Page 1

PresĂŠpio ao vivo em arruda relembra a histĂłria do natal

Janeiro Fevereiro 2012 revista do MunicĂ­pio | Arruda dos Vinhos

Arrudarevista

47


Indice Editorial

|

1

nos prémios da APOM

|

2

Patromónio de Arruda visitado

|

2

Arruda acolhe Presépio Vivo

|

3

Concerto de Natal

|

3

Arruda promove 14.ª Festa da Vinha e do Vinho

|

4

“Livrices e Leituríadas” na Biblioteca

|

6

junto dos séniores

|

8

Centros de Convívio festejam o S. Martinho

|

8

Município promove programa de educação ambiental

|

9

sensibilização nos Centros de Convívio Sénior

|

9

Galeria Municipal

|

10

Atividades para as férias de Natal

|

10

Kenpocas do Arrudense em Espanha

|

10

Presépio de José Silva

|

10

Apontamentos Culturais

|

11

Obras

|

12

Centro de Interpretação das Linhas de Torres distinguido

GNR promove ação de sensibilização para prevenção de burlas

Serviço Municipal de Proteção Civil promoveu ação de

FICHA TÉCNICA Edição e Propriedade: Câmara Municipal de Arruda dos Vinhos Director: Carlos M. C. Lourenço - Presidente da Câmara Municipal de Arruda dos Vinhos Coordenação: Gabinete de Apoio à Presidência Fotografia: Gabinete de Comunicação e Imagem Composição: Gabinete de Comunicação e Imagem Distribuição digital em www.cm-arruda.pt

revista do Município | Arruda dos Vinhos

Arrudarevista


ArrudaRevista // janeiro2012

EDITORIAL Cara(o)s Arrudenses, Inicia-se mais um ano. Um ano que se adivinha difícil. Um ano que ficará lembrado como um ano de austeridade, contenção e dificuldades para todos nós. Um ano em que todas as instituições terão um papel a cumprir e ao qual a Câmara Municipal não ficará indiferente. Por isso, à semelhança do que vem acontecendo ao longo dos anos anteriores, o Município de Arruda dos Vinhos continuará a desenvolver projetos de cariz social como forma de combater a crise que se faz sentir nas nossas casas, no nosso município e no nosso país. Fazendo um balanço do ano que agora terminou, e no âmbito social, relembro que em 2011 lançamos mais uma edição do Plano de Regularização de Dívidas de Água, implementámos o Banco Solidário e o projeto “Reeducar de Mim para Ti”, intensificámos as atividades dos Centros de Convívio Sénior e continuámos a promover o Banco Local de Voluntariado e a desenvolver atividades de sucesso como é o caso do Convívio de Idosos, que já vai na 14.ª edição. Em 2012 faremos isto e muito mais. Como já referi em outras edições da nossa revista, acredito que, a Câmara Municipal terá um papel crescente neste domínio. Caros Arrudenses, Permitam-me que deixe também uma palavra de apreço a todos os colaboradores da Câmara Municipal que ao longo do ano transato trabalharam com afinco nos diversos domínios de atividades. São eles que também contribuem para que o nome de Arruda dos Vinhos vá mais longe. Exemplo disso, foi o prémio que o Centro Interpretativo de Arruda dos Vinhos ganhou. Orgulhome de ao longo de todos estes anos o Município ter conseguido destacar-se em muitas das suas áreas. O ano de 2012 avizinha-se também como um ano de grandes alterações legislativas que poderão ter consequências no nosso território. Quero deixar aqui expresso, que estarei sempre ao lado dos arrudenses na luta pela manutenção das nossas freguesias ou na reivindicação de mais médicos para o nosso Centro de Saúde. Para mim, estas não são apenas medidas que devemos acatar mas sim questões de honra pelas quais devemos lutar. Caros Arrudenses, Enquanto arrudense, autarca e português desejo a si e à sua família um feliz e próspero ano novo. Bem hajam Carlos Manuel da Cruz Lourenço Presidente da Câmara

1


2

ArrudaRevista // janeiro2012

Centro de Interpretação das Linhas de Torres de arruda distinguido nos prémios da APOM No passado dia 12 de dezembro decorreu, no espaço Art & Finance do BES em Lisboa, e na presença do Secretário de Estado da Cultura, Dr. Francisco José Viegas, da Sr.ª Deputada Ana Jorge e demais personalidades da cultura portuguesa, a cerimónia de entrega dos Prémios APOM (Associação Portuguesa de Museologia) 2011.

