Page 1

AI !!

CIENTISTAS INCRÍVEIS, DESCOBERTAS SENSACIONAIS em quadrinhos OSWALDO CRUZ & CARLOS CHAGAS E AS EPIDEMIAS DO BRASIL 18 ADRIANA MOURA

EURECA! EURECA!*


Cientistas incríveis, descobertas sensacionais - em quadrinhos. Belo Horizonte. 2014. Adriana Moura Ilustração autorizada: Http://www.bitstripsforschools.com

Proibida a reprodução total ou parcial desta obra, de qualquer forma ou por qualquer meio eletrônico, mecânico, inclusive por meio de processos xerográficos, incluindo ainda o uso da internet, sem a permissão expressa da o

autora. (Lei n 9.610, de 19.2.98).

IMAGENS FORA DE ESCALA DE TAMANHO


PREFÁCIO Os cientistas empenham-se em ampliar os limites do conhecimento humano e dão à humanidade melhor compreensão da vida. Suas teorias revolucionam o pensar e influenciam a vida do homem. A teoria é o retrato de grande ideia baseada, principalmente, na observação. Cada descoberta faz parte da história de vida do seu autor. As ideias científicas sofreram mudanças de pensamento ao longo dos anos porque pessoas incrivelmente perseverantes derrubaram concepções arraigadas e apresentaram nova produção do pensar. Portanto, toda ideia científica que cremos hoje é passível de mudança, basta surgir alguém com novo conceito, ter determinação e estar convicto para provar suas hipóteses. Há ainda muitas questões para a próxima geração de cientistas que mudarão o mundo. Esta coleção tem por objetivo promover o aprendizado de conceitos básicos de ciências por meio da história da ciência, de forma atrativa, prazerosa e com linguagem de fácil compreensão, e assim possibilitar melhoria da educação científica. Ao final de cada história há a seção “Agora você é o cientista”. São atividades práticas relacionadas com a história lida e que convidam o leitor a se colocar no papel do cientista. Depois há exercícios de fixação que podem ser discutidos em grupo. Adriana Moura Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas - UFMG Pós-Graduação em Ciências (Especialização) - UFMG Professora da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte Vice-Diretora e Diretora - Escola Municipal Israel Pinheiro/2003 a 2006 Professora Coordenadora do Programa Escola Integrada - Escola Municipal Israel Pinheiro/de 2007 a 2015 Integrante da equipe da Gerência de Educação da Secretaria Municipal de Educação / desde 2015 Coordenadora do Programa Ecoescola BH /desde 2016


NÃO VAMOS MAIS MORAR AQUI NO CAMPO. VAMOS PARA A CIDADE.

NO FINAL DO SÉCULO XIX, O BRASIL ENTROU NUMA FASE DE MUDANÇAS:

O QUE VAI SER DA AGRICULTURA, QUE DOMINA A ECONOMIA BRASILEIRA, SEM MÃO DE OBRA PARA TRABALHAR.

1888ABOLIÇÃO DA ESCRAVATURA

1889FIM DA MONARQUIA . PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA.

AS CIDADES PASSARAM A SER OCUPADAS DESORDENADAMENTE. ALÉM DISSO, NOS PORTOS CHEGAVAM MUITAS PESSOAS DE DIVERSAS PARTES DO MUNDO E TRAZENDO MUITAS DOENÇAS.

AS DOENÇAS LOGO SE TRANSFOMARAM EM EPIDEMIAS*.

* EPIDEMIA É QUANDO CERTA DOENÇA SE DESENVOLVE NUM LOCAL DE FORMA RÁPIDA (FAZENDO VÁRIAS VÍTIMAS), NUM CURTO INTERVALO DE TEMPO. A IMAGEM MOSTRA: A PESTE NEGRA, DE MARCELLO, 1348. NO FINAL DO SÉCULO XIX E INÍCIO DO SÉCULO XX, SURTOS DE EPIDEMIA ASSOLAVAM O BRASIL.

ESSAS DOENÇAS SE INSTALARAM NO BRASIL DEVIDO, PRINCIPALMENTE, ÀS PÉSSIMAS CONDIÇÕES DE HIGIENE DAS CIDADES BRASILEIRAS.

3


4


FEBRE AMARELA: CAUSA

FEBRE AMARELA: TRANSMISSÃO É TRANSMITIDA AO HOMEM PELA PICADA DO MOSQUITO Aedes aegypti (O MESMO MOSQUITO TRANSMISSOR DA DENGUE).

DOENÇA CAUSADA POR VÍRUS.

CICLO DE VIDA DO MOSQUITO DE 5

LARVA A

DE

IAS 7D

5A

7D

IAS

OVOS PUPA (3 DIAS) *DO LATIM VIRUS, "VENENO" OU "TOXINA" SÃO PEQUENOS AGENTES INFECCIOSOS.

ADULTO

FEBRE AMARELA: CICLO DA DOENÇA VÍRUS CAUSADOR DA DOENÇA

FEBRE AMARELA: SINTOMAS

MOSQUITO PICA PESSOA CONTAMINADA COM VÍRUS

FEBRE

TRANSMITE PARA O HOMEM

DOR DE CABEÇA

DOR MUSCULAR

MOSQUITO INFECTADO

VÔMITO

FEBRE AMARELA: PROFILAXIA (FORMAS DE PREVENIR A DOENÇA)

CANSAÇO

FEBRE AMARELA: TRATAMENTO BASTANTE LÍQUIDO

VACINAÇÃO TELAS NA S PORTAS E JANELA S E REDES PRO TETORAS (MOSQUITEIROS) AO REDOR DAS CAMAS. COMBATER O MOSQUITO E ELIMINAR CRIADOUROS:

CAIXA D´ÁGUA SEMPRE FECHADA. TRANSFUSÕES DE SANGUE NÃO DEIXAR ACUMULAR ÁGUA NAS CALHAS, GARRAFAS, PNEUS, VASOS.

COR AMARELADA DA PELE (ICTERÍCIA)

5


VARÍOLA: CAUSA

VARÍOLA: TRANSMISSÃO A DOENÇA É TRANSMITIDA DE PESSOA PARA PESSOA POR MEIO DO CONVÍVIO E GERALMENTE PELAS VIAS RESPIRATÓRIAS: TOSSE, FALA, ESPIRRO, BEIJO.

DOENÇA CAUSADA POR VÍRUS.

VARÍOLA: CICLO DA DOENÇA

VARÍOLA: SINTOMAS

ESTABELECE NA GARGANTA E NAS FOSSAS NASAIS.

FOSSAS NASAIS DOR MUSCULAR

FEBRE ALTA

DOR DE CABEÇA

VÔMITO

VARÍOLA: PROFILAXIA (FORMAS DE PREVENIR A DOENÇA)

VARÍOLA: TRATAMENTO NÃO EXISTE TRATAMENTO.

VACINA

A VARÍOLA NÃO TEM CURA!

O VÍRUS DA VARÍOLA FOI ERRADICADO DO MUNDO EM 1977.

