Page 1

G A R O PA B A Ao lado da Feira de Verão R O S A No Centrinho

MUNDO DISCUTE EM FLORIANÓPOLIS O FIM DA CAÇA A BALEIAS Japão quer liberar a “pesca” e o Brasil defende a criação de um santuário dos cetáceos gigantes no Atlântico Sul. Países se dividem entre preservação total e caça. Alheias ao debate, três baleias se instalaram com seus filhotes entre as praias central e do Siriú. Francas buscam aproximação com barcos, pescadores e surfistas. (Página 4)

38

Fotos: Sérgio Saraiva

6 a 20 de setembro | R$ 2,00

O pescador na porta da Colônia. Reativar fábrica de gelo é uma das primeiras medidas

Valmiro assume direção da Colônia de Pescadores Z12 (Página 3)

Tem Feira Cultural na Lagoa das Capivaras (Página 8)

Ricardo Blauth + Kiko Simch + Viegas Fernandes da Costa + Alfredo Daudt + Thiago Espíndula + Thiago Pereira


Longo inverno

SUPERLOTAÇÃO

O grande embate entre nações que defendem a caça da baleia e as preservacionistas está ocorrendo em Florianópolis até 14 de setembro, durante a 65ª Reunião da Comissão Internacional da Baleia (IWC, na sigla em inglês). O Japão propõe o fim da moratória, contando com apoio de Noruega e Islândia, e com o descaso de outros países que se afastam da discussão, como os Estados Unidos de Trump. São representantes dos 89 países-membros reunidos no Resort Costão do Santinho, debatendo o futuro dos gigantes. O Brasil defende a criação do Santuário de Baleias do Atlântico Sul e apresenta a Declaração de Florianópolis, que altera a estrutura orçamentária da instituição para focar em pesquisas científicas e no desenvolvimento do turismo de observação, como substitutivo econômico para a matança.

Sérgio Saraiva, Editor

Rua Manoel Álvaro de Araújo, 186 Centro Histórico - Garopaba, SC - CEP 88495-000 Fone (48) 99979-6560 maisgaropaba@hotmail.com CNPJ: 07.335.083.0001-19

Diretor-editor: Sérgio Saraiva, Jornalista Reg. Prof. 5803 /DRT-RS Fotografia: Sérgio Saraiva, Marcus Israel, Ailton Rodrigues, Enrique Litman, João Alberto F. L., Júlio César Vicente Diagramação: Ygarampba Com. Soc. CNPJ 27.391.833/000187 Colaboradores: Padre Pedro Schlichting, Alfredo Daudt, Kiko Simch, Thiago Pereira, Ricardo Blauth, Emanuel Quaresma, Guilherme Silva Araújo, Viegas Fernandes da Costa Impressão: Gráfica Soller, Morro da Fumaça/SC Periodicidade: Quinzenal Tiragem: 4.000 exemplares As matérias e artigos assinados são de inteira responsabilidade dos autores.

OPINIÃO | Dinho Daudt

Demolição no Rosa deral Timótio Rafael Piangers, de Laguna. Sete argentinos e um brasileiro foram condenados a demolir, retirar entulhos até dezembro e recuperar os danos causados às áreas de preservação permanente e de proteção à baleia franca. Alheias ao que rola no “tapetão”, as francas, confiantes por instinto, permanecem parindo, amamentando e passeando com os filhotes nessa época do ano.

Tomei conhecimento, através do músico e compositor Raul Ellwanger, morador local e meu amigo, que mais uma aberração construída no alto de morro da Praia do Rosa - que junto com Garopaba têm o eixo turístico mais top da região - será demolida. E o terreno recuperado e devolvido à natureza e às baleias. Assim determina a sentença, em primeira instância, do Juiz Fe-

A tal sustentabilidade ficaria com o selo “capim”. A parametrização, as tabelas e enquadramentos geram aberrações. Uma casa que urra na paisagem, ignora os vizinhos, mesmo que com todos os itens preenchidos e com grau dez de sustentabilidade, para mim não é sustentável. Prefiro a casa que economizou terreno e vegetação, respeitou relevo e casas do entorno, é leve e transparente, que se encaixou na

Para se obter um selo ambiental, uma casa tem que ser consumidora de itens industriais, tem que ser equipada com produtos tecnológicos, tem que custar caro. Uma oca, a casa indígena, não ganharia um selo platinumplus. Por utilizar material da região e empregar mão de obra local, ganharia pontos. Mas não tendo lâmpadas LED, painel solar, cisterna, esquadrias de vidro duplo, entre outros itens,

G A R O PA B A Verão Ao lado da Feira de R O S A No Centrinho

de setembro | R$

24 de agosto a 5

EQUIPE DA APA SALVA FILHOTE EMALHADO EM REDE DE PESCA agosto registrou 59 Levantamento de da APA baleias franca na área

Leia mais na página

Reprodução de vídeo

8

FOTOS: Julio Cesar

com filhote ainda

37

2,00

agoniado em Pântano

paisagem. São casas assim generosas e amigáveis que desencadeiam uma mudança de comportamento. Não precisa de legenda, de explicação, de nota, para gerar apreciação e admiração. Uma casa sustentável tem que parecer, tem que cheirar, tem que refletir uma postura de respeito ao meio ambiente e seus ocupantes, antes de tudo. Depois, pode sair às compras.

