Page 253

De mãos dadas e segurando um ao outro pelas costas, rodopiamos casualmente pela pista. “Crossfire”, ele murmurou, me encarando fixamente. Eu acariciei seu rosto com as pontas dos dedos. “Estamos aprendendo com nossos erros.” “Você leu os meus pensamentos.” “Isso é tão bom.” Ele sorriu com seus olhos azuis em chamas e seus cabelos tão lindos que a minha vontade era agarrá-los ali mesmo. Gideon me puxou para mais perto. “Não tão bom quanto sentir você assim.” Ainda dançamos mais duas músicas. Depois o som parou e o líder da banda fez o anúncio de que o jantar logo seria servido. À nossa mesa estavam sentados, além de nós, minha mãe e Richard, Cary, um cirurgião plástico acompanhado da esposa e um cara que contou ter acabado de gravar um piloto de um novo programa de TV e que estava à espera de uma resposta da emissora para gravar uma temporada completa. A comida era de inspiração asiática, e eu comi de tudo, já que estava uma delícia e as porções eram pequenas. Gideon pôs a mão na minha coxa por baixo da mesa, me acariciando com o polegar com movimentos circulares que me deixaram toda inquieta. Ele chegou mais perto. “Não se mexe.” “Para”, eu murmurei em resposta. “Continua se mexendo e eu enfio os dedos em você.” “Você não faria isso.” Ele deu um risinho de deboche. “Então paga pra ver.” Como sabia do que ele era capaz, resolvi ficar sentada quietinha, apesar de aquilo estar acabando comigo. “Com licença”, Cary disse de maneira abrupta e saiu da mesa. Mantive um olho grudado nele e outro em uma mesa ali perto. Quando a ruiva de verde se levantou e foi atrás dele, pouco tempo depois, não chegou a ser uma surpresa, mas com certeza foi uma decepção. Eu entendia que a situação com Tatiana devia ser estressante, e sabia que Cary encarava o sexo como cura para tudo, mas também tinha noção de que isso era algo prejudicial à sua autoestima, e que causava mais problemas do que resolvia. Ainda bem que faltavam só dois dias para a nossa visita ao dr. Travis. Eu me inclinei na direção de Gideon e sussurrei: “Cary e eu vamos pra San Diego no fim de semana”. Ele se virou para mim. “E você vem me dizer isso agora?” “No meio de toda essa confusão com o meu ex, a sua ex, os meus pais, Cary e todo o resto, acabei esquecendo! Achei melhor falar logo, antes que eu esquecesse de novo.” “Meu anjo...”, ele sacudiu a cabeça. “Espere um pouco.” Eu fiquei de pé. Precisava contar que a turnê de Brett ia

Profile for Cláudia Tressoldi

Crossfire 3 para sempre sua  

Crossfire 3 para sempre sua  

Advertisement