6

LESÕES COM PUS QUE AO CICATRIZAREM DEIXAM MARCAS FEIAS PELO CORPO INTEIRO.PROVOCAM COCEIRA INTENSA E DOR.


7


TUBERCULOSE: CAUSA

TUBERCULOSE: TRANSMISSÃO

CAUSADA PELA BACTÉRIA CONHECIDA COMO BACILO DE KOCH.

A DOENÇA É TRANSMITIDA DE PESSOA PARA PESSOA GERALMENTE PELAS VIAS RESPIRATÓRIAS. TOSSE, FALA, ESPIRRO, BEIJO.

TUBERCULOSE: CICLO DA DOENÇA

TUBERCULOSE: SINTOMAS

ALASTRAMENTO DA INFEÇÃO A DIVERSAS PARTES DO ORGANISMO, POR VIA SANGUÍNEA:

INTESTINOS

GROSSO SISTEMA NERVOSO

DELGADO

CATARRO COM SANGUE. FEBRE

CANSAÇO

SUORES NOTURNOS

PULMÕES RINS

LARINGE

COF COF

TOSSE PROLONGADA (MAIS DE 3 SEMANAS)

OSSOS

PELE

TUBERCULOSE: PROFILAXIA (FORMAS DE PREVENIR A DOENÇA)

DOR MUSCULAR EMAGRECIMENTO

TUBERCULOSE: TRATAMENTO ANTIBIÓTICOS CRIADOS EM 1946.

IMUNIZAÇÃO COM VACINA BCG, CRIADA EM 1920. OFERECE 50% A 80% DE RESISTÊNCIA À DOENÇA, EM CRIANÇAS.

EVITAR AMBIENTES FECHADOS E MAL VENTILADOS. É DOENÇA DE NOTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA INTERNACIONAL: DEVE SER COMUNICADA IMEDIATAMENTE, ÀS AUTORIDADES SANITÁRIAS.

8

FALTA DE APETITE


MALÁRIA: CAUSA

MALÁRIA: TRANSMISSÃO É TRANSMITIDA AO HOMEM PELA PICADA DO INSETO ANÓFELES.

TAMBÉM CHAMADA IMPALUDISMO. É CAUSADA PELO PROTOZOÁRIO* PLASMÓDIO.

* MICRO-ORGANISMOS QUE SÓ PODEM SER VISTOS AO MICROSCÓPIO. POSSUEM UMA CÉLULA COM MEMBRANA EM VOLTA DO NÚCLEO.

MALÁRIA: CICLO DA DOENÇA

MALÁRIA: SINTOMAS

AO PICAR O HOMEM , O MOSQUITO LIBERA SALIVA QUE CONTÉM O PROTOZOÁRIO, PLASMÓDIO.

ÓRGÃOS: F Í G A D O, BAÇO

PLASMÓDIO NA CORRENTE SANGUÍNEA

FEBRE ALTA EM INTERVALOS DE TEMPO REGULARES

SUOR ANEMIA VÔMITO

PLASMÓDIO ROMPE GLÓBULOS VERMELHOS

ENJOO CALAFRIOS E TREMORES

MALÁRIA: PROFILAXIA (FORMAS DE PREVENIR A DOENÇA)

FRAQUEZA

MALÁRIA: TRATAMENTO NÃO EXISTE VACINA

PULVERIZAÇÃO DE CÓRREGOS, LAGOAS E POÇAS DE ÁGUA PARADA COM INSETICIDAS.

A MALÁRIA AINDA NÃO TEM CURA!

COMBATE AOS MOSQUITOS TRANSMISSORES.

TELAS NAS PORTAS E JANELAS E REDES PROTETORAS (MOSQUITEIROS) AO REDOR DAS CAMAS. EVITAR A PICADA DO MOSQUITO.

9


10


3 PRESIDENTES DA REPÚBLICA FIZERAM PARTE DESSA HISTÓRIA.

HOJE, TODAS ESSAS INFORMAÇÕES SOBRE AS DOENÇAS SÃO CONHECIDAS, MAS NA ÉPOCA DE OSWALDO CRUZ, NÃO.

PERÍODO

PRESIDENTE

?

FOTO

CAMPOS SALES

1898 a 1902

RODRIGUES ALVES

1902 a 1906

AFONSO PENA

1906 a 1909

FILHO DO MÉDICO BENTO GONÇALVES CRUZ E DE AMÁLIA BULHÕES. EM 1877, MUDARAM-SE QUANDO OSWALDO CRUZ TINHA 5 ANOS.

OSWALDO GONÇALVES CRUZ NASCEU EM 1872, EM SÃO LUIZ DE PARAITINGA, SÃO PAULO.

REGIÃO SUDESTE

VAMOS NOS MUDAR PARA O RIO DE JANEIRO. LÁ TEREMOS MAIS OPORTUNIDADE.

MINAS GERAIS ESPÍRITO SANTO ESTADO DE SÃO PAULO. SÃO PAULO

RIO DE JANEIRO

RIO DE JANEIRO

SÃO LUIZ DE PARAITINGA

ESTOU ORGULHOSO DE VOCÊ, OSWALDO, MEU FILHO. COM 15 ANOS JÁ VAI ENTRAR PARA A FACULDADE DE MEDICINA.

SÃO LUIZ DE PARAITINGA INCRÍVEL! HÁ NUMEROSOS SERES QUE POVOAM UMA GOTA D´ÁGUA.

11

JÁ QUE GOSTA DE FAZER ESTÁGIO AQUI NO LABORATÓRIO DE MICROBIOLOGIA*, QUANDO SE FORMAR, POR QUE NÃO FAZ ESTÁGIO NO INSTITUTO PASTEUR, EM PARIS, OSWALDO?

*ESTUDO DOS MICRO-ORGANISMOS: VÍRUS, BACTÉRIAS, PROTOZOÁRIOS.


12


EM 1899.

PORQUE VOCÊ É O PRIMEIRO BRASILEIRO A VIR ESTUDAR NESTE INSTITUTO QUE O EXIMPERADOR, D. PEDRO II, AJUDOU MUITO.

TERMINEI MEUS ESTUDOS AQUI EM PARIS. PODEMOS VOLTAR PARA O BRASIL.

ENTÃO VAMOS VOLTAR. JÁ ESTOU COM SAUDADES DO BRASIL.

AINDA EM 1899...

QUERIDA ARRUMEI EMPREGO NO LABORATÓRIO DA POLICLÍNICA GERAL DO RIO DE JANEIRO.

BARÃO PEDRO AFONSO, ESTAMOS COM PROBLEMAS SÉRIOS NO PORTO DE SANTOS.

PARABÉNS, QUERIDO.

SIM, PRESIDENTE CAMPOS SALES, CENTENAS DE PESSOAS ESTÃO MORRENDO.

CONVOQUE ALGUM BACTERIOLOGISTA* COM A MISSÃO DE IDENTIFICAR O MAL QUE ESTÁ INSTALADO POR LÁ.

