Page 1

Jornal

Sábado, 29 de março de 2014

Edição 59 - Curta Anonossa 2 Fan Page e fique bem informado.

cidade

facebook.com/jornalcidadeemfocosrv

em foco

SRV

VE

NDA

1

CORTESIA

Ano 2 - Edição 59 - Santa Rosa de Viterbo, 29 de março de 2014

População está mais interessada em assistir as reuniões da Câmara e vereadores parecem satisfeitos Vereadores aprovam a presença dos munícipes nas reuniões as segundas e o aumento de internautas que assistem a reunião de casa.

Bianca Capelli Jovem empreendedora é promessa de sucesso

Domingo tem a primeira Cavalgada rumo ao Sol

A Visão do empresário que cogita instalar-se em Santa Rosa

Confira as novidades MM IMOBILIÁRIA na página 13

Ciclista José Jurandir participa da 3º Copa Regional de MTB na cidade de Porto Ferreira

Equipe Nova Viterbo Automóveis destaca-se com as melhores ofertas em veículos. Confira na página 27

Vem ai o 19º NG Off Road .Realizado pelo Jeep Clube Nois da Grama


2

Edição 59- Ano 2

Sábado, 29 de março de 2014


Sábado, 29 de março de 2014

3

Edição 59 - Ano 2

OPINIÃO DO CIDADÃO População está mais interessada em assistir as reuniões da Câmara e vereadores parecem satisfeitos Vereadores aprovam a presença dos munícipes nas reuniões as segundas e o aumento de internautas que assistem a reunião de casa.

Câmara Municipal, segunda-feira (24.03), novamente um grupo de 10 a 15 pessoas, online cerca de 30 internautas, assistindo de casa. Foram duas sessões, pois segunda-feira que vem não teremos reunião. Um dos assuntos foi a criação de cargos novos para compor o quadro de funcionários da prefeitura. Os vereadores aprovaram e em breve divulgaremos no jornal as vagas e salários correspondentes. O Presidente da Câmara deixou bem claro que quer saber o que aconteceu em relação a polêmica criada que envolve PT e Administração Pública. O PT não entregou os documentos solicitados e extra-oficialmente foi informado a redação do jornal que o advogado do partido responderá pelo esclarecimento do Poder Executivo, publicado em um periódico local sobre denuncia do PT a respeito de perda de verbas pelo Município. Quero fazer uma observação da redação. *Texto mal redigido para o outro periódico, pelo Executivo, com erros grotescos do nosso querido português”. Isso não diz quem está certo ou errado em relação as verbas, mas se o prefeito não consegue escrever um texto sem erros deveria ter um assessor que soubesse. Só acho, apenas opinião. O aumento do salário dos motoristas também foi pauta. Segundo compreendi os mesmos não ganham compatível com o nível de responsabilidade e por isso conquistaram o aumento. O vereador Miguel questionou sobre os muros e iluminação do Montorão, sobre os Brinquedos da praça que estão causando, inclusive, risco as criança, tamanha é a danificação. O vereador Dr. Gonini questionou sobre duas vagas aprovadas desde o ano passado e ainda não preenchidas para contratação de professores – Instrutor de Libras e Instrutor de Braille, tendo em vista que temos quase 20 alunos com necessidades especiais no Município. Falou ainda sobre o Tráfico de drogas no Bosque e sobre a dificuldade de policiamento no local. Com todas as entradas fechadas e apenas a principal aberta, dificulta o tráfico e facilita o trabalho da polícia. O bosque será fechado as 22 horas até que a polícia receba mais 4 ou 6 policias para colaborar com a cidade. Dr. Gonini ainda citou Paulo Skaf, presidente do FIESP, e anunciou para junho uma unidade móvel, que se trata de um caminhão que passa pelas cidades, oferecendo cursos com formação técnico profissional. São entre 20 e 40 vagas e os cursos sugeridos foram Mecatrônica, Eletrotécnica e Telecomunicações. Falou sobre a iluminação de toda cidade, dos vários postes com lâmpadas queimadas em diversos pontos, e que esse problema deve ser resolvido rapidamente. O vereador Renato Palma Rocha lembrou que estamos em ano eleitoral e alerta os eleitores sobre a importância de avaliar os candidatos, pesquisar quem realmente tem se preocupado com a cidade e tem enviado verbas nestes últimos anos. Ressalta que temos votar em quem colabora com Santa Rosa. Carlos Messias disse que não vai fazer indicações para o prefeito tapar buraco, pois acha isso uma vergonha. Disse ainda que quer sim o laudo da qualidade do material usado em toda a ciclovia do bosque e que não vai deixar passar obra que possa ter problema futuro. Disse não se contentar

com meias respostas e que é a obrigação do vereador fiscalizar o executivo e não adianta colocar a culpa do possível atraso no legislativo. Tivesse feito a obra corretamente. Carlos ainda questionou o site da prefeitura e disse que o portal da transparência e notícias dos atos públicos devem ser atualizado diariamente pelo assessor de comunicação. O vereador Joao Villas Boas questionou e pediu providências de poda a uma arvore na rua Alagoas que está causando riscos a população. Também mencionou sobre a falta de coleta de lixo de quintal em algumas ruas no Jardim Nova Roma. Pediu também a Moto niveladora para reparar a estrada na altura do Brasa, na SRV 55. O vereador João ainda lembrou do abandono de Nhumirim e da sujeira das ruas do bairro esquecido. O vereador Chicão leu um texto explicativo sobre a sua visita a um Congresso de Municípios e todos os assuntos abordados na ocasião.

