Page 1

POESIA POPULAR Portuguesa ______________________________________________ Letras de poemas populares que na boca do povo se transformam em ritmos musicados e bailados nas aldeias e romarias.

Alma Lusa


● Círculo do Graal

Poesia popular Portuguesa

Traje típico de Viana do Castelo

http://circulodograal.com

Página 2


● Círculo do Graal

Na rama do Alecrim Letra e música: Popular (Alentejo) Intérprete: Grupo Coral e Etnográfico da Casa do Povo de Serpa Quando o rouxinol padece Uma ave tão pequena, Que fará meu coração Coberto de tanta pena. Já lá vem rompendo a aurora: Os campos são um jardim, Os passarinhos cantando Na rama do alecrim. Na rama do alecrim Ouvi eu há meia hora Os passarinhos dizendo: Já lá vem rompendo a aurora.

http://circulodograal.com

Página 3


● Círculo do Graal

Outras Terras Letra e música: Popular (Trás-os-Montes) Intérprete: Ronda dos Quatro Caminhos Chamaste-me trigueirinha Eu não sou da Terra Quente Outra aldeia é a minha Outra a terra, outra gente Ai, meu amor Como dói amar-te assim Este silêncio que morde Esta dor que não tem fim Ai, saudade Não mates o meu bem Deixa-me viver com ele Se não morro eu também Inda hão-de nascer os sábios P'ra nos dizer a razão Que um beijo dos nossos lábios Se sente no coração Ai, meu amor Como dói amar-te assim Este silêncio que morde Esta dor que não tem fim Ai, saudade Não mates o meu bem Deixa-me viver com ele Se não morro eu também

http://circulodograal.com

Página 4


● Círculo do Graal

Saudadinha Letra e música: Popular (Açores) Intérprete: José Afonso

Ó Tirana saudade Ó Tirana saudade Ó Tirana saudade Saudade, ó minha saudadinha Foste nada no Faial Foste nada no Faial Foste nada no Faial No Faial, baptizada na Achadinha Saudade, onde tu fores Saudade, onde tu fores Saudade, onde tu fores Saudade, leva-me, podendo ser Que eu quero ir acabar Que eu quero ir acabar Que eu quero ir acabar Saudade, onde tu foras morrer A saudade é um luto A saudade é um luto A saudade é um luto Um amor, um amor, uma paixão É um cortinado roxo É um cortinado roxo É um cortinado roxo Que me morde, que me morde o coração

http://circulodograal.com

Página 5


● Círculo do Graal

Resineiro Engraçado Letra e música: Popular (Beira Alta) Intérprete: José Afonso

Resineiro engraçado Engraçado no falare Ó i ó ai, eu hei-d'ir à terra dele Ó i ó ai, se ele me lá quiser levare Já tenho papel e tinta, Caneta e mata-borrão Ó i ó ai, p’ra escrever ao resineiro Ó i ó ai, que trago no coração Resineiro é casado É casado e tem mulhere Ó i ó ai, vou escrever ao resineiro Ó i ó ai, quantas vezes eu quisere Resineiro engraçado Engraçado no falare Ó i ó ai, eu hei-d'ir à terra dele Ó i ó ai, se ele me lá quiser levare

http://circulodograal.com

Página 6


● Círculo do Graal

Milho Verde Letra e música: Popular (Beira Baixa) Intérprete: José Afonso

Milho verde, milho verde Ai, milho verde, milho verde Ai, milho verde, maçaroca À sombra do milho verde Ai, à sombra do milho verde Ai, namorei uma cachopa Milho verde, milho verde Ai, milho verde, milho verde Ai, milho verde miudinho À sombra do milho verde Ai, à sombra do milho verde Ai, namorei um rapazinho Milho verde, milho verde Ai, milho verde, milho verde Ai, milho verde, folha larga À sombra do milho verde Ai, à sombra do milho verde Ai, namorei uma casada Mondadeiras do meu milho Ai, mondadeiras do meu milho Ai, mondai o meu milho bem Não olheis para o caminho Ai, não olheis para o caminho Ai, que a merenda já lá vem

http://circulodograal.com

Página 7


● Círculo do Graal

Senhora do Almortão Letra e música: Popular (Beira Baixa) Intérprete: José Afonso

