Page 1

Ano 11 . Nº 6. Novembro | 2013 . R$ 8,00

EXPO-IJUI/FENADI

As Meninas Modelo 2013 Nossos convidados na Casa JM Emoções e elogios à Epopeia CSCJ tem novo espaço para cultura


índice ESCOLA

CSCJ entrega à comunidade escolar e ijuiense um novo e equipado espaço para a cultura

SAúDE

Cacon do Hospital de Caridade recebe jornalista engajada na luta contra o câncer de mama

ESPORTE

As mulheres estão aderindo às artes marciais e provaram em Ijuí que são boas de briga

CULTURA

Museu das Etnias conquista público, sucesso e muitos elogios com a Epopeia Ijuhy

6 7 8 10

NATUREZA

Bonsai, o cultivo da natureza em miniatura, tem atraído interesse e novos adeptos ENTREVISTA

Simone Leite, vice-presidente da Federasul, comenta sobre a liderança empresarial feminina EDUCAÇÃO

O debate em torno dos novos critérios de avaliação no Ensino Médio divide opiniões

STAMPA NA EXPO

A concorrida noite de lançamento da nossa edição de outubro na Casa JM

12 13 14 17

MENINA MODELO

Tudo sobre o concurso da Stampa e Jornal da Manhã que foi atração no Dia das Crianças no Parque

VIAGEM

Delegada Jocelaine de Aguiar relata todas as emoções e os encantos de viagem pela Itália

4 | STAMPA

22

A

Mês 11

Expo-Ijuí/Fenadi ofereceu uma intensa programação, que Stampa acompanhou e, para esta edição, faz uma seleção de bons momentos e assuntos interessantes. Em dois deles, tivemos participação direta - o lançamento de nossa edição reforçada de outubro, na Casa JM, novamente uma ocasião superconcorrida, e o concurso Menina Modelo, que este ano foi a principal atração do Dia das Crianças no Parque. Outros assuntos derivados da Expo-Ijuí/Fenadi: o prêmio que a 23ª Subseção da OAB lançou; as emoções e impressões da Epopeia Ijuhy, a grande novidade deste ano no Museu das Etnias; as opiniões sobre liderança empresarial da vice-presidente da Federasul Simone Leite; o cultivo de Bonsai, a técnica oriental que foi tema de oficina e atraiu as atenções de muitos; e uma seleção de imagens de momentos marcantes em Cenas, nas páginas centrais. Na área empresarial, esta também é uma edição cheia de novidades. Na capa, a iF Soluções Planejadas anuncia um ano de sucesso, e na página aí ao lado mostra a satisfação de quem contou com suas ideias para compor ambientes. A Aspectus, loja de Dalva Verri e Taciana Schwanke, anuncia seus 20 anos e a mudança para novo endereço. Noeli e Renan Diniz mostram seu novo Salão Beleza Humana, onde esta edição de Stampa é recebida em primeira mão. Na área social, o grande assunto vem da Sociedade Ginástica. Com apoio da Stampa, a Sogi volta a promover o Réveillon, com a determinação de torná-lo um grande sucesso e efetivá-lo na programação do clube. Quer mais? Pode procurar, que tem. E é tudo pra você. Abraço, Iara Soares

stampa@jornaldamanhaijui.com Ano 11 - Nº 6 | Novembro | 2013 PublicAção GráficA e editorA JorNAlísticA seNtiNelA ltdA cNPJ: 87.657.854/0001-23 ruA AlbiNo breNdler, 122 - foNe: (55) 3331-0300 98.700-000 iJuí/rs diretor edmuNdo HeNrique PocHmANN edição e textos iArA soAres iara@jornaldamanhaijui.com colAborAdores cArlos Alberto PAdilHA, leilANe oliveirA PriscilA Heldt, serGio corrÊA imPressão ciA de Arte (55 3331-0319)

35

Assinatura semestral: r$ 45,00 - ligue 3331-0300 Informações contidas em matérias comercializadas são responsabilidade integral das empresas e/ou dos profissionais.


OAB

lança prêmio

Cultura ganha espaço nobre no CSCJ O

Colégio Sagrado Coração de Jesus entregou à sua comunidade escolar em especial, e à comundiade ijuiense em geral, na última sexta-feria de outubro, dia 25, um novo, moderno e bem estruturado espaço cultural, o Auditório Tereza Verzeri. Autoridades, professores, funcionários, equipe diretiva, representantes da Associação de Pais, Clube de Mães, Grêmio Estudantil, prestigiaram a inauguração. Presenças especiais foram as representantes da Comunidade de Irmãs, vindas da Itália, irmã Luciana Welponerw, superiora geral da Província das Filhas do Sagrado Coração de Jesus, e irmã Assunta Mariui, conselheira geral. O auditório foi projetado pelo arquiteto Ricardo Miron, tem capacidade para 450 pessoas e uma área total de 640 metros quadrados.

Corte da fita pela diretora Maria Lorena Beal e irmã Luciana Welponer

6 | STAMPA

Sua estutura, totalmente equipada conforme as normas de segurança e plano de prevenção de incêndio, conta com cobertura com tratamento térmico acústico, cortina com tecido retardante a chamas, forro com absorção sonora e resistente a chamas, poltronas com mecanismo antipânico, com reserva para pessoas com necessidades especiais e obesos, banheiros, dois camarins climatizados, automação de som, vídeo, luz, e climatização. Em seu discurso a diretora Maria Lorena Beal destacou que a escola está crescendo significativamente, fazendo com que sejam adequados os espaços para melhor receber e atender a comunidade escolar. Nessa noite de comemorações, também ocorreu o lançamento das festividades dos 80 anos do CSCJ, que serão realizadas em 2014. O momento foi marcado por homenagem ao colaborador da escola Lucídio Ribeiro de Lima por sua dedicação aos ideais e propósitos da escola. A direção do CSCJ anunciou para o próximo ano mais uma obra, a cobertura da quadra de esportes, que qualificará ainda mais a estrutura física da escola. A solenidade no Auditório se encerrou com apresentações de canto e dança, e foi seguida de um coquetel no Ginásio da escola.

Solenidade no interior do Auditório

Presidente da 23ª Subseção Flavio Friedrich expôs a proposta em solenidade durante a Expo-Ijuí

A

23ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) lançou, durante a Expo-Ijuí/Fenadi, o Prêmio Direitos Humanos, com o objetivo de divulgar e destacar iniciativas em três áreas relevantes: Meio Ambiente, Ação Social e Novos Direitos. A escolha dos concorrentes ao prêmio será feita por indicação de projetos por entidades públicas e privadas. Votam os advogados integrantes da 23ª Subseção da OAB, e os ganhadores receberão Certificado de Reconhecimento. O integrante da Comissão de Direitos Humanos da 23º Subseção da OAB, Márcio Granez, declarou que “temos que levar em consideração a preservação e ampliação dos direitos das pessoas, em ações que muitas vezes nem percebemos, mas são reflexos da luta constante pelos direitos humanos”. Para o presidente da 23ª Subseção, Flávio Friedrich, “a importância do Prêmio Direitos Humanos está na possibilidade de incentivar entidades que mantêm projetos nessa área, para que cada vez mais possamos ter ações voltadas à melhoria da vida e defesa dos direitos dos cidadãos”. A seleção dos projetos já está sendo feita, com premiação prevista para 7 de dezembro. Neste ano de lançamento, o Prêmio contemplará a Categoria Projeto, e para os próximos anos, haverá a inclusão de outras categorias, como Redações, que possibilitará a participação de interessados em geral.


HCI traz jornalista da

Globo para falar sobre superação de um câncer

A

cada ano, o Hospital de Caridade de Ijuí vem alertando a população feminina, principalmente sobre a prevenção e a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama. Este ano, uma extensa programação foi organizada, com a participação da equipe multidisciplinar do Cacon, em que o principal momento foi o encontro com a jornalista Rosane Marchetti, repórter especial da TV Globo, que veio falar sobre a sua luta e vitória contra a doença. Com o Salão de Atos da Unijuí praticamente lotado, serviu de cenário para o relato. “Nunca tive vergonha de expor que estava doente e aproveito hoje minha imagem de pessoa pública para, de alguma forma, chamar a atenção das mulheres sobre a importância dos exames, e principalmente, cobrar das autoridades um Em Veneza: encanto e diversão Palestra da jornalista acesso facilitado, pois aí está a diferença entre a vida e a morte. também teve o Venho aqui em Ijuí de forma voluntária, alertar as mulheres, a 1º Encontro das partir do meu exemplo”, disse a jornalista. No evento, também Vitoriosas, pacientes aconteceu o 1º Encontro das Vitoriosas, pacientes que passaram que venceram o câncer. pelo tratamento e venceram o câncer. Rosane Marchetti fez O encontro com Rosane Marchetti foi mediado pela jornalista a primeira viagem no da RBS TV Cruz Alta Anelise Nicolodi e com a participação espeônibus do HCI para cial do médico coordenador do Cacon Fábio Franke. Segundo a transporte de pacientes estatística, últimos 10 mais anos, recente o Cacon registrou da hemodiálise, e na Aonos relatar sua viagem,cerca a de três chegada ao Cacon foi mil novos casos diagnosticados. Segundo Fábio Franke, é preciso delegada deaAguiar mostra-se recebida pelo presidente mudar hábitos de vidaJocelaine para diminuir estatística. “E mais do que Claudio Martins, médico uma buscar viajante tarimbada, isto, é preciso a prevenção com daquelas diagnóstico que precoce, pois coordenador Fábio com certeza, ajudaaproveitar muito na hora do tratamento, e consequentesabem com todos os sentidos Franke e colaboradores mente, a cura é mais rápida”, afirmou o médico. O evento que foi aberto ao público, arrecadou 270 quilos de alimentos não perecíveis que serão destinados aos pacientes do das Ilhas Jônicas, alguns anos, Jocelaine Cacon. A áprogramação que reuniu mais dede 600 pessoas teve apre- que tem uma característicamúsicos diferente das ilhas do Mar Egeu, que a dos responsável DelesentaçõesAguiar, artísticas alunos da pela Apae de Ijuí , dos Tiago serIn-mais áridas. “Fizemos um de Atendimento à Mulher, se costumam Pozzatti egacia Vinícios Ribas e dos alunos da Escola de Educação passeio de trenzinho para conhecer propôs viajar para conhecer cul- rápido fantil doaHCI que brilharam em lugares, uma coreografia em homenagem os arredores daa cidade e finalizamos com turas, pessoas diferentes, que antes só coà visitante. Em seguida, Rosane Marchetti foi convidada a fazer uma visita Antigo Forte, símbolo da renhecia meio de livros e histórias. primeirapor viagem comfilmes, o novo ônibus do HCI, especial para ao transsistência grega aos ataques dos inimigos”, Meses antes da hemodiálise. viagem, ela Os conta, co-da escola portar pacientes alunos do hospital meça preparação. “São infindáveis horas foram ajuntos até o complexo hospitalar, onde oconta grupoJocelaine. foi recebido pelo presidente Claudio Matte Martinspor e pelo A vice-presidente próxima parada foi em Santorini, “a insônes nas madrugadas, absorvida Cícero Tremea dos meu Santos. No Cacon, jornalista pôde dos conhecer cartões postais”, segundo a pesquisas sobre destino, em asite e Grécia melhorespecializados o serviço. Ela ou foiapenas guiada em pelos médicosdelegada. Fábio Franke e O destaque lá foram as casas blogs relatos Airton Buss Júnior. de viajantes novatos e amadores, como eu caiadas em forma de cubos localizadas no “Agradecemos profundamente a vinda da Rosane, quepenhascos sem dú- estriados de 300 metros alto de e meu marido Clóves, companheiro de vida vida trouxe uma mensagem positivaNo para as pessoas. São eventos de altura acima das águas cor de anil da e aventuras”, comenta Jocelaine. meio como este que mostram a verdadeira faceque da instituição que parcialmente submersa. caldeira HCI, privativa da organização, tem a logística familiar além do ser assistencial, o lado humano, do respeito e dodecariO vilarejo Oia, proporcionou ao casal precisa pensada tem antes de deixar as finho”, as resumiu o presidente Claudio Matte Martins. um magnífico pôr-do-sol, um dos mais belhas, gêmeas Sara e Sofia, 7 anos, e Isa,

