Page 1

Terça-feira, 3 de janeiro de 2012 - Jornal da Manhã Terça-f

Planejamento é fundamental para iniciar bem o ano Para entrar com o pé direito em 2012 especialista dá dicas de como manter a saúde física e mental em dia

Pais devem estar atentos à higiene bucal dos pequenos Ações preventivas devem iniciar antes mesmo da primeira dentição


Explicação do desejo de comer açúcar Elisia F. Schonardie Costa Nutricionista - Especialista em Nutrição Clínica Funcional CRN2: 5225

,,

Diariamente, em meu decompõe depressa demais, consultório, sou questio- levando a uma queda de açúnada sobre o desejo de car e endor•inas. Isso deixa o comer doces que a maioria indivíduo sentindo-se pior dos indivíduos apresenta do que antes, e ele pode procurar mais hoje em dia. alimentos Esse assunaçucarados to é comenpara melhotado em torar o humor, dos os locais criando um ou festas ciclo de que façamos desejo de parte, tanto comer, aupor mulhementando o res, quanto peso, cansapor homens, A melhor maneira ço e humor mesmo que instável que em menor de cortar a é di•ícil romfrequência. dependência do per. O desejo de consumir açúcar é cortar de A melhor açúcar surge maneira quando o níuma vez só de cortar a vel de açúcar dependênno sangue cia química está consdo açúcar tantemente é cortar de desequilibrauma vez do; quando só: nada de há carências alimentos de nutrienaçucarates, excesso dos ou dode fungos ces por um no organismês. Mas mo (cândida, também é principalmente); quando a dieta é rica preciso equilibrar a dieta, em carboidratos re•inados, aumentar o consumo de processados e salgadinhos. cereais integrais, hortaliças Também pode ser sinal de um e alimentos ricos em •ibras, estado de saúde conhecido e usar somente o açúcar das como hipoglicemia, que faz frutas, consumindo 5 porcom que o desejo de açúcar ções de frutas diariamente. Manter a hidratação é funseja ainda maior. Acaba-se vítima de damental. A suplementação um efeito gangorra de ní- de vitaminas e minerais veis de açúcar altos demais também é importante, já e baixos demais. É por isso que o organismo está em que, se começar a comer desequilíbrio. Alimentos só uma barra de chocolate, como mandioca, batata doce acaba querendo mais. O açú- e abóbora também ajudam a car provoca a subida, mas a conter a vontade de comer queda nunca demora muito. doces e não elevam o nível O problema de comer alimen- de açúcar no sangue como se tos ricos em açúcar é que ele pensava antigamente, pois entra na corrente sanguínea esses apresentam uma carga muito depressa e provoca glicêmica baixa. O controle uma rajada de insulina junto dos níveis de açúcar e da com uma rajada de serotoni- vontade de comer doces traz na. Se houver elevação súbita redução de peso e principaldo nível de açúcar, a insulina o mente saúde e disposição.

,,

Cuidar da saúde dental pode diminuir os riscos de pneumonia O hábito de escovar os dentes é essencial não apenas para manter os dentes limpos e a boca saudável. Um recente estudo americano mostrou que, além de cáries, a higiene bucal também pode reduzir os riscos de desenvolver pneumonia. Os estudiosos da Faculdade de Medicina da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, encontraram mutações de bactérias que existem na boca humana em pacientes que desenvolveram in•lamação nos pulmões por causa da doença. De acordo com os médicos, essas pessoas apresentaram uma signi•icante mudança na •lora bacteriana da boca poucos dias antes de desenvolver a in•lamação. Esse não foi o primeiro estudo a ligar uma má condição dental a doenças do sistema respiratório. A entidade recomenda que os dentes sejam escovados duas vezes ao dia, no mínimo, por dois minutos, com uma pasta que contenha •lúor. Outros cuidados incluem o uso de •io dental e evitar comer

alimentos com muito açúcar, como doces, balas, biscoitos e refrigerantes.

Estresse no trabalho pode aumentar o risco de ataque cardíaco Um estudo mostrou que o estresse psicológico do trabalho pode aumentar o risco de ataques cardíacos em 1,4 vezes em homens da classe média e alta. Segundo a pesquisa, 10% dos ataques cardíacos podem ser atribuídos ao estresse mental causado pelo trabalho. A pressão psicológica regular é um fator prevalente, independente dos outros motivos que podem levar alguém à parada do coração. A pesquisa analisou cinco mil homens, com idades entre 40 e 59 anos, que viviam em Copenhague, durante 30 anos. Um estudo sueco descobriu que pessoas que eram levadas com urgência ao hospital por causa de problemas cardíacos relatavam que estavam sob estresse por um longo período de tempo antes da crise.