ANUNCIE NO

do Sul

Vicente

ores já estão imersos

o com filhote. Mergulhad

Equipe faz aproximaçã Instituto Australis. FOTOS: Eduardo Renault, Saraiva Encalhe da APA. Sérgio

Equipe da APA, sem

Protocolo de

os pescadores e bombeiros,

festeja o salvamento

aba

A marca de Garop

Logo após o aviso de ainda emalhe do filhote, toda no Pântano do Sul, de equipe do Protocolo e da Encalhe e Desemalh l Área de Proteção Ambienta da Baleia Franca (APABF), formada pelo ICMBio, Projeto Instituto Australis/ guna, UDESC/La Baleia Franca, e Corpo Associação R3 Animal de de Bombeiros fizeram operações. Garopaba palco de ajuda do A ação ainda teve a. pescador Teixeirinh

Cozinha fusion com

sotaque caseiro

48 99979 6560

facebook.com/maisgaropaba Acompanhe o Mais Garopaba nas redes

maisgaropaba@hotmail.com o no futebol + Citadino

Leia +Hora de definiçã

2 | # 38 | 6 a 20 de setembro

Convivendo e cada vez mais íntimas da população que cresce geometricamente à sua volta. Mais de cinqüenta baleias, este ano, mantiveram-se serenas nas enseadas da área de proteção. Nesses mesmos locais, um dia, nasceram soberanas mas, encontradas, já foram perseguidas, caçadas e quase dizimadas por humanos. Vivem, hoje, a adaptação possível, necessária à sobrevivência de toda e qualquer espécie.

OPINIÃO | Kiko Simch . Engenheiro Agrônomo Paisagista

FOTO: Sérgio Saraiva

Vida ou morte

FOTO: Sérgio Saraiva

No início do século e do milênio, Garopaba superlotava no verão e tinha o mais longo inverno do planeta, do Carnaval até novembro, quando começava a se mexer para uma nova temporada. Essa hibernação se repetia todos os anos, quando todo mundo virava desempregado na quarta-feira de cinzas. Pousadas e restaurantes fechavam para abrir depois do inverno. A hibernação começou a ser vencida já na primeira década porque uma parte dos empresários, políticos, autoridades e população começou a discutir e propor ações para que a cidade funcionasse o ano todo. Uma economia escorada no mercado interno, remunerando bem todos os setores, deu a base necessária para a aventura. E a baleia franca veio em grande número, passando a ser o principal motor e símbolo do turismo de inverno e primavera, essencial para manter as portas abertas. A atual crise parece que tenta jogar a cidade ao século/milênio passado, quando somente se honrava compromissos na temporada. Nada contra o escambo do longo inverno, mas pagar contas só na temporada de verão já não é mais possível. Estamos sobrevivendo ao pior e vamos fazer o que antes foi decisivo: ver como se comportam turista e proprietários de casas de praia nesse feriadão de 7 de setembro e, depois, no feriado de outubro. Era assim que obtinha-se noção do que ia acontecer na temporada. Todo mundo de olho arregalado. É bem possível que a cidade tenha de atrair outro tipo de turista doravante.

Garopaba em sua maior lotação, em 31 de dezembro passado. Não havia mais lugar na praia, só de pé, talvez. A crise talvez mude isso. Em vez da superlotação, um público de maior poder aquisitivo, capaz de arcar com os altos custos de uma temporada neste pedaço de paraíso.

ba Sabor + 1ª Semana

começa dia 2 + Garopa

do Turismo + Eleições


VIGIA | Sérgio Saraiva e equipe

PALANQUE | Eleições 2018

FOTO: Sérgio Saraiva

CONFER

Depois de várias solicitações oficiais e não-oficiais desde o início de 2017, a empresa Confer, responsável pela primeira parte de construção do sistema de esgotos de Garopaba, está fazendo reparos de sua intervenção nas ruas do centro. A empresa montou um canteiro de obra na cidade até terminar o acabamento. Na Câmara, o vereador Guto Chaves foi o porta-voz da insatisfação da população com os estragos. Na foto, a cabeceira da ponte sobre o arroio Garopaba em pleno Centro Histórico.

TEMPO BOM. A previsão da Epagri/ Ciram é de tempo bom no feriadão da Semana da Pátria, com elevação paulatina da temperatura. Se o nordestão não atacar pesado, vão dar praia. Já era tempo.

PLANTÃO. A farmácia de plantão 24 horas em setembro é a São João, próxima do Sul Nativo, na rua João Orestes. Telefone 32544649.

SETEMBRO AMARELO. A Secretaria

FOTO: Sérgio Saraiva

anos, foi eleito no domingo (2) como novo presidente da Colônia de Pescadores Z12, de Garopaba. Liderança tradicional entre os pescadores artesanais da cidade, ele já havia assumido interinamente a presidência no início dos anos 90. Foi um dos criadores da Associação dos Pescadores de Garopaba e seu primeiro presidente. A posse da nova diretoria se dará às 15h de segunda-feira, 10 de setembro, contando com a presença do presidente da federação das colônias, Ivo da Silva. A diretoria conta ainda com o secretário eleito Claudiomiro Ribeiro, o Teixeirinha, e com Manuel Lobo na tesouraria.

PRESIDENTE

Parece que a perplexidade nacional está deixando paralisados os possíveis cabos eleitorais municipais dos partidos ligados ao governo federal. Não há político local que aventure um nome para disputar a Presidência, tal a briga de foice de cego no escuro que está se dando por causa das pesquisas. Lula lidera fácil e, se impedido, já vê crescer seu possível substituto Haddad. Bolsonaro, com a metade das intenções de Lula, bate todos os governistas. O problemas de vereadores e deputados estaduais é ligar seu nome a quem vai certamente perder a eleições. Faz parte.

