Page 1


índice Ano VI | #19 | Inverno 2010 Diretoria Ana Luiza Barchinski Marisa Cristina Sarmento Conselho Editorial Ana Luiza Barchinski Marisa Cristina Sarmento

ESTÉTICA E SAÚDE DE MÃOS DADAS Dra. Gianna Zaffari Frey

Jornalista responsável e Revisão Sabrina Gisele Becker / MTb 13261 Projeto Gráfico, Diagramação e Arte-final Tridente Design – www.tridentedesign.com.br

06

Diretoria Comercial e Publicidade Ana Luiza Barchinski – (51) 8135.4800 Marisa Cristina Sarmento – (51) 9825.3645 classiclife@classiclife.com.br Design e Criação de Anúncios Insignia Publicidade insigniapublicidade@gmail.com

HÉRNIA DE DISCO LOMBAR

Dr. Fernando Sanchis

50 ANOS DA PÍLULA Dra. Juliana Lima de Araújo

10

Colunistas desta edição Dra. Juliana Lima de Araujo Dr. Almir Moogen Nácul Dr. Nelson Spritzer

TRATAMENTO DE VARIZES

Dr. Luiz Fernando Albernaz

TRATAMENTO ONCOLÓGICO

Dra. Helena Rodrigues de Andrade

Especificações Periodicidade: Trimestral Tiragem: 10.000 exemplares Circulação: Porto Alegre e Vale do Sinos Distribuição: Gratuita e direcionada ao público classes A e B

14

BIOPLASTIA

Dr. Almir Moojen Nácul

PIPOCA OU PIRUÁ Dr. Nelson Spritzer

Dados Técnicos Capa: Couché 230g com Prolan brilho Papel: Couché 170g Formato de página: 21cm x 27,5 cm

22

26

A Revista Classic Life é uma publicação trimestral editada pela Insignia Publicidade. Todos os direitos reservados. Todas as informações, opiniões e/ou conceitos emitidos em entrevistas, artigos e colunas assinadas são de total responsabilidade de seus autores, bem como o conteúdo do material publicitário. Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo desta revista sem autorização prévia e escrita.

ODONTOGERIATRIA

Dr. Maurício Pereira

21

22

FISIOTERAPIA NEUROFUNCIONAL Luciano Hoefling

PORTUGAL

Tesouro Lusitano

FOUNDUE

Delícia do Inverno

32

16

20

Dr. Antônio Leonardo Sarmento

28

14

TESTAGEM NA PSICOLOGIA Revista Classic Life Rua Presidente Roosevelt, 137/405 | Centro São Leopoldo/RS | CEP 93010-060 | (51) 3588.5068 classiclife@classiclife.com.br | www.classiclife.com.br

12

18

Dra. Ana Paula Souza

Fotos capa e matéria: Alessandro Silvas www.truedesign.com.br

10

ALIMENTOS X IMUNIDADE

Capa: Dra. Gianna Zaffari Frey

06

PONTOS DE DISTRIBUIÇÃO

Saiba onde encontrar a Revista Classic Life

24

26

28

32

38


editorial

ENCANTOS DO

INVERNO

Com a chegada do inverno ficamos mais introspectivos, fazemos programas mais caseiros e o entusiasmo dos dias mais quentes dá lugar àquela preguiça característica do frio. Entretanto, nessa época do ano é importante manter os cuidados com a saúde para não ter surpresas desagradáveis quando chegar o verão. Por isso, reunimos uma seleção especial de matérias e artigos sobre diferentes técnicas e tratamentos para manter-se saudável e de bem com a vida durante o inverno. Nossa entrevistada da capa é a Dra. Gianna Zaffari Frey, diretora clínica e responsável técnica da Zaffy – Clínica de Medicina Preventiva e Estética, de Novo Hamburgo. Com um conceito de tratamento multidisciplinar que agrega ao bem-estar do paciente, qualidade de vida e beleza, a clínica oferece medicina integrada com a estética, nutrição e biologia. Dra. Gianna fala sobre seu trabalho e sobre um novo aparelho de depilação a laser que oferece ótimo resultado. Complementando seu trabalho, o Dr. Dreher fala sobre cirurgia plástica e seus benefícios. Falando sobre uma grande aliada da mulher, Dra. Juliana Araújo conta a história da pílula anticoncepcional e sua contribuição para a saúde feminina em seus 50 anos de existência. Já o cirurgião vascular e angiologista Luiz Fernando Albernaz fala sobre a evolução estética do tratamento de varizes. Entre outros temas, essa edição traz também artigos sobre hérnia de disco lombar, com o Dr. Fernando Sanchis, a relação dos alimentos com a imunidade do nosso organismo, com a nutricionista Ana Paula Souza, e fisioterapia funcional, com Luciano Hoefling. E para dar aquele toque especial, a matéria sobre gastronomia traz uma delícia do inverno, a fondue. De carne, queijo ou chocolate o prato faz sucesso nessa época do ano, imprimindo romantismo a qualquer jantar ou happy hour. E para quem pensa em viajar, Portugal é uma ótima pedida. Confira dicas, curiosidades e sugestões na reportagem sobre turismo. Para conferir essa e edições anteriores, acesse www.classiclife.com.br. Tenha uma ótima leitura e até a próxima edição. Diretoria Geral Classic Life

revista classic life | 5


perfil

ESTÉTICA E SAÚDE DE MÃOS DADAS

OS MÉDICOS GIANNA ZAFFARI FREY E RODRIGO DREHER DISPONIBILIZAM AS ÚLTIMAS NOVIDADES EM DEPILAÇÃO A LASER E CIRURGIA PLÁSTICA NA ZAFFY CLÍNICA DE MEDICINA PREVENTIVA E ESTÉTICA

Diretora clínica e responsável técnica pela Zaffy Clínica de Medicina Preventiva e Estética, de Novo Hamburgo (RS), a médica Gianna Zaffari Frey aposta em um conceito de tratamento multidisciplinar que agrega ao bem-estar do paciente, qualidade de vida e beleza. Com especializações em Medicina Estética, Diagnóstico Genético e Molecular e Dermatologia, ainda é expert em Medicina Antienvelhecimento pela Universidade de Sevilha (Espanha) e mestranda em Diagnóstico Genético e Molecular. Sua formação e experiência estão voltadas para a atuação na clínica, onde medicina e estética são trabalhadas de forma integrada oferecendo um composto de saúde e manutenção da jovialidade. Para oferecer o que há de melhor para seus pacientes, a Zaffy conta com uma estrutura de primeiro mundo que agrega modernos tratamentos e procedimentos, equipamentos de última geração e profissionais altamente qualificados. A clínica Zaffy oferece diferentes serviços e tratamentos em nutrição, fisioterapia dermatofuncional, cirurgia plástica, estética médica, medicina preventiva, psicologia e terapias anti-stress. Com o objetivo de compreender os pacientes e oferecer-lhes o que melhor se adéqua as suas necessidades, os profissionais da Zaffy conseguem resultados únicos e personalizados. Em entrevista à Classic Life, Dra. Gianna fala sobre o Milesman Premium, aparelho top de linha para depilação a laser que oferece toda a eficiência na remoção de pelos. Como age a depilação a laser? O laser nada mais é do que uma luz amplificada e direcionada que atua sobre “alvos”. Esses alvos são chamados de cromóforos, e, no caso dos pelos, esse cromóforo é a melanina. Assim, quanto maior a concentração de melanina no pelo, mais fácil será para o laser destruir a sua estrutura folicular. Por isso, o laser alcança melhores resultados com pelos grossos e escuros. Fios brancos, loiros e ruivos dificilmente conseguem ser captados pelo laser.

6 | revista classic life


Ela é definitiva? A depilação a laser não é definitiva, mas sim de longa duração. São eliminados cerca de 92% dos pelos, os que resistem são os mais finos, com menor concentração de melanina. Os pelos eliminados não voltam, no entanto, nada impede que pelos novos venham a nascer no local tratado, principalmente se houver algum problema hormonal que estimule crescimento de novos pelos. Em áreas como virilha, axilas e pernas isso é mais difícil de acontecer, mas em locais onde há maior interferência hormonal, como rosto, seios e barriga, não é incomum voltar a ter pelos. Quais são os tipos de depilação a laser existentes atualmente? No Brasil, os mais utilizados para depilação são os lasers de diodo, que aparecem mais pelos seus nomes comerciais como Milesman Premium, Light Sheer e Soprano XL. Também podem ser utilizados o Nd-Yag, Gentle Yag e Alexandrita, cujo resultado para remoção de pelos costuma ser inferior aos demais, já que a função primária deles não é focada na depilação. Essa técnica de depilação pode ser aplicada em qualquer tipo de pele? Sim, desde pele branca, até morena e negra. Como a depilação definitiva age na auto-estima? Em muitos casos a depilação definitiva age melhorando a autoestima dos pacientes, principalmente nos casos de mulheres que eliminaram seus pelos faciais ou de outras regiões que as