Estudo: 9 entre 10 pessoas escutam música em volume excessivo Milhões de passageiros estão correndo risco de danos auditivos por ouvir músicas em volume muito alto. Pesquisadores da Michigan University, nos EUA, descobriram que o ruído de MP3 players superou os produzidos por fábricas em relação ao perigo para a audição. As informações são do Daily Mail. Especialistas em saúde ocupacional levantaram que nove em cada 10 pessoas que utilizam transporte público foram expostas a ruídos excessivos por ouvir música alta usando fones de ouvido. Para efeito de comparação, o nível da fala é de 60 decibéis, uma esquina movimentada é 80, uma serra circular é de 90, um bebê chorando 115. O limiar para a dor é de cerca de 125, e até mesmo uma breve exposição de uma só vez acima desse nível pode causar perda permanente da audição.


Especialista dá dicas de como iniciar bem o ano Todo início de ano é igual para muitas famílias, mas é a época da renovação das esperanças, desejos e promessas. Para que muitas não acabem no esquecimento é importante um bom planejamento para que corpo e mente •iquem em dia. Com isso a psicóloga, especialista em Gestão de Pessoas, Dione Marschner Miron, fala da euforia do final de ano. “Muitas decisões são pensadas, mas facilmente esquecidas: aquilo que fica apenas no pensar é facilmente esquecido”, afirma. Por isso o planejamento deve partir do estabelecimento de metas a curto, médio e longo prazo sendo fundamental que sejam escritas, registradas, pois formaliza as decisões, há um maior comprometimento, como a assinatura de um contrato. “E é claro que as metas devem partir do princípio da realidade, ou seja, devese partir daquilo que é possível ser concretizado dentro de um tempo pré-estabelecido”, diz. A psicológa lembra que não se deve esquecer que para poder se alcançar alguns objetivos é necessário buscar ajuda e acompanhamento como parar de fumar, emagrecer. “Só a vontade de mudar não é suficiente, é preciso saber quais caminhos seguir, para que consiga vencer os possíveis obstáculos. Além disso, o apoio de pessoas próximas também funciona como fator de estímulo para não desistir”, relata. Metas para 2012 Segundo Dione Miron, as metas não devem ser “impostas”. As metas devem estar associadas a motivação, pois é o desejo de mudar que vai

impulsionar a pessoa a buscar seus objetivos. “Todo planejamento está sujeito a imprevistos que podem interferir nos resultados e existem metas mal planejadas”, acredita. Assim, a frustração faz parte da vida de todos e pode ser entendida como uma chance de aprendizado: rever o que aconteceu na tentativa de não repetir o mesmo erro. Então, o melhor é rever o planejamento, metas e prazos. Como cumprir as metas de 2012 Todo final de ano acontece a mesma coisa: decisões tomadas mas não realizadas e a consequente frustração e culpa. Por quê? Porque as pessoas se deixam envolver pelo momento, como algo mágico: mudança de ano, festas, fogos de artifí-

cios, sem conseguir, muitas vezes, se dar por conta das dificuldades que poderão ser enfrentadas. Como organizá-las Para Dione o método efetivo é escrever numa folha os objetivos para 2012. “Enumere em ordem crescente usando como critério a

intensidade ou desejo de alcançar tal objetivo, depois escreva as alternativas de enfrentamento”, revela. Essas alternativas devem ser organizadas pensando em prazos (curto, médio e longo). A medida que vai conseguindo ultrapassar uma fase, dar um OK, se parabenizando

Plano de Mudanças As mudanças que eu vou fazer são........ As razões mais importantes para mudar são...... Os passos mais importantes são..... Como as outras pessoas podem ajudar? Como vou saber se meus planos estão funcionando? O que pode interferir nos meus planos?

pelo cumprimento de tal meta. “É importante também ter momentos para avaliar seu planejamento, pois às vezes é preciso mudar algumas alternativas de enfrentamento”, acrescenta. Como enfrentar a depressão pós-férias É importante se ter cuidado quanto ao que significa “depressão pós-férias”, pois ao acabarem as férias é comum sentir tristeza pela volta à realidade. “O sentimento logo passa com a readaptação da pessoa à rotina de trabalho”, avalia a psicóloga. A depressão perdura por, no mínimo 14 dias, e há sintomas físicos (dores musculares e de cabeça, problemas gastrointestinais, insônia, cansaço), emocionais (angústia, ansiedade, raiva, culpa) e comportamentais (consumo de bebidas alcoólicas e de comidas calóricas, uso de medicamentos/ drogas, tabagismo, etc). Geralmente, a depressão pósférias está relacionada à insatisfação profissional, ou seja, o trabalho passa a ser associado com sofrimento, desprazer. O enfretamento dependerá da intensidade do sofrimento sentido, conforme os limites de cada um. Algumas pessoas conseguem amenizar o sofrimento através de atividades compensatórias, como trabalhos voluntários ou hobbys, outras somente com a mudança de emprego. “É importante buscar auxílio de profissional especializado para ajudar a avaliar o que realmente está acontecendo”, finaliza a psicóloga.

