Issuu on Google+

Jornal

Sábado, 05 de abril de 2014

Edição 60 - Curta Anonossa 2 Fan Page e fique bem informado.

cidade

facebook.com/jornalcidadeemfocosrv

em foco

SRV

VE

NDA

1

CORTESIA

Ano 2 - Edição 60 - Santa Rosa de Viterbo, 05 de abril de 2014

Vereadores defendem comércio local e dizem que comércio ambulante “de fora” é concorrência desleal

Troca de “destemperos” na Câmara

Carol Fioretti é a nova proprietária da Floricultura Sempre Viva e já prepara as lindas Cestas de Páscoa

Vicente Cintra, ex-prefeito, assessor político, faz pergunta em Opinião do Cidadão

Vereador chama prefeito de “moleque” e diz que ele não tem palavra

O vereador Heitor Bertocco assume que se exaltou, mas afirma que foi uma reação natural ao “dedo em riste” do prefeito na direção dele. “Não tenho sangue de barata”, diz Heitor

Cavalgada Rumo ao Sol contou com cerca de 500 pessoas

Viveiro Municipal disponibliza mudas

Prefeitura comunica que pais devem acompanhar filhos em transporte escolar e muda de idéia no dia seguinte


2

Edição 60 - Ano 2

Sábado, 05 de abril de 2014


Sábado, 05 de abril de 2014

Câmara Municipal ”pegou fogo”em reunião entre vereadores e prefeito Uma reunião entre vereadores e prefeito acabou em bate boca entre o vereador Heitor Bertocco e o prefeito Cassinho Cunha. Segundo informações, tudo começou quando o prefeito cogitou a possibilidade de não construir a creche prometida para a COHAB IV, optando pela construção no “Montorão”. O prefeito disse, segundo informações, que a justificativa dada pela Diretora de Educação, é que a demanda maior é no novo bairro Franco Montoro e por isso estava levantando o assunto, garantiu ainda que outra obra seria providenciada para o terreno próximo a COHAB IV. Esse terreno em questão foi negociado e entregue a prefeitura devido a uma irregularidade que um munícipe teria cometido no passado, construindo parte de seu imóvel em terreno público. Um acordo foi feito com o proprietário que construiu parte do imóvel em terreno público. Este comprou outra área, próximo a COHAB IV, em substituição ao terreno público ocupado indevidamente e que teria mais que o dobro do tamanho da área que ele utilizou, localizada próximo ao Jardim Primavera. Segundo Heitor Bertocco, esse impasse vem se arrastando ha anos. No governo Chiaperini só não foi resolvido porque o prefeito não decidia se ali seria uma creche ou não, e também não houve acordo em relação a outros tipos de prédios públicos que poderiam se instalar ali. “Logo no início do governo do Cassinho ele se prontificou a resolver, inclusive em caráter de urgência, justificando possível perda da verba”, disse

3

Edição 60 - Ano 2

o vereador. Heitor comentou que o prefeito ainda garantiu que a negociação poderia ser feita, que é dono de um terreno anexo ao que seria construída a creche, e que doaria uma parte para complementar a área para construção do prédio. Segundo Heitor, por esse motivo os vereadores, “na confiança” aprovaram o acordo que a prefeitura fez com o dono das terras. Foi aí que a “coisa” esquentou. Heitor Bertocco disse que o prefeito não tinha palavra e que não estava de acordo. A discussão começou a piorar e segundo o vereador Heitor, o prefeito levantou e apontou o dedo para falar com ele em tom alterado. Heitor disse que ficou indignado e admite que se exaltou. “Chamei realmente ele de moleque, pois acredito que a atitude de homem não condiz com o comportamento que ele vem apresentando. Digo mais, esse prefeito também prometeu doação de área para o novo cemitério, pois o atual está com sérios problemas, tudo em época de campanha. Estamos esperando. Onde está? Alguém ouve falar do assunto? Não, portanto me desculpo com a população pelo tom ríspido. Não tenho sangue de barata. É de indignar, tanta promessa não cumprida, mas afirmo que não quis dizer nada mais do que realmente penso: Isso não é atitude de uma pessoa que se possa confiar, acordo é acordo e não deve nem cogitar quebrar. Na minha opinião, este prefeito está governando fazendo o que bem quer, propondo acordos e achando que depois é só descumprir. Deveria ter analisado antes a situação, aí sim seria uma atitude responsável”, finaliza.o vereador.

MOMENTO POLÍTICO por João de Bem jotabem@bol.com.br

Rumores, como relâmpagos e trovões anunciando tempestade, dizem do incidente “verbatório” entre um representante da câmara de vereadores e o alcaide, emblemático personagem a frente do executivo municipal. Diz o ditado – o povo aumenta – mas não inventa. Pelo sinal no tempo a comunidade, única interessada no que seus representantes façam de melhor, indistintamente, para o bem comum, está em turbulência conversatória em casa, nos bares e nas ruas. O assunto é o mesmo – da hora – o “pega -pra-capar” protagonizado pelo edil, em evidência linguística, e o prefeito. Chegamos a um ponto – se constatados os fatos – de nos sentirmos governados por cidadãos, no mínimo, mal educados para exercer funções na vida pública como representantes eleitos pelo povo. O incidente, se houve, e com as conotações textuais comentadas, é um precedente intolerável no relacionamento entre poderes. Vamos imaginar que uma vez o cidadão feito prefeito e o cidadão feito vereador, em discussões sobre projetos de interesse da comunidade entendam de assumir pessoalmente, como coisa particular, as razões de realização de determinada obra pública. Não devemos admitir – como cidadãos de direito – que nossos representantes assumam posições pessoais na administração pública em detrimento dos interesses coletivos. Não estamos vivendo na Idade Média onde cada comunidade era submetida ao jugo do senhor feudal – detentor de todos os poderes. Todo autocrático tem dificuldade no compartilhamento de decisões, mesmo desconhecendo disciplinas específicas no contexto. Sua vontade transforma-se em teimosia. O indivíduo com esse perfil, investido de poder, pode ao mesmo tempo, executar grandes obras ou, sair ladeira abaixo sem freios, provocando grandes prejuízos á população. Por enquanto o que estamos ouvindo são comentários apimentados sobre o embate. Possíveis desdobramentos não devem, em hipótese alguma, afetar ainda mais a já conturbada administração do município.