Comentários: Marcos Rehder Batista: Alguém que perde um recurso não é digno de assumir cargo público (nem eletivo, nem concursado): é o cúmulo do descaso com quem disponibilizou e com quem deixou de ser beneficiado. Pior que isso é representar um município e fazer de conta que o Governo Federal não existe ali: esconder quantas pessoas recebem Bolsa Família; quantas casas foram construídas com o Minha Casa Minha Vida (e quanto esse programa investiu no município e quantos empregos gerou); quanto veio para educação, saúde (até porque geralmente o problema no SUS acontece porque o governo do Estado não dá sua contrapartida prevista em lei). Enfim, convivemos com essa cara de pau, com esse véu cinico encobrindo tudo que vem de bom de Brasilia, é passada a hora de dar um basta nisso. Cecília Pacheco: Ótima iniciativa Jaque. É muito bom sabermos o que é discutido na Câmara. Sem qualquer cunho político, penso que se nossos representantes deixassem um pouco a vaidade de lado e se preocupassem com o bem para a cidade e para a população todos teríamos mais prosperidade!!! Espero que todos eles botem a mão na consciência e vejam que guerrinhas políticas apenas prejudicam a todos. A administração pública necessita ser imparcial e igual para todos, sem privilégios, o objetivo é o bem de todos!!! Devemos saber ouvir as reclamações também, as críticas devem nos servir para o aprimoramento, em todos os setores da nossa vida!!! Jaqueline de Bem: Em relação a PT e PREFEITO, Vamos aguardar o pronunciamento do PT. O prefeito se defende, mas pra mim não ficou claro no que li em um periódico semanal, texto esse mal escrito, na minha opinião nada esclarecedor, como dizia o título . Se realmente a equipe do PT se equivocou vamos saber, se o prefeito perdeu a verba por descaso ou incompetência também saberemos. Como disse o Presidente da Câmara, Luis Reis Augusto Bode, o poder legislativo vai até o final e vai apurar o que realmente aconteceu, doa a quem doer, seja prefeito, seja equipe do PT.

AVES DE ARRIBAÇÃO Eles estão chegando. A frequência, de quatro em anos – sempre as vésperas da eleição. Pousam no município e investem pesado no por João de Bem marketing eleitoreiro jotabem@bol.com.br oferecendo verbas estaduais/federais para aplicação em qualquer coisa. São os oportunistas de sempre. São velhas raposas habituadas ao mesmo expediente e outras de primeiro mandato aprendendo as mazelas da enganação do povo. O pior dessa prática miserável é a mentirada desses indivíduos e a falta de pudor de dirigentes locais, ocupantes de cargos no executivo e no legislativo. A impressão que temos é a de que – ou o político local é inocente, o que é difícil de acreditar, ou é “farinha do mesmo saco”. Propagandeiam maciçamente os feitos do deputado federal/ estadual, induzindo o eleitor a votar no benfeitor ocasional – principalmente naquele contumaz filho da outra, mercenário enganador.Pode haver exceção – é possível que alguns desses uma vez ou outra olhem para o povo Tiriquenho. Mas o que percebemos é a coincidente avalanche de verbas, justamente nesse período pré-eleitoral, inclusive daqueles mais frequentes na concessão de dinheiro público ao município. O povo deveria ser mais atento com esses indivíduos interesseiros. Também deveria dar pouca importância aos políticos locais quando venham falar sobre fulano ou sicrano que “deu” tal verba para tal coisa. Nenhum deles dá coisa alguma para o povo – eles tiram do povo – isso sim. As verbas que direcionam para o município é dinheiro público extraído do próprio povo via impostos mais do que injustos, proporcionados por leis que eles mesmos criam e aprovam. O que esses mercenários enviam ao município é ninharia em relação ao que eles ganham como eleitos. Não há qualquer favor ao município no ato desses indivíduos – o que há, objetivamente, está claro – é a reeleição para continuar mamando no erário. Vamos identificar essas aves de arribação. Nosso voto deve ser dado a quem realmente se preocupa com o município, não a aquele que aparece somente nessas épocas, feito ave de arribação!


4

Edição 59- Ano 2

Sábado, 29 de março de 2014

ALUGA-SE!!! Salão comercial - Nosso Teto Totalmente reformado e com banheiro. Ótimo preço!!! Tratar com Ana fone: 992115886


Sábado, 29 de março de 2014

5

Edição 59 - Ano 2

Mais de 170 sabores!!!

Avenida do Bosque, 418 Ao lado da Ruth Calçados


6

Edição 59- Ano 2

Sábado, 29 de março de 2014


Sábado, 29 de março de 2014

Edição 59 - Ano 2

7


8

Edição 59- Ano 2

Sábado, 29 de março de 2014

ESPAÇO COUNTRY Rebeca Maluf de 6 anos trouxe o 2o. lugar com seu cavalo Desenho e Mariane Fabiano o 3o. lugar com Principe Joaquim. Na categoria Jovem A, Giovana Marrafon pegou o 3o. lugar, Na categoria  Amador Principiante, Darc Trajano pegou o 3o. lugar, Valkiria Santos, 4o. lugar e Glauco Fabiano 5o. lugar.   Laura  Freitas  levou o 2o. lugar na Jovem A Principiante e Daniela Freitas o 3o. lugar no Jovem B Principiante.  A grande estrela da competição foi o jovem Marco Aurelio, que sagrou-se campeão na Categoria Jovem C, montando o animal Zorro.

Por Ricardo Costa

14a. COPA BARRETOS DE TRÊS TAMBORES O Centro de Treinamento do Totó esteve presente na 14a. Etapa da Copa Barretos de Três Tambores trazendo ótimos resultados. Na categoria Mirim,

DOMINGO SERÁ A 1a. CAVAGADA RUMO AO SOL Neste domingo, com saída programada as 9 horas em frente ao Bosque

Municipal, a grande cavalgada promete atrair simpatizantes de toda a região e resgatar a tradição dos passeios a cavalo que unem familia e amigos.   O destino é a Fazenda Furnas, próxima ao Rancho do Padre, 15 Km de distância. Carros poderão acompanhar as tropas, já que as estradas são boas.  No caminho haverá um bar acompanhando os cavaleiros e no local será servido um almoço a R$ 10,00 por pessoa e para alegrar, Wellington e Evandro tocarão um belo sertanejo de raiz.