Acupuntura Médica: Conceitos e Indicações Por Dra. Fernanda Plentz El Ammar, médica especialista em Acupuntura Médica e Medicina de Família

A Acupuntura, originária da China, é um método terapêutico caracterizado pela inserção de agulhas na super•ície corporal com a •inalidade de tratar doenças e promover a saúde. Ela é reconhecida como especialidade médica desde 1995 pelo Conselho Federal de Medicina. Pesquisas cientí•icas vem sendo realizadas nos últimos anos possibilitando a elucidação dos efeitos da Acupuntura e dos seus mecanismos de ação. A inserção da agulha de Acupuntura estimula terminações nervosas existentes na pele e nos tecidos subjacentes, principalmente nos músculos. A “mensagem” gerada por esses estímulos segue pelos nervos periféricos até o sistema nervoso central, de•lagrando a liberação de diversas substâncias (conhecidas como neurotransmissores), desencadeando uma série de efeitos importantes, tais como: analgésico (com •inalidade do alívio da dor),

antiin•lamatório e relaxante muscular, além de ação moduladora sobre as emoções e os sistemas endócrino e imunológico. Devido aos seus mecanismos de ação, o campo de atuação da Acupuntura é amplo, pois ao estimular o sistema nervoso, regula e harmoniza o funcionamento do organismo como um todo. Tanto nas pesquisas clínicas quanto na prática diária, se tem observado uma grande e•icácia da Acupuntura no tratamento de inúmeras doenças e disfunções orgânicas: neurológicas, psiquiátricas, ortopédicas, respiratórias, reumatológicas, digestivas, entre outras. A Acupuntura também exerce um efeito importante no manejo e controle da dor. Diante disso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou uma lista de condições que podem ser manejadas com Acupuntura, entre elas: cervicalgia, lombalgia, enxaqueca, distensões musculares, osteoartrite, náuseas e vômitos, transtornos

do sono, transtornos de humor, como adjuvante na recuperação das sequelas de acidente vascular cerebral, entre outros. O atendimento em Acupuntura é muito mais complexo que “inserir agulhas no corpo”. Essa é apenas uma etapa de uma série de procedimentos encadeados, que obedece à mesma sequência de uma consulta médica de qualquer outra especialidade. Realiza-se a anamnese (onde são ouvidas as queixas do paciente), o exame •ísico e, quando necessário, exames complementares são solicitados. Isso permite ao médico a elaboração de um diagnóstico clínico. A partir disso é avaliado se a acupuntura está indicada naquela situação clínica e se há necessidade de que seja prescrita alguma medicação bem como associar outra forma complementar de tratamento. Conforme normatização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) em relação à prá-

tica da acupuntura é determinado que a mesma seja realizada exclusivamente com material descartável. Sendo assim, as agulhas utilizadas nunca são reaproveitadas, nem no

mesmo paciente. A acupuntura é um método de tratamento seguro, e•icaz, muito estudado atualmente e indicado com cada vez maior frequência.

A acumpultura trata doenças e promove saúde


Musculação e exercícios aeróbicos para queimar calorias Depois das festas e excessos de Natal e Ano Novo a ordem é gastar energia, queimar calorias. Atividades clássicas de trabalho aeróbico, como caminhar, correr, nadar ou pedalar são, geralmente, as mais indicadas para o emagrecimento. Conforme Rodrigo de Almeida, proprietário da Active Academia, a musculação pode ser um grande trunfo para a perda de peso, pois utiliza a glicose como substrato energético principal, contribuindo para o emagrecimento saudável. “Esta prática, aliada a um plano alimentar adequado, resulta em uma musculatura rígida, de•inida e sem •lacidez”, explica. Um outro fator importante, segundo Rodrigo, é que a prática de musculação tende a aumentar os níveis naturais do hormônio do crescimento e da testosterona, classi•icados como emagrecedores por mobilizarem gorduras para a produção de energia. Conforme o proprietário da Active Academia, em um treino de musculação bem orientado de alta intensidade nosso corpo acumula grandes quantidades de ácido lático, que tende a ser removido durante o período em que o corpo estará queimando calorias em repouso. Fato que não acontece depois de um treino de caminhada, corrida, ou pedalada. Rodrigo indica uma receita que, segundo ele, sempre deu certo: pratique uma atividade muscular localizada, como musculação, de duas a três vezes na semana, aliado a uma atividade aeróbica que lhe dê prazer (caminhada, corrida...), também de duas a três vezes por semana. O proprietário da academia ressalta ainda que uma caminhada moderada de uma hora pode ajudar a eliminar entre 200 e 300 calorias. Durante 30 minutos intensos de musculação, pode-se gastar a mesma quantidade de calorias, o que pode variar de acordo com cada metabolismo. “Manter um quilo a mais de músculos consome 15 calorias extras por dia. Se, em um prazo de 40 semanas você conseguir ganhar dois quilos de músculos, poderá eliminar 8.400 calorias.

A musculação pode ser uma ótima aliada na perda de peso

Além da musculação, é fundamental rever os hábitos alimentares

Você poderá eliminar de dois a três quilos de gordura em 12 semanas, fazendo musculação três vezes por semana”, destaca. Para o proprietário da Active, é fundamental rever os hábitos alimentares. “É no plano alimentar diário que está a diferença dos resultados, revelando os bene•ícios de quem opta em se alimentar sob uma orientação especializada, de forma segura e equilibrada, dos que apenas tentam compensar eventuais exageros gastronômicos com exercícios extenuantes no dia seguinte”, •inaliza.