4

Edição 60 - Ano 2

Sábado, 05 de abril de 2014

ALUGA-SE!!! Salão comercial - Nosso Teto Totalmente reformado e com banheiro. Ótimo preço!!! Tratar com Ana fone: 992115886


Sábado, 05 de abril de 2014

Edição 60 - Ano 2

Mais de 170 sabores!!!

Avenida do Bosque, 418 Ao lado da Ruth Calçados

5


6

Edição 60 - Ano 2

Sábado, 05 de abril de 2014


Sábado, 05 de abril de 2014

Edição 60 - Ano 2

7


8

Edição 60 - Ano 2

Sábado, 05 de abril de 2014

ESPAÇO COUNTRY

Cavalgada resgata tradição e une amantes da bota e chapéu A 1a. Cavalgada Rumo ao Sol, que aconteceu no último domingo contou com a participação de mais de 500 pessoas. Por volta de 200 animais deixaram os portões do Bosque por volta das 10h30min, logo após a benção do Pastor Nilton Vieira com destino a Fazenda Furnas. Cerca de 120 carros acompanharam a cavalgada até o seu destino. Apesar da leve chuva que caiu em alguns trechos, a animação foi total. As cidades de Cajuru, São Simão, Tambaú, Ribeirão Preto, Cravinhos , Serra Azul, Jardinópolis, São Jose do Rio Pardo entre outras, enviaram suas comitivas de cavalos e muares, abrilhantando ainda mais o evento. No local a dupla Wellington e Evandro animaram a festa e foi servido um almoço. No fim do dia podia-se avistar o pessoal vindo de volta, apreciando a bela tarde que se formou.

Por Ricardo Costa


Sábado, 05 de abril de 2014

9

Edição 60 - Ano 2

Vereadores defendem que comércio ambulante “de fora” prejudica comércio local

TECNOLOGIA Com banda larga em crescimento, mercado web se expande no Brasil É fato que vivemos na Era da informação. Informação que disponibiliza cada vez mais acesso ao conhecimento, que aproxima as pessoas de hábitos mais saudáveis, que aprimora a educação, que aquece o turismo, que gera recursos, que coloca as pessoas em movimento. As implicações e desdobramentos do acesso à informação devem ser considerados como indicadores sociais preciosos: quanto mais informação de qualidade disponível, melhores condições de vida. No Brasil, o alcance dos serviços de acesso à banda larga já chega a 88% do total de municípios.

lena Praça do Estrela Azul uma infinidade de móveis expostos à venda. São belos móveis a preços salgados, é só parar e conferir o valor de uma espreguiçadeira básica. Uns quinhentos reais? Preocupados com o impacto no comércio local, com esse tipo de atividade acontecendo com frequência, os vereadores Joãozinho Villas Boas, Renato Palma Rocha Jr., Carlos Messias e Luis dos Reis Augusto (Bode), falaram sobre o assunto essa semana em reunião na Câmara. Joãozinho disse que é contra a instalação de ambulantes desse porte. “São ambulantes que chegam, pagam uma taxa irrisória, vendem e levam o dinheiro embora, e pior, prejudicam o comércio local que fica no prejuízo, pois nossos comerciantes pagam aluguel, funcionários, impostos, etc.”, diz João. Carlos Messias diz que o impacto é na geração de emprego. “O comércio local sente o prejuízo e deixa de contratar funcionários, de todo jeito é prejudicial”, diz Carlos. O presidente da Câmara Luis dos Reis Augusto diz que a situação é incoerente. “Está tão errado, que

o ambulante que vende alface, gasta combustível, desgaste do carro, paga 42,23 e o ambulante forasteiro que vem, faz uso da via púbica, não usou combustível, não tem o estresse de transitar o dia todo pela cidade pra vender o produto, paga 28,42”, diz Bode. Segundo o vereador Renato Palma Rocha essa prática é no mínimo uma concorrência desleal. “Seria necessário uma Reforma Tributária, pois os pequenos ambulantes, que vendem alface, mel, bolachinhas, muitos são moradores de Santa Rosa, pagam até mais caro que esses ambulantes que trazem caminhões e caminhões de mercadorias”. “O ambulante que vende alface deveria pagar um valor simbólico e o que vem com um caminhão, vende uma mesa por mil reais, deveria pagar um valor diferenciado”. Não podemos impedir o ambulante forasteiro, mas deveríamos criar mecanismos para desestimular essa prática, preservando o comerciante local, porém a iniciativa da Reforma Tributária terá que partir do Poder Executivo. Não é atribuição da Câmara”, finaliza Renato.

OAB 97031/SP

Estes dados foram divulgados em fevereiro de 2011 pela Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil) e também dão conta que o serviço, proveniente de prestadoras privadas, já está disponível em 4.897 cidades. O que representa 185 milhões de habitantes ou 97% da população brasileira. Ainda segundo este estudo, a quantidade de acessos a partir de conexões de alta velocidade cresceu 53% na comparação entre janeiro de 2011 e o mesmo mês do ano anterior. Dados divulgados alguns dias antes do estudo citado pela comScore, empresa mundial de pesquisas nesta área, mostraram que a disseminação do acesso à banda larga realça a posição do país como o 8º do mundo na audiência da Internet. A constatação do aumento geral de 20% de usuários entre 2009 e 2010 levou o gerente geral da comScore Brasil, Alex Banks, a lançar um prognóstico: “Nos próximos anos, Brasil e Índia devem ultrapassar a França no número de usuários acessando a web.” O mercado web é um terreno em dinâmica expansão, e por isso mesmo com muito potencial para novos investimentos. Interação, agilidade, praticidade e sinergia são conceitos cada vez mais valorizados pelos usuários. Quem investe, hoje, em serviços web e em novas tecnologias, vê à sua frente uma curva ascendente. E esta curva não está mais apoiada em expectativas como no passado, mas, desta vez, em números sólidos e promissores, e em uma audiência cada vez mais conectada e ávida por informação.