Quais suas primeiras medidas ao assumir? VALMIRO - Nós vamos recuperar e reativar a fábrica de gelo da Colônia, a pedido de vários pescadores. Essa é uma das primeiras prioridades. Permite que o pescador conserve o peixe até voltar e vender bem. Qual o segundo passo? VALMIRO - Fazer um levantamento completo da entidade. Fazendo tudo com clareza que é para não prejudicar ninguém. Depois a gente vê como vai ficar.

FOTO: Divulgação

FOTO: Sérgio Saraiva

É possível que a Colônia volte a prestar assistência social? VALMIRO - Conforme a gente for analisando, vamos retomar alguma coisa. Não sei porque parou. Mas antigamente se tinha dentista, por exemplo. Mas pra isso temos ver que recursos dispomos.

A sessão da Câmara de terça-feira (4) aprovou por unanimidade rojeto de Lei da vereadora Micheline Araújo Luiz que “Cria a Medalha São Francisco de Assis” no âmbito de Garopaba. A honraria vai destacar instituições ou pessoas que tenham prestado relevantes serviços no compromisso com a causa animal. A entrega será em sessão solene na semana do Dia Internacional dos Animais, que é 4 de outubro.

FOTO: Divulgação

ANIMAIS

IDOSOS. Na foto acima, o Conselho Municipal do Idoso com sua nova diretoria. A conselheira Tatiana Roya Fernandes foi eleita presidente, sendo sua vice-presidente Iara Rosana Vargas e Luiz Carlos Pinto Gil secretário. Entre os assuntos da pauta estão os preparativos para Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa, que deve ocorrer no mês de novembro

CACARECO. Vai ter limpeza na praia central no dia 15 e também a realização do 2º Cacareco, a passagem de um caminhão da Resamb recolhendo eletrodomésticos, móveis e outras tralhas que os moradores queiram se desfazer. A promoção é da Associação do Centro Histórico.

MACONHA. A polícia de Garopaba prendeu dois homens como responsáveis por uma plantação de maconha com mais de 100 pés descoberta em fevereiro deste ano no bairro Encantada. Com mandado de prisão, foram presos A.M. (50 anos), residente no Encantada, e J.A. (32 anos), de Palhoça, detido com apoio da polícia local.

FOTO: Divulgação

VALMIRO ASSUME A COLÔNIA. O pescador Valmiro Agostinho Nascimento, 70

da Saúde de Garopaba está engajada na campanha Setembro Amarelo, mês de prevenção do suicídio. O lema é: Falar é a Melhor Solução! Disque 188.

6 a 20 de setembro | # 38 | 3


GIRO DA NOTÍCIA

Thiago Pereira

Jornalista RP 5650/SC

Licença ambiental O Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), antiga Fatma, lançou oficialmente a Licença Ambiental por Adesão e Compromisso (LAC). A iniciativa promete desburocratizar os processos de obtenção de licenças em projetos de baixo risco ambiental, dando rapidez ao início da atividade. O Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema) é responsável em determinar quais os segmentos que podem emitir a autodeclaração. Até o momento, apenas o setor da Avicultura está autorizado. A novidade foi apresentada na última semana do mês de agosto, em evento que empossou o novo presidente do Instituto André Adriano Dick.

INTERNACIONAL

Florianópolis é palco de enfrentamento entre preservação e caça das baleias

QUESTIONAMENTO. No entanto, a LAC é questionada desde quando come-

FOTO: Julio César Vicente

çou a ser discutida na Assembleia Legislativa. Agora, dias depois do IMA liberar seu funcionamento, a licença foi questionada pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). Para o órgão, o procedimento não tem qualquer controle prévio por parte do órgão ambiental, já que é emitido via internet. A novidade “é um risco ao meio ambiente por eliminar etapas essenciais no processo de licenciamento estabelecido pela União”. O MP pede que a lei estadual seja declarada inconstitucional.

TURSIMO. Pesquisa realizada pela Federação do Comércio de Bens, Ser-

RECURSOS. Com cada vez menos recursos, os municípios precisam criar mecanismos para elevar as receitas sem aumentar os impostos. O vice-prefeito de Garopaba Nilton Raupp (MDB) acredita que é possível adotar práticas para melhorar a saúde financeira das cidades sem onerar o contribuinte. Em evento realizado em Bombinhas/SC, Raupp falou a gestores e secretários de diversas prefeituras de Santa Catarina sobre algumas formas que possam contribuir com a eficiência na arrecadação. Para ele, um dos segredos está no controle dos impostos já existentes. Ou seja, é preciso cobrar aqueles que estão em atraso com suas obrigações, garantindo igualdade entre os contribuintes. Um dos exemplos práticos apresentado pelo vice-prefeito, que é contabilista, é a cobrança das dívidas ativas, que muitas vezes se arrastam há anos na Justiça. CRESCIMENTO. O Porto de Imbituba tem ampliado suas operações nos últimos anos. Nesta semana o terminal, administrado pelo governo do Estado, por meio da SCPar, concretizou o embarque de mais de 17 mil toneladas de toras de eucalipto, ocupando um navio inteiro. A carga, que tem como destino a China, um dos maiores consumidores de madeira do mundo, é uma das primeiras a ser liberada em um novo processo de exportação. A operação levou tempo recorde: cerca de quatro dias. A novidade promete desburocratizar cerca de cinco milhões de trâmites anuais de exportação, envolvendo mais de 25.500 empresas. Todo eucalipto embarcado foi produzido no Sul do Estado.

