Page 1

VESTIBULAR 2012 (UNIFOR) TERRA, NOSSO LAR. A humanidade é parte de um vasto universo em evolução. A Terra, nosso lar, é viva como uma comunidade de vida incomparável. As forças da natureza fazem da existência uma aventura exigente e incerta, mas a Terra providenciou as condições essenciais para a evolução da vida. A capacidade de recuperação da comunidade de vida e o bem- estar da humanidade dependem da preservação de uma biosfera saudável com todos seus sistemas ecológicos, uma rica variedade de plantas e animais, solos férteis, águas puras e ar limpo. O meio ambiente global com seus recursos finitos é uma preocupação comum de todos os povos. A proteção da vitalidade, diversidade e beleza da Terra são um dever sagrado. (Trecho do preâmbulo da Carta da Terra, disponível em:http://www.sema.pr.gov.br/modules/conteudo/ conteudo.php?conteudo=183). Em 22 de abril de 1970, o Senador norte- americano, Gaylord Nelson, convocou o primeiro protesto nacional contra a poluição. Mais de 20 milhões de pessoas nos Estados Unidos preocupados com a visível degradação planetária engajaram-se ao movimento. A partir de 1990, o Dia da Terra passou a ser adotado em vários países, tornando-se evento internacional. A comemoração do Dia da Terra é uma forma de chamar a atenção da população mundial para: I) a necessidade urgente da preservação e recuperação dos recursos naturais. II) a motivação da sociedade global para a urgência do desafio da sustentabilidade planetária. III) a falta de necessidade de se considerar os efeitos da poluição industrial, mas sim as suas causas. Está correto, apenas, o que se afirma em: a) I b) II c) III d) I e II e) I e III (IFBA) Mostrengo enviado para punir o povo de Tebas por ter afrontado os deuses, a Esfinge tinha cabeça e seios de mulher, corpo e patas de leoa, e asas de águia. Instalada às portas da cidade, ela exigia que seus melhores jovens a enfrentassem. Todos eram impiedosamente trucidados porque não conseguiam responder ao enigma que ela lhes propunha. Desgraça que só terminou quando apareceu um esperto rapaz, vindo de Corinto e chamado Édipo. Ele matou a charada, provocando o suicídio da fera. O resto da lenda é bem conhecido. Pois bem, o “desenvolvimento sustentável” também é um enigma à espera do seu Édipo [....] .


VEIGA, José Eli da. Desenvolvimento Sustentável: o desafio do século XXI. 3a edição. Rio de Janeiro: Garamond, 2008, p.3. O desenvolvimento sustentável se define de forma enigmática por constituir-se enquanto o desafio do Século XXI. Nesta perspectiva, pode-se afirmar: a) A privatização da água proposta pelo Banco Mundial é uma medida de uso e apropriação racional da natureza com vistas à sustentabilidade socioeconômica e ambiental. b) Os conflitos socioambientais evidenciam as contradições da relação estabelecida entre a sociedade e a natureza no modelo de desenvolvimento capitalista. c) O Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), proposto pelo governo federal, tem como projeto estruturante a criação de reservas e parques nacionais para a promoção do desenvolvimento sustentável na Amazônia. d) A regulação da biodiversidade pela Organização das Nações Unidas (ONU), enquanto patrimônio da humanidade, vem garantindo o cumprimento legal da política ambiental brasileira. e) A conservação natural dos ecossistemas terrestres para a reprodução social da vida torna evidente o desenvolvimento sustentável no capitalismo.

VESTIBULAR 2011 (UNEAL) O conceito de Desenvolvimento Sustentável parte do princípio de que a) para sustentar o consumo da população mundial, a destruição do meio ambiente deveria ser contida nos países pobres. b) o atendimento às necessidades básicas das populações, no presente, não deve comprometer os padrões de vida das gerações futuras. c) o padrão básico de vida populacional tem esgotado os recursos naturais e a alternativa seria rever o modo de viver nas grandes cidades. d) o desenvolvimento industrial deve diminuir, adaptando um novo modo de vida às gerações atuais e otimizando o uso de produtos artesanais. e) a diminuição da retirada de recursos naturais renováveis e não renováveis buscam estabelecer novas formas de convívio com o meio agropecuário. (PUCRIO) 2010 – Ano Internacional da Biodiversidade Em relação ao termo Biodiversidade é correto afirmar que: a) se relaciona somente à fauna e à flora da zona tropical do planeta, pois nas regiões temperadas não há diversidade. b) abrange toda a variedade das formas de vida, espécies e ecossistemas em uma região ou em todo o planeta. c) é restringido às espécies uniformemente distribuídas por toda superfície da Terra, o que só ocorre com a fauna.


d) não se relaciona aos fungos e micro-organismos do meio ambiente, limitando-se às fauna das zonas tropicais. e) refere-se à fauna, à flora e a pessoas que vivem em harmonia com o meio ambiente, como ameríndios e aborígenes. (UFG) Leia a tira a seguir.

QUINO. Toda Mafalda. São Paulo: Martins Fontes, 1993. p. 372; 411. [Adaptado]

A tira, sobretudo a fala de Mafalda, questiona o apelo ao consumo. Na perspectiva dos estudos geográficos, a generalização do consumo visa a) à ampliação da cidadania, por garantir mais espaços públicos do que privados nas cidades. b) à disseminação do sistema de crédito e da propaganda, por ampliar o acesso a bens e produtos. c) à distribuição de renda, por promover a equidade social nos países subdesenvolvidos. d) ao aumento da produção e dos níveis de consumo nos países desenvolvidos. e) à redução das diferenças entre cidadãos e consumidores, por equiparar o acesso ao consumo aos valores democráticos.

(UNIR) As imagens abaixo mostram a localização de dois eventos mundiais ocorridos em 2009, simultaneamente.

Sobre esses dois importantes fóruns mundiais, pode-se afirmar: a) Em Davos, reuniram-se representantes da riqueza do planeta com objetivo principal de elaborar políticas sociais para tirar da pobreza os excluídos da globalização. b) Em Davos, no Fórum Econômico Mundial, os chefes de Estado dos países mais ricos do mundo exibiram seu otimismo com os bons resultados econômicos, consequência direta da adoção de políticas neoliberais em seus países. c) No Fórum Econômico Mundial, os países ricos se comprometeram a reduzir drasticamente os subsídios agrícolas como forma de melhorar a concorrência na Organização Mundial do Comércio.


d) A cidade de Belém recepcionou a vanguarda do movimento social e político do mundo que luta contra a exclusão social provocada pela globalização da economia. e) No Fórum Social Mundial, a notícia do fim do protecionismo anunciada pelos países ricos foi dada como verdade e vista como um gesto positivo na luta contra as desigualdades mundiais. (UENP) Leia atentamente o fragmento de texto a seguir. Trata-se de uma entrevista com o sociólogo Zigmunt Bauman. Poderia falar mais amplamente sobre os riscos da modernidade? Uma das características do que chamo de "modernidade sólida" era que as maiores ameaças para a existência humana eram muito mais óbvias. Os perigos eram reais, palpáveis, e não havia muito mistério sobre o que fazer para neutralizá-los ou, ao menos, aliviá-los. Era óbvio, por exemplo, que alimento, e só alimento, era o remédio para a fome. Os riscos de hoje são de outra ordem, não se pode sentir ou tocar muitos deles, apesar de estarmos todos expostos, em algum grau, a suas consequências. Não podemos, por exemplo, cheirar, ouvir, ver ou tocar as condições climáticas que gradativamente, mas sem trégua, estão se deteriorando. O mesmo acontece com os níveis de radiação e de poluição, a diminuição das matérias-primas e das fontes de energia não renováveis, e os processos de globalização sem controle político ou ético, que solapam as bases de nossa existência e sobrecarregam a vida dos indivíduos com um grau de incerteza e ansiedade sem precedentes. Diferentemente dos perigos antigos, os riscos que envolvem a condição humana no mundo das dependências globais podem não só deixar de ser notados, mas também deixar de ser minimizados mesmo quando notados. As ações necessárias para exterminar ou limitar os riscos podem ser desviadas das verdadeiras fontes do perigo e canalizadas para alvos errados. Quando a complexidade da situação é descartada, fica fácil apontar para aquilo que está mais à mão como causa das incertezas e das ansiedades modernas. Veja, por exemplo, o caso das manifestações contra imigrantes que ocorrem na Europa. Vistos como "o inimigo" próximo, eles são apontados como os culpados pelas frustrações da sociedade, como aqueles que põem obstáculos aos projetos de vida dos demais cidadãos. A noção de "solicitante de asilo" adquire, assim, uma conotação negativa, ao mesmo tempo em que as leis que regem a imigração e a naturalização se tornam mais restritivas, e a promessa de construção de "centros de detenção" para estrangeiros confere vantagens eleitorais a plataformas políticas. Para confrontar sua condição existencial e enfrentar seus desafios, a humanidade precisa se colocar acima dos dados da experiência a que tem acesso como indivíduo. Ou seja, a percepção individual, para ser ampliada, necessita da assistência de intérpretes munidos com dados não amplamente disponíveis à experiência individual. E a Sociologia, como parte integrante desse processo interpretativo — um processo que, cumpre lembrar, está em andamento e é permanentemente inconclusivo —, constitui um empenho constante para ampliar os horizontes cognitivos dos indivíduos e uma voz potencialmente poderosa nesse diálogo sem fim com a condição humana. PALLARES-BURKE, Maria Lúcia Garcia. Entrevista com Zigmunt Bauman. Tempo soc. [online]. 2004

Sobre as questões ambientais na contemporaneidade, assinale a alternativa INCORRETA. a) Uma das consequências humanas da globalização pode ser associada ao agravamento da questão ambiental. b) O desenvolvimento do capitalismo demonstra que os índices de industrialização são diretamente proporcionais aos índices de poluição, em termos absolutos. c) O estímulo ao consumo de produtos recicláveis pode ser considerado uma estratégia do capitalismo contemporâneo para manter os índices de consumo elevados. d) Embora as questões climáticas tenham se agravado por conta da globalização e do desenvolvimento do capitalismo, elas não podem ser consideradas uma categoria relevante para a compreensão da sociedade contemporânea.


e) As questões ambientais e climáticas são uma espécie de “inimigo invisível” que caracteriza a modernidade contemporânea (“modernidade líquida”). (PUCPR) Leia o poema seguir: Eu etiqueta Em minha calça está grudado um nome Que não é meu nome de batismo ou de cartório, Um nome ..... estranho. Meu blusão traz lembrete de bebida Que jamais pus na boca, nesta vida, Em minha camiseta, a marca de cigarro Que não fumo, até hoje não fumei Minhas meias falam de produto Que nunca experimentei Mas são comunicados a meus pés. (...) Meu lenço, meu relógio, meu chaveiro, Minha gravata e cinto e escova de dente e pente (...) Desde a cabeça ao bico dos sapatos, São mensagens, Letras falantes, Gritos visuais, Ordens de uso, abuso, reincidência, Costume, hábitos, premência, Indispensabilidade, e fazem de mim homem-anúncio itinerante (...). Carlos Drummond de Andrade

O poema acima refere-se: a) Ao consumismo, entendido como um fator importante para o desenvolvimento da sociedade capitalista. b) À moda jovem, da sociedade globalizada e das comunicações em rede em escala planetária. c) À vida nas metrópoles e nas cidades globais cujos habitantes usam um vocabulário estrangeiro para expressar o processo de globalização. d) Às relações comerciais desiguais em escala planetária, em que os países pobres consomem produtos fabricados em diferentes lugares do globo. e) Aos produtos expostos nas vitrines dos shopping centers das cidades brasileiras. (UFPA)

O processo de expansão do modo de produção capitalista trouxe repercussões decisivas no espaço mundial não só no aumento de consumo, mas também uma crescente preocupação em alguns países com a qualidade ambiental, o que tem levado à busca de várias alternativas entre elas o emprego de


tecnologias avançadas e acordos diversos a fim de reduzir o impacto e a degradação ambiental. Sobre o assunto, é verdadeiro afirmar que ocorre(m): a) acordos político-econômicos e tecnológicos entre os Estados Unidos e a China, país de regime político capitalista, objetivando o emprego de tecnologias que promovam uma melhoria ambiental e na qualidade de vida de suas populações. b) um aceite da Colômbia em acatar ajuda tecnológica dos Estados Unidos para a efetivação de acordos com países que outrora eram socialistas e hoje adotam o capitalismo como é o caso da Coréia do Sul, com vistas a uma exploração menos poluente do petróleo que produz. c) acordos tecnológicos entre a Índia e o Paquistão, onde este país se compromete a investir seus conhecimentos em tecnologia informacional na preservação ambiental do Paquistão em troca das terras disputadas na região da Caxemira. d) intensas modificações espaciais na Ásia, particularmente na China, fruto das campanhas de preservação ambiental promovidas pelo governo que adota estratégias de desenvolvimento de cunho socialista e preservacionista. e) barreiras impostas por nações desenvolvidas capitalistas que se recusam diminuir o seu crescimento econômico e, assim, evitam assinar acordos de compromisso de redução dos impactos ambientais provocados pelo modelo questionável de desenvolvimento. (UFAL) “A civilização industrial, como se encontra hoje organizada, está se chocando frontalmente com o sistema ecológico do planeta” (Al Gore, no livro “A terra em balanço”). Essa frase de Al Gore nos faz pensar que o modelo atual de desenvolvimento não é capaz de satisfazer as gerações atuais e compromete as gerações futuras. Sobre esse assunto, é correto afirmar que: 1) o desenvolvimento sustentável responde às necessidades do presente, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de responder às suas necessidades. 2) o cooperativismo poderá ser um importante instrumento de promoção do desenvolvimento sustentável; é uma forma de estruturação do capital social. 3) o cooperativismo, além de fortalecer a democracia, volta-se para o desenvolvimento sustentável local. 4) nenhum país desenvolvido da modernidade sacrificou o seu desenvolvimento econômico original em função da consciência de que os recursos naturais são finitos. 5) existe uma necessidade imperiosa de os países industrializados reduzirem o seu consumo e seu impacto desproporcional na poluição da Biosfera. Estão corretas: a) 1 e 4 apenas b) 1 e 5 apenas c) 2 e 4 apenas d) 1, 2 e 3 apenas e) 1, 2, 3, 4 e 5. (UFLA)


Ao questionar a racionalidade humana, a charge tem por objetivo principal: a) Relacionar o desmatamento à extinção das aves. b) Mostrar que os interesses econômicos sobrepõem-se à preservação ambiental. c) Mostrar que o uso de veículos contribui para o aumento da poluição atmosférica. d) Relacionar a expansão agrícola ao processo de degradação ambiental. (UEPB) Sobre a globalização dos problemas ambientais é correto afirmar: I - Após a Revolução Industrial, a Natureza passou a ser vista como uma fonte de recursos econômicos a ser explorada por meio de instrumentos cada vez mais sofisticados, criados pela ciência e pela tecnologia. Nesse processo, o meio ambiente foi submetido a uma contínua devastação, pondo em risco o equilíbrio do planeta e afetando a vida de toda a humanidade. II - Nas últimas décadas do seculo XX, com o agravamento dos problemas ambientais, a sociedade se mobilizou para deter os efeitos nocivos das atividades econômicas, predatórias e poluentes. III - Os grupos ecológicos se multiplicaram e a pressão social resultou na aprovação pelos poderes públicos de leis de proteção ao meio ambiente. IV - No âmbito internacional, a preservação do meio ambiente passou a constituir elemento importante de um país para negociar a comercialização de seus produtos e recebimento de empréstimos. Está(ão) correta(s) a) Apenas a proposição I b) Todas as proposições c) Apenas as proposições II e IV d) Apenas as proposições I e II e) Apenas as proposições I e III (UEPB) Lixão da Muribeca Há quase 25 anos ele está lá, [...] o Recife despeja 1.900 toneladas de dejetos no lugar


A análise mais ampla sobre a problemática em foco nos leva a afirmar: I - Para ser resolvida a problemática dos resíduos sólidos nas grandes cidades do mundo é preciso apenas uma política ambiental voltada para a reciclagem do lixo e da criação de aterros sanitários, ao lado de uma política social que crie cooperativas para empregar os catadores. II - A sociedade de consumo tal como está estruturada hoje é insustentável para a natureza e tem ao lado do consumismo desenfreado (com a produção crescente dos supérfluos e dos descartáveis) a geração de um exército de excluídos que sobrevivem dos restos que as camadas sociais de maior poder aquisitivo jogam fora. III - A globalização tem aumentado o abismo social entre ricos e pobres; o mercado cada vez mais competitivo gera o desemprego, o consumismo e a impossibilidade de inserção dos miseráveis. A imagem de degradação humana, embora seja da região metropolitana do Recife, é comum a todas as grandes cidades do terceiro mundo. IV - A problemática ambiental de dilapidação da natureza bem como as graves questões sociais, tais como a fome, o desemprego, a mortalidade infantil etc., têm relação direta como o nosso modelo de civilização. Não há como resolver a crise ambiental e social do planeta sem que haja mudanças profundas na forma de pensar e de agir da sociedade global. Estão corretas apenas as proposições a) II e III b) I e IV c) II, III e IV d) III e IV e) I, II e IV

VESTIBULAR 2010 (PUCRS) Na contradição entre a sociedade industrial e o meio ambiente, surge a necessidade de acordos mundiais, sempre polêmicos, pois denotam a desaceleração do crescimento econômico para preservar o meio ambiente. Um dos acordos que alertou o mundo e representou um momento chave da agenda ambiental foi a ECO 92, no Rio de Janeiro. Entre as preocupações desse encontro, estava


a) a ideia de que o controle da natalidade seria uma saída para evitar desgastes ambientais, pois quanto mais gente maior o consumo industrial. b) a convicção de que os países pobres precisavam de ajuda para gerir suas florestas, pois não tinham condições de evitar o desmatamento e as queimadas. c) o conceito de desenvolvimento sustentável, que compreendia o uso de elementos naturais somente em determinados lugares do globo, pois isso representaria um equilíbrio ambiental. d) a condenação à discriminação comercial, com a proposição de acordos de controle entre a produção e o comércio, envolvendo países ricos e pobres, pois isso representaria um desgaste ambiental equivalente, ou seja, os que mais comercializam poderiam desgastar mais o meio ambiente. e) a geração de um tratado global referente aos Princípios para a Administração Sustentável das Florestas, pois, se este princípio fosse seguido, seria alcançado o consenso entre conservação, manejo e desenvolvimento sustentável de todos os biomas florestais.

(UFOP) Na atualidade, proteger o meio ambiente consiste em assumir atitudes cotidianas, pessoais e coletivas. Assinale a medida que NÃO está de acordo com essa assertiva. a) Coleta seletiva de lixo urbano e ampliação da rede de coleta de esgotos urbanos e das estações de tratamento. b) Implantação de indústrias de reciclagem nas áreas de preservação natural com o objetivo de gerar mais recursos econômicos. c) Industrialização do lixo orgânico e dos resíduos de papel, metais, plásticos, vidros e outros produtos similares. d) Aprimoramento das técnicas de manejo agrícola, considerando-se as características do solo e do clima, com o objetivo de atenuar os processos erosivos. (UFC) A partir de 1970, surge uma preocupação com os problemas ambientais decorrentes do modelo econômico adotado pelos países capitalistas. Desde então, a Organização das Nações Unidas (ONU) vem realizando conferências com os objetivos de debater questões sobre o desenvolvimento e o meio ambiente e de apresentar soluções que possam diminuir os impactos ambientais no planeta. Sobre essas conferências e as propostas apresentadas, assinale a alternativa correta. a) Na Conferência de Estocolmo, na Suécia, em 1972, discutiram-se duas propostas sobre o desenvolvimento e o meio ambiente: a do Desenvolvimento Zero e a do Desenvolvimento a Qualquer Preço. Essa conferência significou a primeira tentativa mundial de equacionamento dos problemas ambientais. b) Na ECO-92, a participação dos Estados Unidos foi louvável ao assinar o Acordo Internacional da Biodiversidade e da Convenção sobre Mudanças Climáticas. Os Estados Unidos passaram, assim, para a história da humanidade como verdadeiros defensores da boa qualidade de vida no planeta. c) Na ECO-92, no Rio de Janeiro, foi redigida a Carta da Terra ou Declaração do Rio(Agenda 21), que atribuiu aos países pobres a maior responsabilidade pela conservação do meio ambiente e estabeleceu metas para a preservação da biodiversidade e para a diminuição da emissão de gases na atmosfera. d) O modelo econômico proposto está fundamentado no conceito de desenvolvimento sustentável, segundo o qual o meio ambiente deve ser intocável e o atendimento às necessidades do presente devem garantir às gerações futuras a possibilidade de satisfazerem suas próprias necessidades. e) Em 1983, a ONU organizou a Comissão Mundial para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento com a tarefa de realizar um amplo levantamento sobre o tema. As conclusões foram sintetizadas no documento chamado de Protocolo de Kyoto, publicado em 1997, no qual se introduz o conceito de desenvolvimento sustentável.