Com o marido Clóves na Ilha de Corfu, e na Ilha de Oligufia

Emoções e impressões de uma

viajante perspicaz

H

4 anos, bem como a forma de administrar a saudade até o reencontro. Sua viagem mais recente foi em setembro, e teve como primeira parada Veneza, na Itália. A cidade dos sonhos da viajante a encantou mais ainda pessoalmente. “Veneza é capaz de seduzir, intrigar, desorientar e divertir”, descreve. Passeou pelo Grande Canal, a Piazza e a Basílica de San Marco, o Pallazo Ducale, e pelo labirinto de pequenos canais e ruelas onde, conforme Jocelaine, foi uma delícia se perder. A surpresa ficou por conta dos prédios centenários, igrejas, e cenários que pareciam ter “saltado” de alguma obra de arte. Dali, o casal partiu para a Grécia no conforto de um transatlântico que passou pelos mares Mediterâneo, Adriático, Egeu e Jônico. O passeio de nove dias por água permitiu conhecer cinco ilhas gregas, dentre elas a ilha de Corfu. O local faz parte

los do mundo. Em Mikonos, conheceram Chora, a capital. “Linda como um cartão postal, limpa, bem conservada e de uma brancura ofuscante, emoldurada por praias maravilhosas, como a que fomos, Paradise Beach. O nome não poderia ser mais apropriado. Nunca vi na minha vida mar tão transparente, onde minha sombra refletia no fundo feito de pedregulhos e os peixinhos dançavam por entre minhas pernas”, descreve encantada. De Mikonos os viajantes embarcaram rumo a ilha vizinha de Delos. Depois, a parada foi no porto de Katakolon, pequena cidade à beira mar, ponto de partida para conhecer Olímpia, sede dos primeiros Jogos Olímpicos da Antiguidade. O Templo de Zeus, centro religioso do local é o grande atrativo do lugar. Encerrado o circuito pelas ilhas gregas, voltaram à Veneza. Na chegada, Jocelaine

NOVEMBRO AZUL

Atenção homens, chegou a sua vez. O diagnóstico precoce preserva seu futuro. Previna-se contra o câncer de próstata.

e Clóves foram conhecer a ilha de Murano, dos famosos cristais. Ela conta: “Meu instinto consumista transbordou sob a forma de anéis, pingentes, esculturas, tudo das mais variadas formas em cristal. Tudo pequeninho para caber na mala”. De espírito aventureiro, um dia antes de voltar pra casa, o casal decidiu improvisar. “Madrugamos, compramos tickets da Trentitália, corremos pela ferrovia para não perder o trem e depois de três horas e meia estávamos em Roma. Roma foi uma revelação: quero voltar, com tempo e calma para passear de bicicleta por suas ruas e inúmeros monumentos”. Passearam pelo Coliseu, o Fórum Romano, a Piazza Veneza, o Vaticano e a Praça São Pedro, a Fontana di Trevi, tudo rapidamente num tur de ônibus. “Posso fechar os olhos e ouvir o barulho do mar quando da passagem dos vaporettos e gôndolas nos canais de Veneza, do cheiro da maresia dos mares da Grécia, da cor do céu de um azul sem igual, em contraste com o mar, a emoção do pôr-do-sol em Oia, do êxtase diante dos monumentos milenares de Roma que pude conhecer, do cheiro dos molhos que recheavam as massas que comemos. Esse é o banquete de lembranças que carrego comigo aonde quer que eu vá. São as memórias que me sustentam até eu estar com uma nova passagem na mão”. A viajante Jocelaine finaliza com uma dica para os viajantes novatos e veteranos: mais importante do que encher a mala de dinheiro é levar na bagagem muita curiosidade e paciência. STAMPA | 35


Nanda Gadeira (de preto) venceu Thaiane de Souza no início da luta

Elas estão na briga Mulheres aderem às Artes Marciais Mistas e mostram em Ijuí que são boas de briga As Artes Marciais Mistas (MMA) ganham espaço a cada dia junto às mulheres. Elas estão lotando as academias praticando a modalidade e subindo ao octógno para a disputa de competições. Dia 5 de outubro, Ijuí teve pela primeira vez uma luta valendo o cinturão feminino. Estiveram frente a frente no Ginásio de Esportes no OFC Duelo de Gigantes, Nanda Gadeira, de Livramento, e Thaiane de Souza, de Bagé. O público vibrou intensamente. Com um estilo bem próprio dentro do octógono, misturando seriedade, concentração e arrojo, Nanda disse que nunca subestima as suas adversárias. “Na hora da pesagem a gente se empurra, faz um estilo, mas tudo isso é para inflamar mais a torcida, chamar a galera para assistir ao desafio. Terminada a luta, é tudo numa boa. Pretendo continuar lutando e quero mais cinturões.Quando entro no octógono procuro ficar focada o tempo todo. Pode o Ginásio estar torcendo pela adversária, mas eu procuro me concentrar e mentalizar que vou ganhar, “disse. Nanda reconhece que os homens ainda dominam a maioria dos esportes, mas no MMA as mulheres estão na luta para mostrar que têm garra, que vão para cima e não têm medo de ir lá, enfrentar e mostrar o que sabem fazer. Cercada de torcedores de Livramento, a atleta de 17 anos

que também luta por Rivera, no Uruguai, falou com a Stampa logo após a vitória em Ijuí diante de Thaine de Souza, que lhe rendeu o Cinturão Feminino. “Estou no judô há cinco anos, nasci no Uruguai.Lutava pelo Brasil, pois tenho dupla nacionalidade. Estava competindo pelo Brasil sem retorno, bancando tudo, só os meus pais patrocinando. Assim não tem como um atleta brasileiro chegar lá em cima no topo, sem apoio, reclamou Nanda. Ela afirmou que ainda existe preconceito aqui no país com mulheres que praticam futebol e Artes Marciais Mistas ( MMA). “Isso vai mudar um dia”, decretou. Thaiane, 18 anos, que já foi jogadora de futebol, tem um estilo mais tranquilo, zen. Entrou no octógono, ouvindo uma música evangélica. É muito religiosa. “Foi a minha primeira luta no MMA. Já participei de várias competições de Muay Thai e agora quero seguir nesta nova modalidade. Encontrei em Ijuí uma adversária muito forte, mas não vou me abater. Sei do meu potencial e vou continuar trabalhando, treinando muito forte para chegar a um ótimo nível”. Thaiane disse que as mulheres estão quebrando barreiras, superando obstáculos no esporte, e ela fica satisfeita por fazer parte deste novo contexto nas Artes Marciais Mistas.

Nanda Gadeira

Thaiane de Souza


Dono do apito O

catuipano Tiago Augusto Possobon, 33 anos, formado na Unijuí em Educação Física em 2004 e pós-graduado pela Universidade Gama Filho em 2009, é o atual coordenador estadual de arbitragem da Federação Paranaense de Voleibol. Ele fez curso para árbitro de voleibol no Paraná em 2007. Trabalhou em todos os tipos de jogos no Estado onde vive desde 2005, inclusive apitando partidas de alto nível no vôlei de praia, com a participação do campeão olímpico Emanuel. Em 2011 fez um curso e subiu da categoria, sendo hoje árbitro aspirante em competições nacionais. Está credenciado a atuar na Superliga agora como árbitro.Tiago já trabalhou em outras duas superligas, mas como juiz de linha. No ano passado ele atuou nas Olimpíadas Escolares Nacionais em Poços de Caldas-MG, como primeiro árbitro na final masculina. A partir de 2011, Tiago Possobon passou a atuar com mais frequência nos jogos da categoria adulta, dentro do Estado, facilitando sua chegada à Superliga. Em 2009 foi escolhido o melhor árbitro do Estado do Paraná. “Essa escala vem coroar um trabalho árduo, longo, que venho fazendo, ganhando o respeito de atletas, técnicos e dirigentes, dentro e fora do Estado. Fico emocionado. Sou de família simples e humilde. Saí de uma cidade pequena como Catuipe para agora aparecer em competições nacionais fazendo aquilo que gosto. É muito gratificante pode mostrar as minhas origens”, finalizou.

N

a sua primeira participação no Campeonato Gaúcho de Futebol Americano, o Ijuí Drones terminou na segunda posição. A equipe ijuiense foi derrotada pelo Santa Maria Soldiers na final do dia 6 de outubro disputada no Complexo Poliesportivo com a presença de um excelente público. Os santamarienses superaram a eliminação na primeira fase do Campeonato Brasileiro com a conquista do bi-campeonato estadual. O coach (técnico) e presidente Reinaldo Soares disse que o desempenho do Ijuí Drones foi bom. “Ganhamos experiência, aprendemos muito Ijuícompetição Drones ficou em esegundo no Campeonato Gaúcho, mas o principal ganho foi em experiência na acredito que na próxima temporada estaremos mais fortes. Os atletas mostraram evolução física, técnica e tática, participando de treinos intensos.Tivemos um bom rendimento neste primeiro ano. Na decisão, fizemos um jogo tático, e até o terceiro set, resistimos ao adversário. Depois a nossa equipe cansou”, avaliou Reinaldo.

Tiago Possobon coordena a arbitragem na Federação Paranaense de Voleibol

A agremiação está aberta para novos atletas, especialmente com 90 kg. Os treinamentos acontecem aos sábados às 15h, no campo do bairro Modelo, e a partir de dezembro, voltam para o Poliesportivo. Reinaldo Soares citou o amadurecimento da equipe e lembrou do apoio do poder público e de empresas de Ijuí. A aquisição de equipamentos foi citada pelo treinador como um fator importante neste primeiro ano de competição. O Ijuí Drones recebeu convite para disputar o Torneio Touchdown, em julho de 2014, que reúne várias equipes do Brasil. Estão também convidados, entre outros, o Porto Alegre Bulls, o Juventude Gladiators e o Santa Maria Soldiers. Dia 24 de novembro, o Ijuí Drones joga amistoso no Centro Esportivo Arthur Fuchs do Serviço Social da Indústria (Sesi) contra os Chacais, de Santa Cruz do Sul.