OSWALDO CRUZ, A DIRETORIA DE HIGIENE DO GOVERNO FEDERAL PRECISA QUE UM ESPECIALISTA VÁ AO PORTO DE SANTOS PARA IDENTIFICAR A EPIDEMIA QUE ESTÁ OCORRENDO POR LÁ. VOCÊ FOI CONVOCADO.

SIM, SENHOR. VOU ENTRAR EM CONTATO COM A POLICLÍNICA.

SIM, SENHOR.

*BACTERIOLOGIA É A CIÊNCIA QUE ESTUDA AS BACTÉRIAS.

13


NO HOSPITAL DE ISOLAMENTO DO PORTO DE SANTOS...

JÁ PODEMOS TERMINAR NOSSO RELATÓRIO.

SOU ADOLFO LUTZ E ESTE É O DR. VITAL BRAZIL. O GOVERNO DE SÃO PAULO NOS INDICOU PARA ACOMPANHÁ-LO, DR. OSWALDO CRUZ.

IDENTIFICAMOS A EPIDEMIA NO PORTO DE SANTOS. CERTAMENTE É PESTE BUBÔNICA.

É UMA HONRA PARA MIM TRABALHAR COM OS SENHORES.

PES T BUB E ÔN

ICA

AO LONGO DA VIDA, OS TRÊS TRABALHARAM JUNTOS EM VÁRIOS PROJETOS CIENTIFÍCOS. SENHOR PRESIDENTE, É PESTE BUBÔNICA A EPIDEMIA NO PORTO DE SANTOS.

DECLARO INFECCIONADOS OS PORTOS NACIONAIS FICANDO OS NAVIOS SUJEITOS À QUARENTENA* E DESINFECÇÃO RIGOROSA. SIM, SENHOR. TO M A R E I A S PROVIDÊNCIAS.

MINHA NOSSA, ISSO É MUITO GRAVE. ESSA DOENCA DIZIMOU 1/3 DA POPULAÇÃO DA EUROPA NA IDADE MÉDIA.

* QUARENTENA É O ISOLAMENTO DE DOENTES. 40 É O NÚMERO DE DIAS QUE A PESSOA DEVERIA FICAR ISOLADA.

SENHOR PRESIDENTE, O BRASIL PRECISA FABRICAR O SORO E A VACINA CONTRA PESTE, POIS O INSTITUTO PASTEUR NÃO TEM CONDIÇÕES DE NOS ENVIAR A QUANTIDADE QUE PRECISAMOS.

ENTÃO VAMOS CONSTRUIR UM INSTITUTO NO RIO DE JANEIRO PARA ISSO.

ASSIM FOI CRIADO O INSTITUTO SOROTERÁPICO MUNICIPAL, EM MANGUINHOS, QUE ATUALMENTE É DENOMINADO INSTITUTO OSWALDO CRUZ (E FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZFIOCRUZ).

14


15


PORÉM... ALÉM DISSO, A FEBRE AMARELA TAMBÉM ESTÁ T OMANDO GRANDES DIMENSÕES . POR QUE APESAR DE TODAS AS PROVIDÊNCIAS A PESTE CONTINUA SE ALASTRANDO?

DEVIDO ÀS PÉSSIMA S CONDIÇÕES HIGIÊNICAS DO RIO DE JANEIRO.

EM 1902...

ÉSSE É OUTRO PROBLEMA MUITO SÉRIO!

SERÁ MUITO BEM-VINDO. A CONSELHO ESTUDAR A MALÁRIA QUE CAUSA M U I TA S M O R T E S E M TO D O O B R A S I L.

DR. OSWALDO CRUZ, MEU NOME É CARLOS CHAGAS* E PRECISO FAZER O TRABALHO FINAL DO MEU CURSO DE MEDICINA. GOSTARIA DE TRABALHAR AQUI COM O SENHOR.

* CARLOS CHAGAS NASCEU EM 1879, EM OLIVEIRA, MINAS GERAIS. EM 1902 TERMINA O MANDATO DE CAMPOS SALES E O NOVO PRESIDENTE É RODRIGUES ALVES.

OS PROBLEMAS NA CAPITAL A F E T A M T O D O O DESENVOLVIMENTO NACIONAL.

MINISTRO SEABRA, PRECISAMOS TOMAR MEDIDAS DRÁSTICAS CONTRA ESSAS EPIDEMIAS QUE DOMINAM O PAÍS.

PRESIDENTE RODRIGUES ALVES, É PRECISO SANEAMENTO E MELHORIAS DE HIGIENE.

16


TENHO PLANO DE URBANIZAÇÃO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO. VAMOS ALARGAR AS RUAS, ABRIR AVENIDAS, FACILITAR A CIRCULAÇÃO E ASSIM MELHORAR AS CONDIÇÕES DE HIGIENE.

VOU CONVIDAR O URBANISTA PEREIRA PASSOS PARA PREFEITO DO RIO DE JANEIRO PARA URNANIZAR ESTA CIDADE. SERÁ ÓTIMO.

OBRAS COMEÇARAM EM TODA CIDADE. O RIO DE JANEIRO TRANSFORMOU-SE NUM CANTEIRO DE OBRAS. DERRUBARAM PREDIOS, CASAS VELHAS PARA CONSTRUIR AVENIDAS, PARQUES E EDIFÍCIOS MODERNOS.

AVENIDA CENTRAL (HOJE RIO BRANCO) EM OBRA S.

EM 1903...

RUA DA CARIOCA EM REFORMA.

17

SR. PRESIDENTE A SITUAÇÃO ESTÁ PÉSSIMA. VEJA O NÚMERO DE MORT OS PELAS EPIDEMIAS.


18


OSWALDO CRUZ TORNOU-SE O MINISTRO DA SAÚDE EM MARÇO DE 1903.

NÃO É NECESSÁRIO PREOCUPAR COM A DESINFECÇÃO DAS ROUPAS DE CAMA DOS INFECTADOS, COMO TEM SIDO FEITO ATUALMENTE.

CONTRA A FEBRE AMARELA PRECISO DE EQUIPE PARA COMBATER E EXTINGUIR O MOSQUITO TRANSMISSOR.

E O ISOLAMENTO DOMICILIAR OU HOSPITALAR DOS ENFERMOS.

CADA HORA DIZEM UMA COISA. QUE É TRANSMITIDA PELAS ROUPAS SUJAS, PELO VÔMITO, PELA ÁGUA, PELO LIXO, PELO SUOR. E NÃO HÁ PROV AS DE QUE O MOSQUITO TRANSMITE A FEBRE AMARELA.

NÃO É ISSO QUE TRANSMITE ESSA DOENÇA. ESSA TAREFA GASTA MUITO DINHEIRO SEM NECESSIDADE. ALÉM DISSO, A DESINFECÇÃO DOMICILIAR É INÚTIL NESSE CASO.

NÃO PODEMOS DEIXAR ACONTECER NOVAMENTE O QUE ACONTECEU EM 1895 QUANDO O NAVIO LOMBARDIA QUE VEIO DA ITÁLIA.

