Page 1

131

entrevista

CÉLIA NUNES

PROJETISTA DA FMS GROUP

como evacuar com segurança os utilizadores de um espaço CĂŠlia Nunes da FMS, empresa responsĂĄvel pelo projeto e implementação da iluminação de emergĂŞncia nas novas instalaçþes da Proleite em Oliveira de AzemĂŠis, explicou Ă revista “o electricistaâ€?, todos os passos para uma escolha ponderada da iluminação de emergĂŞncia e as suas vantagens. por JoĂŁo Miranda

revista “o electricistaâ€? (oe): Quais as vantagens dos sistemas de iluminação de emergĂŞncia numa indĂşstria com as dimensĂľes da Proleite? FMS Group (FMS): Para alĂŠm das imposiçþes legais impostas pela legislação de segurança contra incĂŞndio e eletricidade, nĂŁo ĂŠ concebĂ­vel que qualquer espaço adminis-

www.oelectricista.pt o electricista 41

trativo com as dimensþes deste não esteja preparado para evacuar com segurança os seus utilizadores em caso de falha de energia ou catåstrofe, seja incêndio ou outra. É esta a função da iluminação de emergência: evitar pânico, conduzir com segurança as pessoas atÊ ao exterior do edifício. oe: Como Ê feita a instalação destes sistemas de iluminação? FMS: A instalação deste tipo de sistemas pode ser efetuada de 2 formas, que dependem essencialmente do risco existente no edifício. As principais imposiçþes são impostas pelas Regras TÊcnicas das Instalaçþes ElÊtricas de Baixa Tensão (RTIEBT). Poderemos instalar a iluminação de emergência com blocos autónomos ou atravÊs de um sistema centralizado de baterias. Neste caso              autónomos por ser o mais adequado ao edifício em causa. oe: Hå cuidados a ter na instalação destes sistemas? FMS: No caso dos blocos autónomos, os cuidados exigidos são os de uma instalação

normal. No entanto, se optåssemos por um sistema com baterias centralizadas, os cabos e tubagens dos circuitos de alimentação das armaduras de emergência teriam de ser resistentes ao fogo durante o tempo previsto para a categoria do edifício, normalmente 60 ou 90 minutos. É necessårio ter sempre em atenção a regulamentação em vigor, pelo que o sistema contempla um telecomando que coloca em posição de descanso as armaduras de emergência no período em que o edifício se encontra desocupado, para poupança das baterias. oe: Quem ou como Ê feita a escolha dos locais onde são colocados estes sistemas? FMS:     Ê o arquiteto responsåvel da obra, mas a sua decisão Ê sustentada no estudo efetuado em conjunto pelo projetista de segurança contra incêndios e o projetista de eletricidade. Pode-se considerar que Ê uma parceria tripartida, em que se coadunam as exigências regulamentares e tÊcnicas com a estÊtica pretendida para o edifício.

Célia Nunes: projectista da FMS Group -como evacuar com segurança os utilizadores de um espaço  
Célia Nunes: projectista da FMS Group -como evacuar com segurança os utilizadores de um espaço  

Autor: Helena Paulino; Revista: oelectricista/projecto nº41

Advertisement