Page 1

EDIÇÃO DE ANIVERSÁRIO

ENTREVISTA

Malu

Pizzatto GASTRONOMIA COM A TURMA DOS

MARES Geórgia Coletty

DESABAFO ARQUITETURA

INOVE A SUA CASA MODA QUAL A COR DA

VIRADA

INTERCÂMBIO

CULTURAL

UM SONHO REALIZADO

FESTAS E EVENTOS

Dr. Luiz Carlos Junior

Digital Smile Design


Membro da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética

DSD (planejamento digital estético) - Antes tratamento.

Facetas em porcelana (Dissilicato de lítio)

DSD - Digital SmileDesing (Planejamento Digital Estético) O Planejamento Digital Estético-DSD é uma das mais novas e avançadas técnicas de odontologia estética e é realizado através de ferramentas digitais e moldagens iniciais. Ele foi criado pelo dentista e técnico em prótese dental, Dr. Christian Coachman que hoje é referência mundial. Poucos profissionais no mundo possuem treinamento na técnica que o Dr. Luiz Carlos Junior traz de forma pioneira para Campo Mourão e região. O objetivo é criar um design que se integre com as necessidades funcionais, estéticas e emocionais do paciente. Com este método, utilizando imagens reais do paciente, o cirurgião-dentista poderá visualizar com o paciente todos os passos do tratamento, bem como os possíveis resultados. Diferente de outros planejamentos estéticos, com o DSD o dentista traça no computador o sorriso que seria ideal, específico para cada pessoa. As indicações são inúmeras, desde a estética das gengivas até a estética dos dentes.

44. 3523 2121 Rua Harrison José Borges, 652 Centro - Campo Mourão - PR


EDITORIAL A. D. Munhós Coletty - Editora CNPJ: 08178831/0001-60

Final de ano chegando e todo mundo se anima com as possibilidades de festas, férias, alegrias, reencontros, viagens... enfim, fechar o ciclo 2012. As perspectivas são positivas, todo mundo tende a ser! A Cidade em Revista comemora seu quarto ano com edições elogiadas e prestigiadas pelos amigos e colaboradores. Nosso sincero agradecimento a todos que nos acompanham nessa trajetória e continuam conosco. No país das corrupções tudo continua na mesma, uma surpresa atrás da outra. Mal tínhamos nos recuperado dos milhões roubados pelo MENSALÃO e mais uma palhaçada a nível nacional. Na presidência, continua tudo igual, o homem não sabe de nada; se sente “apunhalado pelas costas” (citação do próprio ao ser informado de que Rose fora indiciada por corrupção passiva). A alegação de abuso de confiança é um desrespeito à verdade que vem a tona a cada nova revelação. A popularidade lhe subiu a cabeça, a sensação de poder absoluto desse governo, não será suficiente para a garantia de impunidade de seus parceiros. Vamos torcer para que o resultado do mensalão passe a ser a prática, que cada atitude ilegal seja punida, e que os próximos brasileiros que tiverem a máquina administrativa na mão, se sintam mais brasileiros e menos de um corpo nobre e privilegiado. Vamos acreditar mais em luta digna e menos em “jeitinho brasileiro”, vamos lutar por uma democracia participativa, nos rebelar, não aceitar. A Cidade em Revista traz um especial de final de ano, com dicas de moda, festas e eventos da região e a contribuição de profissionais da saúde que estão sempre prestigiando seus clientes com novos tratamentos e soluções para cada problema. Tem um cantinho especial de Natal, onde amigos e colaboradores deram suas impressões dessa data tão especial, e os registros não param por aí, tem até um “pequeno leitor” que se aproveitou do espaço para registrar para o Papai Noel o que quer de presente! E falando nos “pequenos”, há um especial de saúde com o recado de quem entende do assunto para as mamães aprenderem a lidar com certas manhas! Existe hora certa para dar ou tirar a chupeta? E o que os pequenos vão fazer com o final do ano letivo? Já pensaram nisso? Quem tem esse dilema vai ficar feliz em ver uma dica da Cidade em Revista para se embalar nas férias, mas deixar tudo preparado para o início do próximo ano letivo! E quem sofre de insônia ou problemas para dormir, tem uma matéria interessante de Dicas de um Bom Sono! São conselhos de especialistas e pequenos hábitos que podem fazer muita diferença no seu dia a dia! Desejamos a todos que aproveitem as festas, o convívio com os parentes, a boa comida e as possíveis listas de desejos para o ano que se inicia! Feliz Natal e Boas Festas! As editoras, Geórgia Coletty e Cidinha Coletty

Publicação da Editora Redação e Administração Rua São Josafat, 1418 CEP: 87302-170 Campo Mourão-PR Telefones (44) 3523-2115/9978-4242 e-mail cidadeemrevista@gmail.com ccoletty@gmail.com Jornalista Responsável Cidinha Coletty MT/PR 8715 Editoração e Revisão Geórgia Munhós Coletty Diretora Comercial Cidinha Coletty Diagramação Francisco Pinheiro Departamento Jurídico Dra. Tatiana Messias da Silva OAB/PR 31.914 Capa Dr. Luiz Carlos Junior Foto capa Helen Silva Fotos Editoriais Cidinha Coletty Bancos de Imagens Colaboradores Amani Spachinski de Oliveira Beatriz de Freitas Menezes Cida Freitas Danielle Abreu Ester de Abreu Piacentini Francisco Pinheiro Geórgia Munhós Coletty Maria Joana Titton Calderari Pastor Arnildo Klumb Silvio Augusto Coletty Sonia Maria Pessa de Oliveira Vicente Estanislau Ribeiro Circulação Bimestral Campo Mourão e Região


Moda: Qual a cor da virada

Autos: Novo EcoSport

Í N D I C E

Gastronomia: Culinária Japonesa Especial de Natal

Dezembro/Janeiro-2013

Festas & eventos

Turismo: Curtindo nos EUA

03 I DSD - Planejamento Digital Estético

38 I Ano Novo: Análises necessárias

79 I Turismo: Curtindo nos EUA

05 I Unimed

41 I

Sicredi: Gente que Coopera Cresce

86 I Coamo : Comenda Legislativa Catarinense

42 I

Fórum Nacional da Juventude

88 I Dr. Leodgar: Devolvemos o seu sorriso

43 I

Dicas de um bom sono

07 I Caminha em Paz 08 I Entrevista: Malu Pizzatto 12 I Gastronomia: Culinária Japonesa

46 I Especial de Natal

90 I Dr. Silvio: Dá a chupeta!

16 I As músicas da minha vida

52 I Novo Ecosport Ford

92 I

Pensando sobre a morte

18 I

56 I Estamos nos tornando Invisíveis

94 I

Fetacam

Kumon: Destaques Regionais

20 I Cortesia não custa nada

59 I Moda: Qual é a cor da virada?

22 I Arquitetura: Inove a sua casa

67 I Intercâmbio Cultural

32 I Desabafo: Não tenho mais tolerância 36 I Helena Kolody: 100 Anos

97 I Entrância Final 102 I Festas & Eventos 107 I Amigo da Onça

71 I Studio Zentrum: Comece a se mexer

109 I Faculdade Maringá: Vestibular 2012

72 I Termina o Ano Letivo 76 I Final de Ano 2012

110 I Slaviero: Novo EcoSport


P O E S I A

Caminha em

Paz

“planta flores por onde passares”.

A cada manhã, olha o sol que se levanta e agradece por mais um dia... Se vem a chuva, deixa molhar as emoções ressequidas, renova a vida... Na caminhada, ama sem preconceito e ensina a amar sem preconceito, Ama a verdade, pratica a verdade, planta-a por onde passares... Igualmente ama a justiça espalhando-a por onde fores... Sente que também és responsável pelo bem ou pelo mal que se planta... Acolhe os pequeninos, luta por eles, ensina-lhes o caminho, Não permitas jamais que lhes roubem a inocência, a pureza de alma Defende-os mesmo que tenhas que gritar, brigar, morrer... Contempla com vagar a natureza e percebe a magnitude divina Cuida de ti sem jamais passar por cima de quem quer que seja... Esquece o orgulho, a vaidade exagerada, a ganância, a sede de poder... Antes que isso, descobre, no próprio interior, os dons da vida Usa-os para o próprio bem e para o bem de todos Foge do egoísmo que escraviza e mata em ti a chance de te sentires útil... Não desprezes a fé, mergulha em ti mesmo e busca o teu Deus... O Deus da verdade, da justiça, do altruísmo, da paz, do bem... Se és criança, vive como criança: Brinca, corre, dança, abraça, estuda,vive! Se és adolescente, aproveita a criança que vive em ti, ama a inocência Aprende sem pressa os caminhos da vida, percebe que podes escolher... Se és jovem, vive intensamente as emoções próprias da idade, Descobre a importância da vida, constroi a base de tua vida adulta... Se és adulto, age com firmeza e sabedoria, Planta amor e segurança para os que de ti dependem Procura ser não um modelo, mas uma referência positiva... Se és idoso, agradece pelos anos vividos, pelas experiências guardadas Mas não as guardes somente para ti, ensina com amor o que foi bom... Esquece as mágoas, o sofrimento, perdoa e ensina a perdoar... No outono da vida, é tempo de colher. E não se colhe o que não se plantou... Se não plantaste, não chores, planta agora! Mas planta não somente para ti, vai jogando sementes por onde fores, Permite que outros colham o que plantares em todos os tempos... Planta flores por onde passares, retira os espinhos, Afasta as pedras dos caminhos, cultiva a estrada Mesmo que não tenhas mais que passar por ela... Estende a mão, não negues teu sorriso ou uma palavra de conforto... Não te apegues ao dinheiro mais que às pessoas de teu convívio... Busca viver cada momento sem ter do que te envergonhares... Levanta a cabeça, escuta a curruíra que já anuncia a primavera... Olha o horizonte e busca alcançá-lo, segue em frente... Caminha em paz contigo, com o outro, com Deus, com a vida... Caminha, mas não estejas só, leva contigo tudo aquilo em que acreditas! Caminha sempre em paz na certeza de querer chegar! Cida Freitas - professora, empresária e escritora. profcidafreitas@uol.com.br

7 - Cidade em Revista


ENTREVISTA

MALU PIZZATTO

Foto de: Divulgação / Agência elenco5

“Acredite na força dos seus sonhos. Deus é justo e não colocaria um sonho no seu coração impossível de realizar“.

8 - Cidade em Revista


Cidade em Revista: Seu nome completo, idade, naturalidade? MP : Maria Luiza Dotto Pizzatto, tenho 15 anos, sou de Santo Ângelo, RS.

Cidade em Revista: Qual é a sensação de ter seu talento “descoberto” assim tão jovem? MP: Hum, na verdade, eu não sei dizer. Acho muito bom pra mim, ser jovem me dá mais tempo pra pensar se é isso mesmo que eu quero. Cidade em Revista: Não tem medo da fama e de se tornar uma pessoa conhecida? MP: Eu não diria medo, de me tornar uma pessoa conhecida, até porque, ser alguém conhecido reflete o meu trabalho, sabe? Mas eu tenho sim, um pouco de medo de perder a minha privacidade. Cidade em Revista: Como é sair de Campo Mourão e ter a possibilidade de conquistar o mundo? Todos sabem que uma carreira assim é um privilégio de poucos, e você já está iniciando essa conquista com 15 anos... MP: É uma sensação única. Afinal, é pra alcançar nossos sonhos, que nós vivemos, estudamos e trabalhamos certo? Mas não é um mar de rosas, como todos pensam. Quando um sonho se concretiza, você tem que deixar tudo pra trás pra agarrar essa oportunidade única, como família, amigos, todo o seu passado agora, não pode mais influenciar nas suas escolhas, isso tudo é doloroso, mas eu tenho certeza que foi a melhor escolha da minha vida!

Foto de: Ari Kaye

Cidade em Revista: Atualmente está morando onde, você está estudando, o quê? MP: Moro na Barra da tijuca, no Rio, e curso a primeira série do Ensino Médio no Colégio Veiga de Almeida, que é perto da minha casa.

Giullia Buscacio e Malu Pizzato na festa de estreia da novela Balacobaco da Record.

Cidade em Revista: Sua personagem é parecida com você? Ou está tendo que interpretar alguém completamente diferente? MP: Sim, a Mari, é bem parecida comigo. Bom, uma adolescente comum (pelo menos até o momento,rs!) que gosta de se divertir com os amigos, e é fiel a eles. Agente combina até no modo de se vestir, acredita? (risos) Cidade em Revista: Trabalha com alguém que admira, algum ator ou atriz que inspira mais conquistas? MP: Nossa, muitos! Quando vou gravar fico com os olhinhos brilhando, em parte porque é o lugar que me sinto mais feliz no mundo, e em outra parte por ver, os profissionais que trabalham comigo, que são muito bons, e me ensinam muito.

Cidade em Revista: Como é trabalhar na novela Balacobaco? MP: É ótimo, a novela é hilária, e os atores são ótimos, o clima nas gravações é sempre o melhor, todo mundo animado, e eu nunca aprendi tanto, como estou aprendendo agora.

Cidade em Revista - 9


Cidade em Revista: Quais são suas pretensões a partir do momento que terminar esse primeiro trabalho na novela? MP: Bom, eu espero trabalhar mais depois da novela, mas sem abandonar os estudos. E se caso não surgir nenhum trabalho, logo após a novela, eu vou investir em meu futuro como atriz, aproveitar que estou no Rio de Janeiro, e me inscrever em cursos de TV e teatro, eu sempre acho que tem algo pra melhorar. Cidade em Revista: Este é seu primeiro trabalho na TV? Se fez algum , citar. MP: Sim, este é o meu primeiro trabalho na TV, porém não é o meu primeiro trabalho, já fiz vários curtas-metragens, em cursos, e convidada por diretores.

Malu Pizzatto nas férias em Florença, Itália.

Cidade em Revista: Já pensou em algum curso universitário para seguir?

Por: Cidinha Coletty Fotos: Arquivo pessoal

Malu Pizzatto com a família: avô Nerci Dotto, o tio Anderson Dotto e a mãe Jaqueline.

10 - Cidade em Revista


20

13

Feliz Ano Novo


G A S T R O N O M I A

RESTAURANTE

SENDAI Alta Gastronomia Japonesa

Inaugurado há um ano em Campo Mourão o Restaurante Sendai trouxe a opção da Alta Gastronomia Japonesa para o deleite dos aficionados por esta culinária. Misturando os pratos tradicionais desta arte milenar com toques de cozinha contemporânea, veio inovar a noite mourãoense com pratos a la carte de segunda a sábado e o nosso tradicional rodizio de segunda a quinta -feira.

Localizado na rua gastronômica esquina com Avenida Irmãos Pereira nº 1515, tem em sua varanda o local mais disputado por seus clientes, que degustam barcas de sushi e sashimi, hot sushis e o carro chefe que é o sashimi de polvo temperado com pimenta japonesa, além dos Yakissobas, tepans, sukiaki e Haraumakis e claro a tradicional Cerveja servida sempre gelada.

INGREDIENTES BENÉFICOS PARA SUA SAÚDE Algas: elas enxugam a gordura. Presentes, principalmente nos sushis e temakis, estes vegetais marinhos são excelentes fontes de iodo, necessários para a tireóide e o sistema imunológico trabalharem melhor. Esta turma dos mares também garante dias mais felizes, pois carregam vitaminas do complexo B (B1, B2, B3, B6, B12), que são importantes reguladores da serotonina, hormônio neurotransmissor que nos confere a sensação de prazer e bem-estar. Mas a sua dieta também ganha reforço extra com o consumo das algas. Um estudo recente da Universidade de Newscastle, na Grã-Bretanha, provou que elas são capazes de reduzir a absorção de gordura pelo organismo em até 75% - mais que o dobro dos medicamentos com a mesma função. "Além disso, os minerais e oligo-elementos raros presentes nas algas também são importantes para regular o funcionamento do metabolismo", explica Giovanna Arcuri. 12 - Cidade em Revista


Peixes: amigos do peito. Atum, salmão e truta são espécies largamente utilizadas na culinária japonesa. Esse trio é o verdadeiro aliado do coração. Isso porque os três peixes são ricos em ômega3, um ácido graxo poliinsaturado que faz uma verdadeira faxina nos vasos sanguíneos, dissolvendo as placas de gorduras que se fixam nas paredes das artérias. Com o sangue fluindo sem barreiras, reduzem-se os riscos de doenças cardiovasculares, como hipertensão, infarto e derrames. Outra função importante do ômega3 é aumentar os níveis de HDL (o chamado colesterol bom) e diminuir os de LDL (colesterol ruim) do sangue, equilibrando as taxas de colesterol. Uma pesquisa recente da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) apontou que o ômega-3 também é importante para a manutenção do sistema nervoso central, prevenindo doenças cerebrais degenerativas, como o Mal de Azheimer. Com a turma dos mares, a fadiga e o desânimo também não tem vez. O salmão contém tirosina, um aminoácido que o organismo usa para produzir dopamina e noripinefrina, dois neurotransmissores que mantém o cérebro em alerta. Já o atum é excelente fonte de vitamina B6, um nutriente importante para a produção de serotonina, o hormônio da felicidade.

