Page 1

badalo

A Cor do Som

Rádio Experiência

Armandinho, Dadi, Mú Carvalho, Gustavo e Ary Dias voltam ao cenário musical baiano. A formação original da banda A Cor do Som faz show domingo (14), às 18h30, na Concha Acústica do TCA. Ingressos: R$ 20.

A cantora baiana Vércia Gonçalvez apresenta o show ‘Rádio Experiência’ na próxima quarta (17), no Visca Sabor & Arte (Rio Vermelho), a partir das 20h. Couvert artístico: R$ 10.

badalo@jornaldametropole.com.br

entrevista entrevista frank menezes

o que rola ‘Mais uma página’ A cantora Maria Gadú volta à Bahia neste final de semana para duas apresentações. Ela mostra canções do novo show, ‘Mais uma página’. Hoje (12), às 21h30, no Clube Social e Desportivo Camaçari (R$ 25 - inteira) e amanhã (13), às 21h, no Eco Praia do Forte (R$ 70 e R$ 120). MARCOS HERMES/DIVULGAÇÃO

........................................................

Simple Plan O pop punk do Simple Plan aporta em Salvador para show neste domingo (14), no Bahia Café Hall. O show dos canadenses, que fazem turnê pelo Brasil, começa às 18h. A abertura fica por conta da Banda Eva. Ingressos: R$ 60, R$ 80 e R$ 125. DIVULGAÇÃO

...................................................... ........................................................

Atelier O Atelier das Delícias, em Lauro de Freitas, não vem sendo uma boa opção para compras coletivas. Uma cliente disse ter comprado uma promoção por R$ 79, via Groupon, mas não conseguiu sequer manter contato com a empresa para buscar o pedido. Nenhum dos telefones informados para a promoção funcionava. Outra cliente disse que o produto vendido era de péssima qualidade. Sugestões para naova@jornaldametropole.com.br 16

Entrevista completa no Metro 1 (metro1.com.br)

Mestre do humor O Frank Menezes é um mestre do teatro. O baiano que rodou o Brasil com ‘A Bofetada’ comemora 30 anos de palco com a reestreia de ‘O Indignado’, hoje (12), no Teatro Módulo, às 21h. Frank conversou com a gente sobre carreira e humor característico. Por Clarissa Pacheco Jornal da Metrópole – Você está voltando a cartaz com um dos mais conhecidos personagens do teatro baiano. Quanto de você existe n’O Indignado? Frank Menezes – Puxa, não sabia que já era um dos mais conhecidos (risos)! Da atualidade, sim! E existe sim, muito de mim lá dentro! E acredito que muito de nós todos. Acho que por isso faz sucesso! Todo mundo se identifica um pouquinho com a indignação do cotidiano.

imenso! Sem contar que, em termos acadêmicos, temos uma das melhores escolas de teatro da América Latina, que é a Escola de teatro da Ufba, que sempre preparou talentos em várias áreas cênicas. JM – A evolução profissional do ator é contínua.

Mas, após três décadas, há algo que você fazia melhor quando começou a atuar? FM – Acredito que qualquer profissional que está na ativa tem que ser disciplinado o suficiente para guardar toda a experiência que consequentemente ele terá. Com o ator não é diferente e tenho certeza que tudo que faço agora faço melhor, pois é resultado de um trabalho ininterrupto, são 30 anos atuando. JM – Além de ‘O Indignado’, que montagem marcou mais a sua carreira: ‘Quem matou Maria Helena?’ ou ‘Vixe Maria! Deus e o Diabo na Bahia’? FM – ‘A Bofetada’, sem dúvida nenhuma! ‘Quem matou Maria Helena?’, ‘Vixe Maria, Deus e o Dia-

JM – Você faz parte de uma geração que levou o teatro baiano para o Brasil. A escola baiana continua ap re se nt an do grandes nomes? FM – Continua e creio que continuará tendo, pois somos um celeiro cultural e cênico

bo na Bahia’, ‘Volpone’, ‘Brasis’ foram peças que fizeram sucesso, mas que tive que me afastar por causa de algum convite de TV ou cinema. ‘O Indignado’, por exemplo, eu estreei em 2008 e já parei quatro vezes pra fazer TV. Mas ‘A Bofetada’ não, foram, de 1988 até 1994 (quando saí), 1.200 apresentações sem parar, só no Natal e réveillon! (risos) E foi pelo país quase todo. Eu me apresentei em 48 cidades, e isto é incrível para uma peça até hoje! É lindo! E quando eu parei de fazer a peça foi que pude topar os convites de TV e cinema, por isso marcou mais. JM – Você fez questão de levar para a TV sua veia cômica, despachada? FM – Acho que não tive muita escolha, não! (risos) Sempre me deram personagens cômicos. Agora, despachado é por sua conta! (risos)

SORA MAIA/DIVULGAÇÃO

#ficaadica Oropa, França e Bahia é a loja de artesanato da escritora Aninha Franco e das irmãs Rita e Gal Assemany. A loja abriu uma filial em um dos casarões restaurados da Rua das Laranjeiras, no Pelourinho. Além das grifes de Aninha, Rita e Gal, a loja comercializa artesanatos de todo o

Brasil e destaca o trabalho artístico de Daniela Steele, Márcia Abreu e da fotógrafa Sora Maia. Lá também há um espaço gastronômico, assinado pelos chefs Alessandro Narduzzi e Isaura. Para quem preferir, há ainda uma variedade de livros, CDs e vinis raros. Vale a pena conferir!

DIVULGAÇÃO

Serviço Oropa, França e Bahia Aninha Franco, Rita e Gal Assemany End.: Rua das Laranjeiras, nº 26, Pelourinho Salvador-BA

Salvador, 12 de outubro de 2012

Mestre do humor  

Matéria publicada no Jornal da Metrópole de 11.10.2012 Texto: Clarissa Pacheco Fotos: Sora Maia/Divulgação

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you