Page 1

Artigo técnico

Quadros elétricos instalados em locais de máquinas Orlando Poças (Eng.o)

1. INTRODUÇÃO

cam-se até aos bornes de entrada dos inter-

3. CONCEITOS FUNDAMENTAIS

O dimensionamento de um quadro elétrico

ruptores e à totalidade dos circuitos de ilumi-

Um quadro elétrico é o conjunto de equi-

utilizado nos locais de máquinas deve res-

nação e das tomadas do local de máquinas,

pamentos convenientemente agrupados,

ponder a critérios de ordem técnica, nome-

1

de rodas, caixa e poço , os restantes circui-

incluindo as suas ligações, estruturas de

adamente no que se refere à garantia da

tos devem obedecer às regras indicadas na

suporte e invólucro, destinado a proteger,

proteção das pessoas e instalações, mas

secção 13.1.1.1 das Normas EN 81-1/2 :1998,

a comandar ou a controlar as instalações

contrapõem-se necessariamente os aspe-

nomeadamente o:

elétricas cumprindo com a EN 60439.

tos de ordem económica. Daqui resultará

a) interruptor principal do circuito de po-

o compromisso entre estas duas posições

tência e a tudo o que lhe está a jusante;

tram os dispositivos para a proteção dos

contrastantes a definição daquela que será

b) interruptor do circuito de iluminação da

circuitos elétricos contra sobreintensida-

a solução mais acertada para uma dada ins-

cabina e a tudo o que lhe está a jusante.

des (curto-circuitos ou sobrecargas) e

talação de equipamentos de elevação.

"É nos quadros elétricos que se encon-

para a proteção das pessoas contra conO local de máquinas deve possuir, para cada equipamento de elevação, um inter-

tactos diretos e indiretos”; ›

É muito importante lembrar ainda que os

2. ENQUADRAMENTO LEGAL

ruptor principal capaz de cortar todos os

De acordo com a legislação aplicável aos

condutores ativos de alimentação destes

equipamentos de elevação, instalados se-

equipamentos. Este interruptor deve estar

possuir, além da porta (externa) uma

gundo a Diretiva 95/16/CE, transposta para

dimensionado para a intensidade mais ele-

tampa interna que serve de barreira na

o direito nacional pelo Decreto-Lei 295/98

vada admissível nas condições normais de

proteção contra choques elétricos;

de 22 de setembro, os quadros elétricos

utilização do equipamento de elevação.

quadros devem prever espaços de reserva; ›

instalados nos locais de máquinas devem

Os quadros elétricos também devem

Os quadros devem ser instalados em locais de fácil acesso, junto à entrada do

obedecer aos requisitos constantes nas

Este interruptor não deve cortar os circui-

local de máquinas (locais afetos a ser-

Normas EN 81-1:1998 e EN 81-2:1998.

tos que alimentam:

viços técnicos) sem objetos que obstru-

a) a iluminação da cabina e a ventilação, se

am a sua abertura, com uma área livre

houver;

Independentemente do ano de instalação dos equipamentos de elevação, e sempre

que 0,70 metros e de largura igual à

c) a iluminação do local de máquinas e de

largura total do quadro com um míni-

rodas;

elétrico do local de máquinas, o mesmo deve obedecer às regras da atual legis-

mários, de profundidade igual ou maior

cabina;

que se trate de uma substituição parcial onde inclua também a instalação do quadro

horizontal à frente dos quadros e/ou ar-

b) a tomada de corrente sobre o teto da

mo de 0,50 metros e numa zona cuja al-

d) a tomada de corrente do local de má-

tura livre seja de pelo menos 2 m, como

quinas, de rodas e no poço;

lação como está previsto no Decreto -Lei 320/2002 de 28 de dezembro “A substitui-

e) a iluminação da caixa;

ção das instalações (total e/ou parcial) está

f)

o dispositivo de pedido de socorro.

está preconizado na secção 6.3.3 da EN 81-1/2:1998+A3; ›

Os quadros devem possuir identificação

sujeita ao cumprimento dos requisitos de con-

pelo lado exterior que seja legível e não

ceção, fabrico, instalação, ensaios e controlo

facilmente removível. Todos os seus

o

final constantes do Decreto-Lei n. 295/98, de 22 de setembro.”

componentes devem ser identificados “A utilização destas tomadas de corrente

de tal forma que possam ser reconhe-

não implica que o cabo de alimentação

cidos os circuitos a eles associados e

No dimensionamento dos circuitos elétri-

tenha uma secção correspondente à cor-

as suas funções (secção 15.4.2. EN 81-

cos o responsável pela conceção deve ter

rente nominal da tomada de corrente. A

em atenção as prescrições das Normas

secção dos condutores pode ser inferior,

EN 81-1/2:1998 e Portaria n.o 949-A/2006

se os condutores forem corretamente

satisfazer as regras da arte em matéria

(Regras Técnicas de Instalações Elétricas

protegidos contra as sobreintensidades”

de segurança, se não for dada outra es-

de Baixa Tensão), ou seja, as RTIEBT apli-

(secção 13.6.2 da EN 81-1/2:1998+A3).

pecificação.

1

1/2:1998+A3); ›

O equipamento elétrico utilizado deve

elevare

9


Artigo técnico Esta proteção pode ser garantida por um

5. ESQUEMA UNIFILAR DO QUADRO DE ENTRADA DO LOCAL DE MÁQUINAS

dos métodos seguintes: a) Medidas que impeçam a corrente de defeito de percorrer o corpo humano; b) Limitação da corrente de defeito que possa percorrer o corpo a um valor inferior ao da corrente de choque; c) Corte automático, num tempo determinado, após o aparecimento de um defeito suscetível de, em caso de contacto com as massas, ocasionar a passagem através do corpo de uma corrente de valor não inferior ao da corrente de choque. Com os novos requisitos da EN 81:1998+A3 uma das soluções é o uso de variadores trifásicos para melhorar a precisão de paragem e, eventualmente, efetuar a nivelação. Sendo assim é aconselhável utilizar interruptores diferenciais residuais da Classe AC Super imunizados e melhoram assim a continuidade de serviço neste tipo de instalação estando salvaguardada a proteção de pessoas.

PUB

Quadros elétricos instalados em locais de máquinas  

Autor: Orlando Poças; Revista: Elevare nº2

Quadros elétricos instalados em locais de máquinas  

Autor: Orlando Poças; Revista: Elevare nº2

Advertisement