Senhora do Almortão, Ó minha linda raiana, Virai costas a Castela, Não queirais ser castelhana! Senhora do Almortão, A vossa capela cheira, Cheira a cravos, cheira a rosas, Cheira a flor de laranjeira. Senhora do Almortão, Eu p'ró ano não prometo, Que me morreu o amor, Ando vestida de preto.

http://circulodograal.com

Página 8


● Círculo do Graal

Moda do Ladrão Letra e música: Popular (Vale do Sado, Alentejo) Intérprete: Vozes femininas de Alcácer do Sal

À ponte da linha Eu ia a chegar Parece que ouvia O Grades cantar E a fala dele Até retinia O Grades cantar Parece que ouvia Que é das mulheres velhas Ali da Aroca? Que é das mulheres velhas Ali da Aroca? O Grades faz tudo: Canta, bailha e toca O Grades faz tudo: Canta, bailha e toca

http://circulodograal.com

Página 9


● Círculo do Graal

Água do Céu Cais Pura Letra e música: Popular (Alentejo) Intérprete: Grupo Coral e Etnográfico Os Camponeses de Pias Ó água que vais correndo Mansamente, vagarosa, Passa lá ao meu jardim, Rega-me lá uma rosa! Rega-me lá uma rosa, Ó água que vais correndo, Ó água que vais correndo Mansamente, vagarosa! Oh água do céu cais pura, Já não vais a ter ao mar, Ficas presa nas barragens Que temos em Portugal. Que temos em Portugal P'ra regar toda a verdura; Já não vais a ter ao mar, Oh água do céu cais pura.

http://circulodograal.com

Página 10


● Círculo do Graal

Castro, Terra de Amores Letra e música: Popular (Castro Verde, Baixo Alentejo) Intérprete: Grupo Coral e Etnográfico As Camponesas de Castro Verde Castro, terra de amores Quando de ti me apartei Duma das tuas roseiras (Oh meu lindo amor) Uma rosa desfolhei Não são ricas mas singelas Tuas paredes branquinhas São floridas às janelas (Oh meu lindo amor) As tuas casas velhinhas No quarto onde eu me deito Andam penas avoando As penas trago-as comigo (Oh meu lindo amor) Só as desfaço cantando

http://circulodograal.com

Página 11


● Círculo do Graal

Salsa Verde Letra e música: Popular (Alentejo) Intérprete: Grupo Coral e Etnográfico da Casa do Povo de Serpa Fui dispor a salsa verde Lá fora dos olivais Para ver se te esquecia, Cada vez me lembras mais. Alecrim, salsa verde aos molhos Oh tirana! Por amor de ti choram os meus olhos, Tricana.

http://circulodograal.com

Página 12


● Círculo do Graal

Ao Romper da Bela Aurora Letra e música: Popular (Alentejo) Intérprete: Vitorino e Janita Salomé Lá por sermos redondeiros De modo algum é defeito; É alentejana a alma Que trago dentro do peito. Ao romper da bela aurora Sai o pastor da choupana; Vem gritando em altas vozes: Muito padece quem ama. Muito padece quem ama, Mais padece quem namora; Sai o pastor da choupana Ao romper da bela aurora.

http://circulodograal.com

Página 13


● Círculo do Graal

Floripíadas Letra e música: Popular (Trás-os-Montes) Intérprete: Diabo a sete Eu m'arrogo p'rá batalha porque tenho valentia Já vai pelejar para o campo Farrabrás de Alexandria Eu m'arrogo p'rá batalha porque tenho valentia Já vai pelejar para o campo Farrabrás de Alexandria Ó doze pares de França, vós já perdesteis o brio Parece que estais tremendo com este meu desafio Estou aqui neste campo, estou aqui a pé quedo Vinde vós, ó doze pares, pois nenhum me mete medo Eu m'arrogo p'rá batalha porque tenho valentia Já vai pelejar para o campo Farrabrás de Alexandria Eu m'arrogo p'rá batalha porque tenho valentia Já vai pelejar para o campo Farrabrás de Alexandria Ó doze pares de França, vós já perdesteis o brio Parece que estais tremendo com este meu desafio