‘‘Com a turma dos mares, a fadiga e o desânimo também não tem vez.’’

Saúde para todos os gostos. Os pratos frios são a cara da culinária japonesa, mas o cardápio nem de longe fica restrito ao sushi e ao sashimi. Quem prefere

SENDAI - Restaurante Japonês Av. Irmãos Pereira - 1515 - Campo Mourão/PR Fone: 3523 0732 Horários de atendimento: Segunda à Sábado - 19h às 24h. Domingos e Feriados - 11h30min às 15h.


MITOS E VERDADES: - Comida japonesa previne o envelhecimento. Verdade. Graças ao Ômega 3, gordura “do bem” encontrada nos peixes utilizados no preparo das refeições, como o salmão e o atum, quem consome a comida japonesa de maneira equilibrada, consegue prevenir o envelhecimento precoce e ainda estimula a saúde do cérebro.

- Sinto-me satisfeito sem ficar “empanzinado”. Verdade. Isso acontece porque os alimentos são ricos em nutrientes que aumentam a saciedade. As algas são as principais “culpadas” por essa sensação, porque, no estômago, elas aumentam de tamanho.

A culinária japonesa é reconhecida pelos benefícios diversos à saúde. Tudo por conta dos ingredientes frescos e naturais feitos com peixes, algas, cogumelos, tofu, arroz. Outra característica favorável é o seu preparo feito com alimentos crus que preservam 100% dos nutrientes e com pouca ou nenhuma gordura saturada. Os ingredientes da culinária japonesa carregam o segredo milenar da longevidade do povo japonês. Além de serem ricos em substâncias importantes para preservar a saúde, como o ômega 3 do salmão, que previne contra doenças cardiovasculares, ou o lentinan

- Os benefícios desses alimentos só são sentidos pelas mulheres. Mito. É óbvio que os benefícios trazidos pelo consumo da comida japonesa também serão sentidos pelos homens. Mas não deixa de ser verdade que as isoflavonas contidas nos alimentos feitos à base de extrato de soja, como o tofu e o missoshiro, são especialmente importantes para as mulheres, já que a substância tem ação similar ao hormônio estradiol, que regula uma série de funções hormonais femininas. - Comida japonesa não pode ser consumida por gestante. Mito. Os ácidos Graxos Ômega 3 - encontrados em abundância nos peixes, são necessários para o desenvolvimento normal do feto e também para um desfecho materno satisfatório.

dos cogumelos, que reforça o sistema imunológico. Com tantos pontos a favor, fica impossível resistir, mesmo para quem não aprecia a culinária, vale a pena experimentar.

SENDAI - Restaurante Japonês Av. Irmãos Pereira - 1515 Campo Mourão/PR Fone: 3523 0732 Horários de atendimento: Seg. à Sáb. - 19h às 24h. Domingos e Feriados 11h30min às 15h.


AS

MÚSICAS DE MINHA VIDA

Liguei o rádio: Bee Gees cantavam WORDS, música que marcou um tempo bom. Aliás, a mús ica s e mpre marca o s momentos da vida da gente. É como nas novelas: Momentos felizes, de tensão, de tristeza... Words mexeu com minhas emoções de um jeito indescritível. Viajei no tempo. Lembrei-me de meu pai musicalizando nossa realidade, nossa alma. É a mais pura verdade. Não me lembro de nossa casa sem música. Meu pai era um músico autodidata e junto com meus tios tocava depois que chegavam da roça, à noitinha, na varanda de casa... Para mim, a lua sempre vinha para ver e ouvir enquanto as estrelas piscavam no ritmo da música. Na roça, a lua impera, há mais estrelas e elas se comunicam com a gente. E nós, sob os

acordes que invadiam o cenário, corríamos atrás dos vagalumes. Fizeram parte da minha infância e guardo com saudade especialmente: Luar do Sertão, Flor do Cafezal, Barril de Chopp, Meu Primeiro Amor, Capricho Cigano, Mulher Rendeira, Asa Branca, Saudade de Matão, todos os Chorinhos e tantas outras que vez ou outra afloram em minha mente e me pego cantarolando. Canções que tantas vezes vi meu pai tocando com lágrimas nos olhos tal era sua paixão pela música. Lembro-me também de sua paixão, e de meus tios, por Mário Zan, Cascatinha e Nhana; Tonico e Tinoco; Luiz Gonzaga,

Imagem: Recorte da capa do LP - Demetrius (1963), Demetrius OUÇA DEMETRIUS - www.demetriuscantor.com.br

16 - Cidade em Revista


Va l d i r A z e v e d o , S é r g i o Bittencourt, Elisete Cardoso, Jacob do Bandolim, Nelson Gonçalves... Ao me lembrar desse tempo, tenho que cantarolar “(...) Naquela mesa ele juntava a gente/ E dizia contente o que fez de manhã/ E nos seus olhos era tanto brilho /que mais que seu filho/Eu fiquei seu fã (...)”. (Sérgio Bittencourt/Elisete Cardoso). Chegaram os anos sessenta e com eles a repressão. As produções musicais ficaram intimistas e o amor foi cantado de todas as formas. Eu, adolescente, ia do Ritmo da Chuva de Demétrius à Praça do Chico Buarque, passando por Roberto Carlos, Bee Gees, Elvis Presley, e todos os cantores que fizeram sucesso ou não na época. Foi uma “overdose” de canções de amor que marcaram minha vida e de todos os que viveram

naquele tempo. Vieram os anos setenta e início dos oitenta e com eles os filhos. Mais músicas, agora infantis: do Carequinha, Balão Mágico, dosadas com músicas do tempo de meu pai, do meu tempo, além de Ray Conniff, Richard Clayderman, misturadas com clássicas que as meninas tocavam em seus estudos de piano. A soma de isso tudo me faz ver a música como linguagem da alma. Ela fala com a gente de um jeito divino transportando-nos para lugares e tempos distantes, fazendo com que um mundo paralelo exista dentro de nós. As canções conseguem alcançar até a criança no ventre da mãe. É bom que as mulheres grávidas se acostumem a colocar uma música suave enquanto acariciam seu ventre. Isso também vale para o recém-nascido. Uma música

bem suave em seu quarto faz o bebê mais tranquilo, são as c a n t i g a s d e n i n a r, m a s também pode ser uma seleção de piano... O que eu gostaria mesmo é que, desde a Educação Infantil, acompanhando por todos os ciclos escolares, houvesse o momento da música. Não como disciplina escolar com obrigação de nota, mas uma forma de educar os ouvidos e fazer aflorar a sensibilidade. Tenho certeza que as próximas gerações seriam menos ansiosas e haveria menos violência. A verdadeira música lapida o espírito. Para a mim é a melhor forma de sintonizarse com Deus. Bendita hora em que liguei o rádio e Bee Gees cantaram para mim! Fiz uma viagem no tempo em poucos minutos e nasceu este texto que divido com os leitores. Cida Freitas - Escritora

Imagem: Recorte da capa do CD - Still Waters (1967), Bee Gees OUÇA BEE GESS - www.beegess.com

Cidade em Revista - 17


ALUNOS DO KUMON UNIDADE CENTRO SÃO DESTAQUES REGIONAIS Por: Nelson de Jesus Fotos: divulgação Kumon

Em outubro vários alunos de diversas unidades do estado do Paraná receberam no Teatro Marista em Maringá, medalhas pelo mérito de se mostrarem adiantados, o que significa que estão estudando (no Kumon) conteúdos além da série escolar. A maior alegria dos pais e dos alunos, compartilhada pela orientadora Nelice Coga, está na constatação do notório sucesso dos

alunos e em saber que na América do Sul o acúmulo destas conquistas os tornam confiantes, capazes e conscientes de que podem contribuir para uma sociedade melhor, mais justa e menos violenta, pois estão aptos para enfrentar desafios, propor soluções e trabalhar para o bem estar e desenvolvimento de sua Cidade, de seu Estado, do Brasil.

TRIGÊMEAS ESPETACULARES Camile Soavinski Nogarolli (9 anos, foto) é destaque no Kumon e na escola. Aluna com nota média 9,0 em todas as disciplinas, durante o ano leu 139 livros, fazendo resumos de todas as obras, ganhando o primeiro lugar no concurso “Bom Leitor”, categoria infantil,

do Colégio Vicentino Santa Cruz. Estuda Português e Matemática no Kumon, recebeu medalha de aluna adiantada na disciplina Matemática. Outra notícia fantástica é que Camile inspirou suas irmãs, Gabriela (que leu 129 livros e ficou em segundo lugar) e Aline que conseguiu o quarto lugar com 90 livros. Indiscutivelmente um trio fora do comum. Parabéns aos pais Dr. Luiz Carlos Nogarolli e Andrea Soavinski Nogarolli.

ESTUDANTES MARAVILHOSOS Arthur Nicolau Gilis (foto) está cursando o primeiro ano do Ensino Fundamental e já é aluno dois anos adiantado em relação série escolar, em Matemática no Kumon. Homenageado pelo Papai Ademar Gilis, Mamãe Sirlene Nicolau Gilis e seu irmão Nícolas, que também é aluno destaque. Arthur também está se tornando adiantado em Português. Luiz Antonio Olipa Agulhó (6 anos), aluno adiantado em Matemática recebeu sua medalha na Expo 2012 em Maringá, um orgulho para o papai Mauricio Agulhó e mamãe Zenilda P. Olipa. Racquel Vonsowski Lichakoviski (11 anos), acompanhada de seu pai Rogério Lichakoviski e Mãe Célia Vonsowski, recebeu no dia 08/11/12 sua medalha de aluna adiantada em Matemática, possui capacidade de cálculo mental, é rápida e dedicada. Um orgulho para a orientadora. Camila Camargo (5 anos), nossa aluna brilhante, recebeu na Expo sua medalha de aluna adiantada em Matemática. Foi prestigiada pelo papai David Camargo, Juliana Coga de Jesus Cristo (foto), com apenas 2 anos e 8 meses, estudando Matemática e Português, recebeu duas medalhas de bronze como aluna adiantada nas duas disciplinas.

Parabéns à Jéssica Raifur, que foi auxiliar nesta unidade durante o ano de 2011, pela conclusão do curso de Português. Atualmente está cursando Design em renomada instituição de Ensino Superior de Londrina. 20 I Cidade em Revista I dez. 2012


A orientadora Nelice Coga participou do encontro em que se comemorou o 35º ano do KUMON na América do Sul, em Foz do Iguaçú, junto a orientadores de mais sete países, aprimorando seus

conhecimentos e estudando com os demais profissionais diversos casos de alunos. O tema foi “Observação”. Participou do evento o presidente do Kumon, Naoya Kitagawa.

KUMON TRAZ NOVO CURSO PARA CAMPO MOURÃO A orientadora da unidade Kumon Centro comunica aos interessados a chegada de mais um curso: “Inglês”, para atender Campo Mourão e toda a região, baseado no método que há mais de 50 anos traz resultados positivos

Matrículas grátis

aos seus alunos. Início em janeiro de 2013. no período de 21/01/13 a 20/03/13, para todas as disciplinas.

A LOJA QUE LEMBRA FESTA

Agende uma visita pelo telefone (44) 3529-1231. facebook.com/kumon.campomouraocentro

Ou compareça na unidade: Rua Harrison José Borges, 1066 – centro.

Telefax: (44) 3523 - 1003 Av. Irmãos Pereira, 1591 - Centro

Campo Mourão/PR


CORTESIA NÃO CUSTA NADA “A cortesia é a pedra fundamental das relações”.

Trate bem do boy ao presidente. Há pouco tempo li um texto que me chamou a atenção, falava da atenção da humildade que superiores, devem exercer com seus subordinados, era mais ou menos assim – “David é um executivo bem-sucedido, detesta perder tempo. Na sua vida, o trabalho está em primeiro, segundo e em terceiro lugares. Assim que chega à empresa, entrega o carro ao manobrista, entra mudo no elevador e percorre rapidamente os corredores sem falar com ninguém. No máximo dá um aceno sutil aos funcionários mais próximos. Assim que o avista a secretária já se põe a postos para receber as primeiras ordens. A moça do café leva a bandeja, coloca em cima da mesa e sai de fininho. O boy quieto no seu canto só olha. O estagiário esboça um sorriso. Até mesmo os diretores evitam puxar conversa com ele. Todos o respeitam profundamente.” Um sujeito respeitado assim tem alguma chance de ser um líder? Dificilmente o será, pois o senhor David pode ser competentíssimo, mas falta-lhe qualidade indispensável para exercer a liderança. A cortesia. O dicionário Aurélio assim define: “cortesia é: qualidade do que é cortês; delicadeza; urbanidade; mesura; cumprimento.” Ele peca por tratar seus subordinados como pessoas invisíveis. Só os procura quando precisa de algo. Numa atitude que, infelizmente, é ainda muito comum nas empresas. É chato reconhecer, mas até nós mesmos, mortais, às vezes, esquecemos de ser corteses com quem está abaixo, em um dia ruim. A hipocrisia, é achar que este esquecimento acontece só com quem está acima de nós. A cortesia é a pedra fundamental das relações, tanto as familiares, pessoais ou de trabalho. Mas, se ela não faz parte de sua alma, atente sempre para o lado mais fraco, porque com diretores, presidente e vices, você sabe como agir. Pense nisso!!!

Ester de Abreu Piacentini

20 - Cidade em Revista


Todos os Rel贸gios

com descontos.


A R Q U I T E T U R A

INOVE A

SUA

CASA

Nosso espaço residencial funciona como o nosso porto seguro, é o nosso universo, retrato de nosso convívio familiar e individual. Voltamos para o nosso lar buscando o nosso espaço confortável e aconchegante. Onde n o s s a s a s p i ra ç õ e s p o d e m s e r definidas de forma simples que nos permita descansar, organizar e que nos proporcione momentos de lazer. Um ambiente que traduza a nossa personalidade da forma mais agradável possível. Pode transmitir aconchego, energia, organização, mas seja qual for a m a n e i ra q u e e s c o l h e m o s p a ra organizar o nosso lar, precisaremos cada vez mais torná-lo prático, eficiente, mais atraente e convidativo, já que o nosso tempo está cada vez mais atribulado.

20 - Cidade em Revista


CORTINAS E DECORAÇÕES

Beleza

e qualidade

Tecidos Colchas e Edredons Box para Banheiro Acessórios para Cortinas Persianas Verticais e Horizontais

para seu ambiente

Av. Manoel Mendes de Camargo, 1.112 - Campo Mourão /PR - Fone/Fax.: (44) 3523 2553 - (44) 3016 2053 - 9920 5028

Arte: Cidade em Revista

Del Lar


Um poema da filósofa Viviane Mosé expressa a suarelação afetiva com o seu lar, do qual passo a mencionar um trecho: “Ando com manias de lustra móveis e cera líquidas. Olho um por um nas prateleiras.Sinto a textura e sinto o cheiro. Espalhando um pouco entre os dedos. Prefiro os de textura fina. E que cheiram a jasmim (gosto mais do aroma floral, mas a palavra jasmim é tão bonita) Levo todos para casa e vou espalhando. Primeiro o assoalho. Considero todos os cantos. Depois os móveis. Com as mãos vou tateando um a um. Em reverência ao que me sustenta quando em desamparo”.

Estamos vivendo uma realidade em que, cada dia mais, precisamos valorizar a qualidade de vida, reaproveitar e a reciclar materiais sustentáveis, e readequar espaços, sendo necessário fazer mais com menos. Assim estamos sempre às voltas com tendências atuais.


Arte: Cidade em Revista

Sua obra  merece  qualidade

BOX - ESPELHOS - VIDROS TEMPERADOS - VIDROS LAMINADOS - VIDROS BISOTADOS - ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO

Av. Capitão Índio Bandeira 577 I Campo Mourão/PR I Fone: (44) 3523 1001


TENDÊNCIAS

Rústico+Contemporâneo

cores fortes

As cores vivas voltaram com força na decoração e proporcionam alegria, deixando os espaços mais descontraídos.

clean

26 - Cidade em Revista


Nas cores, o preto básico volta com força nas passarelas da coleção primavera verão, que se estende também no design de interiores, com matiz reafirmado em produtos que além de atuais, são elegantes e atemporais.

Nos materiais, a valorização e escassez da madeira in natura nos convidam a reutilizarmos madeira de demolição que combinam muito bem com materiais como vidro.

Com revestimentos rústicos como tijolos.

Com materiais naturais como bambu e cortiça.

28 - Cidade em Revista


Com a valorização de materiais antigos como ladrilhos hidráulicos.

Com o uso de texturas e adesivos.

