Page 1

Editorial

Este número da ELEVARE coincide com as IV Jornadas Técnicas – Elevadores que têm vindo a ser, para o bem e para o mal, o único evento nacional em que há a possibilidade de reunir as mais diversas partes interessadas no setor dos elevadores. Este ano, particularmente, é fértil em assuntos que implicam alterações mais ou menos profundas, nomeadamente a transposição da nova Diretiva Ascensores (Diretiva 2014/33/EU) que, neste momento, ainda

Fernando Maurício Dias

não está transposta para o direito nacional; as novas Normas EN 81-20 e EN 81-50 que têm

Diretor

como função a substituição das bem conhecidas Normas EN 81-1 e EN 81-2; a obrigatoriedade da certificação energética de ascensores a instalar em edifícios de comércio e serviços,

urgentemente de respostas para que todos

embora ainda não seja possível concluir o processo com a colocação da correspondente

os intervenientes possam desenvolver a

etiqueta energética e, por último mas não menos importante, a revisão da circular n.º 1 da

sua atividade de uma forma mais previsível

DGEG e a adoção de eventuais medidas que possam permitir ultrapassar o impasse pro-

e focando as suas energias para aquilo que

vocado pela não-existência de documentação dos ascensores instalados na vigência da

verdadeiramente interessa numa perspeti-

Diretiva Ascensores.

va de acrescentar valor à sua organização.

É neste contexto, de alguma incerteza, que os diferentes agentes têm que desenvolver a

Por último, convido à participação nas IV

sua atividade que nem sempre é fácil, embora muitas das dificuldades são dificuldades de

Jornadas Técnicas de Elevadores, a ter lu-

contexto. Assim, podemos colocar algumas questões: i) porque é que não foi efetuada a

gar no dia 5 de julho de 2016 no Auditório

transposição da nova Diretiva para o direito português sabendo que tivemos um período de

Magno do ISEP – Instituto Superior de En-

2 anos para o fazer? ii) porque não é possível, ainda, a emissão da etiqueta da classificação

genharia do Porto, onde estes temas serão

energética dos ascensores quando a legislação impõe a certificação energética desde o iní-

abordados e onde poderão colocar as vos-

cio do ano de 2016? iii) porquê a demora na divulgação da eventual solução para o problema

sas questões e dúvidas que, certamente,

da Circular n.° 1 da DGEG? Efetivamente há diversas questões pertinentes que necessitam

terão uma resposta adequada.

ESTATUTO EDITORIAL TÍTULO “elevare – Revista Técnica de Elevadores e Movimentação de Cargas” OBJETO Tecnologias inerentes ao projeto, conceção, montagem, manutenção de elevadores e plataformas de movimentação de cargas. OBJETIVO Difundir informação, tecnologia, produtos e serviços para a valorização profissional de profissionais eletrotécnicos e mecânicos. ENQUADRAMENTO FORMAL A revista “elevare – Revista Técnica de Elevadores e Movimentação de Cargas” respeita os princípios deontológicos da imprensa e a ética profissional, de modo a não poder prosseguir apenas fins comerciais nem abusar da boa-fé dos leitores, encobrindo ou deturpando informação. ESTRUTURA REDATORIAL Diretor – Profissional com experiência na área da formação. Coordenador Editorial – Formação académica em ramo de engenharia afim ao objeto da revista. Colaboradores - Engenheiros e técnicos profissionais que exerçam a sua atividade no âmbito do objeto editorial, instituições de formação e organismos profissionais.

4

elevare

CARATERIZAÇÃO Publicação periódica especializada. SELEÇÃO DE CONTEÚDOS A seleção de conteúdos tecnológicos é da exclusiva responsabilidade do Diretor. O noticiário técnico-informativo é proposto pelo Coordenador Editorial. A revista poderá publicar peças noticiosas com caráter publicitário nas seguintes condições: > Com o título de Publi-Reportagem; > Formato de notícia com a aposição no texto do termo Publicidade. ORGANIZAÇÃO EDITORIAL Sem prejuízo de novas áreas temáticas que venham a ser consideradas, a estrutura de base da organização editorial da revista compreende: > Sumário > Editorial > Espaço Opinião > Espaço Qualidade > Artigo Técnico > Espaço ANIEER > Coluna APEGAC > Espaço Condóminos > Normalização > Legislação > Qualidade, Segurança e Ambiente > Notícias e Produtos > Nota Técnica

> > > > > > > > > > > > > > >

Investigação e Desenvolvimento Dossier Temático Entrevista Reportagem Publi-Reportagem Case Study Informação Técnico-Comercial Figuras Ascensores com História Produtos e Tecnologias Bibliografia Calendário de Eventos Consultório Técnico Links Publicidade

ESPAÇO PUBLICITÁRIO A Publicidade organiza-se por espaços de páginas e frações, encartes e Publi-Reportagens. A Tabela de Publicidade é válida para o espaço económico europeu. A percentagem de Espaço Publicitário não poderá exceder 1/3 da paginação. A direção da revista poderá recusar Publicidade cuja mensagem não se coadune com o seu objeto editorial. Não será aceite Publicidade que não esteja em conformidade com a lei geral do exercício da atividade. PROTOCOLOS Os acordos protocolares com estruturas profissionais, empresariais e sindicais, visam exclusivamente o aprofundamento de conteúdos e de divulgação da revista junto dos seus associados.

Editorial  

Autor:Fernando Maurício Dias ; Revista: elevare n.º7

Editorial  

Autor:Fernando Maurício Dias ; Revista: elevare n.º7

Advertisement