4 | # 38 | 6 a 20 de setembro

A caça à baleia franca é proibida em todo Atlântico Sul. Na foto, curvatura da boca abriga cerca de 250 pares de cerdas escuras

O destino da baleia franca e de todas as demais espécies de cetáceos gigantes está sendo traçado em Florianópolis na 67ª Reunião da Comissão Internacional da Baleia, que vai até o dia 14. O Brasil lidera um grupo de países preservacionistas que propõe a criação de um santuário das baleias no Atlântico Sul, enquanto o Japão volta a propor a liberação da caça aos cetáceos gigantes. A reunião começou dia 4 com grupos de trabalho no Resort Costão do Santinho e deve ter plenárias a partir de segunda-feira (10), com a presença de representantes de 89 países que compõem o único fórum sobre o assunto reconhecido pela ONU.

O Brasil defende a criação do Santuário de Baleias do Atlântico Sul e apresenta a Declaração de Florianópolis, que altera a estrutura orçamentária da instituição para focar em pesquisas científicas e no desenvolvimento do turismo de observação. O Japão, por sua vez, propõe o fim da moratória, com o retorno da caça comercial. O Grupo de Buenos Aires (GBA), formado por 14 países conservacionistas, com liderança do Brasil, defende uma política não-letal em relação às baleias, pela manutenção da proibição da caça comercial em todo o mundo e por uma maior cooperação regional para a conservação dos cetáceos.

Atualmente, a Noruega, a Islândia e o Japão são os países que mais realizam este tipo de caça, a atividade é regulamentada em cada país e seguem critérios de sustentabilidade negociados com a Comissão Internacional Baleeira (em inglês International Whaling Commission, ou IWC), como a preservação de determinadas espécies e o cumprimento da cota permitida. A Comissão Internacional é composta por um membro de cada governo signatário, sendo responsável ativa por assegurar a aplicação das disposições da convenção e punir as infrações durante as operações efetuadas por pessoas ou por navios sob sua jurisdição.

Aprovação do Plano de Manejo da APA é adiada A pedido do Ministério do Meio Ambiente e a direção do ICMBio, a plenária final de discussão e aprovação do Plano de Manejo da APA da Baleia Franca pelo Conselho acabou adiada para dias 27 e 28 de setembro. Antes, estava prevista para os dias 30 e 31 de agosto. Ministério e ICMBio informaram que o pedido decorreu da solicitação por representantes de prefeituras e empresários de Laguna, Tubarão e Jaguaruna, que afirmaram

precisar de mais 15 dias para contribuírem com o processo. Naturalmente que essa dilatação de prazos foi estendido a todas as instituições conselheiras, prefeituras e representações setoriais que estão participando da construção do Plano de Manejo, que puderam enviar suas emendas até o dia 6. Plano estabelece regras e ações na APA

FOTO: Julio César Vicente

viços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio/SC), em parceria com a Associação Brasileira de Indústria de Hotéis Santa Catarina (ABIH-SC), traçou o perfil hoteleiro do Estado. Entre as características levantadas, o hotel é o meio de hospedagem mais presente no Estado (63,4%), prevalece a gestão familiar (74,2%) e a média do número de empregados chega a 20,6 por empresa. A pesquisa apresentou ainda que pouco mais da metade dos estabelecimentos (57,7%) possuem acessibilidade, número parecido na disponibilização de piscinas (54,5%). O turismo no estado representa 12,5% do PIB, por isso os empresários estão atentos a esse cenário promissor. Em 2017, os meios de hospedagens apresentaram taxa de ocupação de 56%, com destaque para a região de Grande Florianópolis, com expressivos 59,7%. Em média, os hóspedes gastaram com diárias o valor de R$ 224,00, com tempo de permanência médio de 2,81 dias.


ACIG

ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL DE GAROPABA

Do Sul pelo Sul Campanha pelo voto em representantes da região sul

O MOVIMENTO TEM POR OBJETIVOS: 1. Aumentar a representatividade da Região Sul de Santa Catarina no âmbito estadual e federal em todas as esferas. 2. Reduzir os votos brancos e nulos. 3. Diminuir os votos nos chamados paraquedistas. 4. Estimular o voto em candidatos ficha limpa. 5. Promover o desenvolvimento econômico da região. O Movimento é apartidário, sem fins lucrativos e conta com apoio de várias outras entidades da região Sul de Santa Catarina apitaneado por 20 associações empresariais:

Criado em 2010, inicialmente como Vote Pela Amurel, a campanha contou com o apoio das associações empresariais da região da Associação de Municípios da Região dos Lagos - Amurel. Em 2014 a campanha tomou maior corpo quando adotou o nome de Vote Pelo Sul e ampliou a sua atuação até o extremo sul catarinense, abrangendo as regiões da Amurel, Amrec e Amesc Agora em 2018 avança ainda mais tornando-se um Movimento contínuo, dessa vez denominado DO SUL PELO SUL, com apoio de vinte associações empresariais.