Active Center Academia com novidades A Active Center Academia, sempre pensando no bem estar •ísico e numa melhor qualidade de vida de seus alunos, recentemente remodelou e ampliou toda a estrutura da academia, ampliando ainda mais o seu espaço •ísico e inaugurando uma nova sala de ginástica. Atendemos pelo fone 3331-1022, das 6h30 às 22h, sem fechar ao meio-dia e aos sábados pela manhã e à tarde. Venha conferir!

A Active Center Academia ampliou seu espaço •ísico para proporcionar melhor conforto e comodidade a seus alunos


Saiba como escolher os melhores óculos de sol para este verão Para cuidar da saúde da visão é preciso saber escolher os óculos de sol certos. Produto será usado no dia-a-dia, na praia ou no esporte Os olhos são a região mais exposta do corpo, recebem muita luz – principalmente no verão – e têm 15 vezes mais terminações nervosas que as pontas dos dedos, por exemplo. Para cuidar da saúde da visão, portanto, é preciso saber escolher os óculos de sol certos. Em primeiro lugar, a pessoa deve levar em conta se o produto será usado no dia-a-dia, na praia ou para a prática esportiva. Isso porque cada modelo, material, tamanho, cor, !iltro e tipo de lente tem uma especi!icidade. Os óculos podem ser simples e baratos, desde que sejam feitos de um bom material. Isso porque, se a qualidade ótica for baixa, pode provocar tontura e a sensação de olhar para um vidro ou acrílico. É importante que o produto tenha sempre certi!icado de origem. Em relação ao tamanho dos óculos, os especialistas ressaltam que os de “madame” são os melhores, porque protegem bem a borda da pálpebra, onde pode ocorrer câncer em idosos. As diferentes colorações das lentes dos óculos também devem ser analisadas antes da compra. O marrom e o fumê são indicados para dias claros, pois realçam contrastes e detalhes.

Aslenteslaranjaeamarelastambém destacam contrastes e profundidade. São ideais para usar de manhã, no !im do dia ou quando chove. Os óculos azuis, da mesma forma, servem para o !im da tarde e o tempo encoberto. Já os vermelhos e rosa têm um caráter mais fashion e podem ser usados em momentos variados. O verde-escuro, muito adotado por militares, permite uma boa percepção de cores e um contraste adequado em ambientes com pouca iluminação. Já o cinza, por ser neutro, é melhor em locais de intensa luminosidade. Óculos esportivos Esportes na areia, grama, água e com bolas ou objetos menores que a órbita ocular – como squash e badminton – devem incluir o uso de óculos. No caso da natação, o cloro da água pode causar irritação. Segundo especialistas, acidentes oculares podem ser evitados em até 90% dos casos. Para ir à praia, uma boa alternativa é pôr grau nos óculos de sol. Isso porque quem tem algum problema de visão – como miopia, astigmatismo ou hipermetropia – não deve usar lente nessa ocasião, quando

Os óculos podem ser simples, desde que sejam feitos com um bom material o risco de contaminação aumenta. Em outros momentos, é possível usar a lente e os óculos de sol sem grau por cima. É aconselhável, inclusive, estimular o uso de óculos escuros em crianças e evitar sempre o sol depois das 10h da manhã. Doenças oculares causadas pelo sol A principal função dos óculos es-

curos é proteger mecanicamente os olhos contra os raios ultravioleta (UV) A e B. E os maiores problemas provocados a longo prazo por uma exposição em excesso ocorrem na retina, localizada no fundo do olho. É o caso de uma doença chamada degeneração macular relacionada à idade. Os raios UV também podem favorecer a formação de pterígio, uma pele sobre a conjuntiva (membrana que reveste a super-

fície da córnea) que causa ardor na córnea (lente externa do olho), sensação de areia e pode avançar para o centro da visão. Países tropicais têm mais incidência da doença. A catarata, que é a perda de transparência do cristalino – o que torna a visão turva –, é outro problema que costuma ocorrer em maior quantidade e mais precocemente em indivíduos expostos ao sol demais e sem proteção.

Clear – Aligner: uma nova opção para a ortodontia O ortodontista Dr. Mauricio Souto realizou recentemente em São Paulo, Curso de Credenciamento ao Sistema Clear-Aligner. O sistema Clear-Aligner é um novo conceito na correção ortodôntica, especialmente no tratamento de adolescentes e adultos. Trata-se de um aparelho transparente, praticamente invisível, semelhante a uma placa de clareamento. A alta qualidade do aparelho permite uma sensação de conforto e bem estar e não compromete o sorriso nem a fala. O próprio cliente pode remover o aparelho e recolocá-lo facilmente; como por exemplo, para a alimentação e limpeza, preservando uma higiene bucal ideal. O inovador sistema Clear-Aligner oferece várias possibilidades de aplicação na correção das más-oclusões como, por exemplo, no controle da rotação e apinhamento, expansão e contração das

