Page 134

meus pulsos e me imobilizou. “Gosto de você assim”, ele disse em um tom pervertido. “Prisioneira do meu desejo.” Gideon me encarava fixamente, com os lábios úmidos, o peito ofegante. Eu sempre ficava impressionada com a diferença entre o macho viril que estava prestes a me possuir e o executivo sofisticado que me atraiu irresistivelmente logo à primeira vista. “Eu te amo”, falei, sentindo minha respiração acelerar ao sentir a cabeça de seu pau duro se es egar contra a minha abertura inchada, fazendo meu sexo se abrir para recebê-lo. “Meu anjo.” Com um grunhido, ele afundou o rosto no meu pescoço e me penetrou profundamente com seu pau grande e grosso. Sussurrando meu nome, juntou seus quadris com os meus, tentando chegar ainda mais fundo, com movimentos circulares incessantes. “Como eu preciso de você.” O tom de desespero em sua voz me pegou de surpresa. Eu queria tocá-lo, mas estava imobilizada, sentindo seus quadris se remexerem sem parar. A sensação de tê-lo dentro de mim, seu calor, a cabeça de seu pau me massageando por dentro, estava me deixando enlouquecida. Comecei a rebolar seguindo seu ritmo, incapaz de me conter. Seus lábios roçaram de leve o meu rosto. “Quando vi você ali parada no saguão, com esse vestidinho amarelo, toda radiante e linda... Pensei no quanto você é perfeita.” Senti um nó na garganta. “Gideon.” “O sol estava brilhando bem atrás de você, pensei que fosse uma miragem.” Eu lutei para libertar minhas mãos. “Eu quero agarrar você.” “Vim atrás de você porque não conseguia mais ficar longe, e quando eu te encontrei, você disse que me queria.” Ele segurou os meus pulsos com uma das mãos e agarrou a minha bunda com a outra, me erguendo para chegar ainda mais fundo. Eu gemi, me remexendo ao seu ritmo, sugando avidamente seu pau com o meu sexo faminto. “Ai, meu Deus, que delícia. Você é tão gostoso...” “Eu quero gozar em você todinha, dentro de você. Quero você de joelhos e de quatro por mim. E é assim que você me quer.” “É assim que eu preciso de você.” “Quando eu meto em você, não consigo mais tirar.” Ele levou sua boca até a minha e sugou o meu lábio. “Preciso tanto de você.” “Gideon. Eu quero agarrar você.” “Eu capturei um anjo.” Seu beijo era molhado, sensual, apaixonado. Seus lábios cobriam os meus, sua língua entrava fundo na minha boca. “E fico passando as mãos em você todinha. Atacando você. E você adora.” “Eu adoro você.” Ele arremeteu com vontade contra mim, e eu gemi bem alto, agarrando seus quadris com as coxas. “Me fode. Ai, Gideon. Me fode com força.”

Profile for Cláudia Tressoldi

Crossfire 3 para sempre sua  

Crossfire 3 para sempre sua  

Advertisement