Campo Mourão - Paraná I campomourao@eletroluz.net


Estamos convivendo com muito mais calor, para amenizar um recanto com folhagens em vasos ou plantadas em jardins amenizam e produzem sensações de frescor. Se possível crie um pequeno lago ou coloque uma fonte. Desta forma se devolve a umidade natural e o ambiente fica mais saudável

30 - Cidade em Revista


Valor ize a s impl icidade , adote materiais naturais, use a cor com equilíbrio e alegria, valorize objetos antigos readequando e readaptando a utilização, utilize cores claras em espaços pequenos, use materiais refletivos para ampliar espaços; rebaixe visualmente o teto usando tons escuros e materiais leves. Ao contrario, use cores claras e brilhantes em ambientes baixos; use materiais alternativos; renove a decoração neste final de ano criando uma mesa decorativade acordo com a sua realidade e condição financeira. E boas festas!. Equipe de arquitetas: Sonia Maria Pessa de Oliveira Cristina Tiemi Morishita Sylvia YukieAKai Paula Duarte


DESABAFO

mais

Estou de saco cheio de tudo... Não sei se alguém já teve uma fase assim, não sei se isso me incapacita para escrever algo de qualidade. Primeiramente, peço desculpas aos leitores! Mas realmente no momento não consigo escrever nada, talvez por causa dessa minha intolerância, ou impaciência... O fato é que não me conformo com as coisas que estão erradas... não me conformo que a parcela pensante e 32 - Cidade em Revista

tenho

Não tolerância

informada da população não consegue eleger ninguém. Vi esses dias os casos mais hilários de campanha política no Brasil, praticamente baseados no precursor Tiririca e não vi graça alguma. Como é que em um país em franco crescimento, uma coisa tão séria quanto eleição vira piada? Como é que o desvio de 11 milhões, ganhos LICITAMENTE devo dizer, mas depositados em uma conta no exterior


por Marcos Valério, correspondente ao pagamento da campanha do governo Lula para o publicitário Duda Mendonça e sua sócia, são devidamente LAVADOS; porque o STF não considerou ILÍCITO? Queria eu ter ganho 11 milhões e ter depositado no exterior para ver o que aconteceria. Não tenho mais paciência com essas coisas! Qualquer turista de meia tigela que vai para o exterior tem que entrar no Brasil e legalizar “as bugigangas” que traz, sob pena de ser acusado de contrabando! Não tenho mais paciência pelo fato de não termos boas estradas, pelo fato de não sermos donos de nossas vidas, estarmos sempre correndo atrás de objetivos, para melhorar de vida...

Não tenho mais tolerância com bancos que cobram juros exorbitantes, com carros que não oferecem OPCIONAIS e são os carros mais caros do mundo. No Brasil vivemos uma realidade patética, e contra todas as previsões de melhora e toda a efetiva melhora dos últimos tempos, continua ruim para o cidadão comum. Por causa dessas coisas, não tenho mais paciência com os amigos; não tenho paciência de ficar no telefone discutindo com os tele-balela para pedir por 10 vezes que regularizem alguma cobrança indevida que está sendo feita no meu telefone. Ou para ligar para alguma instituição privada, falar com o setor financeiro do lugar e dizer que a cobrança de meu boleto


está errada, pois calculando os juros do contrato e o devido valor nominal dá R$ 50,00 a menos que o valor que estão cobrando! Alguém da área de telepatia, por favor, entre em contato com Manuel B a n d e i ra e d e s c u b ra o n d e e s t á Pasárgada porque eu quero ir embora! Ou alguém da área de cinema, contate os produtores do filme O Exterminador e me arranje uma metralhadora daquelas para que eu possa entrar no STF e metralhar todos os ministros, bem ao estilo James Holmes. Saco! A lei é para todos! Engraçado que eu queria fazer um desabafo e no meio do caminho surgiram mais tantos motivos para ter raiva e indignação que estou ficando chateada! Vou contar uma piada... Tem gente que tem RAIVA de quem fala do tempo no ELEVADOR, tem gente que tem raiva de CARRO DE SOM, tem gente que tem raiva de quem fuma, eu tenho raiva de todas as mentiras que me fizeram acreditar na catequese, de que bastava ser bom, e colher benesses... Eu tenho raiva de 34 - Cidade em Revista

um mundo que utiliza 70% da produção de grãos para ração animal, enquanto existem pessoas passando fome. Eu tenho raiva de um país onde as pessoas honestas pagam por aqueles que não fazem nada de bom! Eu tenho raiva de ter que pagar impostos altos e ter um serviço público imprestável! Eu tenho raiva de ter que conviver com uma população que não tem educação e elege ratos e palhaços para governar! Eu tenho raiva de ter que existir uma LEI FICHA LIMPA para que a população aprenda que não pode votar em quem rouba, ou se envolve em coisas que não deveria.Tenho raiva de abrir uma rede social e ser obrigada a ver comentários sobre a NOVELA ou sobre o FUTEBOL, que chatice... para isso era só assistir a GLOBO! Eu tenho raiva de perceber que grande parte das pessoas que conviveram comigo na adolescência morreram ou estão morrendo. Esse era um tema reservado para outra matéria, mas em termos de desabafo vai aqui também! O que interessa se a pessoa não tinha


“atos honoráveis” por aí? Me entristece ver AMIGOS falando mal dos AMIGOS que se foram... Se morreu de acidente, se morreu dormindo, se foi assassinado, ou abduzido, não é triste o suficiente? Pra que falar mal? Porque não se contentar em ser um bom cristão e lamentar a morte de uma pessoa jovem? Fiquei sabendo da morte do último amigo pelo Facebook, e fiquei dias sem querer entrar para não ler comentários sobre o assunto! A minha razão pode estar prejudicada porque estou com raiva. Tenho raiva de um mundo em que pessoas tão jovens morrem, tenho raiva de uma sociedade como essa que o homem criou. E se eu não falo do lixo das ruas de Campo Mourão, como me foi sugerido na última vez que mencionei que iria embora para Pasárgada; não é porque não passo todo meu tempo caminhando pelas ruas de Campo Mourão e não estou preocupada com os problemas que tem, é porque estou preocupada com as pessoas que conheci na juventude e estão morrendo, com a violência, com a maledicência!

XX I Cidade em Revista I dez. 2012

Segundo publicado pela AgSolve, uma empresa especializada em projetos, venda, locação e manutenção de instrumentos para monitoramento ambiental, a média do brasileiro é produzir 1 kg de lixo por dia (FONTE: Universidade Federal de São Paulo [UNIFESP]). Os países industrializados produzem muito mais lixo que os em desenvolvimento, como o Brasil. Sugiro a esse AMIGO que providencie e organize uma campanha para separação do lixo em Campo Mourão, pode contar com a minha ajuda, pois vou noticiar seus méritos e conquistas aqui! Por hora vou falar do que eu quiser e quando quiser, faz parte da Liberdade de Expressão, se não estiver satisfeito, pode se reservar ao direito de não ler! E fique a vontade para falar dos buracos, do lixo, e de qualquer outra coisa que lhe interesse. Agora me sinto surpreendentemente calma!

Geórgia Coletty


L I T E R AT U R A

Helena

Kolody 12 de outubro de 1912 15 de fevereiro de 1994

100 anos

‘‘ Sonhar é transportar-se em asas de ouro e aço Aos páramos azuis da luz e da harmonia; É ambicionar o céu; é dominar o espaço, Num vôo poderoso e audaz da fantasia’’. Há pouco mais de cem anos, precisamente em 12 de outubro de 1912, a cidade de Cruz Machado foi palco para o nascimento daquela que iria tornar-se a maior poetisa do Paraná. Filha de ucranianos, nasceu em solo paranaense, entretanto viveu sua infância no vizinho Estado de Santa Catarina. Aos quinze anos, volta ao seu Estado de origem. Agora passa viver em Curitiba, cidade que a adotou para todo sempre. Em 1932, inicia sua brilhante trajetória no magistério, paixão que só era comparada com a que tinha pela poesia. Começa o registro de seus trabalhos com a publicação do poema “A Lágrima”, Helena tinha 16 anos de idade. Em 1941, lança o livro "Paisagem interior" que seria seguido por outros 13 títulos. Por uma dessas injustiças, as quais as instituições estão sujeitas, Helena somente foi eleita para a Academia Paranaense de Letras, em 1991. Já com seus 80 anos de idade. Em 15 de fevereiro, de 1994, o Paraná e todo o universo dos amantes das Letras despedem-se da imortal Helena Kolody. Esta breve biografia, não tem a pretensão de dizer tudo sobre a citada autora, mas a de ser uma singela homenagem àquela que sem dúvida é uma das mais importantes figuras das Letras paranaenses e do Brasil. Homenagem sucinta como são seus haicais - estilo de poesia vinda do oriente o qual busca a essência de um instante com uma quantidade mínima de palavras - que foi inaugurada no Brasil pelas mãos e mente de nossa poetisa.

“Minha vida é um largo rio de águas mansas”. Parabéns ao centenário de nascimento da mãe da sensibilidade paranaense!

‘‘Não ando na rua. Ando no mundo da lua, falando às estrelas’’. Francisco Pinheiro - Dramaturgo e diretor teatral 36 - Cidade em Revista


ANO

NOVO análises necessárias Nesse ano que se finda, faça uma análise do que te fez sofrer. Não quero parecer pessimista, mas, como já dizia o poeta: viver é sofrer. Não é possível atravessar a existência humana sem uma noite de sofrimento. Então, minha pergunta a você é: o que fez você sofrer nesse ano de 2012? O que trouxe sofrimento a você? Quem trouxe sofrimento a você? O que tirou o chão de debaixo dos teus pés? O que tirou você da zona de conforto? Quando foi que a vida exigiu mais de você? Exigiu o que você aparentemente não tinha para dar, ou que você nem sabia que tinha para dar. Quando foi que a vida exigiu que você aprendesse, crescesse se transformasse? Porque, enquanto nós vamos vivendo, cedo ou tarde o sofrimento bate a nossa porta. Ao longo desses anos de ministério pastoral, conheci pessoas que tiveram lindos sonhos que desmoronaram e

38 - Cidade em Revista


‘‘Então, esse ano, o que você aprendeu em relação a

Deus?’’

hoje convivem com desejos que jamais se realizaram. A morte, a enfermidade, abandono, relacionamentos conflitantes, são alguns exemplos. ‘‘Pastor, é melhor o senhor fazer a pergunta: quando foi que a alegria bateu à minha porta! É época de fim de ano, é melhor pensar em alegria’’... É melhor mesmo, também concordo. Mas, será que é mais útil? Nós, seres humanos não gostamos de encarar nossas dores. Nós preferimos fugir. "Vamos pensar só em alegria", dizemos. Porém, quando olhamos para o nosso passado, o que verdadeiramente mais nos ensinou? O momento de alegria ou o de sofrimento? Onde mais fomos forçados a crescer? Em qual momento a vida exigiu mais de nós? Na bíblia, a alegria tem pouco a ensinar. Você percebe na bíblia que é a tribulação que exige mais da gente. É ai que vai ou racha. É ai que eu me transformo em vítima ou protagonista da minha vida. ‘‘Eclesiastes 7:2 Melhor é ir à casa onde há luto do que ir à casa onde há banquete, pois naquela se vê o fim de todos os homens; e os vivos que o tomem em consideração.

Porque, na casa onde há luto, nós somos exigidos, e a vida mostra a sua carranca, somos desafiados a crescer’’. Nesse fim de ano, analise t a m b é m s e u RELACIONAMENTO COM DEUS. Lembre-se, Deus é uma pessoa. E, uma pessoa sempre é muito mais do que a gente pensa a respeito dela. A respeito de Deus a gente pensa várias coisas que nos foram comunicadas pela bíblia. Ela fala muito de Deus. Mas, ela fala de coisas "sobre" Deus. É essencial saber coisas sobre Deus, mas é melhor ainda ter um relacionamento íntimo com Ele. Então, esse ano, o que você aprendeu em relação a Deus? O que Deus mostrou a você? O que Deus lhe falou? O que Deus lhe deu? O que Deus fez na sua vida? Porque nós conhecemos a Deus experimentando o amor de Deus. Então, lhe faço uma pergunta: Naqueles dias de sofrimento, de que forma você experimentou, percebeu e discerniu a presença de Deus na sua vida? Porque é importante saber que Deus nos ama, não apenas dandonos o que tanto precisamos, mas pedindo de nós o que tanto nos atrapalha e destrói. Como você se relacionou com Deus este ano? O que precisa melhorar para o próximo?

N

este Natal deixe a magia tomar conta da sua família e envolver todos com o poder da união e da esperança. Abra os olhos para novos projetos e transforme esta noite em uma grande festa, permitindo que a alegria contagie a todos e a felicidade esteja presente ao longo de todo o ano de 2013.


Uma última análise: ANALISE SEU CRESCIMENTO PESSOAL. A primeira análise foi acerca da vida, a segunda, acerca de Deus, e a terceira, acerca de você mesmo; o quanto você cresceu neste ano, porque, quando a vida pede mais do que você julga ter pra dar, quando você enfrenta dificuldades, quando o chão debaixo dos teus pés se abala, quando ao teu lado tudo se desestrutura, quando você perde a sensação de segurança, e você é chamado para fora da sua zona de conforto, imediatamente Deus coloca a mão no seu ombro e diz: ‘‘calma filho (a), eu estou aqui’’... Então você – se você é como a maioria das pessoas, diz assim: "Senhor, faça um milagre em mim; faça o chão parar de tremer, reestrutura o que desestruturou, tira-me da dificuldade". E Deus responde: "eu tenho algo melhor pra fazer por você. Eu tenho como ensinar você a ficar em pé mesmo com o chão tremendo. Eu tenho como fazer você crescer mesmo com a desestruturação, pois eu quero te transformar numa pessoa melhor...’’ ‘‘Romanos 8.29 Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. "Para que você seja mais parecido com o primogênito: Jesus".

40 - Cidade em Revista

Então, é como se Deus colocasse a mão no seu ombro e dissesse: meu filho, quero que você cresça a estatura do meu filho, primo-gênito...’’ Então analise: NESSE ANO VOCÊ CRESCEU? Seu caráter foi lapidado? Ou você ainda mente? Ainda finge? Ainda usa máscaras? Rouba? Ainda se relaciona com pessoas por interesse? Ainda não conseguiu trabalhar seu gênio forte? Você é uma pessoa que tem inveja? Que vive colocando defeito nos outros? Sempre que você abre a boca é pra diminuir as pessoas? Quais foram as virtudes que você viu acrescentadas em tua vida nesse ano? Você mudou de ideia esse ano? Ou você continua sempre com as mesmas ideias? Porque tem gente que não muda nunca. Sabe onde as coisas não mudam nunca? No cemitério. O que é vivo, muda, e precisa mudar pra melhor, não pra pior. Se deixarmos as mudanças para o piloto automático da nossa natureza humana, tudo só vai piorando. Então, precisamos colocar as rédeas da nossa vida nas mãos de Deus, e, guiados por sua palavra, mudarmos pra melhor. São análises que proponho a você fazer. Deus te abençoe. Pr. Arnildo Klumb


A Sicredi dá prêmios para quem indicar novos associados. A Sicredi PR/SP traz para os associados a promoção “Gente que Coopera traz Amigos”. No

indicou ganhe brindes exclusivos. A promoção tem duração de 5 meses e o objetivo de fomentar os diferenciais competitivos que o

Foto: Cidinha Coletty

modelo indique e ganhe, basta o amigo indicado efetivar a sociedade para que o associado que

cooperativismo de crédito oferece:

Equipe de Campo Mourão no lançamento da campanha

relacionamento, Instituição Financeira da Comunidade, Modelo agregador de renda,

essa ação podemos levar para o maior

poderiam levar um novo amigo. Quem

Organização sistêmica e Responsabilidade

número de pessoas a mensagem de como é

trouxe, além de somar pontos para a troca

Solidária.

vantajoso movimentar na Sicredi quando

de brindes, levou um presente. “lembro

Na Sicredi Vale do Piquiri o lançamento da

comparamos com as outras instituições

que além dos brindes que o associado irá

Campanha aconteceu em 26 de novembro, em

financeiras, e amigos e familiares não

ganhar, ele promove o crescimento da cooperativa e consequentemente de seu

todas as unidades de atendimento simulta-

podem ficar de fora”.

neamente. O Assessor de Captação de Novos

Aqui na área de atuação da cooperativa, os

município e região”, destaca o diretor de

Associados Leandro Hendges acredita que “com

convidados para o evento de lançamento

desenvolvimento João Augusto da Rocha.

O associado retira o folder com os espaços para indicação na unidade da Sicredi mais próxima. Preenche com o nome e telefone dos amigos indicados e com os seus dados como nome, telefone, CPF e número da conta corrente.

Foto: Cidinha Coletty

Como funciona a campanha?

Donizeti Sebastião Silva, de Campo Mourão, é cooperado há 5 anos, trouxe mais de 50 amigos e citou que o atendimento na Sicredi é 10!

Arte: Cidade em Revista

Gente que Coopera traz Amigos


Fórum Nacional da Juventude Vicentina “Viva! Viva! Viva a Juventude Vicentina!” Foi um sucesso o I Fórum da Juventude Vicentina realizado entre os dias 12 a 14 de outubro, considerado o maior movimento da Juventude Vicentina no mundo. O Evento aconteceu na Cidade dos Meninos, em Ribeirão das Neves, região Metropolitana de Belo Horizonte e, contou com a presença de aproximadamente 1000 jovens, de todos os cantos do Brasil. Ricardo Nicoleti, Milena Opata, Anderson Wilczak, Juliana de Lima Santos

E representando a Região 3 do Brasil, juntamente Milena Opata, coordenadora da Comissão de Jovens, se fizeram presentes ainda Julina de Lima dos Santos, Anderson Wilczak e Ricardo Alessandro Nicoleti. Foram 3 dias de muito aprendizado, tanto na convivência, na troca de experiências, e nas oficinas, que tinham por objetivo, traçar os novos rumos para a Juventude Vicentina do Brasil, embalados pelo grito de “Viva! Viva! Viva a Juventude Vicentina!”