desagradavam, homens que melhoraram a foliculite de barba ou eliminaram pelos nas costas, entre outros casos. É um tratamento estético muito procurado? Por quê? A procura está cada dia maior. Acredito que isso esteja acontecendo por se tratar de um tratamento muito eficaz, seguro e com valores já bem acessíveis na atualidade. O Milesman Premium é atualmente o melhor aparelho para depilação definitiva? Por quê? O laser mais efetivo atualmente no mercado é o laser de diodo. O Light Sheer é o mais antigo e o mais difundido, porém a aplicação é bastante dolorida. Depois foi lançado o Soprano com a proposta de se ter menos dor, porém mostrou-se menos efetivo para eliminação dos pelos. A grande inovação dos lasers de diodo veio com o Milesman Premium que é tão efetivo quanto o Light Sheer, porém bem menos dolorido por possuir um eficiente sistema de resfriamento. Além disso, a aplicação é mais rápida devido ao fato de que a velocidade dos disparos é maior e em intervalos de tempo menores. A depilação a laser é indicada para quais situações? Existem contra-indicações? A depilação a laser está indicada para qualquer paciente que deseje reduzir definitivamente os pelos de alguma região do corpo, porém sempre observando as contra-indicações, como o uso de isotretinoína oral para tratamento da acne, vitiligo e pele bronzeada. >

revista classic life | 7


Em média quantas sessões são necessárias para cada área a ser depilada? São necessárias seis sessões em média. E no período de tratamento? Quais os cuidados que devem ser adotados? Não tomar sol durante o tratamento, pois o bronzeamento aumenta a quantidade de melanina na pele, e diminui o contraste da melanina do pelo, aumentando o risco de queimadura. Não depilar com métodos que arranquem a raiz do pelo, como cera e pinça. Utilizar lâmina ou creme depilatório. A partir de julho a Clínica Zaffy contará com o Milesman Premium para depilação a laser. Poderá ser utilizado em todas as áreas do corpo? Sim, pode ser utilizado em todas as áreas do corpo. Em parceria com a Dra. Gianna e para complementar os serviços oferecidos, a Zaffy conta com o cirurgião plástico Rodrigo Dreher. Especialista em cirurgia geral e em cirurgia plástica, além de ser membro especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Dr. Rodrigo trabalha para somar os resultados de diferentes tratamentos e, assim, garantir excelentes resultados.

Que técnicas de cirurgia plástica fazem parte de seu trabalho? Na verdade, para cada cirurgia existem várias técnicas. Se pensarmos na cirurgia das mamas, o que definirá a técnica a ser usada é o tipo de mama da paciente e o que ela pretende como resultado. Logo fica difícil especificar quais técnicas, pois são várias. Realizamos quase todos os tipos de cirurgias estéticas. Qual a importância da estética na vida das pessoas? Também é sinal de saúde? O conceito de saúde segundo a Organização Mundial de Saúde é o bem-estar físico, psíquico e social. A pessoa que se sente incomodada com o aspecto estético de seu corpo pode querer evitar situações onde se sente envergonhada ou inferiorizada. Isso traz como consequência uma diminuição da auto-estima, transtornos psíquicos e prejuízos nas relações sociais. Atualmente a cirurgia plástica está muito difundida. Isso faz com que as pessoas tenham mais acesso a essa especialidade médica? Certamente a cirurgia plástica está muito difundida. Na última década houve uma popularização dessa especialidade. As pessoas hoje encontram informação com muito mais facilidade, isso ajudou a disseminar e desmistificar a cirurgia plástica.

Em entrevista à Classic Life, Dr. Rodrigo fala sobre estética e cirurgia plástica, apontando questões importantes sobre essa especialidade médica.

Quais as cirurgias mais procuradas atualmente? A cirurgia de aumento das mamas é a mais feita no Brasil, segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Em segundo lugar vem a lipoaspiração.

Seu trabalho juntamente com a Dra. Gianna se complementam para oferecer o melhor a seus pacientes? Como? Sim, os trabalhos são complementares. Nossos tratamentos vão somando seus resultados. Por exemplo, numa cirurgia de face conseguimos reposicionar os tecidos, retirar o excesso de pele, mas não mudamos a qualidade dessa pele. Isto é conseguido com os tratamentos da cosmiatria.

Que diferenciais você oferece aos seus pacientes? Acredito que a chave do bom resultado é saber escutar o paciente. Entender bem qual o seu desejo e o que ele busca com a cirurgia plástica. A partir disso, tentamos combinar a sua vontade com as possibilidades terapêuticas existentes. E se caso os anseios do paciente sejam incompatíveis com o que podemos ofertar, contra-indicamos o procedimento. Isso, com certeza, é a

8 | revista classic life


tarefa mais difícil para o cirurgião. Pois como tais, gostamos de operar, e é preciso deixar a onipotência de lado, sermos humildes e aceitarmos que nem sempre conseguiremos dar aquilo que os pacientes pedem. Logo, a sinceridade no trato com o paciente é um diferencial. O aumento da busca pela beleza é sinal de que as pessoas estão se cuidando mais? Cada vez mais a expectativa de vida aumenta e uma vida saudável inclui uma boa aparência. Por isso, acredito que as pessoas têm se preocupado mais com os cuidados com a beleza. Quais os cuidados que você tem com seus pacientes? Eu penso que um cuidado fundamental é fazer o paciente entender que o melhor resultado vem com cooperação. Ele deve estar ciente que o tratamento não se encerra na cirurgia e que, além de uma boa cirurgia, a sua colaboração no pós-operatório é fundamental. Qualquer pessoa pode ser submetida a uma cirurgia plástica? A pessoa para submeter-se a uma cirurgia plástica deve estar saudável. Algumas situações contra-indicam a cirurgia, como doenças crônicas descompensadas ou uso de certos medicamentos. Além disso, é preciso haver a indicação médica para o procedimento. Por exemplo, alguém pode ter uma imagem distorcida do seu corpo e cabe ao médico mostrar-lhe que a sua queixa não é compatível com a realidade. Quais cuidados devem ser tomados antes e depois da cirurgia? Antes da cirurgia é importante informar ao médico as doenças e todos os medicamentos que por ventura a pessoa esteja utilizando. Em alguns casos pode haver interação com os anestésicos utilizados na cirurgia, causando situações indesejáveis. O tabagismo também deve ser evitado no período pré-operatório. E depois da cirurgia seguir estritamente aquilo prescrito pelo médico, pois, como disse anteriormente, o melhor resultado vem do trabalho conjunto de médico e paciente. As cirurgias reparadoras têm um papel importante na recuperação dos pacientes? Claro, a cirurgia plástica reparadora não visa somente à melho-

ra estética, ela também busca a reparação funcional do órgão afetado. Como em pacientes com sequelas de queimaduras ou traumas que possuem limitação de movimentos, com a cirurgia reparadora conseguimos melhorar essa condição. Outro exemplo é a reconstrução de mama, para aquelas pacientes que tiveram que retirar suas mamas devido ao câncer. Conseguimos devolver para a mulher uma parte importante da feminilidade com a reconstrução da mama, uma vez que ela é uma parte fundamental para o corpo da mulher. •

Dra. Gianna Zaffari Frey CRM 27648 Diretora clínica e Responsável técnica pela Clínica Zaffy Medicina Preventiva e Estética; Mestranda em Diagnóstico Genético e Molecular; Expert em Medicina Antievelhecimento Universidade de Sevilha – Espanha; Pós-graduada em Dermatologia; Pós-graduada em Diagnóstico Genético e Molecular; Pós-graduada em Medicina Estética ASIME (Associação Internacional de Medicina Estética); Graduada em medicina pela ULBRA. Dr. Rodrigo Dreher CRM 25684   Membro especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica; Visiting Fellow Saltz Plastic Surgery –Salt Lake City-Utah - USA – 2006; Especialização em Cirurgia Plástica pelo Complexo Hospitalar Santa Casa de Porto Alegre – 2005; Especialista em Cirurgia Geral pela FFFCMPA – 2002; Graduado em Medicina pela FFFCMPA – 2000.

Mais informações: Clínica Zaffy Av. Doutor Maurício Cardoso, 833 Salas 704 e 705 Centro Clínico Regina Novo Hamburgo – RS – Brasil - Tel.: 51 3066.3033 contato@zaffy.com.br - www.zaffy.com.br

revista classic life | 9


ortopedia e traumatologia

HÉRNIA DE DISCO Dr. Fernando Sanchis Especialista em Cirurgia da Coluna Vertebral CRM 25665

LOMBAR

As hérnias de disco apresentam sintomas como dor e déficits da sensibilidade e do movimento em uma determinada região dos membros inferiores.

O que é? A hérnia discal ocorre quando existe a protusão do núcleo do disco intervertebral através de rupturas em suas fibras. Essa saída do conteúdo do interior do disco, ou seja, essa hérnia de disco, pode causar uma compressão das raízes nervosas no canal vertebral ou gerar inflamações devido ao alto poder inflamatório causado nas estruturas nervosas. Essas lesões, conforme a localização em que se estabelecem, podem ser responsáveis pelos sintomas e sinais gerados pela hérnia de disco lombar, como lombalgia (dor lombar) e a conhecida “ciática” que é a dor irradiada para os membros inferiores. Após a ruptura do disco e do extravasamento de seu conteúdo, o disco intervertebral não tem regeneração. Portanto, cada ruptura compromete de forma crescente a estabilidade vertebral, agravando progressivamente as dores e incapacidades causadas pela doença. Quais as causas? A hérnia de disco é causada por uma ruptura das fibras externas do disco intervertebral, que provoca o deslocamento de seu núcleo até a extrusão do mesmo. Quando se instala a lesão do disco, ocorre em conjunto um processo inflamatório, ocasionando a dor. As causas das rupturas discais relacionam-se a traumatismos, a deformidades da coluna, rigidez corporal nos sedentários, obesidade, hipotonia e flacidez muscular. Os fatores psicológicos também contribuem para a instalação desses quadros, tais como depressão, estresse, etc. Quais os sintomas? As hérnias de disco apresentam sintomas como dor, déficits da sensibilidade e do movimento em uma determinada região dos membros inferiores, associada ou não a dor nas costas. Quais os tratamentos? O tratamento tem o objetivo de restabelecer a estabilidade da coluna vertebral comprometida com a ruptura da estrutura discal e a descompressão dos nervos atingidos. Na maioria das vezes o tratamento pode ser conservador como repouso, bloqueio anestésico, uso de analgésicos e antiinflamatórios, calor, fisioterapia e reeducação através de exercícios corporais.

