Page 1

Dossier sobre Manutenção em Elevadores

Manutenção inteligente de elevadores Miguel Tato Efalift

OBJETIVO

vez, a manutenção exerce um papel funda-

à informação de um sensor, a uma medi-

Este artigo tem dois objetivos: sistematizar

mental na otimização da qualidade do ser-

da de um desgaste, ou outro indicador que

os conceitos associados à manutenção de

viço prestado pelo equipamento.

possa revelar o estado de degradação do equipamento.

equipamentos e mostrar como a introdução de novas tecnologias na aquisição e

Custo - Todas as ações de manutenção de-

processamento de informação pode intro-

verão conduzir à minimização do custo da

A manutenção curativa tem por objetivo

duzir um novo paradigma - a manutenção

utilização do equipamento. No entanto, a

a correção de uma avaria ou defeito do

inteligente de elevadores - que permite me-

manutenção em si acarreta custos (mão-de-

equipamento.

lhorar de forma significativa a eficiência na

-obra, peças, tempos de paragem dos equi-

manutenção quer ao nível dos objetivos da

pamentos, e outros) e torna-se necessário

APLICAÇÃO À MANUTENÇÃO

manutenção em si - segurança, fiabilidade,

ponderar estes custos (por exemplo, uma

DE ELEVADORES

entre outros quer ao nível da otimização de

operação de manutenção pode ser dema-

À luz dos conceitos referidos podemos

recursos da entidade que a realiza

siado custosa face à substituição do equipa-

constatar que a manutenção preventiva

mento por um novo).

sistemática de elevadores está normati-

MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS

vamente definida e, portanto, acarreta um

A manutenção de um equipamento pode

Disponibilidade - De um modo geral, todos

(elevado) custo fixo e previsível, não haven-

ser definida como um conjunto de ações

os equipamentos deverão estar disponíveis

do grande flexibilidade na sua gestão. Já a

realizadas ao longo da vida útil desse equi-

para a sua utilização, bem como deverá ser

manutenção curativa, por apresentar um

pamento, de forma a manter ou repor a

reduzido ao mínimo o seu tempo de imobili-

caráter mais aleatório, apresenta uma ges-

sua operacionalidade nas melhores con-

zação devido a avaria.

tão mais complexa e com custos variáveis

dições de qualidade, custo e disponibilida-

e difíceis - se não impossíveis - de definir a

de, de uma forma segura. No fundo, estas

TIPOS DE MANUTENÇÃO

priori, facto agravado pela multiplicidade de

ações permitem manter ou controlar o

Para a análise e ponderação dos fatores

equipamentos existentes em manutenção

estado original de funcionamento de um

acima citados é conveniente dissecar a ma-

por uma mesma entidade. A introdução do

equipamento.

nutenção em cada um dos seus aspetos.

conceito de manutenção inteligente de ele-

Assim, a manutenção pode ser:

vadores - baseado no conceito de manuten-

>

ção preventiva condicionada - pode permitir

De modo a assegurar os seus objetivos, há fatores que, por poderem conflituar, devem ser analisados de modo a que as operações de manutenção sejam implementadas com

>

Preventiva: À

Sistemática,

uma redução substancial do esforço na ma-

À

Condicionada,

nutenção curativa.

Curativa.

sucesso: Segurança - Genericamente, tem a ver com

Já vimos que a manutenção inteligente tem A manutenção preventiva sistemática é

por base um autodiagnóstico dos equipa-

executada em intervalos fixos.

mentos e a gestão da informação gerada

a segurança dos operadores e dos utiliza-

por esse autodiagnóstico. Tratemos cada

dores dos equipamentos. Através da manu-

A manutenção preventiva condicionada,

tenção criam-se condições para a deteção,

também chamada de manutenção inteli-

avaliação e controlo dos riscos potenciais

gente, é realizada em função do estado

Geração de informação de autodiagnóstico

que o equipamento possa proporcionar.

do equipamento ou de componentes do

A informação relevante para que o ele-

equipamento - a intervenção faz-se apenas

vador possa fazer um autodiagnóstico

Qualidade - Todos os equipamentos devem

com a manifestação da necessidade. É uma

depende muito do tipo de equipamento

proporcionar um alto desempenho com

manutenção preventiva, subordinada a um

em causa, mas podem ser feitas algumas

tendência para o "zero defeitos". Mais uma

tipo de acontecimento auto-diagnosticado:

generalizações:

42

elevare

um desses pontos.