Este prémio representa o reconhecimento do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelo Município de Arruda dos Vinhos no âmbito do património das Linhas de Torres, quer a nível individual, quer como elemento integrante da Rota Histórica das Linhas de Torres. O Centro de Interpretação das Linhas de Torres de Arruda dos Vinhos, inaugurado a 5 de junho de 2010, está instalado no Centro Cultural do Morgado e , juntamente com o Forte do Cego e o Forte da Carvalha, integra o Circuito de Arruda dos Vinhos da RHLT.

Património de Arruda visitado

A APOM – Associação Portuguesa de Museologia, tem como principal função e objetivo a promoção do conhecimento da Museologia e dos domínios científicos dos seus técnicos, por forma a realçar a importância dos Museus nas Comunidades e do seu papel no desenvolvimento cultural. Neste sentido, promove anualmente a atribuição de Prémios, privilegiando a criatividade, permitindo uma maior visibilidade do que melhor se faz em Portugal no âmbito da museologia.

No passado dia 11 de novembro o Município acolheu a visita de um grupo de cerca de 50 pessoas da Associação Portuguesa de Professores que visitou o centro histórico da vila, o Centro Cultural do Morgado e o Forte da Carvalha. Almoçaram num dos restaurantes do Município tendo solicitado a organização de um magusto, com vinhos do Concelho. A Divisão Sóciocultural, através do seu setor de planeamento cultural, tem vindo a promover e a dimanizar este e outro tipo de visitas ao património de Arruda dos Vinhos, como forma de promover a cultura e o turismo locais.

Das muitas categorias que a Associação atribuiu, o Centro Interpretativo das Linhas de Torres de Arruda dos Vinhos foi distinguido com uma menção honrosa na categoria – APLICAÇÃO DE GESTÃO E MULTIMÉDIA.

// Paula Ferreira Sousa, em representação do Município de Arruda dos Vinhos

// Pormenor da canhoneira do Forte da carvalha


ArrudaRevista // janeiro2012

Arruda acolhe Presépio Vivo Na tarde de 18 de dezembro, domingo, a população do Concelho de Arruda dos Vinhos foi presenteada com um Presépio Vivo. À semelhança do ano anterior, o cenário escolhido foi o largo da Câmara Municipal, com o magnífico enquadramento do Chafariz Pombalino, sendo este evento promovido pelo Grupo de Teatro do Clube Recreativo e Desportivo Arrudense. A avaliar pela satisfação e agrado de todos os que puderam presenciar tão simbólico quadro na nossa tradição natalícia, o Município Arrudense deixa aqui registados os parabéns e uma saudação muito calorosa aos responsáveis por tão brilhante iniciativa!

Concerto de Natal No dia 17 de dezembro, o Auditório Municipal de Arruda dos Vinhos acolheu mais uma edição do tradicional Concerto de Natal.

O evento, que contou com “casa cheia”, caracterizou-se pela participação de vários grupos nomeadamente: Greater Lisbon Christian Academy High School Choir, Grupo de Louvor da Igreja Baptista de Arruda, Trio de Flautas e o grupo anfitrião Cant´Arruda. Nem as baixas temperaturas que se faziam sentir na rua, demoveram os Arrudenses de assistirem a tão agradável momento.

3


4

ArrudaRevista // janeiro2012

Arruda promove 14.ÂŞ Festa da Vinha e do Vinho


ArrudaRevista // janeiro2012

De 28 de outubro a 1 de novembro o Pavilhão Multiusos de Arruda dos Vinhos foi palco de mais uma Festa da Vinha e do Vinho. Foram cinco dias intensos de muitas atividades, em que o vinho, a gastronomia e o artesanato foram os verdadeiros reis, neste que é já considerado um dos certames do género, com maior impacto na região. Como não podia deixar de ser, foram muitas as propostas de animação que decorreram ao longo do certame, nomeadamente espetáculos musicais, revelação de novos talentos, eleição da Miss Festa da Vinha e do Vinho e lançamento de novos vinhos. De salientar a forte adesão da população arrudense e visitantes, o que vem sublinhar a importância de um certame que é já uma referência no calendário festivo do nosso concelho.