10 | revista classic life

Raramente a cirurgia é indicada de forma urgente, como nos casos de dor intratável, piora dos sintomas neurológicos, e perda da capacidade de reter a urina. Geralmente deve-se tentar o tratamento não cirúrgico por no mínimo seis semanas antes da indicação da cirurgia. Nos casos em que a cirurgia está indicada, cada um deve ser estudado individualmente. Existem hoje diversas técnicas e modalidades de tratamento da hérnia discal lombar, desde procedimentos chamados de minimamente invasivos até procedimentos maiores que envolvam a artrodese com fixação da coluna. Como prevenir? A prevenção da hérnia discal está relacionada à saúde corporal global. O paciente deve ser avaliado para verificar se existe alguma outra patologia associada da coluna, como escoliose, desgastes, artrose, etc. Atividades aeróbicas como caminhadas, natação e corrida são indicadas para o condicionamento físico e consequente prevenção da hérnia de disco e da lombalgia. O excesso de peso deve ser combatido, assim como o tabagismo. •

Hérnia de disco lombar

Artrodese da coluna

Dr. Fernando Gritsch Sanchis Graduado pela FFFCMPA em Porto Alegre/RS; Médico ortopedista e traumatologista - Membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT); Especialista em Cirurgia da Coluna Vertebral - Membro Efetivo da Sociedade Brasileira de Coluna Vertebral (SBCV). Consultório: Av. Dr. Nilo Peçanha 2825/1404 - Edifício Iguatemi Corporate Chácara das Pedras - Porto Alegre/RS Fone: (51) 3478.7580


coluna | ginecologia e obstetrícia

A PÍLULA ANTICONCEPCIONAL FAZ

50 ANOS Dra. Juliana Lima de Araújo Ginecologista e obstetra CREMERS 21929

Ginecologia Clínica e Cirúrgica, Videolaparoscopia e Obstetrícia Formada pela Universidade de Caxias do Sul - UCS; Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia no Hospital MaternoInfantil Presidente Vargas em Porto Alegre - HMIPV; Membro Efetivo da Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia - FEBRASGO; Membro Efetivo da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do RS SOGIRGS; Associada da Sociedade Brasileira de Genitoscopia; Speaker do Laboratório Farmacêutico Janssen-Cilag na área de Anticoncepção; Membro do Corpo Clínico dos Hospitais Mãe de Deus, Moinhos de Vento, Divina Providência e Santa Casa de Misericórdia em Porto Alegre, Hospital São Camilo em Esteio e Hospital Regina em Novo Hamburgo; Atendimento exclusivo em Clínica Privada. Mais informações: SAPUCAIA DO SUL/RS Vitaclin – Rua Cel. Serafim Pereira, 144/205 – Bairro Centro Tel.: (51) 3034.4714 | (51) 8117.8552 PORTO ALEGRE/RS Clínica Luz – Av. Praia de Belas, 2266/606 – Bairro Menino Deus Tel.: (51) 3034.3094

12 | revista classic life

A pílula anticoncepcional passou a ser utilizada na prática clínica em 1960, com a comercialização do Enovid nos Estados Unidos. A pílula evoluiu muito nesses 50 anos e é um dos medicamentos mais estudados até hoje. Contêm substâncias muito semelhantes àquelas produzidas pelo ovário da mulher, conhecidas como estrogênio e progestogênio. Considerada vilã no passado, mostra-se cada vez mais “heroína” no presente. Isso se deve à diminuição das doses hormonais, que inicialmente eram 150mcg de estrogênio e atualmente variam de 30 a 15mcg. O surgimento de novos progestogênios também contribuiu muito para a redução dos efeitos colaterais, além de oferecerem muitos benefícios adicionais. O regime de uso também sofreu bruscas transformações. Inicialmente eram 21 pílulas com intervalos de sete dias (21-7); atualmente estão disponíveis 22 – 6, 24 – 4 e o regime estendido, sem pausa entre as cartelas, o que suprime a menstruação. Recente publicação na Inglaterra envolvendo 46 mil mulheres demonstrou que, as que utilizaram anticoncepcional hormonal, tiveram menos câncer e menos morte por problemas cardiovasculares. Os contraceptivos hormonais previnem contra câncer de endométrio e de ovário, além de miomas uterinos, cistos de ovário e endometriose. Certas doenças ginecológicas também podem ser tratadas com esses medicamentos, como hemorragia uterina disfuncional, cólica menstrual, anemia, acne, STPM, aumento de pelos e seborreia. Entretanto, esses métodos não devem ser utilizados por qualquer pessoa. Recentemente a OMS divulgou os chamados Critérios de Elegibilidade Médica, que devem ser seguidos durante o processo de escolha dos anticoncepcionais, considerando-se eficácia, mecanismo de ação, efeitos colaterais, complicações decorrentes do seu uso, modo de utilização e, sobretudo, condições de saúde da paciente que vai utilizar o método. Sem dúvida, a descoberta da pílula anticoncepcional revolucionou o universo feminino. Pequenas pílulas contendo inúmeras possibilidades, como controle da natalidade, evitar várias doenças, tratar outras tantas e ser um instrumento de saúde pública para amenizar problemas como aborto provocado, mortalidade materna, fetal e infantil. Estima-se que no mundo ocorram 200 milhões de mulheres grávidas. Dessas gestações, 75 milhões não foram planejadas, 50 milhões terminam em aborto provocado e 500 mil mulheres morrem em consequência de complicações decorrentes da gravidez, parto e puerpério. Considerando esses números, a utilização efetiva da pílula torna-se necessária para melhorar a qualidade de vida da mulher, permitindo sua maior participação social, possibilitando o exercício da sexualidade sem o risco de engravidar e a liberdade para conquistar o que desejar. •


cirurgia vascular e angiologia

A EVOLUÇÃO ESTÉTICA DO TRATAMENTO DE Dr. Luiz Fernando Albernaz Cirurgião Vascular e Angiologista CRM 16513

VARIZES

Bonitas mulheres norte-americanas de pele clara e com as pernas cheias de varizes eram comumente vistas desfilando pelas piscinas e praias por aí. Esse fato pode gerar surpresa para nós que vivemos no país de Ivo Pitanguy e Oscar Niemeyer, mas ali nos Estados Unidos isso pode ser explicado pela escassez de opções para o tratamento especializado para varizes com fins estéticos nas últimas décadas. Já no Brasil a saúde e a beleza tradicionalmente andam juntas. Desde que foi encontrado pelos portugueses, o nosso país já mostrava suas características de uma nação vaidosa e sensual. Pero Vaz de Caminha, por exemplo, descreveu maravilhado em sua carta a visão de pernas desnudas e mulheres adornadas com os mais belos, raros e preciosos ornamentos da natureza. Segundo ele, elas tinham formas “arredondadas e pintadas e tosquiavam suas vergonhas” e “eram de uma beleza tal que nossas mulheres ficariam envergonhadas...” E essa “personalidade estética” manteve-se como uma característica brasileira apesar do desenvolvimento. Ainda hoje esse modelo de saúde e beleza é exportado através das nossas lindas modelos e das dinâmicas pernas dos jogadores de futebol. Essa forma toda especial de valorizar o senso estético como uma forma de bem-estar e de saúde também encontra sentido na área médica e está servindo de exemplo. Hoje o Brasil

tornou-se parte de um circuito mundial de trocas de experiências e conhecimento, sendo que atualmente convivemos quase rotineiramente com professores estrangeiros que são expoentes em qualquer lugar do mundo. Graças à globalização, as ambulâncias tocam as mesmas sirenes em Novo Hamburgo ou Nova Iorque e a metodologia de atendimento médico tem padronização internacional. Mas como quem ensina também aprende, isso serviu para mudar as coisas também por lá. Em um caminho de duas vias, os americanos passaram a desenvolver uma visão mais crítica dos seus resultados estéticos e essa realidade tem tomado o interesse de alguns centros de referência em cirurgia vascular nos Estados Unidos. Alguns institutos americanos já divulgam resultados em tratamentos de varizes que mais parecem obtidos no Brasil, preocupados com cicatrizes mínimas ou ausentes e resultados visando associar alívio dos sofrimentos sem abrir mão da estética.   Felizmente esse é o bom casamento entre tecnologia e medicina, onde se pode ver o paciente de uma forma global sob os aspectos emocionais, comportamentais e funcionais. O mais bonito é saber que, independente dos motivos, nos afirmamos numa posição de aprender e ensinar e assim continuamos mostrando ao mundo que, como dizia Vinícius de Moraes, a beleza é fundamental. •

Dr. Luiz Fernando Albernaz Cirurgião Vascular e Angiologista CRM 16513 Mais informações: Clínica Albernaz Tratamento de varizes · Cirurgia de varizes · Escleroterapia · Crioescleroterapia · Criolaser · Espuma · Luz pulsada · Tratamentos com laser transdérmico · Tratamento endovascular com laser de varizes grandes Fone: 51 3594.1837 - Novo Hamburgo/RS www.clinicaalbernaz.com.br

14 | revista classic life


oncologia

A INDIVIDUALIZAÇÃO DO TRATAMENTO Dra. Helena Rodrigues de Andrade Médica oncologista clínica CRM 26.339

ONCOLÓGICO

O tratamento do câncer mudou. Com o progresso da ciência, particularmente os estudos sobre o genoma humano e as alterações moleculares relacionadas ao câncer, foi possível avançar de forma significativa no entendimento dos mecanismos responsáveis pelo surgimento e desenvolvimento dos tumores malignos. Esses novos conhecimentos foram fundamentais para que se chegasse à intimidade de cada tumor, revelando-se assim as suas características individuais. Em consequência, nesses últimos anos, as intervenções terapêuticas passaram a ser mais seletivas e dirigidas a alvos específicos e considerados relevantes para o crescimento tumoral.