Plano de Saúde Unimed Entre em contato e garanta o bem para sua família. LIGUE 48 3254 3264

Araranguá > ACIVA

Balneário Rincão > ACIBRI

Braço do Norte, São Ludgero e Grão Pará > ACIVALE

Capivari de Baixo > ACICAP

Criciúma > ACIC

Forquilinha> ACIF

Garopaba > ACIG

Gravatal> ASSEG

Içara > ACII

Imbituba > ACIM

Jacinto Machado > ACIJAM

Jaguaruna, Sangão e Treze de Maio >ACIRJ

Laguna > ACIL

Nova Veneza > AENOVE

Orleans > ACIO

Pedras Grandes - AEPG

Rio Fortuna > ACIRF

Sombrio > ACIS

Tubarão > ACIT

Urussanga > ACIUR

Viagem dos Açores Depois do sucesso e reconhecimento de projetos como o Surf Educa, o time de educadores da Escola Municipal Nova do Ambrósio prepara voos ainda mais altos. O projeto Viagem aos Açores vai levar, em outubro, 58 alunos do 5º ano da instituição para Portugal em um intercâmbio educacional 100% financiado por parceiros, com o objetivo de consolidar todo o conhecimento trabalhado em virtude aos 270 anos de colonização Açoriana em Santa Catarina. “Os alunos terão oportunidade de ver e viver tudo aquilo que aprenderam nos livros e vídeos. É um projeto ousado, de uma grande magnitude e que vai proporcionar uma vivência significativa e inesquecível”, projeta a Diretora da instituição Sonia Gonçalves.

RUA PROFESSOR ANTONIO JOSÉ BOTELHO, 43 . CENTRO . GAROPABA . SC . (48) 3254-3264 . WWW.ACIGAROPABA.COM.BR

6 a 20 de setembro | # 38 | 5


ARTIGO | Ricardo Garopaba Blauth

DE OLHO NA REFORMA | Professor Thiago Espíndola

Brizola faz falta no debate político

Documento com o qual o cidadão vota O lugar condenado pela saúde pública

FOTO: Divulgação/RG Blauth

Escorpião 23/10 a 21/11 Regente: Plutão Olhar adiante e enxergar um caminho aberto para as realizações e conquistas das metas é sempre renovador e muito estimulante. Amadureca seus planos e sonhos, planejando-se com sabedoria.

Peixes 20/02 a 20/03 Regente: Netuno Ao renovar os seus sonhos você permite que eles fiquem mais alinhados e condizentes com quem você é hoje. É tempo de atualizar o seu olhar para se sentir verdadeiramente conectado com o seu caminho.

Árvore da fruta-deconde Miras Carro de uso militar

Antônimo de "encolhe" Brinquedo giratório Ingrediente do sushi

A ti (Gram.) Doença canina

Meia dúzia Antônio Dias, pintor

Extensões de água cercada de terra

BANCO

"Devagar (?) vai ao longe" (dito)

Consoantes de "reto"

Bola de encher

Dança alegre e festiva 8

Solução

H E R A N Ç A

Câncer 21/06 a 22/07 Regente: Lua Esse é o melhor momento para focar energia na superação de qualquer receio, insegurança ou preocupação. Procure entendimento e fortalecimento emocional para seguir em frente mais leve.

(?) eólica: é obtida do vento

A

Aquário 21/01 a 19/02 Regente: Urano Usar o senso de realidade pode ser uma eficaz estratégia para fortalecer ou se desligar de possíveis suposições e ideias infundadas. Valorize a solidez para que melhores resultados possam vir.

Faces; rostos

C

Gêmeos 21/05 a 20/06 Regente: Mercúrio Deixar para trás pensamentos improdutivos em relação a alguém, que mais machucam do que ensinam, é um favor que você faz a si mesmo. Lembre que o perdão é melhor para quem perdoa.

Libra 23/09 a 22/10 Regente: Vênus Se você não concorda com a realidade em que vive é porque nasceu para transformá-la. É tempo de agir em beneficio das mudanças que acredita serem necessárias para a construção de um mundo melhor.

Em prol; a favor Decalitro (abrev.)

Acusada de um crime

A S

Capricórnio 22/12 a 20/01 Regente: Saturno Muitas vezes aquilo que não se pode ver, muito menos mensurar, é justamente a melhor ferramenta para transformar sua vida. Valorize a alma, cuidando das luzes e sombras que nela habitam.

Ali adiante Borda; margem

Fernanda Rodrigues, atriz

R

Virgem 23/08 a 22/09 Regente: Mercúrio Os momentos em que nos abrimos para as mudanças são os que precisamos ser mais corajosos. Sinta a força transformadora que está no ar, saudando as novidades que estão para chegar.

Calçados

Enfeites da peteca Divisão do baralho

Arte de projetar cenários teatrais

S E

Touro 21/04 a 20/05 Regente: Vênus Mesmo consciente da sua força, é fundamental conhecer também aquilo que em você é frágil e pede por nutrição. Seja gentil e compreensivo com os seus sentimentos.

Sílaba de "monge"

Cidade (?), banda

R E L O G I O D I G I T A L

Sagitário 22/11 a 21/12 Regente: Júpiter A maneira mais simples de amar a si mesmo é dedicando sua energia às questões carentes de luz e de compreensão. É tempo de se recolher para identificar as emoções que precisam ser curadas.

Cama para feridos

R L U B B AT D I O O M A S R A F P R D A A T E L O N S E A R D E G B AI

Leão 23/07 a 22/08 Regente: Sol Honrar as lembranças tirando delas as melhores experiências é tão importante quanto permitir que questões ultrapassadas se encerrem. Siga mais leve, visitando as memórias que lhe acrescentam.

