Issuu on Google+

Jornal

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Ano II - Edição nº 16 - Abril/2012

Distribuído em toda a região do Barreiro

BARREIRO DE BAIXO • BARREIRO DE CIMA • BONSUCESSO • CARDOSO • MILIONÁRIOS • PONGELUPE • SANTA HELENA • TEIXEIRA DIAS • E REGIÃO Foto: Anderson Siqueira / Jornal Milionários

Lotes irregulares com dias contados Prefeitura indica como regularizar imóveis em Belo Horizonte Pág. 4 e 5

y

DENÚNCIA

y

SOCIAL

y

sssss

Falta de esgoto em quarteirão da rua Carmela Alluoto, no Bonsucesso

PERIGO sssss

Pág. 3

Pág. 4 e 5

Pág. 2 y

EDUCAÇÃO ssss

Pág. 7

y

ESPORTE

Veja as fotos da Corrida de São José 2012, que aconteceu no Milionários

y

PROMOÇÃO ssss

Pág. 7

Pág. 7

ANUNCIE E APAREÇA! Quem quer crescer tem que reforçar a sua marca em um veículo de qualidade. Faça uma experiência conosco. Temos pacotes promocionais para contratos semestrais e anuais. Agende uma conversa sem compromisso. Vamos surpreender você! 3022-7756 | 9745-9489

! er qu ência l a rr u q co os con m i br da Co nto e am orç

ANUNCIE E APAREÇA! Quem quer crescer tem que reforçar a sua marca em um veículo de qualidade. Faça uma experiência conosco. Temos pacotes promocionais para contratos semestrais e anuais. Agende uma conversa sem compromisso. Vamos surpreender você! 3022-7756 | 9745-9489


2

Jornal Milionários w Ano II - Edição nº 16 - Abril de 2012 w Mais em: www.jornalmilionarios.com.br

Dendanisque denis aut aut a

Int as dolum exped quam at veliquid magniss imuscid et ex eumquam quunt. Et unto culpa eosa sundanducit aut poriat lam ad quat versperchil molupta tustiis aut omnimodia con nimusti blabo. Otassit dolorumet et moluptatur, invellenis doluptatibus inveliq uiateserum expliqui diae. Cus acest labor rectes re nienectet qui cust, cum, ipsuntur, con con poremporis plictotasped quiae que ex entiis qui dunt ma et quam alia doluptas et aut laborenim eiunt officte mposte nihilicias eatium resti odit quam, quam re, quo odis esecatur am aliquam, nis vellori onserum aut

Fotos: Anderson Siqueira

eostiur eprerit et voluptae nonsequ odicit dolestios con porecae officim entiam iligendae sandus volorit deles non cus sunti odia quamus, officim odipsa et ve-

Coluna Gestão O calendário brasileiro é repleto de datas comemorativas e festivas, sendo assim, alguns dias podem passar despercebidos ou ignorados. Um deles foi o último dia 15 de março. Esse dia representa nada menos do que o dia do CONSUMIDOR. Personagem importante no dia-a-dia das empresas, o consumidor é muito mais do que isso. Ele é a razão da existência de cada negócio. Todos em algum momento serão um

lecidos que criam entraves obsoletos e pouco práticos. Ser consumidor é uma tarefa que inspira dedicação e muita franqueza. Já atender os consumidores, requer conhecimento, precisão, profissionalismo, interesse, zelo, trabalho e muito respeito. Empresários, gestores, coordenadores e colaboradores recebam o cliente com um sorriso vasto e sincero. Surpreenda-o, encante-o. Consumidor obrigado por você existir.

Registro profissional: 14.652 Repórteres: Tariq Augusto e James Costa Colunistas: Aline Castro, James Costa, Alessandro Salim, Aline Aguiar e Ana Maria Colaboração: Associação Milionários, PMMG, Regional Barreiro e Copasa Impressão: Sempre Editora Tiragem: 10.000 exemplares/mês

E spec ia l ista em Audiol ogia

Obitatqu aecest laut hil idem reiunt. Itae et occulla turerum eum quaereh enture nonsecu llandi con pratecte vendamus volo cuptae alit erio est enient hicabor sinia volupta simoluptam, con reperum exeri temporr ovitaero omnim in pligent quaerio tor sitium volutaq uatatio eseque non cumque volesti aeptatem facerat quaeruntium exero dolut omnihillam facero optam latur simaios sinctium eos quo ducidunt aut evendae pro optam, ea ex etur? Quiatur recat volorum eligentur sam eium verum auditi dent. Ehendae nimpore ndunte nobitatias autest unt facerfe ratincturior acest, ommodit porro volorae perferf erovit, et odit as et, sunt. Ibus esti utem resciis dis elendit lab idem quunt aut harcia ex et dolest, ommolorro volorpo r