// A inauguração do certame contou com a presença da Secretária de Estado do Turismo, Cecília Meireles

// Concurso Miss Festa da Vinha e do Vinho

// Espetáculo com Miguel e André

Portugal no Coração da RTP1 esteve na Festa // Espetáculo com Emanuel

// Rancho Folclórico Podas e Vindimas

No dia 28 de outubro a Festa da Vinha e do Vinho chegou a todo o mundo através do programa da RTP1 “Portugal no Coração”. Durante essa tarde três diretos realizados a partir do Pavilhão Multiusos e guiados pelo apresentador Tiago Góes, divulgaram as diversas vertentes da 14.ª Festa da Vinha e do Vinho, nomeadamente o artesanato, a gastronomia e os vinhos do Concelho. Para além dos diversos intervinientes entrevistados esta produção contou ainda com a participação do Rancho Folclórico Podas e Vindimas.

5


6

ArrudaRevista // janeiro2012

“Livrices e Leituríadas” na biblioteca Durante o mês de dezembro a Biblioteca Municipal foi palco de um vasto conjunto de atividades, no âmbito da promoção do livro e da leitura. Guardião por excelência de memórias e informação, este equipamento cultural pretende, de forma ativa, ser um verdadeiro manancial de novos conhecimentos, junto de todas as faixas etárias. Assim e tendo por base uma feira de livro, os nossos leitores e visitantes puderam - durante mais de 20 dias de atividades- participar em diversas iniciativas, nomeadamente ateliês, maratona de poesia, hora do conto, teatro, palestras, apresentações de livros e exposição de presépios entre outras surpresas. Todas as idades foram contempladas, desde os alunos do ensino pré-escolar, passando pelos restantes ciclos de ensino, em que estiveram presentes jovens do Externato João Alberto Faria e Escola Profissional Gustave Eiffel, assim como o público em geral, uma vez que tivémos atividades para todos. Esperamos que esta primeira edição de Livrices e Leituríadas tenha contribuído para sedimentar junto de todos ainda mais o “vício” dos livros, transformando-o em verdadeiras olimpíadas de leitura, tal como sugere o nome da iniciativa.


ArrudaRevista // janeiro2012

No âmbito da atividade “Livrices e Leituríadas”, o dia 7 de dezembro foi dedicado ao Dia da Memória Local - As Linhas de Torres. Durante a manhã e a tarde assistiu-se à apresentação do livro “Um País Silencioso” de Carlos Guardado da Silva, pelo próprio, para uma plateia constituida por várias turmas do Externato João Alberto Faria (cerca de 240 alunos e professores) incluindo o Clube de Património desta Escola, cuja presença foi muito participativa e interessada.

// Ateliê de fantoches

A sessão da noite incluiu uma Palestra sobre “A vila de Arruda durante a 3.ª Invasão (1810)” | “Arruda na Rota das Linhas de Torres” e a apresentação da monografia “As Linhas de Torres Vedras”, com Carlos Guardado da Silva e Técnicos do Município do Planeamento Cultural.

// Exposição de presépios do AEJIA

// Palestra “A vila de Arruda durante a 3.ª Invasão (1810)” , com Carlos Guardado

// Hora do Conto “A verdadeira história do Pai Natal”

// Feira do livro

7


8

ArrudaRevista // janeiro2012

GNR promove ação de sensibilização para a prevenção de burlas junto dos séniores No passado dia 10 de novembro os utentes do Centro de Convívio Sénior de Arruda dos Vinhos assistiram a uma ação de sensibilização para a prevenção de burlas. A população idosa é uma das principais vítimas de burlas, devido muitas vezes ao seu isolamento e solidão. Consciente desta realidade o Núcleo de Idosos em Segurança do Destacamento Territorial de Vila Franca de Xira, promoveu esta ação de sensibilização durante a qual foi projetado um filme com reportagens reais divulgadas na televisão, foram feitas simulações e foram deixados uma série de conselhos que pretendem auxiliar esta população a prevenir-se de burlões.