Drones: ganhando experiência


Votação feita para a escolha da árvore símbolo do município elegeu o ipê-amarelo, que também é símbolo do Brasil

Epopeia Ijuhy: a herança

E

moção e lágrimas. Essa foi a reação da maioria dos que foram à sala de cinema do Museu da Ueti, no Parque de Exposições Wanderley Burmann, durante a Expo-Ijuí/ Fenadi, conferir o documentário Epopeia Ijuhy. O pontapé inicial do projeto que emocionou centenas de pessoas foi dado pelo presidente da Comissão Cultural da Expo-Ijuí/Fenadi e reitor da Unijuí, Martinho Kelm. A primeira etapa foi a produção do documentário que conta a saga dos imigrantes, narrada pelos descendentes dos pioneiros. “O Projeto Epopeia foi, sem dúvida nenhuma, a melhor expressão de uma iniciativa baseada em pessoas, capaz de fazer florescer nossos melhores sentimentos de solidariedade, capacidade de iniciativa e empreendedorismo mas, principalmente, força para transformar sonhos em realidade de modo coletivo. Neste sentido, o que se buscou construir neste ano foi um material que efetivamente refletisse os sentimentos de nossos antepassados”, destaca Kelm. O trabalho de captação e edição das imagens preencheu manhãs, tardes e noites du-

rante dois meses e meio, tempo considerado recorde para o trabalho desenvolvido. Os 58 minutos de documentário começam em meados do século19 e prossegue até hoje, enfocando costumes e tradições herdadados dos imigrantes. Na direção geral do trabalho esteve o assessor cultural Expo-Ijuí/Fenadi, Francisco Roloff, que destaca a satisfação em ver a emoção estampada no rosto não só dos mais velhos, mas também das crianças. “Esperávamos que isso acontecesse, mas não poderíamos imaginar que seria dessa forma, com pessoas emocionadas a cada sessão. O troféu da Epopeia foi as lágrimas do público”, comenta. O sucesso do trabalho foi tanto que as sessões disponibilizadas diariamente não foram suficientes. A pedido dos visitantes da feira, e mesmo das etnias, novos horários foram abertos, chegando aos 3024 espectadores durante os dez dias de feira. O grupo que idealizou o documentário já projeta a elaboração de vídeos para narrar a história de cada um dos povos, do processo migratório aos costumes, danças, trajes e comidas típicas.

Em primeiro lugar, o documentário surpreendeu pela qualidade e consistência do que foi mostrado, desde as questões cênicas da interpretação inicial. Os atores ali, encenando, nos incluíram no processo do espetáculo. Eu me senti imigrante também, e vivenciei o momento de dentro, passando pelas situações que meus bisavós passaram. Ao entrar no local onde foi exibido o vídeo com a imagem da mata e dos animais, fez nos sentir mais ainda dentro da história. Lá dentro, por mais que já ouvimos histórias sobre a imigração, a forma como o vídeo foi estruturado nos emocionou muito. Nos colocamos no lugar daquelas pessoas que deram depoimentos. Assistir ao documentário faz com que passamos a valorizar mais nossa cultura e nos provoca, além de elogiar e aplaudir, a colaborar para que estas histórias se mantenham ao alcançe de todos. Agora estamos no aguardo dos novos projetos que estão sendo pensados para contribuir na divulgação da cultura étnica durante o ano todo e não só na Expo-Ijuí”. Dari Francisco Göller, professor

Impressões

A encenação anterior ao filme me ‘transportou’ para o mato fechado de Ijuhy de 1890. Aí vieram os depoimentos, marcantes em dois aspectos: primeiro por ser uma fonte histórica rica, simples e acessível que revelaram fatos incríveis; segundo, por me fazer ‘viver’ a saga de dor, perdas, dificuldades, fome, cansaço e esperança dos imigrantes que fizeram Ijuí. Quase 40 anos depois, mas com limitações ainda grandes, minha avó atravessava o Atlântico de navio para se juntar aos que já estavam aqui. Foi impossível conter as lágrimas”. André da Rosa, jornalista “Por mais que já tenhamos ouvido falar de todas as histórias que foram contadas na Epopeia, foi impressionante ver todo aquele material reunido com riqueza de detalhes. O trabalho foi muito bem elaborado, desde a gravação até a edição. O vídeo foi muito emocionante. Os atores, no início, encenando cenas da imigração também foram muito bem interpretados e deram uma boa introdução ao trabalho”. Darci Carlos Leal, comerciante “Realmente gostei. A ambientação criada pelo grupo de teatro, antes do documentário, foi fundamental para aumentar a minha expectativa. O documentário está muito bem estruturado, com uma linguagem clara e direta, como deve ser para um público muito abrangente. Saliento também a eficácia ao abordar sob uma ótica emocional as dificuldades passadas pelos personagens. Pois se, mesmo eu que não sou de Ijuí, senti-me comovido com a história dos imigrantes, imagino o que sentiram os descendentes destas bravas pessoas.” Ricardo Sensever, produtor


by

ntes e i l c a d i v n Co ra a p s o g i m ea nova a r e c e h n co orar m e m o c e loja os! seus 20 an

Rua 14 de julho, 173 - Sala 09 Galeria Tarquinio Burtet 3331-2285 STAMPA | 11


O cultivo da natureza em miniatura Oficina de Bonsai ministrada na Expo-Ijuí demonstrou que cresce o interesse por esta técnica de cultivo que veio do oriente

O biólogo João Pedro cultiva a paixão por Bonsai

M

ãos delicadas e ágeis trabalham na modificação da natureza, transformando plantas em Bonsai. A técnica, hoje utilizada no mundo todo, teve ascensão no oriente, há alguns séculos. A arte detalhista das miniaturas de árvores, foi consequência dos terremotos frequentes no país, que estavam destruindo morros e extinguindo as espécies de plantas de diversas províncias. O povo que vivia nas regiões mais atingidas percebeu que algo precisava ser feito para preservar as árvores dos fenômenos climáticos. Foi então que surgiu a opção do cultivo de árvores em bandejas, que é o significado da palavra Bonsai, dentro das próprias casas. Foi como eles conseguiram a reestruturação ambiental depois de terremotos, com a utilização das plantas que cultivaram em casa. A transformação de uma árvore em Bonsai acontece após a poda de seus galhos e raízes, e a adubação adequada e com frequência. Apesar de serem muitos os cuidados para o cultivo de um Bonsai, a leveza e tranquilidade que as plantas trazem ao ambiente é ímpar. O convívio com essa técnica oriental acaba, às vezes, se tornando paixão, como é para o professor de Ciências da EFA, Claudio Rogério Trindade, que há cerca de dez anos cultiva Bonsais. “Amo a natureza, os animais e os Curiosidade pelos bonsais atraíram jovens vejetais, e preservo a vida. Nesse sentido comecei a me interessar pelos Bonsais e fazer alguns cursos com o dono de uma floricultura”, conta o professor. Reconhecido como sendo um dos principais apreciadores e difusores da arte do Bonsai em Ijuí, Claudio ministrou, durante a Expo-Ijuí/Fenadi, oficina de preparação e cultivo das plantas pela técnica. “Acho que a consciência ambiental das pessoas está mudando. Durante os cursos, pude notar a participação de um número expressivo de pessoas. Acho que a grande responsável por isso é a crescente preocupação ambiental, que está fazendo com que as pessoas cuidem mais da natureza”, comentou Claudio. Dentre os pontos abordados nas oficinas, esteve principalmente o cuidado com a saúde das plantas e com as pragas, já que a poda as deixa mais sensíveis. Além das dicas para a criação dos Bonsais, foram dadas orientações para a reutlização de materiais, como sapatos velhos, para a armazenagem das plantas. Oficina com o professor Claudio na Expo-Ijuí: iniciação à técnica

Paciência e muito estudo

O

biólogo João Pedro Arzivenko Gesing, que desde criança mantém o interesse por todos os tipos de planta, é um apaixonado por Bonsai. “Não é por acaso que me graduei em Ciências Biológicas, e hoje trabalho com arborização urbana na Secretaria de Meio Ambiente. Acho que meu interesse por Bonsais partiu do principal divulgador da técnica, que é o filme Karate Kid, conta João. Apesar do interesse desde cedo, o biólogo conta que custou surgir a oportunidade de praticar o Bonsai, pela exigência de espaço, cuidados, paciência e muito estudo. Apesar de ser novidade no Brasil, essa forma de arte já está inclusa na rotina, princialmente das escolas, em muitos países, informa João. “Ainda existe muita desinformação, muita gente que compra os ‘mausai’, aquele bonsai de mercado, se frustra quando a planta morre, e isso acaba sendo uma barreira que enfrentamos”, diz. Quanto às plantas que cultiva, ele explica que ainda não são Bonsais. “Bonsai mesmo, não tenho nenhum, isto porque bonsai é uma planta já estabilizada e com um longo histórico de treinamento, em um pote de cerâmica adequado, pronto para a exposição. O que tenho são diversos “pré-bonsai”, que é a designação do bonsai em treinamento, e também diversas mudas que em breve serão pré-bonsai. Portanto, tenho várias plantas em vias de tornarem-se bonsai”. Entre os cultivadores de Bonsai existe espaço para troca de experiência. “Temos um pequeno clube na região missioneira, e inclusive, fizemos este ano um encontro em São Miguel das Missões. Esta é a característica do Bonsai por aqui, poucos praticantes espalhados pelas cidades da região. Mas não somos um grupo fechado, estamos sempre buscando novas parcerias para que essa arte seja difundida”, finaliza. Pintangueira: plantas frutíferas também são transformadas em Bonsai

12 | STAMPA


Simone Leite

Liderança

empresarial

O

cupando uma das vice-presidências da Federasul, entidade que reúne e representa as principais lideranças empresariais do Estado, Simone Leite, 36 anos, personifica o êxito e a competência feminina. No cargo, ela está à frente de ações que englobam 230 associações empresariais. Formada em Pedagogia, é casada com o empresário ijuiense Zenon Leite Neto, e ao lado dele dirige o Grupo Urano de Balanças de Precisão. Trata-se de uma das maiores empresas do setor, criada pelo engenheiro ijuiense em 1983, com sede em Canoas. Simone também é presidente da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Canoas. Com a autoridade que emana de sua posição, Simone Leite veio à Expo-Ijuí falar sobre a importância da liderança feminina na área empresarial, assunto que também discute aqui em questões colocadas por Stampa e respondidas por e-mail.

Quais as diferenças que podem ser notadas na gestão profissional de mulheres? As mulheres são multitarefa. Que mulheres conseguem fazer (bem) várias coisas ao mesmo tempo, todos já sabem e, claro, uma pessoa ter esse tipo de habilidade é essencial para seu sucesso, já que empreendedores, principalmente no começo, cuidam de finanças, marketing, produção, qualidade, manutenção, vendas. Mulheres também tendem a ser construtivas e colaborativas, somando ideias a fim de alcançar um resultado comum melhor para todos: quando se empreende, ser flexível e saber somar ideias de funcionários, amigos, fornecedores, clientes ou parceiros sempre ajuda. As mulheres são mais detalhistas no trabalho? Sim. Tarefas historicamente feitas por mulheres como costura, ou o cuidado com a aparência com unhas, cabelos e pele, mostram claramente um dom natural (e desenvolvido com a evolução) que mulheres têm em ver minúcias. Já ouviram falar que no momento da decisão é o detalhe que faz a diferença? O sexto sentido, que tanto falam como sendo qualidade feminina? Existe uma explicação pra esta questão também. Mulheres conseguem captar mais que os olhos conseguem ver. Para uma empreendedora ou mesmo para uma empresária, isso é grande vantagem em negociações, entrevistas para contratação de pessoas e relacionamentos em geral. O fato de a população ser em sua maioria feminina, contribui para

essa ascensão das mulheres aos cargos mais altos? Não. Hoje nós somos chefes de família (sustentamos a casa), mães solteiras, estudamos mais que os homens, somos mais ativas na política. Viajam, vão ao cinema e restaurantes à noite com amigas. Tudo isso as torna aptas a atingir os cargos mais altos. Continua sendo um desafio assumir um espaço importante em uma empresa? Não como nos últimos 10 anos. Hoje as mulheres têm as mesmas condições, mas sofrem discriminação em função da possibilidade de ser mãe e ter que se afastar da empresa.