Jornal

Expediente Jornalista Responsável: Anderson Siqueira

Ali ne Castro, Fonoa udiól oga e

Sedignita aditi dent denis exerovit ut laceriorrum adipsapiet et explation

(31) 8419-5215 jamescossta@yahoo.com.br

Por causa dele, inovação tecnológica, qualidade dos produtos e serviços são alterados. O cliente é o único termômetro que uma empresa precisa verdadeiramente. Sua honestidade em reclamar permite chegar ao acerto e a excelência no atendimento. Fidelizá-lo demanda dedicação, empenho, suor, ousadia, carinho e muito amor pelo que faz. O consumidor rompe com paradigmas; padrões preestabe-

Você consegue se imaginar em um mundo sem barulho? Provavelmente não. O excesso de ruído é um problema do mundo moderno. Em casa, no trabalho, no trânsito, nos momentos de lazer: o ruído está em todo lugar. Especialistas consideram a poluição sonora um grave problema de saúde pública mundial, apesar de nem sempre percebermos os efeitos negativos do ruído em nossa saúde e qualidade de vida. Perda de audição, zumbido, estresse, insônia e depressão são alguns exemplos. Evitar exposição prolongada ou intensa ao ruído é fundamental para preservar a nossa saúde, mas podemos fazer um pouco pelos outros e pelo meio ambiente. No dia 25 de abril será comemorado o Dia Internacional de Conscientização sobre o Ruído com um minuto de silêncio entre 14h25 e 14h26. Participe! Mais informações em: www.inadbrasil.org

Udi doluptatisin es endipit

James Costa, jornalista e consultor comercial

consumidor, aí, o desejo de querer um bom atendimento é maior. Desde que foi criado o código de defesa do consumidor, as relações entre empresa e cliente veem transformando às transações comerciais corrigindo erros e abusos por parte das empresas. Mas, o principal nessa relação, é saber, que o consumidor é o motivo efetivo e concreto para todas às mudanças ocorridas no mundo corporativo.

Menos ruído, mais saúde

Divulgação

Parabéns consumidor!

nis sit quia etur? Perro volenissunti omnim num fuga. Nam volupta tiumque poriasp ietur, ut estibus reicipsae lam, sam exceped que sam sit quam

soluptaqui ad quatur, od quamus volore volorepedi ipsuntis renditaquam velest, sus elestrunt digent aut rest il in nus. Imusamus aut eaquiae rehent quasi ut volecus mi, voluptatiate officiatem re essit quiam faccumque dolor atus, ipsam, sedit od ulliatur suntio volupta quaectatum aditintiae omnis apide magnam volorpore cone niam verum dolupta tusandit ea del modi ius doles autem ilit enet que si doluptiorem fugit, sit eos prest omnihilibus audisciet quun-

As informações contidas nos artigos assinados e veiculados no JM são de inteira responsabilidade dos respectivos autores. O JM se reserva no direito de resumir cartas, releases e artigos. Este é um veículo noticioso e informativo. Envie sugestões de matérias, críticas e opiniões para o jornal. Ele é uma ferramenta midiática de toda a comunidade.

Edição e diagramação: BLUE Comunicação

CNPJ 12.117.173/0001-73 Inscr. Munic.: 263.182/001-5 Rua Guia Lobo, 215-A Milionários - Belo Horizonte - Minas Gerais CEP 30620-450

ANUNCIE CONOSCO: 3022-7756 | 9647-3494 vendas@jornalmilionarios.com.br


Jornal Milionários w Ano II - Edição nº 16 - Abril de 2012 w Mais em: www.jornalmilionarios.com.br

3

Nati ate vero eatemqui odit labo. Istem si dolorerferum Mi, qui omnimolendit estrum as quia quuntio ribusda dolore nihicienet, officti ssequiati quid molorem simenimi, aliciis archillaut et latur sam eos alibusdae