http://circulodograal.com

Página 14


● Círculo do Graal

Nossa Senhora do Carmo Letra e música: Popular (Alentejo) Intérprete: Voz popular Nossa Senhora do Carmo Que está no seu altar; Todos lá vamos ajoelhar E a cantar, a cantar Vamos rezar. Pedimos a uma voz: Nossa Senhora, rogai por nós! Nossa Senhora do Carmo Que está no seu altar; Todos lá vamos ajoelhar E a cantar, a cantar Vamos rezar. Senhora, do vosso altar Lançai benigno o vosso olhar! Nossa Senhora do Carmo Que está no seu altar; Todos lá vamos ajoelhar E a cantar, a cantar Vamos rezar.

http://circulodograal.com

Página 15


● Círculo do Graal

Rouxinol Repenica o Cante Letra e música: Popular (Alentejo) Intérprete: Castro & Bárius Rouxinol repenica o cante Ao passar da Passadeira; Nunca mais tornas a Beja, oh ai Sem passares à Vidigueira. Sem passares à Vidigueira, Sem ires beber ao Falcante; Ao passar da passadeira, oh ai Rouxinol repenica o cante. Muito gosto eu de ouvir Cantar a quem aprendeu; Se houvera quem me ensinara, oh ai Quem aprendia era eu. Rouxinol repenica o cante Ao passar da passadeira; Nunca mais tornas a Beja, oh ai Sem passares à Vidigueira. Sem passares à Vidigueira, Sem ires beber ao Falcante; Ao passar da passadeira, oh ai Rouxinol repenica o cante.

http://circulodograal.com

Página 16


● Círculo do Graal

No meu jardim há uma roseira (cante do baldão) Letra e música: Popular (Alentejo) Intérprete: Castro & Bárius No meu jardim há uma roseira Com o cheiro perfumado Foi o melhor que apareceu Que eu posso ter a meu lado Até à data, foi o melhor Que me aconteceu a mim Com o cheiro perfumado Tenho lá no meu jardim A serra é florida No tempo da Primavera Vós podeis ver as flores Aquelas que não tiveres Quem de tanta flor trata Trata de uma partida No tempo da Primavera A serra é florida Tenho uma roseira velhinha Com um cravo florido Se a Natureza não quer Temos o jardim perdido Tenho um jardim que eu cá bem trato Ao lado da minha casinha Com um cravo florido Tenho uma roseira velhinha Tenho lá uma roseira Já outra rosinha deu P'ra mim foi grande alegria Quando a rosinha nasceu Já outra rosinha deu Tenho lá uma roseira http://circulodograal.com

Página 17


● Círculo do Graal

Oh, que bem baila la moura! Letra e música: Popular (Trás-os-Montes) Intérprete: Lúcia Moniz - Realejo Oh, que bem baila la moura! E eu bem na vi bailar, Com o seu cabelo negro, E eu bem na vi bailar. Oh, que bem baila la moura! E eu bem na vi bailar. Baila bem cabelo, E eu bem na vi bailar. Oh, que bem baila la moura! E eu bem na vi bailar. Com o seu cabelo entrançado, E eu bem na vi bailar. Oh, que bem baila la moura! E eu bem na vi bailar, Com o seu amor pelo dedo, E eu bem a vi bailar. Oh, que bem baila la moura! E eu bem na vi bailar. Com o seu cabelo entrançado, E eu bem na vi baila Oh, que bem baila!

http://circulodograal.com

Página 18


● Círculo do Graal

Deus te Salve, ó Rosa Letra e música: Popular (Aljezur, Algarve) Intérprete: Realejo – Deus te salve, ó Rosa, Claro serafim, Pastora formosa, Que fazes aqui? – Estou guardando o meu gado, Que anda por aí. – Deixai vosso gado, Que eu o guardarei; Quero ser vosso criado, Linda flor, meu bem. – Não quero criados De meias de seda; Não quero que as "arrompa" Cá por estas estevas. – Sapato e meia, Tudo "arromperei", P'ra ser vosso criado, Linda flor, meu bem.