Amigos empresários não podemos dar as costas para a velocidade com que isto esta ocorrendo , e nos adequar rapidamente as mudanças pois elas estão batendo as nossas portas . Marcelo Testa Consultor de T.I. na Empresa Autcom Consultoria e Sistemas


10

Edição 60 - Ano 2

Sábado, 05 de abril de 2014

CULINÁRIA

Colher de Pau Por Cristina Yazbek

https://www.facebook.com/pages/Colher-de-Pau http://cristinayazbek.blogspot.com.br

Hot Dog no Palito

Modo de Preparo:

Ingredientes:

Em uma tigela, coloque 150 g de farinha de trigo, 150 g de fubá, 1 colher (sopa) de açúcar, 3 colheres (chá) de fermento em pó e 1 colher (sobremesa) de sal e misture. Coloque em uma outra tigela 1 colher (chá) de molho de pimenta, 2 colheres (sopa) de mostarda, 2 ovos, 250 ml de leite, 60 ml de óleo e misture bem. Adicione a mistura de farinhas (feita acima) e misture bem.  Deixe esta massa descansar por 15 minutos. Pegue cada espeto de salsicha, passe na massa (feita acima) e frite em óleo quente até dourar.  Retire e escorra em papel absorvente. 

150 g de farinha de trigo (1 copo tipo americano) 150 g de fubá (1 copo tipo americano) 1 colher (sopa) de açúcar 3 colheres (chá) de fermento em pó 1 colher (sobremesa) de sal 1 colher (chá) de molho de pimenta 2 colheres (sopa) de mostarda 2 ovos 250 ml de leite (1 copo tipo americano) 60 ml de óleo (¼ copo tipo americano de óleo) 10 salsichas aferventadas e espetadas no palito de churrasco

Bella Casa Acabamentos


Sábado, 05 de abril de 2014

NOTINHAS Prefeitura comunica que pais devem acompanhar filhos em transporte escolar e muda de idéia no dia seguinte Os pais de alunos que usam o transporte escolar surpreenderam-se com um bilhete recebido no dia 03.04, que informava mudanças na rotina de seus filhos (não teriam mais monitoras e os pais acompanhariam seus filhos no micro), mudando consequentemente a rotina da vida da família. A situação se tornaria impraticável para a maioria, principalmente para quem trabalha fora de casa. No dia seguinte, um segundo bilhete foi enviado aos pais, voltando atrás em relação à decisão que havia sido tomada. Os bilhetes foram postados na página do facebook Cidade em Foco – Opinião do Cidadão e rapidamente tiveram centenas de visualizações e muitos comentários de indignação. BILHETE 1: Comunicado aos pais A Prefeitura Municipal de Santa Rosa de Viterbo, informa que a partir de 07 de abril de 2014, segunda-feira, tendo em vista que as pajens não mais farão a monitoria do transporte dos alunos, os mesmos deverão ser transporta-

Comemoração do Dia Mundial da Água Para comemorar o Dia Mundial da Água, escolas municipais e particulares participaram de palestras e outros eventos, entre eles a visita a Estação de Tratamento de Água - Sabesp, onde puderam ver todo o processo e se conscientizarem da importância da água em suas vidas.

Centro Cultural se prepara para Páscoa O Centro Cultural estará inaugurando na próxima semana uma Casa do Coelho, no Espaço Mogiana, em frente ao Centro Cultural. O trabalho conta com apoio de artistas e exibirá uma casa temática toda decorada para alegria das crianças e dos fotógrafos de plantão. A inauguração deverá ocorre na próxima sexta-fsweira.

11

Edição 60 - Ano 2

dos sob a responsabilidade dos pais, que deverão acompanhar seus filhos no transporte.Informamos que as mesmas linhas e pontos serão respeitados, e que os micro-ônibus, após a entrega das crianças, levarão os pais ao ponto de origem. A tarde, no horário de retorno, os micro-ônibus, passarão nos pontos a partir das 15 horas, para pegar os pais, que deverão acompanhar seus filhos no retorno. Em caso de dúvidas, ou maiores esclarecimentos, favor entrar em contato com o Departamento Municipal de Educação. BILHETE 2: Comunicado aos pais A Prefeitura Municipal de Santa Rosa de Viterbo, após uma reorganização do Transporte Escolar, informa que o transporte dos alunos será realizado normalmente. Não será necessário os pais acompanharem seus filhos. Pedimos a compreensão pelos transtornos causados. Em caso de dúvidas, ou maiores esclarecimentos, favor entrar em contato com o Departamento Municipal de Educação.

Viveiro Municipal disponibiliza mudas de plantas O viveiro da Prefeitura esta disponibilizando mudas e fez algumas alterações na retirada. O novo procedimento é que para retirar sua muda de nativa ou exótica, o munícipe deverá se dirigir à Empresa Municipal, localizada na Avenida São Paulo, n° 1.175 e solicitar junto à Divisão de Meio Ambiente sua autorização para retirada de mudas, que deverá se destinar a arborização urbana, habite-se, revitalização de área e reflorestamento. O horário de atendimento ao público na divisão de Meio Ambiente é de segunda a sextafeira das 8 horas a 11horas e das 13 horas as 17 horas e do viveiro de mudas de quarta e sexta-feira das 7 horas a 11 horas.

RESPOSTAS À PRESSA Evite a impaciência. Você já viveu séculos incontáveis e está diante de milênios sem-fim. Guarde a calma. Fuja, porém, à ociosidade, como quem reconhece o decisivo valor do minuto. Semeie o amor. Pense no devotamento d’Aquele que nos ama desde o princípio. Guarde o equilíbrio. Paixões e desejos desenfreados são forças de arrasamento na Criação Divina. Cultive a confiança. O Sol reaparecerá amanhã, no horizonte, e a paisagem será diferente. Intensifique o próprio esforço. Sua vida será o que você fizer dela. Estime a solidariedade. Você não poderá viver sem os outros, embora na maioria dos casos possam os outros viver sem você. Experimente a solidão, de quando em quando; Jesus esteve sozinho, nos momentos cruciais de sua passagem pela Terra. Dê movimento construtivo às suas horas. Não converta, no entanto, a existência numa torre de Babel. Renda culto fiel à paz. Não se esqueça, todavia, de que você jamais viverá tranqüilo sem dar paz aos que pisam seu caminho. ANDRÉ LUIZ