Um evento grandioso, onde se faz aumentar ainda mais o orgulho de ser membro desse movimento chamado Sociedade de São Vicente de Paulo e que nos deixa ainda mais a certeza de que estamos no caminho correto, imitando os passos de Jesus Cristo, ao se dedicar aos Pobres. Um momento único na vida de cada participante que acende a chama Vicentina e lhe renova a alegria de poder ser parte do Sonho de Ozanam.

Anderson Wilczak andersonwil_silva@hotmail.com Anderson Wilczak, Ricardo Nicolete, Juliana de Lima Santos

XX I Cidade em Revista I dez. 2012


Dicas bom

sono de um

Quem dorme bem, vive melhor! Passamos 1/3 da vida dormindo. Dormir bem melhora o nosso desempenho físico e mental e até aumenta a longevidade, ou seja, quem dorme melhor vive mais. Passar uma noite em claro compromete a coordenação motora e prejudica o raciocínio do mesmo jeito que uma embriaguez leve. Isso não significa que todas as pessoas precisam do mesmo tempo de sono, cada pessoa, dependendo, inclusive da idade, tem um ciclo diferente de sono. O importante é respeitar o seu relógio biológico e prestar atenção em fatores como iluminação, ruídos, o tipo de colchão e tudo que pode influenciar sua noite de sono. Só assim o seu organismo vai ter o descanso que merece. Durante o sono, um verdadeiro exército de construção está trabalhando, para recuperar nosso corpo e mente, deixandoos prontos para o dia seguinte. Isso acontece, porque quando estamos em

43 - Cidade em Revista

sono profundo, liberamos a melatonina, o hormônio responsável pela regeneração de nossos tecidos. Passar uma noite em claro, afeta a coordenação motora e prejudica o raciocínio e o estrago pode ser ainda maior se o seu colchão for ruim. Então aparecem dores no corpo, o estresse, aquele mau humor. Se você se sente assim quando acorda, pode ser que o seu corpo esteja pedindo um sono de mais qualidade para se recuperar. A qualidade do sono pode fazer muita diferença no seu dia a dia. Quem dorme bem, vive melhor! Existem muitos detalhes que influenciam o sono e fazem a diferença na manhã seguinte. Se a sua noite não foi tão boa, pode ser por causa da posição que você dorme. Dormir de bruços, por exemplo, não é adequado, pois força o pescoço e a coluna. A posição ideal é de lado ou de barriga para cima.


A posição ideal é de lado ou de barriga para cima.

Dê preferência para um travesseiro que não deixe seu pescoço muito alto. Pode causar dores de cabeça e até problemas na coluna. Pra quem dorme de lado, uma boa dica é colocar um travesseiro no meio das pernas. Principalmente para quem é grande e pesado. Tudo isso só adianta se tiver um bom colchão. Existem colchões específicos para cada tipo de pessoa. Se o colchão não for adequado ao biotipo, estiver danificado ou for de má qualidade seu sono vai ser ruim. É importante verificar se o seu colchão apresenta deformações ou resistências diferentes em determinados pontos. Por acaso está mais macio na altura dos ombros do que nos quadris? Ele pode estar inadequado ao uso. Outros sinais importantes são rasgos no tecido e o prazo de validade que você pode conferir no certificado de garantia.

O melhor colchão não é rígido ou macio demais, ele deve se moldar ao corpo deixando a coluna em estado natural, sem rugas ou pressão. Dias agitados demais atrapalham as noites de sono. Evite café, chocolate, refrigerantes no final da tarde ou à noite. Eles possuem cafeína e funcionam como estimulantes, deixando seu sono mais leve e aumentando a chance de você despertar, de repente, durante a noite. Fumar também é um hábito que prejudica o sono, pois a nicotina pode ser mais estimulante que o café. E por fim, evite levar os problemas para a cama, eles não vão se resolver durante a noite, e você criará outro problema se não estiver descansado no dia seguinte.

Cidinha Coletty


NATAL

Foto: Helen Silva

ESPECIAL DE

Dhalgiza Jacob Dezan - Artista Plástica Natal tem magia. Parece que o clima muda, as pessoas mudam, se tornam mais solidárias, e o cheiro? Até o cheiro é diferente. Montar a árvore, enfeitar a casa, preparar a ceia. Quer coisa mais gostosa? A sim, as crianças pondo leite e biscoitos pro Papai Noel, esperando ansiosos pela manhã seguinte. É tudo de bom.

Marta Paulina Kaiser Leitner Advogada e Professora Natal é tempo de graça, de reflexão, de agradecimentos! É a oportunidade de sermos como o verdadeiro Cristo para proporcionarmos a paz e a união na família, perdoar e ser perdoado, fazer o bem e distribuir amor!

Amaní Spachinski de Oliveira - Professor de Filosofia É a celebração do nascimento de um Ser Divino, que se fez humano, para romper a história da sociedade corrompida e iniciar um Novo Testamento de luz, harmonia, esperança, paz e respeito à dignidade das pessoas. Natal é tempo novo para pessoas renascidas!

Célia Dorigan de Matos Furlanetto - Bancária Natal pra mim lembra aconchego familiar, tempo de reposicionamento e aproximação com Deus.


Ester de Abreu Piacentini Corretora de Seguros O natal é uma data magna, é um momento de confraternização, de reflexão e lembranças. Amo o Natal, as luzes, as cores, os pacotes, o barulhinho do papel sendo rasgado para descobrir o conteúdo do pacote. O cheiro do Natal, me remete à infância, na casa dos meus avós maternos, a árvore de natal, original, o galho escolhido a dedo para ser enfeitado, o sapato na janela é mágico. Os doces coloridos que minha avó fazia com todo carinho e colocava em saquinhos de chita colorida. A história do Natal contada à meia noite, caprichos que minha avó fazia questão de executar. Simplesmente maravilhoso!

Jaime Basso - Engenheiro Agrônomo “O Natal é um momento mágico. Acredito que nesta época, as pessoas estão mais abertas a ajudar ao próximo, a confraternizar, a prática do exercício da cooperação! Vejo mais do que um momento de consumo. Acredito que esse tempo é propício para reforçar os laços familiares e reacender a chama da esperança. Afinal estamos encerrando um ciclo, com possibilidades múltiplas de fazer com que tudo dê certo e seja melhor no ano que vem. Feliz Natal e um Próspero Ano de 2013 a todos!”

Edilene Alvarenga Administradora O Natal em minha opinião simboliza amor, união e família. É tempo para reencontros e para pensar em como ser um ser humano melhor em todos os aspectos. Independente de religião é um momento propicio para refletir sobre fé e espiritualidade. Desejo a todas as famílias um natal de paz e muita alegria. Waldemir Freiria Amorim Farmacêutico-Bioquímico

Francielle Yogui Osada - Empresária Natal é um momento com Deus, unir a família, pensar sobre o ano. É uma emoção.

"Natal, nascimento de Jesus, é época de Renovação, Agradecimento, Perdão, Partilha e Esperança. Esperança de mais Saúde, Segurança, Trabalho e Oportunidade para Todos... Feliz Natal!


Marcos Jose Vicente - Empresário Josynês Kuchla Vieira - Fisioteraupeuta Estética

Natal para mim é uma data em que se aflora o sentimento de amor ao próximo nos seres humanos, mas é uma pena que isto passe tão rápido... Acredito que este sentimento deveria ser cultivado o ano todo.

Natal para mim simboliza um tempo de harmonia, bons fluidos, confraternização e espiritualidade. Além de tudo, também é um momento de união, onde revemos os parentes e amigos mais queridos. Que bom que temos o Natal, nos proporcionando momentos mágicos em cada ano que se finda!

Nelson Uhren - Comerciante Natal é reflexão, é a data máxima para nos visitar. 2013 será um ano de conquista de aproveitar as oportunidades, que estamos passando por momentos favoráveis.

Edilaine Maria de Castro Empresária Ana Márcia Casula Naves - Empresária É o nascimento de Jesus Cristo, é tempo de pensarmos no nosso próximo de reunirmos nossas famílias. É a alegria de sermos Cristão e de reconhecermos que Jesus veio ao mundo para nos salvar e que somente através Dele seremos salvos.

Natal, Época mágica, quando olhamos o mundo através dos olhos do coração...


Jorge Bernini Netto - Empresário

João Vitor França Lorenzetti Profissão: Brincar - 4 Anos

Natal, momento único e mágico da família, de reflexão, amor ao próximo, perdão, compreensão. Momento de reavaliar nossa missão e atitudes.

Natal para uma criança, é aniversário de Jesus por isso que tem festa. E Jesus fica feliz quando fazemos coisas certas e fica triste quando fazemos coisas erradas.

Enéias Lamonica - Empresário O que é natal? É o momento de união, paz, harmonia, confraternização, fé esperança e amor!

Elizângela Reis Klumb - Secretária O Natal é a maior notícia do mundo, a boa nova de Jesus, o Salvador do mundo. Ele veio como pão para nossa fome, luz para nossas trevas, água da vida para nossa sede. Por isso, nesse Natal, comemore, dê presentes, visite amigos e parentes, mas, não esqueça que o maior e verdadeiro Natal é a lembrança de que um dia Jesus, o filho de Deus nasceu entre nós.

Marcos Antonio Corpa Médico Radiologista Natal é a oportunidade de se aproximar com todos que DEUS nos oferece. A partir daí repensar apenas de cada um.


Vitor Selivon Kawahara - Estudante - 6 Anos O natal é para mim, dia de dar presente e fazer carta para o Papai Noel. Eu sempre escrevo para o “Papai Noel”.“Querido Papai Noel, eu queria ganhar um jogo de Playstation 3 de futebol Pro Evolution Soccer 2013”. Espero que você venha na minha casa Papai Noel! Silvelena G. Bergamim - Empresária Natal é o renascimento de Jesus no coração das pessoas, quando todos se confraternizam na esperança de um mundo melhor.O natal deveria permanecer em nossos corações o ano todo, através da amizade sincera, do companheirismo e da ajuda aos menos favorecidos. E o nosso desejo é que todos tenham um grande e feliz natal, cheio de emoções e alegrias!

Elpídio Koch - Empresário Maria Neco Coledan - Professora É tempo de dar presente, Receber presente. De se fazer presente, na vida daqueles que amamos. Natal é tempo de purificação da alma e do espírito. “Eu amo o tempo de Natal”.

Natal, tempo de amor, paz, alegria, de dar e ganhar presentes, é tempo de renascimento. Feliz Ano Novo, que 2013 seja de esperança.

Moacir Renner Bongiorno - Contador O Natal representa momento de reflexão, não de negócios, refletir sobre nossa missão neste mundo e o dia que o mestre dos mestres nasceu e o que ele representa para nós.

Paulo Fernandes Cristo - Pedagogo Natal data em que os pensamentos se elevam ao líder maior do universo, nosso guia, fortaleza e luz, caminho, verdade e vida, o divino mestre Jesus.


ESPECIAL DE

NATAL

Maria Beatriz S. Midemberger - Médica Natal é uma comemoração à vida! Um momento do ser humano celebrar a sua humanidade, lembrar os princípios como solidariedade, amizade, companheirismo. Um momento de compartilhar. Um feliz natal de harmonia e paz.

Cidinha Coletty - Jornalista/Colunista O Natal para mim é o nascimento de Jesus, tem sempre o ar da felicidade, tem o aroma do pinheiro, lembrança da infância colocando o sapatinho na janela, em novembro já montando a árvore com bolas coloridas, o pisca acendendo, a música natalina, o som do sininho batendo... Ai que coisa boa, aquela euforia de presentear quem amamos, é a espera pelo reencontro da família, mesa farta, taças se unindo, é uma celebração, e principalmente a emoção de refletir os sonhos, a esperança, o amor! Que a alegria desta festa perdure por todos os dias do ano vindouro. Feliz 2013!

Vagner Cainelli - Personal Trainer O natal é tempo de renovação, é o nascimento de nosso senhor Jesus Cristo, tempo de renovar nossas esperanças e acreditar com muito otimismo no ano que está por vir.

Claudia Oliveira - Empresária O Natal para mim é mágico, une as pessoas, nos deixa mais receptivos, amorosos e sensíveis. É um momento para reflexão, renascimento, amizade e amor para com todos. Melhor do que todos os presentes por baixo da árvore de natal é a presença de uma família.

Marla Tureck Diniz - Professora/Deputada Natal é o momento de gratidão eadoração ao nosso Deus, que nos proporciona a saúde, a paz, a força para colaborar e amar ao nosso próximo. Que 2013 seja um ano onde possa prosperar em nossas vidas o amor e a paz, ingredientes fundamentais para a conquista de um mundo melhor!


Foto: Divulgação

A U T O M Ó V E I S

Foto: Divulgação

NOVO ECOSPORT

52 - Cidade em Revista


‘‘ESBANJA

TECNOLOGIA,

CONFORTO E

SEGURANÇA’’. O novo EcoSport é o primeiro lançamento global da Ford desenvolvido no Brasil, unindo o conforto de um compacto moderno a versatilidade de um utilitá rio esportivo. Por fora o estilo robusto e moderno surpreende, com linhas aerodinâ micas que ajudam na economia de combustıv́el, faró is com LED de sé rie, rodas de liga leve 16'' e maçaneta do porta-malas integrada à lanterna traseira. No interior, o Novo EcoSport esbanja tecnologia, conforto e segurança, com ar condicionado digital, sistema de partida sem chave (Ford Power), acesso inteligente atravé s de sensores, sensor de estacionamento com aviso visual e sonoro, direçã o elé trica, 6 airbags e o Sync Media System com conexã o bluetoth e comando de voz, para você ficar conectado onde estiver. Feito para nã o deixar nenhuma possibilidade passar em branco, a robustez nã o fica só na aparê ncia: o Novo EcoSport é equipado com o AdvanceTrac: Freios ABS com Controle Eletrô nico de Estabilidade (ESC) E Controle de Traçã o, alé m do Asssistente de Partida em Rampas (HLA), que garantem mais segurança e estabilidade.


Fotos: Divulgação

EXTERIOR Com postura robusta e arrojada, no Novo EcoSport cada curva tem um propó sito. As linhas aerodinâ micas e o uso de materiais mais leves compõ em o design inconfundıv́el do Novo EcoSport e ainda ajudam na economia de combustıv́el. Faró is com LED de sé rie, grades cromadas, maçaneta da tampa traseira integrada à lanterna e rodas de liga leve R'16, constroem um acabamento refinado e o estepe fixado na tampa traseira reflete o DNA esportivo no design do veıćulo.

INTERIOR Espaçoso e silencioso, o interior do Novo EcoSport foi desenhado com os melhores materiais e acabamento, criando um ambiente convidativo e funcional. Equipado com ar condicionado digital que permite climatizaçã o pela seleçã o da temperatura, porta luvas climatizado e direçã o elé trica, motorista e passageirosexperienciam conforto até nas viagens mais longas. O Novo EcoSport tem 20 compartimentos portaobjetos, acendimento automá tico dos faró is e do limpador do para-brisa, abertura elé trica do portamalas e sensor de estacionamento com alerta sonoro e visual. E para garantir a versatilidade caracterıśtica do SUV, o banco traseiro pode ser 100% rebatido, aumentando a capacidade de carga de 362 para 705L. Alé m disso, o Novo EcoSport vem equipado com o Sync Media System, item que garante conectividade e segurança, com comandos de voz em portuguê s, conexã o bluetooth e entradas compatıv́eis com USB e iPod. 54 - Cidade em Revista


AUTO CENTER

PERFORMANCE P ara ir sempre mais longe, o Novo

EcoSport nã o economiza em potê ncia e versatilidade. Conta com os Motores Sigma 1.6 Flex 16V – o mais econô mico da categoria segundo o INMETRO – e o Duratec 2.0 Flex 16V. O Novo EcoSport també m conta com AdvanceTrac: Freios ABS com Controle Eletrô nico de Estabilidade (ESC) e Controle de Traçã o, alé m do Assistente de Partida em Rampas (HLA), garantindo segurança até para os motoristas mais arrojados.