(UFG) A ONU escolheu 2010 como o Ano Internacional da Biodiversidade. A indicação é uma clara intenção de despertar o mundo para os limites que a natureza impõe ao consumismo a qualquer custo. Diante do exposto, a) explique o significado do conceito de “desenvolvimento sustentável”, segundo a ONU; b) apresente dois fatores que impactam a biodiversidade do Cerrado. Resolução: a) O significado de desenvolvimento sustentável, segundo a ONU ajusta-se a um modelo de desenvolvimento econômico que não prejudique as gerações futuras, isto é, a busca do equilíbrio entre desenvolvimento econômico e preservação ambienta. b) Os fatores que impactam a biodiversidade do Cerrado, dentre outros, são: - o desmatamento descontrolado; - a produção de monocultura em grandes latifúndios; - o uso de agrotóxico; - o uso descontrolado de água para a irrigação. (UFAL) “Os padrões dominantes de produção e consumo estão causando devastação ambiental, redução dos recursos e uma massiva extinção de espécies. Comunidades estão sendo arruinadas. Os benefícios do desenvolvimento não estão sendo divididos equitativamente e o fosso entre ricos e pobres está aumentando. A injustiça, a pobreza, a ignorância e os conflitos violentos têm aumentado e são causa de grande sofrimento. O crescimento sem precedentes da população humana tem sobrecarregado os sistemas ecológico e social. As bases da segurança global estão ameaçadas. Essas tendências são perigosas, mas não inevitáveis.” (Extraído do Preâmbulo da Carta da Terra)

A partir dessa leitura e considerando-se outros conhecimentos sobre o tema, é incorretoafirmar que: a) os problemas do meio ambiente são bastante antigos, mas apenas nas últimas décadas teve início uma consciência mundial da gravidade desses problemas. b) os processos de transformações agrícolas modificaram consideravelmente os inúmeros ecossistemas do planeta Terra, os quais tiveram que ser adaptados ao cultivo e à criação de animais. c) mais da metade da população da Terra habita em áreas urbanas; a cidade passou a ser, então, a expressão mais forte da alteração do espaço natural. d) a Revolução Industrial não promoveu a produção em massa, como era esperado, mas acarretou a substituição de fontes de energia renováveis e limpas pelo carvão mineral e depois pelo petróleo. e) o atual padrão de crescimento econômico exige dos sistemas naturais algo muito além de suas capacidades de sustentação e de renovação. (UEG) Invadindo espaços As cidades que antes serviam para abrigar os cidadãos, hoje são o ambiente típico dos automóveis.


Nos países em desenvolvimento, a ação do poder público em favor do automóvel foi e tem sido tão eficaz que fica cada vez mais difícil para os moradores das cidades viver com um mínimo de conforto sem um automóvel particular. Só os que, em razão do seu padrão de renda, não podem almejar ter um carro sujeitam-se ao ineficiente sistema de transporte público. Neles perdem várias horas do dia, muitos dias por ano, alguns anos de vida. Se as condições fossem outras, se o transporte público fosse mais eficiente, menor seria a parcela de renda que boa parte da população precisa reservar para compra e manutenção de um carro particular, menores seriam as demandas por investimentos públicos no sistema viário, maiores seriam as disponibilidades da renda pessoal para outras atividades, incluindo lazer, e maiores seriam os recursos que o poder público poderia destinar para melhorar a qualidade de vida de uma população. OKUBARO, Jorge J. O automóvel, um condenado? São Paulo: Senac, 2001. p. 52-53. (Adaptado).

De acordo com a análise do texto acima, é CORRETO afirmar: a) o elevado custo, os problemas de congestionamento das grandes cidades (ônibus, automóveis, caminhões) são os maiores responsáveis pela poluição atmosférica nos centros urbanos, ocasionando a redução na qualidade de vida da população. b) a baixa tarifa do transporte urbano é um incentivo ao trabalhador, independentemente do tempo gasto para o deslocamento entre a casa e o trabalho, o que resulta em ganho no orçamento no final do mês. c) a qualidade do transporte coletivo urbano, fruto de estratégias de planejamento, acaba por estimular a utilização do transporte coletivo, diminuindo o número de veículos nos grandes centros urbanos. d) a crescente preocupação com o planejamento urbano pelos órgãos oficiais do governo tem trazido melhorias na condução do tráfego e a diminuição dos custos na infraestrutura viária.

VESTIBULAR 2009 (UEPB) Um produto trouxe a seguinte etiqueta ilustrada abaixo:

O apelo panfletário demonstra: a) A força adquirida pelos grupos ambientalistas, ao exigirem que todos os produtos sejam fabricados de forma a preservar o meio ambiente. b) A tomada de consciência ambiental pela população, sobretudo nas camadas mais jovens, a qual prioriza apenas o consumo de bens cuja produção seja ecologicamente correta. c) A preocupação dos empresários com a fabricação de bens que sejam ecologicamente sustentáveis, como forma de garantir a preservação da natureza e a futura continuidade do sistema capitalista. d) A exigência dos governos para que toda forma de produção e consumo seja ecologicamente sustentável, garantindo, assim, a saúde do planeta e a qualidade de vida das gerações futuras. e) A apropriação capitalista do discurso sobre as questões ambientais (utilizando-se das atuais preocupações ecológicas que ganham força com os ambientalistas) para ampliar seus lucros, camuflando a verdade de que toda forma de consumo é de algum modo danosa à natureza.


(UFV) O planeta Terra é uno e total, mas didaticamente pode-se dividi-lo, do ponto de vista das ciências da natureza, em quatro partes interdependentes e com características específicas, a saber: hidrosfera, atmosfera, litosfera e biosfera. O homem, que é também integrante de uma dessas partes, tornou-se ao longo da história apropriador e transformador dos elementos que compõem essas partes. Com base nos conhecimentos sobre as características do planeta Terra e da relação sociedade-natureza, Assinale a afirmativa CORRETA: a) A atmosfera é a única camada que sofre com a transformação da natureza pela sociedade, sobretudo devido ao lançamento de dejetos através das atividades produtivas, cotidianas e depredatórias. b) A relação do homem com a litosfera é pouco expressiva, pois essa é formada por seres inanimados, como rochas e minerais, que se encontram em grandes profundidades, dificultando a sua extração e utilização. c) A sociedade se relaciona de forma harmoniosa com a biosfera, respeitando os animais e a vegetação, com a utilização desses recursos de forma sustentável. d) A hidrosfera formada pelos corpos d’água na superfície é muito importante para a sociedade, uma vez que seus elementos são utilizados na produção de alimentos, bens e energia, bem como para o lazer. (UESPI) Os recursos naturais desempenham um papel importantíssimo para a sociedade. Esses recursos podem ser classificados em: renováveis e não-renováveis. Exemplificam os recursos não-renováveis: 1. solo. 2. rochas calcárias. 3. florestas latifoliadas. 4. linhito. 5. gás natural. Estão corretas apenas: a) 1 e 2 b) 2 e 3 c) 1 e 4 d) 2, 3 e 5 e) 2, 4 e 5 (UESPI) Na Geografia Econômica vem sendo empregada, com certa freqüência, a expressão “Desenvolvimento Sustentável”. Com relação a esse tema, assinale a única alternativa incorreta. O Desenvolvimento Sustentável: a) é o desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da geração atual sem comprometer a capacidade de atender às necessidades de gerações futuras. b) para ser alcançado, necessita de um planejamento e do reconhecimento de que os recursos naturais são infinitos, mas a população cresce em progressão geométrica. c) propõe qualidade em vez de quantidade, pela redução de matérias-primas e de produtos e pela defesa da reutilização e da reciclagem. d) busca conciliar desenvolvimento econômico com a preservação ambiental e, também, promover o fim da pobreza. e) objetiva a satisfação das necessidades básicas da população e a solidariedade para com as gerações futuras. (UESPI) Com o objetivo de contribuir para a solução do problema da poluição interfronteiras (que se origina num dado país e que provoca diferentes conseqüências em outro), foi adotado um sistema de


normas ambientais internacionais uniformes, como é o caso do princípio poluidor-pagador. Com relação a esse princípio, é correto afirmar que: a) as despesas das medidas de prevenção e de luta contra a poluição deveriam ser imputadas ao poluidor. b) os países do hemisfério Sul devem superar os obstáculos ambientais relacionados ao crescimento econômico e à erradicação da pobreza. c) o desenvolvimento dos países subdesenvolvidos poderá aumentar as emissões de gases-estufa e comprometer as possibilidades de controle do aquecimento global. d) dado o caráter global da problemática ambiental e a necessidade de cooperação de todos os países, alguns desses podem ganhar poder de veto, dependendo do seu potencial econômico. e) os países em desenvolvimento devem adotar uma postura mais pacífica frente às demandas dos países desenvolvidos nas negociações ambientais. (UFLA) O Programa das Nações Unidas para o 1 Desenvolvimento (PNUD) propôs objetivos para ações globais que beneficiem as populações mais carentes do planeta. Sobre esses objetivos (“8 Jeitos de Mudar o Mundo”, conforme o quadro abaixo), assinale a alternativa INCORRETA.

Fonte: http://www.cecgodoy.pro.br/saladeciencias

a) As questões sociais são abordadas na maioria dos Objetivos do Milênio. b) A questão econômica tem como princípio a cooperação entre países desenvolvidos e países subdesenvolvidos. c) O desenvolvimento sustentável foi excluído dos Objetivos do Milênio, pois somente países desenvolvidos podem exercê-lo. d) A questão ambiental, segundo o PNUD, está associada à melhoria das condições sociais. (UNIFOR) Reflita sobre a ilustração. A ONU realizou, em 1997, uma Convenção sobre mudanças climáticas que se tornou conhecida por Protocolo de Kyoto. Considerando as decisões dessa Convenção, depreende-se que o autor da ilustração


a) demonstra o empenho dos Estados Unidos no combate às causas do chamado aquecimento global. b) defende as ações que os Estados Unidos tomaram para eliminar as causas do efeito estufa do planeta. c) critica os Estados Unidos por desrespeitarem determinações de organizações que defendem o meio ambiente. d) denuncia os Estados Unidos pelo fato de ele ter proibido a realização de congressos em defesa do meio ambiente. e) concorda com a política ambiental dos Estados Unidos de redução de gases que provocam o efeito estufa. (UFPI) As afirmações seguintes relacionam-se a acordos internacionais – Rio de Janeiro (1992) e Kyoto (1997) – para redução da emissão de gases que intensificam o efeito estufa e aceleram o aquecimento global, atingindo assim todos os climas da Terra. I. Os Estados Unidos da América e a China são os principais países emissores de gases de efeito estufa, devido ao grande volume de suas atividades econômicas. II. Os Estados Unidos foram um dos primeiros países a aderir ao primeiro tratado citado propondo, durante a Rio 92, que um país possa comprar de outro parte da cota da emissão de gases-estufa. III. Os acordos internacionais, apesar de polêmicos, não contrariam interesses dos produtores de petróleo e de automóveis. IV. Vários países do mundo aderiram ao Tratado de Kyoto, concordando em estabelecer metas para reduzir a emissão de gases estufa desde o início do século XXI. Está correto apenas o que se afirma em: a) I e II b) I e III c) I e IV d) II e III e) II e IV (UFPI) Preservar a biodiversidade constitui uma das condições básicas para manter os ambientes sadios no nosso planeta. Essa afirmação refere-se a uma preocupação: a) mundial, porque as espécies levaram milhões de anos para se desenvolverem e muitas delas podem desaparecer do mundo em poucas décadas, se a poluição e o desmatamento indiscriminado tiverem continuidade. b) regional, porque o desaparecimento de espécies de animais pode ser responsável por problemas alimentares e pelo aumento de pragas, pela ruptura da cadeia alimentar, em algumas regiões do mundo. f) apenas para os Estados Unidos e países da Europa que já destruíram quase totalmente suas florestas, por terem desenvolvido seu setor industrial há muito tempo.


d) apenas para países e regiões que se organizaram politicamente em espaços áridos ou semi-áridos, como a Namíbia e o Nordeste do Brasil, que dependem do pouco que resta de seus ecossistemas. e) apenas para países que utilizam uma tecnologia altamente desenvolvida, que precisam de organismos vivos como fonte original dos princípios ativos. (UFPI) As afirmações seguintes relacionam-se a acordos internacionais – Rio de Janeiro (1992) e Kyoto (1997) – para redução da emissão de gases que intensificam o efeito estufa e aceleram o aquecimento global, atingindo assim todos os climas da Terra. I. Os Estados Unidos da América e a China são os principais países emissores de gases de efeito estufa, devido ao grande volume de suas atividades econômicas. II. Os Estados Unidos foram um dos primeiros países a aderir ao primeiro tratado citado propondo, durante a Rio 92, que um país possa comprar de outro parte da cota da emissão de gases-estufa. III. Os acordos internacionais, apesar de polêmicos, não contrariam interesses dos produtores de petróleo e de automóveis. IV. Vários países do mundo aderiram ao Tratado de Kyoto, concordando em estabelecer metas para reduzir a emissão de gases estufa desde o início do século XXI. Está correto apenas o que se afirma em: a) I e II b) I e III c) I e IV d) II e III e) II e IV

VESTIBULAR 2008 (UFMT) A dinâmica ambiental se expressa pelo comportamento dos elementos da natureza, bem como pelos aspectos sócio-econômicos da sociedade. Sobre o assunto, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas. ( ) A relação entre a sociedade e a natureza forma um conjunto fundamental para a compreensão das análises sócio-ambientais do espaço geográfico. ( ) O processo de desmatamento pode ocasionar o rompimento do ciclo hidrológico, a perda do solo pelo processo erosivo bem como alterações no comportamento das variáveis climáticas. ( ) Como agente de transformação das relações entre os homens e destes com a natureza, a industrialização implicou a urbanização baseada na defesa ambiental, implementando medidas antipoluidoras e protecionistas. Assinale a seqüência correta. a) V, V, V b) F, F, V c) F, V, V d) V, V, F e) V, F, F (UNIFAP) A intensificação dos problemas de ordem ambiental despontou para o processo de mobilização em torno do meio ambiente, que foi divulgado e se consolidou através de estudos técnicos, da literatura científica e da realização de Conferências Internacionais.


Sobre essas Conferências é correto afirmar o que se segue. (01) A primeira mobilização internacional em favor das questões ambientais ocorreu em Estocolmo, em 1972. Esse evento significou a tentativa mundial de equacionar, os problemas ambientais, chamando atenção à recusa dos Estados Unidos em assinar o Protocolo de Kyoto. (02) Na Conferência de Estocolmo sobre Desenvolvimento e Meio Ambiente, o Brasil pertencia ao grupo de países que defendia o crescimento econômico a qualquer custo e declarou a aceitação das indústrias altamente poluentes no país. (04) No evento denominado Rio + 10, que ocorreu em Johannesburgo, os países participantes assinaram o Protocolo de Kyoto aderindo à nova ordem ambiental internacional da política do Crescimento Zero. (08) Foi na Rio-92 que o conceito de Desenvolvimento Sustentável foi amplamente divulgado, como um princípio de que o atendimento às necessidades básicas das populações do presente não devem comprometer a qualidade de vida das futuras gerações. Resposta: 10 (2+8) (UNEAL) “O aquecimento global é estudado há 25 anos, mas pode-se dizer que 2006 foi o ano em que a humanidade tomou consciência de que a crise ambiental é real e seus efeitos imediatos. Até os ecocéticos aceitam agora a idéia assustadora de que o tempo disponível para evitar a catástrofe global está perigosamente curto.” (Revista VEJA, ed. 30/12/2006)

Sobre esse tema, é correto afirmar que: 1) o aquecimento global está acontecendo principalmente em decorrência de uma mudança da inclinação do eixo da Terra, com relação ao plano da eclíptica. 2) o uso intensivo dos hidrocarbonetos e a queima de florestas contribuem decisivamente para o aquecimento global referido. 3) o aumento do nível médio do mar, ou seja, de fenômenos eustáticos positivos, é um dos efeitos globais do aquecimento global. 4) a substituição da energia de termelétricas por energia nuclear poderá representar, em grandes cidades, uma diminuição significativa nas emissões de CO2. Estão corretas: a) 1 e 4 apenas b) 1 e 2 apenas c) 2 e 3 apenas d) 2, 3 e 4 apenas e) 1, 2, 3 e 4

) Observe a tirinha seguinte:


Calvin e Haroldo 4/9/2008 Em relação ao efeito estufa, observe as seguintes proposições: I. É um fenômeno provocado pela ação antropogênica e que causa apenas malefícios ao nosso planeta. II. O fenômeno provoca o aumento da temperatura média atmosférica como resultado do acúmulo de gás carbônico e outros gases. III. A queima de combustíveis fósseis não emite gases estufa. IV. A absorção e consequente irradiação na faixa do infravermelho pelo gás carbônico provoca um aumento na temperatura atmosférica. Com base na sua observação, estãoCORRETAS as proposições a) I e II b) III e IV c) I e III d) II e IV (UFBA) A antiga lenda grega de Pandora e da caixa que abriu libertando as pragas e desastres é um mito que podemos evocar na atualidade. Dessa forma, em uma aplicação do mito da caixa de Pandora, o desenvolvimento técnico-científico, médico e militar atual parece ter desencadeado forças de consequências perigosas que se voltam contra nós. Já temos sinais evidentes de advertência dados pelo ambiente global: terras cultiváveis estão sendo envenenadas por produtos químicos, o ar das grandes cidades é perigoso para respirar; florestas são derrubadas, rios e lagos estão cada vez mais poluídos por despejos de resíduos químicos. As vastas quantidades de poluentes que entram no oceano, quase um milhão de substâncias tóxicas, estão envenenando a vida marinha, especialmente as diatomáceas que absorvem o dióxido de carbono e produzem oxigênio. (MORAES, 2011, p. 168). Com base nas informações do texto e nos conhecimentos sobre os grandes problemas ambientais ocorridos no mundo contemporâneo, pode-se afirmar: (01) O assoreamento dos rios e das nascentes é um problema causado pela perda do solo, pois a remoção da mata ciliar faz com que as águas pluviais carreguem maior quantidade de sedimentos para os leitos fluviais, reduzindo, assim, a vazão e a profundidade dos canais de drenagem. (02) A poluição do ar nas grandes cidades localizadas em fundo de vales, como a cidade do México, agrava-se substancialmente, sobretudo durante o verão, uma vez que o ar mais aquecido favorece o aprisionamento dos poluentes em suspensão,


concentrando-os nos níveis mais altos da atmosfera. (04) O Mar de Aral, localizado no extremo norte da Ásia, representa, na atualidade, um símbolo de preservação ambiental, no tocante ao uso de suas águas, pois conseguiu manter, ao longo das últimas décadas, a extensão original de sua área geográfica, sem alterar a salinidade. (08) A silvicultura representa um agente modificador das florestas tropicais, uma vez que essa atividade substitui a mata original por outros tipos de árvores plantadas de forma homogênea, visando a atender, dentre outras, a produção de celulose. (16) Os grandes centros urbanos vêm apresentando, cada vez mais, uma redução das áreas verdes e um contínuo aumento da permeabilidade dos solos, dificultando o escoamento superficial e ocasionando uma diminuição do lençol subterrâneo. (32) Os oceanos recebem uma quantidade muito grande de poluentes, sobretudo nas desembocaduras dos canais fluviais, seja por descarga deliberada e transportada, seja por condições de arraste natural ou, ainda, por canais efluentes, comprometendo a qualidade das praias e a estrutura dos corais. (64) O processo de desertificação que vem se alastrando no sudeste do Rio Grande do Sul advém de fatores climáticos associados ao uso intensivo do solo agrícola para produção de cereais, em terrenos de estrutura geológica cristalina, gerando uma verdadeira degradação ambiental denominada de “arenização”. Resposta: 01+08+32 = 41 (FGVRJ) A próxima conferência internacional do clima, em Durban, na África do Sul, centrará seu foco no destino do Protocolo de Kyoto. [...] Se não for renovado, expira em 2012. Durban é a última oportunidade de salvar Kyoto. Sem ele, desaparece o único acordo climático internacional que existe. A decisão tem dia marcado: 9 de dezembro. É quando termina a CoP-17, o encontro anual que reúne negociadores do mundo todo para discutir um acordo climático internacional, desta vez, na África do Sul. http://clippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2011/8/10/futuro-do-protocolode-kyoto-sera-prioridade-na-cupula-do-clima/?searchterm=Clima%20Kyoto. Sobre o Protocolo de Kyoto, mencionado na reportagem, assinale a alternativa correta: a) Afirma o princípio da responsabilidade comum, estabelecendo metas de redução obrigatória das emissões de gases de efeito estufa para todos os países signatários. b) Não foi ratificado pelos Estados Unidos, um dos maiores emissores de gases de efeito estufa do mundo. c) Criou um sistema de comércio de créditos de carbono válido apenas entre os países industrializados: o Mecanismo de Desenvolvimento Limpo. d) Entrou em vigor em 2008, quando ocorreu a adesão de dois países que figuram entre os maiores emissores de poluentes: a Índia e a China. e) Considera apenas os níveis atuais de emissão, eximindo os países industrializados da responsabilidade sobre o estoque de gases estufa presente na atmosfera. (UPE) Observe o gráfico a seguir:


Com base nele, assinale a alternativa CORRETA. a) A emissão antropogênica encontrada no gráfico diz respeito à emissão de CO2 por decomposição de matéria orgânica em lixões. b) Gases estufas, como vapor d’água, CO2 e NO, são os responsáveis pelo aquecimento global, que é consequência da emissão apresentada no gráfico. c) O gráfico apresenta uma nítida relação entre a área geográfica dos continentes e a sua potencial capacidade de contribuir com a emissão de CO2 na atmosfera. d) O gráfico apresenta uma relação direta do grau de industrialização dos continentes e sua dependência do uso de combustíveis fósseis. e) Se fosse apresentado um gráfico de localização da rarefação da camada de ozônio, encontraríamos uma completa semelhança com o gráfico figurado nesta questão. (IFMT) “Eventos como vulcões e inundações são fenômenos da natureza e são considerados desastres naturais quando atingem um sistema social, causando danos e prejuízos que excedam a capacidade dos afetados de conviver com o impacto.” (ASSAD, Leon. Desastres naturais – temas e tendências. Revista Ciência e Cultura, [s.l.]: SBPC, a. 63, n. 1., p. 09, jan.-mar. 2011.) Muitos são os fatores que provocam desastres naturais, como os citados acima, cujos efeitos são amenizados ou intensificados pelos fatores econômicos e sociais. Identifique a alternativa correta relacionada aos desastres naturais. a) A Terra libera energia do calor e da radioatividade do seu interior há mais de 4,5 mil anos de sua existência. Esse calor é responsável pela maioria dos desastres naturais. b) Com sua energia, o sol atinge a atmosfera, as terras e as águas de oceanos e mares, provocando alterações nos ciclos climáticos, mas não afeta a dinâmica hidrológica. c) Os diferentes processos de produção e liberação de energia estabelecem uma intensa dinâmica que interage com o relevo, os rios e o clima, provocando, muitas vezes, grandes desastres naturais.


d) O acesso precário às informações sobre a dinâmica da natureza e a ausência de políticas públicas diminuem a exposição das populações mais pobres aos impactos dos desastres naturais. e) O mau uso da terra, do solo e a retirada da vegetação de áreas de alta declividade em regiões urbanizadas têm pouca influência sobre os desastres naturais; são apenas problemas sociais e econômicos. Observe o texto da chamada da matéria principal da capa para responder as duas próximas questões.