Centros de convívio festejam o S. Martinho Fiéis à tradição os utentes dos Centros de Convívio de Arruda dos Vinhos e de Cardosas celebraram o S. Martinho, no dia 11 de novembro. Este foi mais um momento especial de confraternização da população sénior que diariamente frequenta os Centros de Convívio do Concelho e que tem, nestes espaços, um local de alegria, partilha, companheirismo e divertimento.

De entre os vários conselhos deixados durante esta sessão é importante nunca esquecer: • Não confie em estranhos bem-falantes ou cheios de boas intenções, nem forneça qualquer informação, pois hoje em dia ninguém dá nada a ninguém. • Não ande com muito dinheiro e evite o uso de objetos de valor, de carteiras na mão ou no bolso, de forma visível. • Desconfie de esquemas que lhe ofereçam dinheiro fácil. • Todos os funcionários da água, luz, CTT, Segurança Social e bancos, estão bem identificados e normalmente são seus conhecidos. Verifique sempre o nome e fotografia. Em caso de dúvida não os deixe entrar em casa. • Não demonstre estar sozinho, mesmo que não esteja ninguém em casa, chame por um familiar próximo, isso afasta qualquer burlão. • Procure cultivar relações de boa vizinhança. O apoio mútuo entre vizinhos de confiança pode ajudar em situações duvidosas. Como atuam os burlões • São homens e mulheres bem vestidos, bem-falantes, com voz calma e afável, com uma conversa convincente e cativante que levam as pessoas a fazer aquilo que não querem. • Apresentam-se como familiares, amigos de familiares, funcionários da segurança social, dos CTT, bancários e médicos. • Dizem que pretendem ajudar as pessoas: • A trocar o dinheiro, porque as notas perderam a validade, vão sair de circulação ou para ver o número das mesmas. • Para substituir o cartão multibanco velho por um novo. • Os que se apresentam como familiares pedem dinheiro. • Outros pretendem entregar uma encomenda, destinada a um filho. • Por último, o denominado “conto do vigário”, procuram uma pessoa a quem pretendem entregar uma elevada quantia de dinheiro, oferecendo uma boa recompensa a quem os ajudar.


ArrudaRevista // janeiro2012

Município promove programa de educação ambiental No âmbito da candidatura do Município ao Programa de Educação Ambiental, dedicado ao tema dos resíduos sólidos urbanos, para o ano letivo 2011/2012, a Valorsul desenvolveu ações direcionadas aos alunos do 1.º ciclo do ensino básico, na faixa etária dos 8 anos, visando a sensibilização para a importância da reciclagem no meio ambiente. Realizaram-se 3 sessões no Concelho, abrangendo todos os estabelecimentos de ensino da rede pública, onde alunos e formadores interagiram ativamente, de forma a promover e a replicar boas práticas, na ótica da reciclagem dos resíduos.

9

Serviço Municipal de Proteção Civil promoveu ação de sensibilização nos Centros de Convívio Sénior Sendo que nesta época do ano é normal verificarem-se temperaturas baixas e considerar-se os idosos um grupo de risco acrescido a desenvolverem sintomas de hipotermia, o Serviço Municipal de Proteção Civil de Arruda dos Vinhos deslocou-se aos Centros de Convívio Sénior para divulgação de medidas de autoproteção face a vários riscos associados principalmente este período do ano. Foram apresentadas medidas de prevenção e proteção face a situações de frio intenso, incêndios em casa e inundações.

Algumas medidas de prevenção e proteção a adotar durante períodos de tempo frio • Tenha especial cuidado com aquecimentos a lenha (lareiras, braseiras e salamandras). Para evitar a acumulação de monóxido de carbono (gás que pode ser mortal) abra uma janela para renovação do ar. No caso de utilização de lareiras, garantir adequado isolamento que impeça faúlhas de saltar para fora da lareira. • Verifique o bom estado de conservação e operação de aparelhos elétricos para aquecimento; • Vista várias camadas de roupa, em vez de uma única peça muito quente. Evite as que fazem transpirar e as muito justas. • Quando sair proteja a boca e o nariz para impedir a entrada de ar muito frio nos pulmões e, se necessário, use luvas, chapéu e cachecol. • Não exerça atividades físicas intensas em momentos de desconforto térmico, pois o organismo já está em esforço para manter a temperatura corporal. • Esteja atento a sintomas de hipotermia (arrepios, adormecimento de extremidades, alterações de memória e da fala, sonolência) e especial atenção a grupos de risco acrescido (idosos, crianças e cidadãos sem-abrigo).