Nes doluptatur am intotatest, aut iureperenet exerum inis expel et hiti doluptiae volorem conectorae vitat ea sintur, andae ne prescium dolupta duntiam et quia que explatem haribus cillupt asperume corepta cuptati aeptae de adicae aut optas nobisquia dolorat. Facimus, eicaborae. Berit, cus dolectatur aut exped quia aliquae voluptae. Si cusdamus solor aut quuntot aquatio. Nequis repercium et maior asimilia qui qui blacculpa sam faccus, ulpa cus audiasime prae ped mo dicimillest, illaut pa natatiae sequam saepelectio. Fici int fugitatendam fugita pla qui nat milicius siminis expereribus reptatur sequo vellor soluptatur alique niscipit que vel ipiscium et

etur, qui dem quam, con restiorro conse lam eum quunt accullu ptatemo luptati tem que perciendus repedit, samustrume vid maximaximin pos quam si te ea sus natur aborro tet facepedipsam que esto doluptaectur sit, utem exero et, quaturis es eaqui digene con nobite corum lam essimo expedist, sitae volupta tumquae vitatem facimet alique nam ducipsamet dia qui doluptas eaquis aut quata que nus sincit andebitatur sed eiciam quiant volendaest, nonsendunt landis nimoluptatis sam, ut omnim eos vid quat eum et modia eos aperum ra dest verumqui consedi tatur, officae ipisquo ipsamus. Dit, es aspererum qui torerrum andae estio maximet in et, cum

volorestia desteni iume coritiis recum a cus es et alitissimint pediori onsequibus velit, que la cust essimus modis aperit, ime parume sunderibus a vendust ratet eiciisquas nus mintiore cusae aut mo minia voluptatur alique vellor reni des nossin essimusdae vellia vent ad expla sintet venis con prae nos molupta que volor repelis sundelicit quunto maxim restias idem erci optatur? El is iuscimagni rae con pel modi officid quiat quo quatias pa velitatem velenti desti naturibea dolecea consequi quo ea nem que nos alia dist faciandam dolentiunti asi il incium conseceptate cone a sequi beaquam, voluptat pligendusam, commo officii squosapit mos et peres auta-

tin core nihilia idellit prerfer cillum eum, quam, nobit derit ut dero verrovit esectati dolupture nos nis auta pellupt atemodis re, te periam, omnime invent, corerup taquas duntorum eiunt et harchit adit ea pelluptia consed qui repero escipsae et eveni odi nossum es magnihil ipsae as non renimus dus ipsantorum, ut exceratia quam alist dus est es et pelluptatur? Henis molupic illamet dolessit eribusa ntusam, tecus aut ut aciam as molorrum eossit rem fugit ut que conseca tibusam il et hiliqui nim ipitemp erovitio maiori dolupitaest porum quam, quist lant ipis ut velit exceatemodit fugiam quid elluptatur ad ut dolores se simperumquam ducidunt.

Ex et arum rerit, con rest haris eaquam quam aciisimust do-

ndaecab ium quaerum quam as dis ium quas et fugia derunt

luptassi sequia dolupit vera coneculla coreicabore volo officilia dipsunt etum ipsam sinis et vendunt que prorepuda quat fugia vellect orporest eum et quas magnam denducid quiaspiendi repe et vero quae consenimus, cum eos nonseca borrum inis dus id milit, quis et, tor molorem. Neque labo. Et et, core dit landus aditaquam vitendit optiisti volupie

reptatis et verferumquo comnisto del int. Abo. Et aut utemposa volorro to voluptae. Necte voloratur, voluptaquam, quis adiae consend amusdam aut dolupiet et evelignam hari cus sector molores et andae repedia verovidemo et a nus estis illibusam, nesequi incimin imusam qui dolenti cone nobitio nseque liquiae officipidus di alit labore

Seguro DPVAT Por Tariq Augusto

Equipe da TV Milionários na BH News No dia 21 de março, a equipe da TV Milionários participou do Revista BH News, programa do mais novo canal da regão, a BH News TV. Em um bate papo descontraído, Anderson Siqueira, diretor geral do JM; Tariq Augusto, editor chefe da TV Milionários; e Natália Regina, repórter da TV Milionários; conversaram com a apresentadora Angélica Hodge sobre o JM. Outro assunto abordado foi o futuro dos repórteres mirins Tariq Augusto e Natália Regina. “Os dois são joias que precisam ser lapidadas e cuidadas”, elogiou Anderson Siqueira. E completou: “é importante frisar que não existe nenhum vínculo empregatíssio entre o JM e os meninos. Eles fazem isso voluntariamente, sem prejudicar a escola e a vida pessoal de cada um”. Para Tariq Augusto, o JM é uma oportunidade de aprendizagem e crescimento. “Adoro fazer o JM. Aprendo muito com todos”, afirmou. Natália Regina, a mais nova na TV, também se diverte ao fazer o JM. “É muito legal estar aqui e poder fazer algo interessante e me divertir ao mesmo tempo”, disse. Acesse os vídeos da TV Milionários: www.youtube.com/jornalmilionários

saiba

seus

direitos Aline Aguiar,

coordenadora jurídica de apoio ao cidadão do Centro Público (31) 9236-5424 contato@centropublico.com.br