http://circulodograal.com

Página 19


● Círculo do Graal

Deus te Salve, ó Rosa (romance pastoril) Letra e música: Popular (Aljezur, Algarve) Intérprete: Realejo — Deus te salve, ó Rosa, Claro serafim, Pastora formosa, Que fazes aqui? — 'stou guardando o meu gado, Que eu aqui "deixi". — Deixai vosso gado, Que eu o guardarei; Quero ser vosso criado, Linda flor, meu bem. — Não quero criados De meias de seda; Não quero que as "arrompa" Cá por estas estevas. — Sapato e meia, Tudo "arromperei", Para ser vosso criado, Linda flor, meu bem. — Vá-se já embora, Não me dê mais penas, Que daqui a nada vem meu amo Trazer-me a merenda. — Se ele cá vier, É mesmo isso que nós qu'remos, Para ele saber Que nós que palremos. Se ele perguntar No que se ocupou: http://circulodograal.com

Página 20


● Círculo do Graal Foi um dilúvio de água Que por aqui passou. — Se ele perguntar No que eu me ocupei, Eu direi-lhe a verdade, Que eu mentir não sei. Vá-se já embora, Não me dê mais tormentos, Que eu já o não posso ver Nem por pensamentos. — Menina tão ingrata, Menina tão rigorosa, Ficai-vos com Deus, Pastora fermosa, Que eu cá vou-me chorando Por esta serra fora. — Venha cá, senhor, Venha cá correndo, Que o amor é louco, Já me vai vencendo. — Venha cá, menina, Não é com má tenção, É p'ra falar um pouco Como seu irmão. — Se eras meu irmão, Eu cá não o sabia, Perdoai-me tudo Quanto te eu dizia. Aqui dou um grito, Além dou um brado; Senhora da Penha, Guardai-me este gado, Que a aposta que eu fiz Já me está ganhado.

http://circulodograal.com

Página 21


● Círculo do Graal

Já Cá Vai Roubado Letra e música: Popular (Algarve) Intérprete: Moçoilas Roubaram, roubaram, quem a roubaria? Foi uma pequena chamada Maria Chamada Maria, Maria da Conceição Quem não roubou par fica paspalhão Já cá vai roubado Já cá vai na mão Já cá vai ao lado Do meu coração Roubaram, roubaram, roubaram depressinha Foi uma pequena chamada Teresinha Chamada Teresinha, d'Aldeia de Palheiros Quem não roubou par vai ficar solteiro Já cá vai roubado Já cá vai na mão Já lá vai roubado Já lá vai na mão Já cá vai ao lado Do meu coração Já lá vai ao lado Do teu coração

http://circulodograal.com

Página 22


● Círculo do Graal Roubaram, roubaram, venha cá, senhor guarda Foi uma pequena chamada Eduarda Chamada Eduarda, menina do Norte Quem não roubou par nunca mais tem sorte Já cá vai roubado Já cá vai na mão Já lá vai roubado Já lá vai na mão Já cá vai ao lado Do meu coração Já lá vai ao lado Do teu coração Roubaram, roubaram, roubaram de fugida Foi uma pequena chamada Margarida Chamada Margarida, das Terras de Loulé Quem não roubou par vai p'ra casa a pé Já cá vai roubado Já cá vai na mão Já lá vai roubado Já lá vai na mão Já cá vai ao lado Do meu coração Já lá vai ao lado Do teu coração Roubaram, roubaram, roubaram com certeza Foi uma pequena chamada Teresa Chamara Teresa, lá de Moçambique Quem não roubou par vai ter um chilique Já cá vai roubado Já cá vai na mão Já lá vai roubado Já lá vai na mão Já cá vai ao lado Do meu coração Já lá vai ao lado Do teu coração