10

ArrudaRevista // janeiro2012

Galeria Municipal De 22 outubro a 16 novembro, esteve presente na Galeria Municipal, uma exposição de fotografia de João Silva. Com a temática tauromáquica, o artista optou pela fotografia a preto e branco que nalguns casos, reforçava ainda mais a grandiosidade do Touro e da Festa Brava! São Silva Pedreiro esteve também com uma exposição de fotografia de 19 de novembro a 14 de dezembro. Esta exposição “levou-nos” a muitas capitais europeias e outras de outras partes do globo, assim como nos mostrou rostos e olhares dos continentes Africano e Asiático! Patrick Chinita Caetano, um dos distinguidos com uma menção honrosa no I Prémio de Artes de Arruda dos Vinhos, expõe de 17 dezembro a 11 de janeiro. Este jovem artista, estudante de arquitetura, mostra-nos como o desenho pode ser sublime e perfeito como os nossos sonhos e a nossa imaginação!

atividades para as férias de natal Entre 19 a 23 de dezembro realizaram-se as Férias de Natal, organizadas pelo Centro Municipal da Juventude e Pelouro do Desporto e Juventude. Os jovens entre os 10 e os 18 anos puderam, além de visitar a Vila Natal, em Óbidos, participar num torneio de ténis de mesa, workshop de bonecos de meia e visionamento de filmes no Auditório Municipal.

De salientar a grande dinâmica que o Centro Municipal da Juventude tem, neste momento, conseguindo atrair, todos os meses, centenas de jovens, ás suas instalações!

Kenpocas do Arrudense em espanha Em novembro passado 18 atletas do CRDA (Clube Recreativo, Desportivo arrudense) participaram no Campeonato Internacional de Kenpo da Andaluzia (Espanha). Os kenpokas arrudenses tiveram uma excelente participação, tendo conquistado 7 primeiros lugares na competição. Além da competição, a equipa arrudense teve a possibilidade de participar em vários seminários técnicos, o que irá com certeza contribuir para o crescimento técnico e humano dos nossos jovens. Mesmo numa altura de grande crise económica o CRDA conseguiu estar representado, só este ano, nos seguintes eventos, levando o nome de Arruda bem longe: • Março - Santa Clara, Califórnia • Maio - Ilha Terceira, Açores • Junho - Carlsbad, Califórnia • Setembro - Londres • Novembro - Espanha

Presépio de José Silva Numa altura em que tudo (ou quase tudo) é dominado pelas tecnologias é um gosto e um prazer verificar que existem pessoas que dedicam ou dispõe do pouco tempo que têm para manter certas tradições e certos valores. Um exemplo disto é o presépio de José Silva (Tasca do Zé) que anualmente “constroi” o momento do nascimento de Jesus que tem vindo a crescer à dimensão da sua própria criatividade e imaginação. Trata-se de um presépio com cerca de 150 imagens, algumas delas em movimento, onde para além das imagens tradicionais, podemos observar a Capela da Sra. do Monte, a Igreja de Arruda, um Rancho Folclórico a dançar, a ascensão do Anjo e muitas outras imagens que compõem o nosso imaginário do Natal.

// Fotografia de João Silva

Fica o convite para “visitarem” esta obra toda construída à mão pelo próprio José Silva!


