Page 1

98

case-study

iluminação LED elegante e ecológica na ponte sobre o rio Aar Gianni Migliaccio Product Sales Manager for Optoelectronics ¡ RUTRONIK Elektronische Bauelemente GmbH www.rutronik.com

Economia, ecologia, grande utilidade e design de primeira classe são caraterísticas evidentes da ponte sobre o rio Aar em Mßlimatt, na comuna de Windisch. A iluminação LED contribui significativamente para tudo isto. Para alÊm dos efeitos luminosos refinados, esta Ê tambÊm altamente ecológica, graças ao consumo de energia muito reduzido e aos níveis mínimos de poluição luminosa. A construção de um centro de formação desportiva na região de Mßlimatt, Windisch, no cantão de Argóvia (Suíça), gerou a necessidade da criação de uma nova travessia sobre o rio Aar. Uma ponte tornaria muito mais råpido o percurso entre o parque de estacionamento e os recintos desportivos na outra margem do rio para peþes e ciclistas. AlÊm disso, ligaria as åreas de lazer localizadas em ambas as margens do Aar, aliviando assim o tråfego de

ciclistas nas estradas do cantão naquela zona. Para que o novo centro desportivo pudesse ser usado em pleno desde o início, a ponte teria de estar concluída no momento da sua inauguração. Para o município era extremamente importante assegurar grandes níveis de qualidade em termos de arquitetura e engenharia, assim como um design que não entrasse em conflito com a paisagem, requisitos estes que se estenderam também à iluminação. Como tal, não foi preciso muito tempo para que a aplicação da tecnologia LED se tornasse ponto assente, na medida em que esta alternativa potencia muitas mais possibilidades de conceção do que as tecnologias convencionais, ao mesmo tempo que o seu consu            gabinete de arquitetura Miloni, especializado           pelo desenvolvimento do conceito de iluminação e a Inventron AG, especialista na criação de soluções de iluminação LED à medida, comandos eletrónicos e aparelhos completos, pelo desenvolvimento da luminária LED. Foi destinado um período de quatro meses para a concretização do projeto de iluminação no         

“Sobre a ĂĄgua passa uma ponte e ĂŠ por aĂ­ que segue o caminhoâ€? www.oelectricista.pt o electricista 40

Bright Bridge – Dark Sky A tarefa da Inventron era criar uma iluminação sem reflexos com distribuição de luz arquitetĂłnica. Um outro requisito passava por assegurar uma elevada qualidade “Dark Skyâ€?, ou seja, a luminĂĄria deveria, tanto quanto possĂ­vel, estar em conformidade com as recomendaçþes da Dark Sky Switzerland (DSS). A        !        dedicada Ă redução da poluição luminosa, com vista a atenuar os efeitos negativos do         "  sobre animais, plantas e pessoas. Entre esses efeitos contam-se distĂşrbios do sono em pessoas, a confusĂŁo e morte de aves migratĂłrias e numerosos danos causados pela geada em plantas devido ao desfasamento das fases de floração. Para evitar a desnecessĂĄria difusĂŁo da luz no caso da ponte sobre o Aar, a luz deveria incidir, tanto quanto possĂ­vel, apenas no chĂŁo, evitando-se a emissĂŁo de luz no sentido ascendente. Por isso, foram colocadas luminĂĄrias LED na parte inferior dos corrimĂľes da ponte. Considerando uma tal proximidade em relação ao chĂŁo, as luminĂĄrias teriam de ser resistentes ao sal para degelar estradas e dispor do tipo de proteção IP67. Assim, a Inventron criou,       #$   invĂłlucro em alumĂ­nio anodizado resistente ao sal para degelar estradas, que se adaptava perfeitamente aos corrimĂľes da ponte do ponto de vista tĂŠcnico e que, graças Ă s suas caraterĂ­sticas, permitia uma montagem sem di    !  “Neste caso, pudemos aplicar a nossa competĂŞncia-chave no desenvolvimento de luminĂĄrias e invĂłlucros      , recorda Cornel Waldvogel, Administrador da Inventron, “se, durante o processo de construção, nĂŁo fosse dada a devida atenção a aspetos como a proteção contra a humidade ou critĂŠrios eletrĂłnicos, ou se as soluçþes propostas nĂŁo fossem pensadas de modo competente, os LEDs tambĂŠm nĂŁo conseguiriam cumprir as suas promessas de maior durabilidade e       


100

case-study

%      jeto, a Rutronik optou pela Golden Dragon oval &      '   integrada uma lente de silicone clara que, graças ao seu padrão de luz oval com um ângulo de saída vertical de 70° e horizontal de 120°, ilumina o chão precisamente onde é necessário, não emitindo praticamente qualquer luz no sentido ascendente. Uma outra vantagem da Golden Dragon oval Plus é o facto de ocupar muito pouco espaço: com um rendimento ótico de 107 lm/W a 100 mA, insere-se na classe * +     3' formidade com a classe extra da MINERGIE. Graças ao seu tamanho diminuto de apenas 6,2 x 7,2 x 2,5 mm, insere-se muito facilmente no invólucro. Gianni Migliaccio, Product Sales Manager do departamento de optoeletrónica  4 89 ;   ! rosa, ou seja, a excecional homogeneidade da seleção foi um argumento a favor da Golden Dragon oval Plus: esta emite uma luz extremamente uniforme ao longo de toda a ponte, o que não só assegura um efeito ótico extraordinário, como também aumenta a segurança para peões ou ciclistas, já que salienta os obstáculos com muito maior clareza. A Golden Dragon oval Plus está disponível em diversas variantes cromáticas, desde branco frio, passando pelo branco neutro, até

