Issuu on Google+

Jornal

cidade

Curta nossa Fan Page e fique bem informado.

facebook.com/jornalcidadeemfocosrv

em foco

SRV

VE

NDA

CORTESIA

Ano 1 - Edição 51 - Santa Rosa de Viterbo, 10 de janeiro de 2014

Lixo em vários pontos da cidade incomoda cidadãos

Hoje Tem Cinema no Bairro no Nosso Teto

Página 17 Nosso Teto

Rodeio - Lembranças de velhos amigos

Estrada de Nhumirim

Páginas 9 e 11

Impressora 3D gigante pode construir casas em apenas um dia Torneio de futsal livre 20 A 26 DE JANEIRO (16 anos ou mais)

Festival de futsal infantil 26 DE JANEIRO (13 a 15 anos)

Páginas 20 e 21

Página 25

Página 19

Mais de 9 mil Microempreendedores Individuais se formalizaram na região de Ribeirão Preto em 2013


2

Edição 51 - Ano 1

Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014


Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014

Opinião do Cidadão

Comentários na integra no Facebook Cidade em Foco - Opinião do Cidadão

Donos de bar estão apreensivos com novo horário e falam até em ir embora de Santa Rosa Claudia Bonini Estou triste, em respeito a amigos meus que são donos de bar que terão que abaixar suas portas as 10 da noite, sinto por eles não terem condições de mudar o nome de bar por lanchonete, pizzaria, choperia etc. Só lamento por nossa cidade precisar de tanta e tantas coisas brigas. Desentendimentos acontecem em todos os lugares, na minha opinião, se tem que haver regras, senhores governantes, que seja para todos. Vera Cristina Rita  Infelizmente Santa Rosa esta virando a terra da ditadura, isso pra mim é um toque de recolher, agora eu pergunto o que nós, comerciantes, vamos fazer se os privilegiados são sempre os mesmos? Os mesmos impostos que eles pagam a gente paga também. Agora pra mim nessa situação ficou muito difícil, dependo do meu bar, é dali que eu tiro o meu sustento com duas crianças pequenas e uma mãe idosa. O que me resta, infelizmente, é mudar para outra cidade. Gabriela Dias  Nós não temos que mudar da cidade, temos que mudar a cidade. Até concordo com leis que regulem, por exemplo a questão de higiene de estabelecimentos comerciais, mas a questão é que não tem fundamento algum existir uma lei que estipule horários de abertura e fechamento dos comércios locais, sendo que a cida-

3

Edição 51 - Ano 1

de esta abastada por problemas sociais que sinceramente falando, são bem mais sérios, como o problema de lixos postado no grupo, o hospital que está um caos, diante a tantas reclamações. #FicoIndignada com essas situações. Andrea Rose Moraes  Várias brigas violentas aconteceram na praça e nem por isso os comerciantes locais tem responsabilidade por isso, e os briguentos só irão mudar de local e hora pra brigar.Vão começar a tomar todas na choperia, na lanchonete, na pizzaria, o que tem que mudar é a atitude do cidadão e não fechar os bares da cidade. Gabriela Dias  Na verdade quem busca violência não precisa nem ir aos estabelecimentos comerciais e depois justificar seu ato na bebida. Por isso, fechar os bares locais não tem fundamento algum, mais uma lei que não tem sentido. Realmente, Brasil um país de poucos.  Luzia Flávia  Nós temos que mudar a cidade e não ao contrario, afinal eles vivem dos nossos impostos, estamos defendendo nosso ganha pão e como já dizia o personagem do Tom Cavalcante: A gente podia estar matando, roubando, prostituindo ou traficando, mas estamos aqui trabalhando, é falta de respeito com nós, comerciantes.

Teatro Macabro Não está dando mais para suportar tanta barbaridade veiculada na mídia. Particularmente não tenho mais condição para ver noticiário de qualquer veículo de comunicação. O sanduiche noticioso indigesto que nos oferecem tem capa e recheio de mesmo por João de Bem teor – violência - sem excejotabem@bol.com.br ção na origem geográfica dos ingredientes. De que adianta a sociedade civil estar informada se nada pode fazer para banir da administração pública famílias inteiras de vermes nocivos a nação, cujos membros sucedem-se no poder há décadas? É o caso do Maranhão. O maior dos piores estados e a pior das piores administrações estaduais. A sombra ruim daquele Estado projeta-se, através do coronel da barbárie, José Sarney, em todo o Brasil. Esse senhor pode ser o responsável por quase tudo de ruim que aconteceu e acontece às brasileiras e brasileiros. A filha tem o mesmo DNA político, também a mesma índole de político dissimulado. Notícias frescas dizem que o governo maranhense está licitando fornecedores de comida para seus palácios – lagosta, camarão, peixe, entre outras iguarias, fazem parte do cardápio. O volume total de dinheiro para alimentar a família Sarney e seus convidados, por um ano, chega a um milhão de reais, segundo notícia veiculada na coluna Painel do UOL do dia 08/01/2014. Enquanto isso, o caos nos presídios daquele Estado e a morte de inocentes nas ruas por mando de bandidos encarcerados, continuam a granel. Todos os dias há um episódio macabro. A OAB que sempre se posicionou nessas questões, está muda. Conveniência explícita de seu presidente, advogado de Roseana. A sociedade civil possui força para mudanças necessárias – mas não sabe como fazer uso dessa enorme força. Esse é o grande problema de termos um povo completamente alienado, sem identidade política, de conhecimento limitado e cultura de novela. É uma sociedade manipulada, criada especialmente assim por anos e anos de ditadura e governos de direita que a sucederam. Entulhos do regime militar ganharam força ativa na Constituição de 1988, como o entrave a educação, oportunizando aos políticos conservadores construírem a Torre de Babel partidária, um anacronismo incestado na democracia. Aí está a origem de praticamente todos os males sociais que eclodem nos tempos de hoje. Dizer que o poder judiciário não conhece os problemas, é muita inocência. Todos os poderosos do – Executivo, Legislativo e Judiciário conhecem os problemas e sabem das soluções. O Judiciário assina sentenças condenatórias, amontoando presos em unidades sem nenhuma condição de comportar o número de condenados. O Legislativo prefere conversas em torno de benefícios particulares – não ajuda em nada para a solução. O Executivo, ora o Executivo – tem outras preocupações, como o abastecimento das despensas palacianas – o que não pode faltar são iguarias que a maioria dos brasileiros desconhece na mesa – lagosta e camarão. Roseana e seus pares devem ter algo em comum com esses crustáceos de anatomia diferenciada – os intestinos estão na cabeça. Talvez por isso o sistema político brasileiro seja a latrina que é! Fede pra burro!