Disponível em: <www.terra.com.br/revistaplaneta/edicoes/465/artigo220627-1.htm> Acesso em: 14 jul. 2011. [Adaptado] (UFRN) O texto está na capa da revista Planeta. Em sua chamada principal, cujo tema é o crescimento populacional,


a) o emprego dos tempos verbais presente e futuro estabelece uma relação de projeção entre a realidade atual e os desafios a serem enfrentados. b) os termos “água”, “ar” e “combustíveis” mantêm uma relação de sinonímia com a expressão “recursos naturais”. c)os termos “estudos” e “desafios” mantêm uma relação de oposição com o conteúdo probabilístico da matéria. d) o emprego dos verbos nascer e ser, no tempo futuro, estabelece uma relação de contradição com a afirmativa “Somos 7 bilhões”. (UFRN) De acordo com o texto da capa , é correto afirmar que a) os estudos indicam que a população enfrentará a escassez de recursos naturais em 2045. b) os estudos indicam que o número de habitantes no Planeta aumentará em nove bilhões nas duas próximas décadas. c) o crescimento da população acarretará o deslocamento das pessoas para os grandes centros urbanos. d) o crescimento da população e a escassez dos recursos naturais são problemas a serem enfrentados. (UERJ)

www.koreatimes.co.kr A Conferência de Copenhagen (COP-15), em 2009, foi mais uma reunião realizada com o objetivo de estabelecer um novo acordo global sobre clima, baseado no conceito do desenvolvimento sustentável. a) Apresente a meta principal da proposta de desenvolvimento sustentável. b) Em seguida, defina os processos planetários denominados “efeito estufa” e “aquecimento global”. Resposta: a) Garantir as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de satisfazerem as próprias demandas.


b) Efeito estufa: processo natural que ocorre quando as ondas de calor irradiadas pela superfície terrestre encontram os gases de efeito estufa, aquecendo a atmosfera em escala global. Aquecimento global: aumento da temperatura terrestre causado pela acumulação crescente de gases de efeito estufa na atmosfera, em função de atividades humanas, como o uso de combustíveis fósseis e outros processos em nível industrial. (UEPA) O crescimento precipitado das cidades em decorrência do acelerado desenvolvimento tecnológico da segunda metade do século XX produziu um espaço urbano cada vez mais fragmentado, caracterizado pelas desigualdades e segregação espacial, subemprego e submoradia, violência urbana e graves problemas ambientais. Sobre os problemas socioambientais nos espaços urbanosindustriais é correto afirmar que: a) os resíduos domésticos e industriais aliados aos numerosos espaços marginalizados, problemas de transportes, poluição da água e do solo, bem como os conflitos sociais são grandes desafios das cidades na atualidade. b) as ações antrópicas, em particular, as atividades ligadas ao desenvolvimento industrial e urbano têm comprometido a qualidade das águas superficiais, sem contudo, alcançar os depósitos subterrâneos. c) os conflitos sociais existentes no espaço urbano mundial estão associados à ampliação de políticas públicas para melhoria de infraestrutura que provocou o deslocamento de milhões de pessoas do campo para a cidade. d )a violência urbana, problema agravado nos últimos anos, está associada à má distribuição de renda, à livre comercialização de armas de fogo e à cultura armamentista existente na maioria dos países europeus. e) a chuva ácida ocorrida nos países ricos industrializados apresenta como consequências, a destruição da cobertura vegetal, alteração das águas, embora favoreça a fertilização dos solos agricultáveis. (UNICAMP) O mundo chegou a sete bilhões de pessoas em 2011. Nossa espécie já ocupa tanto espaço, com plantações, cidades, estradas, poluição e lixo que, para alguns cientistas, entramos em um novo período geológico, o Antropoceno. As atividades humanas já seriam a força mais relevante para moldar a superfície da Terra. Alimentar e dar conforto a toda essa gente pode exaurir os recursos naturais. (Adaptado “O planeta dos humanos”. Revista Época, Especial População, 06/jun/2011, p. 87.) a) Aponte duas explicações para a maior disponibilidade de alimentos nas décadas recentes, situação nunca antes existente na história humana. b) Considerando a sustentabilidade ambiental, quais seriam os principais desafios para alimentar e dar conforto a todos os seres humanos? Resposta:


a) São fatores que ampliaram a disponibilidade de alimentos nas décadas recentes, o uso de tecnologia e técnicas agrícolas elevando consideravelmente a produtividade; o desenvolvimento da indústria de alimentos; o desenvolvimento da logística de transporte e armazenamento; a incorporação de novas áreas agricultáveis produtivas; além da economia de mercado robustecida pela urbanização crescente no mundo (maior demanda exigindo maior oferta). b) Considerando a sustentabilidade ambiental, são desafios: aumentar a produtividade agrícola minimizando impactos negativos no meio ambiente; utilizar fontes de energia renováveis e menos poluentes; diminuir os padrões de consumo para poupar recursos naturais; tornar equânime a distribuição de alimentos; aumentar a disponibilidade de terras agricultáveis sem prejudicar o meio ambiente; prover moradia e saneamento básico, minimizando impactos negativos no meio ambiente; diminuir desperdício de alimentos e recursos naturais. (FGV) Analise a anamorfose do continente americano a seguir.

(Dan Smith. Atlas da situação mundial. São Paulo. Cia Editora Nacional, 2007. Adaptado) Assinale a alternativa que identifica o fenômeno representado nessa anamorfose. a) Produção de alimentos transgênicos. b) Taxa de alfabetização de adultos. c) Total de celulares em uso pela população. d) Disponibilidade de água pela população. e) Emissão dos gases do efeito estufa.

VESTIBULAR 2011


(UNESP)

Desde 1957 o mar de Aral, localizado entre o Cazaquistão e o Uzbequistão, teve uma redução de 50% de área e de mais 66% de volume, em boa parte por causa do desvio dos rios Amu Darya e Syr Darya para prover a) a indústria pesada. b) o setor terciário. c) a irrigação de lavouras. d) a zona urbana. e) o complexo industrial. (PUCPR) Monumentos históricos e outras construções são atingidos pela _______________________, fenômeno que ocorre especialmente nas grandes cidades, nas quais existe grande concentração de indústrias e veículos automotores ou ainda onde se localizam usinas termoelétricas. A lacuna acima é CORRETAMENTE preenchida com: a) Inversão térmica. b) Aurora boreal. c) Chuva ácida. d) Cinzas vulcânicas. e) Enchentes de outono. (UFPA) A busca descontrolada do crescimento econômico pelas sociedades contemporâneas tem gerado o agravamento dos problemas socioambientais no planeta. Sobre esses impactos é correto afirmar que: a) a proteção das águas dos rios, em áreas florestais, tem contribuído para o crescimento do uso irracional e aumento da poluição de seus recursos hídricos. b) o incentivo à redução do desmatamento intensifica a preservação das espécies vegetais, em áreas de floresta, e, ao mesmo tempo, combate o aquecimento global. c) o crescimento da pecuária, nas pradarias e nas savanas tropicais, contribui para a implantação de programas de preservação de organismos vivos de todas as origens. d) as políticas e as práticas para o desenvolvimento sustentável alteram a composição atmosférica e intensificam o desaparecimento de corredores de biodiversidade no planeta. e) o processo de desertificação no planeta, intensificado pelas atividades econômicas, preserva os cursos de água e a vegetação ribeirinha presente nas estepes tropicais. (UFRR) O IPCC (Painel Intergovernamental sobre mudanças climáticas globais) é um órgão da ONU criado em 1988 especificamente para estudos das mudanças climáticas. Em seu 4º relatório (2001), o IPCC identificou modificações significativas dos sistemas físicos, tais como recuo de geleiras, alterações no regime hidrológico de rios, lagos e oceanos. Também foram verificadas alterações nos sistemas biológicos, como modificação do comportamento dos animais e nos ciclos naturais das espécies vegetais. As mudanças físicas e biológicas identificadas foram interpretadas pelo IPCC como:


a) O resultado do aumento da temperatura global causada pela expansão progressiva da calota de gelo nos últimos vinte anos, que reduziu a temperatura da água do mar a afetou a distribuição das massas de ar no planeta; b) O resultado do desmatamento e queimadas das florestas tropicais, que modificaram a distribuição das chuvas no globo; c) O resultado do aumento das concentrações antrópicas dos gases do efeito estufa na atmosfera, causando a progressiva elevação das temperaturas no globo; d) O resultado do fenômeno “el hijo” atuando em escala global; e) A redução das concentrações dos gases do efeito estufa na atmosfera, o que aumentou a incidência de raios ultravioleta, afetando plantas e animais na superfície terrestre. (PUCGO) Os problemas referentes ao meio ambiente e à sua preservação estão entre as principais preocupações dos governos e das sociedades em geral. A respeito desse assunto, assinale a alternativa correta: a ) O aquecimento global é o maior e o único responsável pelas mudanças climáticas pelas quais o planeta tem passado, promovendo fenômenos como El Niño e La Nina, que provocam alterações no comportamento das chuvas tanto no hemisfério sul como no hemisfério norte. b ) O buraco na camada de ozônio, provocado pela poluição de metais pesados liberados pela queima de combustíveis fósseis, é outro elemento que tem contribuído para o aquecimento global. c) A criação de gado contribui também para o aquecimento global, por meio da liberação de metano gerada pelo processo digestivo deste animal. Desse modo, o Brasil contribui significativamente com a emissão deste gás, já que está entre os maiores produtores de carne bovina do planeta. d) Apesar da complexidade dos problemas ambientais e da diversidade de componentes interatuantes, há um certo consenso na comunidade científica de que, ao contrário do que se pensava há tempos, as mudanças do uso da terra têm efeito mínimo sobre o aquecimento global. (UECE) Tratando-se de assuntos pertinentes às mudanças climáticas, aquecimento global e desenvolvimento sustentável e outros temas relacionados ao equilíbrio global, assinale a afirmação verdadeira. a) O desenvolvimento sustentável é um processo exclusivo de crescimento econômico sem implicações na melhoria das condições sociais. b) O aquecimento global motivado pelo efeito estufa decorre da emissão de gases e aumento da concentração de CO2 na atmosfera, contribuindo para as mudanças climáticas. c) As mudanças que se pronunciam não tenderão a repercutir na ocorrência de transgressões ou de regressões marinhas. d) O desenvolvimento sustentável requer, de modo exclusivo, a preservação da natureza e a intocabilidade e manutenção da qualidade dos recursos naturais. (UERJ) As florestas contribuem com a fixação de parte do carbono atmosférico do planeta, amenizando o processo do aquecimento global. As queimadas realizadas nessas formações vegetais, contudo, possuem o efeito inverso, agravando esse processo.


Identifique os dois tipos de formações florestais com maior potencial para amenizar o aquecimento global. Em seguida, aponte uma característica das espécies arbóreas encontradas em cada uma dessas duas formações. Resposta: Floresta Equatorial Amazônica e uma das características: - folhas perenes - árvores com folhas largas ou latifoliadas - plantas adaptadas ao excesso de umidade - floresta densa, com vários andares e sem vegetação rasteira - vegetação heterogênea, com grande diversidade de espécies Floresta boreal, de coníferas ou taiga e uma das características: - folhas perenes - plantas adaptadas a longos períodos frios e secos - árvores com folhas em formato de agulha ou aciculifoliadas - vegetação homogênea, com pequena diversidade de espécies - floresta aberta, com presença de vegetação rasteira entre as árvores

VESTIBULAR 2010 (UFOP)


Considerando o enunciado e observando as fotos apresentadas, assinale a alternativa que apresenta uma atitude INCORRETA do ponto de vista da sustentabilidade. a) Aplicar medidas mitigadoras dos impactos gerados pela atividade. b) Recuperar a paisagem e recompor o solo de áreas mineradas. c) Impedir a mineração em áreas de conservação como florestas. d) Lançar os rejeitos líquidos e sólidos na rede hidrográfica regional.

(UEMG) NOVA TENTATIVA Dirigentes do G8 e de outros nove países afirmam: a meta é manter o planeta apenas 2 graus mais quente do que em 1900. Depois do fracasso do Protocolo de Kyoto, o pacto que estabelecia metas para algumas nações diminuírem a emissão de gases causadores do efeito estufa, o mundo parece estar mais próximo de um acordo antipoluição. Um avanço nesse sentido ocorreu na semana passada, em Áquila, na Itália, na reunião de cúpula do G8. Outros nove países participaram do encontro como convidados. Pela primeira vez, os Estados Unidos apoiaram ações contra o aquecimento global. O foco de resistência ao pacto climático está agora em outro grupo de países, pois, por pressão da China e da Índia, os países do grupo do G5 não definiram a redução de, pelo menos, metade das emissões de gases do efeito estufa, até 2050. Texto adaptado – Revista Veja – 15/07/2009

Com base nas informações deste texto e nos seus conhecimentos sobre o fenômeno do aquecimento global, está CORRETO o que se afirma na alternativa:


a) O Protocolo de Kyoto foi uma tentativa de estabelecer a redução dos gases causadores do efeito estufa nos países subdesenvolvidos. b) A oposição contra um acordo antipoluição vem agora de um grupo de nações emergentes, que estão em desenvolvimento. c) A China resiste ao acordo, pois é um país que apresenta baixos índices de emissão de gases causadores do efeito estufa. d) Os Estados Unidos fizeram uma promessa de reduzir, ainda nesta década, 80% dos gases lançados na atmosfera. (FEI) Para responder à questão, analise a tabela a seguir sobre a emissão anual de Gases de Efeito Estufa (GEEs):

Fonte: United Nations Statistics Division, Millennium Development Goals indicators: Carbon dioxide emissions (CO2), thousand metric tons of CO2 (collected by CDIAC).

De acordo com a tabela, assinale a alternativa que expõe corretamente posição dos países no ranking global anual de emissões de CO2 antropogênico: a) 1º-EUA, 2º-Brasil, 3º-China, 4º-Rússia, 5º-Japão e 6º-Alemanha. b) 1º-EUA, 2º-Rússia, 3º-China, 4º-Japão, 5º-Índia e 6º-Alemanha. c) 1º-China, 2º-EUA, 3º-Rússia, 4º-Índia, 5º-Japão e 6º-Alemanha. d) 1º-China, 2º-Brasil, 3º-EUA, 4º-Índia, 5º-Alemanha e 6º-Arábia Saudita. e) 1º-EUA, 2º-China, 3º-Rússia, 4º-Índia, 5º-Alemanha e 6º-Arábia Saudita. (UNESP) Muitas espécies no mundo estão ameaçadas de extinção. Esse fato também se deve I. à destruição dos hábitats naturais pelos homens. II. à poluição das águas doces e marinhas. III. à elevação da temperatura das águas oceânicas. IV. ao aumento da acidez das águas oceânicas pela elevação dos níveis de CO2. V. à localização de ilhas de calor sobre áreas agricultáveis. Estão corretas apenas as afirmações: a) I, II, III e IV. b) I, II, IV e V. d) III e IV. e) II, III e V. e) I, IV e V. (MACKENZIE-SP)

I Na Conferência sobre Mudanças Climáticas, ocorrida em Poznan, na Polônia, em dezembro de 2008, a atitude do governo brasileiro foi elogiada ao apresentar um plano que tem como meta principal a


diminuição gradativa da taxa de desflorestamento no país, até chegar ao patamar de 5.000 km2 em 2017, acompanhada de medidas de reflorestamento que chegaria a aproximadamente 55.000 km2 em 2020. II Em 03 de agosto de 2009, o Ministério de Minas e Energia do Brasil publicou, no Diário Oficial da União, o Plano Decenal de Energia, que traça as perspectivas para o setor, duplicando o parque termelétrico do país, criando, entre 2008 a 2017, 82 novas usinas, com potência total de 15.305 MW, sendo 68 delas movidas com combustíveis fósseis. Analisando I e II, assinale a alternativa correta. a) Ambas abordam temáticas diferentes. A afirmativa I refere-se às questões da preocupação com o aquecimento global e a afirmativa II faz menções à política de racionamento de energia. b) As afirmativas se complementam. As medidas adotadas na afirmativa I têm como meta minimizar a emissão de toneladas de CO2 na atmosfera e o reflorestamento irá abastecer o parque termelétrico descrito na afirmativa II. c) As afirmativas se contrapõem. A afirmativa I descreve a preocupação do governo brasileiro, levando a assumir metas de redução do desmatamento e, indiretamente, das emissões de CO2 e a afirmativa II descreve uma prática equivocada de produção de energia, uma vez que os combustíveis fósseis são extremamente poluentes. d) As afirmativas abordam a mesma temática. Ambas descrevem as medidas recentes adotadas pelo governo brasileiro em não aumentar a emissão de CO2 na atmosfera. e) As afirmativas tratam de temáticas independentes. A afirmativa I refere-se às mudanças climáticas no território brasileiro e a afirmativa II destaca a necessidade de alterar a matriz energética do país. (UERJ)

A comparação entre os gráficos permite associar as mudanças na rede de transporte aos seus impactos ambientais. A principal consequência sobre o meio ambiente resultante dos investimentos na matriz de transportes da União Europeia entre 1970 e 2004 é: a) agravamento do aquecimento global b) acentuação do fenômeno da Ilha de Calor c) aceleração do processo de desmatamento d) aumento da destruição do ozônio estratosférico (UEL) Observe a figura a seguir:


Solo após processo de desertificação Disponível em: <http://riosvoadores.com.br/WordPress/?p=398>. Acesso em: 22 ago. 2009.)

Sobre o processo de desertificação, é correto afirmar: a) Muito embora nas últimas décadas venha diminuindo significativamente o processo de desertificação no mundo, no Brasil tal processo vem aumentando, atingindo várias regiões, principalmente as áreas litorâneas. b) Quando derivado da ação humana, o processo de desertificação decorre principalmente da substituição da vegetação original por outros cultivos de subsistência. c) A desertificação é um fenômeno que transforma, por meio da ação humana ou por processo natural, determinado solo em deserto, causando vários tipos de problemas. d) Com a formação de áreas áridas, a temperatura diminui e o nível de umidade do ar aumenta, causando vários problemas e dificuldades no setor produtivo das regiões em que ocorre. e) Muito embora o processo cause empobrecimento do solo, devido às técnicas avançadas de cultivo, o desenvolvimento da agricultura e a consequente produção de alimentos acaba não sendo afetada.

(UFRO) Sobre chuva ácida, analise as afirmativas. I - É um dos principais problemas ambientais nos países industrializados, formada a partir de uma grande concentração de poluentes químicos, que são despejados na atmosfera, originados principalmente da queima de combustíveis fósseis. II - É composta por diversos ácidos como óxido de nitrogênio e dióxido de enxofre que provocam danos no solo, nas plantas, nas construções históricas, nos animais marinhos e terrestres. III - Nas décadas de 70 e 80 do século XX, na cidade de Cubatão, litoral de São Paulo, provocou muitos danos ao meio ambiente, com casos de crianças que nasceram com defeitos físicos. IV - Pode ocorrer em áreas afastadas dos centros industriais poluidores devido à circulação da atmosfera. Estão corretas as afirmativas a) I, II e IV, apenas. b) II e III, apenas. c) I, II, III e IV. d) II, III e IV, apenas. e) I e II, apenas.


(PUCPR) Segundo um estudo publicado pelo Centro Hadley, do Departamento Meteorológico da GrãBretanha, a temperatura global deve subir 4°C até meados de 2050, caso sejam mantidas as atuais tendências de emissões de gases do efeito estufa. Fonte: Folha de S. Paulo, 28/09/2009.