Dra. Helena Rodrigues de Andrade Médica oncologista clínica CRM 26339 Formada pela Universidade Católica do Rio Grande do Sul/PUCRS; Residência médica em oncologia clínica pela PUCRS; Mestranda em Genética e Toxicologia aplicada pela Universidade Luterana do Brasil. Mais informações: Instituto de Oncologia Kaplan Rua Olavo Bilac, 805 Bairro Santana Porto Alegre/RS Tel.: 51 3333.7933 / 3012.7933

16 | revista classic life

Tomemos como exemplo o câncer de pulmão. Antigamente, praticamente todos os pacientes eram tratados com o mesmo esquema de quimioterapia. Notando-se que alguns indivíduos apresentaram melhores resultados do que outros, através das análises das biópsias pesquisadores descobriram que os tumores eram diferentes geneticamente e, portanto, requeriam tratamentos individualizados. Uma das alterações genéticas responsáveis pelo desenvolvimento desse tipo de tumor está relacionada a um gene conhecido como EGFR, que pode ser bloqueado de maneira eficaz por medicações que bloqueiam seletivamente essa via de sinalização, possibilitando que uma parcela significativa dos pacientes seja tratada de forma mais efetiva, prescindindo da quimioterapia e, consequentemente, de seus efeitos tóxicos.

Da mesma forma, esses avanços ocorreram no tratamento de outras formas de câncer, como a leucemia mieloide crônica, o câncer de mama, colorretal, linfomas e outros. Na leucemia mieloide crônica passamos a utilizar um medicamento mais seletivo denominado imatinib, em substituição a um esquema complexo e tóxico de quimioterapia. Algumas mulheres portadoras de câncer de mama expressam uma proteína específica (Cerb-B2), que foi associada ao curso mais agressivo da doença. Um anticorpo monoclonal que antagoniza o seu efeito, o trastuzumab, tem resultados terapêuticos marcantes nesse grupo de pacientes. Daí, a investigação da presença dessa proteína na superfície do tumor, possibilita que esse grupo específico de pacientes possa ser tratado com quimioterapia em combinação com o anticorpo, aumentando significativamente as suas chances de resposta e aumento de sobrevida. Nas neoplasias de cólon e reto, a descoberta de uma medicação que bloqueia a sinalização pela via do receptor que se liga ao fator de crescimento epidérmico (EGF) parece útil no tratamento de pacientes cujos tumores apresentem o gene KRAS em sua forma selvagem. Isso também trouxe uma nova perspectiva para os pacientes portadores desse tipo de câncer. Além disso, o uso de anticorpos monoclonais que inibem a ação do fator de crescimento de endotélio vascular (VEGF), ou seja, que bloqueiam a angiogênese tumoral, tem sido útil nesses tipos de tumores em associação com a quimioterapia.


“Imagina-se que, num futuro não muito longínquo, o paciente com diagnóstico de câncer, ao procurar seu oncologista, receberá um tratamento baseado nas suas características individuais e nas características moleculares específicas do tumor que o acomete.”

Por várias décadas, o câncer de células renais e o câncer de fígado foram considerados resistentes aos tratamentos medicamentosos. Hoje, através do conhecimento da biologia molecular desses tumores, foi possível desenvolver vários agentes ativos nessas doenças. Personagens ilustres da nossa sociedade têm estampado as manchetes dos jornais como vítimas dessa tão temida enfermidade. A ministra Dilma Russef é um exemplo vivo da individualização do tratamento oncológico. Portadora de um linfoma não-Hodgkin, foi constatado que as células tumorais expressavam em sua superfície uma proteína denominada CD 20, alvo específico de um anticorpo monoclonal denominado rituximab, que aumenta as chances de cura da doença quando associado à quimioterapia, sem aumento significativo da toxicidade do tratamento. É importante lembrar que os temidos efeitos colaterais da quimioterapia, tais como náuseas, vômitos e diminuição das células de defesa, são hoje mais bem controlados com novos medicamentos. Isso fez com que a qualidade de vida dos pacientes melhorasse consideravelmente. Vale ressaltar, também, o papel fundamental da pesquisa básica e clínica nos avanços da oncologia. A primeira estuda as células tumorais em laboratório, entendendo de forma mais complexa os estímulos que induzem a multiplicação e imortalização dessas células, tentando desenvolver novos instrumentos capazes de bloqueá-los. Quando se tem êxito nesse cenário, estuda-se as

drogas em animais de laboratório e, posteriormente, em pequenos grupos selecionados de pacientes, para só então testá-los em grupos maiores. É nesse contexto que surge a pesquisa clínica, modalidade de investigação em seres humanos que busca preencher lacunas do conhecimento atual através da utilização de novos tratamentos. Esse método possibilita que os potenciais tumorais e toxicidades dos novos medicamentos possam ser identificados. Assim, os participantes podem auxiliar no desenvolvimento de novos conhecimentos de suma importância para as novas gerações. Essa é única forma de assegurarmos que uma nova terapia possa chegar ao uso de rotina com mais segurança. Em nosso estado, a pesquisa clínica se faz presente em diversos hospitais, tornando-se cada vez mais acessível a toda a população. Os estudos clínicos são desenhados para grupos específicos de pacientes, que só podem receber essas drogas sempre que atenderem os critérios pré-determinados para a sua inclusão. Em resumo, há grandes progressos no conhecimento e na terapêutica do câncer. Entretanto, temos ainda um longo caminho a percorrer, pois inúmeros mecanismos envolvidos no crescimento das células malignas precisam ser desvendados. Imagina-se que, num futuro não muito longínquo, todo o paciente com diagnóstico de câncer, ao procurar seu oncologista de confiança, receberá um tratamento baseado nas suas características individuais e nas características moleculares específicas do tipo de tumor que o acomete. •

revista classic life | 17


coluna | bioplastia

BIOPLASTIA: A PLÁSTICA QUE REJUVENESCE, EMBELEZA E CORRIGE

Dr. Almir Moojen Nácul Cirurgião Plástico e Criador da Bioplastia CRM 4178

Cirurgião Plástico; Membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica; Membro de International Society of Aesthetic Plastic Surgery (ISAPS); Membro da Federação Ibero-latinoamericana de Cirurgia Plástica; Ex-professor assistente da Faculdade de Ciências Médicas/UCS; Criador da Bioplastia; Tem dois livros publicados sobre a sua tecnologia: “Bioplastia, a plástica do terceiro Milênio” e “Bioplastia, a Plástica Interativa” (editado também na Venezuela como “Bioplastia – La Plástica Interactiva” pela Editora Amolca Caracas), além de diversos artigos escritos e publicados em livros e revistas nacionais e internacionais de sua especialidade. Mais informações: Centro Mundial de Bioplastia Clínica Nácul Rua Quintino Bocaiúva, 1086 Moinhos de Vento Porto Alegre - RS – Brasil Tel.: 51 3331.6200 Fax: 51 3330.2807 nacul@clinicanacul.com.br www.clinicanacul.com.br