http://circulodograal.com

Página 23


● Círculo do Graal

Viuvinha Letra e música: Popular (Camacha, Madeira) Intérprete: Encontros da Eira Tu sabes que eu sou viúva, não me venhas atentar; eu já sei o que é um homem, não quero mais me casar. Minha viuvinha da banda d'além, quero-me casar, não tenho com quem; ai contigo sim, mas contigo não, minha viuvinha do meu coração, minha viuvinha da minha paixão. Eu juro sim, por minha alma, pela minha salvação: a mais ninguém neste mundo darei o meu coração. Minha viuvinha da banda d'além, quero-me casar, não tenho com quem; ai contigo sim, mas contigo não, minha viuvinha do meu coração, minha viuvinha da minha paixão. Viuvinha, viuvinha, viuvinha... minha viuvinha, minha viuvinha, minha viuvinha...

http://circulodograal.com

Página 24


● Círculo do Graal

Quero Ir para o Altinho Letra e Música: Popular (Baixo Alentejo) Intérprete: Ronda dos quatro caminhos Quero ir para o altinho Que eu daqui não vejo bem; Quero ir ver do meu amor Se ele adora mais alguém. Se ele adora mais alguém Ou se ele ama a mim sozinho; Que eu daqui não vejo bem, Quero ir para o altinho. A alegria de uma vida É amar só o nosso bem; Nasce a dor e fica a vida Sem sentido e sem ninguém. Fica a vida sem sentido E só a morte é companheira; Ai de mim, o que farei Agora com a vida inteira?!

http://circulodograal.com

Página 25


● Círculo do Graal

Meu Alentejo Querido Letra e música: Popular (Alentejo) Intérprete: Grupo Coral e etnográfico Os Ganhões de Castro Verde Quando eu oiço os cascavéis Lembra-me a minha parelha Quando eu era ganhão (Meu lindo Alentejo) Lavrando terra vermelha Meu Alentejo querido Cheio de sol e calor És meu torrão preferido (Meu lindo Alentejo) És para mim encantador És para mim encantador Embora vivas esquecido Cheio de sol e calor (Meu lindo Alentejo) Meu Alentejo querido Quando me ponho a pensar Fico de alma amargurada Fico triste quando vejo (Meu lindo Alentejo) Tanta terra abandonada Meu Alentejo querido Cheio de sol e calor És meu torrão preferido (Meu lindo Alentejo) És para mim encantador És para mim encantador Embora viva esquecido Cheio de sol e calor (Meu lindo Alentejo) Meu Alentejo querido http://circulodograal.com

Página 26


● Círculo do Graal

Castro, Terra de Amores Letra e música: Popular (Castro Verde, Baixo Alentejo) Intérprete: Grupo Coral e Etnográfico As Camponesas de Castro Verde Oh Castro, terra de amores Quando de ti me apartei Duma das tuas roseiras (Oh meu lindo amor) Uma rosa desfolhei Não são ricas mas singelas Tuas paredes branquinhas São floridas às janelas (Oh meu lindo amor) As tuas casas velhinhas No quarto onde eu me deito Andam penas avoando As penas trago-as comigo (Oh meu lindo amor) Só as desfaço cantando

http://circulodograal.com

Página 27


● Círculo do Graal

Fui à Torre da Gadanha Letra e Música: Popular (Baixo Alentejo) Intérprete: Pedro Mestre Fui à Torre da Gadanha Para ver o meu rapaz; A saudade era tamanha Que me fez voltar atrás. Para trás, para trás... A saudade era tamanha; Para ver o meu rapaz Fui à Torre da Gadanha.

http://circulodograal.com

Página 28


● Círculo do Graal

Baile do Pezinho Letra e música: Popular (Baixo Alentejo) Intérprete: Pedro Mestre Ponha aqui o seu pezinho, Ponha aqui ao pé do meu! Tire lá o seu pezinho Que é para eu pôr o meu! Ora agora viras tu, Ora agora viro eu; Ora agora viras tu, Viras tu mais eu. Ponha aqui o seu pezinho, Ponha aqui ao pé do meu! Tire lá o seu pezinho Que é para eu pôr o meu! Ora agora viras tu, Ora agora viro eu; Ora agora viras tu, Viras tu mais eu.