Avalie as assertivas a seguir e marque a alternativa CORRETA: I. Se parte da Amazônia morrer por causa de uma seca, isso exporá o solo e liberará mais carbono, o que pode contribuir com o aquecimento da Terra. Esse efeito é chamado de ciclo do carbono. II. O degelo da calota polar proporcionará, à luz do sol, uma maior superfície de água escura, que absorverá mais radiação e provocará efeitos ainda mais descontrolados sobre o clima global. III. A neve do Kilimanjaro (maciço vulcânico localizado na Tanzânia no continente africano) está se reduzindo a cada ano. Esse degelo é causado pelo aquecimento global, pois a camada de CO2 impede que parte da radiação solar que chega à Terra volte ao espaço e se disperse. IV. A energia utilizada pelas indústrias do mundo não é limpa. 85% do que elas consomem está relacionado à queima de combustíveis fósseis como o carvão mineral. No entanto, essa queima já é retirada do ar por uma tecnologia chamada CCS (sigla em inglês para a captura e armazenamento do carbono), o que reduz em 10% os índices de poluição lançados pela indústria mundial. Essa tecnologia é protagonista, como agente inibidor, do aquecimento global. a) Apenas as assertivas I, II e III estão corretas. b) Apenas as assertivas I e II estão corretas. c) Apenas a assertiva I está correta. d) Todas as assertivas estão corretas. e) Apenas a assertiva II está correta. (PUCRIO)

www.politicalcartoons.com

Um problema ambiental e seu efeito sobre a Terra, diretamente relacionados à charge, estão corretamente apresentados na opção: a) A destruição da camada de ozônio pelo despejo de resíduos de CFC nos mares, rios e lagos promove a contaminação das águas, a perda da biodiversidade e alterações na dinâmica das massas de ar.


b) O acúmulo de enxofre e metano pela fertilização dos solos e a expansão das queimadas contaminam os lençóis freáticos, provocando a alteração do ecossistema de rios, lagos e mares e a destruição de florestas. c) A intensificação do efeito estufa, decorrente da queima de combustíveis fósseis pelas indústrias, resulta em efeitos sobre a dinâmica das chuvas e dos ventos, além de alterar os níveis dos oceanos e extinguir espécies. d) A formação de ilhas de calor, como decorrência do acúmulo de energia nas superfícies impermeabilizadas, reduz os efeitos da radiação solar sobre a superfície terrestre e aumenta gradativamente a umidade relativa do ar. e) O aumento no uso de produtos químicos destinados a melhorar a produtividade da agricultura resulta na contaminação do solo, poluição dos mananciais de água e alteração da cadeia alimentar de pragas e predadores. (UNESP) O efeito estufa é um fenômeno natural e consiste na retenção de calor irradiado pela superfície terrestre, pelas partículas de gases e água em suspensão na atmosfera que garante a manutenção do equilíbrio térmico do planeta e da vida. O efeito estufa, de que tanto se fala ultimamente, resulta de um desequilíbrio na composição atmosférica, provocado pela crescente elevação da concentração de certos gases que têm a capacidade de absorver calor. Qual das ações a seguir seria mais viável para minimizar o efeito acelerado do aquecimento global provocado pelas atividades do homem moderno? a) Redução dos investimentos no uso de tecnologias voltada para a captura e sequestro de carbono. b) Aumento da produção de energia derivada de fontes alternativas, como o xisto pirobetuminoso e os micro-organismos manipulados geneticamente. c) Reduzir o crescimento populacional e aumentar a construção de usinas termelétricas. d) Reflorestamento maciço em áreas devastadas e o consumo de produtos que não contenham CFCs (clorofluorcarbonetos). e) Criação do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) pelo Brasil e do Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática (IPCC) pelos EUA. (FATEC) Foram necessários bilhões de anos, com uma complexidade e uma evolução irrepetíveis, para construir o patrimônio biológico de uma única espécie; nos próximos decênios, a intervenção do homem será responsável pelo desaparecimento de uma espécie viva a cada quarto de hora. Mas a cultura ecológica permanece à margem da política e da cultura oficial. No máximo toma-se posição, no discurso, a favor do meio ambiente, mas quando os problemas ambientais opõem-se às vantagens econômicas e à manutenção do emprego dentro da estrutura social existente, a tendência sempre é de minimizar a gravidade das consequências que recairão sobre as vidas futuras. O principal ponto a discutir hoje é o crescimento material sem limites nem objetivos. Para isso, é preciso rediscutir as relações de produção e trabalho, mas também o quê, como, onde, quando produzir etc. (TIEZZI, Enzo. Tempos históricos, tempos biológicos. São Paulo: Nobel, 1988. Adaptado.)

Conforme as ideias do texto, é correto afirmar que a) o crescimento sustentável é possível conservando-se os padrões de produção, emprego e consumo atuais. b) os ritmos biológicos e geológicos são mais rápidos que os ritmos da produção capitalista de mercadorias. c) a sociedade superdimensiona os problemas ecológicos para poder reduzir os empregos dos trabalhadores. d) o crescimento desenfreado tem de ser reavaliado para decidirmos novas bases para nosso modo de vida.


e) a gravidade do problema ecológico é levada a sério na prática dos Estados e da maior parte da sociedade. (UNICAMP) Uma das definições de desenvolvimento sustentável é: o desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender às necessidades das futuras gerações. É o desenvolvimento que não esgota os recursos para o futuro. (Adaptado de http://www.wwf.org.br/informacoes/questoes_ambientais/desenvolvimento_sustentavel/)

a) O solo é um recurso fundamental para a subsistência da população mundial. Que práticas de conservação do solo podem garantir sua preservação para as gerações futuras? b) Segundo o INPE, nos últimos meses de novembro, dezembro e janeiro, foram registrados, na Amazônia Legal, 754 km² de desmatamentos por corte raso ou degradação progressiva. Indique o principal objetivo desse desmatamento e as consequências ambientais dessa ação. Resolução a) Rotação de culturas, plantio em curvas de nível, terraceamento, plantio direto, adubação orgânica, implementos agrícolas mais leves, redução das queimadas, redução do uso de agrotóxico b) O principal objetivo desse desmatamento é a abertura de clareiras para a atividade agropecuária, extração de madeira, áreas de produção mineral, infraestrutura de transporte e hidroletricidade. As principais consequencias são: redução da biodiversidade, degradação do solo, erosão, assoreamento dos rios, alteração de microclima, aquecimento global, emissão de gás carbônico. (PUCPR) Entre os principais efeitos causados pela devastação ambiental do Planeta Terra, podemos apontar o risco de escassez de água doce. Pesquisas indicam que, além da poluição das águas superficiais, as "causas antrópicas", ou seja, as atividades humanas vêm provocando também a contaminação das águas subterrâneas. O(s) principal(is) foco(s) de contaminação das águas subterrâneas é (são), EXCETO: a) Emissão de gases tóxicos. b) Lixões e cemitérios. c) Postos de gasolina e fossas. d) Agrotóxicos e fertilizantes. e) Rejeitos e aterros industriais. (PUCPR) Segundo um estudo publicado pelo Centro Hadley, do Departamento Meteorológico da GrãBretanha, a temperatura global deve subir 4°C até meados de 2050, caso sejam mantidas as atuais tendências de emissões de gases do efeito estufa. Fonte: Folha de S. Paulo, 28/09/2009.

Avalie as assertivas a seguir e marque a alternativa CORRETA: I. Se parte da Amazônia morrer por causa de uma seca, isso exporá o solo e liberará mais carbono, o que pode contribuir com o aquecimento da Terra. Esse efeito é chamado de ciclo do carbono. II. O degelo da calota polar proporcionará, à luz do sol, uma maior superfície de água escura, que absorverá mais radiação e provocará efeitos ainda mais descontrolados sobre o clima global. III. A neve do Kilimanjaro (maciço vulcânico localizado na Tanzânia no continente africano) está se reduzindo a cada ano. Esse degelo é causado pelo aquecimento global, pois a camada de CO 2 impede que parte da radiação solar que chega à Terra volte ao espaço e se disperse.


IV. A energia utilizada pelas indústrias do mundo não é limpa. 85% do que elas consomem está relacionado à queima de combustíveis fósseis como o carvão mineral. No entanto, essa queima já é retirada do ar por uma tecnologia chamada CCS (sigla em inglês para a captura e armazenamento do carbono), o que reduz em 10% os índices de poluição lançados pela indústria mundial. Essa tecnologia é protagonista, como agente inibidor, do aquecimento global. a) Apenas as assertivas I, II e III estão corretas. b) Apenas as assertivas I e II estão corretas. c) Apenas a assertiva I está correta. d) Todas as assertivas estão corretas. e) Apenas a assertiva II está correta.

VESTIBULAR 2009 (UFJF) Leia o gráfico a seguir que apresenta a relação entre população e emissões de CO2 per capita.

Fonte: Scientific American Brasil. Como deter o aquecimento global. São Paulo: Ediouro, Segmento-Duetto, 2007. Edição Especial.

De acordo com o gráfico e o Painel Intergovernamental sobre as Alterações Climáticas (IPCC) é CORRETO afirmar que: a) a Ásia, com 6 bilhões de habitantes, é a região de maior emissão de CO2 per capita do mundo moderno. b) as elevadas emissões de dióxido de carbono são provenientes da queima de combustíveis fósseis. c) há uma relação diretamente proporcional entre população total e a emissão de dióxido de carbono. d) os países da Oceania emitem pequena quantidade de CO2 porque preservam suas florestas. e) os países menos desenvolvidos emitem CO2 devido ao baixo padrão tecnológico de suas indústrias. (UEMG) AQUECIMENTO GLOBAL É o fenômeno responsável pelo aumento na temperatura da atmosfera terrestre e dos oceanos, nas últimas décadas. Os poluentes do ar se acumulam na atmosfera, formando uma capa cada vez mais grossa, que ‘segura’ o calor do sol, causando o aquecimento do planeta.


Assinale a alternativa que NÃO APRESENTA uma conseqüência do aquecimento global: a) Derretimento das geleiras, nos extremos da Terra. b) Desflorestamento e queimadas das áreas de matas. c) Secas severas, que causam maior escassez de água. d) Aumento do nível do mar, causando inundações costeiras. (UFMT) Leia o texto abaixo.

(Aquecimento Global, ano 1 – n.º 5, p. 43.)

A partir das informações contidas no texto, analise as afirmativas. I - Se o carro de passeio deixar de rodar 1 dia (de 2a. à 6a. feira), durante um ano, deixará de emitir 600 kg de CO2. II - A quantidade mínima de árvores a ser plantada para compensar a emissão de CO2 gerada por uma família de 4 pessoas, durante um mês, é superior a 100. III - A quantidade mínima de árvores a ser plantada para compensar a emissão de CO2 do caminhão, durante um mês, é igual a 18. IV - Em um ano, a quantidade, em média, de CO2 gerada por uma pessoa equivale à quantidade gerada por aproximadamente 11 carros de passeio. Estão corretas as afirmativas a) I, II e III, apenas. b) II e III, apenas. c) II e IV, apenas. d) I, II, III e IV. e) I e IV, apenas

VESTIBULAR 2008 (INATEL) Com o aumento do processo industrial e da queima de combustíveis fósseis surgem diversas alterações ambientais importantes, tanto em áreas de grande concentração urbana como no globo. Assinale a alternativa que relacione de formaINCORRETA os principais problemas ambientais da atualidade. a) A descarga de compostos sulfurosos na atmosfera em função da atividade econômica acarreta a formação das chuvas ácidas, modificando o pH das águas, arrasando a vegetação ao dificultar sua respiração e arrastando elementos essenciais à fertilidade do solo. b) O efeito estufa é um fenômeno natural que mantém a temperatura da Terra 33ºC mais alta; porém, a emissão de vários gases pela atividade humana forma uma barrreira gasosa que retém grande parcela da energia irradiada, aumentando as médias globais.


c) A grande concentração de ozônio na estratosfera, entre 10 e 50 km de altitude, é um escudo natural para a vida na Terra. No entanto, o aumento da emissão de CO2 e metano tende a empurrar a camada de ozônio para a ionosfera, aumentando as médias térmicas do planeta. d) As inversões térmicas são fenômenos naturais que, nas grandes cidades, onde há elevada concentração de materiais particulados no ar, causam vários danos à saúde. Consiste no posicionamento de uma camada de ar quente sobre uma camada de ar mais frio, impedindo a dispersão dos poluentes. e) Nas metrópoles de regiões temperadas a poluição por fontes estacionárias é mais importante, pois há maior necessidade de aquecimento; já em regiões tropicais, as fontes móveis são os maiores agentes poluidores, em função dos diversos sistemas de transporte como ônibus, automóveis e caminhões. (UFVJM) A queima de combustíveis fósseis condiciona diversos fenômenos atmosféricos nocivos ao meio ambiente. ASSINALE a alternativa que apresenta um fenômeno atmosférico que NÃO se origina da queima de combustíveis fósseis. a) Chuva ácida. b) Ilhas de calor. c) Efeito estufa. d) Camada de ozônio. (FALM) A preocupação com o aquecimento global inicia-se provavelmente em 1957 por meio de estudos realizados pelo norte-americano Roger Revelle os quais revelaram que as intensas emissões de dióxido de Carbono estavam contribuindo para o aumento da temperatura da Terra. A partir daí pessoas e entidades começaram a se mobilizar em função da preservação do meio ambiente. Surge o primeiro partido verde na década de 70.Em 1992 com o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável é realizada na cidade do Rio de Janeiro a Eco 92. Já em 1997 ocorre a assinatura do Protocolo de Kioto que visa a redução na emissão de gases poluentes na atmosfera. Em 2007 com o último relatório do IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças climáticas) algumas possíveis conseqüências catastróficas foram constatadas. Assinale a alternativa incorreta com relação ao aquecimento global. a) O aumento da temperatura causará epidemias de doenças tropicais como a malária em várias regiões onde o mosquito está erradicado. b) A queima de combustíveis fósseis é uma das principais causadoras do efeito estufa, tendo como conseqüência o degelo das calotas polares. c) A pecuária é responsável por aproximadamente 18% da emissão de gases do efeito estufa d) A cobertura de gases que envolvem a Terra impedindo que a radiação solar se dissipe no espaço denomina-se efeito estufa. e) O nível dos mares deve subir em média 38 centímetros, podendo ocasionar algum tipo de impacto em cidades costeiras. (FALM) No texto que segue: Nos pólos estão gravadas as informações que permitem entender o passado e fazer uma aposta segura de como será o futuro da Terra. O Ártico e a Antártica são ao mesmo tempo o termômetro das atuais alterações ocorridas no clima e um arquivo minucioso da história da atmosfera nos últimos milhões de anos. O que se ouve nos pólos agora e, infelizmente, um grito agônico: as mudanças que estão acontecendo por lá são mais rápidas e intensas do que as sentidas em qualquer outra parte do mundo. No


Ártico, o ritmo da elevação da temperatura na atmosfera é o dobro da média global. A calota gelada do Oceano Ártico deve desaparecer totalmente durante o verão a partir de 2060. Na escala geológica, meio século é um piscar de olhos. As crianças de hoje serão testemunhas dessa mudança brutal e talvez não possam ver ursos polares fora de zoológicos...

A fronteira final, Revista Veja, de 11.04.2007, página 80

Em relação ao tema, assinale a alternativa correta: a) O urso polar não irá desaparecer, já que pode ser facilmente encontrado tanto no pólo Ártico quanto na Antártica. b) Os pólos não são de grande relevância, já que são pobres em seres vivos, com predominância apenas de gelo. c) A Tundra é um bioma presente no pólo sul, em oposição à Taiga presente no pólo norte, onde não há manifestação de nenhum tipo de vida. d) O efeito estufa é um fenômeno natural, que garante as condições de temperatura e clima necessárias para a existência de vida na Terra, porém, nos últimos tempos ele tem se elevado muito, em função da interferência antrópica. e) O derretimento dos pólos está atrelado a interferência antrópica (pelo homem), pois o excesso de gente atualmente lá pesquisando, resulta em grande produção de CO2, o grande causador deste fenômeno. (FALM) Em relação ao aquecimento global, assinale a alternativa correta: a) O grande responsável pelo aquecimento global, que tanto se fala atualmente, está diretamente ligado ao ozônio. b) Na verdade, o grande agente causador do efeito estufa que eleva a temperatura do planeta é o dióxido de carbono. c) O aquecimento global é um fenômeno natural, portanto, não tem nada a ver com poluentes presentes no planeta. d) O aquecimento global está diretamente ligado aos vulcões, que ultimamente têm provocado erupções violentas, gerando elevação de temperatura do planeta. e) A conservação da floresta amazônica e o aumento de parques nas cidades têm reduzido a temperatura do planeta, portanto os poluentes provocados pelo homem, tiveram pouco impacto neste processo. (UNIFOR) Reflita sobre a ilustração. A ONU realizou, em 1997, uma Convenção sobre mudanças climáticas que se tornou conhecida por Protocolo de Kyoto. Considerando as decisões dessa Convenção, depreende-se que o autor da ilustração

a) demonstra o empenho dos Estados Unidos no combate às causas do chamado aquecimento global. b) defende as ações que os Estados Unidos tomaram para eliminar as causas do efeito estufa do planeta.


c) critica os Estados Unidos por desrespeitarem determinações de organizações que defendem o meio ambiente. d) denuncia os Estados Unidos pelo fato de ele ter proibido a realização de congressos em defesa do meio ambiente. e) concorda com a política ambiental dos Estados Unidos de redução de gases que provocam o efeito estufa. (UFPI) Preservar a biodiversidade constitui uma das condições básicas para manter os ambientes sadios no nosso planeta. Essa afirmação refere-se a uma preocupação: a) mundial, porque as espécies levaram milhões de anos para se desenvolverem e muitas delas podem desaparecer do mundo em poucas décadas, se a poluição e o desmatamento indiscriminado tiverem continuidade. b) regional, porque o desaparecimento de espécies de animais pode ser responsável por problemas alimentares e pelo aumento de pragas, pela ruptura da cadeia alimentar, em algumas regiões do mundo. f) apenas para os Estados Unidos e países da Europa que já destruíram quase totalmente suas florestas, por terem desenvolvido seu setor industrial há muito tempo. d) apenas para países e regiões que se organizaram politicamente em espaços áridos ou semi-áridos, como a Namíbia e o Nordeste do Brasil, que dependem do pouco que resta de seus ecossistemas. e) apenas para países que utilizam uma tecnologia altamente desenvolvida, que precisam de organismos vivos como fonte original dos princípios ativos. (FMTM) Observe a figura a seguir para responder a questão.

(www.cagle.com/politicalcartoons/PCcartoons/zudin.asp. Acessada em 14.10.2007.)

Assinale a alternativa que interpreta corretamente o sentido da charge. a) A Rússia reivindica a soberania sobre parte importante do Ártico, com a finalidade de garantir o controle de reservas minerais no leito oceânico, cuja exploração vai se tornando possível com o recuo do gelo. b) O fim da União Soviética fez decair o poder militar da Rússia, que agora pouco pode fazer para controlar as passagens estratégicas no Oceano Ártico, cada vez mais sob o controle dos Estados Unidos e da OTAN. c) O território russo no Ártico, que servia apenas como uma grande linha de defesa na época da Guerra Fria, agora tem se tornado interessante, pois também aproxima o país de economias desenvolvidas, como o Canadá e o Japão. d) A Rússia tem sido um dos países mais afetados pelo aquecimento global, pois está perdendo parte de seu território, que se estendia até o Pólo Norte, pelo recuo da calota de gelo sobre o Oceano Ártico.


e) O governo da Rússia quer que a ONU transforme o Ártico em reserva internacional da biosfera, como forma de conter a crescente exploração de recursos da região pelos Estados Unidos e Canadá. (URCA) Todos os dias nós acompanhamos na televisão, nos jornais e revistas as catástrofes climáticas e as mudanças que estão ocorrendo, rapidamente, no clima mundial. Nunca se viu mudanças tão rápidas e com efeitos devastadores como tem ocorrido nos últimos anos. Os cientistas são unânimes em afirmar que essas mudanças são resultados do aquecimento global. SOBRE AS CONSEQÜÊNCIAS DO AQUECIMENTO GLOBAL MARQUE A ALTERNATIVA INCORRETA a) O aquecimento global tem como principal causa à poluição atmosférica, esta camada de poluentes facilita a dispersão do calor, o resultado é o aumento da temperatura global. Embora este fenômeno ocorra de forma mais evidente nas grandes cidades, já se verifica suas conseqüências em nível global. b) Aumento do nível dos oceanos: com o aumento da temperatura no mundo, está provocando o derretimento das calotas polares. Ao aumentar o nível da águas dos oceanos, pode ocorrer, futuramente, a submersão de muitas cidades litorâneas. c) Crescimento e surgimento de desertos: o aumento da temperatura provoca a morte de várias espécies animais e vegetais, desequilibrando vários ecossistemas. Somado ao desmatamento que vem ocorrendo, principalmente em florestas de países tropicais (Brasil, e países africanos) a tendência é aumentar cada vez mais as regiões desérticas em nosso planeta. d) Aumento de furacões, tufões e ciclones: o aumento da temperatura faz com que ocorra maior evaporação das águas dos oceanos, potencializando estes tipos de catástrofes climáticas. e) Ondas de calor: regiões de temperaturas amenas têm sofrido com as ondas de calor. No verão europeu, por exemplo, tem se verificado uma intensa onda de calor, provocando até mesmo mortes de idosos e crianças. (UNIFESP) O Protocolo de Kyoto consagrou o princípio da responsabilidade comum, porém, diferenciada, que definiu que a) todos os países devem reduzir emissões de gases estufa, mas aqueles que emitiram mais no passado devem reduzi-las antes que os demais. b) os países ricos devem deixar de emitir gases estufa, para que sejam estabelecidas metas de crescimento econômico dos países pobres. c) todos os países são responsáveis pelo aquecimento global, porém, apenas os países de renda baixa podem vender créditos de carbono. d) todos os países devem reduzir a mesma quantidade de gases estufa até 2012, menos os de industrialização tardia. e) os países ricos não precisam reduzir as emissões de gases estufa e podem comprar créditos de carbono de países pobres. (UFLA) Uma definição bastante simples e aceita para o termo “ecossistema” é a de que se trata de uma estrutura espacial, na qual elementos combinam-se entre si de diferentes maneiras, e qualquer modificação neles implica na alteração do conjunto como um todo. Tendo por base a informação acima, assinale a alternativa que NÃO se enquadra como efeito de um desmatamento. a) Sua ocorrência modifica o ciclo hidrológico, o que diminui a quantidade de chuva e altera o clima local. b) Outro efeito possível está no deslocamento de animais e insetos para outros locais que, muitas vezes, não oferecem as condições de habitat necessárias. c) Um fenômeno pouco conhecido é a acidificação e destruição dos solos, que ocorre em função da neblina que atua como “veículo” de poluentes próprios de centros urbanos.


d) A lixiviação do solo ocorre com a perda da cobertura vegetal, o que gera perda de fertilidade do solo, erosão e assoreamento de rios e lagos, o que gera, por sua vez, inundações.

VESTIBULAR 2012 (UDESC) Observe o mapa abaixo, sobre os domínios morfoclimáticos:

Indique o número correspondente ao domínio morfoclimático: ( ( ( ( ( ( (

) domínio da caatinga ) domínio do cerrado ) domínio das pradarias ) domínio amazônico ) domínio dos mares e morros ) domínio das araucárias ) faixas de transição

Assinale a alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo. a) 2–6–1–4–5–7–3 b) 2–4–6–1–3–7–5 c) 4–2–1–7–3–5–6 d) 4–2–6–1–3–5–7 e) 6–1–3–5–4–2–7 (UCPEL) Observe a figura a seguir sobre desmatamento.