18 | revista classic life

A Bioplastia é uma tecnologia que trata grandes e pequenos problemas estéticos, que têm sido solucionados de maneira simples e sem traumatismos. Boa parte dos procedimentos de correção estética de embelezamento e de rejuvenescimento pode ser feita sem cirurgia e sem pós-operatório, com resultados muito naturais e sem surpresas. E, melhor ainda, antes de fazer a Bioplastia propriamente dita, o resultado pode ser avaliado previamente através do teste simulado, permitindo que você veja o provável resultado antes de fazer o procedimento, podendo, assim, reavaliar sua decisão. Veja o que a Bioplastia pode fazer por você. Bioplastia e o realce da beleza A Bioplastia pode realçar os traços de beleza definindo as linhas da mandíbula ou aumentando o queixo, o que é essencial para um bom equilíbrio do perfil. Através da Bioplastia, podemos produzir o efeito “blush”, criando um movimento – afinal, beleza é movimento - que realça a aparência, dando muita personalidade e presença para a beleza, agregando charme. Podemos ainda, quando houver indicação, aumentar, na quantidade indicada, as maçãs do rosto, iluminando, assim, a face. Além disso, através da Bioplastia podemos corrigir um nariz, empinar, aumentar ou modelar um bumbum. A Bioplastia no rejuvenescimento facial Ao olharmos uma pessoa, detectamos a faixa etária em que ela se encontra. Isso porque vamos adquirindo sinais de envelhecimento pela perda de volume na face e, ao mesmo tempo, vamos perdendo a definição dos contornos. Os contornos vão se apagando, vão surgindo vincos e rugas e, assim, adquirimos os sinais de envelhecimento. É através da reposição de volumes, no lugar certo e na quantidade indicada, que podemos devolver o volume perdido, apagando rugas e criando ângulos de beleza, produzindo rejuvenescimento e embelezamento muito naturais. A Bioplastia na correção de defeitos congênitos e adquiridos A Bioplastia é considerada a plástica do terceiro milênio e, fundamentado nos valiosos recursos dessa técnica, está sendo organizado o Instituto de Bioplastia. Será uma organização filantrópica, sem fins lucrativos, que se dedicará ao tratamento de deformidades congênitas ou adquiridas, em pessoas que não tenham recursos financeiros. É através da Bioplastia que conseguimos corrigir, sem cirurgia, uma gama grande de defeitos congênitos e adquiridos. Entre os quais podemos citar: sequelas de poliomielite (paralisia infantil), sequelas do HIV ocasionadas pelo uso de antiretrovirais, atrofias faciais e corporais, pectus escavatum, pectus carinatum (peito de pombo), sequelas ocasionadas por acidentes onde houve assimetria ou perda de volume, sequelas de lábio leporino, além de outras. •


coluna | programação neurolinguística

PIPOCA OU PIRUÁ ? Dr. Nelson Spritzer Master Trainer em Programação Neurolinguística CRM 9545

A transformação do milho duro em pipoca macia é uma boa metáfora da grande transformação pela qual deve passar o homem para que venha a ser o que nasceu para ser. O milho de pipoca não é o que nasceu para ser. Ele nasceu para ser o que acontece depois do estouro. O milho de pipoca somos nós: duros, quebra-dentes, impróprios para comer. A mudança só acontece pelo poder do fogo. Milho de pipoca que não passa pelo fogo continua a ser milho de pipoca, para sempre. Assim acontece com a gente.

“O fogo é quando a vida nos lança numa situação que nunca imaginamos.”

As grandes transformações acontecem quando passamos pelo fogo. Quem não passa pelo fogo fica do mesmo jeito, a vida inteira. São pessoas de uma mesmice e uma dureza assombrosas. Só elas não percebem. Acham que o seu jeito de ser é o melhor. Mas, de repente, vem o fogo. O fogo é quando a vida nos lança numa situação que nunca imaginamos. Pode ser o fogo de fora: perder um amor, perder um filho, ficar doente, perder o emprego, ficar pobre. Pode ser o fogo de dentro: pânico, medo, ansiedade, depressão, sofrimentos cujas causas ignoramos. Mestre em Cardiologia (UFRGS); Doutor em Nefrologia (Escola Paulista de Medicina); Master Trainer em Programação Neurolinguística; Diretor-Presidente do Grupo Dolphin TECH e do Centro Sulbrasileiro de Programação Neurolinguística (PNL); Autor dos livros: “Pensamento e Mudança - Desmistificando a Programação Neurolinguística”; “O Novo Cérebro - Como Obter Resultados Inteligentes”; “Ler Pessoas” e “Mapa da Mina”. Mais informações: Av. Iguaçu, 659 - Bairro Petrópolis Porto Alegre - RS - Brasil Tel.: 51 3338.2888 E-mail: dolphintech@dolphin.com.br www.dolphin.com.br

20 | revista classic life

Há sempre o recurso do remédio. Apagar o fogo. Sem fogo, o sofrimento diminui. E com isso a possibilidade da grande transformação. Imagino que a pobre pipoca, fechada dentro da panela, lá dentro ficando cada vez mais quente, pensa que a sua hora chegou: vai morrer. Dentro de sua casca dura, fechada em si mesma, ela não pode imaginar destino diferente. Não pode imaginar a transformação que está sendo preparada. A pipoca não imagina aquilo de que ela é capaz. Aí, sem aviso prévio, pelo poder do fogo a grande transformação acontece: BUM! E ela aparece como uma outra coisa completamente diferente que ela mesma nunca havia sonhado. Piruá é o milho de pipoca que se recusa a estourar. São aquelas pessoas que, por mais que o fogo esquente, se recusam a mudar. Elas acham que não pode existir coisa melhor do que o jeito delas de ser. A sua presunção e o medo são a casca dura que não estoura. O destino delas é triste. Ficarão duras a vida inteira. Não vão se transformar na flor branca e macia. Não vão dar alegria para ninguém. E você: quer ser pipoca ou piruá? Se for pipoca, prepare-se para o fogo! •


odontologia

IMPLANTODONTIA E ODONTOGERIATRIA Dr. Maurício Pereira Especialista em Implante Dental e Odontogeriatria CRO RS 12453

A recuperação da autoestima pelo implante dental Hoje em dia é possível ter um sorriso saudável e bonito em qualquer idade e, além disso, desfrutar de uma saúde bucal impecável. Mais do que remediar o mal já existente, o importante é investir na prevenção desde o nascimento. Por isso prezo em meu trabalho não somente o tratamento da saúde bucal de meus pacientes, mas principalmente tratá-los como indivíduos únicos e compreender a necessidade de cada um.

Dr. Maurício Pereira Especialista em Implante Dental e Odontogeriatria CRO RS 12453 Odontologia – Universidade do Oeste Paulista – 1997; Curso de Aperfeiçoamento em Implante Dental Osseointegrado – CECAE – SP - 1998; Especialização em Odontogeriatria Associação Brasileira de Odontologia do Rio Grande do Sul - 2005; Habilitação em Sedação por Óxido Nitroso Universidade Federal do Rio de Janeiro - 2006; Pós-Graduação em Implantes Dental na Europa - Malo-Clinic - 2007; Especialização em implantodontia pela IPENO/SC; Mestrando em Prótese Dentária. Mais informações: Clínica Odontológica Sorriso Novo Av. João Correa, 1071 Sala 203 – Centro São Leopoldo – RS – Brasil Tel.: 51 3037.5553 - 3566.0101 www.sorrisonovo.com.br sorrisonovo@terra.com.br

É aí que entra a odontogeriatria, uma especialidade da odontologia voltada ao tratamento dos problemas bucais relacionados ao envelhecimento do paciente, pois o envelhecimento começa a partir do nascimento. É claro que uns envelhecem mais rápido que outros e muitas bocas se apresentam com sérios problemas de envelhecimento precoce. Pensando nisso devemos fazer sempre uma avaliação com um odontogeriatra para identificar o mais cedo possível um problema relacionado ao envelhecimento, pois você pode até envelhecer, mas sua boca não.

Antes

Depois Prótese superior caracterizada e inferior com carga imediata fixa, sobre 4 implantes

Especificamente no caso dos idosos, o tratamento reabilitador não deve ser feito sem que haja uma interação entre as especialidades, pois é muito raro um paciente idoso que não tenha seu médico de confiança. Com isso, nós, odontogeriatras, temos que estar preparados para interagir com conhecimento junto aos médicos de várias especialidades. Pois somente se inicia um tratamento reabilitador com implantes quando temos a certeza de que esse tratamento trará benefícios à saúde do paciente e não que seja mais um agravante. Como resultado, temos pacientes muito mais felizes e com a autoestima elevada, já que os dentes desempenham um grande papel na vida de uma pessoa, pois pessoas sem dentes ou com próteses soltas não conseguem triturar alimentos antes de ingerir e retirar assim os nutrientes necessários para um bom desenvolvimento de sua saúde. Com o uso do implante conseguimos restabelecer a imagem positiva do paciente fazendo com que ele próprio passe a se gostar mais e ser mais feliz. •

Antes

Depois Prótese superior e inferior total caracterizada para pessoa de pele morena revista classic life | 21


nutrição

Dra. Ana Paula Souza Nutricionista CRN 2556

ALIMENTOS X IMUNIDADE Os alimentos que consumimos diariamente são fontes de nutrientes e são necessários para a manutenção da nossa maquinária humana. Sem os nutrientes contidos nos alimentos não conseguiríamos sobreviver, tampouco desempenhar atividades simples como o caminhar e o pensar. Como seres heterotróficos que somos, incapazes de produzir nosso próprio alimento, dependemos exclusivamente dos alimentos disponíveis na natureza para a nossa sobrevivência. Porém, essa alimentação deve ser balanceada em micronutrientes (vitaminas e minerais, conforme a RDA) e macronutrientes (carboidratos, de 50-60%, lipídeos, de 25 a 30%, proteínas,15% e fibras, 20 a 25g, da dieta dia). Quando a nossa dieta perde esse equilíbrio, ficamos mais suscetíveis aos danos provocados pelo estresse porque não temos todos os nutrientes e antioxidantes advindos de uma dieta adequada, que possam combater os radicais livres que nos deixam vulneráveis a diversas doenças, podendo até vir a adoecer. Porém, a natureza é sábia, ela coloca em cada alimento uma diversidade de nutrientes e antioxidantes para combater doenças e auxiliar na prevenção e mesmo na cura dessas doenças. Quando falamos em uma alimentação colorida e variada, buscamos esse equilíbrio nutricional para proporcionar, além de ausência de doenças, uma saúde positiva.