Apinhamento ANTES

DEPOIS

arcadas, intrusão e extrusão de dentes, bem como fechamento de espaços (diastemas). É também uma grande opção para tratar recidivas, que é quando o cliente já fez o tratamento ortodôntico, seus dentes desalinharam e ele não quer mais se submeter a novo tratamento com a ortodontia convencional. Está indicado especialmente para aquelas pessoas que precisam fazer correção ortodôntica e não desejam usar o aparelho ortodôntico tradicional,

Diastema ANTES

com bráquetes e fios. Os aparelhos Clear-Aligner são confeccionados com três diferentes espessuras de lâminas Duran (folhas da Scheu-Dental), feitas especificamente para cada cliente, de forma automatizada por computador, e com uma precisão impressionante. São personalizados com a marca do laboratório Scheu, obedecendo um rigoroso controle de qualidade, com o objetivo de evitar falsificações. Segundo Mauricio Souto, o Apa-

DEPOIS

relho Clear-Aligner é uma ótima opção para aqueles tratamentos ortodônticos menos complexos, em que o cliente não deseja comprometer a estética do sorriso, pelo fato de não possuir partes metálicas. “O tratamento com este

sistema permite uma correção progressiva, planejada e precisa em curto prazo”, finaliza. Mais informações poderão ser obtidas junto à Clínica de Ortodontia, localizada no Shopping JB, sala 311, ou pelo fone 3332 4922.


Cuidados com os dentinhos do bebê Houve um tempo em que ninguém se preocupava com a saúde bucal das crianças, pois havia uma crença forte de que não era preciso tratar os dentes de leite, já que eles iriam cair e os permanentes viriam saudáveis depois. Mas a medicina provou o contrário e hoje se destaca a importância da higiene bucal mesmo antes do nascimento dos dentinhos.

7 doenças que podem atrapalhar as férias Que criança •ica mesmo doente, você já sabe. Mas, especialmente no verão, algumas enfermidades podem aparecer com mais frequência e atrapalhar as férias da família. Veja quais são as doenças mais comuns e como manter seu •ilho bem longe delas. Exposição ao sol com queimaduras As crianças de até 1 ano não devem tomar sol entre 10h e 16h, pois a pele do bebê está imatura e pode sofrer ainda mais danos com o sol. Depois dessa idade, a recomendação permanece. E sempre com protetor solar. Ele deve ser reaplicado a cada 2 horas e, nas crianças, os pais devem usar pelo menos fator 50. Bonés, chapéus e camisetas também ajudam a proteger os pequenos. Os sinais de insolação são pele muito vermelha e quente, dor de cabeça e desânimo. Para evitar que isso aconteça, além de não expor demais a criança ao sol, é preciso cuidar para que ela esteja bastante hidratada. Use água, sucos e água de coco, por exemplo.

Higiene bucal mesmo sem os dentinhos Engana-se a mamãe que acha que deve se preocupar com a limpeza da boca e dos dentes do bebê só depois que os dentinhos surgem na boca. Pior ainda são as mães que acham que dentes de leite não precisam de cuidados, pois têm vida curta. São eles que guiam o nascimento dos dentes permanentes, que abrem os espaços para a dentição posterior e são essenciais para uma boa mastigação e para a fala. A saúde dos primeiros dentinhos motiva a saúde dos dentes permanentes. Os primeiros dentes nascem ao redor do sexto mês de vida, mas a limpeza da boca deve começar antes, com uma gaze ou fralda molhada em água •iltrada, passe por toda a boca da criança, limpando gengiva, bochechas e língua. Assim, desde pequenina a criança se acostuma com a intervenção na boca, não dando trabalho quando começar a ir ao odonto e com hábitos orais corretos. Fase pré-escova - Cada idade tem um jeitinho de fazer a limpeza da boca do bebê. Logo que os dentinhos nascem, a gaze ou fralda é substituída por uma dedeira. Da dedeira, a escova de dente infantil já é recomendada. O •io dental é recomendado assim que os primeiros dentes surgem. O uso de creme dental só deve ser usado sob orientação do odonto,

que indicará quando e qual creme usar, já que para os pequenos não pode conter •lúor devido à imaturidade da deglutição, a criança ainda não está su•icientemente preparada para engolir todo o •lúor que, em excesso, pode fazer mal à saúde dos dentes permanentes. Cárie de mamadeira - Existe um mal que acomete cerca de 60% das crianças de até três anos de idade e que pode ser evitada com algumas atitudes: a cárie de mamadeira, provocada principalmente pela alimentação noturna da criança (seja o leite materno ou não) seguida do sono sem a devida higienização. A saliva tem uma ação protetora dos dentes e ajuda a manter a boca limpa, mas durante o sono, a quantidade de saliva diminui, favorecendo a rápida instalação da cárie. A cárie de mamadeira provoca muita dor e ataca todos os dentes da criança em um curto espaço de

tempo, provocando mau hálito, de•iciência na mastigação e na fala, além de •icar com uma estética feia. Se a mamãe observar manchas brancas opacas nos dentinhos do seu •ilho, leve imediatamente ao dentista. Essa machinha é o início da cárie. Outros fatores que provocam a cárie de mamadeira são o uso excessivo de açúcares na alimentação da criança e o hábito que algumas mamães têm de adoçar a chupeta para acalmar o bebê e fazê-lo dormir. Como a cárie é uma doença infecciosa, isto é, passa de pessoa para pessoa, evite assoprar a comida da criança, dividir o mesmo talher ou beijar a sua boca, pois se estiver com cárie, pode contagiar a criança. A boa higienização oral desde bebê é um bom começo para uma dentição saudável no futuro.