Dossier sobre Manutenção em Elevadores >

>

Medição simultânea do estado de com-

A massificação da Internet e da tecnolo-

manutenção curativa: passa-se a agir

ponentes existentes no elevador e ge-

gia GSM de dados (com custos de utiliza-

proativamente consoante as potenciais

ração de sinais de alarme sob condi-

ção cada vez mais reduzidos e, na maioria

ções específicas (por exemplo, fecho do

dos casos, irrisórios) proporcionam uma

travão fora da zona de desencravamen-

alavanca perfeita para a generalização da

mação podendo-se facilmente, por

to, ou abertura da série de seguranças

ainda incipiente tecnologia M2M aplicada

exemplo, recorrer a históricos para

durante o movimento da cabina);

na gestão de elevadores.

decidir ou justificar uma substituição de

avarias, e não a reagir a elas; >

Armazenamento sistemático de infor-

componentes;

Medição de outros parâmetros que >

Hipótese de incluir no sistema outro

possam aferir o desgaste ou o mau

Diversos operadores de telecomunicações

funcionamento do elevador enquanto

móveis disponibilizam serviços de voz e de

tipo de informações que pode ser rele-

sistema (por exemplo monitorização da

dados adaptados a esta tecnologia. Estes

vante para a gestão do parque de ele-

temperatura do motor ou do óleo, ou

serviços são genéricos e estão apenas do

vadores: tráfego, consumo, utilização,

medição do nível de vibração da cabina).

lado do canal de comunicações.

entre outros; >

Gestão otimizada das equipas de manu-

Nenhum destes pontos oferece dificuldade

Já existem gateways GSM comerciais que,

tenção podendo utilizar, por exemplo,

de execução, já que a eletrónica associada é

além de proporcionarem um canal de voz

um algoritmo de otimização de rotas in-

simples e toda a aquisição de dados é feita

(obrigatório em cada elevador), disponi-

tegrado no sistema de processamento

localmente.

bilizam canais de entrada/saída de infor-

de informação;

mação que podem ser lidos/operados re-

>

Convém não esquecer que a manuten-

Processamento da informação

motamente utilizando a rede GSM dados

ção de elevadores é feita em prol dos

de autodiagnóstico

ligada à Internet. Com o interface adequado,

seus utilizadores, garantindo que o

Uma entidade que faça manutenção de ele-

estes dispositivos podem ser diretamente

equipamento está disponível para uso e

vadores tem forçosamente os seus equipa-

utilizados nos elevadores para a aquisição

em plenas condições de funcionamento

mentos distribuídos por uma área geográfi-

e envio de dados através da Internet para

e segurança. Num mercado de grande

ca mais ou menos ampla. Este facto faz com

um servidor local para armazenamento e

concorrência como o da manutenção

que o processamento da informação de au-

processamento.

de elevadores, a satisfação e confiança dos utilizadores é a maior mais-valia

todiagnóstico seja complicado por não existir, de raiz, um canal de comunicações que

O desenvolvimento de um sistema central

que uma entidade que exerce a manu-

permita o trânsito dessa informação entre

e dedicado de armazenamento e proces-

tenção pode ter, e qualquer passo dado

todos os equipamentos. Estamos, portanto,

samento da informação gerada pelos ele-

no sentido de melhorar essa satisfação

perante um modelo de um sistema de aqui-

vadores, capaz de em tempo real dar aos

e confiança é um benefício muito gran-

sição de informação onde a informação está

decisores informação de onde e quando

de; a manutenção inteligente é indiscuti-

distribuída espacialmente, podendo (e de-

atuar, é o próximo passo para que esta

velmente um grande passo dado nesse

vendo) o processamento desta ser local. É

tecnologia possa ser devidamente imple-

sentido.

aqui que os recentes desenvolvimentos de

mentada e utilizada na área da manuten-

canais de comunicação podem entrar, con-

ção de elevadores. Este sistema pode ser

tribuindo para a criação de um canal bidire-

facilmente conseguido por adaptação ou

cional de informação entre todos os equi-

especialização de sistemas genéricos já

pamentos e um centro de comando. Uma

existentes.

tecnologia particularmente interessante e em franco crescimento é a tecnologia M2M

CONCLUSÃO – RUMO À MANUTENÇÃO

(Machine to Machine).

INTELIGENTE DE ELEVADORES Do exposto pode-se concluir que o futu-

De acordo com a Wikipédia, Machine-to-

ro da gestão da manutenção de elevado-

-Machine (M2M) (em português, máquina-a-

res tem forçosamente de passar por uma

-máquina) refere-se a “tecnologias que per-

utilização cada vez maior da manutenção

mitem tanto sistemas com fio quanto sem fio

preventiva condicionada - manutenção in-

a se comunicarem com outros dispositivos

teligente - de elevadores.

que possuam a mesma habilidade”. As vantagens da manutenção inteligente A base da tecnologia M2M é simples: existem

para as entidades que a exercem são mui-

sensores distribuídos e um canal de comuni-

tas, diretas e indiretas. Ressalvo, no entanto,

cações ponto-a-ponto que permite o envio da

estas que, no meu entender, sobressaem:

informação recolhida para um ponto central

>

Maior controlo no estado de funciona-

A tecnologia existe, está acessível e dispo-

(centro de comando) onde essa informação é

mento dos elevadores em tempo real,

nível. Falta cumprir-se o desafio de a utili-

processada, armazenada e exibida.

com o respetivo benefício de diminuir a

zar em força.

elevare 43

Manutenção inteligente de elevadores  

Autor: Miguel Tato; Revista: elevare nº6

Manutenção inteligente de elevadores  

Autor: Miguel Tato; Revista: elevare nº6

Advertisement