http://circulodograal.com

Página 29


● Círculo do Graal

Que Rapariga é Esta? Letra e música: Popular (Baixo Alentejo) Intérprete: Pedro Mestre Meus senhores, que rapariga é esta? Toda a noite me namorou; Eu queria falar com ela, O pai quis e a mãe não deixou. O pai quis e a mãe não deixou, O pai quis e a mãe não deixava; Meus senhores, que rapariga é esta? Toda a noite me namorava. Os teus olhos é que são A causa de te eu querer bem, Que me não deixam tomar Amizade a mais ninguém. Meus senhores, que rapariga é esta? Toda a noite me namorou; Eu queria falar com ela, O pai quis e a mãe não deixou. O pai quis e a mãe não deixou, O pai quis e a mãe não deixava; Meus senhoras que rapariga é esta? Toda a noite me namorava.

http://circulodograal.com

Página 30


● Círculo do Graal

Vem à Janela Letra e música: Popular (Baixo Alentejo) Intérprete: Manuel Bento Vem à janela, vem à janela, Vem ouvir-me ao postigo! Tua mãe pôs-me na rua, Essa culpa não é tua, Eu quero é falar contigo. Eu quero é falar contigo, Não me importa saber dela. Tua mãe pôs-me na rua, Essa culpa não é tua, Falo contigo à janela. Abalei da minha aldeia, Olhei para trás chorando: – Adeus, terra da minh'alma, Que tão longe vais ficando!

http://circulodograal.com

Página 31


● Círculo do Graal

É um Ar que Lhe Dá Letra e música: Popular (Beira Litoral) Intérprete: Toques do Caramulo Eu no mar e tu no mar Ai, andamos ambos perdidos Eu no mar desses teus olhos Ai, tu no mar dos meus sentidos É um ar que lhe dá É um ar que lhe deu Ai, é um ar que lhe dá Quem vira sou eu Quem me fora linho fino Ai, ou retrós de qualquer cor Para andar no teu peitinho Ai, a servir de apertador É um ar que lhe dá É um ar que lhe deu Ai, é um ar que lhe dá Quem vira sou eu Julgavas que eu te queria Ai, olha o engano do mundo É que os meus olhos já navegam Ai, noutro pocinho mais fundo http://circulodograal.com

Página 32


● Círculo do Graal

É um ar que lhe dá É um ar que lhe deu Ai, é um ar que lhe dá Quem vira sou eu As noras gemem coitadas Ai, quando lhes falta a corrente Também eu gemo e suspiro Ai, quando tenho um amor ausente É um ar que lhe dá É um ar que lhe deu Ai, é um ar que lhe dá Quem vira sou eu

http://circulodograal.com

Página 33


● Círculo do Graal

Laranjinha Letra e música: Popular (Beira Litoral) Intérprete: Toques do Caramulo Toma lá esta Laranja Não digas que eu que ta dei Eu não tenho um laranjal Dizem que eu que a roubei Dizem que eu que a roubei E acredita o povo todo A laranja foi criada No laranjal do meu sogro No laranjal do meu sogro No quintal da minha avó O laranjal do meu sogro Deu esta laranja só

http://circulodograal.com

Página 34


● Círculo do Graal

Duas Libras Letra e música: Popular (Beira Litoral) Intérprete: Toques do caramulo Duas libras, ó que duas belas São amarelas, são de cavalinho São lindas, são amarelas São leais ao seu benzinho São leais ao seu benzinho Inda o volto a dizer São lindas, são amarelas São amarelas, que se podem ver Duas libras, ó que duas belas São amarelas, são de cavalinho São lindas, são amarelas São leais ao seu benzinho Rua abaixo, rua acima Toda a gente me quer bem Só o homem do meu amor Não sei que raiva me tem

