Issuu on Google+

OBJETOS DE APRENDIZAGEM PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Recursos educacionais abertos para ambientes virtuais de aprendizagem

Robson Santos da Silva – Ms.


Algumas considerações importantes apresentadas no livro Objetos de aprendizagem para educação a distância: recursos educacionais abertos para ambientes virtuais de aprendizagem. Editora: NOVATEC Autor: Robson Santos da Silva

Robson Santos da Silva – Ms.


Uma conferência realizada em 2002 pela Unesco, uma das maiores referências mundiais no assunto, oficializou a utilização da expressão Open Educational Resourses (OER), cuja tradução para a língua portuguesa é Recursos Educacionais Abertos (REAs). Robson Santos da Silva – Ms.


Segundo Johnstone (2005), na época, o conceito abrangia aqueles recursos que, potencializados pelas tecnologias da informação e da comunicação, possibilitariam a busca, utilização, adaptação e compartilhamento de seus conteúdos educacionais para fins não comerciais.

Robson Santos da Silva – Ms.


Gradativamente, essa concepção evoluiu e se ampliou. Assim, atualmente, engloba animações, simulações, imagens, fragmentos de vídeos, áudios, textos, gráficos, áudios, objetos de aprendizagem e, até mesmo, ambientes virtuais, módulos de estudo e cursos.

Robson Santos da Silva – Ms.


No universo dos REAs, os recursos digitais constituídos sob a forma de Objetos de Aprendizagem (OA) merecem consideração especial. Nos últimos dez anos, várias pesquisas sobre o assunto tiveram seus resultados divulgados, permitindo que sua utilização seja, gradativamente, disseminada.

Robson Santos da Silva – Ms.


Atualmente, os OAs estão na pauta de debates de importantes instituições, entre as quais: Advanced Distributed Learning (ADL), Instructional Management Systems (IMS), Global Learning Consortium, Institute of Electrical and Electronics Engineers (IEEE), Aviation Industry Computer-Based Training Committee (AICC) e Alliance of Remote Instructional Authoring and Distribution Networks for Europe (ARIADNE). Robson Santos da Silva – Ms.


As dificuldades existentes para a utilização efetiva dos recursos educacionais abertos permeiam tanto o seu ciclo produtivo quanto seu compartilhamento.

No caso dos OAs, somam-se ainda outros problemas que podem ser exemplificados até mesmo com sua definição.

Robson Santos da Silva – Ms.


Para Wiley (2000), objetos de aprendizagem são quaisquer recursos digitais que possam ser reutilizados para apoio aos processos de aprendizagem. Em 2002, o Learning Technology Standards Committee (LTSC), órgão pertencente ao IEEE, apresentou o padrão Learning Object Metadata (LOM), ampliando o conceito. Robson Santos da Silva – Ms.


Segundo essa nova visão, o objeto de aprendizagem é qualquer elemento digital ou não digital que possa ser utilizado para aprendizagem, educação ou treinamento. Apesar de sua clareza e fácil compreensão, uma atenção especial deve ser dada a essa perspectiva, uma vez que esse importante comitê estendeu para quaisquer elementos a possibilidade de serem OAs.

Robson Santos da Silva – Ms.


Tamanha amplitude, ao contrário do esperado, gerou mais problemas do que soluções. Dessa forma, no livro, os textos apresentam-se sob a perspectiva do OA como recurso digital.

Robson Santos da Silva – Ms.


As transformações digitais não ocorreram apenas no âmbito dos dispositivos físicos (hardwares) e dos programas (softwares) que os fazem funcionar. A probabilidade de que tantas mudanças pudessem ter ocorrido sem a criação da Internet seria, praticamente, inexistente. Hoje, a rede mundial de computadores é uma teia de pessoas e máquinas que, unidas, compartilham portais, blogs, fotologs, redes sociais, softwares e uma infinidade de outras possibilidades cujas combinações resultaram em espaços especiais, por exemplo, os ambientes virtuais de aprendizagem. Robson Santos da Silva – Ms.


Conforme apresentado em Robson Silva (2010), esses espaços, também conhecidos pelas siglas AVA e LMS (Learning Management System), são softwares que, disponibilizados na Internet ou intranet, agregam ferramentas para a criação, tutoria e gestão de atividades que normalmente se apresentam reunidas sob a forma de cursos. Robson Santos da Silva – Ms.


Sendo constituídos por diferentes mídias e tecnologias, os AVAs, ao mesmo tempo que servem para dar suporte à disponibilização de conteúdos, proporcionam condições para a plena interatividade e interação entre pessoas e grupos, viabilizando, por consequência, a construção do conhecimento.

Robson Santos da Silva – Ms.


Atualmente, entre os softwares livres, destacam-se:

Aulanet

Ilias

Teleduc

Claroline

Dokeos

Sakai

eFront

Docebo

E-proinfo

Atutor

OLAT

Moodle Robson Santos da Silva – Ms.


Considerando-se as potencialidades e a dinâmica que os recursos digitais são capazes de oferecer à educação, os textos que compõem o livro procuram oferecer alternativas para que, ao explorá-lo, profissionais de diferentes áreas do conhecimento possam aprimorar suas expertises nos processos de produção e compartilhamento desses recursos. Robson Santos da Silva – Ms.


Assim, no livro, optou-se pela estruturação do conteúdo em duas partes.

A primeira aborda os aspectos fundamentais, o design instrucional, a produção e o compartilhamento de objetos de aprendizagem.

A segunda apresenta recursos que, estruturados sob a forma de sons, imagens, vídeos, softwares e serviços, podem colaborar para a criação de diferentes atividades, tanto para fins comerciais quanto para a composição de projetos que utilizem recursos educacionais abertos (REAs). Robson Santos da Silva – Ms.


Digite o código “EADAMAZON” no site da Ed. Novatec e ganhe 20% de desconto.

Robson Santos da Silva – Ms.


Objetos de aprendizagem para educação a distância