JÁ FORAM DIVULGADA S PESQUISA S QUE COMPROVAM A TRANSMISSÃO PELO MOSQUITO. CHEGOU A HORA DE COMBATER O MOSQUITO TRANSMISSOR.

ISSO NUNCA! DOS 340 TRIPULANTES, 240 MORRERAM DE FEBRE AMARELA.

19


PARA ISSO DEVEMOS SEGUIR OS PASSOS ENFRENTADOS EM HAVANA, EM CUBA, ONDE EM POUCO TEMPO A FEBRE AMARELA FOI EXTINTA.

ESTÁ CERTO. O QUE VOCÊ V AI PRECISAR?

PRIMEIRO VAMOS DIVIDIR A CIDADE EM DISTRITOS SANITÁRIOS CHEFIADOS POR M É D I C O S E DELEGADOS DE SAÚDE E ISOLAR OS DOENTES DA FEBRE AMARELA.

NUMA ÉPOCA EM QUE NÃO EXISTIA RÁDIO, TV E MUITO MENOS INTERNET...

COM PANFLETOS VAMOS ENSINAR À POPULAÇÃO COMO EVITAR A DOENÇA NUMA LINGUAGEM BEM SIMPLES.

A EQUIPE FOI APELIDADA, PELA IMPRENSA, DE MATAMOSQUITOS. ELES VEDAVAM RESIDÊNCIA PARA APLICAÇÃO DE VENENO CONTRA O TRANSMISSOR DA FEBRE AMARELA.

AVISO AO POVO ATENÇÃO MORADORES: 1. A FEBRE AMARELA É TRANSMITIDA PELOS MOSQUITOS; 2. MAS NÃO SÃO TODOS. SOMENTE OS RAJADOS COM LISTRAS BRANCAS; 3. A FEBRE AMARELA NÃO SE TRANSMITE DO DOENTE A OUTRO INDIVÍDUO; 4. A FEBRE AMARELA NÃO É TRANSMITIDA PELAS ROUPAS E OBJETOS DOS DOENTES, SOMENTE PELO MOSQUITO; 5. OS MOSQUITOS SE REPRODUZEM POR MEIO DE OVOS QUE SÃO DEPOSITADOS NA SUPERFÍCIE DE ÁGUAS PARADAS; 6. OS OVOS POSTOS, EM POUCOS DIAS SE TRANSFORMAM EM LARVAS DEPOIS TORNA MOSQUITO ADULTO; 7. PARA EVITAR A REPRODUÇÃO DO MOSQUITO NÃO DEIXE POÇAS DE ÁGUA PARADA. TAMPE DEPÓSITOS DE ÁGUA E CAIXAS D´ÁGUA. 7. É IMPORTANTE DESTRUIR MOSQUITOS E LARVAS; 8. EVITE QUE OS MOSQUITOS PIQUEM AS PESSOAS. USE CORTINADOS NAS CAMAS, PORTA E JANELAS; 9. DEVE-SE QUEIMAR PÓ-DE-PÉRSIA DENTRO DAS CASAS FECHADAS (OU FOLHA DE EUCALIPTO OU FUMO OU ENXOFRE); 10. DOENTES DE FEBRE AMARELA DEVEM COMUNICAR ÀS AUTORIDADES.

20


21


MAS ISSO NÃO ERA MOTIVO DE DESÂNIMO P ARA OSWALDO CRUZ.

AS CRÍTICAS CONTINUAVAM PELA IMPRENSA.

É PRECISO QUE A EQUIPE CONTRATADA LIMPE TELHADOS, RALOS, TINAS, CAIXAS D´ÁGUA, CALHAS, RESERVATÓRIOS DE ÁGUA, SARJETAS, TERRENOS ABANDONADOS.

OSWALDO CRUZ , NÃO SERIA MELHOR PERMITIR A S DESINFECÇÕES, QUE MESMO SENDO INÚTEIS COMO O SR. DIZ, PODERIAM ACALMAR A POPULAÇÃO E A IMPRENSA?

VOCÊ NÃO VAI RESPONDER AOS ABUSOS DA IMPRENSA CONTRA VOCÊ, OSWALDO CRUZ?

NUNCA! SENÃO COMO VAMOS CONCLUIR QUE DE FATO É O MOSQUITO O TRANSMISSOR DA FEBRE AMARELA?

MINISTRO SEABRA, NOS ARREPENDEMOS MAIS DE FALAR DO QUE CALAR . MINHA R E S P O S TA D A R E I C O M A EXTINÇÃO DA FEBRE AMARELA.

MAS VOCÊ NÃO TEME QUE O GOVERNO FRAQUEJE DIANTE DESSE CLAMOR CRESCENTE?

É POSSÍVEL, MINISTRO SEABRA, MA S NÃO POSSO ME AFASTAR DA DIRETRIZ QUE TRACEI.

O PRESIDENTE P R E C I S A CONVERSAR COM VOCÊ. PEDIU PARA CHAMÁ-LO.

DR. OSWALDO CRUZ, VOCÊ ACREDITA REALMENTE QUE É O MOSQUITO O TRANSMISSOR DA FEBRE AMARELA?

E Q U A N T O À S DESINFECÇÕES, ACREDITA QUE NÃO SÃO MESMO NECESSÁRIAS?

A C R E D I T O C O M P L E TA M E N T E, SR. PRESIDENTE.

22

INTEIRAMENTE CONVENCIDO, SR. PRESIDENTE. MAS SE O SENHOR PREFERIR POSSO ENTREGAR MEU CARGO.


É IMPOSSÍVEL QUE ESSE MOÇO NÃO TENHA RAZÃO.

ENTÃO RESISTA FIRME E PERMANEÇA. E NESSA QUESTÃO DA FEBRE AMARELA, PREFIRO CAIR COM O SENHOR.

E OS RESULTADOS APARECERAM... ANO

OSWALDO CRUZ VENCEU A FEBRE AMARELA, MAS TAMBÉM TINHA QUE CUIDAR DA PESTE BUBÔNICA QUE SE ALASTRAVA NA CIDADE, TAMBÉM EM 1903. DR. OSWALDO CRUZ, JÁ TEMOS O SORO E A VACINA, MAS A PESTE CONTINUA VENCENDO. POR QUÊ?

O QUE VAMOS FAZER?

POR QUE AQUI NO RIO DE JANEIRO OS RATOS LEVAM VIDA FÁCIL.

NÚMERO DE MORTOS PELA FEBRE AMARELA

1903

584

1904

48

1905

289

1906

42

1907

39

1908

4

1909

0

HOJE EXISTE A VACINA CONTRA FEBRE AMARELA MAS NÃO É OBRIGATÓRIA, POIS A DOENÇA ESTÁ CONTROLADA.

ESSAS OBRAS DE URBANIZAÇÃO QUE ESTÃO SENDO FEITAS SERÃO MUITO IMPORTANTES, MAS A IMUNDICE E A FALTA DE HIGIENE SÃO AS CONDIÇÕES NECESSÁRIA S PARA A PROLIFERAÇÃO DOS RATOS. E TÊM TAMBÉM OS NAVIOS QUE CHEGAM COM OS PORÕES CHEIOS DE RATOS.