4

Edição 51 - Ano 1

Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014


Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014

Edição 51 - Ano 1

5


6

Edição 51 - Ano 1

Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014


Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014

Edição 51 - Ano 1

7


8

Edição 51 - Ano 1

Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014


Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014

Opinião do Cidadão

Comentários na integra no Facebook Cidade em Foco - Opinião do Cidadão

Vizinho de mulher que coleta lixo pede providências O vizinho, morador do Nosso Teto, que acabou de comprar a casa ao lado desta que tem lixo na frente, está reformando disse que respeita o trabalho da pessoa, porém alguma atitude tem que ser tomada, achou muitos escorpiões em casa. É um caso grave, a é muito lixo, um risco para saúde de toda população, em especial para o Nosso Teto. Essa mulher pode não saber que o problema é tão sério, precisa de orientação.

Eduardo Pizanni  Já passei varias vezes nesse local, e é esse amontoado de lixo há muitos e muitos anos, entra prefeito e sai prefeito e nada é feito, em breve a rua vai sumir de tanto lixo. Tenho 27 anos e posso garantir que isso aí já tem mais de quinze anos. Viviane Rosa Muitas moscas e cheiro ruim, mas já faz anos que isso vem acontecendo e nenhuma autoridade toma nenhuma providência, Clodoaldo Benavenuto Agentes de  Controle de Pragas e Vetores , dêem uma passadinha lá, levem alguns caminhões ou simplesmente uma caneta para a notificação. Tania Orlando Caneta não vai resolver. Tem que levar caminhão. Jaqueline de Bem  Esse caso, em especial, parece que a dona da casa é muito simples, falta orientação e atitude.. A casa é dela, mas a calçada, a rua, onde todos passam? E mesmo que fosse dentro da casa dela, cadê a fiscalização? Tem coisa errada aí. Dany Abaque  Tem coisa errada mesmo! Porque nunca se tomou uma providência ... anos e anos e nada. ..o que será que ocorre? Quem seria a pessoa responsável por este setor que pode responder essas dúvidas? Andrea Rose Moraes Aí vigilância sanitária, essa bomba é pra vocês!

9

Edição 51 - Ano 1

Anna Rita Debenedetti  Moro aqui perto há uns 17 anos e sempre foi assim, realmente a mulher é muito simples e muito boa, falta mesmo é orientação e pulso firme das autoridades para que isso acabe! Adriana Lima  Pelo jeito não é só o meu bairro que esta jogado aos escorpiões. Cadê a vigilância sanitária da nossa cidade? Porque não toma nenhuma providência? Tenho certeza de que se chegarem na minha casa e ver a vasilha do meu cachorro beber água sem lavar vão me notificar e porque nesse caso ninguém faz nada? Mérilin Meneghelli  O que o governo não vê ou finge que não vê...o jornal esta levando de alguma forma até eles. Pagamos nossos impostos e precisamos cobrar aquilo que temos como direito. Se essa senhora precisa de ajuda e não tem condições financeiras ou mentais de ir atrás cabe aos nossos representantes agir! Independente de quanto tempo esse problema vem ocorrendo, é algo que sim precisa ser discutido e resolvido! Junior Prado Essa rua é um caos, entrego caçamba com o meu pai, daqui uns dias o lixo irá tapar a passagem. Rita De Cássia Coelho  Eu morei no teto uns 16 anos e posso dizer que se nossa autoridades não tomarem providencias, acreditem, daqui uns dias vai estar o lixo de ponta a ponta na rua. E agora te pergunto, cadê nossas autoridades? Que vêem isso e não fazem nada? Clodoaldo Benavenuto  Após tantos dias de postagens / comentários / denuncias ...Já não seria caso de polícia ? Pois se os agentes da vigilância sanitária encontram nossos quintais irregulares ,notificam e nos dão prazo para fazer a limpeza.