Vice-presidente de Integração da Federasul, Simone Leite falou sobre liderança feminina na Expo-Ijuí

Sim, principalmente para as mais jovens e bonitas. E quanto aos resultados alcançados por mulheres, são mais notáveis? Sim, até pelo fato de estudarem mais que os homens e pela possibilidade de fazerem mais de uma tarefa ao mesmo tempo. A pressão que as mulheres sofrem por bons resultados é semelhante ao dos homens? É bem maior. Que projeção você faz para a ocupação de cargos por mulheres? Hoje as mulheres já representam 40% da mão de obra da indústria e 60% no comércio. São maioria no quesito empreendedor de micro e pequena empresa no Brasil. Estimase que cresca o número de profissionais liberais do sexo feminino, em função da escolaridade e da flexibilidade do horário de trabalho. Seja pelo cérebro (multi-tarefa), genética (cooperação), dom inexplicável (detalhistas) ou sexto sentido (interpretação de pessoas), mulheres são ótimas empreendedoras e merecem cada vez mais incentivos para aquilo que fazem.

Como estão atualmente os grupos de trabalho em questão de formação e liderança? Muitos projetos procuram desenvolver e ampliar o poder de influência transformadora das mulheres, visando à institucionalização das lideranças femininas no cenário socioeconômico. A cada ano, novas lideranças empresariais femininas surgem no nosso Estado, mas é preciso estimular mais. Mulheres já trazem na sua essência as características mais valiosas, por isso são como diamantes. Não devem ser molda- Que desafios as mulheres ainda das, mas lapidadas, mantendo-se precisam encarar? suas características preciosas. Nossa independência é um ganho real, para nós, para nossas famílias Existe alguma diferença no espaço e para a sociedade. Saímos da somda mulher nas empresas, aqui no bra e passamos a existir de forma Rio Grande do Sul? plena. Mas não ganhamos nada de Sim, aqui no Estado, de forma espe- mão beijada, ganhamos posição no cífica, a mulher precisa ainda enfren- grito, falando grosso e agora está tar o machismo dos homens autori- difícil reconhecer nossa própria voz! tários e egoístas. O desafio é ressuscitar a mulher que fomos, sem prejuízo à mulher que E discriminação, ainda há? somos.

O desafio é ressuscitar a mulher que fomos, sem prejuízo da mulher que somos.

STAMPA | 13


EDUCAÇÃO

Questões de avaliação Em processo de implantação desde o ano passado no Rio Grande do Sul, o método de avaliação emancipatória divide opiniões entre alunos e professores estaduais. Mesmo os que defendem o recurso como uma melhor forma de acompanhamento do aluno, acreditam que sua aplicação não é simples.

N

o ano passado, o governo do Estado do Rio Grande do Sul implantou o parecer descritivo, com um relato sobre o desempenho do aluno, no lugar apenas de uma nota, como forma de avaliar os estudantes do 1º ano do Ensino Médio. Com apenas um ano de experiência a reforma foi implantada definitivamente já em 2013, mesmo com a resistência de muitos professores. A secretária adjunta da Secretaria de Educação do Estado (Seduc), Maria Eulália Nascimento, destaca que a partir do diagnóstico do alto índice de reprovação no Estado se buscou reestruturar o Ensino Médio. “Precisamos estar cientes de que nem sempre os alunos aprovados aprendem tudo. Já os reprovados são uma declaração pública da não aprendizagem”. Sendo assim, o processo adotado na Rede Estadual de Ensino, apenas cumpre as diretrizes previstas no sistema de educação nacional. “Construção satisfatória em aprendizagem não significa que o aluno é taxado por uma nota, mas sim que ele está de acordo com o que os professores traçaram como meta para o período”, comenta Maria Eulália. As discussões geradas pelo método são grandes, o que segundo a secretária é normal por se tratar de um processo de transição que ainda está sendo assimilado por professores e alunos. A coordenadora pedagógica do Ruizão, Lucilei Strada, destaca a preparação necessária, por parte dos professores, para aplicação do novo sistema. “Sem dúvida a proposta que a Educação Básica está vivenciando é uma educação libertadora, mas por outro lado muito de-

A

Secretária adjunta da Seduc-RS, Maria Eulália Nascimento

safiadora. As dificuldades encontradas começam na própria formação do professor, que é por disciplina e não por área do conhecimento”, afirma Lucilei. Dentro das escolas, o problema segue no momento de avaliação, pois é necessário reunir todos os professores – que muitas vezes trabalham em várias escolas – para atribuir conceitos aos alunos durante os conselhos de classe. Para os alunos, a dificuldade não é menor, tendo em vista de que o sistema adotado é diferente do que vinha sendo usado na sua vida escolar, desde o Ensino Fundamental.

O que pensa o meio acadêmico

questão que envolve a avaliação é muito complexa. O Ensino Médio está passando por uma reestruturação curricular conceitual e metotológica e isso implica também na avaliação. Já não se trata mais de uma decisão individual do professor de uma disciplina, mas dos professores de uma mesma área do conhecimento o que, em princípio, se torna mais justa. A professora do curso de Pedagogia Iselda Sausen Feil comenta que as mudanças estão sendo realizadas, também pelo resultado de pesquisas que apontam para essa necessidade. “Basta ver os índices de reprovação e evasão dos alunos neste tempo pedagógico. Além disso, o Ensino Médio, agora inserido na Educação Básica, estava carecendo de uma identidade que deixasse mais claro sua finalidade, ou sua função pedagógica e social, que certamente não se limita à preparação para o vestibular. Eu diria que estas mudanças se fazem necessárias, pois enquanto

14 | STAMPA

não tivermos coragem de mexer na estrutura da escola, da materialidade da prática pedagógica, não avançaremos”, destaca. O questionamento que surge para os leigos e até mesmo para os alunos, é se esse método de avaliação é benéfico ou prejudicial ao aprendizado como todo. “Benefícios? Prejuízos? Eu não colocaria dessa forma. Se esta política for implantada, assim como se pretende, de forma gradativa, participativa, compartilhada, registrada e, sempre pautada nos seus princípios, vejo que estamos diante de um fato novo e que precisamos apostar nisso, pois o modelo que aqui está se esgotou”, afirma. Os especialistas na área destacam o cuidado que requer a implantação, que não pode ser de forma apressada e sob pressão. O desafio é sensibilizar e mobilizar os estudantes a se tornarem participantes deste processo. Sem o seu protagonismo, a proposta se inviabiliza.

Iselda Sausen Feil


Mais próximo do Enem Na nova avaliação, são considerados três conceitos diferentes que decidirão pela aprovação ou reprovação do aluno: a Construção Satisfatória de Aprendizagem (CSA), Construção Parcial de Aprendizagem (CPA) e a Construção Restrita de Aprendizagem (CRA). O aluno é reprovado se obtiver CRA em duas áreas de conhecimento. Se ele ficar com CRA em uma área, será aprovado de ano e acompanhado por um Plano Pedagógico de Apoio Didático. Nele, estão descritas as dificuldades que o aluno deve corrigir com ajuda dos professores. A ideia do novo plano é abordar os temas de forma interdisciplinar e levando em conta o contexto de vida dos alunos. O trabalho é com as áreas de conhecimento, sem desconstruir as disciplinas. A física, química e biologia não existem isoladamente, por exemplo. O objetivo deste sistema é acabar com a chamada “decoreba” para as provas e estimular a construção do conhecimento. A interdisciplinaridade é tendência nas escolas, principalmente devido ao Exame Lucilei Strada, Coordenadora Pedagógica Nacional de Ensino Médio (Enem), que leva em conta áreas de conhecimento no lugar de disciplinas separadas. “Acreditamos que havia a necessidade de uma mudança no Ensino Médio, mas embasada numa reestruturação também de parte do Ensino Fundamental, pois é lá que o aluno precisa ter a sua base bem formada, e o que muitas vezes não acontece. A prática da pesquisa também nunca foi vista pelo aluno em algumas escolas. É difícil organizar turmas de até 30 alunos em horários de turno inverso”, comenta a coordenadora pedagógica Lucilei Strada. Ela afirma ainda que o resultado dessas novas experiências só poderá ser visto no próximo ano, quando os primeiros alunos desse sistema farão provas de vestibular e Enem.

Médio municipal O Ensino Médio municipal, representado em Ijuí pelo Imeab, segue o padrão de avaliação por notas.O último processo de mudança pelo qual a rede passou foi da integração de Ensino Médio e Técnico, no ano de 2012. Antes da mudança, o Ensino Médio tinha avaliação por números, e o técnico por apto ou não atpo. “O professor fazia a avaliação no decorrer da disciplina, e a partir dos instrumentos que aplicava na educação profissional, concluía se aluno estava ou não aprovado”, explica o coordenador pedagógico da Secretaria Municipal de Educação (Smed), Valdir Sandri. No processo de reconstrução do plano de estudo da Escola, esta foi a proposta tida como mais adequada para averiguar o contexto de aprendizagem do aluno, comenta o coordenador. “A avaliação deve ser algo que, no decorrer do ano, vai sinalizar para o aluno as áreas e assuntos dos quais ele deu conta, e para o professor, os ensinamentos que ele ainda precisa instrumentalizar dentro de sala de aula”, afirma Sandri.

Nas salas de aula “Com a implantação desse novo método o governo acabou deixando os professores despreparados, porque foi uma coisa que aconteceu de um ano pro outro e pouco planejada. Além disso, nós alunos, nos sentimos muito confusos com essa nova avaliação. Outro problema é o vestibular, porque não temos noção de notas para saber como vamos nos sair na seleção para o Ensino Superior”.

“Tá bem complicada a adaptação, principalmente porque os professores também estão inseguros ainda. As notas, ou seja, as letras com as quais somos avaliados não dão ideia real de como estamos indo. Acho injusto também porque, muitas vezes, por um ponto, eu posso sair de uma avaliação satisfatória e ir para uma avaliação não satisfatória.

João Vicente Schmitz, 16 anos

Luciane Bonmann Schulz, 17 anos

“Embora já tenha passado praticamente todo o ano letivo, eu não consegui me adaptar às avaliações por conceito. Nós devíamos ter tido um preparo antes, assim como os professores. Foi díficil até mesmo para eles nos explicar e nós entendermos como iria funcionar a avaliação a partir do novo método adotado. A gente ainda não tem noção se está indo bem em uma disciplina ou não”. Daniela Andrade, 17 anos

“Apesar de já termos convivido com o método de avaliação por conceito no ano passado, quando começou a ser adotado, ainda não nos familiarizamos. Os professores estão despreparados, acho que estão sendo pouco orientados. Além disso, a separação das matérias por áreas, está nos confundindo, pois temos a nota como um todo e não por disciplinas separadas. Isso vai ser ruim na hora do vestibular. Gabriella de Andrade, 18 anos STAMPA | 15


TURISMO

Uma rota para Ijuí e região

O

O salmão e alguns tipos de peixe são ricos em ômega 3

Benefícios da comida oriental N

ossa dieta é bastante diferente da oriental: uma das razões para admirarmos tanto o sabor da comida japonesa. Na tradicional culinária brasileira, compartilhamos o arroz como cardápio comum, mesmo sendo preparado de maneira diferente. O peixe, exceto em algumas regiões, era raro nas mesas brasileiras. Atualmente, os brasileiros influenciaram a culinária japonesa e vice-versa. Hoje, quando um brasileiro diz que gosta de comida japonesa, ele provavelmente se refere ao sushi e ao sashimi. Por aqui, o peixe cru virou sinônimo dessa culinária que, além de rica e diversificada, guarda um repertório muito saudável e nutritivo. Se consumidos em quantidades equilibradas de arroz e de shoyo, nas versões não fritas ou defumadas, o sushi e o sashimi podem ser bons aliados da saúde. Também podem ser combinados com a salada oriental. O salmão, o atum e o peixe branco, usados com frequência em pratos orientais, são grande fonte de proteínas e ricos em ômega 3, que reduz o risco de doenças no coração. A alga, também muito usada na preparação da comida japonesa, é fonte de magnésio, e importante componente para a formação de energia no organismo, e de iodo, essencial para o bom funcionamento da tireoide. As algas ainda possuem o atrativo de serem pouco calóricas. Em Ijuí, o Sushi House já é referência em comida japonesa. Entre em contato para apreciar o sabor e desfrutar dos benefícios Algas são fonte que essa culinária importante de reserva à saúde. magnésio

16 | STAMPA

s incentivos com turismo no Noroeste do Estado estão mais firmados desde as últimas semanas, com a criação de uma rota turística regional. O roteiro foi apresentado durante a Expo-Ijuí Fenadi e irá integrar, além de Ijuí, outros três municípios: Augusto Pestana,Coronel Barros e Panambi. A rota terá início em Panambi, tendo como principal ponto de visitação o Museu Militar Brasileiro. A próxima cidade a ser visitada é Ijuí. Na Colmeia do Trabalho serão visitados o Orquidário Selvarium, e a Cervejaria Chopp Ijuhy, onde acontece um happy hour com a degustação do chopp produzido artesanalmente. Explorando a diversidade étnica, segue-se um jantar no Parque de Exposições Wanderley Burmann, reunindo as 12 Museu do Exército, em Panambi, está no roteiro casas étnicas. O segundo dia de visitas contempla os municípios vizinhos de Augusto Pestana e Coronel Barros, seguindo um roteiro rural chamado Caminhos da Produção. Esta programação passa por agroindústrias, produções de vinho caseiro e de derivados da cana-de-açucar e amendoim, e prevê almoço típico italiano, com degustação de vinho e doces artesanais, e visita à Feira do Produtor na Praça Verde, junto à Casa do Artesanato e Casa da Cultura, em Coronel Barros.