Com relação ao desmatamento, analise as afirmativas abaixo.


I. O crescente ritmo de desmatamento deve-se à produção agrícola e pastoril, com a abertura de novas áreas de lavoura e pastagens, ao crescimento urbano, à mineração e ao extrativismo animal, vegetal e mineral. Implementar políticas de preservação e conservação, através de um desenvolvimento sustentável das florestas, causaria uma estagnação, sendo totalmente prejudicial ao progresso nesses setores. II. O desmatamento é um processo que ocorre no mundo todo, resultado do crescimento das atividades produtivas e econômicas e, principalmente, pelo aumento da densidade demográfica em escala mundial, colocando em risco as regiões compostas por florestas. III. As consequências da retirada da cobertura vegetal original são, principalmente, perdas de biodiversidade, degradação do solo, aumento da incidência do processo de desertificação, erosões, mudanças de clima e da hidrografia. Assinale a opção correta. a) Apenas está correta a afirmativa I. b) As afirmativas I e II estão corretas. c) As afirmativas I e III estão corretas. d) Apenas está correta a afirmativa III. e) As afirmativas II e III estão corretas. (UNIFENAS) “Analise o mapa a seguir:

Considerando o trajeto A-B no mapa, um turista que se deslocou de Manaus (AM) até Recife (PE) terá presenciado ao longo de sua viagem vários aspectos singulares que envolvem as inter-relações dos domínios morfoclimáticos brasileiros. A seguir, foram apontados determinados aspectos naturais que abrangem alguns domínios morfoclimáticos brasileiros presenciados pelo turista ao longo do trajeto A-B. I) Domínio Amazônico, com clima equatorial, floresta equatorial e terras baixas com grande sedimentação. II) Domínio das Caatingas, com presença de formações cristalinas, de áreas depressivas intermontanas e domínio de clima semiárido. III) Domínio dos Cerrados, presença de grandes chapadões, solos ácidos e predomínio de clima subtropical. IV) Domínio das Pradarias, com clima tropical, depressões interplanálticas, denominadas coxilhas subtropicais e vegetação perenifólia.


Está correto apenas o indicado na alternativa a) I e II. b) I, II e III. c) I,II,III e IV. d) I e IV. e) III e IV.

(UEMG) Analise as informações do texto e das imagens a seguir: A Assembléia Geral das Nações Unidas determinou que o ano de 2011 fosse o Ano Internacional das Florestas, tendo como principal objetivo esclarecer para todos a importância das florestas e de seu manejo sustentável na redução da pobreza. E o Brasil, nesse mesmo período, resolveu revisar o seu Código Florestal, um documento que tem por objetivo regularizar o uso de diferentes formas de vegetação. (Texto adaptado)

Imagens retiradas da Folha de São Paulo – 17/01/2011 - HTTP/ centrodeestudosambientais.wordpress.com Observe que, na ilustração, algumas modificações do Código Florestal atual poderão trazer problemas mais sérios. Considerando as características naturais do Brasil e a partir da análise da ilustração acima, é CORRETO afirmar que a) o novo Código Florestal tem como objetivo fundamental compatibilizar a proteção do meio ambiente com a proteção da agricultura. b) o projeto do novo Código Florestal amplia a chance de ocupação de áreas de risco, uma das razões frequentes dos desastres provocados pelas chuvas no Centro-Oeste brasileiro. c) o projeto aumenta a faixa de preservação nas margens de rios, criando brecha para o uso de áreas, como o alagado Jardim Pantanal, zona leste paulistana. d) o texto, em tramitação no Congresso, não considera topos de morro como áreas de preservação permanente, e libera a construção de casas em encostas e áreas alagáveis de redes fluviais. (UFPA) Observe o mapa abaixo.


Fonte: THÉRY, Hervé, Atlas do Brasil Disparidades e Dinâmicas do Território.2.ed.1.reimpressão-São Paulo, Ed da Universidade de São Paulo, 2009. p. 280.

Os corredores ecológicos visualizados no mapa são áreas de grande expressão territorial comparáveis, em alguns casos, à superfície de países europeus. Os corredores ecológicos da região amazônica podem ser associados a/à(s) a) investimentos em redes de trafegabilidade de pessoas e produtos em áreas da floresta ombrófila densa e do cerrado, na fronteira com o estado do Mato Grosso. b) integração ecológica e econômica entre os estados da região Norte, podendo esta integração envolver outros países como Colômbia e Bolívia. c) áreas protegidas existentes, incluindo unidades de conservação de proteção integral e de uso sustentável, reservas particulares e terras indígenas. d) delimitação de bacias hidrográficas no Domínio Amazônico, com base no Zoneamento Ecológico e Econômico. e) política de conservação do meio ambiente de forma sustentável, que promove a implantação de projetos de mineração, exploração de madeira e preservação dos remanescentes florestais. (MACK) Observe a ilustração


Com base na observação da figura e no processo de ocupação e de uso do solo da Região Metropolitana de São Paulo, considere I, II, III e IV abaixo. I. A construção de vias de grande fluxo, em fundo de vale, foi uma decisão acertada do ponto de vista socioambiental, pois viabilizou a circulação em terrenos aplanados, com reduzidos impactos na cidade. II. A ocupação da várzea do rio Tietê foi acompanhada pela especulação imobiliária, que avançou sobre áreas naturais de transbordamento do rio. Isso agravou o problema das enchentes, por ocasião das chuvas de verão. III. A construção de avenidas marginais ao longo da várzea do rio Tietê foi feita com grande preocupação socioambiental. Contudo, a falta de cuidados da população, que insiste em depositar lixo nas vias públicas, constitui a causa maior dos problemas com enchentes da cidade de São Paulo. IV. Somam-se, à ocupação inadequada da várzea do rio Tietê, problemas como o assoreamento, a impermeabilização dos solos e a remoção da vegetação na cidade. Esses fatores, combinados, reduzem a capacidade de absorção das águas pluviais, aumentam a velocidade de escoamento e comprometem a capacidade de vazão do rio, o que favorece enchentes na cidade. Estão corretas, apenas, a) I e II. b) II e III. c) I e III. d) III e IV. e) II e IV. (PUCRJ)

Fonte: http://jornaldecaruaru.wordpress.com.


Algumas prefeituras brasileiras, para melhorarem o bem estar nas cidades sob sua gestão, desenvolvem campanhas de racionalização dos meios de circulação usados, cotidianamente, pelos cidadãos. Observando-se a propaganda selecionada, é correto afirmar, sobre o tema, que: a) a responsabilidade para o sucesso das medidas de controle de circulação de automóveis nas cidades é de todos e não só do Estado. b) a contenção dos problemas associados à grande concentração de automotores nas cidades parte, somente, das atitudes individuais. c) a sustentabilidade das ações públicas só ocorrerá se os habitantes das cidades forem sobretaxados e punidos pelos governos municipais. d) a medida de limitação de automóveis nas cidades brasileiras só será eficiente se os cidadãos acatarem, sem questionar, as medidas tomadas pelo poder público. e) a qualidade de vida urbana é de responsabilidade dos municípios, que precisam reduzir a circulação diária, nas cidades, de automóveis, motocicletas e bicicletas. (UECE) A distribuição dos biomas brasileiros – Amazônia, caatinga, cerrado, mata atlântica, pampa e Pantanal – tem uma configuração semelhante ou muito próxima às áreas correspondentes a a) domínios morfoestruturais. b) bacias hidrográficas. c) domínios morfoclimáticos. d) bacias sedimentares. (UECE) Trata-se de um domínio natural com características tropicais úmidas, com processos de intemperismo químico em rochas cristalinas, com relevos fortemente dissecados em morros, colinas e cristas, e com a ocorrência de processos erosivos acelerados motivados por desmatamentos desordenados. A área com tais características corresponde ao domínio de a) terras baixas florestadas equatoriais. b) áreas mamelonares tropicais-atlânticas florestadas. c) chapadões tropicais interiores com cerrados e florestas galerias. d) planaltos subtropicais com araucárias. (UEL) Os domínios morfoclimáticos brasileiros são definidos a partir da combinação dos elementos da natureza, como os climáticos, botânicos, pedológicos, hidrológicos e fitogeográficos, sendo possível delimitar seis regiões, de acordo com Aziz Ab´Saber (1970), além das faixas de transição. O mapa a seguir apresenta a localização de tais domínios.


AB'SÁBER, Aziz Nacib. Os Domínios de Natureza no Brasil: potencialidades paisagísticas. São Paulo: Ateliê Editorial, 2003. p.32-33.) Com base no mapa e nos conhecimentos sobre domínios morfoclimáticos brasileiros, associe o domínio, na coluna da esquerda, com a sua característica, na coluna da direita. (I) Mar de Morros (II) Caatinga (III) Araucária (IV) Pradaria (V) Cerrado (VI) Amazônico

(I) Mar de Morros (II) Caatinga (III) Araucária (IV) Pradaria (V) Cerrado (VI) Amazônico

(A) Caracteriza-se por solos férteis, rios de planalto com alto poder para geração de energia hidrelétrica. A vegetação característica é o pinheiro, que desapareceu quase totalmente devido ao extrativismo na área. (B) É o segundo maior domínio em extensão territorial. Sua vegetação predominante caracteriza-se por árvores retorcidas e cipós. Possui também planaltos e chapadas. (C) Caracteriza-se por dois tipos de estações fluvioclimáticas: a das cheias dos rios e a da seca; esta última não interrompe o processo pluviométrico diário, somente em índices diferentes. (D) Caracterizado por relevo em “meias laranjas”, tem significativas redes de drenagens, além da boa precipitação. (E) O clima característico é o semiárido, com solo raso e pedregoso; os latossolos sofrem o intemperismo físico e os litólicos são pouco erodidos.


(F) A morfologia do relevo é levemente ondulada, com a utilização do solo arenoso sem controle; percebe-se um sério problema erosivo que origina as ravinas.

Assinale a alternativa que contém a associação correta. a) I-A, II-F, III-C, IV-E, V-B, VI-D. b) I-B, II-F, III-A, IV-E, V-D, VI-C. c) I-C, II-E, III-A, IV-B, V-F, VI-D. d) I-D, II-E, III-A, IV-F, V-B, VI-C. e) I-D, II-F, III-B, IV-E, V-C, VI-A. (UDESC) Observe o mapa abaixo, sobre os domínios morfoclimáticos:

Indique o número correspondente ao domínio morfoclimático: ( ( ( ( ( ( (

) domínio da caatinga ) domínio do cerrado ) domínio das pradarias ) domínio amazônico ) domínio dos mares e morros ) domínio das araucárias ) faixas de transição

Assinale a alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo. a) 2 – 6 – 1 – 4 – 5 – 7 – 3 b) 2 – 4 – 6 – 1 – 3 – 7 – 5 c) 4 – 2 – 1 – 7 – 3 – 5 – 6 d) 4 – 2 – 6 – 1 – 3 – 5 – 7 e) 6 – 1 – 3 – 5 – 4 – 2 – 7 (UPE) Leia com atenção o texto transcrito a seguir referente a uma das sub-regiões do Nordeste brasileiro. Esta sub-região do Nordeste brasileiro é de povoamento antigo. Compreende parte do Maranhão- bacias do Itapicuru e do Parnaíba-, quase todo o Piauí e o noroeste do Ceará, e é coberta por dois tipos de associações vegetais: a floresta dos cocais e o cerrado. Os cocais dominam as várzeas e os vales fluviais , assim como os baixos interflúvios dos cursos inferiores dos principais rios da sub-região, como o Itapicuru, o


Parnaíba e o Acaraú. Esses cocais, nas áreas de clima menos úmido, são formados sobretudo por babaçuais, enquanto, nas áreas orientais, à proporção que o clima se torna mais seco, dominam os carnaubais, que se estendem até os vales dos sertões semiáridos do Jaguaribe, do Açu e do Apodi-Mossoró. Ao lado dessas palmeiras, com menos expressão numérica e econômica, encontram-se ainda a juçara ou açaí, a bacaba, o tucum, o buriti etc. (...) Essa sub-região destacou-se ainda no passado, ora por sua produção de arroz, ora de açúcar, ora de algodão, atividades agrícolas que, em certos períodos, contribuíram largamente para o povoamento dela e tiveram considerável influência na composição étnica da população. (Adaptado de: ANDRADE, Manuel Correia de. Geografia Econômica do Nordeste: o espaço e a economia nordestina. São Paulo: Atlas, 1987.) Pelos aspectos geográficos mencionados no texto, é CORRETO afirmar que o autor está se referindo à seguinte sub-região: a) Sertões Meridionais. b) Agreste Maranhense. c) Meio Norte. d) Sertões Semiáridos do Seridó. e) Zona da Mata Norte-Ocidental. (IFPE) O texto a seguir descreve um domínio morfoclimático presente no território pernambucano: “Este domínio surge na parte oriental de Pernambuco, coincidindo com a Zona da Mata. É uma área em que se verifica uma profunda decomposição das rochas. Esse fato deriva das condições climáticas dominantes, que são muito úmidas. A elevada umidade do ar acarreta uma profunda alteração química dos corpos rochosos, constatada nos cortes de estradas observados ao longo das principais rodovias da área. Os cortes mostram rochas muito alteradas, com uma coloração em geral avermelhada. É nesse domínio em que há a máxima ocorrência de colinas de perfil convexo.” (JATOBÁ, Lucivânio. As condições naturais do território pernambucano. In: ANDRADE, M. C. de. Geografia de Pernambuco: ambiente e sociedade. João Pessoa: Editora Grafset, 2009.) O texto se refere ao: a) Domínio das Savanas b) Domínio das Caatingas c) Domínio das Terras Planálticas Cobertas por Cerrado d) Domínio do Mar de Morros e) Domínio dos Chapadões do Nordeste Oriental (IFBA) Visto do espaço, o Brasil se destaca pela sua extensão territorial.Com uma área total de 8.514.876 km2, o país está localizado na porção centro-oriental do continente sul-americano (entre os paralelos de 5o16' de latitude norte e 33o44' de latitude sul, e


entre os meridianos de 34o47' e 73o59' de longitude oeste), com seu litoral banhado pelo Oceano Atlântico. Disponível em:< http://www.cdbrasil.cnpm.embrapa.br/ico/ landsat.jpg>. Acesso em: 15.08.11 No que diz respeito às características físicas do território brasileiro, indique a alternativa verdadeira: a) Na plataforma continental do Oceano Atlântico Sul predomina o relevo plano de natureza essencialmente sedimentar, com margens tectonicamente passivas. b) Os dobramentos modernos que definem geologicamente o Domínio dos Mares de Morro se formaram na era Cenozoica a partir da tectônica global. c) A baixa umidade relativa do ar do clima equatorial é decorrente da intensa radiação solar agregada à convergência dos ventos alísios no Equador. d) O predomínio dos rios de planície na hidrografia brasileira favorece o assoreamento dos leitos fluviais e a erosão das matas ciliares. e) A pequena biodiversidade do Sertão Nordestino é definida pela ausência de espécies endêmicas no ecossistema da Caatinga. (UNICAMP) A Amazônia é uma das mais antigas periferias do sistema mundial capitalista. Seu povoamento e desenvolvimento se deram de acordo com o paradigma da economia de fronteira, significando, com isso, que o crescimento econômico é visto como linear e infinito, sendo imperativo sustar esse padrão baseado no uso predatório das suas riquezas naturais e do saber de suas populações tradicionais. (Adaptado de Bertha K. Becker, “Geopolítica da Amazônia”. Estudos Avançados,19, nº 53, 2005, p. 72) a) O que se pode entender por economia de fronteira? b) Aponte dois exemplos de populações tradicionais na Amazônia. Respostas: a) Economia de fronteira é aquela que apresenta um crescimento econômico visto como linear e infinito, baseado na contínua incorporação de terra. É caracterizada pelo uso e exploração predatória de recursos naturais, culturais e de saberes das populações tradicionais. b) São populações tradicionais da Amazônia os povos indígenas, os extrativistas (seringueiros, castanheiros), os ribeirinhos, os camponeses e os quilombolas. (UNICAMP) Para o Ministério do Meio Ambiente, o processo de desertificação gera uma perda de cinco bilhões de dólares por ano ao Brasil (cerca de 1% do Produto Interno Bruto) e já atinge gravemente 66 milhões de hectares no semiárido brasileiro e 15 milhões de pessoas em áreas do Bioma Cerrado e da Caatinga. No Brasil, 62% das áreas suscetíveis à desertificação estão em zonas originalmente ocupadas por caatinga, sendo que muitas já estão bastante alteradas.


(Fonte: Ministério do Meio Ambiente (2011). http://www.mma.gov.br/sitio/index.php. Acessado em 15/08/2011.) Considerando o texto acima, responda: a) O que é desertificação e quais são as suas causas? b) Quais os impactos sociais associados à desertificação? Respostas: a) Desertificação é o processo de perda da capacidade produtiva do solo, resultando em redução da fertilidade e da cobertura vegetal. As causas estão associadas ao uso e manejo inadequado do solo e ao desmatamento. b) Redução da produção agropecuária; aumento da pobreza na área rural; êxodo rural; perda de solo fértil. (FUVEST) Há mais de 40 anos, a Lei no 4.771, de 15 de setembro de 1965, conhecida como Código Florestal, estabeleceu no seu Artigo 1o: “As florestas existentes no território nacional e as demais formas de vegetação, reconhecidas de utilidade às terras que revestem, são bens de interesse comum a todos os habitantes do País, exercendo-se os direitos de propriedade, com as limitações que a legislação em geral e especialmente esta Lei estabelecem”. Em pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha, em junho de 2011, para saber a opinião do cidadão brasileiro sobre a proposta de mudanças no Código Florestal, 85% dos entrevistados optaram por “priorizar a proteção das florestas e dos rios, mesmo que, em alguns casos, isto prejudique a produção agropecuária”; para 10%, deve-se “priorizar a produção agropecuária mesmo que, em alguns casos, isto prejudique a proteção das florestas e dos rios”; 5% não sabem. a) O Artigo 1o da Lei no 4.771 indica a existência de um conflito, de natureza social, que justifica a necessidade da norma legal. Que conflito é esse? Explique. b) Analise os resultados da pesquisa feita pelo Instituto Datafolha, acima expostos, relacionando-os com o Artigo 1o da Lei no 4.771. Respostas: a) O artigo em questão trata das florestas como patrimônio de toda a população nacional. O direito de propriedade, nesse sentido, é limitado, pois deve ser exercito observando-se o manejo adequado e preservação da vegetação das terras que revestem. Nesse sentido, o uso da propriedade está submetido a um interesse maior que preservação do meio ambiente. b) A pesquisa revela que, se seguida à risca a legislação expressa no Artigo 1, a preservação dos recursos naturais deveria ser prioritária em relação à exploração agrícola, uma vez que é a vontade expressa pela maioria dos brasileiros entrevistados na pesquisa. Segundo a maioria dos entrevistados os interesses econômicos devem


estar subordinados a viabilidade de um ambiente saudável, em acordo com o conceito de desenvolvimento sustentável. (FATEC) Analise o mapa para responder à questão

(http://www.altamontanha.com/news/50/atividades/Rte/my_documents/ my_pictures/741_6112010_fig.2.jpg Acesso em 06.09.2011. Adaptado) Assinale a alternativa que identifica corretamente características de um dos domínios morfoclimáticos numerados no mapa. a) 1 – predomínio de um tipo de clima com estações definidas: uma seca e outra úmida; cerca de 50% da vegetação original já desapareceu. b) 2 – ocorrência de extensa área com solos rasos, mas férteis, o que explica a grande variedade de vegetação que recobre as planícies fluviais. (c) 3 – recoberto por densa vegetação florestal devido ao clima sempre úmido; a ocupação recente ainda provoca pouco impacto ambiental. d) 4 – destaque para morros com aspecto mamelonar; a ocupação humana antiga e predatória destruiu grande parte da mata original. e) 5 – concentra nascentes de vários rios do Centro-Oeste; a vegetação arbustivaherbácea foi fator favorável à expansão da criação de ovinos. (UECE) Tratando-se das condições geoambientais e da ocupação do semiárido brasileiro, pode-se afirmar que a desertificação é um processo que conduz à degradação irreversível dos solos e dos demais recursos naturais renováveis. Sobre o processo em pauta, assinale a opção que contém a afirmação falsa. a) A desertificação tem afetado, principalmente, a área extensivamente recoberta por caatinga em solos rasos de tipos variados. b) Com a expansão do processo de desertificação, tem ocorrido a desorganização dos sistemas produtivos como a agropecuária e o extrativismo vegetal. c) A desertificação tem afetado, indistintamente, todos os grandes domínios naturais do Nordeste brasileiro. d) A desertificação é própria dos climas secos, semiáridos e subúmidos secos.

VESTIBULAR 2011


(ESPM) Leia o texto: A Comissão Especial para a Reforma do Código Florestal Brasileiro aprovou nesta terça-feira (6), por 13 votos a 5, o texto-base do relatório (...) que propõe uma nova legislação ambiental. Neste momento, estão sendo votados os nove destaques propostos para alteração do texto final. (www.abril.com.br, acesso: 22/08/10.)