Administrando conflitos Ao criar o ser humano, Deus o fez com o propósito de que o homem, a mulher e seus descendentes vivessem em harmonia e equilíbrio espiritual, emocional, físico e material, e desfrutassem de amor, alegria, paz, saúde e segurança. Porém, o primeiro casal, Adão e Eva, desobedeceu às orientações que Deus lhe havia transmitido quanto a se alimentar do fruto de determinada árvore que havia no jardim do Éden: E ordenou o Senhor Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás (Gn 2.16-17). O pecado, consequência de ambos terem errado o alvo, ou de terem se desviado do objetivo que Deus havia programado para a humanidade, deu origem ao conflito, que se tornou inerente a famílias, casais, empresas, igrejas e outros grupos sociais. Ninguém pode negar a existência de conflitos. Eles são reais em todos os segmentos da vida. A partir da queda, o primeiro casal desenvolveu emoções como o medo, a vergonha, a culpa, a raiva, o ódio e a rejeição. Ao serem questionados por sua postura equivocada, Adão e Eva não assumiram os seus erros. O homem acusou a mulher. Esta, por sua vez, acusou a serpente. Surgiu entre ambos o espírito de acusação, que originou os conflitos. Segundo a definição de Max Weber, intelectual alemão considerado um dos fundadores da Sociologia e autor do livro Sociologia do conflito, a relação social é um comportamento recíproco de vários indivíduos. Estes podem expressar-se sob a forma de entendimento e amor, ou, ao contrário, de desacordo e ódio. Toda relação social carrega um duplo potencial de amor e ódio. Portanto, considerar o conflito uma relação social que faz parte das relações humanas determina nossa atitude diante dele. O conflito provém do fato de que o indivíduo não pode ter direito a tudo ao mesmo tempo. Essa seleção social, afirma Weber, “é eterna”. Enfim, nenhuma sociedade é perfeitamente homogênea, exceto nas utopias. Nossa existência é feita de múltiplas relações. Com determinadas pessoas nossa relação é o próprio “paraíso” na terra. Com outras, é o verdadeiro “inferno”, em termos de agonia e desentendimentos. Temos necessidade de sermos aceitos pelos outros, mas, inevitavelmente, surgem desacordos, pois somos todos diferentes uns dos outros. Cada um tem suas histórias, valores, crenças e hábitos peculiares. Assim, ao longo de toda a vida, colidiremos com aqueles aos quais estamos ligados de maneira íntima na família, no trabalho, no círculo de amizades ou na igreja. O conflito, normal e inevitável, manifesta-se no tempo e no espaço. Sempre houve e haverá motivos para conflitos em todas as áreas de nossa vida http://www.verdadegospel.com/

Expediente Direção Geral Jaqueline Lasarete de Bem (16) 98169.1340 Jornalista Responsável Alexandre Neri Xavier MTB – 26.599 Impresssão Gráfica Primeira Página (16) 3373.7373

Colaboradores João de Bem JJCarlos André Nader Eduardo Bertocco Cristina Yazbek Ricardo Costa Rogério Moscardin cidadeemfocosrv@gmail.com

Cada cidadão é responsável pelo texto que escreve no Grupo Cidade em Foco Opinião do Cidadão, ciente que pode ser publicado no Jornal impresso. A opinião dos colunistas e dos cidadãos não é necessariamente a opinião do Jornal.


10

Edição 51 - Ano 1

Bella Casa Acabamentos

Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014


Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014

11

Edição 51 - Ano 1

Opinião do Cidadão

Comentários na integra no Facebook Cidade em Foco - Opinião do Cidadão

Lixo na Estrada de Nhumirim traz debate nas redes sociais. De quem é a culpa? Dany Abaque  Falta consciência ambiental da população e um pouco mais de atenção da prefeitura neste setor também, pois já vi várias áreas públicas praticamente abandonadas de tanto mato! Erro das duas partes munícipes e administradores políticos de nossa cidade!Um local que já teve o primeiro lugar no município verde azul hoje estar caminhando assim é lamentável! Terezinha Pinto Acertou Gabriela Dias, existem lugares que tem ate quatro tambores de lixo e as pessoas jogam no chão.

Tio Dani Será que estes lixos foram dar uma voltinha por conta própria ate ai? Como já disse antes, direitos e deveres! Responsabilidades e acima de tudo educação. Gabriela Dias  Fora o matagal que está por toda a nossa queridíssima Santa Rosa, já faz parte da ambientação da cidade, precisamos avisar que não irá valer o Selo Verde.  Giovanni Siqueira Muito descaso mesmo, de quem jogou eles lá. Gabriela Dias Concordo, o lixo não foi parar ali ao acaso, porém também não anda acontecendo manutenção de limpeza, não só ali, mas em vários pontos da cidade. Luana Santos Educação ambiental, onde está? Gabriela Dias  Precisa colocar umas lixeiras assim, quem sabe a poluição não diminui.

Dalila Carvalho Lixo indo para minha sogra também, na estrada do tenente, só Deus pra ter misericórdia. Lixo pra fora da caçamba, um mau cheiro...olha não e só porque é estrada de terra que tem que virar essa pouca vergonha. Dany Abaque Devia ter um projeto de educação ambiental com as crianças por aqui, bom nem sei se já tem. ..mas talvez se educarmos desde pequenos , surjam adultos mais preocupados com o meio ambiente ! Tio Dani  Difícil é tirar da cabeça das pessoas a idéia de que a administração pública é obrigada a dar conta de tudo que todos fazem e não assumem!! Acredito que a administração pública deva sim cuidar do município pois este é o propósito mas com uma parcela sempre dividida entre povo e gestores! “Cuide das crianças hoje e não será preciso punir os homens de amanhã”! Gabriela Dias Neh?! Fora que terrenos particulares, por exemplo, tem que ser mantidos por seus donos. Mas infelizmente a cidade não tem recebido cuidados quanto a manutenção dela.

