Page 1

E N T R E V I STA Helena Paulino

BRESIMAR MOSTRA NA EMAF OS SEUS MAIS RECENTES “PESOS PESADOS”: TURCK E BANNER Em entrevista à Robótica, Hugo Ferreira da Silva, Director de Marketing da Bresimar levanta um pouco o “pano” e revela as últimas apostas da empresa, os últimos investimentos e como enfrentaram a crise do mercado. RR: Qual o objectivo principal que levou a Bresimar a representar estas duas marcas: Turck e Banner? HFS: A escolha foi um pouco de ambas as partes. Ou seja, a Bresimar procurava novos players e a Turck/Banner procuravam um representante em Portugal com forte presença no mercado e com características acrescentadas, que implementasse de forma eficaz e correctamente os seus produtos. Conscientes da sua inexpressividade no mercado português e depois de alguns contactos acordamos em investir nestas marcas, reconhecidas internacionalmente, mas praticamente desconhecidas localmente. RR: Quais são as características que destacam nos produtos da Banner Engineering e da Turck, relativamente a outros? HFS: A Turck é um dos principais players mundiais em Automação Industrial e de Processos. Destacam-se os mais variados sensores e tecnologia fieldbus e os produtos RFID. Já a Banner é especialista em detecção fotoeléctrica e ultra-sónica, sistemas de medição, inspecção e segurança, sistemas de visão e redes wireless. No fundo, ambas as marcas se complementam muito bem, sendo inclusive parceiras no desenvolvimento de produtos em conjunto nos Estados Unidos da América e Europa. RR: Já possuem resultados que comprovem a qualidade destas duas marcas? HFS: Apesar de só termos começado a trabalhar as marcas no segundo semestre deste ano, podemos dizer que já duplicamos o valor destas marcas no nosso mercado. É uma prova clara do seu potencial e também do nosso trabalho.

Revista “robótica” (RR): A Bresimar comunicou ao mercado no final do primeiro semestre a distribuição de 2 grandes marcas mundiais. Como é que se procedeu a essa aposta e qual a razão da mesma? Hugo Ferreira da Silva (HFS): Como é de conhecimento geral, o mercado em 2009 sofreu uma grande retracção e o sector industrial foi dos mais afectados. A Bresimar não fugiu à regra e imediatamente foi necessário pensar em novas soluções e estratégias para dar a volta à situação. Foi urgente delinear novas estratégias, tendo sido uma delas a de enriquecimento do portfólio de marcas representadas.

[108]

UREËWLFD

RR: Desde 1982 que os valores da Bresimar se pautam pela inovação, know-how, experiência, eficiência e no recrutamento de técnicos especializados. Isso contribuiu para o sucesso da empresa? HFS: Sem dúvida. O mercado de distribuição nos últimos anos tem sofrido algumas alterações e vemos constantemente empresas que decidem vir directamente para Portugal, hoje, eliminando o distribuidor, mesmo tendo sido este a criar a marca no mercado e passado uns tempos a retirar-se novamente. Ora isto é um risco demasiado elevado para uma empresa portuguesa. E cabe-nos saber responder às necessidades do mercado. É cada vez mais difícil para uma empresa como a nossa, que investe continuamente em formação, em recrutamento de técnicos qualificados para prestar o melhor serviço ao cliente, e simultaneamente competir com filiais comerciais que conseguem praticar preços mais baixos. Tendo sido sempre a nossa mais-

Bresimar mostra na EMAF os seus mais recentes "Pesos Pesados": turck e banner  

Autor: Helena Paulino; Revista: robótica nº81

Bresimar mostra na EMAF os seus mais recentes "Pesos Pesados": turck e banner  

Autor: Helena Paulino; Revista: robótica nº81

Advertisement