VAMOS PROMOVER A DESRATIZAÇÃO COM RATOEIRAS E VENENOS.

PRECISAMOS ACABAR COM OS RATOS E SUAS PULGAS.

MAS ISSO NÃO VAI ACABAR COM OS RATOS DESSA CIDADE.

COMO?

23


NÃO TENHO A PRETENSÃO DE ACABAR COM OS RATOS DO RIO DE JANEIRO, ISSO SERIA IMPOSSÍVEL, MAS PELO MENOS NOS FOCOS ONDE HÁ PESTE.

ESTÃO DEMOLINDO CASEBRES IMUNDOS E ALARGANDO RUAS. COM A TRANSFORMAÇÃO E A HIGIENIZAÇÃO DA CIDADE ESSA SITUAÇÃO PODE MUDAR.

E ADOTOU MODELO POLÊMICO.

FUNCIONÁRIOS VACINADOS SAIRAO À CAÇA DE RATOS EM ARMAZÉNS, CORTIÇOS, BECOS E ONDE MAIS PUDEREM ENCONTRAR. ESPALHARÃO RATICIDAS E REMOVERÃO O LIXO.

VAMOS COMPRAR RATOS VIVOS OU MORTOS.

COMPRO RATO POR 300 RÉIS*!

*RÉIS ERA A MOEDA BRASILEIRA DA ÉPOCA. HOUVE QUEM SE APROVEITASSE DA SITUAÇÃO... VOU BUSCAR RATOS NA CASA DA MINHA MÃE NO INTERIOR E VENDER AQUI. VOU GANHAR BOM DINHEIRO.

E MESMO COM TODA MALANDRAGEM....

VOU FAZER CRIAÇÃO DE RATOS EM CASA E DEPOIS VENDER.

DR. OSWLDO CRUZ CONSEGUIMOS INCINERAR MAIS DE 30 MIL RATOS! MARAVILHA!

24


EM 1904...

E OS RESULTADOS APARECERAM...

HÁ MAIS DE UM MÊS NÃO HÁ NOTIFICAÇÃO DE NOVOS CASOS DE PESTE.

VENCEMOS A PESTE BUBÔNICA!

MAS TEMOS OUTRO GRANDE PROBLEMA

ESSA LEI JÁ ESTÁ NO C O N G R E S S O, M A S O S POLÍTICOS NÃO APROVAM.

ANO

NÚMERO DE MORTOS PELA PESTE BUBÔNICA*

1903

48

1904

36

1905

18

1906

14

1907

8

1908

6

1909

1

MAS COMO ISSO É POSSÍVEL? JÁ EXISTE VACINA CONTRA A V ARÍOLA E POSTOS DE VACINAÇÃO.

SIM, A VARÍOLA. HÁ 1800 PESSOA S C O N TA M I N A D A S NOS HOSPITAIS.

ALÉM DISSO, O POVO SÓ ACREDITA NO QUE VÊ E ESSES MICRÓBIOS NÃO TÊM O CORPO VISÍVEL A OLHO NU.

* NÚMERO DE MORTOS POR 100 MIL HABITANTES

MAS AS PESSOAS NÃO ACREDITAM NELA. ENQUANTO NÃO FOR OBRIGATÓRIA A VACINA CONTRA VARÍOLA, NÃO VENCEREMOS ESSA DOENÇA.

NO JORNAL ESTAVA ESCRITO QUE QUEM VACINA FICA COM CARA DE BEZERRO. E DIZEM QUE A VACINA É FEITA COM SANGUE DOS RATOS QUE O GOVERNO COMPROU. ISSO É ABSURDO! MAS O POVO ACREDITA...

25


O SENADO ESTAVA DIVIDIDO... APRESENTO PROJETO DE LEI ESTABELECENDO OBRIGATÓRIA A VACINAÇÃO.

TEMOS 130 MORTOS POR SEMANA PELA VARÍOLA. NÃO PODEMOS DEIXAR QUE ISSO CONTINUE.

MAS QUEM TEM A DOENÇA PRECISA FICAR DE QUARENTENA. ISSO NÃO É FERIR A LIBERDADE INDIVIDUAL?

SENADOR BARATA RIBEIRO: ISSO FERE A LIBERDADE INDIVIDUAL. É AGRESSÃO CONTRA O POVO.

A VACINA É COISA DO DEMÔNIO. É REBELIÃO CONTRA A VONTADE DE DEUS.

INSTAURAR A VA C I N A Ç Ã O O B R I G AT Ó R I A É RESTAURAR A ESCRAVIDÃO.

SE A VACINAÇÃO OBRIGATÓRIA, PASSAR OS LARES DOS HUMILDES SERÃO ENTREGUES A NOVOS CAPITÃES DO MATO: OS FUNCIONÁRIOS DA SAÚDE PÚBLICA.

A IMPRENSA APOIAVA A OPOSIÇÃO E ATACAVA VIOLENTAMENTE A MEDIDA PROPOSTA POR OSWALDO CRUZ, APESAR DOS BONS RESULTADOS COM A PESTE E A FEBRE AMARELA.

O SENHOR NADA TEM A FAZER FAZER EM CASA DOS DEPUTADOS. SÓ PODE ATACAR AS CASAS DOS PARTICULARES E NÃO OS POUPE.

“NESSA PERFURAÇÃO ARTERIANA, O DOUTOR PA R E C E V E R N A N AT U R E Z A H U M A N A CAMPO VIVO P ARA EXPERIÊNCIAS”. CHARGE PUBLICADA EM “AVENIDA”, SETEMBRO DE 1904.

NA HIGIENE DANDO ORDENS.

26

CHARGE PUBLICADA EM 1904. IRONIZA A CAMPANHA DE OSWALDO CRUZ CONTRA A VARÍOLA.


RETIRA-TE, EM NOME DA CIÊNCIA!

LUÍS XIV DA SERINGAÇÃO (ESSA BAGUNÇA SOU EU). KALIXTO, 1904. A VARÍOLA E A VACINA. O MALHO.

27


A DESORDEM SE ESPALHA PELA CIDADE:LAMPIÕES QUEBRADOS, COMÉRCIO FECHADO, CAVALARIA ATACA OS MANIFESTANTES.

FORA RODRIGUES ALVES!

BONDE VIRADO NA PRAÇA DA REPÚBLICA, NO RIO DE JANEIRO, NA REVOLTA DA VACINA, EM 1904.

PRESIDENTE, POR QUE O SENHOR NÃO FOGE PARA SÃO PAULO?

O LUGAR DO PRESIDENTE É AQUI. DAQUI SÓ SAIO MORTO.

E N T Ã O D E M I TA OSWALDO CRUZ.

NA PORTA DA CASA DE OSWALDO CRUZ HAVIA: GRITOS, TIROS, PEDRADAS. VAMOS SAIR PELOS FUNDOS. NÃO QUERO QUE MINHA FAMÍLIA SOFRA A IGNORÂNCIA DO POVO.