Andrea Rose Moraes  Em parte a culpa é da população que vai e joga o lixo lá... e em parte do caminhão de coleta que não passa pra pegar, a época das chuvas já chegou e com isso vem logo, logo a Dengue, se não começar a cada pessoa cuidar do seu pedaço não vai adiantar depois de uma epidemia a prefeitura botar os agentes pra bater nas portas porque eles não dão conta. As pessoas já estão carecas de saber tudo sobre dengue e poluição do ambiente é o que mais anda se falando no momento, a bem da verdade é falta de educação dessas pessoas. Maria Luiza Villas Boas  Educar as crianças é muito fácil e, nas escolas existe esta conscientização o problema são os adultos no Recriança que não é mais Recriança é Centro Educacional. Foi feito um projeto juntamente com a secretaria do meio ambiente para recolher o óleo de cozinha usado o centro educacional, faria o sabão e distribuiria para o hospital asilo e etc ...mas ficou só no papel Godo Machado  Que pena. Cidadania zero Maria Luiza Villas Boas  Sem contar que a Prefeitura juntamente com a Secretaria do Meio Ambiente deveria dar mais apoio aos catadores de lixo e ter uma área apropriada para que eles possam trabalhar mais dignamente...daí o orgulho de estar lado a lado na formação de uma nova geração de cidadãos conscientes e defensores do meio ambiente contribuindo efetivamente para o desenvolvimento social e um mundo mais sustentável. Jaqueline de Bem  Embaixo de todo aquele lixo eu vi que tem uma caçamba, reparem bem no canto direito da foto... e se não me engano é para os moradores daquele bairro (a esquerda, no começo da estrada de Nhumirim) que está em situação irregular e não tem coleta de lixo, pois a caçamba está bem na entrada... Deve ser onde os moradores foram orientados a colocar o lixo. Resta saber se estão recolhendo o lixo, se pessoas de outros sítios ou bairros estão colocando lixo lá também.. O caminhão do lixo, com certeza, não consegue passar nas ruas daquele bairro, muita gente nem sabe que existe.. Alguém já foi lá? Eu já...Tem gente que nem sabe que existe...É deprimente. Jose Roberto  Eu já fui...realmente é terra de ninguém...mas entra prefeito e sai prefeito, ninguém se esforça para resolver o problema...fingir que ele não existe não funciona...quem sabe, se alguém “influente” comprar uma chácara lá, ai a situação seja resolvida.


12

Edição 51 - Ano 1

Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014


Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014

13

Edição 51 - Ano 1

Eu Sou o caminho, a verdade e a vida

Casa Nosso Teto Precisa de reforma

45 mil

Terreno 1260 mts

440 mil

Casa Julio Moretti Terreno grande

120 mil

Casa Monte Alto

Casa na Cohab I Troca casa no Nosso Teto

Chácara 4500 mts

Casa Cohab II

Terreno Monte Alto 164 mts

Terreno Monte Alto 156 mts

Casa Jardim Primavera 2 dormitórios

Terreno Luiz Gonzaga

130 mil

130 mil

Casa Cohab I Troca por imóvel menor valor 3 dorm

125 mil

60 mil

130 mil

60 mil

60 mil

66 mil

Eu sou o caminho, a verdade e a vida (Jo 14,6). O Ressuscitado apresenta-se como o caminho a ser seguido e que conduz ao Pai, a verdade que não escraviza e ilude, mas liberta, e a vida que se doa plenamente a toda a humanidade. A comunidade é o sacramento vivo da presença de Deus. Jesus é o caminho, a verdade e a vida. A imagem do caminho longo e difícil que Israel deve percorrer, atendendo o apelo do seu Deus e apoiando-se nele pela fé. A fim de chegar à terra prometida, pertencia à simbologia do êxodo (Dt 1, 30-33; 2,1-2; 8, 2-10). A seguir, a imagem do caminho foi aplicada à fé que revela as orientações que o Senhor propõe ao seu povo, visando às recompensas eternas (Dt 32, 4: Sl 25, 10; 128 1; 147 19-20). No Novo Testamento a imagem persiste, mas se transforma. Jesus inaugura uma nova maneira de andar segundo Deus e ao encontro com Deus (Mc 8, 34; Mt, 16, 24; Lc, 9.23; Hb, 10, 20), de tal maneira que o cristianismo nascente foi chamado o caminho (At 9,2; 18,25; 24 22). Mas a expressão toma em João uma significação mais profunda: Jesus não é somente o caminho na medida em que, por seu ensinamento, ele conduz a vida; ele é o caminho que conduz ao Pai na medida em que ele próprio é a verdade e a vida (Jo 10, 9). Jesus é a verdade porque é, enquanto filho encarnado, a expressão perfeita do Pai para os homens; ele manifesta o Pai (Jo 17, 8. 14: 1 18) tanto por sua atividade como por sua palavra. É assim que ele introduz os que abraçam a fé na comunhão do Pai. Na qual consiste a plenitude da vida verdadeira (Jo 17, 3; 1 43,16). Para João, esta volta de Jesus para associar os seus à sua condição gloriosa não se situa apenas no fim dos tempos. Ela é escatológica. O já ainda não da salvação. Experimentamos já, mas ainda não definitivo. Pelo nosso batismo. Existe uma grande tensão na vida do cristão. Se me conheceis, conheceis também o Pai. No Jesus terrestre, que se dá a conhecer plenamente no evento pascal, é que Deus se revela totalmente. Jesus Cristo é a plenitude que eleva a condição humana à condição divina para sua glória: Eu vim para dar vida aos homens e mulheres e para que a tenham em plenitude (Jo 10,10). Sua amizade não nos exige que renunciemos a nossos desejos de plenitude vital, porque ele ama nossa felicidade também nesta terra. Diz o Senhor que Ele tudo criou, para que de tudo desfrutemos (1 Tm 6, 17).   www.eduardoquintella.org


