Page 80

OLHO CRÍTICO

compreende e experimenta o que sentiu sua mulher. Quem m atou ou porque m atou se tornam questões menos importantes para Justin do que conhecer o que Tessa conhecia, conhecer quem era ela, o que ela fazia, em que trabalhava, em quê ela acreditava - mesmo que ele não faça o que ela faria ou que ela gostaria que fizesse. O seu sacrifício - um ato que ela faria?

sudaneses, Justin embarca correndo com algumas crianças em um avião da WFP (World Food Programme). Neste momento, ele é informado pelo piloto que as crianças não podem ir. Devem desembarcar. Essas são, de fato, as regras da ONU e disso depende a sobrevivência de organizações como esta. “São milhões de pessoas na mesma situação”, explica o piloto. “Este é um que nós podemos ajudar”, replica Justin. Finalmente, ele 78

Sinopse 11