Page 1

ESPAÇO QUALIDADE 6

Será um líder?

Atualmente, vários gestores de empresas perguntam: “Como posso liderar melhor a minha equipa?”, ou: “o que devo fazer para que as pessoas que trabalham comigo, atinjam os objetivos propostos?” A estas perguntas são várias as respostas que podemos fornecer, no entanto, existe uma que normalmente sobressai: “A sua equipa reconhece-lhe esse talento, essa competência, ou não? Já pensou que a incompetência de liderar pode ser sua?” A estas perguntas muitos respondem que têm a competência e que sabem…ou melhor pensam que sabem. Liderar pessoas, ou uma equipa, é mais do que a soma das partes. As pessoas podem ser fantásticas em competências técnicas, terem as melhoras ferramentas para trabalhar (postos de trabalho ergonómicos, ambiente de trabalho, horários flexíveis, regalias), contudo sem um líder não atingem objetivos. Deste modo, aos gestores exige-se que sejam gestores de proximidade com as equipas. Que sejam capazes de reconhecer as pessoas pelo seu esforço e dedicação. Na maioria dos casos, o reconhecimento é melhor do que um aumento salarial. Este é, porventura, a melhor caraterística que nos dias de hoje um líder pode ter, reconhecer. Em boa verdade, muitos gestores não têm esta competência, não reconhecem. O problema da má liderança começa exatamente neste ponto. Consequentemente, as pessoas não msentem motivação, perdem o prazer pelo trabalho e lentamente abandonam as suas coms! petências e “vão fazendo ou então, vai-se andando”. Como eu gosto destas expressões!

Ser líder, é solicitar, ouvir, criticar, executar e por último reconhecer. Em três palavras é planear, ser estratega e executar na perfeição. Para isto precisa de uma equipa sénior, com profundas competências do trabalho a fazer e com muito talento nto para inovar, para resistir aos fracassos. Sim, leu bem, resistir aos fracassos. Estes fazem em com que haja coesão, união, ideias novas e posteriormente reconhecimento. Em Portugal poucos têm estas caraterísticas. Poucos investem para ter estas caraterístisticas. Os que investem, pensam diferente, planeiam diferente e agem diferente. Ao longo dos anos o conceito de liderança foi sofrendo mutações devido à evolução do mercado laboral. E as caraterísticas humanas também evoluíram? As relações humanas laborais evoluíram? Julgo que não. A atual situação portuguesa revela que houve falta de liderança, de rumo, de coesão e fundamentalmente de talento para liderar. Não se planeou, não houve estratégia de médio/longo prazo e a execução falhou em todos os sentidos. Podemos facilmente verificar que o resultado foi e é catastrófico. O denominado povo sofre, desanima, não tem trabalho e não ganha dinheiro. Se metaforicamente aplicarmos o problema do país às empresas, percebemos onde muitas vezes reside o problema. As lideranças na maioria das vezes são más, não sabem liderar, mas pensam que sabem. A minha pergunta é: que liderança está a fazer na sua empresa e pensando bem… será um bom líder?

por Pedro Guimarães p.guimaraes@psicoexame.pt

Será um líder?  
Será um líder?  

Autor: Custódio Pais Dias; Revista: oelectricista nº39

Advertisement