14

Edição 51 - Ano 1

Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014

Mais de 9 mil Microempreendedores Indiv formalizaram na região de Ribeirão Preto De acordo com dados da Receita Federal, a região de Ribeirão Preto formalizou 9462 novos Microemopreendedores Individuais no ano de 2013. Ribeirão foi a cidade que mais formalizou, com 4919 novos MEIs, seguida por Sertãozinho, 973.  “A abertura de espaços específicos para atender a demanda dos empresários locais ajudou a somar esforços na orientação e formalização de autônomos, como por exemplo as Salas do Empreendedor. Porém, nosso trabalho de sensibilização é muito grande, já que a taxa de inadimplência está alta nos municípios”, comenta Rodrigo Matos do Carmo, gerente regional do Sebrae-SP, que completa: “grande parte da inadimplência é causada pela falta de informação. O empresário assim que abre a empresa, já consegue imprimir as 12 guias de recolhimento, que não ultrapassam o valor de R$ 40,00. O pagamento dessas taxas mensais garante os benefícios previdenciários e mercadológicos do Microempreendedor Individual. Além disso, o atraso dos pagamentos não contabiliza o tempo para a aposentadoria”.

As cidades da região com maiores taxas de inadimplência são Barrinha (59,52%), São Simão (57,67%) e Santa Cruz da Esperança (56,25%), sendo que a média no estado de São Paulo é de 54%. Na outra ponta, as cidades com as menores taxas são Dumont (29,91%), Vista Alegre do Alto (33,94%) e Santo Antônio da Alegria (36,36%). O Microempreendedor Individual é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário. Para ser um microempreendedor individual, é necessário faturar hoje no máximo até R$ 60 mil por ano

ou R$ 5 mil por mês e não ter participação em outra empresa como sócio ou titular. Pela Lei Complementar nº 128, o trabalhador conhecido como informal pode se tornar um Microempreendedor Individual legalizado. Ele passa a ter CNPJ, o que facilitará a abertura de conta bancária, o pedido de empréstimos, aquisição de máquinas de débito e crédito e a emissão de notas fiscais. Será enquadrado no Simples Nacional e ficará isento dos tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL). Com o salário Mínimo atual de R$ 678,00 a contribuição previdenciária

(INSS) é de 5% o que ficará em R$ 33,90, mais R$ 5,00 (ISS), mais R$ 1,00 (ICMS), totalizando dependendo da atividade (serviço, comércio ou ambos) o valor total de R$ 39,90 por mês. Como boa parte da contribuição é para previdência, o pagamento do carnê independe do faturamento da empresa. Ou seja, mesmo sem vender nenhum produto ou serviço o empreendedor deve pagar normalmente o boleto do MEI.  

Como regularizar

  Seja qual for o motivo da inadimplência,

o processo de regularização é simples e sem burocracia. Pelo Portal do Empreendedor é possível gerar um novo carnê de pagamento (DAS) com os valores atualizados, incluindo multas e juros. O pagamento é feito na rede bancária e casas lotéricas até o dia 20 de cada mês. Para voltar a ter direito aos benefícios, o trabalhador terá de contribuir para a Previdência por, pelo menos, um terço do tempo mínimo exigido. Esse período, chamado de carência, varia de acordo com o benefício. “No caso do auxílio-doença, é preciso pagar 12 contribuições mensais e,

para o salário-maternidade, exigem-se dez pagamentos. A contagem da carência se inicia a partir do primeiro pagamento realizado em dia”, relata Rodrigo Matos.   O MEI continua a ter apenas duas obrigações: pagamento mensal de um tributo único que varia de R$ 34,90 a R$ 39,90 e a entrega da declaração anual de faturamento da empresa no mês de maio. Quem estiver com dúvidas sobre o pagamento dos tributos do MEI pode procurar os escritórios do Sebrae-SP espalhados pelo Estado ou ligar na central de atendimento no 0800 570 0800. 


Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014

viduais se em 2013 Prêmio Sebrae de Jornalismo tem inscrições abertas Estão abertas até 13 de fevereiro de 2014 as inscrições para a 6ª edição do Prêmio Sebrae de Jornalismo, competição que valoriza as melhores reportagens veiculadas entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2013 com o tema voltado para as micro e pequenos empresas. São seis categorias principais (jornalismo impresso, radiojornalismo, telejornalismo, webjornalismo, fotojornalismo e reportagem cinematográfica) e duas especiais (Grande Prêmio Sebrae de Jornalismo e Jornalista Parceiro do Empreendedor). Os seis vencedores recebem R$ 15 mil. A inscrição e o envio dos trabalhos podem ser feitos pelo link www.premiosebraedejornalismo.com.br. Os campeões estaduais serão conhecidos em maio de 2014 e o nacionais em agosto. O Prêmio Sebrae de Jornalismo é organizado em parceria entre Sebrae Nacional e revista e portal Imprensa. Livia Borges (16) 9 9771-7774 Máquina PR a serviço do Sebrae-SP Curta a página do Sebrae-SP no Facebook Siga o Sebrae-SP no Twitter Atendimento ao cliente: 0800 570 0800 (ligação gratuita)

