Page 1

nota do editor

a Reencarnação da revista “o electricistaâ€? O tempo HĂĄ 10 anos atrĂĄs.

Parte 1 – GÊnese e Morte

O contexto Congresso das Empresas Jornalísticas de Imprensa Não Diåria. O local Uma pequena confeitaria com pronúncia Lusa em Newark, nos Estados Unidos. Os protagonistas     grande estatura...moral – Marques Mendes.    Presidente da então Associação Portuguesa de Imprensa não Diåria.       �circunstancial� de nome António Malheiro, Diretor-Geral da Publindústria, empresa editora de revistas especializadas.

Remonta ao sĂŠculo passado – 1957 – o apa        sional denominada “o electricistaâ€? – Revista           do Guedes Pinto, publicação que atingiu um            sionais tĂŠcnicos e empresĂĄrios do setor. Com a morte do fundador, a propriedade da revista passou para o seu comercial de     !" # $     gem, do qual perdi o rasto, que a PublindĂşstria se aproxima do mercado editorial elĂŠtrico, na  %&  %&      ' electricistaâ€? – Revista TĂŠcnica. (   &    )%&    Ribeiro e este faz uma proposta de venda do   *   "+# /          0  2  vendedor. A revista “o electricistaâ€? - Revista TĂŠcnica vai entrando em descontinuidade de periodici         %&  %& 3         4 ca, passamos a ser a caixa de reclamaçþes, traduzida em frequentes queixas de anuncian   )   6 # (bamos por nos excluir dessa representação e          !" # 06        8:;

Parte 2 – Reencarnação e Vida

AntĂłnio Malheiro, Editor

     &    o seu pequeno-almoço, na referida confeitaria  <=#     '   '   >     )?  # & )?     ?   " o conteĂşdo maldizente da sua conversa que      @; ( ) 6       ) ### â&#x20AC;&#x153;mas eles perderam o direito Ă titularidade do Jornal por caducidade. Quebraram a periodicidade por mais de dois anosâ&#x20AC;?###; 3    ?     iniciei o processo de registo de propriedade do tĂ­tulo junto das autoridades competentes com      *     B ! # (  & )       D ) # Com o mesmo nome, com o mesmo es   )              "+ "   

frente editorial direcionada para o mercado elĂŠtrico. /   " )  F ? espĂ­rito maligno que se apoderou da revista â&#x20AC;&#x153;o H      # Quantos, quantas vezes fomos insultados         do pagamentos de anĂşncios, assinantes que nunca receberam as revistas jĂĄ pagas e grĂĄ        " # I      ; O segundo grande passo foi encontrar a "     ; /         >      estivesse disponĂ­vel para assumir o lugar de  # !        )  3 J # K      â&#x20AC;&#x201C; dez anos â&#x20AC;&#x201C; e a obra produzida demostraram   ;    )   mativo e o afetivo que se recorde: â&#x20AC;&#x201D; Os que deixaram na Revista â&#x20AC;&#x153;o electricistaâ&#x20AC;?       %& B 3      4?       recĂŠm-licenciados que aqui iniciaram os               "    %&  M â&#x20AC;&#x201D; Oferta singular no panorama da imprensa tĂŠcnica nacional do formato â&#x20AC;&#x153;duas em umaâ&#x20AC;? â&#x20AC;&#x201C; Instalador/Projetista â&#x20AC;&#x201C; foi um     %&   solidação da revista. Foi seu intĂŠrprete da               D   dos tĂŠcnicos e projetistas do setor elĂŠtrico. O seu contributo, em jeito de espĂ­rito de &     V valia para a revista. W K   %   "         >gulo que tem sustentado o crescimento e %&    # Por Ăşltimo, mas nĂŁo o Ăşltimo â&#x20AC;&#x201C; O futuro... Por via da reorganização da editora PublindĂşstria, a Revista â&#x20AC;&#x153;o electricistaâ&#x20AC;?, passou a ser editada pela CIE - Comunicação e Imprensa Especializada, Lda. O mesmo projeto, a mes     %  W # + Almeida â&#x20AC;&#x201D; a quem formulo um voto de sucesso empresarial. Bem Hajam, www.oelectricista.pt o electricista 40

3

A reencarnação da revista "o electricista"  
A reencarnação da revista "o electricista"  

Autor: António Malheiro; Revista: oelectricista nº40

Advertisement