Dicas para uma saúde bucal O nenê não tem dentinho, mas nem por isso deve-se esquecer de higienizar a boca dele. A alimentação noturna deve ser retirada até os doze meses de vida para evitar a cárie de mamadeira. Caso a criança se alimente à noite, a mamãe deve fazer a higienização da boca da criança mesmo que esta esteja dormindo. Leve a criança ao dentista a cada seis meses, a partir dos seis meses de vida da criança para a prevenção de cáries.

Picadas de inseto Existem repelentes especí•icos para crianças, mas, de qualquer forma, o recomendado é que eles sejam usados somente a partir do 6° mês. É preciso atenção às reações alérgicas ao produto. O ideal é usá-lo pela primeira vez de manhã e observar como a criança vai reagir. Há também a possibilidade de utilização de repelentes eletrônicos, que vão na tomada. Uma dica importante para passear ao ar livre: assim que o repelente é passado, espere secar e só então aplique o protetor solar. As picadas são mais perigosas quando a criança é alérgica. Nesse caso, o médico deve ser procurado. Micoses A micose acontece quando a

pele •ica úmida (tanto por causa do suor como pela secagem errada) por muito tempo, o que possibilita a proliferação de fungos. Por isso, seque bem a pele das crianças após o banho e as brincadeiras na água. Deve ser observado o sinal de qualquer mancha ou descamação na pele. Otite A água de piscinas e do mar podem estar potencialmente contaminadas com bactérias. Por isso, ao sinal de qualquer in•lamação (dor e secreção são os sintomas), procure um médico. Para limpar as orelhas das crianças deve ser usada apenas uma toalha ou lenço de papel enrolado em um dos dedos. Intoxicação alimentar O calor propicia a proliferação de bactérias e consequentemente a contaminação de alimentos. É preciso bastante cuidado com produtos frios, como frutos do mar e saladas. O ideal é consumir somente alimentos de origem conhecida. Os sinais de intoxicação são diarréia, febre e vômitos. Brotoejas São bolinhas de água que causam vermelhidão e coceira no rosto, pescoço, ombro, barriga ou peito. Aparecem por conta do calor. Para evitá-las, a criança precisa estar com uma roupa adequada ao clima e com a pele sempre fresca e seca. Desidratação Pode acontecer em decorrência da insolação, do vômito ou da diarréia. A criança perde muito líquido e •ica com a boca seca, muita sede e olho fundo. Para reidratá-la, aposte no soro caseiro (1 litro de água fervida com 1 colher de sopa de açúcar e 1 de sobremesa de sal) ou naqueles de sabores encontrados na farmácia.


Pais devem •icar atentos ao xixi na cama De acordo com especialistas, muitos casos de crianças que não conseguem controlar a urina podem provocar problemas mais graves, como lesões renais Crianças costumam fazer xixi na cama com frequência e, além do constrangimento, levam bronca dos pais por não terem procurado o banheiro. Porém, a criança não tem culpa por não conseguir controlar a urina e nem sempre é normal que isso aconteça. Esse distúrbio é chamado de enurese e deve ser investigado por um médico, pois pode provocar problemas mais graves. Há uma alta frequência de sintomas que necessitam de uma investigação mais detalhada, como infecção urinária, enurese noturna, escapes de urina na roupa durante o dia e histórico de doença de rim ou de bexiga na família. Dentre 2.159 crianças, 14% têm infecção urinária, enurese noturna ou escapes diurnos de urina. De 575 crianças atendidas portadoras de disfunção na bexiga, 30% têm re!luxo para os rins e, destas, 31% já possuem lesão renal. Os pais devem saber que a enurese é um assunto médico e não psicológico. Com o tratamento é possível prevenir doenças ou lesões futuras, além de melhorar a qualidade de vida e a autoestima da criança.

Os sintomas devem ser investigados para que não gere problemas mais graves às crianças Até os 4 anos de idade, as crianças já têm continência total de urina, mas a partir dos 2 anos já possuem o aparelho urinário desenvolvido su!icientemente para a retirada da fralda. Se a criança a partir dos 5 anos ainda não possui controle de urina durante o dia ou à noite, é sinal de que há um problema. Diante dos sintomas, os pais não devem reprimir ou sentir vergonha, mas sim procurar um médico. Foi isso que a mãe de Laura, 4 anos, fez. Descon!iada da incontinência urinária da !ilha durante

o dia e a noite e das dores que ela sentia ao urinar. “Ao contrário do que a maioria dos médicos me falavam, que era normal criança fazer xixi na calça, os exames apontaram que a Laura estava com infecção urinária e re!luxo de urina para os rins e precisava de tratamento” diz a mãe. Laura já se trata há 1 ano e meio e atualmente é raro quando a urina escapa. “Sinto-me aliviada por ter evitado futuros problemas para a minha !ilha”, reforça.