Clicks Country

MARCO AURÉLIO, PROMESSA NOS TRÊS TAMBORES O jovem cavaleiro de 17 anos, Marco Aurelio Moreti, filho do Marcinho e sobrinho do Totó trouxe para casa neste ultimo final de semana uma linda fivela de campeão da Categoria Jovem C da Copa Barretos montando o cavalo Zorro, com tempo de 17, 649 segundos em pista oficial.   O cavaleiro iniciou com 6 anos no mundo dos cavalos com seu tio e não parou mais. Hoje ele trabalha e treina no Centro de Treinamento do Totó e pretende trazer para nossa cidade muitos outros titulos.


Sábado, 29 de março de 2014

9

Edição 59 - Ano 2

TECNOLOGIA

CARTAS A REDAÇÃO

A Visão do empresário que cogita instalar-se em Santa Rosa Por Arnaldo Cersossimo Quando pensamos (e necessitamos) de empresas que venham instalar-se em nossa cidade, gerando empregos para a nossa juventude e impostos para o nosso município, esquecemos que a primeira impressão é que fica. Eu explico: Um empresário que pensa em instalar-se no interior do Estado, além das facilidades de escoamento da sua produção (hoje já a temos pela excelente rodovia que nos liga a Anhanguera), mão-de-obra farta e preparada (idem) há um fator preponderante: o encantamento pela cidade. Hoje, ao recebermos essa visita, o que ele vislumbrará é um abandono total dos principais pontos de atração e vias. A praça da matriz é o retrato. E não é por falta de verba, pois o investimento nessas providencias é mínimo já que contamos com o principal: quadro de funcionários municipal e o viveiro de plantas. Basta ter vontade e cuidar.

Evidentemente que a cooperação da população conta também, mas vendo o descaso essa passa a "contribuir" com a sujeira e depredação. Resultado: O potencial investidor vendo a cidade mal cuidada, por analogia, conclui que todos os demais setores - educação, saúde, habitação, etc - estão no mesmo nível (o que necessariamente pode não ser verdade) e procurará outra cidade pois, além da sua indústria, ele também trará a sua família para ali conviver. Perfumaria, dirão alguns, mas essencial na conquista dos parceiros que buscamos. Nota da Redação: Texto enviado por Arnaldo Cersossimo, pessoa que muito admiramos, pessoa visionária, que já trabalhou na administração pública, e privada, tem boa vontade, imparcial e acima de tudo é bom cárater. Temos o prazer de publicar no grupo Cidae em Foco e no nosso jornal.

Inclusão Digital nas Cidades Amigos, cada vez mais estamos dependentes da Internet, e assim como a água encanada, a energia elétrica, o acesso a internet deve ser uma obrigação do Estado. Muitas cidades brasileiras já disponibilizam acesso wi-fi GRATUITO para toda a população, outras ainda não, como Santa Rosa de Viterbo . Srs. Políticos, precisamos buscar verbas para implantação desta facilidade em nossa cidade, isto beneficia a população como um todo. Como sugestão, podemos iniciar a implantação em pontos de interesse, tais como a praça da matriz, o bosque, Av. Presidente Vargas, entre outros a ser definidos. Alguns comerciantes já descobriram esta fonte de atração e já disponibilizam o acesso gratuito a seus cliente . Wi-Fi é uma abreviação de “Wireless Fidelity”, que significa fidelidade sem fio, em português. Wi-fi, ou wireless é uma tecnologia de comunicação que não faz uso de cabos, e geralmente é transmitida através de freqüências de rádio, infravermelhos, etc. O wi-fi não necessita de licença para instalação e/ou operação. Para se acessar uma rede wifi é necessário estar na área de abrangência de um ponto de acesso, chamado de hotspot, que pode estar instalado em locais públicos, onde qualquer pessoa teria acesso, ou em área reservada, para uso exclusivo. Algumas pessoas confundem wi-fi com internet gratuita, o que é um engano, pois wifi significa apenas que aquele lugar possui internet sem cabos, mas em locais públicos como restaurantes, aeroportos, shoppings etc, é necessário pagar uma taxa ou adquirir um produto para obter a senha de acesso e usufruir do benefício. Marcelo Testa Consultor de tecnologia na Empresa Autcom Consultoria e Sistemas


10

Edição 59- Ano 2

Sábado, 29 de março de 2014

ESPORTE

Ciclista José Jurandir participa da 3º Copa Regional de MTB na cidade de Porto Ferreira No último domingo foi realizada a 3º Copa Regional de mountain bike. Prova realizada na modalidade cross country onde os atletas percorreram 33 km em 8 voltas pelas belas paisagens do Clube de Campo das Figueiras que sediou a competição.

essa conquista, pois afirma ser o resultado de muita dedicação e treino.

O atleta agradece a todos pelo apoio e torcida em especial aos seus patrocinadores: Del Departamento de Esporte e Lazer e juventude Prefeitura Municipal de Monte José Jurandir conquistou a Azul Paulista, D. Elza, Julio Cezar, 2º colocação na categoria elite a Carlos Polazzo, Nutri Monster, mais disputada da modalidade. Academia korpus, Paulinho Bikes, Fernando, Academia de natação José diz estar muito feliz com mais H2o, Br Esportes.

Bella Casa Acabamentos


Sábado, 29 de março de 2014

11

Edição 59 - Ano 2

CULTURA

MESMO COM CHUVA, SHOW ATRAI AMANTES DO SAMBA Mesmo com a grande chuva que caiu na última sexta feira, aconteceu no Centro Cultural o Show de Dona Inah, uma sambista de 70 anos e vencedora do Prêmio Tim de Música. O repertório foi marcado por clássicos do samba que arrancaram aplausos dos presentes. 

DANÇA AGITA AS TARDES E NOITES DE QUARTAS E SEXTAS FEIRAS A dança toma conta dos Centros Cuturais da Rua Sete de Setembro e o LUA as quartas e sextas feiras, com cursos gratuitos e professoras renomadas. No C.C. LUA aprende-se dança de rua (Hip Hop) com a Prof. Ana Laura de Tambaú a partir das 17 horas.. No C.C. da Rua Sete de Setembro a dança de salão agita um grande número de pessoas dispostas a aprender e melhorar suas técnicas e o ritmo inicial é o forró. O curso também é gratuito e as incrições tambem podem ser feitas no local. As quartas a aula inicia as 20 h e as sextas as 19 horas.