12

Edição 60 - Ano 2

Sábado, 05 de abril de 2014


Sábado, 05 de abril de 2014

13

Edição 60 - Ano 2

CARTÓRIOS A importância do Registro do Compromisso de Compra e Venda

Csaa com 2 dormitórios Luiz Gonzaga

Duas casas Jd Primavera

120 mil

Casa próx. Buracanã 365 mil

Casa Julio Moretti 2 dormitórrios vende ou troca

Casa Monte Alto prox Capela 2 dormitórios

Casa Jd das Flores 2 dormitorios

150 mil

135 mil

110 mil

Casa no Centro Área Comercial

Casa Jd Dom Bosco 2 dormitórios

Casa Morumbi 2 dormitórios

Casa Luis Gonzaga 2 dorm. precisa reforma

Casa Morumbi 2 terrenos área de lazer

95 mil

800 mil

Casa Monte Alto 3 dormitórios

170 mil

125 mil

62 mil

220 mil

750 mil

Por Cecília Pacheco

O Compromisso de Compra e Venda é uma das espécies contratuais previstas no ordenamento jurídico brasileiro e visa regulamentar a promessa feita entre vendedores e compradores enquanto o contrato final não é efetivado. Referido contrato poderá ser feito por escritura pública ou por contrato particular com firma reconhecida. Preenchendo todos os requisitos legais ambos terão validade e serão eficazes para o registro no Cartório de Registro de Imóveis. Não é costume da sociedade brasileira utilizar-se da garantia legal concedida aos compromissários compradores de efetivar o registro do seu contrato. Esse importante instituto, cuja previsão expressa de registro encontrase insculpida no artigo 167, I, 9 da Lei 6015/73, visa garantir ao compromissário comprador que durante a vigência do contrato preliminar, ou seja, até o cumprimento de todo o acordado com o vendedor, o imóvel não será registrado em nome de terceiros sem a sua anuência. Garante também ao comprador, após cumpridas as condições estipuladas no contrato, o poder de constranger o promitente vendedor ou seus sucessores a transferir-lhe a propriedade. Um dos motivos para as pessoas não registrarem o contrato de compromisso de compra e venda é a falta de conhecimento da garantia que esse direito lhes assegura. Outro motivo alegado pelas pessoas é que “irão gastar duas vezes, quando registrar o compromisso e depois para o contrato definitivo”. Acontece que isso não é verdade. A tabela de emolumentos do Estado de São Paulo prevê descontos tanto para o registro como para a lavratura da escritura pública de promessa de compra e venda. Assim, aqueles que possuem guardados seus contratos de compromisso de compra e venda devem procurar o Cartório de Registro de Imóveis da sua cidade para efetivar o registro, pois terão 70% de desconto, e quando do registro da escritura definitiva terão ainda um desconto de 30% - item 1.1 da Notas Explicativas do Cartório de Imóveis. No Tabelionato de Notas o desconto para a lavratura de escritura pública do contrato preliminar é de 50% - item 2.1 das Notas Explicativas da Tabela do Cartório de Notas. Com o registro do compromisso de compra e venda no Cartório de Registro de Imóveis você comprador terá a segurança jurídica de cumprimento do contrato definitivo. Lembre-se que a falta do registro poderá acarretar ao comprador a perda do imóvel. Cabe ao compromissário comprador a obrigação legal de atualizar as informações junto ao Cartório de Registro de Imóveis evitando que terceiros adquiram o seu bem. Aos leitores, ótima semana e até a próxima. Cecília Pacheco Registradora de Imóveis em Santa Rosa de Viterbo-SP Escreve semanalmente para o Jornal Cidade em Foco


14

Edição 60 - Ano 2

Voyage Trend 1.0 2010 - prata completo menos ar 24.990,00

Novo Uno Way 1.0 - 2011 flex cinza met. - 4 pts completo menos ar 25.990,00

Ecosport 1.6 2005 preta - flex - completa roda de liga 25.990,00

Novo Uno 1.0 - Way 4 pts 2011 - branco - flex - comp. roda e som original 26.990,00

C3 1.6 2006 flex - cinza - un. dona completo - imperdível 18.990,00

Fiesta Hatch 1.0 trail 2008 - prata - flex completo + dvd Consulte

Sábado, 05 de abril de 2014

Novo Corsa Sedan 2004 - cinza - un. dono vd eletrico - dir. hidraulica Consulte

Citroen Picasso 2012 mec - vermelho flex - completo 36.990,00

Honda Fit Mec. 2008 verde met - completo airbag - roda liga - bc couro 25.990,00

Fiesta SE Hatch 1.0 - 2014 preto - flex - completo 12 mil km - único dono Consulte


Sábado, 05 de abril de 2014

Edição 60 - Ano 2

Lindas sapatilhas!!!!

Avenida Rio Branco, 54 - 3954.3596

SEDUÇÃO MODA ÍNTIMA Cintas de vários modelos

Avenida Rio Branco, 242 - 3954.5386

15


16

Edição 60 - Ano 2

Sábado, 05 de abril de 2014

OPORTUNIDADES E NEGÓCIOS

Pequenas empresas podem salvar economia de pequenas cidades Por Rogério Moscardin

O faturamento das micro e  pequenas empresas  com fornecimento de produtos e serviços para as prefeituras municipais podem chegar a cerca de R$ 55 bilhões por ano, caso os mais de 5,5 mil municípios brasileiros passem a adotar tratamento diferenciado aos pequenos negócios nas licitações públicas de até R$ 80 mil, lotes de 25% nas contratações e na subcontratação – de até 30% - dos grandes contratos. Considerando que cada real gasto pelo governo municipal alavanca R$ 0,70 a mais na economia, a injeção dos R$ 55 bilhões poderá gerar localmente outros R$ 40 bilhões em incremento econômico – totalizando quase R$ 100 bilhões por ano. As projeções fazem parte do estudo que o Sebrae e a Confederação Nacional do Municípios (CNM) acabam de concluir, onde ficou demonstrado que a participação dos pequenos negócios nas compras municipais já ocorre de forma sistematizada em 850 municípios bra-

Continuando a série sobre a importância das pequenas empresas para o desenvolvimento local, hoje trazemos um texto bem explicativo sobre como o poder público pode contribuir com o crescimento econômico adotando medidas corretas para as compras públicas. sileiros, com média de 40% do volume total dos recursos destinados às aquisições. Essa e outras medidas são garantidas pela Lei Geral da Micro e Pequena Empresa.

do Sebrae, o grande potencial da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa como ferramenta para melhorar a economia e a qualidade de vida dos moradores de cidades brasileiras.