Estamos nos tornando

Somos invisíveis? É bem possível que a maioria de nós já tenha sentindo essa sensação de invisibilidade em algum momento. Recentemente escrevi um artigo sobre invisibilidade social e descobri que no mundo corporativo existem diversas variantes deste fenômeno então resolvi falar sobre elas. Mas antes tenho que lhes esclarecer o que é invisibilidade social, este fenômeno ocorre quando, conscientemente ou não, as pessoas deixam de perceber a existência de outras pessoas no seu dia a dia, enfim aquele que sofre com essa atitude se sente invisível. A maioria das vezes a insensibilidade social tem raízes no preconceito. Quem sofre perde a autoestima e a identidade já que o ser humano é um animal social, ou seja, relacionamento é tudo e tudo é relacionamento, a pessoa sente como se vivesse em um mundo paralelo. Alguns sociólogos chamam da síndrome do uniforme, basta a pessoa vestir um uniforme de gari, segurança, garçom, manobrista, ascensorista para se tornar invisível. Mas não se engane a insensibilidade social está ao nosso redor, basta assistir nos telejornais como as pessoas são tratadas diariamente na rede de saúde ou quando alguma intempérie como a seca ou a chuva atinge a sua região. Ver uma única criança vivendo nas ruas já deveria ser suficiente pra fazer qualquer um chorar, pra fazer qualquer um se mobilizar para tomar uma atitude. 56 - Cidade em Revista


SEGUNDA A SÁBADO das 6h30 às 21h

‘‘Relacionamento é tudo e tudo é relacionamento’’. Mas como vemos isso todo o dia acabamos nos acostumando e banalizando o sofrimento alheio. Nas empresas isso ocorre de uma forma velada e mais sutil, mas o principio é o mesmo ignorar as necessidades das pessoas e dos clientes. Isso ocorre á todo o momento, por exemplo, quando você entra em uma loja e o atendente o ignora ou num restaurante quando ficamos sentados sem ninguém nos dar atenção. Outro dia ao terminar de fazer compras em uma grande rede de supermercado a caixa não conseguia passar meu cartão e chamou insistentemente sua supervisora enquanto eu aguardava, ao lado a outra caixa sugeriu que ela me encaminhasse ao atendimento para assim passar o cartão e agilizar meu atendimento, a minha caixa fingiu que não ouviu e insistiu em chamar a supervisora que demorou uns 5-10 min., me surpreendeu que nenhuma delas falou comigo ou explicou algo, começaram a mexer nos equipamentos como se eu não existisse. Quantas vezes somos esquecidos em filas intermináveis ou em telefonemas a call centers? Este comportamento também é muito comum em aeroportos quando estamos frente ao balcão de uma companhia aérea, tentando saber alguma informação sobre o nosso vôo. Ou, mesmo em hospitais e repartições públicas, onde às pessoas simplesmente ignoram nossa indagação e presença.

FERIADOS das 7h às 12h 15h às 21h


Diariamente somos atropelados por pessoas apressadas que não percebem a presença alheia ao seu redor mantêm seu passo firme em frente, ao encalço do seu objetivo, sem parar sequer para pedir desculpas. Como tratoristas derrubam sacolas, compras, livros que porventura estejam em seu caminho. Para a maioria das pessoas no século XXI, não existe ninguém mais do que elas mesmas com seus próprios problemas e necessidades. Esta invisibilidade leva ao desprezo e à humilhação e esses sentimentos, levam as pessoas a processos depressivos. Essa me parece à origem do mau atendimento para com os clientes nos mais diversos mercados, atualmente profissionalismo e bom atendimento são exceções. Dentro das empresas colegas e chefes menosprezam as necessidades dos demais colaboradores, as pessoas ao seu redor são apenas instrumentos para alcançar seus próprios objetivos. A Cultura do Consumo gera uma imposição de que “você é o que consome” com isso estabelecendo padrões de consumo que ofuscam as individualidades de cada um. Observe, por exemplo, como os planos de marketing da maioria das empresas de bens de consumo apregoam que o único meio de se construir uma identidade é através de consumo de bens materiais. Este exemplo demonstra como a cultura do “ter” acima do “ser” está se disseminando. Existem campanhas muito curiosas como aquela que sugere que você deve atear fogo em seu veiculo devido à inveja com o veiculo do seu vizinho ou aquelas que insinuam que se não beber ou consumir tal produto você não será aceito pela turma “descolada” A mídia está repleta de estereótipos gordo x magro, alto x baixo, bonito x feio. Enfim criamos um circulo vicioso de consumo e insensibilidade, já ultrapassamos os 7 bilhões de habitantes, todos sabem que existem povos inteiros passando fome e sofrendo abusos, talvez um vizinho, parente ou colaborador esteja agora neste exato momento passando por uma dificuldade e você está alheio e algumas vezes até insensível a isso. Cabe a cada um de nós mudar a si mesmo e assim mudar o mundo ao nosso redor. Roberto Recinella - Escritor rrecinella@terra.com.br

58 - Cidade em Revista


Arte: Cidade em Revista

Exclusividade DORINHA GUIMARテウS

M O D A

Lisa Noivas Aluguel de Vestidos de Noivas, Madrinhas, Damas, Debutantes e toda linha masculina, adulto e infantil.

(44) 3523 3866 E-mail: lisanoivas@hotmail.com Av. Manoel M. de Camargo, 1923 - Centro Campo Mourテ」o - Paranテ。


O otimismo e a prosperidade que o amarelo é capaz de trazer são incríveis! A começar pelo fato de que você pode combiná-lo com poás, pode arrematar com acessórios de outras inúmeras cores e, ainda ficar a cara do verão!

O marrom é uma das cores mais clássicas! Isso p o rq u e p e r m i t e c o m b i n a ç õ e s q u e s ã o, exatamente, simples e certeiras. Na hora de escolher um look que tenha peças marrons, escolha combiná-los com tons mais terrosos e menos vibrantes!

60 - Cidade em Revista

O dourado sempre dá uma cara de riqueza nas peças. Até mesmo quando é apenas uma mera cluch! Como sabemos, o metalizado é uma das maiores tendências atuais, sendo assim, aposte sem medo no dourado! Existem também os laminados, brocados e, até o bom e velho paetê.

O vermelho... ahh, o vermelho! A cor do amor, da paixão. Mas cuidado! Você deve escolher peças com caimentos leves para não cair na mesmice. Saia do óbvio! Escolha terninhos, vestidos e saias amplas.


A cartela de cores em relação ao verde é muito ampla. Começa com o verde natural, passa pelo cítrico, vai até o militarismo. Lembrando também que o verde é de esperança e mais harmonia impossível! A cara do verão, a cara da mulher brasileira, a cara da versatilidade!

‘‘Fica totalmente elegante.’’

E ao contrário do laranja, o nude vem para acalmar. Vem acompanhado, aliás, de muita classe e solidez. A parte boa do nude – são várias, mas – é não ter erro! Até mesmo um look totalmente nude, clarinho e que poderia ser “sem graça” fica totalmente elegante.


Salmão

Rosa Claro

Felicidade e harmonia

Pura felicidade, pura harmonia! Os diferentes tons de salmão conquistam qualquer um! Escolha tecidos mais leves que tenham movimento, pois a cor, em si, já é algo que reflete delicadeza.

Laranja

Movimentação e alegria

A movimentação e alegria que o laranja oferece ao “ar” que um look pode transferir é um arraso! É impossível você olhar peças de roupas laranjadas e não se apaixonar. Elas são vibrantes! Aproveite e monte um look color blocking (bloco de cores), com cores fortes ou até mesmo em tons pastéis!

62 - Cidade em Revista

Azul escuro

Romance e afeição

O romance estampado nos tons de rosa claro! E, óbvio que daí você já pensa em montar um look em tons pastéis! Acertou em cheio! Pode até brincar com outros tons de rosas... mais escuros, néon e etc.

Amor e paixão

O azul escuro é uma peça chave! Pede um pouco de maturidade e, te dá intimidade! Blusas de cetim, blazers e saias lápis são a bola da vez! Dica: Aposte também no color blocking combinando azul escuro + laranja.

Roxo

Mistério e respeito

O roxo exige respeito! Uma cor um tanto quanto difícil de encontrar nos closet's alheios, mas que nunca deixa a desejar. O mistério que impera é de “cair o queixo”! Vale a pena ter, uma pecinha que seja, para os dias de mais ousadia!


O azul claro transparece saúde e muita tranquilidade. Aproveite a onda dos tons pastéis e das cores cítricas. Você pode montar looks incríveis e marcar presença na virada do ano.

O prateado também é um dos queridinhos para a virada do ano novo! Isso porque ele proporciona inovações e é pura modernidade! As calças são as mais vistas... porém, não esqueça das saias e paetês!


Branco

Paz e purificação

Um branquinho nada básico para você arrasar no

reveillon.

Sofisticado e moderno, o look total white (branco total) rouba a cena em diversos looks monocromáticos. Isso porque garante elegância e permite brincar com diversos acessórios e texturas. No ano novo, é de praxe usar roupas brancas. Dizem que dá sorte. Sendo assim, fica a dica: aposte no look total white e arremate-o com acessórios, sapatos e afins de cores e nuances diferentes. Assim você não corre risco na hora de escolher as combinações. O branco pode aparecer em diversos tecidos. Estes ficam ainda mais lindos em couro, cetim, renda, chifon, em transparência, alfaiataria e linho.

Brancos

64 - Cidade em Revista


REVEZES DA VIDA Uma das maiores vergonhas do Brasil foi a escravização dos negros. É inimaginável o sofrimento daqueles que vieram nos porões de navios, trabalharam sob a regência da chibata, foram tratados como animais irracionais pelos senhores brancos, seus donos. Tantos anos se passaram, a escravidão foi abolida, porém perduram até hoje suas marcas. Na tentativa de reparar tão horroroso crime, o governo brasileiro lança mão do sistema de cotas para vagas nas universidades que privilegia descendentes de africanos. Agora também haverá cotas para vagas de empregos. Confesso que não consigo concordar com isso, não em relação a favorecer o afrodescendente, mas a teimosia em continuar tratando os negros de forma diferenciada. Para não haver discriminação é preciso que o cidadão não seja considerado pela sua cor, não pode haver brancos e negros, somos todos brasileiros, só isso. Mesmo que seja para favorecer, persiste o preconceito. O sistema de cotas, mais uma vez parece querer reforçar a diferença. É como se fossem considerados incompetentes. Não passar no vestibular, em testes seletivos ou em concursos públicos não tem

66 - Cidade em Revista

A segunda grande vergonha do Brasil é a corrupção, essa doença que corrói o caráter do ser humano, tapa seus ouvidos, olhos, mata sua consciência. Convido o leitor a prestar atenção nos revezes da vida: Na primeira vergonha, os autores eram brancos: Poderosos, arrogantes, truculentos. Na segunda vergonha, os autores são brancos: Mentirosos, ladrões, falsos, “carasde pau”. A ironia do destino ou a justiça divina mostra um quadro que não deve passar desapercebido: O maior nome no processo do mensalão ‘‘É hoje a figura mais respeitada é Joaquim Barbosa que marca pelos brasileiros conscientes, pela prudência, pela calma, pode ser considerado um pela coragem e condena os brancos diante de muitos brancos que gostariam de inocentar a grande maioria dos de brancos é uma escola pública de réus, senão todos. E, se é para falar qualidade onde o aluno seja de cor, Joaquim Barbosa é negro, e desafiado a aprender “a aprender,a preste atenção: Irá assumir daqui a ser, a fazer, a conviver” de verdade; pouco a Presidência do Supremo onde não haja aprovação de Tribunal Federal. Não entrou pelas s e m i a n a l fa b e t o s , u m a e s c o l a portas dos fundos da universidade, realmente preocupada em formar a não conseguiu emprego através de pessoa em todas as suas dimensões. cotas... Mas é mais fácil para o governo É hoje a figura mais respeitada pelos lançar mão de ações paternalistas brasileiros conscientes, pode ser que, se agradam os que não têm considerado um herói nacional. senso crítico, ofendem quem vence É preciso dizer mais alguma coisa? pelo próprio esforço, pela vontade, Cida Freitas pela competência. Professora, empresária e escritora. nada a ver com a história. O problema está na baixa qualidade de ensino das escolas públicas. Como fazer para que os descendentes africanos passem nos vestibulares? Eles e todos os brancos que não conseguem estudar na rede privada de ensino? A resposta me parece óbvia, a menos que alguém me convença do contrário: O afrodescendente é tão capaz quanto qualquer outro brasileiro, aliás, ele é só brasileiro, não precisa de outra marca. O que falta a ele e a muitos descendentes

herói nacional’’.


Renan Letenski.

Intercâmbio

Cultural A realização de um intercâmbio cultural é a possibilidade de um jovem conhecer os costumes, tradições, tecnologias e o idioma de um país estrangeiro, se hospedado na casa de um nativo do local. É uma experiência muito rica, considerando que o jovem tem a possibilidade de expandir seus conhecimentos em idioma

e uma lição importante no que se refere ao desenvolvimento emocional e profissional. Renan Letenski de 17 anos foi um dos jovens mourãoenses que soube aproveitar essa oportunidade. Em correspondência por e-mail com a Cidade em Revista ele nos falou um pouco dessa experiência:

“Quando era criança nunca pensei que pudesse fazer um intercambio um dia. Logo que comecei a fazer inglês, tive essa ideia em mente, e no começo foi difícil convencer meus pais me deixarem vir, consegui! Meus pais de verdade se chamam Rosimeire Cristina Gussão Letenski e Deonizio Letenski. E meus HostParents: Mother Sherri MacNeill Hughes, Father Danny Hughes.”

Cidade em Revista - 67


Renan e Mother Sherri MacNeill Hughes, na Páscoa.

Tendo a possibilidade de estudar na CobequidEducational Centre, em Truro, Nova Scotia, Canadá; ele teve a oportunidade de conhecer a experiência dos jovens canadenses com sua idade, convivendo com uma família que tem dois filhos que já moram sozinhos ele teve o carinho dos pais canadenses, e segundo ele conta, muita “paparicação”.

Ele também conta que, sentiu muita falta dos pais, e que foi muito difícil ficar longe da família; mas uma das coisas que o ajudou na superação foi ter encontrado uma 'hostfamily' tão bacana! O que permitiu que realizasse o sonho de conhecer a neve, que logo passou a ser uma complicação, pois um frio de até -33 C°, traz algumas complicações na vida prática.

“Uma das coisas mais complicadas aqui no Canadá, não é nem a saudade da família, é o frio! Já enfrentei - 33 Cº, mas já me acostumei!”

Father Danny Hughes e Renan.

O estudante que em Campo Mourão estuda no Colégio Estadual Marechal Rondon, já retornou ao Brasil, e fez o intercambio através da Escola de Línguas Yázigi. Estando na América do Norte ele teve a experiência de viver como um cidadão canadense, apren-

dendo os costumes, culturas e tradições; estudando em uma escola pública. Segundo ele, parte das realizações que teve foi andar no ônibus amarelo da escola (school bus), o que ele pode realizar logo no primeiro dia.

Renan visitou o Museu do Titanic, que se encontra em Halifax , a foto mostra uma cadeira usada no Navio Titanic.

68 - Cidade em Revista


Sherri (minha hostmother), Renan e hostbrother Rene que é mexicano . Ambos fazendo boneco de neve .

“A minha escola é CobequidEducational Centre. Como moro em uma cidade de 15 mil habitantes, não há muitas coisas para fazer além de sair com os amigos, ir ao cinema, passear no shopping, e sair comer alguma coisa!”

Ele confessou a Cidade em Revista que um de seus maiores medos era os problemas que enfrentaria quanto a língua, mas acabou tirando de letra, o que vai ser muito bom para sua vida acadêmica e profissional.

“Quando cheguei aqui, a primeira coisa que me veio em mente, foi se eu tinha feito à escolha certa, porque eu não entendia muito bem o inglês, e só sabia o básico!”

A Cidade em Revista teve o privilégio de estar acompanhando essa experiência proveitosa de nosso jovem amigo, e faz votos que ele alcance muito sucesso em seus empreendimentos.

“A melhor parte de um programa de intercambio, é que além de você aprender uma outra língua, você aprende a viver como as pessoas daquele lugar, sua cultura, seus costumes, sem contar o crescimento que temos como ser humano, e aprendemos a dar mais valor nas coisas que realmente fazem falta!”

Um dos meus maiores sonhos era conhecer a neve (-33 Cº).

70 - Cidade em Revista

Geórgia Coletty


arte: Cidade em Revista

O STUDIO ZENTRUM está há três anos em Campo Mourão e além do Pilates conta agora com treinamento personalizado em Musculação, Treinamento Funcional, Defesa Pessoal, Alongamento, Preparação Física em geral. Ambientes climatizados e com a melhor estrutura para lhe atender. Zentrum significa centro em alemão, pois aqui é o centro das atividades. Você pode alongar no Pilates e ganhar massa muscular com o Personal, ou ganhar tônus muscular no Pilates e melhorar seu condicionamento aeróbico com o Personal. Você escolhe o objetivo e nós mostramos os resultados. O centro do nosso corpo é localizado na região do umbigo que é o tão falado CORE. Trabalhar o CORE é de extrema importância para a sustentação da coluna e o equilíbrio do corpo. O STUDIO ZENTRUM conta com profissionais graduados e pós graduados em Educação Física e o que é mais importante, registrados no Conselho Federal e Regional de Educação Física (CREF).

Com a chegada do verão muitas pessoas buscam atividades físicas variadas e não existe a melhor, existe aquela em que o indivíduo melhor se adapta e sente prazer em realizar. Mas lembre-se, antes de realizar exercícios físicos procure um médico de sua confiança e faça uma avaliação para identificar seu estado geral de saúde, sistema cardíaco e etc... E nunca realize exercícios físicos sem a orientação de um profissional de educação física registrado no CREF. Pois somente esse profissional possui conhecimento técnico e científico para prescrever exercícios físicos. Procure profissionais do STUDIO ZENTRUM e faça uma avaliação física para identificar o seu nível de condicionamento físico e comece agora mesmo a se mexer.