OSWALDO CRUZ NÃO É FUNCIONÁRIO QUE SE EXONERE. A VACINA OBRIGATÓRIA É APENAS PRETESTO DA OPOSIÇÃO.

VAMOS PARA CASA DO MEU COLEGA DE TRABALHO, CARLOS CHAGAS. PARA ONDE VAMOS?

BUÁ!

BUÁ!

28


29


E COM O TEMPO AS PESSOAS FORAM PERCEBENDO... E N G R A Ç A D O, V O C Ê J Á PERCEBEU QUE SÓ MORRE DE VARÍOLA QUEM NÃO FOI VACINADO?

E OS RESULTADOS APARECERAM...

É MESMO! VOU ME VACINAR.

3000 2000 1000 ÓBITOS CASOS

98 01 03 05 07 09 11 13 15 18 19 19 19 19 19 19 19 19

EU TAMBÉM.

CASOS E ÓBITOS DE VARÍOLA EM 1906 TERMINA O MANDATO DE RODRIGUES ALVES E O NOVO PRESIDENTE É AFONSO PENA .

RODRIGUES ALVES

1902 a 1906

AFONSO PENA

1906 a 1909

EM 1907 ...

QUERIDA, VOU VIAJAR PARA BERLIM PARA O CONGRESSO DE HIGIENE. O INSTITUTO DE MANGUINHOS FOI CONVIDADO PARA PARTICIPAR DA EXPOSIÇÃO DE HIGIENE DEMONSTRANDO COMO COMBATEMOS, NO BRASIL, AS DOENÇAS TROPICAIS.

RODRIGUES ALVES DEIXA A CAPITAL SANEADA E O PAÍS EM MELHORES CONDIÇÕES DO QUE QUANDO ASSUMIU O GOVERNO. A IMPERATRIZ DA ALEMANHA ENTREGA O PRÊMIO PARA O INSTITUTO DE MANGUINHOS. ENTRE 123 EXPOSITORES E 20 PAÍSES, O BRASIL FICOU EM PRIMEIRO LUGAR.

30

A IMPRENSA E O POVO O RECEBE COMO HERÓI NACIONAL. DEPOIS DE TER SIDO DETESTADO POR MUITA GENTE, TORNOU-SE A FIGURA MAIS POPULAR E BENQUISTA DO BRASIL. MULTIDÃO O ESPERA NO PORTO.

NO ANO SEGUINTE, O INSTITUTO MANGUINHOS PASSA A SE CHAMAR INSTITUTO OSWALDO CRUZ.


E A MESMA IMPRENSA QUE ANTES O ATACAVA AGORA O VANGLORIAVA.

- GRAÇAS A TUA COMPETÊNCIA O BRA BRASIL SIL SALIENTOU-SE EM BERLIM, PROVANDO QUE EM ASSUNTOS ASSUNTOS DE HIGIENE PELA EUROPA ESTÁ OSWALDO CRUZ...

EM 1907 SOFRE A PRIMEIRA CRISE DE INSUFICIÊNCIA RENAL (DOENÇA DOS RINS - NEFRITE). A MESMA QUE MATOU SEU PAI. DESDE ENTÃO SUA SAÚDE TORNOU-SE FRÁGIL: HIPERTENSÃO, EDEMA NOS PULMÕES E DORES.

MAS HAVIA AINDA OUTRO PROBLEMA A RESOLVER: A TUBERCULOSE. NÃO ANUNCIAREI MILAGRES. SERÃO MEIOS PRÁTICOS QUE COM O TEMPO SOLUCIONARÃO O PROBLEMA. SE O SENHOR DIZ É PORQUE FARÁ, DR. OSWALDO CRUZ.

ADIMIRO A BRAVURA DELE.

AS MEDIDAS TOMADAS SÃO AINDA ATUAIS:

ATENÇÃO

TUBERCULOSE: TOSSE POR MAIS DE TRÊS SEMANAS É SINAL DE ALERTA!

- NOTIFICAÇÃO OBRIGA TÓRIA DOS CA SOS DE TUBERCULOSE; - EDUCAÇÃO SANITÁRIA DA POPULAÇÃO; - EXAME BACTERIOLÓGICO DO ESCARRO DOS SUSPEITOS; - CONSTRUÇÃO DE S ANATÓRIOS POPUL ARES PARA HOSPITALIZAÇÃO DOS ENFERMOS. - FISCALIZAÇÃO DOS GÊNEROS ALIMENTÍCIOS: CARNE E LEITE; - EXAME DE VACAS E ELIMINAÇÃO D AS DOENTES. - CRIAÇÃO D A VIGILÂNCIA DOMICILIAR DOS TUBERCULOSOS. A TUBERCUL OSE É DOENÇA INFECCIOSA , TRANSMISSÍVEL E QUE AINDA LEVA MUITOS CIDADÃOS À MORTE.

QUANTO ANTES VOCÊ SE TRATAR, MAIS FÁCIL CURAR.

31


32


DESSA VEZ GOSTARIA QUE VOCÊ, CARLOS CHAGAS, COORDENASSE A E X P E D I Ç Ã O PA R A A CIDADE DE LASSANCE.

ASSIM, CARLOS CHAGAS FOI COM EQUIPE PARA A CIDADE DE LASSANCE, NA VIAGEM QUE MUDARIA SUA VIDA.

CLARO, SENHOR.

LASSANCE

RIO DE JANEIRO

VOU MONTAR NOSSO LABORATÓRIO NESSE VAGÃO DE TREM.

VAMOS COMEÇAR PESQUISANDO OS DOENTES.

SIM, SENHOR.

MAS CARLOS CHAGAS NÃO ESTUDAVA APENAS A MALÁRIA. INTERSSANTE! VEJO NOVA ESPÉCIE DE TRIPANOSSOMO* NO SANGUE DESSE SAGUI.

33 * GRUPO DE PROTOZOÁRIO.


DR., HÁ MUITOS DESSES BARBEIROS NESSAS CASAS DE PAU A PIQUE.

JÁ HAVIA NOTADO I S S O. E L E S S E ESCONDEM NA S FRESTAS DAS PAREDES DE BARRO.

VOCÊ SABE POR QUE SE C H A M A M BARBEIROS?

NÃO, SENHOR.

É PORQUE ELES PICAM O ROSTO DAS PESSOAS. VAMOS LEVAR ALGUNS BARBEIROS PARA EXAMINAR AO MICROSCÓPIO.

I N T E R E S S A N T E, V E J O O MESMO TRIP ANOSSOMO NESSES BARBEIROS TAMBÉM.

34


35


DR. CHAGAS, ME AJUDE. MINHA FILHA BERENICE ESTÁ COM MUITA FEBRE E NÃO MELHORA.

ELA ESTÁ COM TRIPANOSSOMA CRUZI NO SANGUE!

VOU EXAMINAR O SANGUE DELA.