Bens deixados no testamento Seu mostraCosmé- dor não postico labial sui ponteiro

Pedra preciosa vermelha

X N S A E O R P A Ç A P EN N O G A R I R A P E E A P L A I V L Ã O G O S

Áries 21/03 a 20/04 Regente: Marte Em alguns momentos da vida, dar um passo para trás significa dar dois para frente. Recue para conseguir observar e refletir se suas decisões, ações e percepções seguem sendo o melhor para você.

© Revistas COQUETEL

Companheiro (gíria) Não é? Tapa dado (pop.) com força

Chocar (o veículo) Ceder; ofertar

O de nicotina é alto no cigarro Vogal da vaia Corda da bolsa

Saiba como será a primeira quinzena de setembro

6 | # 38 | 6 a 20 de setembro

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br

A

HORÓSCOPO

Que coisa incrível a sensação de se sentir “amparado” por algo que dentro de nós mesmo existe. Como não crer em anjos se eles existem? Ou melhor, se eles existem porque não neles confiar? A sensação de ver o que chamo de sinais deve ser particular a cada um. Tenho tentado cada vez menos falar deles, pois para céticos, para aqueles que têm o “ter” em primeiro lugar, tais pensamentos devem ser frustrantes e, portanto, dispensáveis

Nas inúmeras falas públicas e em suas ações como governante, era clara a centralidade que Brizola dava ao tema da educação básica, pilar central da sociedade, segundo ele próprio. Nos debates que fazia, provocava a mídia e as elites a respeito da falta de atenção que davam “às crianças do Brasil”. Como governante, ele levou à frente construção de escolas, tanto no estado do Rio de Janeiro quanto no Rio Grande do Sul, o que demonstra que seu discurso se materializava em atos. Além disso, era defensor de uma proposta clara: escola pública de turno integral, com educação de qualidade, alimentação e cultura para o filho do trabalhador. A postura de Brizola faz muita falta no atual debate eleitoral, no qual se percebe o total desprezo pela temática da educação. Não só o tema não é central, como sequer é tratado de maneira lateral pelos candidatos. E, mesmo quando o tema aparece, as poucas falas são totalmente erráticas e genéricas, isso quando não excêntricas e se prestando a proselitismos ideológicos, tais como militarizar todas as escolas ou privatizar a educação e dar vales para estudante sem escolas particulares. Brizola faz falta porque enxergou o óbvio: a educação é a mola - mestra da sociedade.

4/alça. 5/naipe. 7/herança — padiola. 9/insalubre.

Desde que voltei a acreditar em anjos passei a sentir cada vez mais forte os “sinais”, como os chamo. Quem sabe seja o inverso, pois sentindo mais forte os sinais, os anjos passaram a ser naturalmente normais na minha vida como já o eram na infância. Ou quem sabe, por ter liberado totalmente minha criança interior, a simplicidade voltou a fazer parte do meu viver.

ou, quem sabe, até perigosos. Septuagenário, já muito vi e nada indica que meu prazo de validade vá vencer tão cedo. Então há que procurar valorizar o que se tem e como se os tem. Leio muito, gosto de conversar, principalmente com quem possa acrescentar novos fatos aos meus saberes. Gosto de interagir e compartilhar vivências e experiência adquirida ao longo de mais de sete décadas. É prazeroso e alegre tal fazer. Sinto então que os sinais ajudam a identificar trilhas a seguir, fornecendo segurança e tranqüilidade no caminho de viver. Existem “sinais” que há muito “me perseguem” e, curioso que sou, me tornei mais atento sobre eles. Assim como agora os chamo: sinais. Hoje, cada vez mais aberto e sensível, começo a perceber que diferentes e novos sinais se me apresentam, proporcionando à meu viver nova realidade. Sentindo os sinais, seguir em frente torna cada novo momento mais leve. Sentindo os sinais, torna possível inclusive aceitar surrealidades e apesar delas ou por causa delas reconstruir o viver.

T I T U A L O C E L B E J I T O R B A L

Sentindo os sinais


ESPORTES

Favoritos voltam a campo para tentarem se recuperar das goleadas na estréia A primeira rodada foi marcada pela derrota por goleado de dois dos favoritos, o que mantém a chance de chegar à taça para outras equipes. No Campo D’Una, Campinense e Real Ferraz empataram em 1 x 1 na categoria principal e em 0 x 0 na categoria aspirantes. Nos aspirantes, Kadense e Ferrugem empataram em um gol, enquanto os aspirantes do Garopaba fizeram 2 x 1 no Encantadense A equipe principal do Encantadense fez 4 x 0 no Garopaba no jogo inaugural do Campeonato Municipal de Futebol Amador 2018, neste domingo, Estádio Beato Tobias da Rosa, no Pinguirito. Na preliminar, os aspirantes do Garopaba venceram os visitantes por 2 x 1. Encantadense e Kadense lideram o campeonato com

3 pontos nos titulares, enquanto Garopaba lidera isolado nos Aspirantes. CAPÃO É BICAMPEÃO - Concentrado no jogo, o time de futsal do Capão sagrou-se campeão do Citadino de Futsal 2018 de Garopaba, na noite de 28 de agosto, ao vencer o Conexão por 6 x 2. No jogo de ida, o time chegou a estar perdendo de 5 x 0 até “acordar” e conseguir um empate em 7 a 7. O Capão foi o campeão também no ano passado. O Ginásio Municipal sediou também as finais de Sub18 e do futsal feminino. No Sub18, o Galáticos levou a taça de campeão ao vencer o A2 por 3 x 2. No feminino, o Independente conquistou a vitória por 4 a 1 sobre a equipe Elite Garopaba.