ITENS DA PAZ Aflição perante desastres iminentes? Talvez não aconteçam. Contrariedades e contratempos? Quase sempre são medidas da Espiritualidade Superior livrando-lhe o coração de males maiores. Desgostos de longo alcance? Oportunidade de revisão de nosso próprio comportamento. Injúrias e perseguições? Os que agravam o próximo são doentes necessitados de internação na clínica do silêncio e da prece. Preterições? Compadeça-se dos que se dispõe a tomar o direito dos outros, porque ignoram os problemas que serão compelidos a enfrentar. Erros nossos? Ensejo bendito de corrigenda em nós por nós mesmos. Faltas ou quedas de entes queridos? Respeitemos as experiências deles, reconhecendo que estamos à frente de nossas próprias lições. Dificuldades? A provação é o metro de avaliação de nossa própria fé. Moléstias físicas? Pausas para iluminação e refazimento da vida Espiritual. Profecias inquietantes? Reflitamos: O Sol que se levantou ontem pela misericórdia de Deus, pela misericórdia de Deus brilhará para nós também hoje.

ANDRÉ LUIZ (Do livro Respostas da Vida, 29, FCXavier)


12

Edição 59- Ano 2

Sábado, 29 de março de 2014


Sábado, 29 de março de 2014

13

Edição 59 - Ano 2

CARTÓRIOS

Cartórios Por Cecília Pacheco

Csaa com 2 dormitórios Luiz Gonzaga

Duas casas Jd Primavera

120 mil

Casa próx. Buracanã 365 mil

Casa Julio Moretti 2 dormitórrios vende ou troca

Casa Monte Alto prox Capela 2 dormitórios

Casa Jd das Flores 2 dormitorios

150 mil

135 mil

110 mil

Casa no Centro Área Comercial

Casa Jd Dom Bosco 2 dormitórios

Casa Morumbi 2 dormitórios

Casa Luis Gonzaga 2 dorm. precisa reforma

Casa Morumbi 2 terrenos área de lazer

95 mil

800 mil

Casa Monte Alto 3 dormitórios

170 mil

125 mil

62 mil

220 mil

750 mil

Na última coluna iniciei algumas explicações quanto a necessidade do registro dos bens imóveis no Cartório de Registro. Um dos objetivos da Lei, ao estipular que apenas o registro transfere a propriedade, é garantir segurança aos adquirentes. Muitas pessoas pensam que é injusto o adquirente perder o bem “apenas” porque não levou a escritura ou o contrato para registrar, por isso vou tentar esclarecer o que a lei almeja ao impor esta necessidade. A escritura pública ou o contrato particular (quando a Lei assim o permite) objetivam concretizar a vontade das partes regulamentando a forma da aquisição, o preço, o objeto, etc, ou seja, como disse anteriormente, retrata a obrigação assumida entre vendedor e comprador. Já o Cartório de Registro de Imóveis funciona como um repositório das informações de todos os imóveis existentes em determinado lugar. Através da certidão fornecida pelo Cartório o interessado saberá a localização, metragem, quem é o proprietário, se existem pendências sobre determinado imóvel e quais são elas, enfim, todos os dados relativos ao bem deverão estar devidamente registrados na matrícula do imóvel que fica no Cartório. Esse é um dos objetivos do registro, através da publicidade, garantir a todos a segurança jurídica necessária de que aquele que se apresenta como vendedor é o real proprietário do bem. Se não fosse o Cartório de Imóveis como saberíamos se aquela pessoa que está nos vendendo um bem realmente pode fazêlo? Como saberíamos se o bem que almejamos não está penhorado ou hipotecado para garantia de dívidas a terceiros? Exatamente pela segurança e certeza que temos que os dados constantes nas matrículas dos imóveis são verdadeiros é que a Lei pune, em determinadas situações com a perda do bem, o comprador desidioso que compra e não registra, já que a ele compete a obrigação de manter atualizadas as informações junto ao Cartório de Registro de Imóveis. Se a pessoa vai ao tabelionato e lavra a escritura ou faz o contrato particular e os deixa na gaveta o Cartório de Imóveis não poderá dar ciência de que o imóvel não pertence mais ao vendedor. Se este mesmo vendedor efetuar nova venda a terceira pessoa, que não tinha ciência da venda anterior, e fizer o registro da nova compra no Cartório o primeiro comprador somente terá direito a receber o valor constante da escritura ou contrato, não importando qual venda foi feita primeiro, e sim quem registrou primeiro. Não deixe seu documento na gaveta, vá ao Cartório de Imóveis da sua localidade e registre seu imóvel, apenas assim você terá segurança e garantia de que o imóvel pertence realmente a você. Aos leitores, ótima semana e até a próxima. Cecília Pacheco Registradora de Imóveis em Santa Rosa de Viterbo - SP Escreve semanalmente para o Jornal Cidade em Foco


14

Edição 59- Ano 2

Sábado, 29 de março de 2014


Sábado, 29 de março de 2014

Edição 59 - Ano 2

15


16

Edição 59- Ano 2

Sábado, 29 de março de 2014

OPORTUNIDADES E NEGÓCIOS

Por Rogério Moscardin

Desenvolvimento Econômico a partir das pequenas empresas

Sem enrolação, esse é o negócio de Santa Rosa de Viterbo! Não adianta um gestor público ou um candidato a qualquer cargo vir com outra conversa que não cola mais! Chegou a hora de todos se mobilizarem e entender que nossa cidade só prosperará com o apoio irrestrito aos pequenos negócios. É utopia com certo grau de ignorância achar que podemos trazer empresas de grande porte que gerem 100 empregos ou mais. Não estamos ao lado de grandes centros, não temos rodovias duplicadas. Mas temos centenas de pequenos empreendedores esperando alguma ação mais efetiva para gerar emprego e renda. A economia de cada município tem um perfil que não se encaixa em receitas prontas. As diferenças se devem à cultura, à vocação, à história e às riquezas locais, que são únicas. Entretanto, existe um ponto comum entre todos os municípios: as micro e pequenas empresas são as maiores geradoras de emprego. Por isso, os pequenos negócios são peças fundamentais na economia de uma cidade. É preciso criar mecanismos para que nossas pequenas empresas sejam competitivas. Criar condições para que os pequenos negócios se fortaleçam e gerem mais empregos e renda é um