Exercícios •ísicos podem ajudar crianças com incontinência urinária O tratamento com exercícios !isioterapêuticos aparece como uma nova opção para crianças que sofrem com a incontinência urinária. Uma pesquisa realizada apontou a e!icácia do método, quando comparado com a ingestão de medicamentos. Participaram da pesquisa 47 crianças, de cinco a dez anos de idade. Elas foram divididas em dois grupos, um deles foi tratado com medicação, a oxibutinina, indicada para estes casos, associando-a a terapia comportamental, que propõe a reeducação dos hábitos de ingestão de líquidos e miccionais para melhorar o funcionamento da bexiga. O outro grupo foi tratado com a terapia comportamental e um protocolo de cinco exercícios para reforço dos músculos do assoalho pélvico e músculos acessórios, como abdominais, adutores e glúteos. As crianças foram três meses acompanhadas semanal ou mensalmente de acordo com o grupo. Elas também eram orientadas a repetirem em casa, duas vezes na semana. O primeiro grupo, tratado com medicação, apresentou no primeiro

mês 12 noites secas, no segundo, 13, e no terceiro, 16. Enquanto o segundo grupo alcançou o resultado de 15 noites secas no primeiro mês, 21 no segundo mês e, no terceiro, 24. A incontinência urinária, nome popular da enurese polissintomáti-

ca, é apenas uma das disfunções miccionais em crianças, mas traz muita preocupação para os pais e incômodo para os pacientes. Ela atinge, em média, de 5% a 10% da população nesta faixa etária e é caracterizada por perdas involuntárias de urina durante o dia e a noite.

O primeiro sinal é quando a criança se queixa de dor ao urinar

Infecção urinária em crianças: como prevenir e tratar Crianças também sofrem de infecção urinária. E na maioria das vezes ela não está relacionada a más formações anatômicas, e sim à contaminação pelas fezes. Na época das fraldas, por mais que a troca aconteça constantemente, elas podem entrar no canal da uretra e causar a infecção. Esse problema é mais comum em meninas, por conta da anatomia. Os meninos têm a uretra mais comprida, o que evita a chegada das fezes até a bexiga. Por isso, quando as meninas começam a se limpar sozinhas, é fundamental que os pais ensinem a maneira correta de fazer a higiene, da frente para trás. Sintomas e tratamento Os primeiros sinais de que a criança está com infecção é quando ela se queixa de dor ao urinar, faz xixi várias vezes e em pequena quantidade. E como identificar isso no bebê? Através de uma febre sem sinais evidentes que sugiram alguma doença, como gripe, infecção de garganta, ou se perceber a urina turva e com cheiro alterado. O diagnóstico deve ser sempre confirmado com exame de urina. O tratamento é feito geralmente com antibióticos, e dura, em mé-

dia, 10 dias. Segundo especialista as crianças respondem relativamente rápido à medicação e logo a febre vai embora e param de se queixar de dor. Para prevenir novas infecções a criança não deve segurar a urina e os pais devem ficar atentos quanto a hidratação, esses fatores fazem toda a diferença. Urina amarelada, densa e com cheiro forte sugere que a criança não está tomando líquido o suficiente, o que favorece a proliferação de bactérias. Por que investigar a infecção Como a infecção em meninos é mais rara, é preciso saber o que acarretou o problema. Deve-se, por exemplo, avaliar se a criança tem fimose, porque ela dificulta a higiene da região peniana. No caso das meninas, que têm mais propensão à infecção urinária, é necessário aguardar um segundo episódio para analisar. O que não pode acontecer são infecções urinárias de repetição, que podem comprometer a função renal da criança no futuro. Um diagnóstico preciso é fundamental para descartar se o problema é provocado por bactérias, alteração anatômica, re!luxo da urina, que necessitem medicação ou cirurgia.


Terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Conheça os exames mais indicados para avaliar a saúde do homem e da mulher Embora o check-up padrão esteja perdendo força, alguns cuidados devem ser levados em conta por cada grupo de risco O check-up anual está incorporado na cultura popular. Quando chegam as férias, muitas pessoas aproveitam para consultar um médico e colocar os exames de rotina em ordem. Há quem defenda que a noção convencionada que se tem do check-up está ultrapassada. A saúde tem que ser uma preocupação diária e os tipos e a periodicidade dos exames a serem feitos deve ser estabelecida com um médico de con•iança, de forma personalizada. Mesmo assim, algumas características comuns ajudam a identi•icar fatores de risco para determinadas doenças e, consequentemente, os exames preventivos que devem ser feitos. Mulheres

distúrbios da tireoide, principalmente o hipotireoidismo. Em alguns casos, a paciente começa a notar certa di•iculdade em perder peso, queda acentuada de cabelo, enfraquecimento das unhas e maior sonolência. A doença pode ser diagnosticada por um simples exame de sangue em que são realizadas as dosagens dos hormônios tireoidianos T3, T4 e TSH. Entretanto, quando o médico endocrinologista suspeita da presença de nódulos, poderá sugerir a realização de exames complementares, como ultrassonogra•ia, cintilogra•ia ou mesmo uma biópsia. Vale ressaltar que homens também devem fazer o exame quando solicitado pelo médico. Homens e mulheres devem estar atentos aos exames preventivos e aproveitar as férias para realizá-los

