Page 136

13

Talvez tenha sido porque eu tinha acabado de transar que percebi os sinais no comportamento de Megumi. Ou então meu radar sexual, como dizia Cary, estava voltando a funcionar. Fosse qual fosse o motivo, eu sabia que minha amiga tinha dado para o cara com quem pretendia terminar, e dava pra ver que não estava nem um pouco feliz com isso. “Você terminou com ele ou não?”, eu perguntei, me inclinando sobre a mesa da recepção. “Ah, terminei, sim”, ela falou, desanimada. “Mas não sem antes tirar uma última casquinha. Pensei que fosse ser algo libertador. Além disso, não sei até quando o meu período de seca vai durar.” “Está arrependida de ter terminado tudo?” “Na verdade, não. Mas ele ficou todo ofendidinho, dizendo que estava se sentindo usado. Acho que até foi esse o caso desta última vez, só que quem não quis assumir um compromisso foi ele. Não imaginei que ele fosse levar a mal uma rapidinha na hora do almoço.” “E agora a sua cabecinha está um caos.” Eu abri um sorriso de compaixão para ela. “Mas você não pode esquecer que esse é o mesmo cara que não ligava pra você desde sexta, e que mesmo assim ainda ganhou uma trepada e um almoço com uma mulher linda. Ele até que se deu muito bem.” Ela inclinou a cabeça para o lado. “É mesmo.” “Pois é.” Ela pareceu se animar um pouco. “Você vai à academia hoje à noite, Eva?” “Eu deveria, mas o meu pai está na cidade, então vou fazer companhia pra ele. Se a gente for, você está convidada, mas só vou decidir isso quando chegar em casa.” “Eu não quero atrapalhar.” “Está querendo arrumar outra desculpa pra não malhar, é isso?” Ela abriu um sorriso maroto. “Talvez.” “Se você quiser, pode ir pra casa comigo quando a gente sair. Se ele estiver a fim de ir à academia, eu empresto uma roupa de ginástica pra você. Caso contrário, a gente faz outra coisa.” “Seria legal.” “Então está combinado.” Seria bom para todo mundo. O meu pai poderia ver que eu estou seguindo com a minha vida normalmente, e Megumi arrumaria uma distração para não ficar se torturando por causa de Michael. “A gente se vê às cinco.” “É aqui que você mora?” Megumi olhou para cima para ver melhor o meu

Profile for Cláudia Tressoldi

Crossfire 3 para sempre sua  

Crossfire 3 para sempre sua  

Advertisement