Page 1

CONSULTÓRIO ELETROTÉCNICO 151

revista técnico-profissional

o electricista IXUS, Formação e Consultadoria, Lda.

consultório eletrotécnico O “Consultório Eletrotécnico” visa esclarecer questões sobre Regras Técnicas, ITED e Energias Renováveis que nos são colocadas via email. O email consultoriotecnico@ixus.pt está também disponível no website www.ixus.pt. Aguardamos as vossas questões. Nesta edição publicamos as questões que nos colocaram entre dezembro e fevereiro de 2011. P1: No caso de termos o regime TN-C, mas em que apenas temos as fases e o PE, se tivermos 2 cabos por fase de 120 mm2 em paralelo para alimentar um consumidor a partir de um quadro, qual deverá ser a secção do condutor PE? Poderá ser de 120 mm2, sendo que teremos 2 cabos por fase de 120 mm2 e um cabo de 120 mm2 para o PE? R1: Na designação TN-C, a letra C, significa que os condutores de Neutro e Proteção são Comuns, ou seja existe um condutor que faz as duas funções. Neste contexto, se falamos do esquema TN-C, o condutor C é o condutor PEN (PE+N) e deverá ser da mesma secção dos condutores das fases, mesmo se estas são multicondutores, sendo então o condutor PEN também será multicondutor, 2 x 120 mm2, no caso que refere. P2: Com uma licenciatura em engenharia civil, pode-se tirar o curso de ITED? No fim da formação, podemos assinar os projetos de ITED? R2: A formação em projeto ITED só é considerada pela ANACOM para eletrotécnicos, pelo que não lhe será passada a respetiva credenciação tendo como base a formação em civil. P3: No cálculo do TILT numa rede de MATV como se deve calcular o TILT? Tendo em conta apenas as perdas desde o RG-CC até à tomada, ou tendo em conta o nível de sinal na tomada? Exemplo: 1.ª Opção: Perdas na rede desde o RG-CC até à tomada = 29,95 dB (5 MHz); (valores meramente exemplificativos); Perdas na rede desde o RG-CC até à tomada = 35,33 dB (862 MHz). (valores meramente exemplificativos). TILT = 35,33 - 29,95 = 5,38 2.ª Opção: Considerando as mesmas perdas mas com as seguintes potências à saída do amplificador: - Potência à saída do amplificador a 5 MHz = 82 dBmicroV; (valores meramente exemplificativos); - Potência à saída do amplificador a 862 MHz = 87 dBmicroV (valores meramente exemplificativos). R3: Conforme previsto no Manual de ITED, 2.ª edição, deverá ter em conta apenas os valores do RG-CC até à tomada, sendo os valores máximos admis-

síveis no manual os seguintes: “Para o cálculo da pendente deverá ter-se em conta a atenuação da rede entre o RG-CC/SMATV e as saídas das tomadas menos favorecidas (com menor sinal, normalmente associado a uma maior distância ao RC-CC), dos vários fogos autónomos.” Os pendentes (Tilt) dessas curvas devem cumprir, de acordo com as bandas respectivas, os seguintes limites: › Entre os 5 e os 862 MHz não se admite um valor de pendente superior a 15 dB. Entende-se por pendente (Tilt) a diferença, em dB, entre o valor da atenuação aos 5 MHz e o valor da atenuação aos 862 MHz, para uma mesma tomada; › Aos 862 MHz não se admite uma diferença de atenuação superior a 12 dB entre os valores das tomadas mais e menos favorecidas. Caso a CR possua equipamento com Controlo Automático de Ganho capaz de compensar oscilações (positivas ou negativas) dos sinais recebidos via terrestre ou satélite, admite-se uma diferença de atenuação igual ou inferior a 15 dB; O problema poderá passar por calcular a rede MATV, e para isso anexo uma pequena ideia de como deverá ser dimensionada a mesma. Para dimensionar uma rede coaxial MATV, o projetista poderá pensar em algumas questões: 1. Como devem ser feitos os cálculos de atenuações numa rede coaxial? 2. Como deverá o projetista indicar ao instalador o nível de sinal que a central deverá estar ajustada? 3. Para que tipo de sinal? 4. Que canal? Então poderemos começar por analisar a atenuação entre a entrada de um ATI e a tomada coaxial menos favorável (-F) de uma instalação. Pelos dados seguintes podemos concluir que as atenuações entre os 5 MHz e os 862 MHz variam linearmente ao longo da frequência aproximando-se de uma reta. Vamos calcular o valor da reta: Atenuação 5 MHz = 16,85 dB Atenuação 90 MHz = 17,93 dB Atenuação 862 MHz = 25,62 dB Por aproximação teremos: A = (25,62 - 17,93) / (862 - 90) = 0,02 Cálculo da recta para a instalação A equação da recta para a instalação será: Y = 0,02 * X + 16,85 (dB) (X) Valor da frequência central de canal

Consultório electrotécnico  
Consultório electrotécnico  

Autor: IXUS, Formação e Consultadoria; Revista: oelectricista/projecto nº39

Advertisement