desafio para os governos, para a sociedade e para as próprias empresas. A competitividade é um fenômeno que vai além do desempenho em gestão. Para se tornar competitiva, a empresa precisa concentrar esforços na melhoria do processo produtivo. E necessita também de investimentos e de medidas da administração municipal. Há um conjunto de fatores que alteram o desempenho geral dos setores produtivos, tais como: desoneração tributária, ganho de eficiência da administração pública, condições regulatórias estáveis e transparentes, acesso à inovação e à tecnologia, educação básica de qualidade e qualificação profissional. Gestão pública inovadora e voltada para resultados O poder público tem papel central na construção da competitividade de uma região. Garantir um ambiente de negócios adequado transforma a vida do município. Um trabalho que começa dentro do poder público com planejamento e integração de ações. Cidades com muitos pequenos negócios e poucas grandes empresas refletem a realidade da maioria dos núcleos urbanos do país. Dar prioridade a ações que beneficiem o surgimento e a expansão dos pequenos negócios é uma estratégia de

sucesso para a geração de mais empregos, aumento da formalidade, atração de investimentos sustentáveis e fortalecimento da economia local. É notório que nossa cidade estagnou. Basta perceber que nossa maior empregadora é a cidade de Ribeirão Preto. É inadmissível ver a cada dia mais de mil pessoas saindo para trabalhar em outro município. É preciso uma ação efetiva, sem blá, blá, blá e enrolação. É preciso fazer algo concreto. Nas próximas semanas discutiremos mais esse assunto. Você empresário, cobre dos poderes executivo e legislativo municipal o que está sendo feito pela economia local. Só assim poderemos ver a esperança de dias melhores.

A força dos pequenos negócios no Brasil - 97,5% das empresas formalizadas no país - 51% da força de trabalho - 38% da massa salarial - 20% do PIB


Sábado, 29 de março de 2014

17

Edição 59 - Ano 2

ESPORTE E LAZER

Vem ai o 19º NG Off Road . Realizado pelo Jeep Clube Nois da Grama

Marcelo Benjamin Sordi Vem ai o 19º NG Off Road . Realizado pelo Jeep Clube Nois da Grama o evento já esta entre os maiores e mais movimentados eventos Off Road do

País. Na foto da ilustração vemos a largada do ultimo ano. Mais de 600 veículos inscritos entre Motos, Gaiolas e Jeeps e um numero próximo a 10 mil pessoas por dia no local, numero este que certamente será atingido e até ultrapassado esse ano. No recinto da festa três dias de Shows com bandas e artistas renomados. Banda Westboys e Rock Vilage que se apresentam no dia 04, CPM 22 no dia 5 e no encerramento do dia 06/04 Banda Nova e Gabriel Jamaz. O Clube conta com um calendário anual com 4 eventos. Adventure Grama, trilhas exclusiva para motos, Passeio da Lua 4x2 para gaiolas, Nóis da Grama 4x4 exclusivo para veiculos traçados e o NG Off Road para todas as categorias juntas. Criado em 1996

o Jeep Clube NOIS da Grama, se diferencia pelas atividades sociais e ambientais realizadas na cidade. Plantio de arvores, distribuição de brinquedos no dia das crianças e natal direcionamento de recursos financeiros e alimentos para entidades filantrópicas de São Sebastião da Grama. Parabéns. www.facebook.com/ noisdagrama - www. noisdagramaoffroad. com.br

RETROCEDENDO Salve, salve pessoas cultas. Como havia dito algum tempo atrás, o Brasil está andando para trás novamente. Até o ano de 2013 haviamos conquistado muito para a comunidade LGBT, agora me parece que o doce que nos foi dado está sendo tirado. Que coisa feia. Em pleno ano político? Vou lembrar isso toda semana. Este ano é político BRASIL, acorda!!!

Por André Nader

Alguém pode parar de fornecer Rivotril para o país, por favor? A leio 3.406/2000 do estado do Rio de Janeiro que penaliza a discriminação a gays, lésbicas, bissexuais e transexuais foi derrubada, isso pode explicar o aumento em violência nos últimos tempos. O tema foi discutido em audiência pública na última quinta-feira, promovida pela Comissão de Combate às Discriminações e aos Preconceitos de Raça, Cor, Etnia, Religião e Procedência Nacional da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). De acordo com o presidente da comissão, deputado Carlos Minc, o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro revogou a lei em outubro de 2012 por vício de iniciativa, depois de ela “funcionar muito bem” por 12 anos. O superintendente de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos da Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos, Claudio Nascimento, que também coordena o Programa Rio sem Homofobia, lembra que no ano passado houve 20 casos de assassinatos de pessoas vítimas de preconceito sexual no estado, e neste ano já houve sete. “Temos uma situação concreta de discriminação e preconceito. Tem um sistema ideológico muito estruturado que vem conseguindo gerar esses níveis de violência. Estamos disputando esse debate na sociedade, mas a gente sabe que com o aumento do fundamentalismo religioso e político, o conservadorismo da sociedade, a ideia de limpeza moral, tudo isso contribui [para a violência homofóbica”, diz Carlos. O vereador de Niterói Leonardo Jordano disse que não é possível dizer que a ausência de lei específica cause diretamente o aumento da violência homofóbica, mas há uma relação de causa e efeito entre os dois tópicos. “O descumprimento de leis é feito seletivamente, há diversas leis sendo descumpridas e só a que ataca problemas ligados ao movimento LGBT foi revogada. O movimento LBGT está sob ataque, a lei estava pacífica, consolidada. Tivemos conquistas importantes nas décadas de 1990 e de 2000, mas agora a gente vive um momento em que se busca andar para trás, os caras estão indo para a agressão. As denúncias são desmoralizadas, o debate é desqualificado, para manter no gueto a comunidade LGBT. É uma população que não pode amar em público e os outros vêm falar que uma lei seria criação de privilégios”. De acordo com Minc, um novo projeto de lei com o mesmo teor da lei 3.406 foi apresentado pelo governador Sérgio Cabral, porém, a discussão está parada na Alerj. O deputado diz que o projeto já recebeu mais de cem emendas de pessoas contrárias à causa LGBT. E agora é esperar, esperar e esperar mais um pouco, como se não estivéssemos fazendo isso por anos. Mas, lembro mais uma vez que estamos em ano político e está na hora de mudar alguns conceitos. O Brasil está nas mãos de algumas pessoas já tem oito anos. Vamos deixar mais quatros anos e tudo se acabar de vez? Vamos pensar um pouco, afinal ainda temos massa cinzenta. Beijo e abraço e até a próxima semana!