FOTO: Fábio Teixeira/PMG

O clássico Ferrugem x Garopaba abre a segunda rodada do Campeonato Municipal de Futebol Amador 2018 neste domingo, no campo Valmor João da Silva, bairro Capão. Campeão do ano passado, o Garopaba estreou perdendo em casa de goleada (4 x 0) para o Encantadense no domingo passado (2). O Ferrugem também começou mal, perdendo por 4x1 para o Kadense no estádio Bertoldo Álvaro dos Santos, Encantada. O jogo principal começa às 15h15min. Aspirantes dos dois times se enfrentam a partir das 13h20min. Enquanto o Real Ferraz tem sua folga, o Vera Cruz vem pra sua primeira partida, enfrentando o Kadense em casa, no estádio Marcos Inácio de Abreu, bairro Ambrósio. Cheio de grau por ter goleado o campeão do ano passado por 4 x 0, na casa do adversário, o Encantadense recebe o Campinense em seu estádio Bertoldo Álvaro dos Santos, bairro Encantada. Os jogos dos aspirantes começam às 13h20min e os principais às 15h20min. O municipal deste ano tem sete equipes nas categorias principal e aspirantes. Os titulares disputam a Taça Vilson Melo de Souza e, os aspirantes, a Taça Felizardo Aguiar Botelho. O campeonato é promovido pela Diretoria de Esportes da Secretaria Municipal de Turismo, Esportes e Desenvolvimento.

Jogadores festejam. Concentrado no jogo, Capão goleou na final

Saldanha GIRO DO ESPORTE J.J. O melhor comentarista esportivo do Brasil (segundo a minha mãe) PRESENTE DE GREGO. Fui convidado pelos amigos gremistas Cesar “Treze Tilhas”, Cristiano “O Rei da Zeladoria”, Cassiano “Milk Shake”, e pelos grandes advogados de Garopaba, Dr. Fernando e João Gabriel “o Consul”, para ir ver o jogo Grêmio x Botafogo no camarote da Arena, com tudo pago. A minha intuição dizia para não ir. Como os anfitriões disseram que dormiriam em Porto Alegre, informei que somente poderia ir se fosse no meu carro, pois teria que voltar para Garopaba, por determinação superior de minha esposa. No sábado chuvoso pela manhã partiu a caravana. Resolvi acompanhar, pois nunca tinha ido na Arena do glorioso tricolor. Lá chegando deixei meu carro no estacionamento, me dirigindo com os amigos para o camarote reservado. Não me preocupei com o fato de estar no camarote do Grêmio, mesmo sendo torcedor do Botafogo, pois estávamos entre amigos. Começa o

jogo e 1 x 0 Grêmio, começou também a zoação, mais um pouco, mais um gol 2 x 0 para o tricolor. Neste momento me entreguei e comecei a beber sem limites, pois não agüentava mais a alegria contagiante dos gremistas. Mais tarde o Grêmio fez o terceiro e o quarto gol. Foi ai que começou a minha “via crucis”. Ao final do jogo, todos bêbados, os torcedores gremistas empolgados, um deles gritou, vamos fazer um churrasco na casa da minha tia. Pelo menos foi isso que entendi. No dia seguinte quando acordei, estava em um apartamento que não conheço, com a maior ressaca. Imaginei que fosse o apartamento da tal Tia Cláudia, Patrícia, Carmen, sei lá. Quando olhei o meu celular estava sem bateria, bateu o desespero, somente pensava na briga que teria em casa. Levantei-me sem fazer barulho, peguei um táxi para a Rodoviária, comprei a passagem, pois não queria esperar por ninguém, e parti para

Garopaba. Quando o ônibus passou em frente a Arena do Grêmio, eu olho para o estacionamento e vejo o meu carro, foi ai que me lembrei que estava de carro. Comecei a gritar pedindo para o motorista parar, o cidadão só parou em Osório, não podia parar antes, segundo recomendações da empresa e o GPS do ônibus. Chegando em Osório, desci do ônibus correndo, peguei outro táxi e voltei para o Estádio do Grêmio. Quando chequei, o meu carro estava sendo rebocado e a chave estava no apartamento, que eu nem sabia onde era. Para encurtar a estória, somente cheguei em casa na segunda-feira. Quando consegui carregar o celular na estrada, tinha mais de cem mensagens da minha esposa. Fiquei imaginando o que iria dizer, sabendo que qualquer coisa que dissesse seria suspeito. Só sei que estou, desde o jogo de sábado, dormindo no sofá. Como diria o meu amigo Marcinho, colorado doente: ”Que fase!”.