Professores:

VAGNER CAINELLI – CREF. 009844\G-PR Especialista em Metodologia do Treinamento Científico Desportivo Especialista em Fisiologia do Exercício e Prescrição de Exercícios Especialista em Educação Física Escolar LEIDIANE FONSECA – CREF. 013571\G-PR Especialista em Fisiologia do Exercício e Prescrição de Exercícios Formação em Pilates pelo ISP – Instituto São Paulo

CONTATOS: (44)99175481 - (44)99349734 AV. JOSÉ CUSTÓDIO DE OLIVEIRA, 1444 – CENTRO DE CAMPO MOURÃO


TERMINA

o ano letivo Para os alunos que se dedicam aos estudos durante todo o ano, o período letivo termina no final de novembro. Mesmo tendo que cumprir o calendário anual, dia 30 de novembro para esses estudantes marca o início das férias. Os que não se dedicaram tanto assim ou tiveram algum impedimento (questões de saúde, mudança de escola,

72 - Cidade em Revista


Educação Infantil e Ensino Fundamental

LAS ÍCU S R T MA ERTA AB

AV E N I DA G O I O E R Ê , 2 3 2 0 I CA M P O M O U R Ã O - P R I ( 4 4 ) - 3 0 1 7 - 1 5 9 5


dentre outros inconvenientes) as aulas entram dezembro afora. Mas a verdade é que quase todos os estudantes já estão vendo ali pertinho os deliciosos dias de férias quando poderão viajar ou simplesmente brincar, ficar com os amigos... Férias são tempo de descanso, tempo de “esvaziar a cabeça” para que no próximo ano se esteja preparado para começar tudo de novo.

Uma boa opção nestas férias é curtir a natureza na Pousada

Parque das Gabirobas


É importante lembrar que, antes de entrar em férias para valer, é preciso se organizar para o próximo ano letivo: matricular-se em tempo hábil para não perder a vaga, adquirir o material para pagar ainda com os preços de 2012 (ao virar o ano, as tabelas podem virar também), rever o uniforme se servirá para o ano seguinte ou se terá que ser substituído... Depois desses lembretes, queremos desejar a você, estudante, um Natal abençoado, um Ano Novo cheio de luz e que as férias sejam maravilhosas!


Final ‘‘

2012

Teimosa ESPERANÇA: um novo começo para a democracia brasileira!

Chegamos ao final de mais um ano, mas não um ano qualquer. Com certeza 2012 vai marcar a história do Brasil como um ano de grandes mudanças, de um Julgamento Pedagógico, a Ação Penal 470, conhecido como mensalão, que expôs a nu as fragilidades do sistema político vigente, faz a esquerda repensar sua prática, trouxe enfim um grande avanço republicano na correção das regras político partidárias. Não há mais caminho de volta.

76 - Cidade em Revista

‘‘

de ano

Vivemos um novo começo para a democracia brasileira. Nestes sete anos de incredulidade desde as primeiras denúncias, vivemos como se estivéssemos no centro de um furacão e ficando difícil avaliar as consequências dos fatos para a história, quando a VERDADE surge pela ação firme, teimosa, de um juiz negro (o primeiro da história brasileira) do STF, quando vemos tantas denúncias


“Quando a voz da verdade se ouvir e a mentira não mais existir... quando o sol da esperança brilhar, eu vou cantar...”.

confirmadas por fatos, documentos, depoimentos. Ecoaram no Supremo Tribunal os argumentos de maior alcance pedagógicos já registrados em favor da democracia representativa. E as condenações, as penas, mais multas foram dadas, contrariando a incredulidade generalizada. A pizza foi para o lixo... pelo menos desta vez na história do país. Mas fica claro que estamos vivendo num período de crise ética, de valores, de perigo não só para o Brasil, mas para a humanidade. Mas é no próprio sentido da palavra crise representada pelo ideograma chinês WEI-JI que vemos a esperança: Wei-Perigo, JiOportunidade. Toda crise traz em si mesmo a oportunidade de buscar saídas, de acordar do sono da inconsciência, da indiferença, do imobilismo, recuperar a capacidade de indignar-se, de reacender a esperança que teima em viver.

A esperança é a última que morre, diz o ditado popular brasileiro. Dentro de um país repleto de problemas chamado BRA-$-IL, teimosamente a esperança anima o povo simples, lutador, alegre, solidário a continuar preparando a liturgia de uma celebração de um futuro melhor. “Até amanhã, se Deus quiser...” A esperança teimosa tem medo do desespero. Ela sabe que é frágil. Conhece os seus limites. Convive com a morte, com a dor. É a última que morre. Morre a cada dia. Ressuscita a cada sonho. A teimosa esperança apesar dos mensalões, dos acordos, das farsas... resiste e acredita num novo tempo. ”Apesar de você(s) amanhã há de ser novo dia...” E assim o povo vai vivendo, desobedecendo ao sistema que manda seguir a ética maquiavélica do fim justifica os meios, de levar vantagem em tudo, sempre. Desobedecer não é sinônimo de obedecer. Obedecer é abrir mão da liberdaderesponsabilidade de estar no mundo, de ser sujeito da própria vida. É ficar surdo (escutando sem ouvir), cego (olhando sem ver) e mudo (falando sem dizer) em plena história. Desobedecer é reforçar o poder da dominação, é o mesmo que acusação e por isso é sempre vigiada e punida. O contrário de obediência é a teimosia. Essa sim, por sua insistência, vê o engano, a mentira, na difundida verdade. Ouvir com os próprios ouvidos, ver com os próprios olhos, dizer com a própria boca: eis a teimosia. Só a teimosia exercita a esperança. Só a teimosia espera a utopia. A teimosia sempre está inacabada, é sem fim... É esperança de... se... ”se Deus quiser”. A teimosa esperança testemunha os sinais de justiça e de reconstrução do Brasil neste julgamento histórico do mensalão. A única coisa que não

Cidade em Revista - 77


podemos mudar é o passado. Temos o presente e o futuro à nossa disposição. Sempre é possível ter algo diferente abaixo do sol nosso de cada dia, que renasce a cada manhã. Se não for para nós mesmos, que o seja para nossos filhos, netos... ”Quando a noite parece não ter fim... sei que o sol continua a brilhar”... São apenas sementes, mas já é possível ver alguns SINAIS DE RECONSTRUÇÃO, de buscas de saídas para a crise, quando a verdade é revelada, os culpados punidos, a solidariedade supera a concorrência, quando o diálogo acaba com as disputas, onde a sensibilidade abranda os corações endurecidos, onde o trabalho desinteressado, participativo, transformador vai além da simples busca de vantagens. Estas sementes de um novo tempo estão sendo lançada a terra numa teimosa atitude de esperança inerente às pessoas de Fé. Benditos enfim, todos os profetas e profetisas de nosso tempo que atualizam a Bíblia à realidade presente e como Amós cumprem a missão profética: denunciam o erro e anunciam a verdade. Denunciam a ideia de que o melhor a se fazer era comprar a lealdade, os votos dos partidos, agindo com esse cinismo autorizado, um maquiavelismo de araque, em função de objetivos considerados maiores, com a ideia de que os fins justificam os meios. Denunciam o

78 - Cidade em Revista

“desvio ideológico” que sempre foi justificado em nome da governabilidade, da indispensável necessidade de uma maioria de sustentação. Denunciam os erros, as injustiças e clamam pelo direito à vida, à terra, à esperança de todos, anunciando a vitória das forças da justiça, da vida, da evangélica teimosa esperança. Que ela se concretize em todos os dias de 2013.

Feliz Natal a todos!

Maria Joana Titton Calderari Membro da Academia Mourãoense de Letras, graduada Letras UFPR, especialização Filosofia-FECILCAM e Ensino Religioso-PUC. e-mail: majocalderari@yahoo.com.br


T U R I S M O

Na última matéria que escrevi para essa revista, no início deste ano, meu anseio era conhecer locais como Mendonza, Mar Del Plata ou Patagônia. Nunca desejei conhecer o Norte da América, principalmente os Estados Unidos. Mas, por motivo de trabalho e também a passeio, passei 13 dias entre as cidades americanas de Orlando, Lake Buena Vista, Miami e DeLand (todas no estado da Flórida), acompanhada da minha amiga e produtora de eventos da agência onde trabalho, Thuane Gomes. Nossa história começou na passagem pela i m i g ra ç ã o, q u e a c o n t e c e u n o M i a m i InternationalAirport. Fui tratada com extrema educação e até consegui um sorrisinho do policial com uma piada. Aliás, o aeroporto foi uma das poucas chances onde pude ter a oportunidade de falar inglês. O estado da Flórida possui uma composição racial diversa, menos de 1% de sua população é de nativos a m e r i c a n o s . Po r s e r u m e s t a d o q u e economicamente depende do turismo como sua principal fonte de renda, atrai inúmeros imigrantes, em sua maioria, porto-riquenhos, cubanos e mexicanos. É um estado que possui um forte braço agrário, sendo o principal produtor no país de suco de laranja através do seu plantio.

Cidade em Revista - 79


Fomos para Lake Buena Vista, uma cidade que fica a 16 milhas de Orlando (equivalente a 27 km), onde estão situados os maiores e melhores resorts temáticos do complexo Walt Disney World. Os hotéis são simplesmente encantadores, com cores fortes, letras e personagens em gigantismo. Guardanapos, copos, talheres, bandejas e canudos são personalizados. Os restaurantes dos hotéis seguem uma linha diferente das que estamos acostumados: eles possuem uma pequena praça de alimentação com 3 ou 4 opções de restaurantes diferentes, estilo os Shopping Centers do Brasil. Todos os profissionais que trabalham nos hotéis e parques da Disney tem em seus crachás a identificação do seu país de naturalidade.

‘‘Os hotéis são simplesmente encantadores...’’

80 - Cidade em Revista

Logo no primeiro dia, fui ao DownTown Disney, que é um grande complexo de lazer próximo aos resorts (inclusive você encontra ônibus gratuito com ar-condicionado para o traslado, que sai de 15 em 15 minutos). Ele é dividido em 3 centros: Market Place, Pleasure Island e West Side. No Market Place você encontra uma enorme variedade de artigos nas lojas incluindo a maior loja de produtos Disney do mundo, a Disney CharacterStore. Na PleasureIsland, você encontra pubs e restaurantes, mas não se assuste, pois há também uma Harley-Davidson Store. Já no West Side a diversão é garantida, não podendo deixar de passar no teatro do Cirque Du Soleil e interagir com os diversos jogos eletrônicos do Disney Quest. Reserve no mínimo 4horas para fazer tudo. E já que está lá, não pode deixar passar. Depois disso,


‘‘Até no supermercado você consegue sentir o estilo exagerado (ou não) de vida deles’’. demos uma passadinha básica no Wall-Mart. Você deve estar pensando “que chato ir ao mercado, vou aqui!”, de maneira alguma. Até no supermercado você consegue sentir o estilo exagerado (ou não) de vida deles. Aquelas embalagens enormes de sucos, leite, chocolates e salgadinhos. E obviamente, não posso deixar de falar nos preços, que são absurdamente mais baixos que os nossos no Brasil, ainda mais se convertemos para a nossa moeda. O segundo dia foi destinado às compras e a passear de carro pelas ruas de Orlando. Os Outlets são imperdíveis, mas algumas lojas, como a Apple Store, você só encontra no Florida Mall. E não é brincadeira, você passa o dia todo fazendo compras. Mas deixem os maridos e

namorados em casa, porque eles não aguentam a nossa loucura. As ruas são largas e limpas. As placas de sinalização são bonitas, percebe-se que os jardins e canteiros têm manutenção regularmente.. Gostaria de ter ido ao Skyventure, que é um túnel de vento indoor que proporciona a sensação mais próxima possível de uma queda livre! Mas esse tipo de brinquedo tem filas de esperas enormes, então deve-se fazer um agendamento prévio de no mínimo 15 dias. Com uma vontade grande de experimentar e fazer tudo, decidi saltar de paraquedas. Algo que eu não imaginava que pudesse querer, mas diante da impossibilidade de ir ao brinquedo similar, optei pela realidade.

Cidade em Revista - 81


‘‘Saltar é uma emoção a parte’’. Essa aventura aconteceu em uma cidadezinha chamada DeLand, que faz parte de Daytona Beach, em um clube de paraquedismo chamado SkyDiveDeLand. Levadas por um amigo nosso, residente em Miami há 9 anos e que já é adepto do esporte, Tiago Seiler. Saltar é uma emoção a parte, que merece uma matéria só pra ela, é imensamente indicado para quem busca relaxar, se divertir e, claro, se aventurar. Depois de toda essa emoção, nos dirigimos de carro até Miami. É uma cidade do litoral que possui i n ú m e ra s o p ç õ e s d e l a ze r e entretenimento, sendo um dos destinos mais procurados pelos

82 - Cidade em Revista

brasileiros. Mas o melhor de Miami está na parte das ilhas: Miami Beach – South Beach, onde a noite e o glamour tem presença marcante. Toda extensão de areia branca e limpa e o mar azul dos nossos sonhos. Sim, todo o estilo norteamericano também está lá com os jogos de futebol americano e os biquínis tradicionais. Lembrete: sem bebida alcoólica na areia! Você pode ser convidado a comparecer à corte por uma simples longneck. O visual é impecável, tudo parece ponto turístico, mas destaco a casa do famoso estilista Gianni Versace, que hoje é aberta a visitação por ter falecido dentro dela no ano de 1997.

Outro ponto a ser visitado é o estúdio de tatuagens que possui programa de televisão em um canal fechado, o Miami Ink, se agendar com antecedência e estiver disposto a gastar no mínimo US$ 200, você pode sair tatuado por uma celebridade. Agora para o retorno a Orlando pegamos um voo por US$ 28, o que é uma boa pedida pra quem não quer voltar dirigindo. A taxa de retorno do carro popular é em torno de US$ 30. Por 6 dias passeamos pelos parques da Disney, elegerei os que, na minha opinião, foram os melhores.


O EPCOT é a sigla para Experimental PrototypeCommunityofTomorrow (Protótipo Experimental Comunidade do Amanhã). O parque celebra o futuro, a ciência e a tecnologia. Além disso, tem um lago cercado por réplicas de 11 países: os Estados Unidos e os 10 primeiros países a reconhecer sua independência. No final do dia, o inesquecível show de fogos “Illuminations". Já o Disney's Hollywood Studios (antigo MGM), é o mundo cinematográfico de Walt Disney.

Assisti os shows “A Bela e A Fera” e “Indiana Jones”. Os brinquedos que mais me chamaram a atenção foram uma montanha-russa no escuro que toca o som da banda Aerosmith e a Torre do Terror. No Magic Kingdom sim encontrei o reino encantado de Walt Disney. As atrações como a casa do Mickey e a “Space Mountain”, uma montanha-russa no escuro (escuro mesmo!) são de se e m o c i o n a r. U m a m a n s ã o assombrada e os diversos personagens Disney tirando fotos e dando autógrafos faz você voltar à

infância. Depois de tudo isso, a noite finaliza com um show de fogos chamado “Wishes”! E por último o Animal Kingdom. É o parque da Disney que retrata o reino animal. Proporciona um safari de verdade. Descer as corredeiras de um rio e curtir a adrenalina da montanha-russa “Expedition Everest” é de arrepiar só de lembrar. Para encerrar, o belíssimo show do Rei Leão, com todos os personagens do filme, com todos os sons e luzes dando um toque excepcional ao espetáculo.

Cidade em Revista - 83


E isso é só um pedacinho de tudo que você pode curtir nesse mundo mágico. E para finalizar o traslado de ida e volta ao aeroporto, se você estiver em qualquer um dos resorts, é gratuito e, claro, todo decorado de magia e personagens e com televisões passando um filme sobre a Disney (de boas-vindas e de despedida). É, agora voltando à minha lista de cidades desejadas, já possuo Nova Iorque, Las Vegas e Los Angeles entre as 10 próximas a visitar, porque realmente é um povo patriota, que respeita muito a liberdade individual, cria oportunidades, o que faz com que, ao menos por onde os turistas passam, as cidades sejam limpas, as regras respeitadas e a moeda valorizada. E hoje em dia, temos um poder de compra que nos proporciona entrar nos EUA de cabeça erguida e surrupiar o jargão deles: Yes, we can!