Edição 51 - Ano 1

15


16

Edição 51 - Ano 1

COLUNA CAIPIRA Matagar na Cidade

Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014

OPORTUNIDADES E NEGÓCIOS

Veja 10 dicas de empreendedorismo do dono da maior franquia do país Para ajudar empreendedores a tirarem a ideia de negócio do papel em 2014, Miguel Krigsner, fundador da maior franquia do Brasil (O Boticário) listou dez dicas para criar um negócio de sucesso; em 2013, o Grupo Boticário faturou acima dos R$ 8 bilhões no varejo, segundo a própria empresa

Tô aperreado com um trem É um matagar na cidade O homi mandô capiná Fêiz o serviço pela metade Ocêis precisa di vê Os cumpade tá tudo recramano Na casa do homi limparo pra valê Tá tudo bunito, tudo briano Cobra, lagarto e jacaré Vila Mendes e Jardim das Flores Seu moço, nóis tem cara de mané Somo jecas pedindo favores Seu moço, chega de prosa Vamo aprumá essa cidade preciosa!

Criador da maior rede de franquias do Brasil “O Boticário”, de acordo com o ranking anual da ABF (Associação Brasileira de Franchising), Miguel Krigsner, 62, é visto como um exemplo de empresário de sucesso por muitos empreendedores. O Grupo Boticário – que também engloba as marcas Eudora, Quem disse, Berenice? e The Beauty Box– fechou o ano de 2013 com mais de 3.600 lojas no país. Praticamente o dobro de unidades da segunda colocada no ranking da ABF, a Unepxmil 48Horas, franquia de rastreamento veicular, que contabilizada quase 1.800. O faturamento acima dos R$ 8 bilhões no varejo, divulgado pela empresa, também é motivo de comemoração para Krigsner. Para ajudar empreendedores a tirarem a ideia de negócio do papel em 2014, o empresário listou, a pedido do UOL, dez di-

cas para criar um negócio de sucesso. 1. Escolha um ramo do qual goste Segundo Krigsner, o empresário precisa ter paixão pelo que faz e ser feliz no dia a dia da empresa, afinal a maior parte do tempo será dedicada a ela. “Eu gosto muito de empreender e do segmento em que atuo. Acordo todo dia com vontade de trabalhar”, diz. cial

2. Tenha um diferen-

Para o fundador da rede O Boticário, ter um diferencial competitivo é fundamental para que pequenas empresas consigam fazer frente às grandes. E não precisa ser algo inovador, segundo ele. Atender bem o cliente, cumprir prazos e oferecer produtos de qualidade são pontos que podem fazer um cliente se tornar fiel ao negócio. 3. Assuma riscos Empreender é uma atividade de risco, segundo

Por Rogério Moscardin

Krigsner. Por isso, é preciso sempre se planejar e calcular cada passo da empresa para minimizar as chances de fracasso. “É preciso coragem para assumir riscos e enfrentar as dificuldades, principalmente no início”, afirma.

Uma empresa, no entanto, não deve ser focada somente em resultados financeiros, segundo Krigsner. É preciso considerar o impacto causado na comunidade e pensar em formas de melhorar a vida dessas pessoas.

4. Valorize a equipe Nenhum empresário alcança o sucesso sozinho, ele precisa de uma equipe que faça o negócio a prosperar. Segundo Krigsner, é importante que todos os funcionários envolvidos nas conquistas da empresa sejam reconhecidos, valorizados e estimulados a permanecerem na corporação.

8. Aperfeiçoe-se com o tempo Para Krigsner, o empresário não pode parar no tempo e deve investir no aperfeiçoamento pessoal. “Não existem fórmulas prontas para o sucesso, mas o empreendedor tem de buscar informação e usar a própria experiência no mercado para melhorar o negócio e fazer a empresa crescer”, diz.

5. Seja transparente A credibilidade de uma empresa se constrói com honestidade e transparência, de acordo com o criador da rede O Boticário. Prometer apenas o que pode ser cumprido e não subestimar clientes e fornecedores são algumas atitudes que podem contribuir para a construção de uma imagem sólida. 6. Tenha visão de negócio Segundo Krigsner, o empreendedor precisa olhar à frente, ter clareza de onde quer chegar. Ele precisa ter objetivos e metas claras e não enxergar o negócio apenas como um ganha-pão. “Nunca me passou pela cabeça que O Boticário chegaria aonde chegou. Mas sempre me passou pela cabeça o sonho de fazer algo grande”, declara. 7. Preocupe-se com a comunidade

9. Levante-se após um tombo Para o criador do grupo O Boticário, um empresário deve ter a capacidade de se levantar após um tombo e retomar o curso do negócio. Segundo ele, nem todas as ações de um negócio são bem-sucedidas e, por isso, é necessário avaliar os erros e recomeçar de uma maneira diferente. 10. Tenha paciência É normal que um empreendedor, especialmente no início do negócio, espere resultados e lucro rápidos. No entanto, Krigsner diz que prosperidade, maturidade e experiência vêm com o tempo. “Uma empresa sólida não é construída de uma hora para outra. É preciso ter paciência para entender e aceitar isso como um processo natural.”


Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014

17

Edição 51 - Ano 1

ESPAÇO CULTURAL

Hoje Tem Cinema no Bairro no Nosso Teto Dando continuidade ao Projeto Cinema no Bairro, será exibido na sexta feira (10), o filme “A Era do Gelo 4”, no Bairro Nosso Teto, na Praça Zuleica. O projeto tem como objetivo levar o prazer do cinema a todos os locais da cidade, alternando todo mês o bairro atendido. O filme é exibido ao ar livre em um telão gigante e

possui cadeiras na estrutura. Haverá pipoca e algodão doce pra animar ainda mais as crianças e adultos presentes. Nos próximos meses, haverá exibição nas Cohabs I e II e também na Cohab III. Caso esteja chovendo, a apresentação será na quadra coberta do Centro Comunitário.

Título: A Era do Gelo 4 

Resenha: Uma animação relaxante e engraçada , assim pode ser descrita a quarta continuação   de “A Era do Gelo “ . O filme é previsível, mas  quem vai assistir a “Era do Gelo” não procura algo elaborado; E sim um objeto para relaxar e descontrair. E esse papel o filme cumpriu, e muito bem !  O mundo na Era do gelo estava em constante movimento junto com suas placas tectônicas,  a família de Manny e seu grupo de amigos foram separados pela quebra de uma dessas placas . A história rola ao redor da aventura que Manny e seus amigos enfrentam para ter de volta sua terra e os companheiros. Nessa viagem, os quatro tem como companhia a avó de Sid,  procurando a amiga “imaginária” Preciosa. No caminho eles se deparam com vilões que atrapalham seu reencontro e vários outros obstáculos .  O nosso “Esquilo” (aquele que em todos os filmes procura uma noz) ainda está procurando sua comida vorazmente e com isso te faz rir de suas atrapalhadas. Recomendado a todas idades e a todos os gostos!

Ano: 2012 Gênero: Aventura / Animação Duração: 100 min. Sinopse: “Manny, Diego e Sid embarcam em sua maior aventura depois de um cataclismo que define a separação dos continentes inteiros. Separados do resto da manada, eles usam um iceberg como um navio improvisado e são lançados em uma épica busca marítima. Manny e sua turma são desafiados como nunca antes para se tornarem heróis e fazer o impossível, como encontrar criaturas marinhas exóticas, explorar um admirável mundo novo e lutar com piratas implacáveis. E o encontro de Scrat com sua maldita avelã atiram o esquilo pré-histórico para lugares que ele nunca fora antes.”

Mais uma vitória? Salve gente linda! Calorzão, chuva cadê você? Quero lhe usar! Acreditam que até hoje não tomei meu banho de chuva pra lavar a alma... Preciso Por André Nader muito! Mas, vamos falar de coisa boa? Essa semana, segunda feira (06) o Papa Francisco (Tô virando fã desse homem) fez uma declaração que agradou a muitos e principalmente a comunidade LGBT. O Papa se pronunciou devido ao dia de Reis. Para atrair católicos ‘indiferentes’, o pontífice instrui os padres, bispos e cardeais espalhados no mundo a priorizar ateus e os grupos marginalizados pela Igreja e pela sociedade, pede ainda à Padres e Bispos que priorizem os homossexuais. Em declaração o Papa diz “O Senhor os chama e deseja que vocês sejam parte de seu povo e o faz com grande respeito e amor!” “Quero dizer uma coisa a todos aqueles que se sentem distantes de Deus e da Igreja, e eu digo isso respeitosamente aos temerosos ou indiferentes: o Senhor os chama e deseja que vocês sejam parte de seu povo e o faz com grande respeito e amor!” “O Senhor não converte. Ele dá amor e esse amor é dirigido a vocês, está à espera de vocês, vocês que não acreditam ou se distanciaram. Este é o amor de Deus.” Em nenhum momento, Papa Francisco tratou a homossexualidade como distúrbio ou doença e tão pouco disse em abstinência, o que se refere é trazer para perto de Deus o rebanho que se afastou por conta de atos discriminatórios! Quer saber, tiro o chapéu! Não tenho muito que comentar sobre o assunto, as declarações do Papa são por si só esclarecedoras, além de formadoras de opinião. Acho que todos temos o direito de adorar e seguir à Deus e não ser julgados por homens que na maioria das vezes se acham donos da verdade. Sem muitas delongas tenho apenas uma coisa a dizer: Chupa Feliciano!!! Beijos e abraços e até a próxima.


18

Edição 51 - Ano 1

Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014


Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014

19

Edição 51 - Ano 1

Esporte

Conhece o Senhor

TORNEIO DE FUTSAL LIVRE 20 A 26 DE JANEIRO (16 anos ou mais) FESTIVAL DE FUTSAL INFANTIL 26 DE JANEIRO (13 a 15 anos)  

* A ficha da categoria livre deverá ser entregue até o dia 16 de janeiro às 16h00 no Ginásio Municipal de Esportes; * A ficha da categoria infantil deverá ser entregue no dia do festival de futsal que será 26 de janeiro às 9h00; * Ficha disponível no Ginásio de Esportes; *A tabela da categoria livre estará pronta no dia 17 de janeiro a partir das 14h00; * No Torneio de Futsal somente jogadores de Santa Rosa; * O jogador menor de idade na categoria livre masculina deverá ter autorização do pai ou responsável; * NAS MODALIDADES DE BASQUETE DE TRIOS, VÔLEI DE AREIA E FUTEVÔLEI AS INSCRIÇÕES SERÃO FEITAS NA HORA DA COMPETIÇÃO.