18

Edição 59- Ano 2

Sábado, 29 de março de 2014


Sábado, 29 de março de 2014

Edição 59 - Ano 2

19

Inglês é na WIZARD

Tots – Kids – Teens -Adults Av. Presidente Vargas, 675 - Telefone: 3954.1377 / 99376.6426


20

Edição 59- Ano 2

COLUNA EVANGÉLICA INGRATDÃO PR FELIPE PALOMARES. MIN. PALAVRA E VERDADE

Será que existe “comportamento” mais egoísta do que este...? - A ingratidão é a verdadeira arma da covardia; - é o cutelo do traidor; a maquiagem do mentiroso... Quem nunca desejou a morte ( ou pelo menos desaparecer), por causa da ingratidão!? Que tamanha irresponsabilidade desprezar quem te ajudou. Será que no tribunal da mente o martelo do juiz chamado “SENSO” não tem peso? Quantas pessoas você já lesou por causa deste comportamento infantil? Esta é uma boa oportunidade para ressaltar que não existe pior sensação do que olhar para os olhos de quem comeu no seu prato e depois nele cuspiu... Por favor, alguém pode me dizer quem é que vai pagar a dívida da ingratidão... Os sonhos que ela destruiu, as famílias que ela aniquilou, os projetos que alguém (como você) idealizou? É difícil acreditar que um dia está realidade irá mudar... Mesmo porque o comportamento humano é direcionado pelo volante do CARÁTER. Quem me garante que amanhã você não será a próxima vítima!?

Quer um conselho? - PREVENIR É MELHOR... NO FINAL AGENTE SOFRE MENOS. CONVIDE JESUS PARA FAZER PARTE DA TUA VIDA... EU GARANTO QUE ELE JAMAIS IRÁ TE DECEPCIONAR. PENSE NISSO.

Sábado, 29 de março de 2014

Por que algumas pessoas são mais picadas por mosquitos do que outras? Se você é daqueles que não consegue passear ileso por um parque ou basta ficar parado alguns minutos ao ar livre para ser picado por um inseto, confira a explicação da ciência para esse fenômeno. Você já deve ter reparado que algumas pessoas conseguem passar no meio de uma nuvem de insetos e sair ilesas, sem qualquer arranhão, enquanto outras parecem que atraem mosquitos e são picadas nas situações mais inusitadas. Pois saiba que a ciência tem uma explicação para esse fenômeno e ele está diretamente ligado ao seu tipo sanguíneo e à quantidade de cervejas que você anda tomando. Em outras palavras, os cientistas descobriram que pessoas com sangue tipo O ou pessoas que ingerem cerveja costumam ser os alvos preferidos de pernilongos e outros tipos de insetos que se alimentam de sangue. Tipo sanguíneo Em 1972, as cientistas britânicas Corinne Wood e Caroline Dore publicaram umestudo no periódico Nature e foram as primeiras a sugerir que os mosquitos da espécie Anopheles gambiae eram especialmente atraídos por sangue do tipo O. Para chegar a essa conclusão, as pesquisadoras expuseram pares de voluntários com tipos sanguíneos diferentes a 20 mosquitos fêmeas (afinal, os machos não se alimentam de sangue). Elas notaram que, na grande maioria das vezes, os mosquitos se direcionavam as pessoas de sangue tipo O. Já em 2004, um estudo desenvolvido por uma equipe de pesquisadores japoneses e publicado no Journal of Medical Entomology buscou examinar mais a fundo a preferência dos mosquitos por diferentes tipos de

sangue. Ao todo, 64 participantes se expuseram voluntariamente a uma série de mosquitos fêmeas. Para garantir a segurança das pessoas, os mosquitos tiveram suas trombas extraídas. Mais uma vez, os voluntários de sangue tipo O foram os mais atacados. Entre eles, a maior parte dos insetos buscava as pessoas que secretavam sacarídeos – ou seja, açúcar – pela pele. Cerveja Independente do tipo de sangue que você carrega, você ainda tem chances de atrair alguns mosquitos. Um estudo realizado em 2002 na Toyama Medical and Pharmaceutical University, no Japão, mostrou que consumir uma simples lata de cerveja pode fazer com que uma pessoa pareça mais apetitosa para os insetos. No entanto, o que acontece no nosso organismo para que a cerveja deixe o sangue mais adocicado de acordo com o gosto dos mosquitos continua sendo um mistério. Os pesquisadores cogitaram que a quantidade de álcool no suor de uma pessoa ou o aumento da temperatura devido à ingestão da bebida pudessem servir como explicação, mas os testes provaram que esses fatores não influenciam na escolha dos insetos. E você deve estar se perguntando se os mosquitos ficam embriagados após sugar o sangue de alguém que bebeu cerveja e a resposta é não. Os entomologistas sabem que os insetos podem ficar inebriados, mas a quantidade de álcool presente na porção de sangue consumida pelo mosquito é pequena demais para surtir efeito.