Dra. Ana Paula Souza Nutricionista CRN 2556 Especialista em Fisiologia Humana - UEM; Especialista em Nutrição Funcional - Necpar; Atende na Clínica de Nutrição Santé e na Santa Casa Saúde em Maringá/PR. Mais Informações: E-mail: anapaula@clinicadenutricao.com.br www.clinicadenutricao.com.br

22 | revista classic life

Assim como os alimentos naturais, não industrializados, contém essa gama de nutrientes essenciais, alguns em especial contêm substâncias capazes de auxiliar no aumento da imunidade do organismo, deixando-o mais resistente e apto ao combate de patógenos e agressores ao nosso organismo. Os alimentos que auxiliam no aumento da imunidade devem ser consumidos durante o ano todo, principalmente no inverno, para prevenção de doenças relacionadas a essa época do ano, como as respiratórias, resfriados e gripes, especialmente a H1N1. O fato de já haver vacina para a H1N1, assim como a gripe comum, não quer dizer que quando vacinados estaremos 100% imunes aos vírus. Assim como pessoas já vacinadas contraem a gripe comum novamente, o mesmo pode ocorrer se deixarmos de lado os cuidados habituais. Podemos nos perguntar por que o vírus em algumas pessoas é mais mortal e em outras os sintomas são semelhante aos de uma gripe comum. Existem vários fatores a despeito da virulência de uma gripe, entre eles a individualidade bioquímica e sua imunidade. Apesar de não podermos evitar adquirir certas doenças em decorrência da genética, podemos lançar mão da prevenção de doenças contagiosas através da alimentação balanceada e da melhora da imunidade e de cuidados básicos. •


Dicas que auxiliam na melhora da sua imunidade:

Alimentos que aumentam a imunidade:

• Lavar as mãos com frequência; • Evitar lugares onde há proximidade na aglomeração das pessoas; • Praticar uma atividade física leve a moderada 3 vezes por semana de 40 a 60 minutos; • Alimentar-se a cada 3 horas para manutenção das reações bioquímicas; • Incluir 3 frutas na dieta diária; • Não deixar de consumir saladas cruas; • Consumir suco de frutas cítricas natural ou polpa (abacaxi, laranja, acerola); • Alimentação balanceada.

• Alho (cru, cozido ou em cápsula), pelo menos 1 ao dia; • Acerola (2 a 3 ao longo do dia) em suco de polpa ou natural; • Própolis (10 gotas, 3 vezes ao dia por 15 dias); • Chá verde (2 a 3 xícaras de chá ao longo do dia); • Gengibre (ralado na salada ou em chá, 1 vez ao dia); • Cebola crua (4 rodelas finas ao dia); • L-glutamina (prescrição individual); • Lembrando que os alimentos que são positivos à prevenção de doenças devem estar aliados a fatores como uma dieta balanceada.

Sopa de lentilhas e cogumelos Ingredientes: • 300 g de cogumelos picados • 150 g de cebolas picadas • 2 colheres de sopa de azeite de oliva • 1 folha de louro • 3 ramos grandes de tomilho fresco ou 1 colher de chá de tomilho seco • 600 ml de caldo de legumes • 2 colheres de sopa de purê de tomate • pimenta-do-reino moída na hora • 1 colher de sopa de catchup • 400 g de lentilhas cozidas • 2 colheres de sopa de iogurte natural

Preparo: Coloque os cogumelos e a cebola em um processador e bata até obter um creme. Esquente o azeite em uma panela com fundo grosso, coloque o creme de cogumelos, a cebola e as ervas e refogue por 5 minutos. Adicione o caldo, o purê de tomate, a pimenta-do-reino e o catchup. Deixe levantar fervura e cozinhe por mais 20 minutos em fogo brando. Retire todas as ervas da panela e adicione as lentilhas. Cozinhe por 5 minutos. Divida a sopa em duas tigelas, coloque uma colher de sopa de iogurte em cada uma e sirva imediatamente.

revista classic life | 23


fisioterapia

FISIOTERAPIA NEUROFUNCIONAL: Luciano Hoefling

ABORDAGENS E TENDÊNCIAS

Fisioterapeuta CREFITO 5-121.414/F

Fisioterapia Neurofuncional é a área da fisioterapia que atua nas sequelas resultantes de danos ao sistema nervoso, abrangendo tanto o sistema nervoso central como o periférico.

recuperação. Quanto melhor a compreensão da relação entre as neurociências básicas e a função ou disfunção motora, melhores as condições para atingir seus objetivos terapêuticos.

Com o aumento da incidência de patologias como o AVE (Acidente Vascular Encefálico, também conhecido como AVC, isquemia cerebral, dentre outros termos mais populares ), TCE (Traumatismo Crânio Encefálico), TRM (Traumatismo Raqui-medular), Doença de Parkinson e doenças demenciais como Alzheimer, por exemplo, tornam-se usuários dos serviços do Fisioterapeuta Neurofuncional, indivíduos com sequelas de diferentes complexidades e distribuições corporais tais como hemiplegias, paraplegias, cerebelopatias, disfunções vestibulares, parkinsonismo, polineuropatias, entre outros. As síndromes resultantes dos danos ao sistema nervoso diferem entre si dependendo da região atingida, e tais disfunções geram um impacto nas estruturas e funções do corpo, prejudicando a independência funcional dos indivíduos afetados.

É imprescindível a atuação interdisciplinar onde as ciências da saúde vêm a somar seus conhecimentos. Além do mais, a dedicação daqueles envolvidos no tratamento e rede social em torno do paciente, podem contribuir substancialmente para o seu sucesso.

Hoje em dia sabe-se que o sistema nervoso central tem capacidade de reorganizar-se depois de uma lesão, sendo tal fenômeno conhecido como neuroplasticidade, objeto de estudos em muitas pesquisas. Uma capacidade adaptativa que permite o desenvolvimento de alterações estruturais em resposta à experiência e a estímulos repetidos. É nessa capacidade que se baseia a reabilitação neurofuncional, consistindo na intervenção para restaurar ou melhorar seu padrão de movimento e/ou de locomoção. Porém, este processo é lento e gradual, devendo ser valorizados os pequenos progressos de cada dia. Assim sendo, o fisioterapeuta neurofuncional precisa manterse atualizado sobre o funcionamento do sistema nervoso e seu potencial plástico, as repercussões funcionais das lesões por ele sofridas e os recursos fisioterapêuticos mais adequados a cada condição. Nesse contexto verifica-se a necessidade de atendimento fisioterapêutico especializado nesta área de atuação. Na fisioterapia neurofuncional trabalha-se com estímulos aos padrões normais de movimento e inibição dos padrões anormais. Utiliza-se a adaptação neural e o aprendizado para otimizar o potencial motor existente, desmascarar funções residuais e facilitar a

24 | revista classic life

A intervenção fisioterapêutica deve ser iniciada desde as fases iniciais da patologia e primordialmente, não deve ser interrompida, sendo dada a devida continuidade com a fisioterapia neurofuncional, em um centro especializado ou no intuito de não haver a necessidade de deslocamento do paciente, a nível domiciliar, com profissionais igualmente especializados. Deve-se levar em consideração a complexidade e particularidades dessa área, visto que a atuação do fisioterapeuta não deve se resumir à aplicação de métodos e técnicas. A abordagem exige não só competência de manuseio, mas também o reconhecimento e uso de suas qualidades e habilidades humanas como elemento imprescindível no manejo do paciente, da família e dos cuidadores. •

Luciano Hoefling Fisioterapeuta CREFITO 5-121.414/F Graduado pela Universidade Feevale; Pós-Graduando em Fisioterapia Neurofuncional; Membro da ABRAFIN – Associação Brasileira de Fisioterapia Neurofuncional; Monitor de Cinesiologia Humana – Universidade Feevale (2006-2008); Diretor Geral da Empresa FisioWork-RS; Aprimoramentos profissionais em Semiologia e Intervenção Neurofuncional; Abordagem Funcional na Hemiplegia e Reabilitação Vestibular. Mais Informações: Tel.: 51 3587.4671 E-mail: lhsfisio@yahoo.com.br www.fisioworkrs.com.br


revista classic life | 25


psicologia

TESTAGEM:

UM IMPORTANTE INSTRUMENTO DA PSICOLOGIA

Uma das ferramentas mais utilizadas pela psicologia contemporânea, a aplicação de testes tornou-se um importante instrumento para que os profissionais da área façam avaliações científicas sobre o comportamento humano. São utilizados para os mais diferentes fins de diagnóstico, como em processos seletivos, avaliações psicológicas e psicodiagnósticos. Para explorar toda sua potencialidade, porém, é necessário que o psicólogo examinador tenha domínio da aplicação e da avaliação. Dessa maneira, os testes podem ser utilizados como referencial de isenção da interferência da percepção e/ou julgamento do profissional que o está aplicando. O desenvolvimento desses testes é realizado em um longo processo de padronização, onde é feita a aplicação em uma amostra grande para definir os padrões de resposta. E para que tenha sucesso, deve realmente medir aquilo à que se propõe e ser eficiente em diferentes contextos e em diferentes períodos de tempo, ou seja, deve ser confiável e válido. Os mais conhecidos são os testes de inteligência, muito utilizados nas escolas e nas situações em que há suspeita de déficit cognitivo ou superdotação de um paciente. Bastante confiável e válido, o teste Raven (envolve figuras geométricas, onde o individuo deve escolher uma delas para completar o todo) é um dos mais utilizados, medindo a inteligência geral em versões para diferentes idades. Já o Wais-III, também um famoso teste de inteligência, consiste em vários subtestes que medem mais habilidades espe-