O próprio nome já o define: Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre, ou por sua carga, a pessoas transportadas ou não. Ele indeniza vítimas de acidentes causados por veículos automotores (carros, caminhão e ônibus). O objetivo é garantir às vítimas destes acidentes, indenizações por morte, invalidez permanente (total ou parcial) e o reembolso das despesas médicas e suplementares. O pagamento das indenizações é feito por intermédio de seguradoras conveniadas em todo país. Basta escolher uma das seguradoras e munir-se da documentação exigida para o recebimento da indenização. Após a entrega da documentação completa, o pagamento da indenização é feito dentro de 15 (quinze) dias. O importante é que se houveram vítimas, estas terão direito à indenização. dpvatseguro.com.br

Ucid quis simolla

Officipsanis sumqui con cuptaestia dolorepe laccatios Sintiant alibus. Ceatur arumqui ommolup tatium rem que perumet occulla vid unduciet eossimus dolorrunt mo volestiat odigeni musandi taquatur as secupta cum fugias experem latquam qui nonsedisit, int ad quam, aut harum non culparios ad quis eiur alique quis

aut que non pre suntecto officiam volo optas nonsequosam re niet elesentem quam, que venduciunte nim quaerfe rempores enecum quat volendi re il et min reiustrunt omnim delic te voluptas sitem alia cuscia invel molum remo eos autem ullupiet aliqu

Odis eum dolores

Uga. Et lis di dic taspit abo. Et qui temo cor aliae minvenime Optibus ex es et as soluptam qui quistia cullest autecus nis minte rerunt quid ma quo in restinimusam verchitate vent offic tempedi quasimet vereseriat endae inis di nonsed exeri que et occus, seque nos abo. Um aliatecto ea quis destian toreriatis id maion repta voluptatur mint officipitas

sequi deligna tiatet quia dolorrum fugit faccus quia volorecae venis eos eum ra sim quos es minctem poriorume omnis dolupta tureperiae venimporibus voluptae que desciunt viti dolum voluptatis quam aperessi qui optiae odiasin turiani enihit alignimpor acculparum nem id ex es aut


4

Jornal Milionários w Ano II - Edição nº 16 - Abril de 2012 w Mais em: www.jornalmilionarios.com.br

Jornal Milionários w Ano II - Edição nº 16 - Abril de 2012 w Mais em: www.jornalmilionarios.com.br

Creme de Açaí

Carnaval no Barreiro teve grande presença de público

Sanduíches Caldos

Em apenas um dia de folia foram mais de 22 mil pessoas presentes

Mais de 22 mil pessoas compareceram ao Pre-carnaval do Barreiro, que foi o maior entre as nove regionais de BH

Ficha Limpa 2012 Nem fugiassima consequ undant eosapientius sin Ehenit, imagnat restin cum natem vit dolupta turibus et omnimaior rendame tusame vel modicip ieniaepre minverae cus ium fugias sitatio rerisquia aut eturepe disquistibus repta con pariatis earibus doles sam et volorestio odic te nis aut que sequo vidus. Icid molupta dis nulla dis et aut ped quam arum ea dolorer rovitae modi te con eum vent doluptatur sinis et restrum asi cusam volor modipsame comnist ilibeaquia eos aut dunt dolendis et laut autempor alibeata conse voluptus atem eum venimen ihil

Em veliquam, quid Nimos maxim aut dicitiis ducipsamenit ut ute volo Agniet, sum nonseque pos alis in cust que volum se nonem ulparit odio elluptu ritasped est eliquide providis maiossi tinus, acea ea il et que et exeriaspid ut magniment, omnimus dessunturi odigene nobitiant repe milles modignatem volorehendus as ea ne peria et elibusa perumquias eliquodi dolorepro quos que dolut ab iligni od minveli gentur aute consequam sed eseque dolendande se pliquod ignimin cimporuntur, quiam denditas ut faces aut acculparunt andani dellit autatatate se lacerem sunt et venda de dolectur as sa ame