Danielle Abreu Diretora de Marketing

84 - Cidade em Revista

‘‘Yes, we can!’’


arte: Cidade em Revista

Boas Festas! Feliz 2013

clinica de fisioterapia

MICROFISIOTERAPIA - ACUPUNTURA - TERAPIA MANUAL - MASSOTERAPIA D R E N A G E M L I N F ÁT I C A - P L ATA F O R M A V I B R AT Ó R I A - L E I T U R A B I O L Ó G I C A

Av. Goioerê, 1360 - Centro - Campo Mourão - PR 44 9987 2277

- PÓS-GRADUADA TERAPIA MANUAL E POSTURAL - PÓS-GRADUADA EM ACUPULTURA - FORMAÇÃO EM AURICULOTERAPIA - FORMAÇÃO EM ERGONOMIA DO TRABALHO

e-mail:centrofisiocm@hotmail.com

DARIÉLIDES MARIOT CONTABILISTA CRC/PR N. 252.659/O-T/7

ESCRITÓRIO

MARIOT DE CONTABILIDADE

ABERTURA DE EMPRESAS / DEPARTAMENTO PESSOAL / IMPOSTO DE RENDA - IRPF

CADASTRO DO INCRA (CCIR) / ITR / DECLARAÇÕES / RECIBOS CONTRATOS / ENCERRAMENTO DE EMPRESAS / ASSESSORIA CONTÁBIL

HONESTIDADE – TRADIÇÃO – COMPETÊNCIA AV. COMENDADOR NORBERTO MARCONDES, N. 2095

SALA 03 – CENTRO – CEP 87.303-100 – CAMPO MOURÃO (PR)

Fone/Fax: (44) 3523-0490 E-mail: escmariot.cm@hotmail.com

arte: Cidade em Revista

44 3523 4411

Dra. CAMILA FONTANA RECHE - Fisioterapeuta


C O A M O

Homenagem ao presidente

COMENDA DO LEGISLATIVO CATARINENSE Honraria é considerada a mais alta do estado de Santa Catarina outorgada a cidadãos exemplos de atuação. Presidente da Coamo José Aroldo Gallassini

Feliz, emocionado, orgulhoso e

partilhando a

“Esta cerimônia é considerada a mais alta do estado

h o m e n a g e m c o m d i re t o r i a , c o o p e ra d o s e

de Santa Catarina concedida a personalidades e

funcionários. Este foi o sentimento do catarinense de

entidades de destaque que realizam ações

Brusque, engenheiro agrônomo, idealizador e

relevantes e ajudam a desenvolver um estado mais

presidente da Coamo Agroindustrial Cooperativa,

justo e humano”, declarou. Segundo Merísio, a

José Aroldo Gallassini, na noite de 19 de novembro

sessão solene também tem o objetivo de enaltecer e

quando recebeu em sessão solene a Assembleia

incentivar os que prestam um grande serviço a Santa

Legislativa de Santa Catarina, a Comenda do

Catarina. “Conheço a força da Coamo, é um prazer

Legislativo Catarinense.

homenagear o presidente da cooperativa que é um

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado

grande catarinense.”

Ge ls o n Me r ís io, p a ra b e n izo u o s q u a re n ta

A Comenda do Legislativo Catarinense foi proposta

homenageados catarinenses, entre eles o presidente

pelo deputado Serafin Venzon e comemorada pelos

da Coamo, ressaltando a importância da solenidade.

brusquenses. “O Aroldo Gallassini merece esta homenagem dos catarinenses, sinto-me feliz pelo privilégio de protocolar esta honraria, que representa a vontade de muitos brusquenses. O Gallassini é um catarinense de fibra e determinação, que com competência muito nos orgulha pelo que fez e o que faz pelo desenvolvimento de diversas regiões no Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul”, justifica Venzon. Orgulho de ser catarinense – “Estou muito emocionado e feliz, como brusquense que lá nasci e depois vim para estudar no Paraná

Presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gelson Merísio e José Aroldo Gallassini

XX I Cidade em Revista I dez. 2012

e começar a

minha jornada. Esta é uma homenagem que não esperava, mas que foi muito bem realizada


O homenageado Gallassini ao lado de Ruy Antonio Cruz, Ricardo Calderari, Gelson Merisio presidente da Assembleia Legislativa de SC, João Ernesto da Silva, padre Jurandir Aguilar e deputado Serafin Venzon - autor da proposição da homenagem ao presidente da Coamo.

prestando reconhecimento a quarenta cidadãos de várias regiões e segmentos de atuação. Recebo a Comenda com alegria e muito orgulho, e partilho com todos os cooperados, diretoria e funcionários, e com todas as comunidades onde a Coamo está, no Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul”, disse Gallassini, após ser agraciado com a mais alta honraria concedida pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Uma comitiva mourãoense integrada por cooperados, rotarianos e empresários prestigiou a solenidade de homenagem ao presidente da Coamo ao lado de muitos brusquenses na Assembleia Legislativa em Florianópolis.

Assembleia Legislativa de Santa Catarina.


CREDENCIADO

ANTES

DEPOIS

ANTES

DEPOIS 0800 777-0205 www.sorrisodehollywood.com.br


BOCA

‘‘Mamãe eu quero, mamãe eu quero, Mamãe eu quero mamar! Dá a chupeta! Dá a chupeta! Ai! Dá a chupeta pro bebê não chorar...’’ A boca é a porta de entrada para que o bebê possa conhecer o mundo! Depois do aleitamento materno, o hábito de levar tudo a boca é uma ferramenta encontrada pelos pequenos para estudar e conhecer o mundo a sua volta!

90 20 -I Cidade em Revista I dez. 2012

Essa é uma fase natural pela qual todos os bebês passam, assim recomenda-se aos pais não tentar impedi-la, apenas monitorar o comportamento para evitar que se exponha a riscos. Além disso, é prudente evitar que essa fase se prolongue, pois então criará um problema. A tendência quando há descuido é que o hábito se perpetue pelo uso de chupetas e mamadeiras. Há pesquisas que apontam o dedo e esses utensílios como responsáveis por alterar ou atra-sar a habilidade de falar.

Outros prejuízos apontados em observações pertinentes são o aparecimento de cáries potentes favorecidas pelo uso da mamadeira, alterações na arcada dentária causadas pela chupeta ou hábito de chupar dedos, ou até mesmo o deslocamento das estruturas ósseas da boca. Outro agravante, seria a aferição do hábito de respiração bucal, visto que a boca se molda em função dos aparatos. Felizmente tudo isso pode ser evitado. Basta intervir desde cedo! O hábito de levar a mão à boca é considerado uma forma de controlar a ansiedade, se acalmar. Um reflexo natural infantil, que pode levar a um aumento da ansiedade quando for reprimido, quando os pais tentam obrigar o filho a tirar o dedo da boca. É prudente agir com calma, não tumultuar a vida do bebê para evitar que chupar o dedo se torne rotina. A medicina recomenda que após amamentar por seis meses, a opção mais viável seja não introduzir a mamadeira e a chupeta na rotina do bebe; o ideal é passar diretamente para o copo. Pode ocorrer que o bebe erre algumas vezes, mas vai acabar aprendendo.


Chupeta nunca mais

Os pais não devem ficar ansiosos por não conseguirem decifrar o que a criança quer dizer com o choro, procurar entender as necessidades do filho sem apelar para o uso de certos utensílios. Talvez tenham que suportar, por certas vezes uma manha ou choradeira, mas com carinho e atenção não é tão difícil. Quem apelar para chupetas e afins, deve se conscientizar e abandonálos até os 2 anos de idade, no máximo. Oferecendo apenas à noite, antes de dormir. A chupeta deve ser retirada do berço assim que o bebê adormecer. Ocupar a mão da garotada com brinquedos pode ser um truque útil. E, podendo ser repetitivo, mas bem intencionado, convém dizer que se a criança foi devidamente amamen-tada por no mínimo seis meses, terá uma necessidade fisiológica menor de sucção, seja de dedo, chupeta, ou qualquer outro objeto. Silvio Coletty CRM 4889


REFLEXÃO

Pensando sobre a

morte

‘‘Ninguém morre sem ter vivido, ninguém viverá sem um dia morrer’’. Este é um tempo propício para falar sobre a morte. Contudo, não há como pensar a morte sem referir-se à vida. Não há, no Mundo, duas fatalidades que sejam tão próximas e interligadas entre si, quanto à vida e a morte. São gêmeas e intrínsecas. Aquela depende desta para ser e esta depende daquela para existir. Todo homem, como ser vivo é, também, mortal ao mesmo tempo. Ninguém morre sem ter vivido, ninguém viverá sem um dia morrer. São duas incógnitas que representam um dos maiores desafios aos sábios, místicos, cientistas, céticos ou do senso comum de todos os tempos da história da humanidade. Tanto a morte quanto a vida são verdadeiros enigmas ainda não decifrados. A vida é uma caixinha de surpresas fechada, ninguém sabe o que há dentro dela. A morte é um mistério não revelado, que se inicia no momento crucial da ruptura com a vida. O fim da vida determina o início da morte, ou a continuidade da vida em outra dimensão. Não há porque temer a morte, se inevitável. Não há como fugir, nem como esconder-se. Ela sempre nos encontrará em algum lugar e nalgum momento. Ela é sábia, perspicaz, perseverante, fiel e extremamente pontual, nunca chega antes, nem depois da hora marcada. É cumpridora de seus deveres. Jamais deixa seus serviços pela metade. Nunca, no Mundo, ninguém provocou mais saudades e mais lágrimas do que ela. A dor, o luto, a solidão, são alguns de seus frutos no coração do homem que ainda não morreu. Dizem que, bem na extrema hora do passamento não sentimos dor, isso é bem provável, pois muitas pessoas vivas já estiveram bem pertinho do óbito. Eu sou um exemplo disso. Deparei-me com ela um dia e, em outra ocasião, estive cara a cara com a danada. Confesso que não senti dor maior do que a que já estava sentindo no momento. Não dá tempo, é tão rápido, como se fosse um passo em uma XX I Cidade em Revista I dez. 2012

corrida. Creio que é para não nos arrependermos e não correr-se o risco de querermos voltar atrás. Aquela fração de segundo derradeira é o tempo suficientepara nos predispormos a acertar as contas com o Criador. Isso, porém, depende de cada um. Mas o que é, de fato, a morte? Para muitos um descanso, para outros a maior perda. Seria um fim ou seria um início de nova caminhada? Três aspectos hão de ser considerados para uma efetiva reflexão. O primeiro é a morte biológica. Nosso corpo, completado o circulo vital, parará de funcionar e dar-se-á cabo à vida física. O segundo é a morte psicológica. Cessado o tempo cronológico do corpo, a emoção e todas as suas afluências e confluências deixarão de existir. Não se tem conhecimento de cadáver emocionado, alegre ou com ódio. O emocional cessa juntamente com o corpo. E em terceiro a espiritualidade ou a alma, o espírito. Este


NEUROCAMPO ClínicaNeurocirúrgica

Dr. Everton Luiz Poliseli Dezan CRM15.433

não morre da mesma forma que o corpo psicossomático. Na hora do trânsito, o espírito humano, livre, dirige-se diretamente ao seu lugar, junto ao Deus. A alma humana é imortal e, como tal, é característica essencial do ser humano e parte integrante da Divindade. Por Lei Eterna, não pode viver sem estarno homem e não vive igualmente sem estar em Deus. Na hora da morte, nosso espírito é atraído ao ponto de sua origem, de onde não pode mais se desligar, porque volta a fazer-se um com seu Criador. Entendendo isso entenderemos o significado da morte. Não se trata do fim, mas de uma simples passagem para o lado de lá. E a nossa Páscoa. A doce lembrança de nossos queridos antepassados, em seus momentos de dor e bem estar, de fracasso ou glória, de alegria ou tristeza, se saúde ou doença, nos fará entender que, antes de tudo, é necessário viver bem para morrer bem. Existir estando de bem com a vida, para morrer em harmonia com a eternidade.

Amani Spachinski - Professor e escritor. amani.escritor@yahoo.com.br

Atendimento com hora marcada

3016.3271 3523.6757 edezan@uol.com.br

Rua Guarapuava 774 (próximo ao Instituto do Rim)

Campo Mourão - Paraná


T E AT R O

FETACAM Festival de Teatro de Campo Mourão

Resultado de um trabalho sério que teve como alicerce a construção da base consolidada pela formação, organização e estruturação de vários grupos teatrais e ainda pelo desenvolvimento de atividades de construção de platéia, o movimento teatral mourãoense culminou com a realização do FETACAM – Festival de Teatro de Campo Mourão, que teve sua primeira edição em 2000.

Foto: Natália Turini

O Fetacam vem se destacando no cenário paranaense e nacional como palco por onde passam espetáculos do mais alto nível, onde companhias se encontram para mostrar sua arte e manter intercâmbio com o que há de mais expressivo no cenário teatral brasileiro através de experiências vivenciadas entre os atores, diretores e demais técnicos da área e a interação destes com renomados oficineiros e palestrantes que se somam ao Festival. A Pereira da Tia Miséria - Núcleo Ás de Paus - Londrina/PR

XX - Cidade em Revista

I dez. 2012

XX I Cidade em Revista I dez. 2012


Cidade em Revista I dez. 2012 - XX


Frankenstein, medo de quem - Dionisos Teatro - Joinville/SC

O grande dia - Cia. Dunada - C.Mourão/PR

Marcelo, Marmelo, Martelo - Cia Azul Celeste - S.J.do Rio Preto/SP

A cada edição o Fetacam vem se consolidando como um dos eventos teatrais mais importantes do sul do país, pois o mesmo consegue alcançar ano a ano propostas teatrais de várias partes do Brasil, em especial das regiões Sudeste e Sul, com participações de estados como Bahia, Sergipe, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Com a filosofia que prima sempre a qualidade e a variedade, uma experiente curadoria escolha, dentre centenas, os trabalhos que melhor se enquadram no perfil do festival. O que o torna caminho seguro para outras mostras e festivais receberem os trabalhos apresentados no Festival de Campo Mourão, pois ser escolhido para fazer parte deste evento já é por si só um reconhecimento de grande valor a todos. Nestes anos de realização, o Fetacam, certamente, ofereceu ao movimento teatral nacional um espaço de mostra, debate e intercâmbio, que além de valorizar as peças, também conscientizou a população sobre a importância de 'consumir' eventos culturais. O FETACAM/Festival de Teatro de Campo Mourão é prova de um evento consolidado tanto pela crítica quanto público e que pode oferecer aos parceiros um canal seguro e efetivo para projeção de suas marcas de maneira positiva. Em sua 11ª Edição – O FETACAM 2012Maiores Informações: (0xx44) 3523 7889 cat@fundacam.com.br

Aconteceu no Brasil enquanto o ônibus não vem - Arte da Comédia - Curitiba/PR XX - Cidade em Revista

I dez. 2012


ENTRÂNCIA FINAL Desataram a placa comemorativa Juiz aposentado Edgar Rubens Rieke, a Juiza Luzia Terezinha Grasso Ferreira e Desembargador Miguel Kfouri Neto

OFICIALIZAÇÃO DA COMARCA DE CAMPO MOURÃO A CATEGORIA DE ENTRÂNCIA FINAL

Presidente em exercício do TJ, Desembargador Onésimo Mendonça de Anunciação

Desembargador Miguel Kfouri Neto

97 - Cidade em Revista

A oficialização em 1º de n o v e m b r o d a e l e va ç ã o d a comarca de Campo Mourão a categoria de Entrância Final, uma antiga reivindicação do Município e d a r e g i ã o, c o n s a g r o u a mobilização que reuniu as mais importantes entidades empresariais e algumas entidades classistas locais, além de deputados, lideranças da cidade, clubes de serviços e outras instituições. Por inúmeras vezes, o p l e i t o fo i fo r m a l i z a d o e reafirmado em ofícios, audiências, idas de caravanas a Curitiba, etc. A elevação da categoria da comarca já havia sido reivindicada ao Tribunal de Justiça do Paraná há alguns anos, mas o pedido não foi atendido. Em

razão da importância da implantação da Entrância Final para Campo Mourão e o Vale do Piquirivaí, o movimento reivindicatório foi retomado em passado recente, com uma nova característica: a expressiva adesão da sociedade organizada. Entre as entidades que encamparam o pedido estão a Subseção da OAB, a Associação Comercial e Industrial (Acicam), Lojas Maçônicas, clubes de serviços, sindicatos e diversas outras entidades. Por diversas vezes, lideranças locais e representantes das entidades estiveram no Tribunal de Justiça, em Curitiba, reafirmando o pedido e solicitando a agilização do processo de elevação da categoria da comarca.


‘Maior agilidade na tramitação dos processos, com a permanência dos juízes e a designação de novos magistrados’’.

No último mês de abril, por exemplo, uma caravana de mourãoenses esteve com os deputados Rubens Bueno (federal) e Douglas Fabrício (estadual) em audiência com o presidente do TJ, desembargador Miguel Kfouri Neto. Poucas semanas depois, o presidente da Acicam, Marcelo Chiroli, participou de mais uma audiência em Curitiba, juntamente com Rubens Bueno, para tratar do assunto. No final de maio, o órgão competente do TJ aprovou a elevação da comarca de Campo Mourão de entrância intermediária para entrância final. Projeto foi então encaminhado a Assembleia Legislativa, que aprovou definitivamente a elevação. Campo Mourão

e região contam com dois deputados estaduais – Douglas Fabrício e MarlaTureck -, que ajudaram a aprovar a proposta. Lideranças mourãoenses aproveitaram a estada na cidade do corregedor geral do TJ, desembargador Noeval de Quadros, no final de maio, para agradecer a aprovação no órgão interno da corte. “A concretização dessa antiga reivindicação da elevação da comarca de Campo Mourão evidencia não apenas a importância do Município no contexto estadual, mas sobretudo a força da comunidade, através da atuação das suas entidades, aliada a atuação das autoridades”, acentua o presidente da Acicam, Marcelo Chiroli.