Homens

:: Mamogra!ia Deve ser realizada anualmente por mulheres acima dos 40 anos. Se houver indicação clínica, pacientes de alto risco, com histórico de câncer de mama na família, podem começar a realizar exames preventivos mesmo antes dos 35 anos. :: Papanicolau Independentemente do histórico sexual da paciente, o exame deve ser realizado regularmente a partir dos 18 anos para prevenção do câncer cervical. Depois dos 30 anos, a maior frequência de miomas e de outras doenças relacionadas ao útero e aos ovários pode levar o médico ginecologista a solicitar também a ultrassonogra•ia transvaginal. :: Controle da tireoide Depois dos 30 anos, as mulheres têm três vezes mais chances de desenvolver

:: PSA (livre e total) O antígeno prostático especí•ico (PSA, na sigla em inglês) é bastante utilizado no diagnóstico precoce do câncer de próstata e no seguimento da doença, pós-tratamento. A avaliação do resultado deve levar em conta dados clínicos, como histórico do paciente, fatores hereditários, idade, volume da próstata e uso de medicamentos. Ambos :: Exame colesterol e triglicerídeos Principalmente depois dos 40 anos, o exame de sangue para checagem das taxas de colesterol e triglicerídeos devem ser anuais, a •im de contribuir para a prevenção do infarto. Hoje, as doenças do coração fazem 300 mil vítimas ao ano, entre homens e mulheres. :: Exame de glicemia em jejum

Trata-se de um importante exame de sangue que deve ser realizado com o paciente em jejum de pelo menos oito horas. Ao analisar a taxa de açúcar no sangue é possível diagnosticar portadores de diabetes, doença crônica que é tanto melhor administrada quanto mais precocemente diagnosticada. :: Densitometria óssea Depois dos 50 anos, ou ainda mais cedo, dependendo do histórico familiar, é recomendável realizar o exame de densitometria óssea a cada dois anos para se prevenir da osteoporose, que é uma doença silenciosa e ainda assim bastante agressiva para com a terceira idade, quando uma fratura pode comprometer totalmente a qualidade de vida do paciente. :: Eletrocardiograma Para quem não tem histórico familiar, pode

começar a fazer parte da bateria de exames anuais a partir dos 50 anos. Dependendo das orientações do médico cardiologista, o eletrocardiograma deverá ser acompanhado de exames como teste ergométrico, também chamado de teste de esforço, e ecodopplercardiograma, que é um ultrassom do coração que permite checar a anatomia do órgão. :: Autoexame da pele O câncer de pele não melanoma é o tipo da doença que mais acomete homens e mulheres no Brasil. O uso diário de protetor solar e o autoexame ainda são as melhores medidas de prevenção — prestando atenção na presença de manchas disformes, pintas escuras ou malcheirosas. Na dúvida, é sempre recomendável consultar um dermatologista. É comum os médicos encaminharem material para biópsia, a •im de fazer um diagnóstico mais preciso.

Como evitar pontas duplas no cabelo durante o verão No verão, os cuidados com a pele são reforçados para manter a pele bonita e evitar qualquer tipo de problema de saúde. Os cabelos acabam em segundo plano, lembrados apenas quando já estão ressecados, mas antes que a “moldura do rosto” •ique com aspecto de palha, é melhor se atentar para algumas medidas simples que devem ser tomados durante o verão. Depois de dois dias na praia o cabelo já começa a apresentar sinais de que não vai aguentar chegar belo e formoso até a próxima estação. O •io de cabelo perde água e proteína em razão da ação do sol, do vento e da água do mar ou

piscina •icando assim sem vida, opaco, quebradiço e com pontas duplas. Quimicamente, os raios ultravioletas reagem com o sal da água do mar ou com o cloro da piscina. Em apenas três minutos é iniciado o processo de decomposição da camada protetora dos •ios e pigmentos dos cabelos. A melhor forma de recuperar a vida capilar é abusar da hidratação. O ideal é hidratar uma vez por semana para aumentar a proteção e resistência dos •ios. Claros e tingidos Para que o cloro da piscina não deixe o cabelo com tom de verde é preciso enxaguar logo depois de sair da piscina

ou do mar. Ao chegar em casa, é só lavar com xampu e aplicar condicionador para recuperar os nutrientes perdidos. Os cabelos tingidos desbotam com mais facilidade quando •icam em contato com o sol. Porém, pense duas vezes antes de passar tinturas em tons de vermelho ou loiro. E não adianta aplicar uma nova camada de tinta depois que desbotarem. A ação resseca o cabelo imediatamente. A piscina e o mar fazem com que os cabelos •iquem quebradiços e sem vida

cadernosaude  

caderno saude