Aipan lança Ponto de Cultura

A

Associação Ijuiense de Proteção Ambiental (Aipan) lançou durante a Expo-Ijuí o Ponto de Cultura. O projeto de cultura socioambiental será desenvolvido nas comunidades escolares da Escola Municipal Tomé de Souza e na Escola Estadual Otávio da Rocha, durante três anos, e prevê a realização de várias oficinas, denominadas educomunicação, vivências com a natureza, trilhas dos sentidos, programas de rádio, pernacultura, danças circulares, segurança alimentar e reciclagem de lixo seco. Será desenvolvido em parceria com a Unijuí, Academia de Dança Alessandra Cavalheiro e Itecsol.


Recebendo a Stampa Nossa edição de outubro, como todos os anos, teve concorrido lançamento na Expo-Ijuí/Fenadi. A Casa JM recebeu profissionais, empresários e lideranças que pautaram a edição ampliada com um coquetel combinado com o Chopp Ijuhy.

Odontóloga Michele Bortolini Darcy e Terezinha Tolotti, da Itapema Fabio Cunha e Ana Santos, da Doce Lar; Maiquel Badzinski e Débora Ballin

Dirson Lucchese Junior e Joana Belle

Eliana Chiappetta e Julieta Sandri

Paulo Roberto e Michele Bortolotto

Advogada Tânia e Sérgio Persich

Equipe da Vertente: Jaqueline e suas colaboradoras

Guiomar Dischkaln (de amarelo) e colaboradoras de sua loja Sempre Bela

Cássio Veich, Franciele Friedrich, Cíntia Cazarolli, Luana Kopczynski e Angélica Rodrigues, do Espaço Criança

Carmem Lucchese

Estela e Sergio Bock, do Bazar Parati

Odontólogo Marcos Benetti, com a esposa Sabrina e filha Maria Eduarda STAMPA || 17 17 STAMPA


Letícia e Eduardo Giovelli

Nelson e Rosinha Casarin, Gessy e prefeito Ballin

Renée El Ammar

Sergio Bock, André da Rosa, Tânia Arbo e Gustavo Malschitsky, diretor do Ceap

Cresthon e Teka Spencer

Ondontólogo Fernando Mallmann e Tatiana Zavaglia

Jane e Aido Dei Ricardi

Joice e Clovis de Jesus Anfitriões: equipe JM e Stampa

Cristiano Pires e Roseana Veiga

Advogado Paulo Cesar Girardi e o designer Vantuir Vione 18 | STAMPA

Juliano Schevinski com sua mãe Maria Elaine

Prefeito Ballin, Renato e Elaine Arais


Karisma traz

novidades para o verão

Coleção de maiôs e biquinis chegou com lindos modelos e muitas opções

Há 20 anos a Karisma oferece bem-estar a seus clientes. Para seu lar, cortinas, cama, mesa e banho e para você, moda íntima dia, noite e praia. Trabalhando com marcas consagradas e atentas às tendências de moda, a coleção primavera-verão está irresistível! Este verão vem com muita cor: azul anil, coral, pink, verde esmeralda e tons flúor. Todas as novidades e tendências da próxima estação em lingeries, camisolas, pijamas, biquínis, maiôs e saídas de praia você encontra em nossa loja. As novidades chegam também nos produtos de fabricação própria: novos tecidos para cortinas e roupas de cama para deixar sua casa mais linda neste verão! Esperamos você em nossa loja na Rua 14 de Julho, 131, das 08h30 às 18h30, e aos sábados,das 8h30 às 17h. Fone (55) 3333-3854.

A linha de pijamas tem muitas novidades para o verão


cenas

ESPECIAL EXPOIJUI FENADI

1. No espaço do Ceap, aconteceu a comemoração dos 20 anos do Comitê pela Vida, braço social da escola presidido desde o começo por Monica Brandt - no centro da foto apagando as velinhas do bolo de aniversário

1

5

6 9

8

2. Márcia da Costa Eiffler substituiu a colega Marília Thomé da Cruz na presidência da Associação Médica Noroeste. A troca de comando aconteceu no jantar alusivo ao Dia do Médico, na Casa Leta 3. O cônsul do Líbano Ricardo Malcon visitou a Expo-Ijuí/Fenadi e foi recepcionado na Casa Leta por Renée, Malvina, Samir e Elizabete El Ammar

20 | STAMPA

2

12


4. Guitarrista John Raugust e o vocalista Alberto Durão, da banda La Preza, na noite dedicada ao rock no anfiteatro do Parque 5. O cônsul leto João Grimberg e sua esposa Valéria, de São Paulo com Armindo e Liana Pydd -, foram hóspedes oficiais de Ijuí na semana de festa

3

6. A embaixatriz italiana Talita Moura dos Santos em seu belo figurino típico, com o presidente da etnia Onésimo Ceratti e o Ijuhyto, no desfile pelas ruas do Parque

4

7. Grupo infantil polonês Mazurka: exemplo da participação e dedicação das crianças na Fenadi 8. Bela atitude de integração étnica, o grupo árabe Hayat visitou a Casa Espanhola e dançou com os Hijos del Sol

7

9. Companhia de Artes Caripaiguarás, de Guaporé, empolgou a plateia com exibições de muita técnica 10. A dupla do Camaro Amarelo, Munhoz e Mariano, reuniu o maior público dos shows deste ano no Anfiteatro 11. Cia Cadagy participou da programação, com exibições de técnica, força e beleza física, no Palco das Etnias

10

11

12. Atração internacional, o grupo de dançarinos que veio da Letônia foi um dos grandes destaques artísticos 13. A vice-presidente Maria Deckert (D) e Daciele Tolotti na Cerimônia das Velas, momento especial da comemoração de aniversário da BPW Ijuí, na Casa Leta

13

14

14. Senadora Ana Amélia Lemos participando do Forum do Agronegócio, promovido pela BPW Ijuí na Casa do Produtor

STAMPA | 21


As candidatas em frente a Casa JM no Parque

As estrelas do Dia das Crianças

G

Lara Cavalheiro da Cunha Menina Modelo Infantil

22 | STAMPA

Emily de Oliveira Basso Menina Modelo Mirim

raça, simpatia e sorrisos tomaram conta do Palco das Etnias no concurso Menina Modelo 2013. O concurso da Stampa e Jornal da Manhã este ano foi a grande atração do Dia das Crianças, na Expo-Ijuí/Fenadi. Coordenado por Luiz Carlos Leindecker, teve o patrocínio de O Boticário, Pratic Line e Gema Moda Infantil, e a participação de 40 candidatas nas categorias Mirim e Infantil. As meninas fizeram um desfile coletivo e outro individual, e foram avaliadas nos quesitos beleza, simpatia e desenvoltura. Na plateia, familiares e torcidas vibraram da primeira à última menina a subir na passarela. Cartazes feitos pelos amigos coloriram a arquibancada do Palco das Etnias e deram um ânimo especial para as candidatas. Integraram a comissão julgadora Rutiele Rodrigues, representante de O Boticário; Ana Caroline Fonseca, de Gema Moda Infantil; Clélia Moura, da Associação Comercial de Ijuí; Cecília Mathioni, da Stampa; e Breno Soares Pochmann, do Jornal da Manhã. Na categoria Mirim, a Menina Modelo eleita foi Emily de Oliveira Basso, 8 anos, estudante da escola Ruizinho. Como Meninas Destaque da categoria foram escolhidas Maria Clara Crispin Freo, 6 anos, e Luiza Dummel Ott, 6 anos, ambas estudantes do Colégio Evangélico Augusto Pestana. Na categoria Infantil, foi eleita Menina Modelo Lara Cavalheiro da Cunha, 10 anos, estudante do Ceap. As Meninas Destaque Infantil são Kalyandra de Almeida, 9 anos, estudante do Imeab, e Gabrielli da Rosa Costa, 11 anos, aluna da Escola Estadual Alice Couto. As vencedoras receberam as faixas das Meninas Modelo e Destaque de 2012, além de flores e presentes dos patrocinadores. As vencedoras do concurso do ano passado fizeram seu desfile de despedida. A alegria pela conquista foi maior este ano, em que o Jornal da Manhã, em comemoração aos seus 40 anos, presenteou as duas vencedoras com bicicletas. As Meninas Modelo 2013 vão fazer um ensaio fotográfico especial para a revista Stampa, produzido pela fotógrafa Saionara Bandeira.


As vencedoras com as bicicletas que ganharam do Jornal da Manhã - 40 anos

Ao final, o congraçamento das Meninas de 2012 e 2013

O produtor do concurso Luiz Carlos Leindecker passando as últimas orientações antes do desfile

Kalyandra de Almeida Destaque Infantil

Gabrieli da Rosa Costa Destaque Infantil

Pelas ruas do Parque

Maria Clara Freo Destaque Mirim

Luiza Dummel Ott Destaque Mirim

A família acompanhou e comemorou a vitória das suas meninas

STAMPA | 23


No Restaurante

Confraria

108 Primaveras no Clube Ijuí O aniversário assinalado em maio, quando o clube passava por adequações técnicas, foi comemorado pela diretoria e quadro social dia 26 de outubro. A banda Etna, de Erechim, assídua na programação do clube, deu o tom das danças. Em 7 de dezembro, o Rosado da Praça volta a se iluminar para o baile que fechará o ano.

Fernanda Moraes e Greice Toso A presidente Narda e Adauto Pissinin

Edgar e Marli Gieseler

Gustavo Goettems, Cindy e Graciane Martins

Fernando Strohhecker e Franciele dos Anjos

20 | STAMPA

Elsita e Edevir Weber

Carlos e Esther Oppermann

Ivone e Fermino Bagetti

Gilmar e Maristela Lang

Celito e Rene Costa Beber

Rosane e Jorge Becker

Guilherme Seidler e Nilve Eberle


Momentos especiais da dança

O

Carlinhos de Jesus e Michele Barreto

3º Festival Estadual de Dança de Salão, que Ijuí sediou no primeiro final de semana de outubro, teve dois grandes momentos. O baile na noite de sábado, que registramos aqui, foi a oportunidade que os participantes das oficinas - ao lado de pares da sociedade local, patrocinadores e convidados, tiveram para apreciar a arte e o talento dos profissionais que atuaram como professores, e também de praticar o que aprenderam. O segundo momento, no Anfiteatro da Praça, na noite de domingo, foi um grande espetáculo para o público, que gratuitamente assistiu e aplaudiu de pé a exibição dos profissionais da dança que atuaram no Encontro. Promovido pela Academia Movimento, de Lorena e seu filho Andrei Cossetin, o Festival, embora o incentivo da Lei Rouanet, exigiu muito empenho para sua efetivação. O Grupo Jornal da Manhã apoiou novamente o Festival, que teve como patrocinadores Fricke Materiais de Soldagem, Copagril, Medianeira Transportes, Brasdiesel e Braspan.

