Page 1

Figuras

Resumo biográfico de Leal Cardoso Ana Rute

Nascido a 2 de agosto de 1930, hoje com o

Com formação da Escola Industrial Infante

83 anos, o Eng. Leal Cardoso dedicou

D. Henrique e do Instituto Industrial do Por-

grande parte da sua vida a “este mundo

to, e já colaborador da Pinto & Cruz, termina

dos elevadores“, modo carinhoso com

a licenciatura de Engenharia Mecânica na

que sempre se refere quando deste

Faculdade de Engenharia da Universidade

tema se fala …

do Porto. A sua primeira “escola” de elevadores foi

Pai “atento” de 3 filhos e avô “atentíssimo”

na SOPREL, empresa associada da EFACEC,

de 4 netos, continua a relembrar todas as

como quadro na secção de estudos.

obras que lhe passaram pelas mãos, todas as casas de máquinas (sim, porque os sem

A incursão pelo “mundo dos elevadores”

casa de máquina também fizeram parte da

teve um interregno de 4 anos, altura em

sua vida, mas mais tarde…), todos os relés

que esteve no Brasil como Diretor de exe-

e contactores, os quadros de manobra, os

cução de um grande projecto “Aço-Norte” da

processos de vistoria, religiosamente dis-

F. Ramada, em Recife.

Leal Cardoso

secados, para que não houvesse qualquer Numa das vindas a Portugal surge o desafio

monstravam vontade de aprender, os que

da Pinto & Cruz.

vestiam a “camisola”.

as vistorias… só mesmo o seu Futebol Clu-

Em 1966, não era grande o número de

E com umas palavrinhas, uns exemplos,

be do Porto…!

elevadores que se instalava anualmente.

uns pedidos... Conversávamos uns com os

Representou a marca Schindler, ao serviço

outros! Para além de chefe e empregado

Alguns que com ele colaboraram lem-

da Pinto & Cruz, empresa onde começou a

havia a palavra amizade. A colaboração

bram-se certamente das visitas às monta-

trabalhar nesse mesmo ano.

era muito estreita, não eram ordens que se

CLAUSURA!!!! entre muitos, muitos outros. Fazê-lo sofrer mais do que as clausuras e

davam, eram pedidos que se faziam. “E se

gens em curso que duravam durante a noite … “os rapazes estão lá e eu também tenho

Recorda-se a instalação das escadas rolan-

que dar o meu apoio” e lá aparecia para dizer

tes do Centro Comercial Brasília, durante a

“Estou aqui, vamos lá! Somos homens ou não

qual nem dormia de noite!

fizéssemos antes assim?” Apesar de tudo isto … a relação com a “feroz” concorrência foi sempre a melhor …e a

somos?” “A nossa palavra de compromisso com o cliente vale mais do que qualquer con-

“Nunca tinham sido montadas nenhumas no

amizade prevaleceu … e prevalece até hoje

trato assinado!”

Porto, eram as primeiras, eram grandes e a

com laços de amizade inabaláveis.

experiencia era pouca... mas os colaborado– “NAO PODEMOS FALHAR” E este foi o lema que sempre pautou a sua

res eram bons, foram escolhidos por mim

Reformou-se aos 65 anos, a idade de lei,

para as montar! Eu considero que foi uma das

conforme sempre afirmou ir fazer. No

grandes obras que me marcou.”

entanto, e durante estes 23 anos passados, os elevadores continuaram sempre

carreira. Aquela como outras obras, tanto na P&C,

presentes na sua vida, como consultor da

Exigente? Muito!!! Mas “líder” e “mestre”, de

como numa fase posterior na Thyssen,

Thyssenkrupp Elevadores, mas também

porta sempre aberta para ouvir mas acima

onde entretanto ingressou, não calhavam

como ouvinte atento de todos os que o

de tudo para “escutar atentamente” todos os

bem por acaso, eles esforçavam-se, esco-

acompanharam ao longo da sua carreira

que com ele estavam no “terreno”.

lhia os “melhores” e os mais jovens que de-

profissional.

40

elevare

Resumo biográfico de Leal Cardoso  

Autor: Ana Rute; Revista: Elevare nº2

Resumo biográfico de Leal Cardoso  

Autor: Ana Rute; Revista: Elevare nº2

Advertisement