Page 232

Ao sentir seus lábios contra os meus, os dedos dos meus pés se curvaram, como sempre. Estava até um pouco tonta quando ele se afastou e falou: “Tenho consulta com o dr. Petersen hoje à noite. Quando terminar eu ligo pra combinar o que vamos fazer no jantar”. “Certo.” Ele sorriu ao ver a alegria estampada no meu rosto quando respondi. “Quer que eu marque uma consulta pra nós dois na quinta?” “Na quinta que vem por favor”, eu respondi, já mais contida. “Não queria mais faltar na terapia, mas minha mãe quer que Cary e eu a acompanhemos em um evento beneficente na quinta. Ela até já me comprou um vestido e tudo. Tenho medo que ela encare como uma afronta pessoal se eu não for.” “Eu posso ir com você.” “Sério?” Gideon de smoking era um tremendo a odisíaco para mim. Obviamente, ele ficava bem de qualquer jeito, mas de smoking... Meu Deus, era uma loucura. “Sério. Acho que já está na hora de sermos vistos em público de novo. E anunciar nosso noivado.” Passei a língua pelos lábios. “Vou poder abusar de você na limusine?” Seus olhos se acenderam para mim. “Do jeito que você quiser, meu anjo.” Quando cheguei ao trabalho, Megumi não estava na mesa dela, então não consegui saber suas novidades. Por outro lado, isso me dava uma desculpa para ligar para Martin e perguntar se as coisas entre ele e Lacey tinham avançado depois da nossa noite de excessos na Primal. Peguei o celular para escrever um lembrete para fazer a ligação e vi que minha mãe havia me deixado uma mensagem de voz na noite anterior. Ela ligou para perguntar se eu queria fazer o cabelo e a maquiagem com ela na minha casa antes de irmos para o evento. Quando cheguei à minha mesa, mandei uma mensagem de texto dizendo que tinha gostado da ideia, mas que precisaria ser uma coisa rápida, pois só poderia sair do trabalho às cinco. Estava me preparando para começar a trabalhar quando Will apareceu. “Já tem planos pro almoço?”, ele perguntou, todo gatinho com sua camisa xadrez e sua gravata azul-marinho. “Não pra outro festival de carboidratos, senão minha bunda vai explodir.” “Não.” Ele sorriu. “A parte mais violenta da dieta da Natalie já passou, então as coisas já estão mais tranquilas. Estava pensando em sopa e salada mesmo.” Eu retribuí o sorriso. “Isso eu topo, sim. Vamos convidar Megumi também?” “Ela não vem hoje.” “Ah, é? Ela está doente?” “Não sei. Só descobri que ela não vem porque me mandaram ligar pra uma agência de temporários e pedir uma substituta.” Eu me recostei na cadeira, anzindo a testa. “Vou ligar pra ela no meu intervalo

Profile for Cláudia Tressoldi

Crossfire 3 para sempre sua  

Crossfire 3 para sempre sua  

Advertisement