ArrudaRevista // janeiro2012

Apontamentos Culturais Arruda dos Vinhos, da formação à restauração do concelho. Segundo Joel Serrão, o termo concelho surge em Portugal nos diplomas, por volta do século XIII e deriva da palavra latina concilium, significando uma comunidade de extensão variável, cujos moradores usufruem de uma autonomia administrativa.(...) A data oficial da fundação do concelho não é conhecida, e a hipótese de que a origem dos concelhos portugueses tenham tido origem nos municípios romanos, tem vindo a ser posta de parte por alguns historiadores. Certo é que, segundo Pinho Leal, em “Portugal Antigo e Moderno”, D. Afonso Henriques concedeu foral a esta vila em 1160, embora esta data tenha sido constestada mais tarde por Alexandre Herculano que defende que o “Castelo de Arruda é doado ás Ordem de Santiago” por D. Afonso Henriques em 1172, como atesta o documento original à guarda da Torre do Tombo. No entanto, esta doação poderá não ter sido efectiva, pois D. Sancho I concedeu a doação em 1186, depois de “reedificar e povoar a vila”, como também atestam os documentos históricos. A questão da concessão de Foral e a discodância entre os históriadores é notória, surgindo até a hipotese de concessão de Foral apenas em 1517, tendo até então Foro. De acordo com fontes e legislação da época, verifica-se que foram necessários cerca de oitenta anos para que o Concelho de Arruda dos Vinhos assumisse a configuração que possui atualmente.

A 13 de janeiro de 1898 por decreto do Rei D. Carlos I, 12 anos antes da Implantação da República, deu-se a restauração do Concelho de Arruda dos Vinhos, tal como se encontra nos dias de hoje, composto pelas freguesias de Arruda dos Vinhos, Arranhó, Cardosas e S. Tiago dos Velhos e tinha cerca de 5500 habitantes. Setembro de 1823 O Concelho de Arruda era composto pelas freguesias: Arruda e Cardosas. As freguesias de Arranhó, São Tiago, São Quintino e Sapataria pertenciam ao Concelho de Lisboa. Novembro de 1836 As freguesias de Arranhó e São Tiago passaram para o Concelho de Arruda. A freguesia de Sapataria passou para o Concelho de Enxara dos Cavaleiros e a de São Quintino para o Concelho de Sobral de Monte Agraço. Outubro de 1855 São extintos os Concelhos do Sobral de Monte Agraço e Enxara dos Cavaleiros e são integradas no Concelho de Arruda as freguesias de Sapataria, São Quintino e Sobral. Julho de 1867 É extinto o Concelho de Arruda sendo as suas freguesias integradas noutros Concelhos. Arruda tendo anexado Arranhó e Cardosas, passa a ser uma única freguesia, fazendo parte do Concelho de Vila Franca de Xira. A freguesia de São Tiago dos Velhos seria anexada juntamente com a freguesia de São João dos Montes à freguesia de Alhandra, que passaria a fazer parte do Concelho de Vila Franca de Xira. Janeiro de 1868 Foi revogada a reforma administrativa e repostos os Concelhos na sua forma inicial. Fevereiro de 1887 A sede do Concelho da vila de Arruda era transferida para a Vila do Sobral na sequência da ação de uma Vereação afeta ao Sobral. Tal situação iria originar grandes animosidades entre a população das duas vilas. Março de 1890 Fruto daquelas rivalidades o Concelho de Arruda era restaurado e composto com as freguesias que possuía à data da sua extinção. Setembro de 1895 Nova reforma administrativa que extingue os Concelhos do Sobral e de Arruda, em que o primeiro foi anexado ao Concelho de Torres Vedras e o segundo integrado no Concelho de Vila Franca de Xira, com as freguesias de Arranhó, Arruda, Cardosas e São Tiago. Janeiro de 1898 São restabelecidos definitivamente os Concelhos de Arruda e do Sobral, ficando o Concelho de Arruda com as freguesias Arruda , Arranhó, Cardosas e São Tiagoeo Sobral com as freguesias do Sobral, Sapataria e São Quintino.

Constata-se que apesar das várias transferências da sede do Concelho, Arruda nunca perdeu o estatuto de freguesia não se tendo verificado o mesmo com Arranhó, Cardosas e São Tiago, que terão sido várias vezes integradas noutras freguesias.

11


12

ArrudaRevista // janeiro2012

OBRas execução de drenagem de águas

limpeza de aqueduto


ArrudaRevista // janeiro2012

execução de ramais de abastecimento de água

reparação de passeios

limpeza de bermas e valetas

reparação de caminho

13


Festejos em Camondes

Camondes

Arruda Revista n.º 47  

Revista do Município de Arruda dos Vinhos - janeiro 2012