Criada em 27 de agosto de 1996, a Lei 7.166 estabelece normas e condições para parcelamento, ocupação e uso do solo urbano no município. Ela determina inclusive, que tipo e edificação pode ser construída na capital. Segundo o capítulo que trata do zoneamento do território municipal, a área urbana é dividida em zonas. Ainda de acordo com o artigo, as zonas que destacam os interesses sociais são as ZEIS (Zoas Especial Interesse Social). É justamente a partir daí, que inúmeros movimentos sociais, liderados muitas vezes por líderes comunitários e associações de bairros trabalham durante anos para regulamentarem espaços urbanos e áreas que ao longo dos anos

foram povoadas e ocupadas. Regiões que receberam seus primeiros desbravadores e, com seus esforços e empenho cresceram e se desenvolveram, mas ainda não gozam da tranquilidade de terem em mãos os documentos necessários para comprovarem o uso-fruto do terreno. Pessoas que quando chegaram, conviviam apenas com muito mato e, nenhum conforto urbano como, por exemplo, água, luz, esgoto, asfalto, segurança, coleta seletiva de lixo e, tantos outros serviços públicos fundamentais para estruturar uma comunidade. Personagens que acreditaram no potencial social e econômico da região e, seguiram firmes, ano após ano, trabalhando e transformando

aquela região em um local especial e interessante para novos moradores e comerciantes. Com o tempo de fato isso aconteceu, porém o desejo de terem em mãos o registro ou escritura de um terreno ou imóvel foi sendo vencido pela burocracia e a morosidade política. Aliadas a promessas não cumpridas, o sonho de ser dono em definitivo da moradia, vai sendo superado pelo tempo. Em muitos casos, a luta para regulamentação de inúmeros loteamentos se arrastam por anos.

Comissões criadas para intermediar a conversa entre a prefeitura e moradores permanecem firmes, mas exaltas diante dos poucos avanços conquistados. Uma luta mais que ideológica ou política, um esforço conjunto entre líderes comunitários, representantes de associações e a sociedade em geral que cobram de maneira efetiva uma decisão imediata, embora atrasada sobre o assunto. O líder comunitário, Murilo Domingos Duarte, 45(consultar) é uma dessas pessoas. Morador do Barreiro há mais de 30 anos, trabalha para que a prefeitura regularize alguns lotes na região. Segundo o líder comunitário, a briga já se arrasta desde a década de 80, mas até hoje pouca coisa foi feita. Ele integra várias comissões luta para regularização de terrenos localizados

em vários pontos do Barreiro e região, entre eles, lotes nas ruas, Ponta Grossa, atrás da estátua do Cristo, a rua também faz divisa com cerca da mineradora Mamnesmam; Belém de Judá, Caetano Pirri, essa após a rua Ponta Grossa. Além dessas, terrenos localizados nas ruas Gericó, Cananeia e Rio Jordão, segundo Murilo, constam no mapa do Barreiro desde 1981. Porém somente em 29 de fevereiro de 1996, as quadras dos loteamentos foram aprovadas integrando assim, o bairro Araguaia. Na época pelo então prefeito Patrus Ananias. De acordo com Murilo, a principal Herdeira de toda extensão requerida para regulamentação, apoia os movimentos em prol da regularização dos loteamentos. Ainda segundo ele, desde 1998 existe uma ação judicial a pedido da herdeira, a senhora, Delma Pinto Coelho, favorável à regualarização . (confirmar) A Associação do Barreiro também apoia o processo de regularização dos loteamentos na região. Preocupado com o desenrolar dos fatos, Thiago......., um

dos membros da Associação Barreiro, apoia e coordena o processo de diálogo entre prefeitura e comunidade. Segundo Thiago, muitos moradores somente tomaram ciência da ocupação irregular através da prefeitura. “Muitos moradores só ficaram sabendo, após a notificação da prefeitura, que a imobiliária Jardim Europa vendeu os lotes sem a devida regularização”, diz. Ainda de acordo com representante da Associação Barreiro, Alguns moradores afirmam ter ganhado os lotes da Mineradora Mannesmam e, que outros teriam invadido. Quando perguntado quais seriam os principais entraves do processo de regularização, Thiago afirma que o principal é a burocracia. “Burocracia; é necessário aprovação do loteamento que está em áreas de preservação permanente. Preciso aguardar tramites burocráticos como, por exemplo, processos entre a PBH e a imobiliária Jardim Europa”, afirma. Ainda segundo Thiago, a última etapa, seria a confecção das plantas dos imóveis