ACOMPANHOU A EVOLUÇÃO DA DOENÇA E SEUS SINTOMAS NA PEQUENA BERENICE. DESCOBRI NOVA DOENÇA HUMANA. VOU CHAMAR DE TRIPANOSSOMÍASE AMERICANA*

*É A FAMOSA DOENÇA DE CHAGAS.

SUA DESCOBERTA FOI PUBLICADA EM REVISTAS CIENTÍFICAS E FICOU FAMOSO NO MUNDO TODO, POIS PELA PRIMEIRA VEZ, O MESMO PESQUISADOR DESCOBRIU A DOENÇA, O AGENTE CAUSADOR, O TRANSMISSOR E OS SINTOMAS.

CARLOS CHAGAS E A MENINA BERENICE.

36


EM JUNHO 1910... QUERIDA, VOU PARA AMAZÔNIA, NA ZONA DE CONSTRUÇÃO DA ESTRADA DE FERRO MADEIRA-MAMORÉ. ESTÁ MUITO ALTO O ÍNDICE DE MORTALIDADE DE MALÁRIA NA REGIÃO.

SUA DESCOBERTA FOI COMPLEXA E BRILHANTE. PARABÉNS CARLOS CHAGAS!

EM OUTUBRO DE 1910... QUERIDA, AS AUTORIDADES DE BELÉM, NO PARÁ, ME CONTRATARAM PARA REALIZAR CAMPANHA CONTRA A FEBRE AMARELA.

MAS É PRECISO QUE VOCÊ CUIDE DE SUA SAÚDE. VOC Ê PRECISA DESCANSAR. MORREREI MAIS CEDO SE FICAR INATIVO.

EM MAIO DE 1911...

EM BELÉM... DR. OSWALDO CRUZ , TEMOS 96 DOENTES E 49 PESSOAS JÁ MORRERAM DE FEBRE AMARELA.

TEMOS APENAS 1 DOENTE E NÃO HÁ MAIS MORTES POR FEBRE AMARELA. PARABÉNS DR. OSWALDO CRUZ.

VAMOS SEGUIR O QUE FOI FEITO NO RIO DE JANEIRO.

37

ENTÃO VÁ.

O ÊXITO TÃO RÁPIDO NÃO FOI APENAS COMPETÊNCIA M I N H A , M A S A COLABORAÇÃO DO POVO, DA IMPRENSA, DA CLASSE MÉDICA E DA SUA FIRMEZA, SR. GOVERNADOR.


38


MEU CORAÇÃO E MEUS OLHOS TAMBÉM NÃO ESTÃO BEM.

MORREU EM 1916, AOS 44 ANOS.

DESCANSE UM POUCO.

SEU NOME É SEMPRE LEMBRADO COM RESPEITO E GRATIDÃO PELO POVO.

EM 1917, CARLOS CHAGAS É NOMEADO DIRETOR DA FIOCRUZ E PERMANECEU ATÉ SUA MORTE, EM 1934.

JORNAL DO BRASIL DAQUI A ALGUM TEMPO, QUANDO SE ESCREVER A HISTÓRIA DE NOSSO PAÍS, O NOME DE OSWALDO CRUZ SERÁ CITADO COM A REVERÊNCIA

JORNAL DO BRASIL

DEVIDA AOS GRANDES HOMENS DE VALOR, PELO SEU SABER E PELA SUA ENERGIA E PREZOU ACIMA DE TODAS AS COISAS A PROFISSÃO QUE ABRAÇOU.

OSWALDO CRUZ E CARL OS CHAGA S DERAM ENORME CONTRIBUIÇÃO AO NOSSO PAÍS E TAMBÉM GRANDE LIÇÃO: A VERDADEIRA CIÊNCIA É AQUELA QUE RESPONDE ÀS NECESSIDADES MAIS PREMENTES DA POPULAÇÃO!

CHARGE PUBLICADA NA REVISTA FRANCESA “CHANTECLAIR”, EM OUTUBRO DE 1911 MOSTRA OSW ALDO CRUZ COMBATENDO A FEBRE AMARELA E A PESTE BUBÔNICA.

39

FIM


AGORA VOCÊ É O CIENTISTA! EXPERIÊNCIA 1) TITULO: Observar o desenvolvimento e os hábitos dos insetos Algumas doenças combatidas por Oswaldo Cruz & Carlos Chagas são transmitidas por insetos. Febre amarela, malária, peste bubônica e doença de Chagas são causadas por micro-organismos que se hospedam nos insetos. Portanto, conhecer os hábitos desses animais é importante para ajudar a prevenir doenças. OBJETIVOS: Identificar as fases do ciclo de vida do inseto, conhecer os hábitos dos

insetos. MATERIAL: Banana madura com casca, copo plástico, lupa, tira de papel de filtro,

gaze, elástico. PROCEDIMENTO:

40


postura de ovos

1dia

mosca adulta larva pupa 4 a 5 dias 4 a 5 dias

.DISCUSSÃO: 1. Como surgiram as larvas dentro do copo? 2. Se o frasco fosse tampado com a tela logo no início do experimento, o que teria acontecido? 3. Procure no dicionário o significado da palavra metamorfose e verifique se há alguma relação com o processo observado.

EXPERIÊNCIA 2) TITULO: Crescimento de bactérias Muitas doenças são causadas por bactérias. Por isso é importante estudá-las para buscar meios de prevenir as doenças. OBJETIVOS: Observar o desenvolvimento das bactérias. MATERIAL: 2 copos com leite fresco, geladeira. PROCEDIMENTO:

41


EXPERIÊNCIA 3) TÍTULO: Visita ao posto de saúde OBJETIVOS: desenvolver a construção da cidadania, praticar a solidariedade,

contribuir para a construção de sociedade mais justa e colaborativa. MATERIAL: papel, lápis. PROCEDIMENTO: 1. Organize grupos para realizar entrevista com os representantes do posto

de saúde. Elabore questões a serem feitas na entrevista. Determinar o tipo de registro que será feito (apenas sonoro ou audiovisual).

42


EXPERIÊNCIA 4) TITULO: Modelos de micro-organismos Nesta atividade você construirá modelo de micro-organismo utilizando escala apropriada. O tamanho do micro-organismo é medido em nanômetro (nm). 10 milímetros = 1 centímetro 10.000.000 nanômetros = 1 centímetro 1 Micrometro [µm] = 1000 Nanômetros [nm] MATERIAL: 1kg de argila , sucata (copos descartáveis, latas de alumínio, outros), papéis de cores e tipos variados, pedaços de madeira, arames, palitos de churrasco, fita adesiva, cola, tintas e pincéis.