Homenagem carregada de emoção de Carlinhos de Jesus fez chorar Lorena e Andrei, e muitos na plateia

Do palco, grupo do Festival assiste show de Carlinhos no salão

Carol e o marido Paulo foram a voz e o som do evento Bernadete, Adilis, Moara e Marília

Marcelo Chocolate e Sheila Aquino

Tracy Freitas e Cristian Danni

Vilmar e Ingrid Viecili

Irene e Milton Hermel 26 26||STAMPA STAMPA

Raquel e Mário Pereira

Paulo Roberto Dessuy e Roseli Cossetin


Novidades para cuidar dos cabelos O Boticário lança oito novidades na linha Cuide-se Bem para os diferentes tipos de cabelo da mulher brasileira

L

isos, cacheados, mistos ou volumosos. Seja qual for o tipo de cabelo, a verdade é que as mulheres estão sempre em busca de novos produtos para deixá-los mais bonitos, alinhados e bem cuidados. Por isso, O Boticário lança, em Cuide-se Bem, oito novidades. Resultado de dois anos de pesquisa, as novas fórmulas deixam os fios macios, bem cuidados e com um perfume suave e duradouro. Para garantir cabelos lindos e sedosos, a marca traz novas opções de finalizadores, produtos que ajudam a manter o visual alinhado e sem frizz. As embalagens são práticas e ideais para carregar na bolsa, o que possibilita o uso ao longo do dia. A gerente de categoria Cuidados Pessoais de O Boticário, Vanessa Schroeder, destaca que os produtos são importantes aliados da mulher para os compromissos cotidianos. “Os finalizadores são perfeitos para carregar na bolsa e deixar qualquer pessoa pronta para um compromisso inesperado ou apenas para realçar o perfume e a maciez dos fios”, completa Vanessa. Produtos - Cuide-se Bem Volume Controlado ajuda a disciplinar os fios rebeldes, independentemente do tipo de cabelo. Shampoo, condicionador e creme para pentear dominam as madeixas volumosas. A combinação raiz oleosa e pontas secas tem solução com Cuide-se Bem Cabelos Mistos. Para quem usa secador e chapinha com frequência é importante usar Cuide-se Bem Protetor Térmico, que evita os danos causados pelo calor e ainda auxilia na reparação dos fios. A família Cuide-se Bem Fios Hidratados ainda ganha mais um componente: o Creme para Pentear, que facilita o penteado e reduz em quatro vezes a quebra dos cabelos. Também proporciona hidratação imediata aos fios, deixando-os macios, bonitos e bem cuidados. E se o objetivo é assumir os fios encaracolados, um aliado é o Cuide-se Bem Ativador de Cachos, que chega para complementar a linha Cuide-se Bem Cachos Perfeitos. Ele ajuda a definir os fios e previne o aparecimento do frizz.

Comece a sonhar.

Neste Natal, você pode ganhar produtos O Boticário por toda a vida.* Compre um kit-presente e concorra. • 10 sorteadas cam Lindas para Sempre. • 1.000 ganham um vale-compras de R$ 100,00 cada.

*Distribuição gratuita de prêmios. Promoção válida de 4/11/2013 a 1/1/2014 na compra de qualquer um dos kits promocionados. Inscrição dos códigos pelo site www.boticario.com.br/lindaparasempre ou SMS para 49202, até as 23h59 (Brasília/DF) do dia 14/1/2014. Sorteio: 15/1/2014. Prêmios divididos: Região 1: 3 prêmios/sorteio e 300 brindes/vales-brinde para os estados do CE, AL, PB, PI, SE, BA, PE, RN e MA; Região 2: 2 prêmios/sorteio e 200 brindes/vales-brinde para os estados do RJ, ES, RS, PR, SC e MS; Região 3: 2 prêmios/sorteio e 200 brindes/vales-brinde para os estados de MG, AC, AM, AP, GO, MT, PA, TO, RO e RRe DF; Região 4: 3 prêmios/sorteio e 300 brindes/vales-brinde para o Estado de SP. SMS tarifado em R$ 0,31 + trib./msg. Participam todas as operadoras de celular e Nextel e todos os canais de vendas. Regulamento completo em www.boticario.com.br/lindaparasempre. Certicado de Autorização CAIXA n° 1-1089/2013 e 5-1091/2013.

23 STAMPA | STAMPA | 27


A

100 anos da OASE

Ordem Axiliadora das Senhoras Evangélicas completou 100 anos em 5 de outubro. A história do grupo de senhoras da Comunidade Evangélica dedicadas ao trabalho voluntário foi relembrado na tarde em que o centenário foi comemorado, no Centro Evangélico, com mais de 400 presenças. Homenagens à memória das fundado-

ras, a pastores, ex-presidentes e colaboradoras foi um dos momentos especiais da tarde, que também teve uma encenação contando a história e apresentações artísticas. O bolo simbólico marcou os 100 anos da Oase e os 65 anos de seu coral. Presidida por Luiza Porscher, a Oase tem três grupos de voluntárias em atividade, com 8, 20 e 40 integrantes.

La Bamba:

um brinquedo para todas as idades! A Aquarella Kids Buffettem novidades. Em breve, mais um brinquedo estará disponível para deixar o aniversário dos pequenos muito mais divertido. É o La Bamba. Apresentando um design inovador, o brinquedo tem o formato de um pandeiro gigante, o qual se movimenta em várias direções, de acordo com o ritmo da música. Com capacidade para sete pessoas, o La Bamba possui painel eletrônico, sistema de som, piso em alumínio antiderrapante e grades de proteção, tornando-o super seguro. E não é só a criançada que vai poder se divertir - adultos também podem aproveitar o brinquedo! E tem mais novidades vindo por aí. Para melhor receber a seus clientes, em breve, a Aquarella Kids estará atendendo em um novo local, com um espaço mais amplo. “Sentiremos saudades do nosso atual estabelecimento, onde tivemos ótimos momentos, mas a mudança vem pela necessidade de expansão e um melhor atendimento aos nossos clientes, que já estamos sentindo há algum tempo”, diz Letícia Loi Giovelli, sócia-proprietária da AquarellaKids Buffet. A intenção é cada vez mais investir em novas atrações e melhorar sempre os serviços já prestados pela empresa. A Aquarella Kids Buffet pode ser contatada pelos fones (55) 8146.8888, 9607.2500 e 9121.7222, pelo site www.aquarellakidsbuffet. com.br, ou facebook.com/aquarellakidsbuffet.

Parabéns e o bolo: Lori Jandrey, coordenadora do Coral, Selma Steinke, a mais antiga colaboradora, e a presidente Luiza Porscher

Anelise e partor Martin Kirsch

A presidente Luiza com familiares de fundadoras: Carmem Gressler Wilm, Jaime Genz, Lori Genz Jost, Gilberto Genz e Marli Fries

Dolores Rambo e pastor Euclésio Rambo

Encenação contou a história da OASE


O novo endereço da beleza

Renan e Noeli

O novo Beleza Humana, em espaço próprio e com estrutura direcionada ao atendimento qualificado e atencioso que o consagrou na sociedade ijuiense, vem coroar o esforço e a dedicação de 30 anos da profissional Noeli Diniz. Para o crescimento e consolidação do conceito que hoje desfruta o Beleza Humana, Noeli conta com o talento e empenho de seu filho e sócio-proprietário Renan Diniz, que há 11 anos faz parte dessa história. O novo espaço foi idealizado e construído com o apoio de Sergio Avila, marido de Noeli Diniz que compartilha de seus sonhos e conquistas. A satisfação e realização é, na verdade, de toda família, uma vez que o outro filho do casal, Richard Diniz, também passa a fazer parte da equipe, no setor administrativo e financeiro. Contando com a dedicação de sua equipe, Noeli e Renan iniciam essa nova era acreditando que serão tempos felizes e de muita realização pessoal e profissional, focados na principal meta, que é atender sempre melhor cada cliente que honra o Beleza Humana com seu prestígio, e a quem dedicam todo trabalho e sucesso.

STAMPA | 23


SobreNomes Foto: Daniel Martins

Engenheiro

Modelo de elegância A estilista ijuiense Sylvana Meneghini, que tem atelier em Porto Alegre, contou com sua xará, a psicóloga Silvana Ceolin Dalazen (foto), entre as modelos que desfilaram suas criações em recente evento na capital. Foi no Chá com Estilo, promovido pelo colunista Odalgir Lazzari, no Plaza São Rafael. Silvana Dalazen é amiga, cliente e fã das criações da estilista, que elege seguidamente para ocasiões sociais em que se sobressai pela elegância.

Aos pés de Nadine A Garota Verão de 1995 - que continua linda, cheia de charme e estilo, trouxe para Ijuí a loja que leva seu nome e suas concepções de moda. A abertura da loja Nadine Dubal, na Álvaro Chaves, foi das mais concorridas - fashionistas se encantaram com as opções de calçados e acessórios reunidas nas prateleiras, em um amplo e sofisticado ambiente. Nadine Dubal escolhe as coleções entre as melhores marcas, com especial evidência aos couros exóticos, o que garante a qualidade e a exclusividade.

Réveillon, o retorno Reeditar as gloriosas noites de Réveillon de décadas passadas é o propósito ao qual estão empenhados o casal presidente da Sogi Clovis e Joice de Jesus e sua diretoria. Em tempos passados, brindar o Ano Novo no Salão Nobre da Sogi era uma tradição na sociedade local. ‘Todo mundo’ estava lá. Percebendo que há disposição e atmosfera favorável na sociedade de hoje, Clovis e Joice estão tratando de unir forças e apoios para fazer acontecer a Festa da Virada. A empresa Líbera Marin está responsável pelos dois cenários onde a festa vai se desenrolar - ao ar livre, nos jardins da entrada do clube, onde será servida ceia em ilhas de alimentação, e no Salão Nobre, para onde a festa se transfere depois da virada do ano. No ambiente interno será servida a tradicional lentilhada e a banda Balança Brasil vai comandar um grande baileshow. Todos os demais ingredientes da receita de uma festa do gênero estão previstos, como contagem regressiva, queima de fogos, brindes de espumante. Entre os apoios que a Sogi conta para o sucesso de sua Festa da Virada está a Stampa, que sempre aposta em ideias e projetos que valorizem e qualifiquem nossa vivência em sociedade. Tin-tin!

Diego Lovatel Zollner - aqui ao lado do pai, recebeu em agosto diploma em Engenharia Metalúrgica, na UFRGS. A conquista foi muito festejada, especialmente pelos pais Egon e Edialeda, a namorada Luana Funck, a irmã Larissa e o cunhado Ricardo Zwirtes, que vieram dos Estados Unidos para abraçar Diego.

Cultura

É com muita satisfação que noticiamos a inauguração do Auditório Tereza Verzeri, no Colégio das Irmãs. Todo espaço para a cultura - estamos falando de vivência e promoção de cultura, é auspicioso, sinal de evolução para qualquer comunidade.