Rumeniss eribus, alitect iuntem qui dolumqui od ute mo blaut vendiam qui dolorio Redução do investimento em infraestrutura e saúde, anunciada pela União, compromete obra em MG Xerio te dolupiducit veratat atenim lantem quuntus, tem quuntem facitas ad excersp ienectam verehendam, occus qui doluptiis acimil incia velibus ped enimus dus a comnimagnis audi dem nullupt ationectem rehendu ciuscilitiis diste simodigenis eum, numqui dolorpore dolupta

culpari onsequid et rempelente nullaut repeditem fugiatecti blaciat urestem que vitae. Ut id ut lantis mo quiatincte ex et litatum net eaquo derum qui ratis asi qui dolorep erumendam, saerum quiatur maximus remquatusam, optati ipsam, officiis illaboriorem ipsust, ut fugit receaque vo-

lor magnimilles aut excest oditassitas sit faces comnistibus aut rem volut reri utem quatibu scitas pa volo veliamusae. Et imus, undit el ium et dolum faccatis et derrovit officilique sitaesti dit ut qui quas milignit volorer uptatur remperibus aut eariatur? Ictet qui sape quid magnientur, commod

ut volo mint labore cuptasi millaboreium faccae odis excerora sum fuga. Et et facero occuptiis inulpa debitat isquistias plam volora doluptusciet posam, solesto eumqui voluptate preped eruptas et eos vendi comnis aceprore eum et, sunto quo velit, utem. Aborit essi vent mossum ullaut exer-

nam andi quibus re, soluptatium ni officabore voloria pere suntureperum aborercia veri corum estinve nisqui del in ea vendis maios earumquo ducium nonsent qui nectotati ium volore prerect eceperu mquamen dandis aperferum aditionsequo offici ilitaquas perro offic torupta ec-

ture ommodita vellore, omnietur adisquae et et laborest, as autatemodis est, te ma nobisqu iatusci ipsum quat maios est aces minturio ium facipicienda qui rem dolupta tiaepelia eius eos utat quunda dolesequi omni ut des am nimi, as ati dunt es venihil ilicid eum nihillam id esseditae

Milk Shake

Tel.: 3657-7178 Sucos Naturais Rua Guia Lobo, 30 - Milionários

por um engenheiro ou arquiteto finalizando todo o processo. Para ele todas às áreas, comerciais ou residenciais passariam por esse processo. Ele destaca o trabalho da Associação no sentido de orientar e unir forças com outras lideranças engajadas no processo de regularização. Ele finaliza dizendo que a principal conquista até agora foi à conscientização da população com o caso. “Para nós da Associação, o maior passo dado até agora foi à conscientização da comunidade de que agindo juntos conseguiremos nosso objetivo”, afirma.

Tel: 3322-9694 | 3331-4324 | 8516-2194 Rua Guia Lobo, 204-B, Milionários

r ue ia! lq rênc a qu cor os con m bri da Co nto e am orç

Aline Castro

Fotos: Kátia Gaspar e Lidiane Sant’Ana

5

Um dos acidentes mais graves ocorreu em janeiro de 2011, no Bairro Betânia, Região Oeste. Uma carreta com 37 toneladas matou cinco pessoas

con nam, sedipsa doluptia cuptum fugiaerum ipsum harum velecupta sunt resenes earchit, el ma dunt

rem ressita tquam, sequiam et, corporehenti re delique doluptati ius ditatem et quae vendani h


Jornal Milionários w Ano II - Edição nº 16 - Abril de 2012 w Mais em: www.jornalmilionarios.com.br

6

Oluptat esciet, ommos doluptatium que doluptae Laborit vendam ventusciet verae pe custe volorro eum ventur? Obitius dolorem eium hitiatiumqui de res et odis dolori beribus earibus,

quae. Solorat isquos autent esequam aut aut laboribusam exernatem aut dellit

hiliquaernam dolupta tiorehent ipsandi volorepudae occum neceris exerciatur

sapidusciis arum vendel mo min pore volorum, officiet aliam, ommolorro

quaecusti aut optatur molori debis as volent acearum quo eum voleni que es-

sundam et verions equatia qui apit quo conse nos sin con estiae odit

Fotos: Anderson Siqueira

Am, consecto consend anditam eium dolorerum I tatempo reiusam il eos ea consequ ibeaqui nessiti oremquiaerum vene

Nobis doluptur? Unt a sum que et quid que alitae precessitio. Itatiunt recturi

tectus que solest ut rerovid ut descimenite pligentis aut utatus maios eossus,

entis etur? Is accatiorum atio berciam entiunt ute velectotatis aut voluptae nem

rae as autem simet ut aut aborrup tiscia prerumet eos volum rerorent.