No debate político fomentado pela alteração do Código, está correto afirmar que: a) os ruralistas consideram a alteração um retrocesso, pois as mudanças atingirão em cheio o agronegócio, setor responsável pelo aumento das exportações brasileiras. b) os ambientalistas são contrários à alteração, pois mudanças, como a redução da preservação nas margens dos rios e nos topos de morros, comprometem o que estava garantido pela legislação anterior. c) o tema é um exemplo da polarização entre esquerda e direita no Brasil, pois ao lado dos ambientalistas está o relator do projeto, um deputado do PC do B, fato questionado pelos ruralistas. d) a nova legislação é centralizadora, pois diminui a autonomia dos estados para demarcar reservas e transfere essa responsabilidade à União. e) há certo consenso de que o novo Código aumentará a área preservada, mas setores da sociedade, como os pecuaristas, mobilizam-se para barrar a votação final. (UERJ)

Adaptado de Veja e leia, 16/12/1970

Programa Piloto para a Proteção das Florestas Tropicais do Brasil O Programa Piloto para a Proteção das Florestas Tropicais do Brasil é uma iniciativa do governo através do Ministério do Meio Ambiente, em parceria com a comunidade internacional. Tem como finalidade o desenvolvimento de estratégias inovadoras para promover, simultaneamente, a proteção e o uso da Floresta Amazônica e da Mata Atlântica, associadas a melhorias na qualidade de vida das populações locais. Um dos objetivos do programa é demonstrar a viabilidade da harmonização dos objetivos ambientais e econômicos nas florestas tropicais. Adaptado de http://www.mma.gov.br


A comparação entre os textos acima indica uma mudança na gestão do espaço amazônico. A concepção que movia o governo brasileiro em relação à Amazônia na década de 1970 e a que serve de base para as ações propostas pelo atual Ministério do Meio Ambiente estão respectivamente apresentadas em: a) território estratégico – preservação dos ambientes rurais b) região problema – desenvolvimento ecológico equilibrado c) espaço da vida selvagem – proteção integral do ambiente d) fronteira de recursos – crescimento econômico sustentável (PUCSP) Observe e leia com atenção:

“O Brasil vai apresentar uma meta ousada de redução de emissões de gases de efeito estufa na reunião da COP-15, em dezembro, com corte de 80% do desmatamento na Amazônia (redução de cerca de 580 milhões de toneladas de CO²) e propostas de redução de emissões nas áreas de energia, siderurgia e agropecuária.” (Ministério do Meio ambiente. Governo fecha proposta sobre clima no dia 14 de novembro. In: http://www.mma.gov.br, acesso em 05/11/2009)

Considerando-se essa notícia pode-se afirmar que a) o Brasil já colocou em andamento uma ação de redução do desmatamento, com leis e fiscalização rigorosas, que restringem o plantio da soja e da cana na Amazônia e em outros biomas. b) a redução nas emissões na área de energia pode-se dar com a ampliação do uso do etanol, assim como com a ampliação do investimento em hidroeletricidade. c) a postura do Brasil representa muito pouco em 2 termos de redução da emissão de CO , pois o que prevalece no país é a postura de sempre, favorável a um desenvolvimento a qualquer custo. d) o Brasil está sofrendo pressão das potências 2 para reduzir a emissão de CO , já que elas estão fazendo esforços significativos nessa direção, o que vai diminuir o poder de concorrência delas no mercado internacional. e) na área de siderurgia, a diminuição da emissão está associada ao aumento do uso de carvão mineral na produção de aço para com isso diminuir o uso de carvão vegetal, fato gerador de desmatamento acelerado. (UFAL) Examine com atenção a fotografia e o mapa apresentados a seguir.


Levando-se em consideração os aspectos paisagísticos observados na foto, é correto afirmar que essa paisagem natural é a que se destaca, em linhas gerais, no domínio natural do Brasil indicado pelo número: a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5 (MACK)

Observando o mapa, é correto afirmar que o fenômeno apresentado pela foto corresponde


a) ao processo de desmatamento para a expansão da agropecuária, sobretudo soja e criação de bovinos, que ocorre na Amazônia Legal, identificado no mapa pelo número 1. b) à uma das consequências que se pode notar com o desmatamento da Floresta de Araúcárias para a produção de papel, identificado no mapa pelo número 5. c) aos deslisamentos ou escorregamentos de solos, decorrentes de formas inadequadas de ocupação, frequentemente observados na região identificada pelo número 4. d) ao processo de devastação dos Cerrados em função da expansão de cultivos mecanizados de grãos para exportação, verificados na região identificada pelo número 3. e) ao processo de “arenização”, decorrente do uso inadequado dos solos para pastagens, típicos das áreas identificadas pelos números 2 e 6. (FATEC) Analise o mapa a seguir.

A zona sombreada no mapa representa a área típica de ocorrência de uma vegetação do país. Essa vegetação corresponde a) aos Cerrados. b) à Mata Atlântica. c) à Floresta Temperada. d) à Mata das Araucárias. e) às Pradarias ou Pampas. (UNIOESTE) Conforme levantamento divulgado pelo INPE-Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, entre agosto de 2008 e julho de 2009 foram devastados 7.464 km² de vegetação na área correspondente à Amazônia Legal. Fonte: www.inpe.br/noticias/noticia.php?Cod_Noticia=2175; acesso em 23/06/2010.

Tomando como referência a informação apresentada, assinale a alternativa INCORRETA. a) A delimitação territorial da Amazônia Legal é utilizada pelo governo brasileiro para integrar as políticas de desenvolvimento na região. b) Persistindo essa intensidade de desmatamento na Amazônia, nas próximas décadas haverá considerável alteração dos ciclos de absorção e evaporação das águas, mudando o regime das chuvas na região e tornando o clima mais seco. c) A ocupação e o consequente aumento do desflorestamento na Amazônia se intensificaram a partir da década de 1970, quando os governos militares brasileiros incentivaram a migração e a elaboração de grandes projetos (agropecuários, de exploração mineral, entre outros) com o objetivo de ocupar a fronteira norte do país enquanto doutrina de segurança nacional.


d) O governo brasileiro concebeu, na década de 1990, o SIVAM – Sistema de Vigilância da Amazônia, com o propósito de constituir uma rede de coleta e processamento de informações sobre o uso do solo na Amazônia Legal, constituindo-se em um sistema de fiscalização sobre questões relacionadas ao desflorestamento, ao narcotráfico, às terras indígenas, entre outras possibilidades. e) Com o objetivo de viabilizar o povoamento no norte do país, o governo militar construiu, na década de 1970, a rodovia Transamazônica. Esta constitui-se no principal eixo rodoviário asfaltado da região em condições de garantir o escoamento da produção agropecuária, apesar de incentivar o desmatamento no seu entorno. (UECE) Toca Tocantins Tuas águas para o mar Os meios não são os fins Por que vão te matar? Por que te transformar Em águas assassinas E nelas afogar a vida? Os versos acima apresentados exprimem Toca Tocantins - Composição: Nilson Chaves e Jamil Damous

a) a condição de rio de fronteira, por onde pistoleiros de aluguel conseguem escapar após resolverem, à bala, conflitos pela posse da terra no Pará. b) a devastação da biodiversidade da Amazônia, sem nenhum respeito com as práticas conservacionistas e a riqueza da cultura local. c) a concentração de indústrias químicas às margens do rio Tocantins, essenciais para a produção de adubos e fertilizantes necessários ao Centro-Oeste. d) as disputas entre o Estado do Pará e Tocantins pelas riquezas naturais das regiões em suas margens, ricas em ouro e solos agricultáveis. (UFPR) O território brasileiro possui diversos biomas, entre os quais destacam-se a Floresta Amazônica, o Cerrado e a Mata Atlântica. Sobre esses biomas, é correto afirmar: a) O cerrado, que se localiza na região central do Brasil, tem como característica formar-se em solos pobres e arenosos e, em consequência, é pouco ameaçado pela expansão agrícola. b) A Floresta Amazônica, formação localizada notadamente no norte do Brasil, tende a desaparecer nas próximas décadas, haja vista que o desmatamento e as queimadas têm seus índices elevados ano a ano, evidenciando a ausência de políticas públicas voltadas à conservação daquela floresta. c) A Mata Atlântica, formação que se estendia desde o litoral nordestino ao Rio Grande Sul, onde se localiza boa parte dos maiores centros brasileiros, foi o bioma mais desmatado do país, motivo pelo qual seus remanescentes foram transformados em unidades de conservação, o que lhe garante a maior extensão em áreas preservadas do Brasil. d) Uma característica comum entre esses três biomas é que todos apresentam elevada biodiversidade e presença de espécies endêmicas, evidenciando que todos precisam ser igualmente preservados. e) No Norte do Brasil, a urbanização excessiva das cidades tem como consequência o desmatamento e as queimadas, comprometendo a conservação da floresta, fato que frequentemente ganha grande dimensão na imprensa. (UECE) A derrubada em grande escala da caatinga provoca, entre outros efeitos,


a) o aumento da absorção de matérias orgânicas pelo solo. b) o aumento dos processos de desertificação. c) o aumento das chuvas durante o ano. d) o aumento exagerado da evapotranspiração. (UFAL) As restingas são feições de relevo observadas em diversos locais do planeta, independentemente, inclusive, da latitude. No Estado de Alagoas, muitas restingas são observadas. São relevos ditos “azonais”. O que pode ser dito a respeito das restingas? 1) As restingas são falhas geológicas que se observam em áreas costeiras que foram preenchidas por sedimentos fluviais; um exemplo típico é a lagoa do Mundaú. 2) As restingas são formações sedimentares arenosas costeiras, de origem recente, na escala geológica do tempo, que às vezes assumem a forma de planícies e barras. 3) As restingas constituem ecossistemas costeiros determinados, sobretudo, pelas características dos solos e pela influência marinha; são ambientes ecologicamente frágeis. 4) A vegetação estabelecida sobre as restingas deve ser preservada, pois se constitui num impedimento para que os ventos remobilizem dunas comumente existentes sobre elas. 5) As restingas são formas de relevo resultantes de dobramentos ocorridos nos terrenos sedimentares em áreas costeiras e que receberam fortes alterações humanas. Estão corretas: a) 1 e 2 apenas b) 2 e 5 apenas c) 1, 2 e 3 apenas d) 2, 3 e 4 apenas e) 1 , 2, 3, 4 e 5. (UFRN) A biodiversidade do Planeta vem sendo ameaçada por problemas que afetam o funcionamento da Sociedade, da Natureza e da Economia. Nesse contexto, o aproveitamento da Amazônia passou a ser discutido, levando-se em consideração diferentes perspectivas de exploração. Considerando a perspectiva econômica, por que a exploração sustentável do ecossistema florestal da Amazônia é considerada mais competitiva do que a exploração pela agropecuária? Resposta: Do ponto de vista econômico, a exploração sustentável do ecossistema florestal da Amazônia é mais competitiva do que a agropecuária por conservar a sua biodiversidade, visto que possui um valioso estoque genético que interessa tanto aos pesquisadores como às corporações farmacêuticas e alimentares dos países ricos, que enxergam nele a possibilidade de imensos lucros futuros. Isso ocorre porque novos e eficazes componentes para fabricação de remédios e para a produção de sementes alimentares de alto valor proteico podem estar disseminados entre as espécies que lá existem. Nesse sentido, a exploração desse ecossistema para o desenvolvimento da agropecuária torna- se menos competitiva que o uso sustentável, porque implica desmatamento, que deixa os solos expostos à erosão pluvial, e queimadas para a formação de pastagens, reduzindo a sua biodiversidade e promovendo a extinção de algumas espécies animais e vegetais. (UEPB) Observe o mapa que representa os Domínios Morfoclimáticos Brasileiros


Analise as afirmações a seguir e identifique a alternativa correta I - O número 1 refere-se à floresta amazônica, área de abrangência de clima equatorial, que conta com um terço do número de espécies do planeta e uma rica biodiversidade. II - O número 2 refere-se à área de cerrado, onde predomina o clima tropical e apresenta uma vegetação formada por dois estratos: um superior formado por uma vegetação composta de arbustos e pequenas árvores retorcidas e um segundo por gramíneas. III - O número 4 refere-se à caatinga, área de predominância de clima semiárido, com temperaturas elevadas, chuvas moderadas e uma vegetação resistente à seca do tipo xerófita. IV - O número 6 refere-se à mata dos cocais, onde predomina o babaçu e a carnaúba, e se constitui uma mata de transição entre os biomas da caatinga e a floresta amazônica e o cerrado. Estão corretas a) Apenas as proposições I e III b) Apenas as proposições I, II e III c) Apenas as proposições I e V d) Apenas as proposições II e IV e) Todas as proposições (UEPB) Herdeiro da Pampa Pobre (Vaine Darde) Mas que pampa é essa que eu recebo agora Com a missão de cultivar raízes Se dessa pampa que me fala a história Não me deixaram nem sequer matizes? Passam às mãos da minha geração Heranças feitas de fortunas rotas Campos desertos que não geram pão Onde a ganância anda de rédeas soltas Se for preciso, eu volto a ser caudilho Por essa pampa que ficou pra trás Porque eu quero deixar pro meu filho A pampa pobre que herdei do pai.


A composição que fez sucesso com os Engenheiros do Hawaii adverte para os problemas ambientais. Identifique entre as proposições a alternativa que se relaciona corretamente com a composição apresentada. a) O complexo do pantanal, um verdadeiro santuário ecológico na maior planície alagada do Brasil, hoje se encontra ameaçado pelo avanço da agropecuária, pelo turismo desordenado e a caça e a pesca predatórias. b) O cerrado do Centro-Oeste, o segundo maior bioma brasileiro, cuja vegetação de savana tem sido destruída com a introdução da monocultura intensiva de grãos,da pecuária extensiva e a mineração que polui seus rios torna esse bioma um dos mais ameaçados do planeta e é classificado como um hotspot por merecer atenção especial c) A caatinga, o único bioma exclusivamente brasileiro, de solos rasos e chuvas escassas sujeito a processo de desertificação que é agravado com a devastação da vegetação para a produção de carvão e lenha e pelo pisoteio do gado, que foi introduzido em sistema ultraextensivo desde o século XVII. d) A mata dos pinhais típica dos planaltos ondulados do Sul do Brasil, a mais explorada economicamente do país, contribuiu para a completa alteração de sua paisagem pelo desmatamento intenso para a fabricação de móveis, papel e celulose. O pouco que resta dessa vegetação encontra-se em áreas de conservação ambiental. e) As pradarias mistas do sul do Brasil, de terras férteis, clima ameno e pastagens naturais, viabilizaram a ocupação desde o período colonial da pecuária extensiva e a partir do século XIX, com a vinda dos imigrantes, da monocultura de grãos, cuja ocupação acelerada e emprego de técnicas inadequadas têm levado ao processo de desertificação em algumas áreas. (FGVSP) De acordo com dados do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), o desmatamento na Amazônia tem apresentado tendência de queda desde 2004, atingindo, em 2009, o menor índice dos últimos 20 anos, como mostra o gráfico abaixo.

Vários fatores podem ajudar a explicar essa queda nesse período, EXCETO: a) Aumento da fiscalização e repressão a madeireiras clandestinas, grileiros e pecuaristas em situação irregular, com auxílio de Sistema Geográfico de Informações. b) Maior restrição ao crédito e punição a proprietários que infringiram leis ambientais, o que tem sido objeto de polêmica na reforma do Código Florestal brasileiro. c) Entre 2008 e 2009, a queda pode ser atribuída também à crise financeira internacional que diminuiu as encomendas de exportação de carne e soja. d) Supervalorização da cana-de-açúcar e dos biocombustíveis que redirecionou as forças produtivas para outras regiões.


e) Divulgação de listas dos maiores devastadores e formas irregulares de produção, de modo a desestimular a compra de soja e carne de áreas recentemente desmatadas e irregulares. (PUCSP) Observe a imagem:

Este é o logotipo do site do Programa Mata Ciliar do governo do Estado do Paraná. Define-se essa formação vegetal e sua importância no desenvolvimento de políticas ambientais como a) a cobertura vegetal que fica nas áreas elevadas entre dois rios (no divisor de águas) e que deve ser preservada para impedir o desmoronamento das vertentes, o que arrastaria material e assorearia o leito dos rios. b) a formação vegetal exclusiva das margens das grandes represas artificiais, à semelhança dos cílios em torno dos olhos, e sua função é garantir que as águas das represas sofram índices menores de evaporação. c) a cobertura vegetal que chega até as margens dos rios em apenas alguns pontos, e que deve ser preservada como meio para impedir que a fauna terrestre tenha livre acesso a toda a zona ribeirinha. d) a formação nas margens dos rios, lagos, represas e nascentes, e tem como algumas de suas virtudes ambientais a contenção da erosão nas margens dos corpos d'água e a manutenção de uma importante fonte de biodiversidade. e) a formação vegetal rasteira, como pequenos cílios, que se forma nas margens dos rios em zonas semiáridas, e que deve ser preservada para garantir ao leito do rio uma estabilidade nas vertentes do seu leito. (PUCSP) Leia com atenção: E a Amazônia? Bertha K. Becker: Porque é uma fronteira: do povoamento no Brasil, da economia-mundo e, sobretudo, porque constitui o novo. A fronteira é um espaço não plenamente estruturado, potencialmente gerador de realidades novas (...). E nos últimos 50 anos muitas novas realidades têm sido geradas na Amazônia. Trecho de entrevista da geógrafa Bertha K. Becker à Revista Ciência Hoje. Rio de Janeiro: SBPC, outubro de 2010. Vol. 46, p. 64

Sobre as novas realidades que foram geradas na Amazônia é correto afirmar que a) houve predomínio de ações preservacionistas (criando parques e estações ecológicas, por exemplo) que protegeram (e protegem) muito bem as formações vegetais da região. b) os investimentos em produção pecuária foram bem sucedidos, do ponto de vista produtivo e do ambiental, e fizeram da região o maior centro produtor de carne bovina do mundo. c) as várias ações visando explorar o potencial de recursos naturais da região foram empreendidas, apesar de o potencial mineral imaginado não ter sido confirmado. d) houve um conjunto de ações visando a povoar grande parte da Amazônia e essa foi uma política de grande êxito no período citado.


e) as ações que a Amazônia sofreu nessas últimas décadas foram diversas e complexas e várias delas geraram fortes conflitos de terra e, também ambientais. (UNICAMP) Segundo a base de dados internacional sobre desastres, da Universidade Católica de Louvain, Bélgica, entre 2000 e 2007, mais de 1,5 milhão de pessoas foram afetadas por algum tipo de desastre natural no Brasil. Os dados também mostram que, no mesmo período, ocorreram no país cerca de 36 grandes episódios de desastres naturais, com prejuízo econômico estimado em mais de US$ 2,5 bilhões. (Adaptado de C.Q.T. Maffra e M. Mazzola, “Vulnerabilidade Ambiental: Desastres Naturais ou Fenômenos Induzidos?”. In: Vulnerabilidade Ambiental. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2007, p. 10. É possível considerar que, no território nacional, a) os desastres naturais estão associados diretamente a episódios de origem tectônica. b) apenas a ação climática é o fator que justifica a marcante ocorrência dos desastres naturais. c) a concentração das chuvas e os processos tectônicos associados são responsáveis pelos desastres naturais. d) os desastres estão associados a fenômenos climáticos potencializados pela ação antrópica. (UNICAMP) O mapa abaixo destaca a área de ocorrência dos Pampas, no Brasil. Além de apresentarem solos susceptíveis à erosão, os Pampas se caracterizam

a) pela vegetação arbórea, em área de clima temperado, sujeita a processos de voçorocamento decorrente da eliminação da cobertura vegetal. b) pela vegetação arbórea, em área de clima subtropical, sujeita a processos de arenização decorrente da eliminação da cobertura vegetal. c) pela vegetação de gramíneas, em área de clima subtropical, sujeita a processos de arenização decorrente da eliminação da cobertura vegetal. d) pela vegetação de gramíneas, em área de clima temperado, sujeita a processos de voçorocamento decorrente da eliminação da cobertura vegetal. (UFRJ) Cerca de 95% do mercado nacional de gesso é abastecido pelos depósitos de gipsita existentes na Bacia do Araripe, no Sertão Nordestino. No Brasil, o processo de produção de gesso consome grande quantidade de energia proveniente da queima da lenha e do carvão vegetal, extraído do bioma Caatinga. a) Apresente uma característica da Caatinga que a diferencia das demais formações vegetais brasileiras.


b) Aponte uma consequência ambiental do desmatamento da Caatinga. Resposta

a) Dentre as características da Caatinga que a diferenciam das demais formações vegetais brasileiras destacam-se: vegetação caducifólia, sistema radicular extenso para compensar a falta de água do subsolo, presença significativa de xerófilas e suculentas, por exemplo, cactáceas. b) Dentre as consequências ambientais resultantes do desmatamento da Caatinga temos: a perda da biodiversidade, o processo de desertificação, o aumento da erosão (aumento do risco de enchentes no período chuvoso). (FUVEST) Conforme proposta do geógrafo Aziz Ab’Saber, existem, no Brasil, seis domínios morfoclimáticos. Assinale a alternativa correta sobre o Domínio Morfoclimático das Araucárias. a) A urbanização e a exploração madeireira pelas indústrias da construção civil e do setor moveleiro tiveram papel central na redução de sua vegetação original. b) O manejo sustentável permitiu a expansão de parreirais em associação com a mata de araucária remanescente, na faixa litorânea. c) As araucárias recobriam as planícies da Campanha Gaúcha no sul do país, tendo sido dizimadas para dar lugar à avicultura e à ovinocultura. d) A prática da silvicultura possibilitou a expansão desse domínio morfoclimático para a porção oeste do Planalto Ocidental Paulista. e) A expansão do processo de arenização no sul do país provocou a devastação da cobertura original de araucária. (UFPA) Na região Amazônia travam-se conflitos pela apropriação e uso dos recursos naturais. Eles se tornam intensos a partir da década de 1970 e 1980, quando os grandes projetos de exploração e beneficiamento mineral, metalúrgico, energético e agropecuário se estabelecem nesta parte do território nacional. Desde então, o capital nacional e internacional, o Estado, grupos e movimentos sociais organizados disputam a apropriação e o uso do subsolo, do solo, da água, dos bens da floresta, entre outros recursos. Sobre a atuação das organizações e dos movimentos sociais nessa região é correto afirmar: a) Desde a década de 1970, a Comissão Pastoral da Terra (CPT) representa os interesses de trabalhadores rurais, posseiros e peões, visto que, naquele período, as lideranças populares no campo e na cidade eram alvo da repressão política. A regularização fundiária é a sua principal reivindicação e foi somente conquistada a partir do programa Amazônia Terra Legal do Governo Federal. b) O Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) é um dos movimentos sociais críticos à matriz energética implantada na Amazônia, que constrói complexos hidrelétricos para atender as demandas dos grandes projetos de exploração e beneficiamento mineral, tais como Albrás/Alunorte. Sua principal reivindicação é a utilização de recursos renováveis como a biomassa da floresta. c) O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra( MST) desde 1990 atua no Sudeste do Para, quando dirige as primeiras ocupações. Dentre suas reivindicações está a reforma agrária de mercado, pela qual o Movimento pressiona o Estado para que haja desapropriação e indenização das terras improdutivas e para que sejam vendidas a preços de mercado para os trabalhadores rurais. d) A Aliança dos Povos da Floresta é um movimento social que congrega povos indígenas, seringueiros, ribeirinhos, camponeses, em suma, todos os que têm nos recursos da floresta seu principal sustento. Esse movimento nasce como resposta à implantação de grandes projetos de exploração mineral e madereira, e


de beneficiamento energético, agropecuário e rodoviário, que ameaçam a reprodução da floresta, de seus recursos e povos. e) As organizações e os movimentos sociais que atuam na Amazônia agrupam-se em torno de duas grandes matrizes: a desenvolvimentista e a ambientalista. A primeira propõe o nacional desenvolvimentismo, impulsionado por grandes obras de infraestrutura que está representado no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A segunda defende o desenvolvimento economicamente viável, ambientalmente sustentável e socialmente justo. (U. E. SANTA CRUZ)