Salão novo Com ânimo renovado e mais disposição e alegria para trabalhar estão Noeli e Renan Diniz, mãe e filho que comandam o Salão Beleza Humana. A decisão de transferir o espaço de trabalho para o lugar onde residia a família, na Rua Sergipe, representa crescimento, desafio e disposição em oferecer um atendimento mais qualificado, com mais conforto e mais opções. Com uma carreira de 30 anos, Noeli mantém-se atualizada com cursos e especializações, várias no exterior. O mesmo empenho tem Renan, que acaba de retornar de temporada em Londres, onde tudo acontece, e está fervilhando com novas ideias e concepções.

Dádiva deixa seu ambiente mais aconchegante

Jogos de cama 100% algodão e muitas outras opções

Com fabricação própria a Dádiva possui toda a linha de cama: edredons, cobre-leitos, jogos de cama, capa para colchão, edredom e linha bebê confeccionados em malha fio 30 penteado 100% algodão, e jogos de tapetes atoalhados das marcas Dádiva e Sonhar. Também produz sob medida. Como complemento de linha na sua loja em Ijuí dispõe de toalhas de rosto e banho Karsten, jogos de cama e cobre-leitos de percal 180, 200 e 300 fios, 100% algodão, nas marcas Karsten e Kacyumara, travesseiros Altemburg e colchas de patchwork. A Dádiva deixa seu lar muito mais bonito e aconchegante. Visite-a. Loja e fábrica na Rua do Comercio, 824 - 55-3333 3947 e-mail: dadivaenxovais@hotmail.com.


Isabella Dallepiane Carlan na noite encantada de seus 15 anos

Paulo Carlan e Loiva Beatriz Dallepiane foram os anfitriões de uma linda festa em comemoração aos 15 anos de sua filha Isabella, dia 4 de outubro, na AABB. Carmem Valentini Decorações montou o cenário de sonho para a apresentação de Isabella, que usou dois modelos exclusivos assinados por Lauro Lohmann, ambos ricamente bordados nas cores branco e prata, e para a balada, em azul e preto. O make up foi do Salão Saemis. Os convidados, entre amigos e familiares de Ijuí, Três de Maio, Santo Ângelo, Passo Fundo, Porto Alegre, Florianópolis, Jaraguá do Sul/SC, Maringá/PR e Natal/ RN, foram recepcionados com requintado jantar, servido pela equipe Gringo’s Restaurante. Alessandra Cavalheiro assinou as coreografias de entrada e para início da balada, e Leko Drink’s, a coreografia de abertura dos drinks e da pista. Os convidados receberam graciosas lembrancinhas e chinelos personalizados para a hora do descanso. A equipe da Click Estúdio registrou todos os momentos em fotos, e Foto Gilberto fez a filmagem.

Paulo e Loiva com a filha aniversariante: momentos inesquecíveis

Em um modelo curto preto e azu, Isabella abriu a balada, com coreografia especial

STAMPA | 31


autorretrato

A

advocacia está no DNA da família de Rogério de Bortolli Keller. Filho de advogada (Isaira, já falecida, e de longa dedicação à profissão), é casado com uma colega, Jucelaine. São pais de Giovani, 21 anos, Vitória, 18 anos, e Artur, 13 anos. Formado na primeira turma de Direito da Unijuí, construiu carreira sólida, e hoje, aos 46 anos, dedicase ao ofício na Keller Advogados Associados, da qual é sócio. Sua atuação, entretanto, alcança outros segmentos: investe na construção civil e em uma locadora de veículos, entre outras atividades empresariais.

Rogério de Bortolli Keller

Um lugar: Minha casa Uma conquista: Minha família Um sonho: Viajar mais Uma alegria: Poder viver cada momento intensamente Uma tristeza: A miséria Uma saudade: Minha mãe Quem é chato: Os desonestos e desleais O que me tira do sério: A intolerância Uma mania: Tudo certo, organizado e arrumado em seu devido lugar Marca pessoal: Tratar todos com igualdade

32 | STAMPA

O melhor presente: Meus filhos Quero ir para: Tantos destinos quanto puder ir Adoraria aprender: A falar inglês com fluência Não vivo sem: Meus amigos por perto Se pudesse, compraria: Um avião para ir mais rápido a todos os lugares Gasto muito com: Viagens Melhor hora do dia: O início da manhã Prazer à mesa: Uma boa refeição aliada a um bom vinho Livro marcante: Tambores Silenciosos, de Josué Guimarães

Som preferido: Pop/rock, apesar de ser muito eclético em relação à música Filme inesquecível: Lendas da Paixão Lazer: Futebol com amigos É lixo: A desonestidade e a prepotência estão no topo da lista É luxo: O comprometimento, torna tudo mais fácil e melhor Mulher bonita: Minha filha e minha esposa Homem bonito: Meus filhos Se não fosse o que sou, seria: Produtor de vinhos, ótimos claro Ijuí é: A cidade que eu adoro e sempre quero voltar, é a minha casa


Mães sociais do Meame recebem doação do Amigo Livro e da aluna Eduarda Oliveski Burtet

CEAP leva à Expo

Curta & Compartilhe

Personagens: Amigo Livro, do Ceap, interpretado pela professora Rosane Hoffmann, e a Mula Sem-Cabeça, da RBS TV

A

ideia de curtir cada livro e cada história e de passar isso adiante vem sendo incentivada no Ceap com um projeto específico. Desde que foi lançada, a campanha “Curta & Compartilhe” desenvolveu várias ações, desde contação de história gigante até doações de livros para a Biblioteca e empréstimos de livros entre os alunos. E a campanha também foi parar na Expo-Ijuí. No Palco das Etnias, personagens especiais fizeram uma tarde animada para alunos do Ceap e do Lar Meame. O Amigo Livro, personagem criado pela professora Rosane Hofmann, contou a história do Grande Rabanete, com participaçãoespecial da Mula Sem-Cabeça, da campanha do Grupo RBS A Educação precisa de respostas. A história prendeu a atenção de crianças e de muitos adultos que passeavam pelo Parque. A ação terminou com a doação de livros arrecadados pelos parceiros. Através do Comitê pela Vida, da Appa e de alunos, o Ceap repassou livros para o Meame. A RBS,através do Banco Gaúcho do Livro, também participou. Foram mais de 160 títulos doados à Biblioteca do Meame, que atualmente tem nove crianças abrigadas.

Alunos interagindo na história: Gustavo Costa Beber Lemanski, Ana Clara Garbinatto Guisso e Luiza Costa Beber Weiler

Criando com balão Cada vez mais em alta, o trabalho criativo de decoração pode dar os mais variados estilos a cada festa. Com os recursos disponíveis hoje no mercado de festas, cada evento acaba se tornando único e inovador. Um trabalho que vem ganhando muito espaço, principalmente no setor de festas infantis, é o de decoração com balões. Há quase dez anos no mercado das decorações, Marcos Kravczuk acabou encontrando sua paixão nas decorações com balões. Após realizar cursos em São Paulo, Rio de Janeiro e Buenos Aires, se especializou em design e esculturas de balões e, além das pequenas, faz esculturas que chegam a cinco metros de altura. “Este é um mercado novo no município e, como eu me encantei por esse trabalho, resolvi apostar”, comenta Marcos. Nas recentes edições do concurso Menina Modelo da Stampa e Jornal da Manhã, como este ano, na Expo-Ijuí/ Fenadi, Marcos tem exibido sua arte Marcos Kravczuk cria as mais enfeitando os cenários com centenas de diversas formas com balões balões em formas criativas.

STAMPA | 33


Bem perto do poder Alunos do Direito da Unijuí têm aulas práticas em Brasília

O O grupo de graduandos de Direito da Unijuí em visita ao Memorial JK. Eles também conheceram o Congresso e os tribunais superiores

s alunos da disciplina de Direito Constitucional do curso de Direito da Universidade de Ijuí vivenciaram uma rica experiência, em outubro. Foram ao Distrito Federal com o objetivo de conhecer de perto como atuam os poderes constituídos e, em especial, os tribunais superiores. A viagem de conhecimento e estudo é organizada com a liderança da professora Eloisa Argerich, que atendeu a uma vontade manifestada pelos universitários graduandos, em 2009. Naquele ano, formou e acompanhou o primeiro grupo à Brasília. A possibilidade de conhecer na prática o que é aprendido na teoria das salas de aula cria uma expectativa muito grande nos alunos, segundo a professora Eloísa. “É muito importante conhecer, além da cidade, a rotina dos tribunais superiores. Durante o curso os alunos aprendem sobre a composição e atribuição dos julgamentos, e lá veem como os ministros procedem nos casos em que só vimos nos livros.” Na visita ao Congresso Nacional, os 24 universitários foram recepcionados no gabinete da senadora Ana Amélia Lemos, e conheceram a estrutura funcional de um gabinete. No mesmo dia, foram homenageados pelo senador Eduardo Suplicy. “A experiência de conhecer a capital da República foi valiosa. Conseguimos ver o Direito de forma realista e prática, assistindo a algumas sessões dos tribunais superiores e conhecendo como funcionam os três poderes, comentou a aluna do campus Três Passos, Caroline Damke Notzol. A viagem para Brasília é organizada a cada dois anos e a próxima já está sendo planejada.

De volta aos bons tempos

Relembrar os bons tempos da escola foi o que motivou os formandos de 1973 do Ceap a organizar um encontro, que aconteceu dia 12 de outubro, durante a Expo-Ijuí/Fenadi. A programação começou com uma visita ao Ceap, seguiu com almoço na Casa Austríaca no Parque, e durante a tarde foi realizado ato solene de reformatura dos antigos alunos. O encerramento aconteceu na casa de um dos integrantes do grupo, com um jantar do qual também participaram familiares, e foi muito divertido. Gostaram tanto que o grupo, com mais de 50 alunos, já planeja novos encontros.

Vi, li e recomendo Por Michelle Possebom Bortolini - Odontóloga

34 | STAMPA

Terapia de Risco

Filme de Steve Soderbergh Filme de ficção que mostra a influência da indústria farmacêutica sobre o direcionamento de tratamentos médicos. Um drama envolvente, mostrando o desespero de um psiquiatra que é levado pela paciente e pela indústria farmacêutica a testar uma nova medicação sem levar em consideração os efeitos colaterais do remédio. E de como as pessoas podem se aproveitar dessas circunstâncias para responsabilizar diretamente os profissionais e a medicação sobre suas ações. Soderbergh fala do capitalismo e da transformação da felicidade em mercadoria e dinheiro. O filme se mostra tão rico em suas possibilidades que, realmente, é surpreendente quando toma outros caminhos a partir dos sintomas desenvolvidos por Emily.

Jardim de Inverno

De Kristin Hannah Um livro apaixonante e surpreendente que fala sobre uma família e suas relações mal compreendidas, principalmente entre mãe e filhas. Após a morte do pai, o alicerce da família, as duas filhas totalmente diferentes tentam entender o comportamento tão hostil da mãe com elas. Uma história triste, mas cheia de amor. Antes de morrer, o pai pede para as filhas não desistirem de conhecer a mãe. À medida que o livro vai seguindo, a mãe vai contando sua verdadeira história, através de um conto de fadas. Você se emociona cada vez mais e descobre que nós mulheres, fazemos escolhas pelos outros, e não por nós mesmas. E quando somos mães, nós suportamos o que for preciso por nossos filhos.