http://circulodograal.com

Página 35


● Círculo do Graal

Pedrinhas da Fonte Letra e música: Popular (Beira Litoral) Intérprete: Toques do Caramulo Pedrinhas da fonte cheiram a limão Eu tenho na sina de amar o João Sim, sim, Mariquinhas, sim Não, não, Mariquinhas, não Deixa amar quem ama Não tenhas paixão Pedrinhas da fonte cheiram a café Eu tenho na sina de amar o José Sim, sim, Mariquinhas, sim Não, não, Mariquinhas, não Deixa amar quem ama Não tenhas paixão

http://circulodograal.com

Página 36


● Círculo do Graal

Olha para a Água Letra e música: Popular (Beira Litoral) Intérprete: Toques do Caramulo Olha para a água Ri-te para mim Põe o pé na areia Faz assim, assim Meu amor não anda Nada satisfeito Põe o pé na areia Faz assim a eito Olha para a água Ri-te para mim Põe o pé na areia Faz assim, assim

http://circulodograal.com

Página 37


● Círculo do Graal

A Água do Rio Leva Letra e música: Popular (Beira Litoral) Intérprete: Toques do Caramulo A água do rio leva Violetas ao comprido; Ainda ontem me disseram Que não casavas comigo. Que não casavas comigo, Que me andavas a enganar; Não hei-de casar contigo, Nem se a morte me levar. Eu casar contigo sim, Mas por ora ainda não; Amanhã por esta hora Te darei o sim ou o não. Amor, se queres que eu t'escreva Dá-me a tua direcção; Sou dali, de Óis da Ribeira, Maria da Conceição.

http://circulodograal.com

Página 38


● Círculo do Graal

Já Vou Chegando à Serra Letra e música: Popular (Beira Litoral) Intérprete: Toques do Caramulo Vai p'ró Nosso Senhor, vai, vai! Vai p'ró Nosso Senhor, vai, vai! Vai p'ró Nosso Senhor, vai, vai! Já vou chegando à serra, Já vou vendo os moradores, (ó ai, ó laré) Já vou dando vista aos olhos, Alegria aos meus amores. (ó ai, ó laré) O mundo fala de mim, ó meu bem! O mundo que tem comigo, minha mãe? Vai p'ró Nosso Senhor, vai, vai! Vai p'ró Nosso Senhor, vai, vai! Vai p'ró Nosso Senhor, vai, vai! O mundo fala de mim, ó meu bem! O mundo que tem comigo, minha mãe? Vai p'ró Nosso Senhor, vai, vai! Vai p'ró Nosso Senhor, vai, vai! Vai p'ró Nosso Senhor, vai, vai! Tu dizes, serra a serra: A serra também dá pão; (ó ai, ó laré) Na serra também se criam Amores à minha afeição. (ó ai, ó laré) O mundo fala de mim, ó meu bem! O mundo que tem comigo, minha mãe? Vai p'ró Nosso Senhor, vai, vai! Vai p'ró Nosso Senhor, vai, vai!

http://circulodograal.com

Página 39


● Círculo do Graal

Trigueirinha Letra e música: Popular (Beira Litoral) Intérprete: Toques do Caramulo Ó trigueirinha, trigueirinha engraçada Ó trigueirinha, só tu és a minha amada Ó trigueirinha, trigueirinha do calor Ó trigueirinha, só tu és o meu amor Chamaste-me trigueirinha Trigueirinha é o pó da eira Hás-de me ver ao domingo Como a rosa na roseira Ó trigueirinha, trigueirinha engraçada Ó trigueirinha, só tu és a minha amada Ó trigueirinha, trigueirinha do calor Ó trigueirinha, só tu és o meu amor Trigueirinha engraçada Todo o mundo a cobiça Como domingo na igreja Quem a vê não ouve a missa Ó trigueirinha, trigueirinha engraçada Ó trigueirinha, só tu és a minha amada Ó trigueirinha, trigueirinha do calor Ó trigueirinha, só tu és o meu amor http://circulodograal.com