Para orientar e incentivar os municípios brasileiros a implementar as normas introduzidas pela Lei Geral, o Sebrae, os Tribunais de Contas estaduais, prefeitos, vice -prefeitos e vereadores têm se reunido em vários locais do país. Os encontros servirão para explicar e orientar os gestores municipais sobre os benefícios para a administração pública  e para os municípios.

Ao adquirir dos pequenos  negócios locais, a prefeitura evita a transferência de recursos para outros municípios mais ricos, garantindo assim a circulação no seu próprio município desses recursos, com o pagamento de salários, compra de insumos, impostos etc. Além do impacto financeiro, existe também o efeito na oferta de empregos. Segundo estudos do Ministério do Planejamento, em 2007 e 2008 para cada R$ 1 bilhão comprado foram gerados cerca de sete mil novos postos de trabalho.

“Precisamos criar um ambiente favorável para os pequenos negócios, pois esse é um mecanismo de desenvolvimento  econômico regional muito forte”, constata o presidente do Sebrae, Luiz Barretto. Isso demonstra, na avaliação do presidente

A iniciativa das reuniões faz parte de acordo assinado, no ano passado, entre o Sebrae, a Associação dos Membros de Tribunais de Contas

do Brasil (Atricon) e o Instituto Rui Barbosa. O principal objetivo será o de sensibilizar e capacitar os gestores municipais e os técnicos dos Tribunais de Contas sobre os benefícios da implementação da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, em especial do Capítulo V – Do Acesso aos Mercados (compras públicas), como indutoras da economia sustentável nas cidades brasileiras. Desde a entrada em vigor dessa lei, em 2006, 3,8 mil municípios aprovaram suas legislações locais, mas apenas 850 cidades brasileiras implementaram de fato a norma. “Queremos mostrar aos prefeitos que dar um tratamento diferenciado para as micro e pequenas empresas nas licitações não acarreta qualquer problema na prestação de contas da prefeitura. Pelo contrário, está previsto e os Tribunais de Contas estão empenhados em fazer com que a legislação seja seguida“ explica Luiz Barretto.


Sábado, 05 de abril de 2014

17

Edição 60 - Ano 2

ESPORTE E LAZER Quatro de Abril. Dia Nacional do Jipeiro.

Tomando o espaço!

Marcelo Benjamin Sordi Esta historia começou com uma eleição no Site Universo 4x4 especializado em veículos Off-Road, onde a data foi escolhida pelos internautas, na sua maioria jipeiros. Denomina-se Jipe, todo e qualquer veículo automotor com ou sem tração nas quatro rodas utilizado para a pratica do esporte denominado “Fora de Estrada’’ ou o conhecido Off-Road. Enquadram nesta lista as Gaiolas, Trollers, Toyotas, Suzukis, Nivas, Rurais e F75 alem de outros diversos modelos e claro o tradicional Jeep. Em nossas vidas, recheadas de tantas histórias diferentes e ao mesmo tempo tão parecidas, quem diria que um jipe, veículo rústico, duro e fora dos padrões da nossa modernidade pudesse atrair a atenção de tanta gente de diferentes classes sociais simplesmente para curtir uma nova amizade, novas aventuras, contemplação das nossas riquezas naturais e praticas solidária. Vencer obstáculos que surgem a nossa frente e como deixar os problemas do nosso dia-a-dia para trás os quais que quando surgem, também precisam ser resolvidos, do mesmo modo como atravessamos nossos buracos, lamaçais e atoleiros das nossas trilhas. É o nosso grande Jipe o companheiro de tantas aventuras vividas e outra que ainda viveremos. Jipeiro é como quati, sempre juntos, andam em bando. Eita turma boa para ser amiga. Em Santa Rosa isso não é diferente. A historia começou a mais de 16 anos.

Por André Nader

Salve pessoas lindas, vamos lá mais uma semana. Uma acaba e outra começa e nós vamos que vamos. E essa semana vamos falar de Tv. Está se tornando comum os personagens homossexuais nas novelas, o que é um bom sinal. Discretamente a TV vem colocando em suas programações personagens gays, mas até bem pouco tempo atrás eram personagens cômicos que mostravam uma mentira, diria até que apresentavam mais palhaços que homossexuais verdadeiros com vidas iguais a de qualquer outra pessoa.

A primeira festa, um Raid de Regularidade promovido pelo Paulinho do Cartório, Serginho Zílio, Wanderlei da Rádio entre outros apaixonados, deram o que podemos dizer de pontapé inicial da modalidade. Hoje é muito comum vermos esta variedade de Fora de Estradas nas nossas ruas chegando a um numero de 55 veículos na cidade. Fora os que estão em fase de montagem. Aos jipeiros, que ficam na expectativa de uma quinta e sexta feira chuvosa para um final de semana enlameado, aqueles que provocam alegrias aos donos de Auto Peças e pavor dos funcionários do Lava-rapido, amigo intimo do Mecânico, aqueles que fazem do traje quase que diário uma camiseta de trilha aqueles que acreditam que o pior caminho é a mais perfeita aventura, a nossa comemoração de hoje é o Quatro de abril. Dia Nacional do Jipeiro. Parabéns a todos nós.