ESD DIODE WIRE BOND

PACKAGE

LEAD (cathode)

LEAD (anode)

DIE HEAT SINK

MONTAGEM E DESIGN SIMPLIFICADO DA GAMA DRAGON – OTIMIZADA TERMICAMENTE

www.oelectricista.pt o electricista 40

ao branco quente. Para a ponte sobre o Aar, a Rutronik recomendou o modelo LWW5PMKYKZ-8K8L-0 com 4500 K para uma luz em branco quente. De acordo com a experiĂŞncia em muitos projetos de iluminação com LEDs, a temperatura de cor ideal para estes tipos de aplicaçþes situa-se entre os 4.000 e os 4.500 Kelvin, segundo ditou o especialista em LEDs Migliaccio. “Para os utilizadores, a luz transmite uma sensação muito agradĂĄvel e natural, nĂŁo sendo demasiadamente fria nem demasiadamente quente. Esta observação tambĂŠm coincide com as declaraçþes da Osram, nossa parceira em tecnologias LED, que tem vindo a constatar uma tendĂŞncia generalizada para esta temperatura de cor. Para nĂłs, o preço de             dos LEDs foram tambĂŠm critĂŠrios importantes a ter em conta. O facto de o LED poder ser me        

      , acrescenta Cornel Waldvogel,                    mesmo tempo que o centro desportivo. Se o conseguimos, devemo-lo também ao extraordinário apoio e à reação e ao fornecimento rá        Para além do LED, a Rutronik assumiu ainda a tarefa de seleção e fornecimento dos restantes componentes eletrónicos necessários para as luminárias como, por exemplo, os elementos para o controlo e a dissipação do calor. Gianni Migliaccio dita que é natural procurar os elementos que se conjuguem bem entre si, com vista a garantir a solução completa ideal. A temperatura de serviço da camada emissora de luz é possivelmente o maior fator de influência sobre a vida útil do LED. Por outras palavras, quanto mais fria for a luz, tanto mais longa será a vida útil do LED. Uma vez que a temperatura de junção não pode ser medida na   !         corre à temperatura da junta soldada. De acordo com um manual de aplicação do fabricante, uma Golden Dragon oval Plus (LWW5PM), por exemplo, que funciona com uma corrente de 350 mA e uma temperatura de 55° C na junta

soldada, tem uma vida Ăştil prevista de mais de 100.000 horas. Se esta temperatura aumentar para 80° C, a vida Ăştil diminuirĂĄ para cerca de 70.000 horas. Portanto, uma boa gestĂŁo tĂŠrmica ĂŠ decisiva. A Inventron e a Rutronik desenvolveram a luminĂĄria para a ponte de MĂźlimatt para garantir uma dissipação de calor ideal: para isso, montou-se uma pelĂ­cula de isolamento tĂŠrmico entre o LED e a placa de circuito de dupla face branca FR4, o que assegura o arrefecimento do LED. A dissipação de calor processa-se por intermĂŠdio desta placa de circuito na parte de trĂĄs atravĂŠs do contacto com vias (ligaçþes de  ? @    ocorre atravĂŠs da construção robusta do invĂłlucro em alumĂ­nio, com uma Ăłtima dissipação do calor para o ambiente.         B porciona simultaneamente uma resistĂŞncia Ă s intempĂŠries e ao sal para degelar estradas. No interior, o elemento de compensação de pressĂŁo da Intrado AG assegura a compensação dos nĂ­veis de humidade de todo o sistema, ou seja, ĂŠ libertada a ĂĄgua de condensação que se forma pela flutuação entre calor e frio. “No caso das luminĂĄrias que nĂŁo permitem fazĂŞ-lo foi introduzido um sistema de arrefecimento ativo com ventilador, dissipadores de calor ou pelĂ­culas tĂŠrmicas dos mais diversos materiais,            !. Entretanto, 176 LEDs iluminam com 2 Watt os 182 metros da ponte sobre o rio Aar.        H      apenas 1,5 kWh/m2/ano. Enquanto construção   @  ;      ponte vai transpondo elegantemente o Aar de pilar em pilar. A impressionante distribuição de luz contribui para uma sensação leve e orgânica e transforma uma simples ponte num interessante foco de atençþes que suscita recorrentemente a admiração dos seus utilizadores. E graças aos nĂ­veis mĂ­nimos de poluição luminosa, ao consumo de energia reduzido e Ă  durabilidade dos LEDs, a iluminação alia utilidade e beleza de uma forma muito agradĂĄvel.

“Smart City” - centro de excelência: projeto da câmara municipal de Barcelona e da Schneider  
“Smart City” - centro de excelência: projeto da câmara municipal de Barcelona e da Schneider  

Autor: Schneider Electric Portugal; Revista: oelectricista/projecto nº40

Advertisement