Instalação da Entrância Final

Benefícios Maior agilidade na tramitação dos processos, com a permanência dos juízes e a designação de novos magistrados, são apenas um dos benefícios para a população gerados p e l a e l e va ç ã o d a c o m a rc a a categoria de entrância final. São três as categor ias das comarcas : entrância inicial, intermediária e final. É levado em conta a população, número de processos, posição geográfica, fatores socioeconômicos, meios de transporte, etc. A comarca de Campo Mourão abrange também os municípios de Farol, Janiópolis e Luiziana. Diretora do Fórum, juíza Luzia Terezinha Grasso Ferreira.

Desembargador Onésimo Mendonça de Anunciação oficializou a elevação da Comarca à categoria de Entrância final.

Cidade em Revista - 98


CIDADANIA HONORÁRIA PARA TRÊS DESEMBARGADORES DO TJ

Mesa principal para a entrega do título Cidadania Honorária

O presidente licenciado do Tribunal de Justiça do Paraná e governador em exercício do Estado, desembargador Miguel Kfouri Neto, recebeu o Título de Cidadão Honorário de Campo Mourão em sessão solene que a C â m a ra d e Ve r e a d o r e s realizou na noite de 1º de novembro 2012. A principal honraria do Município também foi outorgada a outros dois desembargadores do TJ-PR na solenidade: Espedito Reis do Amaral e Noeval de Quadros. A sessão aconteceu nas dependências do Celebra

Eventos e contou com inúmeras autoridades locais, lideranças da comunidade, advogados, juízes de Direito e promotores públicos, religiosos, Rotary Clubs, empresários de Campo M o u r ã o e r e g i ã o . Tr ê s deputados prestigiaram o evento: Rubens Bueno (federal), Douglas Fabrício e MarlaTu reck (estaduais). Participaram ainda os prefeitos Nelson Tureck e Jair Detofol (de Janiópolis), a prefeita eleita de Campo Mourão, Regina Dubay, bem como vereadores eleitos.

Os desembargadores Miguel Kfouri Neto, Espedito Reis do Amaral e Noeval de Quadros receberam os títulos de Cidadania Honorária Prefeito Municipal Nelson José Tureck, Desembargador Espedito Reis do Amaral e vereador Edoel Rocha

Desembargador Miguel Kfouri Neto

Desembargador Noeval de Quadros

99 - Cidade em Revista

O presidente da Câmara Municipal, Eraldo Teodoro de Oliveira, abriu a sessão solene com a composição da mesa de honra. Coube aos vereadores Edoel Rocha, Sidnei Jardim, Saul Sachetti e Helton Borges conduzir os homenageados até a mesa principal. Após a execução do Hino Nacional e da leitura d e u m t re c h o b í b l i c o, o vereador Edoel Rocha, na condição de autor dos projetos que concederam as honrarias, falou em nome do Poder Legislativo Municipal. Os desembargadores Miguel Kfouri Neto, Espedito Reis do Amaral e Noeval de Quadros re c e b e ra m o s t í t u l o s d e Cidadania Honorária de Campo Mourão das mãos do prefeito municipal Nelson

José Tureck e do vereador Edoel Rocha. A solenidade prosseguiu com pronunciamentos de auto-ridades e dos homenageados. Enquanto as lideranças destacaram a atuação decisiva dos três desembargadores no processo que culminou com a elevação da comarca de Campo Mourão a categoria de entrância final e a importância da conquista para o Município e a região, os homenageados discorreram sobre os avanços do Poder Judiciário no Estado e o significado da entrância final. Também enalteceram a mobilização da comunidade na luta pela entrância final.


Jantar em homenagem aos

Desembargadores Realizado pelo Poder Judiciário e Sindicato Rural de Campo Mourão, a concorrida noite reuniu personalidades com jantar do prato típico “Carneiro no Buraco”. O juiz Rui Cruz, a promotora diretora do Fórum Luzia Terezinha Grasso Ferreira e o presidente do Sindicato Nelson Teodoro de Oliveira, presentearam os desembargadores e sua esposas. A arquiteta Sonia Pessa decorou o Recanto do Criador e recebeu com elegância os convidados. Reportagem e fotos: Cidinha Coletty. Dr. Rui Cruz, juíza Luzia Grasso Ferreira diretora do Fórum, desembargador Espedito Reis do Amaral e esposa Celena

Sonia e Nelson Teodoro de Oliveira, com o desembargador Miguel Kfouri Neto

Prefeita eleita Regina Dubay e Laércio

Cidinha Coletty, desembargador Espedito Reis do Amaral e esposa Celena

Jair Grasso, promotoras Lígia Camargo Grasso, Rosana Araújo de Sá Ribeiro Pereira e Rubéns Sartori

Presidente da Câmara, Dr. Eraldo Teodoro de Oliveira e Vânia

Mariano Almeida Machado e Sonia Tagliari

Sonia Pessa de Oliveira, Luís Sérgio, Luís Chaudio e Camila Fiorese de Lima

Presidente do CDL Paulo Cesar Gomes e Aguinaldo Malaquias da Silva

Presidente da Acicam Marcelo Chiroli e Alessandra

Juiz Dr. Mário Carlos Carneiro e Ana

Júlio Cesar, Espedito Reis do Amaral, João Carlos Kloster e Vicente de Paula Santos

As cartorárias Denize Kravchychyn e Rosimery Kffuri, Celene e desembargador Espedito

Dr. James Hamilton de Oliveira Macedo e Ione

Grupo de amigos

Dra. Mércia do Nascimento Franchi

Prefeito Nelson Tureck cantando Coração Sertanejo com Osvaldo Zanquetta

100 - Cidade em Revista


Arte: Cidade em Revista

AR

Fotos: Vision Fotografias


Festa

de aniversário no

Boteco O destacado Cirurgião Dentista, Luiz Carlos Júnior, comemorou seu aniversário com a namorada Fernanda Souza, na presença da família e muitos amigos. A animada festa aconteceu no Boteco Piseiro em Araruna. Fernanda Souza, Jacira Laureane e o aniversariante Luiz Carlos Junior

Rodrigo Simão e Júnior

A família do aniversariante

102 - Cidade em Revista

Cidinha Coletty e Adalmi Balabusch

Júnior e amigos

Camila Fontana Reche e o noivo Dariélides Mariot

Marcia e Antonio, a filha Giovana e Darlam Filho


Banda Graça Lançamento do 1º DVD ao vivo

Fcome sa visita t i v oficial a d odoLGovernador ions

O grupo de Campo Mourão

Alegria do grupo de mourãoenses presentes no lançamento do 1º DVD ao vivo da Banda Graça com Júlio César e Carolina Ribanalli, realizado no Polo Club em Maringá. Entre eles: Cinira Freitas, Edson Casado Júnior e Jane, Cida Freitas, Susi e Marcos Lorenzetti, Júnior França e Juliana, Cícero Carneiro e Nelci, Júlia e Bruna, Rodrigo Andrian e Carol, Rafael Andrian, Cidinha Coletty. No camarim muita festa e no final uma confraternização na pizzaria.

O Lions Clube de Campo Mourão, realizou a Assembléia Festiva com a visita oficial do Governador do Distrito LD-6, CL José Pacheco Palácios e sua Domadora Ana Rosa, em 24 de novembro na sede da Casa Comunitária. Uma noite especial em que a Presidente Juraci A. Cardoso e sua valorosa equipe também cantou os parabéns aos “45” anos de fundação do Lions, 21º Anos de aniversário do LEO Clube e 7º aniversário do LEO Clube Júnior.

Eder e Tânia Trombini padrinhos de Silvana e Luiz Benassi

Presidente Juraci Cardoso com sua afilhada Idalina Silva

Empossado Alessandro Brosa, Micheli e a madrinha CaL Nice Simão

45 Anos no Lions, o casal Angela e Valdomiro e Aurea Carneiro

Presidente Juraci, CL Ademir Volpe, representante da caravana de Cianorte

CaL Vanda Abdala e Odenir Colchon recebendo um brinde

Lançamento 1º DVD ao vivo Banda Graça

Cinira França e Rafael Andrian

Júlia, Nelci e Cícero, Bruna

Júnior França e Juliana

Cida Freitas, Cinira Freitas e neto

Cidade em Revista - 103


A magia de ser

Médico, um presente!

A Unimed Campo Mourão promoveu um domingo de lazer para a classe médica com uma divertida confraternização em comemoração ao “Dia do Médico”. O concorrido encontro reuniu cooperados, associados a associação médica, cônjuges e filhos com atrações iniciando com futebol, sorteio de prêmios, almoço com música ao vivo, momento criança, apresentação do mágico Karilos Della Ré, gincana dos médicos com os filhos, vôlei feminino...

104 - Cidade em Revista


Rotary Gralha Azul Mesa de honra: Governador assistente Odilon Leal e Ana Maria, Governador 2012/13 Monir Felício e Maria Luisa, presidente do RC Cesar Dallabrida e Liane, Presidente RC Campo Mourão João Ernesto, presidente da ASR Maria Cecília, Ademar Issi e Rosana.

recebeu visita do Governador Distrito 4630, gestão 2012/2013

Recebidos pelos companheiros do Gralha Azul no Marco Rotário na Praça Ayrton Cerqueira o governador Monir Felício e Maria Luisa, visitaram a APAE e a APAE RURAL, no final da tarde houve uma Assembleia com a Diretoria do RC Gralha Azul. À noite uma belíssima festiva na Casa da Amizade com a posse de 05 novos companheiros, também foram agraciados Posse de André Ricardo Cristensen e Rosimeire, padrinhos Carlos Naves e Marcia

vários companheiros pela Fundação Rotaria

Posse de Fabricio Camargo Moraes e Taíla, os padrinhos Luiz Aguiar e Claudia

com a entrega de título de Companheiro Paul Harris e Contribuições Múltiplas com safiras, além da Comenda de Benfeitor ao sócio fundador Pedro Paulo Peron.

Cidinha Coletty

Posse de Eduardo Martins Filho e Maria Aleni, padrinhos Valderir de Oliveira e Cristiane

Posse de Odinei Okamura e esposa Helena, padrinhos Leandro Correia e Vanessa

XX I Cidade em Revista I dez. 2012

Posse de Marlon Babolin e esposa Ana Carolina, padrinhos Edmilson e Ângela

Recebendo o ‘’PIN’’ de Contribuições Multiplas à Fundação Rotária Marcos Corpa e Antonio Machado, entregue pelo Governador Monir e o presidente Cesar Dallabrida

Homenagem à Pedro Paulo Peron, sócio fundador do RC Gralha Azul, com a Comenda Benfeitor.


Isa

comemorou 4 anos na Escola Educare

Confraternização de Natal

Via Car

O grupo de Campo Mourão

Uma bela festa de 4 anos da Isadora Vieira Kashiwagi, no destaque com os pais, a fisioterapeuta estética Josynês Kuschla Vieira e o papai médico, Fernando Taira Kashiwagi. Na Escola Educare, avós, tios, primos e amiguinhos se divertiram com o carinho das professoras em especial Marilene.Os flash são da Vision Fotografias.

Como todos os anos a Via Car Auto Center realizou sua tradicional “Festa de Natal” reunindo funcionários e familiares, na Chácara Colorado. O domingo, 25, foi de muita alegria com uma suculenta costela e o carinho dos sócios Ademar de Freitas Menezes e Silvia, Jorge Luiz Menotti e a filha Emmily, Osni de Freitas Menezes e Vanilce.

Jorge Luiz Menotti e a filha Emmily

Osni de freitas Menezes e Beatriz de Freitas Menezes

Isabelle, Ana Luisa, Bia e Anna Clara

Keila e Roberto Bueno Silva, com os filhos

Ademar com a turma da Via Car

Ademar de Freitas Menezes e Silvia

Gabriel de Melo Menezes e Luiz Gustavo.

André Guilherme e Amanda Cristina Menezes

Lançamento 1º DVD ao vivo Banda Graça

106 - Cidade em Revista


ROTARY CLUB CAMPO MOURÃO ARAUCÁRIA

Realizações do 1º trimestre gestão 2012/2013

Reuniões Quartas-feiras - 20h15 - Casa da Amizade. Presidente/Gestão 2012-2013 - Adriano Lima de Souza

Por: Divulgação Rotary Fotos: Walter Natálio

XIV CAFÉ RURAL DO ROTARY ARAUCÁRIA Dias 6, 7 e 8 de julho aconteceu a XIV Café Rural, cujo resultado extraordinário, foi repassado para 3 entidades de Campo Mourão; CTR, Casa das fraldas e Lar Dom Bosco. Ivone Magione Fiori, Presidente CTR e Adriano Lima, Presidente do ROTARY.

Marta Kaiser Leitner, Casa das Fraldas e casal Governador, Monir Felício da Silva/ Maria Luzia

Irmã Maria Regina, Lar Dom Bosco e Comp. Névio Matiello

3 NOVOS COMPANHEIROS UNEM-SE AO TRABALHO VOLUNTÁRIO DO ROTARY ARAUCÁRIA. Bem vindos à família Rotária!

Visita do Governador MONIR FELÍCIO DA SILVA A visita oficial do Governador do Distrito 4630 aconteceu em 19 de setembro de 2012. Com assembléia, plantio de árvore e reunião especial para posse de novos companheiros, repasse de projetos e homenagens.

1

Valter Aparecido Cruz (transporte de cargas) Michelly Fushiki (cabeleireira) Sandra Zibeti Favarão (agência de passagens)

ESCOLA MUNICIPAL CASTRO ALVES NA VILA GUARUJÁ RECEBE DOAÇÃO DE MESAS E BRINQUEDOS PEDAGÓGICOS. Através de um Projeto do Rotary Araucária, aconteceu o repasse de vários brinquedos pedagógicos para as crianças da escola.

2

3

1-Discurso do Governador 2-Homenagem ao contabilista Ambrósio Paitach 3-Entrega de Brinquedos Pedagógicos à Pré Escola Municipal Mundo Encantado.

Rotary Clubes de Campo Mourão viabilizam a doação de 10 toneladas de farinha de trigo. A farinha foi doada pela Receita Federal e o frete pago pelos clubes de Campo Mourão. A entrega aconteceu no dia 10 de outubro e mais de 30 entidades foram beneficiadas.

Mais de 1 milhão e 200 mil Rotarianos no mundo todo à serviço da Paz. Cidade em Revista - 107


O AMIGO DA ONÇA Era final de semana, um sábado de primavera, 23 de outubro de 1943, ela apareceu para fazer grande sucesso a nível nacional. Foi criado pelas mãos do cartunista pernambucano Péricles que genialmente lançou pela primeira vez na revista da época “O Cruzeiro”. O fato em si é que o personagem se tornou um fenômeno e passou a ser publicado semanalmente pela revista. Acabou até passa a de quem se

virando um sinônimo para denunciar um amigo não fiel e que não realidade, na maioria das vezes um sujeito desleal ou traiçoeiro, e aconselha manter uma razoável distância.

Até os dias de “Amigo

hoje, é comum usar a expressão que beltrano ou fulano é um da Onça”. Dizem que a ideia do personagem foi imaginada pelos próprios diretores da revista que desejavam ter um desenho fixo e disponibilizavam até um nome, que provavelmente foi adaptado da piada abaixo, muito conhecida na época. Um caçador pergunta ao outro, num acampamento: _ O que você faria se aparecesse uma onça na sua frente? _ Eu dava um tiro nela, ora! _ E se você não tivesse um revolver? _ Então eu a cortava com o meu facão! _ Mas, se não tivesse essa faca? _ Então apanhava um pau! _ E se não tivesse um pau por perto? _ Ah, então eu saia correndo, oras! _ E se suas pernas travassem na hora?

_ Então, o outro já enfurecido, com a insistência, retruca: _ Mas, afinal, você é meu amigo ou amigo da onça? Por aqui, o bicho também apareceu, coincidência ou não, no mesmo mês, só que no dia 29, um domingo e acabou virando notícia, um sucesso na cidade que possui o Morro do Cruzeiro. Só que foi ela, a verdadeira, a onça parda, sem seu amigo..., como na estória em quadrinhos. Veio não se sabe de onde e estava próxima do centro da cidade, na Vila Rosa, atraindo curiosos de todos os lugares para ver o felino, inclusive lá estava a Polícia Ambiental para dar proteção ao animal e logicamente aos moradores da área. Mas, tudo acabou terminando bem, sem maiores consequências e a onça seguiu seu habitat natural. Dessa vez, o homem urbano foi literalmente o “amigo da onça”, não usando revolver, facão ou pau e nem causando maldade, falsidade ou trairagem com o animal, contrariando a ideia original do grande cartunista.

Vicente Estanislau Ribeiro - Licenciado em História e Bacharel em Direito.


Profile for Cidade em Revista

Cidade em Revista - Dezembro 2012  

Cidade em Revista - Dezembro 2012

Cidade em Revista - Dezembro 2012  

Cidade em Revista - Dezembro 2012