Com base nos conhecimentos sobre a vegetação do ecossistema destacado no mapa, identifique as afirmativas verdadeiras. I. Estendia-se, em épocas anteriores, do litoral do Ceará às fronteiras do Brasil com o Uruguai. II. Corresponde a uma floresta ombrófila, densa e perene. III. É considerado um dos ecossistemas mais complexos do planeta e corresponde à Mata Atlântica. IV. Constitui-se o único ecossistema brasileiro que é, atualmente, protegido pela legislação ambiental. V. Sofreu grande degradação, ao longo da história do país, graças à expansão urbana e à mineração de urânio e manganês. A alternativa que indica todas as afirmativas verdadeiras é a a) III, IV, V b) II, III, IV c) I, II, IV d) II, III e) I, IV (UFBA)


Os domínios morfoclimáticos constituem grandes combinações na associação entre os diversos elementos da paisagem, mas com uma maior influência no relevo e no clima, gerando uma certa uniformidade em escala regional. Com base nas ilustrações e nos conhecimentos sobre os domínios morfoclimáticos brasileiros, identifique a) o domínio que está localizado latitudinalmente, abaixo do trópico de Capricórnio, destacando dois dos seus aspectos geográficos: — domínio: — aspectos geográficos: b) o domínio morfoclimático, marcado pelas maiores amplitudes térmicas anuais, que recobre extensas superfícies planálticas, citando duas de suas características: — domínio: — características: c) os dois tipos de formações vegetais que originalmente fazem a transição do domínio Ipara o domínio II. Resposta: a) Domínio da Araucária (II). — florestas Aciculifoliadas; — chuvas bem distribuídas ao longo do ano; — clima do tipo subtropical; — existência de solos do tipo arenítico-basáltico (terra roxa); — rios de planalto (encachoeirados) com grande aproveitamento hidrelétrico. b) Domínio da Araucária (II). Mesmas características que as descritas na questão a. c) O dois tipos de formações vegetais que fazem originalmente a transição dos domínios morfoclimáticos de I para II são — os cerrados; — a floresta latifoliada tropical.

VESTIBULAR 2010


(FUVEST) Leia os textos jornalísticos a seguir. Texto 1: “O respeito às unidades de conservação e às terras indígenas já demarcadas – que juntas correspondem a cerca de 37% da Amazônia Legal – garantiria a permanência da floresta e impediria a transformação da mata em savana.” O Estado de S. Paulo, 16/06/2009. Adaptado.

Texto 2: “O atual modo de desenvolvimento da Amazônia está muito longe do desejável. É preciso incentivar as populações florestais a conduzirem atividades de desenvolvimento sustentável, remunerando, por exemplo, os serviços voltados ao ecossistema prestados pelos habitantes da floresta.” Le Monde, 16/06/2009. Adaptado.

a) Indique duas diferenças entre as estratégias propostas nesses textos para a solução dos atuais problemas socioambientais da região amazônica. b) Considerando que a Amazônia Legal abrange cerca de 60% do território brasileiro, calcule a porcentagem ocupada em nosso país pelas unidades de conservação e terras indígenas já demarcadas. c) Por que a preservação da Amazônia Legal não é suficiente para garantir a manutenção da biodiversidade no Brasil? Resolução: A região Norte é a mais extensa do país e na proporção em que foi sendo estudada e pesquisada revelouse muito rica em recursos naturais. Essa riqueza acaba despertando a cobiça de segmentos privados como mineradoras, madeireiras, laboratórios farmacêuticos entre outros, interessados na exploração comercial da biodiversidade amazônica. a) Podemos indicar como diferenças entre as estratégias possíveis de ser adotadas para solucionar problemas socioambientais da Amazônia, propostas nos textos jornalísticos: Texto 1 – proposta de uma política preservacionista que pretende a intocabilidade dos recursos com isolamento do espaço geográfico em relação aos interesses do capital. Essa proposta tem o pressuposto da forte participação do Estado nacional no manejo, fiscalização e manutenção das áreas, bem como uma estrutura de propriedade comunal da terra. Texto 2 – propõe uma política conservacionista, pois aborda o tema da sustentabilidade com base em atividades extrativistas que protege os interesses do trabalho, e defende a sobrevivência dos povos da floresta enfatizando a propriedade privada como forma de acesso a terra. b) A Amazônia Legal corresponde a 60% do território brasileiro e as unidades de conservação e terras indígenas já demarcadas correspondem juntas a 37% da Amazônia Legal, totalizando 22,2% do território brasileiro. c) O Brasil é um país de grande extensão territorial e possui variada biodiversidade. A Amazônia Legal é uma de suas expressões. Seria necessária uma política estratégica que contemplasse a manutenção do Cerrado, da Caatinga, das Pradarias, Complexos como o Pantanal e os mangues, a Floresta Tropical e de Araucária, além de áreas de transição como a Mata dos Cocais, por exemplo.


(UFAC) Pedro comprou 100 hectares de terra na zona rural de um município do Estado do Acre, com o objetivo de residir e cultivar no local. Parte de suas terras está representada na figura a seguir:

Com relação à utilização das áreas I e II das terras de Pedro, pode-se dizer: a) As áreas I e II não apresentam nenhuma restrição quanto ao uso. b) A área I apresenta áreas de preservação permanente (APPs), mas pode ser utilizada para pastagem. c) O cultivo é indicado para a área II, porém, deve-se lembrar que a mata ciliar deve ser preservada, por se tratar de uma Área de Preservação Permanente. d) Pedro pode retirar a mata ciliar das áreas I e II e cultivar às margens do rio, pois nestas áreas a fertilidade do solo é maior. e) A melhor área para Pedro cultivar e fazer a sua casa é a área I, já que não há nenhum risco de erosão e, ou, impedimento legal. (MACKENZIE) Savana Brasileira


De acordo com os seus conhecimentos e as definições do Profº Aziz Ab’Saber, assinale a alternativa correta relativa ao domínio morfoclimático ilustrado. a) Planaltos arenito-basálticos; clima semiárido e ocorrência de uma vegetação rasteira com predomínio de arbustos de baixo porte. Índices pluviométricos ínfimos durante todo o ano, apresentando duas estações bem definidas. Vegetação com dois extratos, arbustivo e arbóreo, definindo solo pobre, no horizonte A. b) Relevo característico de planaltos e serras do Atlântico Leste-Sudeste, ou de escarpas que separam os planaltos das planícies litorâneas. Clima tropical úmido. Topografia de morros arredondados, modelados pelo intemperismo e pela erosão em estruturas cristalinas, devido às constantes chuvas locais. c) Relevo tipicamente de planalto, com leves ondulações conhecidas de maneira popular como “coxilhas”, recobertas por uma vegetação herbácea conhecida como campos (árvores com folhas grossas e espinhosas). d) Conhecido também como Domínio Tropical de chapadões florestados. O relevo é o grande elemento da paisagem. Sua vegetação original, floresta tropical, praticamente desapareceu. Com predomínio de epífitas e bromélias em toda a sua extensão, apresenta níveis pluviométricos bem distribuídos durante todo o ano. e) Este domínio, que ocorre, principalmente, na região Centro-Oeste, também ocupa parte das regiões Norte, Nordeste e Sudeste. Caracterizado pelo clima tropical, possui solos pouco férteis, devido à sua acidez. Sua vegetação apresenta arbustos, com galhos retorcidos e raízes profundas. Possui uma estação seca e outra úmida.

(UFRGS) O sistema de alerta baseado em satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) detectou 498 Km2 de desmatamentos na Amazônia Legal por corte raso ou degradação progressiva, em agosto de 2009. Desse total, 301 Km2 foram registrados no Pará. A cada quinzena, os dados são enviados ao IBAMA, responsável pela fiscalização das áreas. O sistema indica tanto áreas de corte raso – quando os satélites detectam a completa retirada da floresta nativa – quanto áreas classificadas como degradação progressiva, que revelam o processo de desmatamento na região. Adaptado de: www.inpe.br.

Considere as seguintes afirmações sobre o processo de exploração econômica da Amazônia e a questão ambiental. I – A derrubada da floresta contribui para o aumento da precipitação na região amazônica. II – A derrubada da floresta contribui para o avanço e a consolidação da caantiga. III – A exploração econômica atual compromete a sustentabilidade da Floresta Amazônica.


Quais estão corretas? a) Apenas I. b) Apenas II. c) Apenas III. d) Apenas II e III. e) I, II e III. (PUCRJ) O extrativismo da madeira no Brasil representa cerca de 4% do PIB nacional, concentrado principalmente no sul da Bahia, no Paraná e na Amazônia. De acordo com o Código Florestal Brasileiro, as florestas da Amazônia só podem ser exploradas através de planos de manejo, um conjunto de técnicas que permite colher as árvores de grande porte protegendo as árvores menores que serão extraídas futuramente. O cartograma a seguir representa o fluxo de comercialização das madeiras amazônicas.

a) A partir das informações apresentadas no cartograma, indique e justifique o destino principal da madeira amazônica. b) Apresente uma vantagem do uso de madeira proveniente de manejo florestal para a atividade industrial. Resolução: a) A extração de madeira em toras da Amazônia é destinada basicamente ao mercado interno, notadamente para o Sul e Sudeste onde se concentram o mercado consumidor com maior poder aquisitivo e as principais industrias moveleiras, em São Paulo e no Paraná. b) O manejo florestal a partir do corte seletivo de espécies de valor comercial revela-se uma prática sustentável garantindo o ciclo de reprodução natural das espécies. (UEL) Observe a imagem a seguir:


(Disponível em: <http://tiny.cc/cerrado862>. Acesso em: 5 jul. 2009.) A imagem apresenta vegetação típica do cerrado brasileiro e, ao fundo, uma das formações características de seu relevo. Com base nessa informação, assinale a alternativa correta. a) O domínio do cerrado corresponde em geral ao clima semiárido e à vegetação assemelhada à do deserto africano, e sua ocorrência corresponde ao planalto meridional com seus típicos “mares de morros”. b) No domínio do cerrado geralmente predominam estações úmidas prolongadas (5 a 7 meses) e vegetação assemelhada à das estepes africanas, e sua ocorrência corresponde ao planalto das guianas com suas típicas “cuestas”. c) No domínio do cerrado geralmente predomina o clima semiúmido com presença de vegetação semelhante à da savana africana, e sua ocorrência corresponde ao planalto central com suas típicas “chapadas” “chapadões”. d) O domínio do cerrado em geral é associado com irregularidades de massas de ar, com predomínio da vegetação semelhante à dos cocais africanos, e sua ocorrência corresponde ao planalto brasileiro com seus típicos “tabuleiros”. e) O domínio do cerrado corresponde em geral à região de convergência dos alísios, com vegetação rasteira assemelhada à das pradarias africanas, e sua ocorrência corresponde ao planalto atlântico com suas típicas “coxilhas”.

(UFT) Os Cerrados arbóreos têm a fisionomia característica marcada pelas árvores e arbustos, lembrando regiões semi áridas, não há escassez de água nos cerrados, mesmo nas estações mais secas. Os cerrados brasileiros, em contraste com as savanas africanas, são úmidos, apesar da sazonalidade da umidade. (Ross, 1995) Ainda sobre as características do Cerrado analise as assertativas abaixo I. As estações chuvosas e secas são bem marcadas, e as precipitações anuais estão acima de 1000 mm. II. As espécies de plantas arbóreas estão adaptadas para retirar água de grandes profundidades do solo, com raízes que atingem mais de 15 m. III. A água não é limitante para o desenvolvimento arbóreo. IV. A sazonalidade climática expressa-se claramente na estrutura e no funcionamento dos cerrados, que apresentam diferentes fenofases dos grupos de espécies que neles se desenvolvem. V. De acordo com as diferentes condições geológicas, geomorfológicas e climáticas, os solos dos cerrados variam em textura, estrutura, perfil e profundidade.


São verdadeiras as assertativas a) II, III e IV b) II, III e V c) I, II, III e V d) I, II, III e IV e) I, II, III, IV e V (UNESP) Analise as afirmações sobre os recursos naturais brasileiros e os biomas que os agregam. I. Na Amazônia, a expansão agrícola e a presença de assentamentos, a partir das margens de novas rodovias, não colaboram com a degradação da floresta. II. O estudo da biodiversidade dos biomas brasileiros pode gerar riqueza e crescimento econômico na forma de novos medicamentos e novas fontes de biocombustível. III. O cerrado, desde que corretamente manejado, é ideal para o cultivo da soja e para a criação de gado e por apresentar espécies arbóreas, arbustivas e herbáceas, frequentemente devastadas por queimadas, é considerado como um bioma pouco expressivo em biodiversidade. IV. Os desmatamentos e as queimadas da Floresta Amazônica transformam os solos férteis, ricos em húmus, em solos frágeis e pobres em nutrientes, tornando-os inadequados à agricultura. V. A conservação de áreas com vegetação nativa ajuda a purificar e manter os cursos d’água, restaurando o solo e diminuindo o impacto das mudanças climáticas. (Edward O. Wilson. Veja, Edição Especial 40 anos, Setembro/2008. Adaptado.) Estão corretas apenas as afirmações a) I, II e III. b) III, IV e V. c) II, IV e V. d) I, II e IV. e) II, III e V. (UNICAMP) A evapotranspiração constitui a fonte de umidade atmosférica a partir da movimentação de água através do ciclo hidrológico. Nas áreas continentais os máximos de evaporação ocorrem nas regiões equatoriais. (Adaptado de Kenitiro Suguio e João J. Bigarella, Ambientes Fluviais. Florianópolis, Editora da UFSC, 1990, p.5.)

a) Quais fatores determinam a maior evapotranspiração nas regiões equatoriais do globo? b) Quais os processos que compõem a evapotranspiração? Resolução a) Nas áreas continentais, os máximos de evaporação ocorrem nas regiões equatoriais em conseqüência da alta radiação solar (áreas mais quentes), da importante cobertura de floresta e da grande disponibilidade de água. b)


Os processos associados à evapotranspiração são a perda de água do solo e de corpos hídricos por evaporação, e a perda de água das plantas por transpiração.

(ACAFE) Milton Santos, geógrafo renomado, arguido sobre qual geografia ensinar, apontou como ponto de partida uma geografia do presente, o que significa “saber o que o mundo é e como ele se define e funciona, de modo a reconhecer o lugar de cada país no conjunto de cada planeta e o de cada pessoa no conjunto da sociedade humana”. Nesse sentido, analise o texto a seguir. “Mata Atlântica: é o bioma que foi mais inten-samente alterado pela ação humana desde o descobrimento. Sobre ele está concentrada a maior parte da população brasileira e de suas atividades produtivas, agrícolas e industriais. O bioma se estende desde o litoral do Rio Grande do Norte até o litoral do Rio Grande do Sul, sendo importante principalmente na região Sudeste. Com 1.110.182 km2, é o terceiro maior bioma em extensão e ocupa 13,04% do território nacional. Dele restam 27% da vegetação origi-nal (21,8% de floresta e 3,8% de não-floresta) e as áreas antropizadas correspondem a 71%”. Fonte: Atlas da Questão Agrária Brasileira, acessado em 01/09/2009.

A atualidade do bioma citado fica mais bem entendida quando se conhece o processo de sua ocupação. O papel do cidadão é entender a forma como o espaço geográfico está organiza-do e nele atuar de forma crítica. Assim, sobre esta cobertura vegetal é correto afirmar, exceto: a) A exploração do pau-brasil, o plantio da cana-de-açúcar, do café, a industrialização e a expansão urbana foram, ao longo da história do Brasil, ações que contribuíram significativamen-te para a destruição da Mata Atlântica. b) A devastação da cobertura vegetal, as formas de extrativismo, a expansão urbana e a agricultura têm contribuído consideravelmente para a dizimação da mata Atlântica, com perda significativa da sua biodiversidade. c) A Mata Atlântica presta importante serviço ambiental de proteção aos solos e encostas, regulação climática, além da proteção dos ma-nanciais de água potável que se destina a um grande número de brasileiros. d) A continuidade dos processos hidrológicos responsáveis pela quantidade e qualidade da água potável para grande parte da população brasileira independe da preservação da Mata Atlântica. (UFMG) Analise este fluxograma:


CAPOBIANCO, João Paulo Ribeiro (Coord.). Biodiversidade na Amazônia Brasileira: Avaliação e ações prioritárias para conservação, uso sustentável e repartição de benefícios. São Paulo: Estação Liberdade, Instituto Socioambiental, 2001. p. 181.

A partir da análise desse fluxograma e considerando-se outros conhecimentos sobre o assunto, é INCORRETO afirmar que a) a inflamabilidade da floresta decorre de ações humanas associadas, direta ou indiretamente, a causas naturais. b) a redução da cobertura florestal, ao comprometer a evapotranspiração, pode, a longo prazo, acarretar redução das chuvas. c) o aumento do número e da intensidade das queimadas na Amazônia pode tornar-se, num ciclo vicioso, um processo de retroalimentação. d) o fenômeno El Niño tem relação direta, mas favorável, com a redução das queimadas na Amazônia brasileira. (UFRGS) Observe a figura a seguir, usada em recentes manifestações ambientalistas.

Essa imagem expressa uma crítica a) ao aumento de exportação de carne e madeira para a China. b) à transformação de florestas em pastagens. c) aos investimentos norte-americanos na megassivilcultura no Brasil. d) ao binômio criação de gado e florestas cultivadas. e) às restrições impostas pela fome na África.

VESTIBULAR 2009 (UFSJ) Geopoiítica da Amazônia


"A floresta só deixará de ser destruída se tiver valor econômico para competir com a madeira, com a pecuária e com a soja. Mesmo com os grandes avanços na sua proteção, a questão de manter a capacidade sustentável da floresta ainda não foi solucionada. Florestas e terras são bens públicos e, por isso, são trunfos que estão sob o poder do Estado, que tem autoridade para dispor deles, segundo o interesse da nação." (Bertha K. Becker) (Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php acessado em 15 de julho de 2008)

Assinale a alternativa que apresenta a proposta CORRETA para o desenvolvimento da região amazônica em bases mais sustentáveis. a) Desenvolvimento de políticas para a integração do índio à população local, diminuindo assim o tamanho das reservas e garantindo a soberania do nosso território. b) Incentivos à pesquisa e à utilização da biodiversidade e do conhecimento - fruto da diversidade cultural dos povos da floresta para o desenvolvimento da biotecnologia. c) Erradicação da pecuária e da agricultura da região evitando, assim, o desmatamento de novas áreas para a formação de pastagens e cultivos. d) Criação de uma nova legislação ambiental, visto que as leis em vigor no Brasil são pouco rígidas, o que incentiva o desmatamento. (FUVEST)

A crítica contida na charge visa, principalmente, ao a) ato de reivindicar a posse de um bem, o qual, no entanto, já pertence ao Brasil. b) desejo obsessivo de conservação da natureza brasileira. c) lançamento da campanha de preservação da floresta amazônica. d) uso de slogan semelhante ao da campanha “O petróleo é nosso”. e) descompasso entre a reivindicação de posse e o tratamento dado à floresta. (FUVEST)


O pressuposto da frase escrita no cartaz que compõe a charge é o de que a Amazônia está ameaçada de a) fragmentação. b) estatização. c) descentralização. d) internacionalização. e) partidarização. (UFES)

O homem se aproveita das formações vegetais litorâneas para a utilização da lenha e a extração de tanino para curtume, provocando, por vezes, o completo desaparecimento dessa vegetação. Esse desaparecimento é também facilitado pelas obras de aterro ao longo de trechos da costa. A fim de contrabalançar ou, pelo menos, minorar os prejuízos causados pela devastação dessa formação vegetal, pouco ou quase nada tem sido feito. De modo geral, quase todas as iniciativas em prol do reflorestamento são devidas a particulares. Cumpre salientar, porém, que, em geral, o que se pratica entre nós, especialmente por iniciativa privada, não representa um verdadeiro reflorestamento, mas, sim, um plantio com objetivos comerciais. As principais áreas replantadas o foram, quase sempre, a fim de assegurar matéria-prima necessária a determinados empreendimentos. (ROMARIZ, Dora de Amarante. A vegetação. In: Azevedo, Aroldo do (Org.). Brasil: a terra e o homem. 2. ed. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1972. v. I , cap. IX, p.547. Adaptado.)