Porém, ano passado a rede Globo inovou e trouxe Félix e Niko, personagens vividos por Matheus Solano e Thiago Fragoso, respectivamente na novela Amor a Vida. Para não fugir às novidades, a novela Em Família traz também um casal homossexual dessa vez contando a história de duas lésbicas Clara e Marina, vividas por Giovanna Antonelli e Tainá Muller, deixando ainda uma interrogação no ar sobre Luiza vivida por Bruna Marquezine que fará uma revelação que deixará sua sexualidade em questão. E já, de ante mão uma notícia fresquinha, Falso Brilhante será a próxima novela da rede globo no horário das nove, substituindo Em Família, escrita por Aguinaldo Silva também contará com um personagem gay, porém o personagem contará a história de muitos gays por aí. O personagem cujo o nome ainda não foi revelado é um cerimonialista, muito ligado a festas,casado e pai de uma menina de 18 anos e de um rapaz um pouco mais velho. Vai ter esse conflito sobre sua condição sexual. Ele não vai deixar que percebam e vai negar sempre, o que sabemos é muito comum, já que nem todo homossexual aparenta ser ou quer deixar aparentar e se assumir. E agora vem a novidade, o ator que interpretará este personagem é nada mais, nada menos que Zé Mayer o galã da Tv Globo entre os anos 80 e 90.Durante um evento da rede Globo, Mayer é questionado sobre sua fama de galã e humildemente responde: “já passei a fase, agora existem novos galãs que podem me substituir, Thiago Rodrigues e Cauã Reymond poderiam ser os “Mayers do futuro” o tempo passou pra mim, agora é a vez deles”. Eu por muitas vezes critiquei a Rede Globo, mas esse trabalho de inclusão me faz reconhecer que os diretores estão fazendo um bom trabalho. E para o Zé Mayer, tiro meu chapéu, assim como tirei para Matheus Solano, Thiago Fragoso, Gio Antonelli e Tainá Muller e para tantos outros atores que vêm interpretando pessoas homossexuais com tamanha perfeição. O caminho é bem esse e pouco a pouco as pessoas vão aceitando a diversidade. Por hoje é isso, beijos e abraços e até a próxima.


18

Edição 60 - Ano 2

DESTAQUE COMERCIAL

Com apenas 20 anos , Carol Fioretti já administra seu próprio negócio Com apenas 20 anos, casada com João Pedro de Lima Cravalhos, a simpática e determinada Carol é umas das mais jovens empresárias de Santa Rosa. Carol que era funcionária da Floricultura Sempre Viva há quase um ano, recebeu uma proposta do antigo dono e resolveu enfrentar o desafio de ser dona do próprio negócio. Para tanto conta com a ajuda da sogra Ivaniza (Vani) todos os dias e com o marido aos finais de semana A Sempre Viva é uma tradicional floricultura de nossa cidade e Carol pretende inovar e oferecer cada vez mais novidades para que os clientes possam presentear e emocionar seus entes queridos com flores, pelúcias, chocolates e lindas cestas, especialmente feitas para cada ocasião. A Floricultura tem ainda o serviço de Tele Mensagens, Bouquet, arranjos de flores naturais, folhagens para jardins, flores em geral, como orquídias, rosas, etc..“Eu resolvi aceitar a proposta porque sinto que me encontrei profissionalmente, me realizo ao montar cada cesta, cuidar de cada flor e principalmente em ver a emoção das pessoas ao serem presenteadas”, diz Carol. “A Floricultura Sempre Viva está preparada para a Páscoa com cestas variadas, com muito chocolate, flores, pelúcias e carinhos. Façam suas encomendas e deixe todo mundo que você gosta feliz”, convida animada, a simpática Carol Quem resolver encantar as pessoas queridas é só dar uma passadinha na Rua Mário Carneiro da Cunha, 379, e pode aproveitar para visitar a loja, que está de cara nova e muito bonita. As encomendas também podem ser feitas pelo telefone fixo 3954.6620 ou pelo celular 99109.9096

Sábado, 05 de abril de 2014


Sábado, 05 de abril de 2014

Edição 60 - Ano 2

19

Inglês é na WIZARD

Tots – Kids – Teens -Adults Av. Presidente Vargas, 675 - Telefone: 3954.1377 / 99376.6426


20

Edição 60 - Ano 2

COLUNA EVANGÉLICA

CIDADE EM FOCO - OPINIÃO DO CIDADÃO Aproveitando que estamos em um ano eleitoral, gostaria de fazer a seguinte pergunta: O que precisamos para ter um Brasil melhor?

O Joio e o Trigo Pregação de Domingo

Vicente Cintra

Pastor Felipe Palomares Ministério Palavra e Verdade O reino dos céus é semelhante a um homem que semeou boa semente no seu campo; mas, enquanto os homens dormiam, veio o inimigo dele, semeou o joio no meio do trigo e retirouse. E, quando a erva cresceu e produziu fruto, apareceu também o joio. Então, vindo os servos do dono da casa, lhe disseram:Senhor, não semeaste boa semente no teu campo? Donde vem, pois, o joio? Ele, porém, lhes respondeu:Um inimigo fez isso. Mas os servos lhe perguntaram:Queres que vamos e arranquemos o joio? Não! Replicou ele, para que, ao separar o joio, não arranqueis também com ele o trigo... UTILIZAREI ESTE TEXTO PARA LHE INSTRUIR | ENSINAR (COM A AJUDA DE DEUS) COMO LIDAR COM ESTAS CIRCUNSTÂNCIAS FORTUITAS - INOPINADAS ...INESPERADAS QUE ESTÃO TE AMEDRONTANDO. INDUBITAVELMENTE, UMA ***SELEÇÃO CRITERIOSA FORA ELABORADA, AFIM DE SE OBTER AS MELHORES SEMENTES PARA ESTA SEMEADURA. ***MESMO PORQUEAQUELE QUE PLANTANÃO DESEJASE SURPREENDER COM QUALQUER TIPO DE INFORTÚNIO. NINGUÉM INVESTE PARA PERDER...! O OBJETIVO PRIMAL DE QUEM PLANTA É GOZAR|USUFRUIR - POR QUE NÃO DIZER APALPAR - DESFRUTAR DE UMA EXCELENTE COLHEITA. FAZER PASSAR POR ESTE CRIVO SELETIVO --> SIGNIFICA SE ASSEGURAR - SE PROTEGER CONTRA QUALQUER TIPO DE EVENTUALIDADE OU CONTRATEMPO. SEGUNDO O TEXTO SAGRADO... O DONO DESTE CAMPO PREOCUPOU-SE COM TAIS DETALHES (NÃO FOI OMISSO) ->  O SEU ESMERO É INCONTESTÁVEL, INQUESTIONÁVEL... PELA ÓPTICA DO REINO - ESTE SEMEADOR É “PERFEITO” EM TUDO AQUILO QUE ELE FAZ, MESMO PORQUE, ELE É DEUS! *****PORTANTO, SE ALGO DEU ERRADO -> NÃO ADIANTA TRANSFERIR A RESPONSABILIDADE DA CULPA “NELE” - HAJA VISTO QUE O PLANTIO FOI SELETIVO E DETALHADO... TODAVIA, A TERRA PRODUZIU O INESPERADO. DEUS ENTREGOU CONFIANTEMENTE A RESPONSABILIDADE REGENERADORA AO CAMPO... SÓ PARA FRIZAR - “A SELEÇÃO É ELE QUEM FAZ, TODAVIA, O RESULTADO DEPENDE DO CAMPO. “ PORTANTO, POSSO ALIMENTAR 2 HIPÓTESES 1) ALGUMA COISA ESTÁ ERRADA COM O CAMPO... OU 2) ALGUMA COISA ESTÁ ERRADA COM VOCÊ!!! VOCÊ ESTÁ REGANDO O CAMPO DA SUA CASA COM O INGREDIENTE DO AMOR...? DA SUA IGREJA, COM O INGREDIENTE DA VERDADE... DA SUA EMPRESA, COM O INGREDIENTE DA HONESTIDADE... SE ISTO NÃO ESTÁ ACONTECENDO...ENTÃO NÃO CULPE A DEUS. -> INDUBITAVELMENTE, A TERRA FICOU ESTÉRIL POR SUA CAUSA.