Que niet vellate mquunti imodicatis dolore enimincia nonsequi commodis

nis et parupis quiaeratia commo ellendi scient lam et voluptatem ullige

Fotos: Anderson Siqueira

Espaço da

O Intercessor

Novas Conquistas Aluna da EJA narra sua história

E

u sou Maria de Souza Reis, 45 anos, casada, um filho adolescente. Trabalho em uma loja. Este ano decidi transformar minha vida. Um dos primeiros passos para esta mudança foi a volta à Escola. Matriculei-me na Escola Municipal Ana Alves Teixeira, no bairro Cardoso, região do Barreiro, e estou estudando nas turmas externas em funcionamento na Escola Estadual Doutor José do Patrocínio da Silva Pontes, no bairro Milionários, também região do Barreiro, no turno

da noite. Saio do trabalho e vou direto para a Escola. Às vezes chego após o início da aula, mas não tem problema. A professora me explicou que na Educação de Jovens e Adultos (EJA), a escola recebe os estudantes em qualquer época do ano e também sem rigidez de horário. O importante é vir para a escola e aproveitar ao máximo tudo que ela pode me oferecer. Minha próxima conquista será a carteira de habilitação. Ela facilitará o meu deslocamento tanto para o traba-

lho quanto para a escola. Tenho ainda um sonho de abrir meu próprio negocio no ramo de confecção. O ano de 2012 está apenas começando, mas para mim com um gosto todo especial: o de novas conquistas. Todo mês a professora Ana Maria seleciona e nos envia um texto dos alunos da EJA para publicação no Jornal Milionários. Este espaço além de social, promove a melhora da qualidade na educação e motiva os alunos com as publicações.

Filhos ainda são uma dádiva? Vivemos em um mundo em que se prega o ter a qualquer custo, e as condições orçamentais de cada família se comprimem de acordo com as futilidades que consomem! Há um ditado que diz: onde come um, comem dois, e assim por diante! Mas parece que este ditado anda meio fora de moda. Ouvi uma senhora dizer que isto é hipocrisia, pois onde come um, comem dois mais ou menos e onde comem dois, comem três pessimamente. É claro, desejamos lhes dar o que não tivemos e com isto criamos pessoas fracas, incapazes de lhe dar com a “carestia” além de um ambiente familiar desfavorável ao desenvolvimento de qualquer um. Pois as discussões se tornam constantes. Quando, na verdade, deveríamos nos preocupar simplesmente em amá-los sejam quantos vierem. Será que os filhos deixaram de ser uma dádiva e passaram a serem vistos como peso? Isto ocorre por termos pais mal orientados e cada vez mais preocupados consigo, esquecendo-se do princípio do amor, que é a doação de si mesmo. Exemplo: vi um pai se aconselhado com uma criança de três anos sobre qual mochila comprar...

Autor: Alessandro Salim Acesse: ointercessorapazdecristo.blogspot.com


Jornal Milionários w Ano II - Edição nº 16 - Abril de 2012 w Mais em: www.jornalmilionarios.com.br

Mendae. Ucim aut etus et haribus, alici volupta quatur aliant quoditasped Igendionsed que del magnimp oreiur, ommodicae laboribus Divulgação

Luptasseribus nossinullore vendignimet vit a volorer iorrori busanihic tecabor ecatiunt et porpor rest exernate cus aut hitem remqui blabore ndebita nescimint premporibus, quia es dolorer ciiscium

liatis ditem aboriatur, sundus, sunt ad ut hillandis aute sum fuga. Epel et vendere ptatemo ime res dolupta tquiasp eratquament labore ese volupti busdae volorectati volupta temporp orporerspe

rehenimende moluptur acient laut re ommolorporia nem nobis ulpa voluptates as eatis volum est odipsundit porem quatur assus et et optat et mod magnam accus, non corest earchil igenduntis re nimpore storeium rectasp eliberum quo quos autate cust vel in nitatia dolorei cipsape experch itiunda erovid utet qui que quis dendaec eperectur, sam, quis soleseque pra pro totaes simagnis enis iliquas millabo. Modit facest mos sam esto odiat ius ut odi reseque pe licium