No território do Espírito Santo, as situações mencionadas no Texto se manifestam a) na urbanização diferenciada das áreas litorâneas, que promove a contenção da impermeabilização do solo.


b) nos aterros realizados no município de Vitória, que se destinaram exclusivamente às instalações portuárias. c) no cultivo do eucalipto em sistema de monocultura, que assegura matéria-prima para a indústria de papel e celulose. d) nas unidades de conservação e corredores ecológicos, que garantem a preservação de toda faixa litorânea capixaba. e) no aproveitamento do tanino do mangue vermelho na fabricação das panelas de barro artesanais, o que tem promovido a extinção desta espécie. (UFSCAR) Dois problemas ambientais similares, porém distintos, têm afetado o solo de regiões brasileiras situadas a cerca de quatro mil quilômetros de distância uma da outra: a desertificação e a arenização. (L. Almeida & T. Rigolin, 2005.) A respeito destes problemas e de suas áreas de abrangência, é correto afirmar que: a) a desertificação ocorre em regiões de clima árido e a arenização em áreas de clima tropical alternadamente úmido e seco. b) a desertificação é típica de regiões de solos profundos, com formação intensa de lateritas, e a arenização é típica de solos pobres de elevada acidez. c) a desertificação vem ocorrendo nos planaltos centrais do Brasil e a arenização é característica do norte da Amazônia, onde há desmatamento. d) a desertificação ocorre em áreas de relevo de planícies aluviais e a arenização em relevos cristalinos levemente ondulados. e) no Brasil, há risco de desertificação no bioma da caatinga e verificam-se pontos de arenização no sudoeste do Rio Grande do Sul. (INATEL) Leia o texto e responda as questões duas questões que seguem SOJA DESMATA A AMAZÔNIA, COMPROVA DADO DE SATÉLITE Soja desmata? Já havia vários indicativos. Mas a resposta dada por um estudo publicado hoje não é só um categórico “sim”. É um “quanto”também. Cruzando imagens de satélite com levantamentos em campo, cientistas dos EUA e do Brasil estimaram em 5400 quilômetros quadrados o total de floresta convertida diretamente para grãos em Mato Grosso de 2001 a 2004. No ano de 2003, quando o preço da soja no mercado internacional atingiu seu pico, a conversão direta para lavoura representou quase um quarto de tudo o que se desmatou no Estado campeão da devastação da Amazônia. Para quem gosta de números, é quase um Distrito Federal onde a soja substituiu a floresta diretamente – sem contar o efeito conhecido do grão de “empurrar” a fronteira agrícola indiretamente, estimulando a pecuária a ocupar novas áreas. Nesse período, de 2001 a 2004, Mato Grosso desmatou 38 mil quilômetros quadrados, ou 3,5 Jamaicas, 40% de tudo o que se perdeu de floresta na Amazônia. O novo estudo, publicado na revista da Academia Nacional de Ciências dos EUA, derruba um argumento dos sojicultores para dissociar sua atividade da fama de vilã da floresta. É o de que a soja só faz ocupar áreas previamente desmatadas para pastagem e abandonadas pelos pecuaristas – os dados mostram que isso acontece, sim, mas não explica toda a dinâmica do desflorestamento. O que os pesquisadores afirmam é que a soja virou, nos últimos anos, um dos grandes vetores da destruição da Amazônia. Uma destruição acelerada, com uso intensivo de tecnologia e com o potencial de se espalhar para outras regiões da floresta. Basta, para isso, o preço do grão subir no mercado externo. Os autores demonstraram que existe forte correlação do preço da soja com a taxa anual de desmatamento. Usando imagens de satélite, já foi possível diferenciar desmatamentos para pasto e para lavoura, verificando que as áreas dedicadas a plantio eram duas vezes maiores que as abertas para pecuária, o que significa a proporção de 333 hectares contra 143 hectares, em média.


Foi constatado ainda que houve uma queda de 12% na conversão de floresta para pasto, enquanto a de floresta para lavoura cresceu 10% no período. Folha de S.Paulo, 05.09.2006. Adaptado.

O gráfico, publicado no jornal O Estado de S.Paulo, 05.09.2006, mostra, em porcentagem, quem mais desmatou na Amazônia Legal entre agosto de 2005 e julho de 2006. Constatamos que, apesar de ter registrado queda na área desmatada, em comparação com igual período do ano anterior, em função da queda do preço da soja, Mato Grosso continua como o Estado campeão do desmatamento.

Sabendo-se que entre agosto de 2005 e julho de 2006, juntos, Acre, Maranhão e Tocantins desmataram 660 km², pode-se afirmar que nesse mesmo período Mato Grosso desmatou a) 4 700 km². b) 5 071 km². c) 5 710 km². d) 5 740 km². e) 5 980 km². As atividades econômicas na região amazônica, particularmente a pecuária e o cultivo de soja, são responsáveis pela redução de enormes áreas de florestas. Que alternativa apresenta uma conseqüência irreversível decorrente da falta da floresta original? a) Redução da biodiversidade, pois muitas espécies ainda desconhecidas desaparecerão. b) Redução da vazão dos grandes rios da região devido ao acúmulo de madeira no seu curso. c) Redução da erosão do solo graças ao aumento da produtividade agrícola da região. d) Aumento do número de espécies na região, pois a pecuária e a soja atraem novos seres vivos para a área. e) Aumento da intensidade das chuvas que caem na região, gerando grandes alagamentos.

VESTIBULAR 2008 (UFF) Tendo em vista que aterro sanitário é uma forma de disposição final dos resíduos sólidos gerados pelas atividades humanas, e é objeto de investimentos governamentais, analise o gráfico abaixo.


Sobre o destino do lixo no Brasil, analise as seguintes afirmativas: I) Mais de 60% dos municípios dispõem o lixo adequadamente em aterros sanitários em todas as grandes regiões brasileiras. II) Na região Sudeste existe um número maior de municípios dispondo o lixo em aterros sanitários do que nas regiões Sul e Nordeste reunidas. III) Os dados do gráfico permitem deduzir que os investimentos públicos em relação à correta destinação do lixo são insuficientes. Está (ão) correta(s) a(s) afirmativa(s): a) I e II, apenas b) I, II e III c) I e III, apenas d) II e III, apenas e) I, apenas (Ufba/Ufrb)

(LUCCI, E. A.; BRANCO, A. L.; MENDONÇA, C. Território e sociedade no mundo globalizado: geografia geral e do Brasil: ensino médio. São Paulo: Saraiva, 2006. p. 492.)

A partir da análise da ilustração e dos conhecimentos sobre a questão ambiental no planeta e, particularmente, no Brasil, pode-se afirmar: (01) O efeito estufa é um fenômeno natural e fundamental para a vida na Terra, porém a sua intensificação, resultante do aumento das concentrações de CO2 e de outros gases provocados pelas atividades humanas, tem gerado, segundo alguns especialistas, o aquecimento global, com cenários previsíveis de mudanças climáticas.


(02) Uma redução na produção de clorofluorcarbonos (CFCs) se tornou realidade após o compromisso assumido pelos países que assinaram o Protocolo de Montreal, apesar de não existirem estudos definitivos de que esses gases sejam os principais responsáveis pela destruição da camada de ozônio. (04) A questão ambiental da Amazônia, com amplo debate em âmbito nacional quanto à exploração de sua biodiversidade, tem sido resolvida de forma responsável, conciliando desenvolvimento social e preservação ambiental. (08) Os impactos regionais decorrentes dos desmatamentos, aliados ao aquecimento global, produzem climas mais quentes e, possivelmente, mais secos, favorecendo a ocorrência de incêndios florestais e ampliando a vulnerabilidade dos ecossistemas tropicais. (16) O reduzido aumento da taxa de agrotóxicos em comparação com o crescimento da taxa de fertilizantes, como registrado no gráfico, se deve, dentre outros fatores, a uma maior conscientização e mobilização mundial em torno da questão ambiental. (32) Os avanços tecnológicos, como a construção e o lançamento de satélites artificiais de sensoriamento remoto e o desenvolvimento da informática, tiveram papel fundamental na qualidade das pesquisas voltadas para os problemas ambientais. (64) A política eficiente de controle dos deslizamentos de terras existentes em Salvador, desde a época colonial, é resultado da atuação dos poderes públicos municipais, que vêm promovendo, nos últimos anos, o reflorestamento das encostas e vales da cidade. Resposta: 59 (01+02+08+16+32) (UEMG) Das florestas tropicais remanescentes no mundo, a Floresta Amazônica é a de maior extensão e possui uma biodiversidade extraordinária. Analise o perfil dessa floresta, a seguir.

(ADAS, Melhem. Panorama Geográfico do Brasil) Indique a alternativa em que a descrição NÃO caracteriza a Floresta Amazônica. a) A Floresta Amazônica apresenta três degraus de vegetação, tendo por base os níveis altimétricos: a mata de igapó, a mata de várzea e a mata de terra-firme. b) A mata de igapó está localizada em área de planície típica da região e ocupa o solo permanentemente alagado. c) A mata de terra firme recobre as áreas mais elevadas, que não estão sujeitas às inundações. d) O relevo é mais acidentado nas proximidades do Planalto das Guianas, localizado na porção meridional da Floresta Amazônica.


(FUVEST) Com referência à biodiversidade, existem no mundo 17 países classificados como “megadiversos”. Dentre eles, destacam-se: Tailândia, Indonésia, Gabão, Congo, Colômbia e Brasil. Considerando as relações entre biodiversidade, economia e geopolítica, a) explique, utilizando-se de dois argumentos, por que a biodiversidade tornou-se um elemento importante, do ponto de vista econômico, no mundo atual. b) esclareça, utilizando-se de dois argumentos, a importância geopolítica da Amazônia. Resposta a) Entendendo-se por biodiversidade o conjunto de seres vivos que se encontram num determinado meio ambiente e, por extensão, em todos os ambientes do globo, sua importância para a economia mundial globalizada vem aumentando. Como exemplo, pode-se citar, primeiramente, que o elevado número de espécies nos diversos ambientes pode proporcionar recursos econômicos pelo processo de exploração, desde que se dê da forma sustentável. Um outro argumento a ser citado é que a exploração sustentável ajuda a manter o equilíbrio ambiental, melhorando o desenvolvimento do conjunto das economias. Outras viabilidades econômicas da conservação da biodiversidade são a exploração turística sustentável e a venda de créditos de carbono. b) A Amazônia é uma região geográfica que mantém características físicas, humanas e econômicas constantes ao longo de seis países sul-americanos. Assim, pensando-se em geopolítica, vários argumentos evidenciam sua importância, entre eles: – o controle das águas dos rios da bacia amazônica, num momento em que cresce a importância da questão hídrica mundial; – a dificuldade de controle do espaço aéreo amazônico no caso de vôos clandestinos, ou mesmo, no caso de um conflito internacional; – a questão do controle dos recursos energéticos, minerais, vegetais e animais, gerando disputas entre os países que compartilham a Amazônia; – a importância que a Amazônia adquire, em escala global, tendo em vista os diversos interesses econômicos e estratégicos que ela suscita por ser um dos ambientes mais biodiversos do mundo; – finalmente, a importância que o Brasil apresenta nas decisões sobre a Amazônia por ser o país que abarca a maior parte dessa região natural. (FUVEST)


O mapa acima representa os prováveis limites das formações vegetais de parte do território brasileiro à época do descobrimento. As formações vegetais e o relevo do perfil F – G no mapa estão corretamente representados em: a)

b)

c)

d)

e)

(UFPE) Observe atentamente o mapa a seguir, onde estão delimitados os grandes domínios climáticos do Brasil. Com relação a esses domínios indicados pelos números, é correto dizer que:


( ) o domínio 1 corresponde à área do país que apresenta um regime pluviométrico profundamente subordinado às invasões de sistemas frontais. ( ) o domínio 2, cuja porção ocidental exibe um amplo mosaico de paisagens vegetais xerófilas, tem um regime pluviométrico associado a sistemas atmosféricos extratropicais. ( ) o domínio 3 , nitidamente semi-árido, notabiliza-se pelas secas periódicas, cuja causa principal é o fenômeno “La Niña”, verificado no Atlântico Sul. ( ) o domínio 4 é típico de áreas de transição climática; representa a área do país onde as mínimas térmicas são as mais significativas. ( ) o domínio 5 é notadamente tropical, mas em pleno domínio equatorial, e se caracteriza por possuir uma estação seca mais prolongada , que favorece a ocorrência de cerrados. Resposta: FFFVV (UFT) Os fatores básicos que diferenciam os cerrados das caatingas estão relacionados com a posição e o volume da água existente logo abaixo da superfície durante a estação seca. Nesses ambientes o lençol d`água fica abaixo do nível dos talvegues, entretanto, no cerrado existe água permanentemente disponível para vegetais de raízes longas e pivotantes.

Figura: A caatinga na visão de Percy Lau (AB`SABER, 2003)


Figura: O cerrado na visão de Percy Lau. Fonte: AB`SÁBER, Aziz Nacib. Os domínios de natureza no Brasil: Potencialidades paisagísticas. São Paulo: Ateliê Editorial, 2003. p. 32 – 33. Com base no texto e na figura é CORRETO afirmar que: a) É nos suportes ecológicos da dinâmica das águas superficiais que reside a grande diferença entre os ecossistemas cerrado e caatinga. b) É nos suportes ecológicos da dinâmica geológica que reside a grande diferença entre os ecossistemas cerrado e caatinga. c) É nos suportes ecológicos da dinâmica dos lençóis d`água subsuperficiais que reside a grande diferença entre os ecossistemas cerrado e caatinga. d) É nos suportes ecológicos da dinâmica geomorfológica que reside a grande diferença entre os ecossistemas cerrado e caatinga. (UNICS) “... na época do descobrimento do Brasil, uma cobertura florestal praticamente contínua, ainda que muito diversificada em sua constituição fitofisionômica e florística, estendia-se ao longo da costa, do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul, com amplas extensões para o interior, cobrindo a quase totalidade dos estados do Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, além de partes de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul, bem como de extensões na Argentina e no Paraguai. Essa imensa floresta heterogênea, que ocupava uma superfície superior a 1.000.000 de quilômetros quadrados, somente no Brasil (cerca de 12 % da superfície do País), embora hoje muito reduzida e fragmentada, justifica uma denominação comum que a considere na sua totalidade.” (CÂMARA, I. G., 1996:18) Identifique, a partir da leitura desse fragmento de texto, a que tipo de cobertura florestal o autor se refere, assinalando a alternativa correta: a) Floresta Equatorial Amazônica b) Floresta Subtropical c) Floresta Atlântica d) Floresta de Araucárias e) Floresta de Cocais (UFC) Estudos realizados por biólogos e arqueólogos têm mostrado a extraordinária capacidade dos índios da Amazônia de explorar os recursos da natureza sem destruí-los, mas a história do Brasil, desde o início de sua exploração pelos europeus, é a história da destruição da natureza. Sobre os processos de uso e ocupação do território e de degradação do meio ambiente, é verdadeiro afirmar que: a) a devastação da cobertura vegetal primitiva foi iniciada ainda no período colonial, pela região Norte, fato que a torna a mais degradada das regiões brasileiras. b) a grande dimensão territorial, a intensa importação de alimentos e a alta fertilidade natural são fatores que asseguram a preservação dos solos brasileiros. c) a derrubada de florestas, a caça predatória e o uso do fogo para conquista de novas áreas agropecuárias conduzem à dilapidação da fauna no Brasil. d) à medida que a política ambiental evoluiu, estabeleceu-se, a partir de Lei Federal, que o território brasileiro seria um santuário natural. e) os esgotos produzidos pela população são, na maioria dos municípios brasileiros, despejados em unidades de tratamento apropriadas.


(UFASCAR) O processo de desertificação de uma área consiste em uma diminuição progressiva nos índices de umidade e no empobrecimento dos solos arenosos, que se tornam inviáveis para a agricultura. A esse respeito, analise as seguintes afirmativas: I. O uso inadequado do solo, os desmatamentos, as sucessivas queimadas, monocultura e sobrepastoreio são atividades que ocasionam a desertificação. II. No Brasil, o processo de desertificação vem ocorrendo basicamente em certas áreas do Nordeste e do Rio Grande do Sul. III. O abandono de uma área agrícola, que fica vários anos sem ser cultivada, inicia o processo de desertificação. IV. O processo de desertificação de uma área não se explica por mudanças locais e sim pelo aquecimento global da atmosfera da Terra. São corretas as seguintes afirmativas: a) I e II. b) I e III. c) II e III. d) II e IV. e) I e IV.

VESTIBULAR 2007 (CEFET – ENSINO MÉDIO) O gráfico, publicado no jornal O Estado de S.Paulo, 06.09.2006, mostra, em porcentagem, quem mais desmatou na Amazônia Legal entre agosto de 2005 e julho de 2006. Constatamos que apesar de ter registrado queda na área desmatada, em comparação com igual período do ano anterior, em função da queda do preço da soja, Mato Grosso continua como o Estado campeão do desmatamento.

Sabendo-se que entre agosto/05 e julho/06, juntos, Acre, Maranhão e Tocantins desmataram 660 km², pode-se afirmar que nesse mesmo período Mato Grosso desmatou a) 4 700 km². b) 5 071 km². c) 5 710 km². d) 5 740 km².


e) 5 980 km². (CEFET) Comprar terras e mais terras é o “grande negócio” de muitos investidores que expandem suas propriedades pelo Brasil afora. Sobre o assunto, considere o mapa e as afirmações a seguir.

(Oliveira, Ariovaldo U. Amazônia: monopólio, expropriação e conflitos. Campinas: Papirus, 1990, p. 81) I. A área com maior número de projetos agropecuários na Amazônia coincide com o chamado “arco de desflorestamento”. II. A expansão das áreas destinadas aos projetos tem gerado vários conflitos com a população local – posseiros e indígenas. III. O crescimento das grandes propriedades na região tem sido feito, principalmente, com investimentos de médios proprietários nordestinos que buscam terras mais baratas. IV. O principal ponto positivo dessa ocupação de novas terras é o considerável aumento do número de empregos formais na região. Está correto apenas o que se afirma em a) I e II. b) I e III. c) I e IV. d) II e III. e) III e IV. (FGV - ECNOMIA) A lei de Gestão de Florestas Públicas, que foi sancionada pelo governo federal no início de 2006, consiste em a) demarcar as florestas nacionais em Áreas de Proteção Ambiental.


b) conceder, durante um determinado período, as florestas públicas nacionais para a exploração madeireira ou para outras atividades econômicas. c) utilizar os espaços florestais para reservas indígenas e parques ecológicos. d) autorizar a pesquisa e extração de petróleo nas florestas nacionais públicas situadas na Amazônia. e) permitir pesquisas sobre a diversidade biológica, nas florestas nacionais, em parceria com empresas privadas. (FUVESTt)

Fonte: Atlas geográfico escolar, IBGE, 2002. A Mata Atlântica é reconhecida como um dos biomas mais importantes do mundo, principalmente em função de sua alta diversidade e endemismo. No entanto, existe uma grande preocupação com alguns de seus aspectos geográficos atuais: o tamanho diminuto e a fragmentação de suas áreas remanescentes. a) Identifique as áreas 1 e 2 da Mata Atlântica, representadas no mapa. b) Explique por que os corredores ecológicos, vistos como elo de ligação entre áreas fragmentadas, podem ser instrumentos auxiliares na preservação dos biomas brasileiros. Justifique sua resposta, analisando a atual situação da Mata Atlântica. Resposta a) As áreas 1 e 2 representam, respectivamente, a área original e a atual de abrangência da mata Atlântica. b) Os corredores ecológicos favorecem a expansão do "habitat" e a troca de material genético, com conseqüente fortalecimento do processo de preservação das espécies, o que na atualidade ajudaria na preservação dos "bolsões" de mata Atlântica. (FGV - ECNONOMIA) A lei de Gestão de Florestas Públicas, que foi sancionada pelo governo federal no início de 2006, consiste em a) demarcar as florestas nacionais em Áreas de Proteção Ambiental. b) conceder, durante um determinado período, as florestas públicas nacionais para a exploração madeireira ou para outras atividades econômicas. c) utilizar os espaços florestais para reservas indígenas e parques ecológicos. d) autorizar a pesquisa e extração de petróleo nas florestas nacionais públicas situadas na Amazônia. e) permitir pesquisas sobre a diversidade biológica, nas florestas nacionais, em parceria com empresas privadas.


(PUCPR) Em relação aos domínios morfoclimáticos situados na Região Sul do Brasil e suas principais características, avalie cada afirmação abaixo: I – Dois domínios morfoclimáticos de nosso país situam-se inteiramente na Região Sul: as pradarias, no sul e sudoeste gaúcho e o domínio das araucárias que se estende desde o centro do Paraná ao norte do Rio Grande do Sul. II – As mais baixas temperaturas registradas no país ocorrem na Região Sul, na região de Chuí e dos banhados e restingas do Parque Nacional do Taim, bem próximo da divisa do Rio Grande do Sul com o Uruguai, devido à elevada latitude do local. III - O clima subtropical úmido predomina na Região Sul, embora nas porções menos elevadas do relevo, como no litoral e nos vales do Rio Paraná e Uruguai, sejam registradas temperaturas bastante elevadas, sobretudo nos meses de verão. IV – O domínio dos Mares de Morros Florestados, que se caracteriza, entre outras coisas, por abranger os últimos remanescentes da Floresta Atlântica não é encontrado na Região Sul, uma vez que o limite meridional desse domínio se situa na Baixada Santista, no litoral paulista. V – A maior parte dos cursos fluviais da Região Sul pertence à Bacia Platina, seguindo para os rios Uruguai e Paraná, que fazem o limite ocidental dessa região brasileira com o Paraguai e a Argentina. As afirmativas corretas são: a) I, III e V. b) II, III e IV. c) II, IV e V. d) I, II, III e IV. e) I, II, IV e V. (UFRN) Em uma aula de Geografia, o professor projetou para os alunos slides contendo características importantes de domínios morfoclimáticos brasileiros. Os slides 1, 2, 3 e 4 correspondem, respectivamente, a características dos seguintes domínios morfoclimáticos:

a) mares de morros, caatinga, amazônico e cerrado. b) cerrado, caatinga, mares de morros e amazônico. c) cerrado, mares de morros, caatinga e amazônico. d) caatinga, cerrado, amazônico e mares de morros.

meio ambiente questoes  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you