26 | revista classic life

cíficas do indivíduo como memória, habilidade espacial, verbal, entre outras. Para avaliação da inteligência em crianças os testes mais utilizados são o Wisc-III e o Raven Colorido. Muito utilizados em seleção de pessoal, os testes de personalidade são aplicados juntamente com os testes de inteligência. Nesse caso o empregador já pré-determina o perfil de profissional que procura, portanto, testes de personalidade poderão indicar aqueles candidatos que se enquadram nesses padrões. É importante ressaltar que testes psicológicos podem ser aplicados única e exclusivamente por psicólogos ou estudantes de psicologia devidamente treinados, sendo proibida sua aplicação por profissionais de outras áreas ou leigos. Além do mais, os resultados brutos dos testes não significam nada sem um relatório do psicólogo que o aplicou, traduzindo os resultados em palavras simples e compreensíveis. Outro detalhe de máxima importância é o sigilo profissional, já que o resultado deve ser informado somente ao solicitante do teste, quando autorizado. Além dos testes individuais, existem também os testes coletivos que são planejados, basicamente, para exame em massa e, em comparação aos testes individuais, têm suas vantagens e desvantagens. O ponto positivo é que podem ser aplicados em grandes grupos simultaneamente, como por exemplo, em concursos públicos. Facilita bastante o papel do examinador, uma vez que elimina a necessidade de uma relação direta com o exa-


“Uma das ferramentas mais utilizadas pela psicologia contemporânea, a aplicação de testes tornou-se um importante instrumento para que os profissionais da área façam avaliações científicas sobre o comportamento humano.”

minado. Isso contrasta com o treinamento intensivo e a experiência exigida para aplicar os testes individuais, como o Rorschach, teste projetivo de personalidade. Embora os testes coletivos apresentem muitos aspectos desejáveis, esse tipo de teste carece de uma função indispensável que é a oportunidade do examinador estabelecer relação com o examinando para obter sua cooperação e manter o seu interesse. Ao contrário, nos testes individuais as observações complementares do comportamento do sujeito que possam interferir na sua realização são facilmente percebidas. Hoje, os testes são instrumentos fundamentais para a avaliação psicodiagnóstica de indivíduos, propiciando a possibilidade de tomar conhecimento de forma sistematizada e consistente quanto aos aspectos do funcionamento psíquico ou cognitivo, sendo o conhecimento de seus resultados de grande valia também para profissionais das demais áreas da saúde ou educação. •

Dr. Antônio Leonardo Sarmento Psicólogo CRP 07/11606 Mais Informações: (51) 3590.3773 ou (51) 9971.7585 São Leopoldo – RS

revista classic life | 27


28 | revista classic life


turismo

TESOURO

LUSITANO CULTURA E TRADIÇÃO REVELAM EM PORTUGAL A HERANÇA DE NOSSOS COLONIZADORES

por Sabrina Gisele Becker Um dos destinos preferidos dos brasileiros em busca de turismo, trabalho e diversão, Portugal carrega em sua história uma forte ligação com nosso país. Responsável pelo descobrimento e também pela colonização do Brasil, o país está localizado no extremo sul da Península Ibérica, em contato direto com o Oceano Atlântico. Essa localização geográfica tornou a nação portuguesa extremamente ligada com o mar e tudo que se relaciona com ele. Daí que Portugal se tornou uma das maiores potências navais do mundo na época das grandes expedições, competindo com países como Espanha e Grã-Bretanha. Terra do escritor José Saramago, cujo brilhantismo e sabedoria nos deixaram em junho deste ano, Portugal transpira história e tradição. Herança valiosa No século V, muito antes de ter sua independência decretada em 1385, a região que hoje abriga Portugal foi batizada de Lusitânia pelo Império Romano. A exploração dos mares iniciou no início de 1400, fazendo dos portugueses os precursores em desbravar rotas marítimas para a Índia, Japão e para as Américas enquanto também se instalavam na costa africana. A posição do país no cenário marítimo consolidou-se quando Vasco da Gama, em 1497, consagrou-se como o primeiro europeu a viajar por mar até a Índia. Portugal deixou sua marca em nossa história. Pedro Álvares Cabral chegou ao nosso país em 1500, iniciando todo um processo de exploração e colonização de nossas terras. Com a invasão de Portugal pelo imperador francês Napoleão Bonaparte em 1807, toda a corte do país ruma para o Brasil. Sua reorganização inicia no início do século XVII, levando o país à modernização. De lá para cá, Portugal vem ocupando um espaço de honra na história. >

revista classic life | 29


turismo

Destinos múltiplos Montar um roteiro com determinados locais para conhecer em Portugal não é tarefa fácil. São tantas opções, com diferentes propostas, com gastronomia diversificada e direcionadas para públicos múltiplos que se torna quase um trabalho de garimpo orientado pela intuição. O ideal é, antes de se jogar em uma viagem sem planejamento, colocar na ponta da caneta qual seu objetivo. A partir daí é possível traçar um programa ideal para conhecer cada detalhe. Desde a capital Lisboa, passando pelo Porto, pelo litoral onde se encontram as praias de Algarve, pelas montanhas ao norte do rio Tejo e finalmente pelos vinhedos de onde saem as milhares de garrafas do mundialmente conhecido vinho do Porto, Portugal revela belezas únicas e inesquecíveis. Lembrando que seu território compreende também os arquipélagos dos Açores e Madeira. A empresária de Novo Hamburgo Rosa Lemes, 37 anos, apaixonou-se por Portugal em 2004. “Conheci o país no natal daquele ano com meu marido. Ele é da ‘terrinha’ ”, conta. Por isso, se tornou íntima da cultura, costumes e curiosidades do local. Um dos destinos mais conhecidos, o Porto é o ponto turístico que mais a encantou. “Localizado no norte de Portugal, é minha cidade preferida. Para falar a verdade, é umas das cidades mais lindas que conheci até hoje”, elogia. Além dos pontos históricos mais conhecidos, entre eles a Torre dos Clérigos, Salão Árabe do Palácio da Bolsa, Estação Ferroviária de São Bento, Ribeira e Miragaia, o Porto é um espetáculo à parte. “Lá existem as caves do famoso vinho do Porto, além de áreas de lazer localizadas junto ao mar que merecem ser vistas, como os jardins da Casa de Serralves, o parque da cidade e toda a área marítima da foz. E as pessoas são muito hospitaleiras. Tudo isso cria um misto de história e tradição”, indica Rosa.

30 | revista classic life


Como lá o idioma falado é o Português, a comunicação está garantida, certo? Para quem conhece, não é bem assim. “É um empecilho a menos na comunicação, mas não se enganem. Portugal é um país com características e cultura completamente diferentes da nossa. Por isso, aconselho sempre às pessoas que forem conhecer outro país, mesmo com o mesmo idioma que o seu, que se informem e observem antes de pensar que são uma extensão do Brasil”, ressalta. Gastronomia única A época ideal para viajar e conhecer Portugal é, sem dúvida, na primavera e/ou verão. “Além do calor gostoso, existem diversas atividades de rua como feiras, exposições de artesanato, festivais gastronômicos”, conta Rosa. E por falar em comida, a gastronomia lusitana é algo à parte. “O doce português é considerado o melhor do mundo, pois eles praticamente não utilizam nada artificial. Já o vinho do Porto dispensa apresentações. Toda vez que citamos Portugal ele é lembrado”. Mas quando se fala nesse país da Península Ibérica, os frutos do mar também são atores principais. O famoso bacalhau é símbolo da cozinha lusitana, mas pratos mais elaborados misturam ingredientes e conseguem resultados maravilhosos. “Portugal tem umas caldeiradas fabulosas feitas com ameijoas, lula e camarão. Também amo de paixão a sorda de marisco da minha sogra, não comi nada tão divino na vida”, relata Rosa, expondo sua familiaridade com as heranças do país. Para ela, existem algumas delícias que são obrigatórias para quem vai até lá: parra de chocolate na pastelaria Petulia, pasteis de chaves com vinho verde na Casa dos Pasteis de Chaves, tripas à moda do Porto, degustação nas caves de vinho do Porto e francesinha em qualquer snack da cidade. •

Conselhos importantes Para que seu passeio seja um sucesso e recheado de lembranças boas, separamos algumas dicas fornecidas por quem conhece bem os caminhos portugueses: • fazer seguro saúde, com custo aproximado de 150 euros; • levar uma carta-convite, no caso de ter conhecidos em Portugal ou Espanha; • levar cartão de crédito e cerca de 800 euros; • para quem quiser fazer compras, não levar muita bagagem na mala. “Na Europa, tudo é muito mais barato e sempre está uma estação à frente, o que é ótimo para compras. Podemos entrar e sair com duas malas de 32 quilos cada”, aconselha Rosa.