Com o marido Clóves na Ilha de Corfu, e na Ilha de Oligufia Em Veneza: encanto e diversão

Emoções e impressões de uma

viajante perspicaz Ao relatar sua mais recente viagem, a delegada Jocelaine de Aguiar mostra-se uma viajante tarimbada, daquelas que sabem aproveitar com todos os sentidos

H

á alguns anos, Jocelaine de Aguiar, a responsável pela Delegacia de Atendimento à Mulher, se propôs a viajar para conhecer lugares, culturas, pessoas diferentes, que antes só conhecia por meio de filmes, livros e histórias. Meses antes da viagem, ela conta, começa a preparação. “São infindáveis horas insônes nas madrugadas, absorvida por pesquisas sobre meu destino, em site e blogs especializados ou apenas em relatos de viajantes novatos e amadores, como eu e meu marido Clóves, companheiro de vida e aventuras”, comenta Jocelaine. No meio da organização, tem a logística familiar que precisa ser pensada antes de deixar as filhas, as gêmeas Sara e Sofia, 7 anos, e Isa, 4 anos, bem como a forma de administrar a saudade até o reencontro. Sua viagem mais recente foi em setembro, e teve como primeira parada Veneza, na Itália. A cidade dos sonhos da viajante a encantou mais ainda pessoalmente. “Veneza é capaz de seduzir, intrigar, desorientar e divertir”, descreve. Passeou pelo Grande Canal, a Piazza e a Basílica de San Marco, o Pallazo Ducale, e pelo labirinto de pequenos canais e ruelas onde, conforme Jocelaine, foi uma delícia se perder. A surpresa ficou por conta dos prédios centenários, igrejas, e cenários que pareciam ter “saltado” de alguma obra de arte. Dali, o casal partiu para a Grécia no conforto de um transatlântico que passou pelos mares Mediterâneo, Adriático, Egeu e Jônico. O passeio de nove dias por água permitiu conhecer cinco ilhas gregas, dentre elas a ilha de Corfu. O local faz parte

das Ilhas Jônicas, que tem uma característica diferente das ilhas do Mar Egeu, que costumam ser mais áridas. “Fizemos um rápido passeio de trenzinho para conhecer os arredores da cidade e finalizamos com uma visita ao Antigo Forte, símbolo da resistência grega aos ataques dos inimigos”, conta Jocelaine. A próxima parada foi em Santorini, “a Grécia dos cartões postais”, segundo a delegada. O destaque lá foram as casas caiadas em forma de cubos localizadas no alto de penhascos estriados de 300 metros de altura acima das águas cor de anil da caldeira privativa parcialmente submersa. O vilarejo de Oia, proporcionou ao casal um magnífico pôr-do-sol, um dos mais belos do mundo. Em Mikonos, conheceram Chora, a capital. “Linda como um cartão postal, limpa, bem conservada e de uma brancura ofuscante, emoldurada por praias maravilhosas, como a que fomos, Paradise Beach. O nome não poderia ser mais apropriado. Nunca vi na minha vida mar tão transparente, onde minha sombra refletia no fundo feito de pedregulhos e os peixinhos dançavam por entre minhas pernas”, descreve encantada. De Mikonos os viajantes embarcaram rumo a ilha vizinha de Delos. Depois, a parada foi no porto de Katakolon, pequena cidade à beira mar, ponto de partida para conhecer Olímpia, sede dos primeiros Jogos Olímpicos da Antiguidade. O Templo de Zeus, centro religioso do local é o grande atrativo do lugar. Encerrado o circuito pelas ilhas gregas, voltaram à Veneza. Na chegada, Jocelaine

e Clóves foram conhecer a ilha de Murano, dos famosos cristais. Ela conta: “Meu instinto consumista transbordou sob a forma de anéis, pingentes, esculturas, tudo das mais variadas formas em cristal. Tudo pequeninho para caber na mala”. De espírito aventureiro, um dia antes de voltar pra casa, o casal decidiu improvisar. “Madrugamos, compramos tickets da Trentitália, corremos pela ferrovia para não perder o trem e depois de três horas e meia estávamos em Roma. Roma foi uma revelação: quero voltar, com tempo e calma para passear de bicicleta por suas ruas e inúmeros monumentos”. Passearam pelo Coliseu, o Fórum Romano, a Piazza Veneza, o Vaticano e a Praça São Pedro, a Fontana di Trevi, tudo rapidamente num tur de ônibus. “Posso fechar os olhos e ouvir o barulho do mar quando da passagem dos vaporettos e gôndolas nos canais de Veneza, do cheiro da maresia dos mares da Grécia, da cor do céu de um azul sem igual, em contraste com o mar, a emoção do pôr-do-sol em Oia, do êxtase diante dos monumentos milenares de Roma que pude conhecer, do cheiro dos molhos que recheavam as massas que comemos. Esse é o banquete de lembranças que carrego comigo aonde quer que eu vá. São as memórias que me sustentam até eu estar com uma nova passagem na mão”. A viajante Jocelaine finaliza com uma dica para os viajantes novatos e veteranos: mais importante do que encher a mala de dinheiro é levar na bagagem muita curiosidade e paciência. STAMPA | 35


Poder vermelho O tapete vermelho, que se traduz como a entrada para o sucesso, é uma das mais marcantes utilizações da cor que, para muitos - ou muitas -, significa poder.

O

batom e o esmalte rubro são referência de sedução e poder para as mulheres. E mesmo com pouca base científica, muita gente acredita que usar peças vermelhas aumenta a energia e acelera o desempenho das pessoas em geral. No que diz respeito à moda, o vermelho é muito presente nas roupas, principalmente em vestidos para ocasiões especiais, e também nas unhas. O esmalte vermelho é o mais pedido nos salões de beleza do país, variando dos tons mais abertos aos mais fechados. O batom vermelho também é tendência constante; porém costuma ser usado apenas pelas mais ousadas. A terapeuta Daiana Souza de Quadros faz parte deste grupo. “Sempre gostei de vermelho porque significa vida. Além disso, para mim a cor é sinônimo de sedução e poder”, afirma. Para ela, a elegância também acompanha quem anda com roupas ou acessórios vermelhos. A preferência acaba indo, muitas vezes, para dentro de casa ou ambiente de trabalho, aparecendo em peças decorativas ou de forma mais intensa, em móveis e paredes. A cor vermelha, segundo os adeptos, sempre são bem vindas. “Principalmente na época de final de ano, pela comemoração do Natal, o vermelho acaba se sobressaindo, exalando mais ainda a vida”, comenta Daiana. Foi nessa onda de energia positiva que a médica Maria Luiza Meister Pinto optou pela cor vermelha para a ambientação do seu local de trabalho, o consultório. “Os consultórios geralmente têm cores mais claras, branco e tons de azul e verde, e eu decidi inovar e dar mais energia para o espaço. Sempre gostei de vermelho, acredito que ele traz boas energias, e que as pessoas se sentem mais acolhidas com ele”, explica a médica. Preferência ou superstição, o fato é que o vermelho revela uma pessoa vigorosa, ativa e enérgica, geralmente com natureza afetuosa, apaixonada, impulsiva e corajosa. O seu uso favorece a força de vontade, a conquista, a vitória, a glória e a liderança.

Daiana: verdadeira paixão por vermelho

No consultório da médica Maria Luiza Mister Pinto, o vermelho impera: está nas paredes, cadeiras, objetos decorativos e no telefone

36 | STAMPA


DáDivA cobre-leito casal malha 100% agodão fio 30 penteado - r$ 139,00

For men camisa individual, algodão egípcio, lisa - r$ 198,00

rADioLAr Aparador de madeira de demolição - r$ 1.824,00 à vista

o boticário rio Sixties - Palette de maquiagem r$ 182,00

PochmAnn Pulseira em ouro com pingente 10x r$ 143,00 SuShi houSe combo 12 peças - r$ 23,80

vertente vestido indiano 100% algodão - r$ 99,90

SubStânciA Dieta líquida redução de 1 kg/ dia - r$ 80,00

iF SoLuçõeS PLAneJADAS cozinha mDF e vidro - r$ 5.500,00

kAriSmA camisola malwee - 3x r$ 46,30

Le monD Sandália Lança Perfume - r$ 322,90 à vista

Doce LAr Jogo de cama casal 4 peças Altenburg- r$ 245,00 à vista

STAMPA | 33 STAMPA | 37


Humor & Cia Colabore com este espaço. Mande temas divertidos para: stampa@jornaldamanhaijui.com

Dois bêbados estavam em cima de um prédio e um falou para o outro: - Ce duvida qui eu pule daqui de cima, faça um oito no ar e pouse? hic.. - Duvido! hic.. ce vai e se estabacar!!! Aí o bêbado 1 pulou, fez um oito no ar e pousou, e o bêbado 2 falou: - Se ele consegue ..hic.. eu também consigo!! hic.. - e ele pulou: Aaaaaaaahhhhhhhhhhhhh........ - se estabacou! O um porteiro do prédio, que estava observando tudo, falou: - Pô! O Superman quando tá bêbado só faz mer*a! Dois amigos se encontram depois de muitos anos. - Casei, separei e já fizemos a partilha dos bens. - E as crianças? - O juiz decidiu que ficariam com aquele que mais bens recebeu. - Então ficaram com a mãe? - Não, ficaram com nosso advogado.

A coisa mais rápida do mundo 4 estudantes de Direito disputavam uma vaga de estagiário. A proposta era responder a uma única pergunta, que dependendo da resposta, podia desclassificar o candidato. As entrevistas: Diretor: Qual é a coisa mais rápida do mundo? Candidato 1 : Ora, é um pensamento. Diretor: Porquê? Candidato 1: Porque um pensamento ocorre quase instantaneamente. Diretor: Muito bem, excelente resposta... Diretor: Qual é a coisa mais rápida do mundo? Candidato 2: Um piscar de olhos. Diretor: Por quê? Candidato 2: Por que é tão rápido que às vezes nem vemos. Diretor: Ótimo. Diretor: Qual é a coisa mais rápida do mundo? Candidato 3: A eletricidade. Diretor: Por quê? Candidato 3: Veja, ao ligarmos um interruptor, acendemos uma lâmpada a 5 km de distância instantaneamente. Diretor: Excelente. Diretor: Qual é a coisa mais rápida do mundo? Candidato 4: Uma diarreia... Diretor: Como assim? Está brincando? Explique isso... Candidato 4: Isso mesmo. Ontem à noite eu tive uma diarréia tão forte, que antes que eu pudesse pensar, piscar os olhos ou acender a luz, já tinha me cagado todo... Diretor: O emprego é seu.

‘‘

Como é que se chama um traficante armado até os dentes? - É melhor chamar de senhor...

Receita de pato O marido chega em casa às 18h e diz para a mulher que teria uma reunião às 22h, mas que ele não iria porque isto era um abuso. Mas a mulher, preocupada com o marido, o convence que o trabalho é importante. O marido então vai tomar um banho para se preparar e pensa (foi fácil enganá-la). Como toda mulher, quando o homem entra no banho, ela revista o bolso de seu paletó, e encontra um bilhete: ‘Amor, estou esperando por você para comermos um pato ao molho branco’. A mulher coloca o bilhete no lugar, e quando o marido sai do banho, a encontra com uma roupa sensual e toda fogosa. O marido não perde tempo e parte para o rala e rola. A mulher dá-lhe um trato tão caprichado que, ao final, o marido adormece. Quando vai chegando a hora, a mulher acorda o marido, que não quer mais ir à reunião, mas novamente ela o convence. Ao chegar na casa da amante, o marido, cansado, diz à amante que hoje trabalhou muito, e que iria tomar um banho e descansar um pouco. Como toda mulher, essa também revista o bolso do paletó, e encontra um bilhete, onde estava escrito: ‘O pato foi, mas o molho branco ficou todo aqui’.

ENTRE ASPAS

“Aprender a dominar é fácil, mas a governar é difícil.” Johann Goethe (1749-1832), escritor, cientista e filósofo alemão

38 | STAMPA


Stampa web novembro  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you