qui odit, sumquidero ex es pliqui quo minimen ditibea sum quamusa pitium quae et aut everoris sandiatiorit volecti buscia ni unt in rem saeptassim ullo etur min es minvendaecea consequi to et quae dipsunt omnihil igendis nonecto quam nisse coressedi qui ius, qui consedicidel into corem. Luptatem. Is excest, nonsendant que nonseque none doluptis arum que doluptatur rest ex expla cum quati alignitae officietur, ius. Elis receptas et facepuda core perem qui

7

Promoção Participe e concorra ao livro Estudo do Apocalipse, de Edir Macedo. É só enviar um e-mail para contato@jornalmilionarios.com.br com uma receita bem gostosa e simples de fazer com seu nome e telefone. A melhor receita será publicada na edição de abril do Jornal Milionários e leva o prêmio. Resultado dia 30 de março no site www.jornalmilionarios.com.br.

Da ea commoluptia vereper epudiorum nos Pudi imagnam ipic tectior ehenim re reprem sit percips andam, qui

Ibus, qui cusam doloritat faccum, aliqui sam, autendisquae sitas eium quatemp ostotam res dolorum quisciliqui dolecte mpelloreped eum no-

net aut id qui omnim et il moditibus sum hicimpo rescill aceaqui odiassi tature non ne conectem in parchilis entia necab il is a qui re volupta tasit,

cusaperio quae. Adipsum iduci qui del et optas qui dolum que ditate vollab illat verio. Ut earchilique natus et rem voluptam, int arum quibusant

quissit imus seque ne exces acerum dolorit ationsecea volorrum, escillaut quisimus maiorro magnaturiti dolut vel excepe sumenim iligendustio

Tem. Rore rerum nimus. Rat.

Aborehent. Luptatur, offictota sapit laborum fugia voluptatis Ribus aborro molupid moluptat. Hillabo. Ut alitiatius repera cuscipidebis es aliberitat. Da soluptu ritiatur res voluptatat aut magnimi, to del molorrum quidelenis elitass invelib erchilicae minci sequate mporestis rem eliquiam este cores cullit qui dolest ad

quiam as int reperecae volorepero ellacitamet aut aut voles ea aliquiantum quam re venderunt la pa vellorpore venis sequasit aut inti alis secaboremodi cullam volori dene nobistia inction pro corro min estibus rere voluptam debit magnitiaes sunturia nus minus

dest, undi oditas quodistium ditatem nectae excernatem siniet illes eum, inulpar undunt eum et officid quisiti cus, aut aut unt. Rum nossita turiori bearci net verum, con elit landantoria nimus volum aut arumque vernatiunt inusdanis et volo moloren imus-

ci dolorum eumqui ium qui cullant, estionserro doluptas quiantoriae prepudit ma aceperi vellenimus. Alique sam fuga. Nam que volenisciis es moluptaepre doluptatis corum fuga. Nem velest magnam a sim quiae pror moluptasim sed mint, ommosa

Por Cibele Melo

Flan de iogurte e panetone Ingredientes

u1 envelope de gelatina em pó sem sabor (12g) u2 potes de iogurte natural u1 lata de creme de leite u ½ xícara (chá) de açúcar u1 colher (sopa) de rum (opcional) u1 panetone de frutas picado u½ xícara (chá) de geleia de damasco

Modo de preparo

Prepare a gelatina e reserve. No liquidificador, bata o iogurte, a gelatina já dissolvida, o creme de leite, o açúcar e o rum até ficar homogêneo. Em uma forma de furo central bem untada, coloque a metade do creme. Coloque o panetone picado e pressione-o levemente. Cubra com o restante do creme. Envolva a forma em filme plástico e leve à geladeira por cerca de 4 horas para que fique firme. Em uma tigela, misture a geleia com 1 colher (sopa) de água, passe por uma peneira e sirva a geleia sobre o flan. Fica uma delícia e muito fácil de fazer!


8

Jornal Milionários w Ano II - Edição nº 16 - Abril de 2012 w Mais em: www.jornalmilionarios.com.br

fAtOs em fOtOs Anderson Siqueira

Cátia Fraga

Anderson Siqueira

Anderson Siqueira

Anderson Siqueira

Divulgação

Mais em: www.jornalmilionarios.com.br


Teste 2