Sábado, 29 de março de 2014

21

Edição 59 - Ano 2

Falta no trabalho – parte 1 s Em razão de diversas consultas que tive acerca do tema, resolvi elaborar este artigo sobre a falta e o atraso, seus reflexos e forma de conduta, com o intuito de orientar os interessados em praticar uma administração saudável para a relação contratual, protegendo os negócios e exigindo do empregado sua participação, e, por conseqüência, aqueles que são obrigados a cumprir horário entendam o reflexo de sua postura frente à empresa e aos demais colegas de trabalho. Na relação de trabalho temos diversas ocorrências no trato com as obrigações e deveres; seja por parte da empresa ou do empregado. Algumas são formais e suportadas nos negócios, tais como afastamento pelo auxílio doença, maternidade, licença paternidade e férias. Porém duas ervas dadinhas sufocam a boa relação de trabalho, causando diversos prejuízos, seja de ordem financeira, como prejuízos nos negócios e salários ou de ordem moral, criando desconfiança, instabilidade, insegurança, entre outras. Faltar ou atrasar ao emprego é um fato que deveria ser evitado a qualquer custo pelo empregado, e não suportado a qualquer custo pela empresa. Por postura de um responsável, faltar ou atrasar a um compromisso é, no mínimo, vergonhoso. Podemos observar que o primeiro emprego acaba sendo um indicador do costume que o empregado irá adotar na jornada da sua vida profissional, e somente por fatores mais fortes em sua vida ele corrigirá

essa anomalia. Não importa a justificativa da falta ou atraso, os argumentos de problemas com o trânsito, chuva, veículo, enchem os formulários de apontamento e são assumidos pela empresa, sem buscar realmente as causas e as circunstâncias que levaram o empregado a cometer tal irregularidade. Uma leitura adequada do processo de ocorrência da falta e atraso de um empregado deve ser feita pela continuidade e periodicidade que a anomalia ocorre. Por eventualidade o empregado pode ser acometido de uma ocorrência que estaria aquém das suas possibilidades para evitar a falta ou atraso, e, nesse caso, a empresa aceita a justificativa sem criar parâmetros negativos, porém quando se analisa um determinado período percebese que o empregado não vinha cumprido com suas obrigações e deveres contratuais de seus horários, então ele é um contumaz irresponsável. Aceitar a falta ou atraso contumaz por conta da boa performance que o empregado exerce nas suas funções, gera atrito junto a equipe, e passa uma imagem de protecionismo ao mesmo, o que não combina com a transparência nos negócios e na relação de trabalho. O melhor então é flexibilizar o horário, como se fosse um prêmio, e tornar público e transparente tal decisão; não sendo possível é melhor orientar o padrão que a empresa deseja assumir. Tecidas tais premissas, iniciarei falando sobre o atraso na entrada no trabalho e as faltas justificadas. Todos já tivemos aquele colega de trabalho que sempre chegava atrasado ou aquele fun-

cionário específico que sempre deu dor de cabeça com seus atrasos. O que muitos não sabem é que a lei protege as empresas daqueles que agem de má fé. A Lei nº 605/49 diz que as faltas injustificadas e os atrasos poderão ser descontados do salário do empregado. O artigo 58, § 1º, da CLT, determina que não serão descontados nem computados como jornada extraordinária às variações de horário no registro de ponto não excedente de 5 minutos, observado o limite máximo de 10 minutos diários. A respeito das faltas tidas como justificadas, os artigos 131 e 473, da CLT, por sua vez, regulamentam como faltas sem prejuízo no salário: ( a ) até 2 dias consecutivos, em caso de falecimento de cônjuge, ascendente, descendente, irmão ou pessoa que, declarada em carteira de trabalho, viva sob sua dependência econômica; ( b ) até 3 dias consecutivos, em virtude de casamento; ( c ) por 5 dias, em caso de nascimento do filho, no decorrer da primeira semana; ( d ) por 1 dia, em cada 12 meses de trabalho, em caso de doação voluntária de sangue devidamente comprovada; ( e ) até 2 dias consecutivos ou não, para fim de se alistar eleitor, nos termos da Lei; ( f ) no período de tempo em que estiver de cumprir as exigências do serviço militar; ( g ) no período de licença maternidade ou aborto não criminoso; ( h ) afastamento por motivo de doença ou acidente do trabalho nos primeiros 15 dias, comprovado mediante atestado médico; ( i ) depoimento em juízo; ( j ) faltas para prestar vestibular (Lei nº 9.471/97); ( k ) as horas em

Eduardo D. Vilas Bôas Bertocco Advogado e Consultor Jurídico

que o empregado faltar ao serviço para comparecimento necessário como parte na Justiça do Trabalho; ( l ) nos dias em que tenha que servir como jurado; e, ( m ) nos dias de greve, desde que haja decisão da Justiça do Trabalho, dispondo que durante a paralisação das atividades, fica mantida os direitos trabalhistas (Lei nº 7.783/89). As faltas não justificadas por lei não dão direito a salários, e podem resultar em falta leve ou grave, conforme as circunstâncias ou repetição; mas podem ter justificativa imperiosa que, se seriamente considerada, vedará a punição. É o caso de doença grave em pessoa da família, amigo íntimo, ou outra hipótese de força maior. Na próxima semana abordarei a questão das conseqüências no caso da falta injustificada. Tenham todos uma boa semana.

Expediente Direção Geral Jaqueline Lasarete de Bem (16) 98169.1340 Jornalista Responsável Alexandre Neri Xavier MTB – 26.599 Impresssão Gráfica Primeira Página (16) 3373.7373 cidadeemfocosrv@gmail.com

Colaboradores João de Bem Cecília Pacheco Marcelo Sordi Marcelo Testa André Nader Eduardo Bertocco Felipe Palomares Cristina Yazbek Ricardo Costa Rogério Moscardin

Cada cidadão é responsável pelo texto que escreve no Grupo Cidade em Foco Opinião do Cidadão, ciente que pode ser publicado no Jornal impresso. A opinião dos colunistas e dos cidadãos não é necessariamente a opinião do Jornal.


