Page 1

Normalização

EN 81-20/50 – Principais alterações e implicações José Pirralha Presidente da CT 63

INTRODUÇÃO A EN 81-20/50 constitui a maior e mais profunda alteração normativa dos últimos 20 anos, resultado de uma profunda revisão das EN 81-1/2. As razões para a revisão advêm, quer das

PRINCIPAIS ALTERAÇÕES E IMPLICAÇÕES

Reforço da segurança para os técnicos

alterações tecnológicas que se tem veri-

Neste breve comentário, limitar-nos-emos

>

ficado nos últimos tempos, quer como

a enunciar os tópicos do que consideramos

resultado do conjunto de emendas produ-

as alterações mais significativas, não sem

zidas (A1, A2, A3), e ainda do conjunto de

que deixemos a promessa de que nos pró-

interpretações realizado, muitas das quais

ximos números vamos continuar a abordar

a remeterem para uma revisão futura.

este tema de modo tão exaustivo quanto a

poço e topo da caixa; >

Uso de pictogramas e definição de espaços de acordo com as condições;

>

Os espaços de refúgio devem ser considerados para cada técnico que possa

importância do tema requer. De igual modo serviram de base à mudan-

Aumento dos espaços de refúgio no

estar sobre a cabina ou no poço; >

Existência de uma botoneira de mano-

ça a necessidade de incorporação de Re-

Novas definições

bra no poço, a qual deve estar coorde-

quisitos Essenciais de Saúde e Segurança

São dadas novas definições, por exemplo,

nada com a botoneira de revisão no teto

derivados de modificações nas Diretivas

para:

EU, assim como a necessidade de clarifi-

>

pessoas autorizadas;

cação de textos e a eliminação de alguns

>

pessoas competentes;

erros.

>

Circuito de segurança;

>

……….

da cabina; >

Iluminação de emergência no teto da cabina;

>

Melhoria da balaustrada no teto da cabina com requisitos de resistência míni-

Pese embora a Norma não tenha ainda

ma, adequada;

sido publicada já que se está em fase de

Reforço da segurança dos passageiros

voto formal, fase em que os Organismos

>

Novos requisitos/critérios para a resistência de portas (cabina e/ou piso),

Fabricantes e instaladores

>

As portas e os seus aros estão sujeitos

>

Nacionais podem fazer os seus comentários e propor alterações de caráter edito-

>

…………………

Novas exigências no que refere à ro-

rial, a natureza das alterações e a dimen-

a ensaios de impacto (pêndulo), em pon-

bustez de painéis de portas, cabinas,

são das implicações exigem que quanto

tos e condições exatamente definidas.

aventais, entre outros, o que determina

antes a indústria se prepare para o que aí vem.

a necessidade de novos manuais e/ou Válido para todas as portas sejam ou não de vidro.

CALENDÁRIO

>

Aumenta o nível de iluminação na cabina;

O período de voto formal terminou a 27

>

Medidas para a prevenção da saída de pessoas da cabina quando esta esteja

de abril, podendo adiantar-se que a CT 63

>

>

Melhoria dos materiais usados na cons-

Novos procedimentos de ensaio “on site” para comprovar a conformidade do produto;

>

Novos métodos de instalação e avalia-

>

……………………

parada entre pisos;

já se pronunciou e decidiu, por unanimidade, o seu voto favorável.

certificados;

ção de risco podem vir a ser exigidos;

trução das cabinas em termos de resisAs datas a seguir indicadas são datas prováveis podendo, todavia, vir a sofrer alguns ajustes ao longo do processo.

>

tência ao fogo e na utilização de vidros

Estes são apenas alguns tópicos a que da-

de segurança;

remos desenvolvimento nos próximos nú-

…………….

meros.

elevare

11

EN 81-20/50 - Principais alterações e implicações  

Autor: José Pirralha; Revista: Elevare nº3

EN 81-20/50 - Principais alterações e implicações  

Autor: José Pirralha; Revista: Elevare nº3

Advertisement