Página 40


● Círculo do Graal

Trigueirinha, trigueirinha Assim me chama meu Pedro Não sou linda de espantar Nem feia que meta medo Ó trigueirinha, trigueirinha engraçada Ó trigueirinha, só tu és a minha amada Ó trigueirinha, trigueirinha do calor Ó trigueirinha, só tu és o meu amor Chamaste-me trigueirinha Trigueirinha do pó da eira Hás-de me ver ao domingo Como a rosa na roseira

http://circulodograal.com

Página 41


● Círculo do Graal

Manazinha Letra e música: Popular (Alentejo) Intérprete: 4uatro ao Sul Muito gosto eu de ouvir Uma bonita conversa. Ó minha manazinha, O nosso amor já morreu; Ó minha manazinha, Quem to diz sou eu. Inda que eu vagar não tenha, Logo se me acaba a pressa. Ó minha manazinha, O nosso amor já morreu; Ó minha manazinha, Quem to diz sou eu. O tempo da mocidade Nunca devia acabar. Ó minha manazinha, O nosso amor já morreu; Ó minha manazinha, Quem to diz sou eu. É um tempo tão bonito, Todos o querem deixar. Ó minha manazinha, O nosso amor já morreu; Ó minha manazinha, Quem to diz sou eu. http://circulodograal.com

Página 42


● Círculo do Graal

Ai, eu agora quando eu tinha Dezasseis anos de idade. Ó minha manazinha, O nosso amor já morreu; Ó minha manazinha, Quem to diz sou eu. Ai, toda vida chorarei Nossa bela mocidade. Ó minha manazinha O nosso amor já morreu; Ó minha manazinha Quem to diz sou eu. Ó minha manazinha, O nosso amor já morreu; Ó minha manazinha, Quem to diz sou eu.

http://circulodograal.com

Página 43


● Círculo do Graal

Manhãzinha de São João Letra e música: Popular (Trás-os-Montes) Intérprete: Dazkarieh Manhãzinha de São João Pela manhã da alvorada Jesus Cristo se passeia Ao redor da fonte clara A água fica benzida A fonte fica sagrada Bendita da donzela Que à fonte for buscar água

http://circulodograal.com

Página 44


● Círculo do Graal

Esses Olhos Letra e música: Popular (Douro Litoral) Intérprete: Andarilhos E não os prendas ao chão, Antes os prendas nos meus, Que os guardo no coração, Que os guardo no coração. Ó lai ó larilolela. E não os prendas ao chão, Levanta-me esses teus olhos E não os prendas ao chão, Antes os prendas nos meus, Que os guardo no coração. Que os guardo no coração, Ó lai ó larilolela. É o São Bartolomeu... A 24 de Agosto É o São Bartolomeu! É o São Bartolomeu! Menina fuja a seu pai, Que eu também fujo ao meu. Que eu também fujo ao meu, Ó lai ó larilolela. http://circulodograal.com

Página 45


● Círculo do Graal

Eu me enamoro a bailar... O vira dá suas voltas, Eu me enamoro a bailar. Levanta-me esses teus olhos, P'ra que eu os possa cantar. P'ra que eu os possa cantar, Ó lai ó larilolela. O vira volta a terreiro... Entre toadas e chulas, O vira volta a terreiro. O vira volta a terreiro... E que eu seja o teu par, Nem que leve um dia inteiro. Nem que leve um dia inteiro, Ó lai ó larilolela, Ó lai ó lai ó larela. O vira volta a terreiro... Ó lai ó larilolela.

http://circulodograal.com

Página 46


● Círculo do Graal

Portugal é rico em património folclórico, de norte a sul, nas ilhas atlânticas, e por todo o mundo onde as comunidades portuguesas labutam e não esquecem as raízes. Trajes, poemas, música e o povo baila e canta mantendo a alma lusitana e a portugalidade no mundo. Uma referência radiofónica da música popular é o programa Lugar ao Sul de Rafael Correia na RTP 1. Alma Lusa

FIM

http://circulodograal.com

Página 47

Poesia Popular Portuguesa  

Coletânea de poemas populares musicados e cantados pelo povo nas romarias e aldeias.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you