Issuu on Google+

Tudo começou com o nascimento de duas crianças com a mesma alma, no mesmo ano, mas não na mesma estação. Diferença que nos deu acabamentos sutis que, junto com 25 anos de distância, traçam estas linhas que se encontram e esboçam um lindo verso composto pelo amor. Amor, palavra que sequer define a situação singular de nossos sentimentos e essa história que teremos em comum para sempre. Uma história que merece ser contada, se não nos mínimos detalhes, em um grande resumo destes três anos que estamos juntos e agora relembramos com vocês. Nos conhecemos na grande rede e somos fruto de uma nova geração de românticos, de uma nova onda onde o conhecimento e o relacionamento se amplificam, se materializam de forma subjetiva. Incipiente humanidade, não contava com isso que se criou da matéria, se estendeu para os sentidos e se espalhou por nosso ser, passando então a ser nossa própria identidade. A certeza de que há um farol, um porto seguro, para nossa alma, nos tornava confiantes para caminhar no escuro, com o tato vacilante. Essa confiança nos foi passada pelas telas de computadores, que cantarolavam nossas canções prediletas e iluminavam nossos sorrisos nas madrugadas, estimulados por sonhos compartilhados, inspirados pelo vislumbre de um mundo melhor. Durante cinco anos cultivamos a melhor das amizades pela internet, planejando nosso encontro, para que fosse perfeito nos mínimos detalhes, e realmente foi. Assim, inconscientemente, nossa longa viagem pelo mundo estava sendo planejada online, no desenrolar de uma amizade, e que não tardaria a começar. Porém, ainda nos faltava o derradeiro encontro, e depois de seis anos online, eis que finalmente surge a grande chance. No dia 12 de fevereiro de 2010, às 6:30 da manhã nos encontramos em uma das tantas rodoviárias que passaríamos depois. Nos encontramos no início do carnaval e fomos à praia para nos divertir e nos conhecer. Fomos com amigos, que descobrimos mais tarde termos em comum, e vivemos um romance avassalador durante um mês cheio de surpresas, coincidências e muito, muito amor. Neste espaço de tempo, conhecemos nossas respectivas famílias, noivamos, fizemos planos e nos separamos. Entre dúvidas cruéis e separados pela distância de um oceano, pois eu vivia na Irlanda há três anos e Emi no Rio Grande do Sul, ainda estávamos divididos por nossos compromissos que haviam sido adiados. De volta à rotina de computadores, tentamos manter os laços, permanecendo quase que 24 horas online: A vontade de correr para os braços um do outro era quase que insuportável quando decidimos, por fim, ficarmos juntos. E assim aconteceu em 25 de junho do mesmo ano de 2010.


Brasileiros Mundo Afora - Edição 03/Abril 2013