Sábado, 05 de abril de 2014

pulação bem instruída, e com conhecimento e estudo, será capaz de fiscalizar melhor, escolher melhor seus governantes. A Educação é a base de tudo!•

Decio Almeida: Vicente Cintra, tenho certeza que em primeiro lugar, precisamos de pessoas na administração menos egocêntricas e mais dispostas a exercer exatamente as obrigações e prerrogativas de um cargo público, sempre sendo justas em suas determinações, sempre tendo como objetivo o bem social. Se realmente fizer todas as considerações acho que escrevo um texto muito grande, além do mais acho que muita gente já sabe. Abraço. Iza Breve: Acho q precisamos de pessoas que governem para a maioria da população e não para uma minoria. Aonde já se viu um país com tantos problemas sociais, promover uma copa do mundo?? Prá mim é o fim. Jose Roberto: Educação. Investimento forte e eficiente na formação de cidadãos, profissionais, pensadores, quanto mais desenvolvido for o eleitor, menos safados são os eleitos. A recíproca é verdadeira. Vicente Cintra: Sim, Decio Almeida e Iza Breve precisamos de administradores, que governem pelo conjunto da obra, e não pelos interesses pessoais. Quando começarem a pensar desse modo, mudanças concretas irão acontecer. Decio Almeida: Exatamente Vicente Cintra, quando isso acontecer, as conseqüências virão naturalmente! Vicente Cintra : Bem colocado Jose Roberto, uma po-

Vicente Cintra : Vou colocar uma frase aqui do ex-presidente FHC "Tomara que Brasil cresça mais, mas não basta crescer a economia. É preciso crescer em termos de pessoas, de valorização das pessoas" Cláudia Fernandes: precisamos primeiramente de pessoas competentes e honestas, para nos representar e assumir um compromisso com o cidadão, educação e saúde em primeiro plano, ônibus em boas condições para circular na cidade e em outras quando precisarmos, ruas asfaltadas e bem iluminadas, mais respeito e atenção aos pacientes quando vão se consultar, pois muitas vezes, vejo um péssimo atendimento nos postos de saúde, uma falta de respeito e consideração com o ser humano. Lucia Silva: precisa-se de responsabilidade política e responsabilidade eleitoral...política para que todos os eleitos cumpram seus deveres e melhore o Brasil...eleitoral, para que a população seja menos leiga ao votar e saiba exigir seus direitos. Andreza F. P. Olfermann: Uma reforma total no sistema educacional e voto facultativo. Vicente Cintra: Acredito, que falte o cumprimento na execução das leis, pois de leis ja estamos repletos, o que falta é colocá-las em prática. Uma vez estava conversando com uma pessoa sobre uma lei. Dai ele me disse " essa lei não vai pegar". Na minha opinião não existe essa que a lei não vai pegar, se é lei é lei, e tem que ser cumprida


Sábado, 05 de abril de 2014

21

Edição 60 - Ano 2

Falta no trabalho – parte 2 s Em continuação ao artigo da semana passada, hoje abordarei as conseqüências do atraso ou da falta no trabalho. Primeiro, veremos o desconto do dia de trabalho. Obviamente que a falta injustificada do trabalhador ao serviço enseja o desconto do dia respectivo em seu salário, salvo se a falta for considerada justificada. Simples assim. Outra particularidade da falta é sua consequência em relação ao chamado DSR (descanso semanal remunerado), onde o funcionário perde a remuneração do dia de repouso quando não tiver cumprido integralmente sua jornada de trabalho semanal (exceto no casos de as faltas serem justificadas). O mesmo se aplica se, na semana em que houve a falta injustificada, ocorrer feriado, este perderá o direito à remuneração do dia respectivo. O atestado médico. A legislação obriga a empresa a aceitar o atestado médico para justificar o atraso ou a falta no trabalho, porém não tem previsão de quando o empregado deve entregá-lo. Importante também consultar os termos da convenção coletiva do Sindicato e verificar as normas expostas nela, pois pode ocorrer de existir alguma previsão exclusiva de determinada categoria profissional. Cabe a empresa o poder de direção e comando dos seus negócios, devendo então criar um regulamento que possa orientar os empregados dos procedimentos relacionados ao atestado; tais como: onde entregar, quando entregar, o que deve ser informado, enfim, tudo o que for necessário para segurança da informação e tomada

de decisões. O bom senso e equilíbrio deste capítulo do regulamento é que vai determinar o sucesso dos procedimentos. A anotação dos horários de trabalho. A empresa que tem mais de dez empregados é obrigada a manter o registro da entrada e saída dos mesmos, por força do artigo 74, § 2º, da CLT. Esse registro pode ser feito de forma manual (livro de apontamento), mecânico (relógio de ponto para cartão) ou eletrônico/digital (cartão magnético ou senha). Se o empresa adotar a forma manual, o registro deve representar a veracidade do horário, pois a justiça não aceita horário arredondado constantemente; por exemplo, todos os dias entrada às 8h00 e saída às 17h00, é importante que seja fiel aos minutos. Eventuais rasuras no apontamento devem ser esclarecidas imediatamente, evitando uma interpretação errônea posteriormente, podendo utilizar uma declaração e anexar ao apontamento. Não há obrigatoriedade da assinatura no documento de apontamento, pois a legislação não prevê; entretanto, a Justiça tem se pronunciado nos casos de apontamento informatizado, exigindo que o empregado assine a anotação para que tenha validade. A orientação para as empresas que tenham até 10 empregados, é que se façam o registro, pois as reclamações na justiça têm sido muitas e por falta desse controle muitos empregadores são obrigados a assumir o encargo e pagar o empregado. A perda de benefícios nos casos de falta.

