Page 1

R E P O RTAG E M Helena Paulino Festival Nacional de Robótica info.r2001@ist.utl.pt · http://robotica2011.ist.utl.pt

PROMOÇÃO DA ROBÓTICA EM PORTUGAL O Robótica 2011 – 11.º Festival Nacional de Robótica reunirá centenas de participantes das mais diversas idades, funcionando como uma montra de tecnologia e promoção de actividades de investigação e educativas na área da robótica em Portugal. Motivação, disponibilidade e gosto de trabalho em equipa são os ingredientes necessários a uma participação positiva neste evento.

O Festival Nacional de Robótica já conta com onze anos de história, sempre com o objectivo de promover a Ciência e a Tecnologia, sobretudo a área da robótica, junto de jovens do ensino básico, secundário e superior, e do público em geral, através da competição de robots. Este Festival pretende ser dinâmico e, por isso, cada edição decorre numa cidade diferente, cabendo este ano a sorte a Lisboa, mais exactamente nas instalações do Instituto Superior Técnico (IST). A 11.ª edição do Festival Nacional de Robótica é organizada pela Universidade Técnica de Lisboa e pela Sociedade Portuguesa de Robótica, com o apoio da Ciência Viva, RoboCup Federation e IEEE Robotics and Automation Society. Nesta edição serão introduzidas duas novas provas, Robot@Factory e Freebots, e a prova de Condução Autónoma contemplará duas variantes: Prova Tradicional da CA – Classe Desafios e Prova de Entrada na CA – Classe Rookie. Terá ainda uma área de demonstração aberta a empresas, instituições de ensino e investigação ou outras instituições que, de uma forma geral, desenvolvam actividades em torno da robótica. Este encontro, reconhecido mundialmente, inclui um Encontro Científico Internacional na área da Robótica Móvel, marcado para o dia 6 de Abril, onde investigadores nacionais e estrangeiros da área da robótica se reúnem para apresentar os mais recentes resultados da sua actividade. Esta será a 11.ª Conferência Internacional em Robots Móveis e Competições, onde os temas em debate abrangem os campos da Inteligência Artificial, Robótica e Educação. Este encontro científico é co-patrocinado pelo IEEE e apoiado pela IEEE Robotics and Autonomous Society (RAS), através do Portuguese Chapter. O Robótica 2011 é um Evento Local RoboCup.

COMPETIR PARA INOVAR De 7 a 10 de Abril irão decorrer sete competições no Festival Nacional de Robótica. Na Busca e Salvamento Júnior RoboCup utilizamse robots móveis para identificar vítimas com rapidez e precisão, em cenários de catástrofe recriados artificialmente e que vão ficando mais complexos: desde o seguimento de uma linha contínua numa superfície plana (rescue A) ou entre paredes (rescue B), passando por trajectórias com obstáculos,

[ 82 ]

robótica

interrupções de linhas e com declives, ou uma zona onde as vítimas são colocadas aleatoriamente em campo aberto. Esta competição qualifica as equipas portuguesas para a prova RoboCup Junior Rescue. A Dança Júnior RoboCup é uma competição dinâmica e interactiva, onde cada equipa programa os respectivos robots para dançarem ao som de música, segundo uma coreografia criada pelos elementos das equipas. Daqui resultam bons espectáculos artísticos, avaliados por um júri especializado em Dança e Robótica. A prova é composta por um palco plano e uma área de actuação de 24 m2, área que não pode ser transposta por nenhum dos robots em prova que, por sua vez, podem ter trajes. Esta competição foi introduzida no Robótica 2003 e apura as equipas nacionais para a prova RoboCupJunior Dance. O Futebol Robótico Júnior RoboCup utiliza dois robots autónomos com menos de 22 cm de diâmetro, repletos de sensores, construídos para jogar futebol. Uma bola emissora de infravermelhos e dois campos com diferentes graus de complexidade são os restantes elementos desta competição animada, repleta de estratégias tácticas e golos. O solo dos campos é verde e amarelo e azul é a cor das duas balizas. Na versão simples (prova A) não existem linhas laterais nem de baliza, podendo jogar-se com as paredes, e na segunda versão (prova B) a bola pode sair fora e há lugar a reposições e cantos. Nesta competição são apuradas as equipas para a prova RoboCupJunior Soccer. Outra das provas é a liga de Futebol Robótico Médio (FRM), Middle Size League (MSL), uma liga oficial de RoboCup. São duas equipas com 5 ou 6 robots autónomos, cujas dimensões vão até 80cm de altura, 50cm de diâmetro e 40Kg de peso, que se defrontam num campo semelhante ao de um campo de futebol de 11, mas mais pequeno – 18m x 12m.

NOVIDADES NAS COMPETIÇÕES A Condução Autónoma é um verdadeiro desafio técnico: um robot móvel e autónomo deve percorrer um percurso ao longo de uma pista fechada, que apresenta semelhanças marcantes com a condução de um veículo autómovel numa estrada convencional: uma estrada com duas vias, uma passadeira com um par de semáforos (um em cada sentido), um túnel, uma zona de obras, um obstáculo e uma área de estacionamento com dois lugares apesar de um estar ocupado. A posição do obstáculo na pista, a localização exacta da área de estacionamento e a posição livre nessa área são desconhecidos para o robot no início da prova. O Freebots pretende desafiar a comunidade internacional de I&D, ao apresentar os seus resultados de investigação em Robótica numa demonstração pública, classificada por peritos da área. Os robots demonstrados devem ser reais (um ou mais), móveis ou não, aéreos, aquáticos. Outra das novas provas é o Robot@Factory, onde se tenta recriar um problema inspirado nos desafios que um robot autónomo terá de enfrentar durante a sua utilização numa fábrica. Um ou mais robots deverão conseguir transportar material entre armazéns e máquinas que operam sobre esse material. Os robots devem apresentar algumas capacidades mínimas, como recolher, transportar e posicionar os materiais, localizar-se e navegar no ambiente fornecido, assim como evitar choques em paredes, obstáculos e outros robots.

Promoção da robótica em Portugal  

Autor: Helena Paulino; Revista: robótica nº82

Promoção da robótica em Portugal  

Autor: Helena Paulino; Revista: robótica nº82

Advertisement