Page 1

Informação Técnico-Comercial

Cepsa Portuguesa Tel.: +351 217 217 600 www.cepsa.pt

A Lubrificação na Indústria do Papel A INDÚSTRIA DO PAPEL das máquinas, obrigando a paragens de produção para as operações de manutenção das máquinas e o rejuvenescimento do lubrificante. · Preservação do meio ambiente: O maior tempo de vida do lubrificante permite diminuir o consumo de óleo, logo reduzindo as quantidades a tratar. A indústria do papel cobre 3 principais segmentos de mercado: - Papel impressão escrita; - Papel embalagem (cartão); - Papel higiénico: lenços, toalhas, papel higiénico, toalhas de mesa… As etapas de fabricação do papel: - Preparação da pasta de papel; - Fabricação de folha de papel em contínuo; - Operações de tratamento de superfície até à stockagem; - Anexo à fabricação: tratamento de efluentes (águas do processo, lamas e produtos químicos residuais). As características da indústria do papel: - Uma indústria pesada e de capitais: · Grandes investimentos: uma máquina de papel custa entre 200 e 500 milhões de Euros; · Um retorno do investimento muito longo : o papel é um produto barato. - Uma indústria pesada mas muito tecnológica com mecânica de precisão: custo muito elevado das peças de reserva; - Um processo em linha contínuo, que trabalha 365 dias / ano e 24h / 24h: uma paragem na produção tem um custo muito elevado para a exploração; - As elevadas exigências de lubrificação: presença de águas ácidas no processo, elevadas temperaturas, pressões elevadas, ambiente quente e húmido. Um lubrificante para papeleiras não é, portanto, um produto standard tendo em conta as características e as especificações dos construtores de máquinas de papel.

64 · MANUTENÇÃO

Os pontos fortes dos lubrificantes Total para a indústria do papel 1/ A tecnologia da gama MISOLA diminui os custos de exploração e protege o meio ambiente, graças à sua formulação específica com base em aditivos sem cinzas. · Diminui os custos de exploração: Os óleos sem cinzas apresentam uma melhor estabilidade térmica e à hidrólise, garantindo uma melhor protecção das máquinas e um maior tempo de vida ao lubrificante. Pelo contrário, com os óleos de tecnologia clássica, uma parte do zinco contido no óleo depositase no circuito do óleo, provocando um desgaste prematuro dos rolamentos e a colmatação dos filtros

Os produtos da gama MISOLA: Beneficiam de aditivação específica e sem cinzas. 2/ Um fornecedor único para todos os lubrificantes A Total propõe uma gama completa de lubrificantes que cobre todas as necessidades de lubrificação de uma papeleira e responda às exigências dos construtores de máquinas de papel: 1. Óleos de circulação sem cinzas MISOLA; 2. Óleos hidráulicos sem cinzas AZOLLA AF; 3. Massas da gama CERAN para as partes húmidas e massas da gama ALTIS para as partes secas; 4. Óleos para engrenagens gamas CARTER XEP e KASSILA GMP. A Total é um especialista na lubrificação de máquinas de papel que pode auxiliar a melhorar a produtividade desta indústria.

A lubrificação na indústria do papel: a indústria do papel  

Autor: Cepsa Portuguesa; Revista: Manutenção nº101

A lubrificação na indústria do papel: a indústria do papel  

Autor: Cepsa Portuguesa; Revista: Manutenção nº101

Advertisement