Atualmente as empresas se preocupam mais em fornecer aos seus empregados benefícios que possam ser interessantes ao ponto de retê-los, e dessa forma serem competitivas no mercado e não ter rotatividade da mãode-obra. Ocorre que alguns benefícios, instituídos por lei ou acordo sindical, são fornecidos com critérios de utilização previstos na lei, outros são normatizados num regulamento interno da empresa. Por força de lei, a empresa deve fornecer ao empregado o vale transporte, quando ele declara a intenção de recebê-lo. Porém essa obrigatoriedade se dá nos dias de efetivo trabalho, ou seja, não compreende o período de férias, afastamento por doença, maternidade, as faltas, suspensão, etc. Caso ocorra a falta no período já coberto pelo benefício, a empresa pode adotar critérios claros e de conhecimento do empregado para compensar ou descontar os vales transportes entregue para os dias não trabalhados. Outro benefício típico é o vale refeição, entregue para uso no intervalo da intrajornada para refeição diária. O raciocínio é o mesmo, uma vez entregue em período que não exerceu trabalho, poderá ser compensado ou descontado. Algumas empresas fornecem cesta básica, vale gás, entre outros benefícios, e, em contrapartida, exigem do empregado o compromisso de não faltar ou atrasar, ocorrendo a perda do benefício se não cumprir o compromisso. É uma penalidade que ele sofre. Esse procedimento requer algumas considerações. Uma delas é a obrigatoriedade imposta em acordo

Eduardo D. Vilas Bôas Bertocco Advogado e Consultor Jurídico

coletivo para fornecer o benefício, se não estiver previsto a retenção da cesta por conta da falta ou atraso, a empresa não pode adotar esse critério. Outra é a não previsão em nenhuma lei, sendo adotada como benemérito por parte da empresa. Essa deve adotar um comunicado ou capítulo em seu regulamento interno, esclarecendo o critério utilizado na distribuição da cesta, dando conhecimento ao empregado. Todos os procedimentos precisam ser observados, para que a empresa não corra o risco de indenizar o empregado numa eventual reclamação trabalhista. Na próxima semana, finalizarei o assunto tratando da questão das férias e o abono ou justificativa não prevista em lei.

Expediente Direção Geral Jaqueline Lasarete de Bem (16) 98169.1340 Jornalista Responsável Alexandre Neri Xavier MTB – 26.599 Impresssão Gráfica Primeira Página (16) 3373.7373 cidadeemfocosrv@gmail.com

Colaboradores João de Bem Cecília Pacheco Marcelo Sordi Marcelo Testa André Nader Eduardo Bertocco Felipe Palomares Cristina Yazbek Ricardo Costa Rogério Moscardin

Cada cidadão é responsável pelo texto que escreve no Grupo Cidade em Foco Opinião do Cidadão, ciente que pode ser publicado no Jornal impresso. A opinião dos colunistas e dos cidadãos não é necessariamente a opinião do Jornal.


22

Edição 60 - Ano 2

Sábado, 05 de abril de 2014


Sábado, 05 de abril de 2014

Edição 60 - Ano 2

23


24

Edição 60 - Ano 2

Sábado, 05 de abril de 2014


Sábado, 05 de abril de 2014

25

Edição 60 - Ano 2

INFORMÁTICA

Reiniciar o seu aparelho com Android pode melhorar a duração de bateria Adriana Santos Tempesta Enquanto o Android está cada vez melhor, alguns aparelhos com o sistema operacional às vezes sofrem com o descarregamento muito rápido da bateria mesmo em repouso. O que você não sabia é que, às vezes, a solução para este problema é simples: reiniciar o seu aparelho.

Isso acontece porque às vezes o Google Services e o Play Services (tarefas secundárias do sistema operacional responsáveis por manter os serviços do Google e aplicativos do celular atualizado) simplesmente “bugam”, funcionando incessantemente e consumindo a bateria do seu aparelho. Independentemente da razão para que isso aconteça, o problema geralmente atinge apenas alguns

modelos particulares de aparelhos que estejam rodando determinadas versões do Android, atingindo um número pequeno de usuários e não chamando grande atenção. Caso o seu celular seja atingido e a sua bateria acaba em tempo recorde, tente reiniciá-lo. Isso pode fazer com que estas tarefas secundárias do Android voltem a funcionar normalmente e, consequentemente, o seu celular sobreviva mais tempo longe de uma

tomada. Caso nem isso solucione o seu problema, é interessante também investigar quais aplicativos estão consumindo mais bateria (veja a seção de Informações da Bateria dentro do menu de Configurações). Caso algum dos aplicativos instalados em seu aparelho esteja consumindo energia demais, vale cogitar desinstalá-lo e procurar uma alternativa mais viável.


26

Edição 60 - Ano 2

Sábado, 05 de abril de 2014

SOCIAIS

Ana Paula e Mrcelo Prajo, só fazendo amigos em Santa Rosa. Pura simpatia e puro sucesso!

Família Ferreira, Participando do evento, Cavalgada Rumo ao Sol com, João Pedro Ferreira, Ismael Ferreira, Valeria Ferreira, Weverton Ferreira, Alleffer Ferreira, Skarlatt Ferreira

Chega logo Carolina Bergamo! Linda de viver! Na foto com um amigo no Japão!


Sábado, 05 de abril de 2014

Edição 60 - Ano 2

27


28

Edição 60 - Ano 2

Sábado, 05 de abril de 2014

Aproveitem! Tudo com 20% e 30% de desconto!


Cidadeemfoco60web