Page 1

FORMAÇÃO

revista técnico-profissional

169

o electricista Hilário Dias Nogueira (Eng.º) com o patrocínio de: IXUS, Formação e Consultadoria, Lda.

formação

{ARTIGO TÉCNICO FORMATIVO Nº. 12} Neste número, apresentamos a resolução do exercício proposto na revista anterior. Apresenta-se também novo exercício cuja resolução será incluída na revista 33.

RESOLUÇÃO DO EXERCÍCIO 12 Observação: 1) Conforme foi proposto, e seguindo a legislação em vigor e já indicada nos anteriores exercícios, apresenta-se a resolução do supra citado exercício e que foi enunciado para análise e estudo prévio. Enunciado proposto na revista número 31: Qual a secção, protecção e interruptor de corte geral que devem fazer parte da montagem de uma instalação eléctrica que alimenta um edifício com 3 pisos e tem 3 apartamentos T2 a 6,9 kVA monofásicos, 1 apartamento T2 duplex com 10,35 kVA também monofásico e 1 apartamento T4 a 20,7 kVA. O edifício tem 3 metros entre pisos e possui um quadro de serviços comuns com a potência de 10,35 kVA monofásico. Este edifício é alimentado a partir de uma portinhola que dista 2 metros do quadro de colunas.

Dados a Utilizar

Potência Total

P = 51,75 kVA, circuito trifásico

Canalização:

10 metros úteis de canalização

Condutor H07V

14 metros de altura

Situação da canalização

Embebida em elementos de construção

Modo de Instalação

Protegida por conduta circular

3º Determinação da Corrente total da Coluna

Tabela I

1º Determinação da Potência total do imóvel

Esta tabela foi calculada tendo em conta a queda de tensão de 1,0% conforme o que está estabelecido nas RTIEBT › RTIEBT 803.2.4.4.2 c)

2º Determinação da Corrente total da canalização de alimentação. Método de Ref. – B Tabela correspondente Q52-C3

4º Determinação da Corrente dos S. Comuns O Método de Ref. – B Tabela correspondente Q52-C1

Formação: Artigo técnico formativo nº12  
Formação: Artigo técnico formativo nº12  

Autor: Hilário Dias Nogueira; Revista: oelectricista/projecto nº32

Advertisement