22

Edição 59- Ano 2

Sábado, 29 de março de 2014


Sábado, 29 de março de 2014

23

Edição 59 - Ano 2

CULINÁRIA

Colher de Pau Por Cristina Yazbek

https://www.facebook.com/pages/Colher-de-Pau http://cristinayazbek.blogspot.com.br

Bolo Baba de Moça ngredientes: Massa

6 ovos (claras separadas) 6 colheres (sopa) de açúcar 6 colheres (sopa) de farinha de trigo 1 colher (sopa) de fermento em pó

Baba de Moça

1 lata de leite condensado 1 vidro de leite de coco (200 ml) 3 gemas (passadas pela peneira)

Cobertura

1 xícara (chá) de açúcar 3 claras 200 g de coco ralado

Modo de Preparo:

Na vasilha da batedeira, coloque as claras e bata em neve. Junte as gemas, uma a uma, e o açúcar. Bata para se agregarem. Desligue. Adicione a farinha aos poucos e o fermento em pó. Misture delicadamente de baixo para cima. Coloque a massa obtida em uma assadeira redonda de fundo falso (n°28), untada e polvilhada.  Leve ao forno pré-aquecido 180 C por cerca de 20 minutos. Retire do forno e espere esfriar. BABA DE MOÇA: Em uma panela, coloque o leite condensado e o leite de coco. Deixe ferver. A seguir, junte as gemas (passadas pela peneira) e continue mexendo. Reserve. COBERTURA: Na vasilha da batedeira, coloque as claras e bata em neve. Adicione o açúcar aos poucos. Bata até se agregarem. Reserve.  Corte o bolo ao meio e empregue o recheio (baba de moça). Cubra com a parte retirada. Distribua a cobertura e decore com coco ralado. 


24

Edição 59- Ano 2

Sábado, 29 de março de 2014

Jovem empreendedora é promessa de sucesso com a base, as tiras, os enfeites que escolher. Bianca já tem muitos modelos a pronta entrega na loja, mas também aceita encomendas personalizadas para festas de aniversários de 15 anos, festa infantil, formaturas, casamentos e eventos em geral. “Gosto muito de Santa Rosa, já tentei ir embora em busca de novos objetivos, mas cheguei a conclusão que esta é a cidade que escolhi para viver, acredito no potencial comercial da cidade e a loja é um A jovem Bianca Capelli é a mais nova empreendedora de nossa cidade. Com uma charmosa loja instalada na Avenida Presidente Vargas Bianca trouxe novidades para a terrinha. A loja, que tem o nome de Pé de Chinelo, vende chinelos personalizados e que podem ser montados a gosto do cliente. O pai Luis Augusto Capelli (comerciante) e a irmã Aline, arquiteta (fez o belo projeto) tiveram a idéia de montar a loja e Bianca e mãe Maria Rosa

ficam a frente do novo empreendimento da família. A loja que chama atenção na principal avenida da cidade foi inaugurada dia 8 de março e já está de vento em popa. A novidade para quem gosta de usar chinelo de dedo em várias ocasiões, estar sempre confortável e ao mesmo não perder o charme e elegância é o diferencial da loja em produzir cada chinelo para o que cada ocasião pede. Você pode montar seu próprio chinelo,

projeto que já estava sendo planejado a tempos por nossa família. Estou muito satisfeita e até surpresa com os resultados obtidos até agora, superaram minhas expectativas”, conclui Bianca.


Sábado, 29 de março de 2014

25

Edição 59 - Ano 2

INFORMÁTICA Jovens abandonam TVs e assistem a séries e filmes em outros aparelhos Cada vez mais, público prefere usar dispositivos alternativos em vez da programação da televisão

Adriana Santos Tempesta Pare e pense: você passa mais tempo hoje vendo televisão ou assistindo aos seus filmes e seriados favoritos por outros aparelhos, como tablets, notebooks e consoles? O resultado pode ser surpreendente: o público mais jovem está largando cada vez mais as tradicionais TVs e migrando para outras telas.. Esse é um dos resultados da Digital DemocracySurvey, uma pesquisa promovida nos Estados Unidos pela agência Deloitte. Ela entrevistou

cerca de 2 mil pessoas e descobriu que a “geração Y” (que nasceu de meados da década de 80 até os anos 2000) é o público que está mudando pela primeira vez essa perspectiva. De acordo com a pesquisa, 56% dos pesquisados com 14 a 24 anos assistem aos seriados e filmes favoritos em computadores desktop ou laptop, smartphones, tablets e consoles em vez da televisão – sendo que a maioria prefere o PC. A diferença já é notada em pessoas com 2 a 30 anos: 53% são a favor do bom e velho televisor. Por fim, o resultado mais esperado: 92% dos entrevistados com 67 anos ou mais não dispensam o aparelho.

Mudanças no mercado? Além disso, 86% dos voluntários afirmam que são “multitarefa”, ou seja, usam outra tela enquanto assistem a algo, como checar os emails e bater papo durante um filme.

Mas são poucos os que usam o PC ou gadget para pesquisar ou interagir com o próprio programa assistido no momento.Essa é a primeira vez que a televisão é ultrapassada por outros meios na pesquisa. O resultado é importante

para as emissoras, que precisam pensar ainda melhor o conteúdo, e para fabricantes de aparelhos, que devem pensar duas vezes antes de ampliar linhas de aparelhos no estilo 3D ou 4K para um futuro próximo, por exemplo..


26

Edição 59- Ano 2

Sábado, 29 de março de 2014

SOCIAIS

Carol Fioretti e João Pedro - Floricultura Sempre Viva cada dia mais linda sob a direção da jovem empresária!

Aniversário super delícia da “mamãe Itapolitana”, festejado com m uito amor e carinho. Parabéns e muitas felicidades!

Procuro Casa para alugar até 500,00 em Santa Rosa Falar com Marcelo Prajo na Sorveteria Itapolitana Av. Presidente Vargas, 138 ou pelo telefone 99611.7379


Sábado, 29 de março de 2014

Edição 59 - Ano 2

27


28

Edição 59- Ano 2

Sábado, 29 de março de 2014

Aproveitem! Tudo com 20% e 30% de desconto!

Cidadeemfoco59m  

cidade em foco 59

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you