revista classic life | 31


32 | revista classic life


gastronomia

DELÍCIA DO

INVERNO

SEJA DE QUEIJO, CARNE OU CHOCOLATE, FONDUE É SUCESSO NA ESTAÇÃO FRIA por Sabrina Gisele Becker Chegou o inverno e com ele, a gastronomia ganha lugar de destaque. A estação fria inspira os mais diversos programas – seja com amigos, família, profissionais ou até a dois – pela composição harmônica de pratos mais elaborados e bebidas que aquecem. Umas das delícias do inverno é a fondue. Sim, a fondue, no feminino. Embora tenha sotaque francês, essa palavra feminina significa fundido ou derretido e refere-se ao prato que surgiu na Suíça, durante a Segunda Guerra Mundial. Normalmente preparado para um número limitado de pessoas, é uma boa opção para ocasiões que pedem pratos mais requintados e que tenham a cara do inverno. Sobre sua origem, existem algumas teorias, porém, todas remetem à Suíça. Uma fala da época da Segunda Guerra Mundial quando, em meio às batalhas e ao inverno rigoroso, os moradores das montanhas não conseguiam ir até as cidades para buscar mantimentos. Por isso, passaram a reaproveitar restos de queijo derretendo-os e misturando com kirsch, bebida alcoólica de cereja típica da região. Para conservar a mistura, estocavam quantidades derretidas com o destilado, que endurecia com o frio, porém não estragava. Já outra história data do século XII, quando moradores dos alpes suíços teriam uma superprodução de queijo que endureceu com o inverno. Para evitar a perda e conservá-los, teriam derretido o excesso produzido e acrescentado a bebida. Enquanto preparavam, iam provando com pão para determinar o tempero.

Embora tenha uma origem humilde, tornou-se sinônimo de requinte à mesa, preparado para celebrar ocasiões especiais no inverno. Como é comum na gastronomia do mundo todo, a fondue com queijo fundido foi adaptada e surgiram variações como a bourguignonne, que é a fondue de carne, de peixe, camarão ou chocolate com frutas, uma das que faz mais sucesso. Embora a de queijo seja a mais tradicional, no Brasil fazem mais sucesso as de carne e chocolate. Para o preparo, é imprescindível ter um bom aparelho de fondue, um fogareiro. A maioria das opções existentes no mercado - em diversos formatos e materiais - atualmente serve tanto para carne quanto para chocolate e queijo. Entretanto, é preciso prestar atenção na hora da compra para não fazer uma escolha equivocada. O importante é verificar se o queimador é de fácil manejo, ou seja, desliga-se facilmente e pode ser retirado sem expor-se ao risco de queimaduras. O álcool é o mais utilizado para aquecer, pois é ideal manter a fervura das fondues, porém é possível ainda utilizar vela, gás ou energia elétrica, nos casos de aparelhos mais modernos. Para derreter chocolate e manter as misturas aquecidas é possível utilizar vela, fonte de calor mais fraca. Entretanto, para ferver ou fritar carne, são necessários outros tipos de queimadores com mais potência. >

revista classic life | 33


gastronomia

Particularidades de cada variação A fondue tradicional leva vários tipos de queijo, como gouda, gruyère e ementhal, derretidos em vinho branco e a tradicional aguardente de cereja, servidos em pedaços de pão italiano. Seu preparo é relativamente fácil, já que basta derreter os queijos com a bebida escolhida. Se ficar consistente demais, basta aquecer um pouco da bebida e misturar com o queijo, mexendo sempre. Porém, se a mistura amolecer, acrescentar queijo ralado mexendo sempre, resolve o problema. A cada vez que for mergulhar pão na fondue, é importante mexer a mistura para mantê-la uniforme e cremosa até o fim. Uma dica simples, mas que faz toda a diferença, é não deixar a chama muito próxima à panela para não queimar a fondue. As fondues de carne são as que requerem um aparato mais abrangente, pela quantidade de elementos que as compõem. O ponto crucial para garantir seu sucesso no preparo é a escolha do corte ideal. É importante utilizar carnes mais nobres, como filé mignon, patinho e alcatra, para serem cortados em cubos ou tiras. Também pode-se utilizar cordeiro e carne de aves, ambas com textura delicada e sem gordura aparente. Um detalhe importante é escolher uma panela que tenha a parte superior afunilada, dessa forma evita-se que o óleo espirre no momento em que a carne é frita. O ideal é dispor dois garfos para cada pessoa, um para fritar a carne e outro para mergulhá-la nos diversos tipos de molho (no mínimo quatro) que devem estar distribuídos em recipientes individuais. A carne, já picada, pode ser colocada em uma tábua, próxima à cesta de pão. Não é interessante salgar a carne – que faz com que crie água e nem colocar ervas sobre ela antes da fritura – pois queimam, deixando um sabor desagradável. Se for temperar, faça um dia antes e seque a carne com papel toalha antes de fritá-la. Mas o ideal é montar um conjunto de temperos dispostos na mesa. Assim cada um pode temperar seus pedaços de carne de acordo com o que gosta. O suprasumo das fondues, a de chocolate é a que faz mais sucesso entre os adeptos desse tipo de prato. Entretanto, não é a única opção doce, já que existem versões de fondue de marshmalow, de caramelo, de brigadeiro, de doce de leite, de frutas verme-

34 | revista classic life

lhas e mais uma infinidade de adaptações. As possibilidades são infinitas e dependem apenas da criatividade de quem as cria. A de chocolate oferece as opções de amargo, meio amargo, ao leite ou branco. O que sempre é utilizado para derreter o chocolate é o creme de leite e, para ser fiel à origem da fondue, acrescentar uma bebida alcoólica, como o conhaque, é interessante. Especialmente para esse tipo de fondue é aconselhável utilizar a vela para não aquecer demais a mistura. Os acompanhamentos podem ser tantos quanto a imaginação permitir. As frutas possibilitam um contraste interessante, podendo-se utilizar banana, morango, abacaxi, kiwi, bergamota, maçã, uva, manga e tantas outras. Além das frutas frescas é possível utilizar as em calda, como pêssego, abacaxi, figo, cereja. Também fica interessante utilizar bolos com textura firme, wafers, suspiro, etc. Fazer fondue não requer muita habilidade ou utensílios elaborados. Um bom aparelho próprio para esse prato, ingredientes frescos e de qualidade, boa vontade e a companhia certa, com certeza compõem o cenário ideal para a degustação dessa delícia. Além, é claro, do clima. Como estamos no inverno, mãos à obra! •


Fondue de Chocolate Ingredientes: • 300 g de chocolate ao leite picado • 1 lata de creme de leite • 5 colheres (sopa) de conhaque • frutas em calda ou frescas Modo de Preparo: Coloque na panela o chocolate e o creme de leite, regulando a chama o mais baixo possível. Misture delicadamente até que o chocolate derreta. Acrescente aos poucos o conhaque, misture tudo muito bem e mantenha a chama baixa. Disponha as frutas em vasilhas e coloque-as próximas ao réchaud. Cada pessoa se serve espetando na ponta do garfo um pedaço de fruta e mergulhando-o depois na fondue.

revista classic life | 35


Acrescente um toque de saúde à sua vida! A Revista Classic Life traz muito mais informações para deixar seus leitores mais saudáveis em todos os sentidos. Assuntos sobre saúde e bem-estar são abordados sempre com a preocupação de oferecer o que há de mais atual e confiável para leitores exigentes e com grande poder de decisão e consumo. Não deixe sua marca fora do alcance de quem procura oportunidades e serviços diferenciados buscando sempre o requinte associado à qualidade de vida. Acesse www.classiclife.com.br e saiba mais.

• Periodicidade: Trimestral • Tiragem: 10.000 exemplares • Distribuição GRATUITA e DIRIGIDA para o público das classes A e B, nos melhores pontos de Porto Alegre e Vale do Sinos.

saúde • bem-estar • estilo de vida

Para anunciar, fale conosco: (51) 3588.5068 | (51) 9825.3645 | e-mail: classiclife@classiclife.com.br


PONTOS DE DISTRIBUIÇÃO A Revista Classic Life tem distribuição GRATUITA e DIRIGIDA para o público das classes A e B nos melhores pontos de Porto Alegre e Vale do Sinos. Sua distribuição é feita em hotéis; shoppings centers; restaurantes, cafés & pubs; clínicas de medicina, odontologia, nutrição, psicologia, fisioterapia; laboratórios de análises clínicas; estéticas; spa´s; academias e centros desportivos e agências de turismo. Pensando em você, selecionamos alguns locais onde você poderá retirar seu exemplar gratuitamente.

PORTO ALEGRE | RS

Café e Gastronomia

Café e Gastronomia

VALE DO SINOS | RS

APOIO O conteúdo publicado nesta revista possui caráter meramente informativo. As matérias e/ou artigos aqui publicadas não devem ser usadas para a execução de diagnósticos, procedimentos ou tratamentos sem prévia orientação médica ou de um profissional de saúde especializado. NÃO TOME NENHUM MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE.

38 | revista classic life


Classic Life | Edição 19  

A revista Classic Life é uma publicação voltada para a área de saúde, qualidade e estilo de vida. Saiba mais acessando: www.classiclife.com...

Classic Life | Edição 19  

A revista Classic Life é uma publicação voltada para a área de saúde, qualidade e estilo de vida. Saiba mais acessando: www.classiclife.com...

Advertisement