HISTÓRIAS

Viegas Fernandes da Costa

Professor de História do IFSC – Campus Garopaba

Monumento ao esquecimento O Museu Nacional virou cinzas! Talvez os restos de um crânio encontrados entre os escombros sejam de Luzia, e assim a gente se agarra no fetiche. A fachada do edifício, claro, ficou intacta, e o governo federal presidido por um missivista sem brio e sem votos, anuncia 10 milhões para reconstruir o museu cremado em cena pública sem qualquer pudor. Como se reconstrói patrimônio imaterial? Eduardo Viveiros de Castro, antropólogo e professor do Museu Nacional, defendeu em entrevista ao jornal português “Público” que o prédio da Quinta da Boa Vista deveria permanecer como monumento em ruínas para servir de memorial. Concordo! Um memorial do descaso com as políticas de memória. Memorial da vergonha nacional, da barbárie. O Brasil é especialista. Afinal, já transformamos sambaquis em adubo, asfalto e aterro. Milenares oficinas líticas compõem sofisticados muros, calçadas e ornamentam jardins em residências de veraneio. Coleções museológicas são vendidas em mercados de pulgas país afora. Já queimamos telas, livros e filmes, cerceamos a palavra e assassinamos corpos multicoloridos. Como um cidadão que por acaso e formação leciona História, ando por museus, bibliotecas e arquivos do meu estado e do meu país: a terra arrasada não é exceção! Infiltrações, cupins, falta de preparo técnico, abandono. Em Laguna (SC), antiga capital da República Juliana, o arquivo histórico mofa em caixas abandonadas e o museu local não dispõe sequer de monitores preparados para guiar visitas. Em Imbituba (SC) o Museu da Baleia (único do gênero no país) fechou por excesso de lama (sim, lama!) sobre seu piso. Em Tubarão (SC), as preciosas telas pintadas por WiillyZumblick padecem na umidade e sob a incidência de luz solar. Em Blumenau (SC), lembro-me de quando vi a reserva técnica do Museu de Arte da cidade esturricando no calor de um sótão. Em Joinville (SC) o museu arqueológico míngua sob cheias, fungos e infiltrações. No deserto catarinense, poderia discorrer páginas a respeito dos equipamentos culturais abandonados, dos acervos em risco. Não é diferente no restante do Brasil, e o parque da Serra da Capivara (PI) está aí para resumir o estado das coisas. O palácio “doado” por um traficante ao rei D. João VI não era o Museu Nacional, e reconstruí-lo não significa reconstruir o acervo irremediavelmente perdido. É importante lembrar que a cada dia destruímos museus pelo país, incineramos acervos, enterramos a memória nacional. A catarse da nação em torno do fetiche aquecido pelo fogo de nada servirá para mudar este estado de indigência. Um país que propõe extirpar dos currículos escolares o ensino de História não parece muito disposto a se mover para além da comoção de uma efeméride. Reconstruir rapidamente o palácio consumido no incêndio e reunir peças às pressas para compor uma exposição bizarra, será o mesmo que erigir um monumento ao esquecimento. E este país precisa muito de lembrar!

6 a 20 de setembro | # 38 | 7


CULTURA

Artista plástica de Garopaba em exposições em Miami e Paris

Recuperada, a Lagoa das Capivaras vai ser palco de uma série de atividades artísticas, culturais e gastronômicas com exposição de arte e artesanato no feriadão. A 1ª Feira da Lagoa das Capivaras começa à 15h do dia 7 de Setembro e vai até a noite de sábado (8). A “Feira Cultural” terá como objetivo a exposição e comercialização de produtos provenientes de atividades artesanais e artísticas, com produtos de artes plásticas, arte popular, artesanato, produção artesanal de pequena escala e atividades provenientes de apresentação artística, objetos de coleção e antiguidades. Arte culinária também terá vez, com a instalação de oito foodtrucks como atração gastronômica da feira. O coordenador de Cultura da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, Marcus Israel, enfatiza que o centro da atividade é a comercialização de arte e artesanato por várias bancas dispostas na Rua Elmo Kinseski, que já está fechada ao trânsito desde a quinta-feira, para garantir a atividade. Um tablado com todos equipamentos de som vai garantir a apresentação de vários artistas da cidade e região, mas com um volume que não impeça as atividades dos feirantes. Assim serão também as atividades culturais com exceção do carro de

8 | # 28 | 6 a 20 de setembro

Sérgio Saraiva

bois e da canoa, que levarão visitantes por passeios na lagoa e nas ruas próximas. Marcus Israel informa que espaço indicado para a feira

foi escolhido, porque a lagoa foi recentemente revitalizado e conta com área que pode perfeitamente abrigar as várias atividades a que a feira oferece.

A artista plástica Rosamaria Feltrin, proprietária da loja Santo Ofício Porcelanas, no Centro Histórico, vai ter dupla exposição internacional em setembro e outubro. Dia 18 participa de uma coletiva na International Contemporary Art Salloon, em Miami, juntamente com outros artistas brasileiros. Exatamente um mês depois, no dia 18 de outubro, é a vez do Salão de Arte Contemporânea de Paris/ Louvre, na capital francesa, em exposição coletiva com curadoria. Na loja é possível encontrar obras da artista e de selecionados artistas locais.

Divulgação

Murilo Rosa

1ª Feira Cultural ocupa a revitalizada Lagoa das Capivaras no feriadão

ESTAMOS EM NOVO ENDEREÇO!

CONTABILIDADE EM GERAL FISCAL - RH - PREVIDÊNCIA REGISTRO DE EMPRESAS CONTRATOS DIVERSOS Rua Prefeito João Orestes de Araújo,386 Salas 03/04 - Centro - Garopaba

Fone: 48 3254-4440 E-mail: jbvcontabil.adm@gmail.com

Mais Garopaba #38  

O jornal da cidade!

Mais Garopaba #38  

O jornal da cidade!

Advertisement