Page 1

Entrevista

“não é aceitável que continuem a existir instalações em operação que não foram sujeitas a inspeção periódica” Por Helena Paulino

De forma a compreender as alterações da nova legislação no setor dos Elevadores, a Revista ELEVARE entrevistou o Eng.o Francisco Craveiro Duarte que determinou que a atitude dos profissionais e responsáveis por elevadores a par de uma boa legislação é o panorama ideal.

Revista ELEVARE (RE): Há uma nova legislação no setor dos Elevadores, a Lei 65/2013. O que traz esta nova legislação em termos gerais ao setor, vantagens e desvantagens? Francisco Craveiro Duarte (FCD): Lamento talvez surpreender alguns dos nossos leitores por esta minha opinião mas não acho que tenhamos nas questões da segurança e mobilidade, uma prioridade na avaliação da qualidade da legislação. Há, concordo, alguns esclarecimentos necessários na

Não tudo, mas o que for possível e isso con-

todos, entre proprietários, indústria, utiliza-

interpretação de alguns pontos. Para mim

cretizar! Não parar por aí…planear de ime-

dores, inspetores e associações perante a

a questão que temos é um deficiente cum-

diato o próximo passo e trabalhar para que

regulamentação em vigor, em passos con-

primento da legislação existente e respeti-

se concretize! Mas certamente não é acei-

sistentes e persistentes para o cumprimen-

va fiscalização. É minha convicção que se

tável que continuem a existir instalações

to das exigências nela constante. No entan-

abordarmos este tema do ponto de vista

em operação que não foram sujeitas a uma

to é claro que é preciso dar atenção, nesta

das consequências humanas e sociais do

inspeção periódica ou os seus proprietários

legislação específica, a aspetos como os

não cumprimento, veríamos mais claro o

não resolveram as cláusulas aplicadas na

deferimentos tácitos e auditorias de acom-

que temos de fazer. Sabemos que temos

inspeção, nos prazos atribuídos!

panhamento que podem evoluir para uma

muitos equilíbrios a equacionar, começando

tolerância exagerada.

pelo financeiro. Não podemos tudo realizar de imediato: há também questões técnicas

RE: Atendendo ao seu forte conhecimento

“pior de tudo é publicar legislação sem

que têm de ser enfrentadas com sensatez.

da realidade deste setor em Portugal, o que

uma implementação consistente”

Focando-me no estado das instalações,

mudaria na lei recentemente publicada?

temos em cada caso de decidir o que po-

FCD: De momento não pensaria em mudan-

RE: Considera que a certificação do sistema

demos, o que temos capacidade para fazer.

ças na lei mas sim na mudança da atitude de

de gestão da qualidade das empresas de

38

elevare

"Não é aceitável que continuem a existir instalações em operação que não foram sujeitas a inspeção p  

Autor: Helena Paulino; Revista: Elevare nº2

"Não é aceitável que continuem a existir instalações em operação que não foram sujeitas a inspeção p  

Autor: Helena Paulino; Revista: Elevare nº2

Advertisement