HEMÁCIA 10.000 nm DIÂMETRO

Plasmodium vivax 2000 nm

PROCEDIMENTO: BACTÉRIA E.coli 1000 nm X 3000 nm BACTERIÓFAGO 50 nm X 225 nm POX VÍRUS 200 nm X 300 nm

VÍRUS DO MOSAICO DO TABACO 15 nm X 300 nm

43


PARA FIXAR 1) Qual a descoberta mais significativa de Oswaldo Cruz? 2) Qual a importância dessa descoberta? 3) Qual a descoberta mais significativa de Carlos Chagas? 4) Qual a importância dessa descoberta? 5) Que impacto essas descoberta tiveram no Brasil? 6)Oswaldo Cruz e Carlos Chagas tiveram reconhecimento científico enquanto estavam vivos? 7 Compare o combate que Oswaldo Cruz fez ao mosquito da febre amarela e a política atual de combate à epidemia de dengue no Brasil, transmitida pelo mesmo mosquito; a profissão de mata-mosquitos, naquela época e hoje. 8) Quais foram as prováveis causas para a rebelião da população na “Revolta da vacina”. 9) Que providências poderiam ter sido tomadas pelo governo para evitá-la? 10) Compare esse evento histórico com as campanhas de vacinação realizadas atualmente. Quais são as diferenças? Como é a atitude da comunidade onde você vive frente às campanhas? 11) Por que a vacinação contra varíola não é mais realizada. 12) Apresente sugestões para trabalho de Educação em saúde com a comunidade (como campanhas de esclarecimento sobre doenças ou prevenção de doenças). 13) Reflita por que cuidar do ambiente — evitando jogar e acumular lixo em locais inadequados — também ajuda a prevenir doenças. 14) Foram relatados, no estado do Pará, casos de pessoas que contraíram doença de Chagas por ingestão de açaí. O fruto, muito utilizado na elaboração de sucos, foi triturado juntamente com insetos conhecidos por barbeiros que se esconderam em cestos cheios de açaís. As pessoas que adoeceram foram infectadas por qual micro-organismo? Qual a outra forma mais comum de contrair essa doença? 15) Por que o combate à febre amarela tem as mesmas estratégias usadas no combate à dengue? 16) Indique duas semelhanças entre a malária e a doença de Chagas. 17) Reflita sobre o que você poderia fazer para ajudar na manutenção de ambientes saudáveis, que auxiliam no saneamento básico da região em que mora. Como essas atitudes podem ajudar a ter melhor qualidade de vida.

44


18) Compare os instrumentos de comunicação usados para promover as campanhas de prevenção e tratamento de enfermidades, naquela época e hoje. Analise os atuais folhetos educativos e o “Aviso ao povo” escrito por 19) Encontre, na história, quais quadrinhos o Bug Bug ( é a descoberta científica em questão.

45

) aparece e descreva qual


BIBLIOGRAFIA a Aguilar, J.B. Para viver juntos: Ciências. 7Oano. 3 edição. São Paulo: Edições SM, 2012. p.97-130. a Barros, Carlos e Paulino, Wilson Roberto. Ciências – os seres vivos. 5 edição. São Paulo: Editora Ática. 2012. p.58-98. Carvalho, Washington L.P. Ciências para nosso tempo. 7Oano – Curitiba: Positivo, 2011.p.288-312. O a Costa, Alice. Oficina do saber: Ciências. 7 ano. 1 edição - São Paulo: Leya, 2012. p.124-170. Donato, Hernâni. Os cientistas. Coleção vidas ilustres. Ed. Cultrix. São Paulo. 1960. p.261-280. Ferreira, Ricardo. Oswaldo Cruz & Carlos Chagas - Coleção Imortais da Ciência/ coordenação Marcelo. São Paulo: Odysseus Editora, 2007 - Gleiser). 197p. Fleury, Renato Sêneca. Oswaldo Cruz. 4.a ed. São Paulo: Melhoramentos. 1967. 74p. FRAGA, Clementino,. Vida e obra de Osvaldo Cruz. Rio de Janeiro: J. Olympio; Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1972. 186p. (Documentos brasileiros ; 153) O a Godoy, L. e Ogo, Marcela. Vontade de saber ciências. 7 ano – 1 Edição. São Paulo: FTD. 2012. p.62-88. Gowdak, Demétrio, Martins, Eduardo. Ciências Novo pensar - Edição a renovada - Seres vivos. 7Oano – 1 Edição. - São Paulo: FTD, 2012. p.2763. Grandes cientistas brasileiros. São Paulo: Casa Amarela, 2010. 12v. (Coleção Caros amigos). p. 1-16, 258-273. GREGORY, Francisca Rodrigues. Oswaldo Cruz biografado para a infância. Rio de Janeiro: Minerva, 1958. Nv O Jornadas.cie- Ciências . 7 ano. Editora responsável Maria Rosa Carnevalle. a 2 edição. São Paulo: Editora Saraiva, 2012.p.44-62.

46


Liacho, Lázaro. Titãs da ciência. Rio de Janeiro: Livraria El Ateneo do Brasil. 1956. p.135-154. Moises, H.N. Ciências da natureza. Seres vivos: a vida maravilhosa na a Terra. 7Oano. 3 edição. São Paulo: IBEP, 2012.p.56-85. MOREIRA, Marcos. Oswaldo Cruz. São Paulo: Ed. Três, 1974 185p. (A vida dos grandes Brasileiros; v.13) O Moretti, Renata. Ciências nos dias de hoje.7 ano. São Paulo: Leya, 2012.p.70-110 Odebrecht S.A. CASA DE OSWALDO CRUZ. FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL. Oswaldo Cruz, o médico do Brasil: almanaque histórico.[S.l.]: Fundação Oswaldo Cruz, Odebrecht, 2003. 60p. Oliveira, Valdemar. Osvaldo Cruz: paixão, glória e morte . Recife: CEPE, 1974. 86p. O a Pereira, A.M., Santana, M., Waldhelm, M. Perspectiva Ciências. 7 ano – 2 Edição. - São Paulo: Editora do Brasil, 2012.p.98-135. a Projeto Araribá Ciências. 7Oano – 3 Edição. - São Paulo: Moderna. 2010. P.87-106. Tiner, John Hudson. 100 cientistas que mudaram a história do mundo. Rio de Janeiro: Ediouro. 2004. p.71-72. a Usberco, João et alli. Companhia das ciências. 7Oano – 2 Edição - São Paulo: Saraiva. 2012.p.83-126. Http://alimenteocerebro.com/saude-publica-brasil-pt1/ http://chc.cienciahoje.uol.com.br/a-vida-do-doutor-fotografo/ http://chc.cienciahoje.uol.com.br/oswaldo-cruz-o-medico-que-revolucionouo-combate-a-doencas-no-brasil/# http://www.cdcc.usp.br/ciencia/artigos/art_21/revoltavacina.html# http://www.cdcc.usp.br/exper/fundamental/roteiros/re4cvav.pdf http://www.cdcc.usp.br/exper/fundamental/roteiros/re4cvav.pdf http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/virus/virus-2.php http://www.vidaslusofonas.pt/osvaldo_cruz.htm

45

Livro 18 doenças  

Biografia de OSWALDO CRUZ & CARLOS CHAGAS em quadrinhos

Livro 18 doenças  

Biografia de OSWALDO CRUZ & CARLOS CHAGAS em quadrinhos

Advertisement