Page 1

António Vasconcelos1, Nuno Carvalho1 António Correia2, Luís Andrade Ferreira2 1 Refinaria do Porto, Petrogal, S.A. 2 Departamento de Eng.ª Mecânica e Gestão Industrial, FEUP

Artigo Técnico

Risk-Based Inspection (RBI) na Indústria Petrolífera: aplicação da metodologia a equipamentos dinâmicos de uma unidade processual da Refinaria do Porto RESUMO Os equipamentos dinâmicos são de extrema importância nas instalações industriais das petroquímicas, pois são estes que promovem a movimentação dos produtos entre os vários processos ou suas fases. Se por outro lado, a metodologia Risk-Based Inspection (RBI) é já uma ferramenta provada de melhoria contínua e de gestão integrada, bastante flexível na sua aplicabilidade e com uma forte influência na integridade mecânica quando aplicada a equipamentos estáticos, a sua aplicação a equipamentos dinâmicos pareceu uma extensão natural que deveria ser explorada. Descreve-se neste trabalho a aplicação desenvolvida, baseada na metodologia RBI, para a inspecção e manutenção de equipamentos dinâmicos de uma unidade processual numa instalação petroquímica, tentando demonstrar, em termos económicos, as vantagens da implementação desta metodologia a este tipo de equipamentos.

A Refinaria do Porto da Petrogal é parte integrante do sistema produtivo da Galpenergia sendo conjuntamente com a Refinaria de Sines as duas únicas refinarias existentes no país.

feito o arranque das unidades dois anos mais tarde, tendo a inauguração oficial sido realizada em Julho de 1970. A produção da Refinaria pode ser resumida na tabela seguinte: Tabela 1 . Gama de produtos e quantidades.

Combustíveis Aromáticos e Solventes Óleos Base Betumes Perafinas Enxofre Massas lubrificantes

Figura 1 . Vista da Refinaria do Porto.

Situada no concelho de Matosinhos, nas freguesias de Leça da Palmeira e Perafita, abrange uma área de 290 hectares estando interligada por pipelines a outras instalações limítrofes, como o Terminal petrolífero de Leixões, Parque de Perafita e Aeroporto Sá Carneiro. Os trabalhos de construção iniciaram-se em Setembro de 1967, tendo sido

‘4 · MANUTENÇÃO

3.700.000 440.000 150.000 150.000 10.000 10.000 1.500

ton/ano

1. CARACTERIZAÇÃO DA EMPRESA

Desde do início da sua construção até aos dias de hoje, a Refinaria tem sofrido alterações no seu aparelho produtivo, motivadas quer pelos desenvolvimentos tecnológicos quer pelas maiores exigências de protecção ambiental e de segurança, sendo anualmente investidos importantes e avultados recursos financeiros, de modo a mantê-la à altura dos novos desafios que se lhe vão deparando. Para o desenvolvimento das actividades necessárias à obtenção dos produtos comerciais refinados, a Refinaria é constituída por várias Fábricas, que por sua vez se subdividem em várias unidades, muitas vezes complementares. Neste trabalho, vai ser apenas analisada uma unidade pertencente à Fábrica


Artigo Técnico

informação adicionada ao nó em questão. É preciso determinar qual dos nós do modelo tem a maior sensibilidade e em seguida garantir que temos suficientemente bem definida a informação nesses nós. Este é o objectivo da análise de sensibilidade.

4. CONSIDERAÇÕES FINAIS Pretende-se demonstrar as vantagens, em termos económicos, da aplicação de uma metodologia baseada no risco aplicada aos equipamentos dinâmicos. Com este trabalho foi possível concluir que a aplicação da metodologia desenvolvida e aplicada aos equipamentos de uma unidade de processo da Refinaria do Porto da Petrogal, permite seleccionar de uma forma objectiva, completamente organizada, os componentes críticos que requerem especial atenção aquando da definição das tarefas de manutenção preventiva e inspecção a realizar no equipamento, tornando-se assim mais fiável e disponível. Esta metodologia permite também verificar a importância dos históricos das avarias para uma análise deste tipo. Sendo assim, é muito importante que as empresas se consciencializem que, para realizar uma manutenção adequada e “rentável”, é necessário ter históricos de avarias correctamente elaborados, organizados e objectivos, permitindo identificar claramente os modos de falha dos equipamentos.

Com aplicação desta metodologia e considerando valores inseridos o mais perto possível da realidade da Refinaria, conseguir-se-ia, com uma manutenção e inspecção baseadas no risco, um benefício económico em relação à situação actual. Considerando-se numa análise deste tipo, por exemplo, uma instalação industrial com um orçamento anual médio de manutenção da ordem dos 13.000.000` distribuídos, do seguinte modo, 2,5% à manutenção curativa e 1,4% em manutenção preventiva, e 1.200.000` para inspecção, verificou-se ser valores bastante significativos considerando que o lucro líquido anual deste tipo de empresas petroquímicas ronda os 20.000.000`. Com a aplicação do programa de manutenção desenvolvido na metodologia apresentada, pode-se obter um benefício económico de 1% do orçamento atribuído à manutenção curativa. Com a aplicação do programa de inspecção, que implica uma despesa que ronda os 0,1% do orçamento atribuído à área de inspecção, consegue-se uma mitigação do risco de aproximadamente 2% do orçamento atribuído à manutenção curativa. Assim, se esta análise fosse implementada “hoje”, traria um benefício económico de aproximadamente 0,2% do lucro líquido. Este trabalho é parte integrante da dissertação de Mestrado do primeiro autor, e resultou de uma parceria bem sucedida entre o Departamento de Engenharia Mecânica da Universidade do Porto e a Refinaria do Porto da Petrogal.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 1.

Cabral, J. P. Organização e Gestão da Manutenção . Lisboa : Lidel - Edições Técnicas, 2004.

2.

Blischke, Wallace R. e Murthy, D. N. Prabhakar. Case Studies in Reliability and Maintenance. New Jersey : Wiley-Interscience, 2003.

3.

API RP 581. Risk-Based Inspection Base Resource Document. s.l. : American Petroleum Institute, 2000.

4.

API RP 580. Risk-Based Inspection. s.l. : American Petroleum Institute, 2002.

5.

ASME. Risk-Based Methods for Equipment Life Management. New York : ASME INTERNATIONAL, 2003.

‘12 · MANUTENÇÃO

Risk-based Inspection [RBI] na indústria petrolífera: aplicação da metodologia a equipamentos dinâmi  

Autor: António Vasconcelos, Nuno Car valho, António Correia, Luís Andrade Ferreira; Revista: Manutenção nº97

Risk-based Inspection [RBI] na indústria petrolífera: aplicação da metodologia a equipamentos dinâmi  

Autor: António Vasconcelos, Nuno Car valho, António Correia, Luís Andrade Ferreira; Revista: Manutenção nº97

Advertisement