Page 1

política politica@jornaldametropole.com.br

Metrô ou VLT?

Consulta pública

Segundo Edson Luiz Nascimento, engenheiro do

Segundo a diretora de Mobilidade da Secretaria de Desenvolvimento Urbano da Bahia (Sedur), Ana Cláudia Nascimento, a Comissão de Mobilidade “está elaborando o edital de licitação” que irá à consulta pública esse mês.

Crea-BA, seria o VLT o modelo a ser usado na Paralela, e não o metrô. “Mas se não existe projeto, pode ser chamado de qualquer coisa”, disse.

Metrô da Paralela ainda não tem projeto Embora o edital de licitação ainda não tenha sido publicado, governo promete início das obras para agosto Foto Geraldo Melo Texto Clarissa Pacheco

clarissa.pacheco@jornaldametropole.com.br

A ASSINATURA do convênio entre as prefeituras de Salvador e Lauro de Freitas e o governo do Estado da Bahia que oficializa o metrô na Av. Luis Viana Filho, a Paralela, está prestes a com-

pletar dois meses de vida, mas projeto, que é bom, nada. Nem licitação. Nem consulta pública. A chamada linha dois do metrô, que deve ter 22 km, ligar a Rótula do Abacaxi a Lauro e depois seguir até a Estação Pirajá, tem orçamento previsto de R$ 1,6 bilhões e deve ser executada por

Parceria Público-privada (PPP) . Tanta pressa na assinatura do acordo, em 20/1, parece não ter muita explicação além do medo de o Governo Federal saltar fora do projeto. Segundo o governador Jaques Wagner (PT), o resultado da licitação sairá em julho, e as obras ficarão

para o fim de agosto. Pela experiência com o trecho um, é difícil acreditar, mas Wagner promete a conclusão dos trabalhos no fim de seu mandato em 2014. Já o ex-secretário de Planejamento, Zezéu Ribeiro (PT), disse com todas as letras que o metrô não ficará pronto para a Copa

do Mundo. “Acho muito difícil que ele esteja funcionando até a Copa. Vamos envidar esforços nesse sentido. Eu espero que a obra civil esteja concluída, de maneira que não se tenha mais transtorno na circulação urbana”, disse, em entrevista a um portal de notícias de Salvador.

Trilhos da Avenida Paralela, uma das principais de Salvador, devem passar pelo canteiro central. Segundo engenheiro Edson Luiz Nascimento, há diversos obstáculos a serem vencidos

Não existe obra sem projeto O receio de que a lentidão das obras do trecho um se repita é corroborado por especialistas do setor. “Quem fala que 22 km po-

dem ficar prontos até 2014 é leigo. Um engenheiro sabe que não há prazo sem projeto”, observa o engenheiro civil Edson Luiz do Nascimen-

to, coordenador do Conselho de Transporte em Salvador pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia (Crea-BA).

“O objetivo é melhorar o sistema viário” Mesmo sem acreditar na conclusão da obra até a Copa de 2014, o coordenador do Crea vê alternativas. “Podemos adaptar o que existe, e seria muito interessante um transporte de massa na Paralela”, avalia. Segundo ele, é possível concluir no máximo 5 km até 10

2013, mas não há chances de levar os trilhos até o aeroporto nesse prazo.

Diretora da Sedur diz que edital já está sendo elaborado

Ana Cláudia Nascimento confirmou os prazos propostos por Wagner. Segundo ela, o resultado da licitação sai 45 dias após a abertura do edital (sem data), a obra começa no segundo semestre e a conclusão permanece com prazo fixado no final de 2014. Aguardemos. Salvador, 09 de março de 2012

Metrô da Paralela ainda não tem projeto  

Matéria publicada no Jornal da Metrópole de 9.3.2012Texto: Clarissa PachecoFotos: Geraldo Melo

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you