Quando o homem gravar na própria alma Os parágrafos luminosos da Divina Lei, O companheiro não repreenderá o companheiro, O irmão não denunciará outro irmão. O cárcere cerrará suas portas, Os tribunais quedarão em silêncio. Canhões serão convertidos em arados, Homens de armas volverão à sementeira do solo. O ódio será expulso do mundo, As baionetas repousarão, As máquinas não vomitarão chamas para o incêndio e para a morte, Mas cuidarão pacificamente do progresso planetário. A justiça será ultrapassada pelo amor. Os filhos da fé não somente serão justos, Mas bons, profundamente bons. A prece constituir-se-á de alegria e louvor E as casas de oração estarão consagradas ao trabalho sublime da fraternidade suprema. A pregação da Lei Viverá nos atos e pensamentos de todos, Porque o Cordeiro de Deus Terá transformado o coração de cada homem Em tabernáculo de luz eterna, Em que o seu Reino Divino Resplandecerá para sempre. EMMANUEL “Pão Nosso”, 41, FCXavier, FEB) “E não mais ensinará cada um a seu próximo, nem cada um a seu irmão, dizendo: - Conhece o Senhor! porque todos me conhecerão, desde o menor deles até ao maior.” — Paulo. (Hebreus, cap. 8, versículo 11)


20

Edição 51 - Ano 1

Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014

ESPAÇO COUNTRY

Rodeio - Lembranças de velhos amigos

Por Ricardo Costa

Como estamos em um período de poucas Festas de Peão, provas de Três Tambores, afinal, até os peões e treinadores tiram férias, vamos aproveitar nosso espaço para relembrar a importância da convivência com os animais

Jaguariuna 2005 - Saudoso amigo Chicão

na nossa formação como pessoa, na formação de nossas lembranças e das nossas amizades. Como frequentador de rodeios desde bem jovem, possuo boas lembranças (e fotos ) de várias épocas, nas quais compartilho com nossos leitores. Foram inúmeras provas de cavalos, inúmeras Festas de Peão, muitas delas acampados, sem banho, com pouco dinheiro e muita vontade de nos divertir. Nos rodeios, enquanto a maioria corria para “ver o show”, sempre corríamos para acompanhar a final em touros, para nós o apogeu da festa. Os amigos acabam tomando caminhos diferentes, outros até ja nos deixaram, mas quando nos encontramos o papo sempre é rodeio. Que 2014 nos traga muitas festas, belas apresentações e que nossos atletas, seja nas arenas dos bois, seja nas pistas de cavalos nos tragam muitos prêmios e divulgue o nome de nossa bela cidade por esse Brasilzão afora!

Galera animada em 2007


Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014

Edição 51 - Ano 1

21

Internet: ofensas lançadas nas redes sociais constituem crime?

Mariana Wiezel 2010

Totó em 2007, ja ganhando!

Piu na sua experiencia de montar

Na semana passada, uma amiga me ligou dizendo-se alvo de comentários maldosos em um site de relacionamento. A princípio expliquei-lhe que, no caso, não havia sido citado nome, razão pela qual não via como tomar qualquer medida judicial a respeito. Pensando nisso, resolvi pesquisar o assunto e me preparar para casos semelhantes que possam surgir, uma vez que é Eduardo D. Vilas Bôas Bertocco Advogado e Consultor Jurídico comum, atualmente, as brincadeiras com montagens de fotos na internet ou comentários raivosos em sites de relacionamentos. Cheguei, então, à conclusão de que tais fatos são tão difamatórios quanto as ofensas feitas pessoalmente, capazes de gerar, inclusive, indenização moral. Vou dar um exemplo. Por desavenças na família, uma jovem posta foto do tio no facebook com o cifrão estampado no rosto. Obviamente que a intenção da menina era chamá-lo de mercenário. Ofendido, o tio registrou boletim de ocorrência e, ainda, processou a sobrinha por danos morais, isso mesmo depois dela ter retirado a imagem. Não se pode entender que se trata de punição a livre manifestação de pensamento, que não deve ser exercida de maneira absoluta, devendo sempre se pautar pela observância da inviolabilidade da honra e da imagem das pessoas. Na parte criminal, o crime contra a honra figura no Código Penal e prevê condenação em caso de calúnia, difamação e injúria. Essa última é a ofensa a uma pessoa. A difamação ocorre sem que seja dirigida a uma pessoa, além de mudar a imagem da vítima em relação àqueles que a cercam. A calúnia ocorre quando se imputa a uma pessoa algo falso tipificado como crime. Quem é vítima de crime contra a honra pode pedir indenização por danos morais previsto no Código Civil. Para os especialistas em crimes cibernéticos, as indenizações servem para chamar a atenção de que a má conduta é punida independentemente do meio em que é cometida. Convém lembrar que, diferentemente de outros delitos virtuais ainda sem legislação, difamação, injúria e calúnia na rede virtual se encaixam nos códigos Penal e Civil. A internet gera a falsa impressão de que é um ambiente qualquer. Na rede, a ofensa continua. Quando uma pessoa é difamada ou caluniada, ela sofre o que a legislação brasileira tipifica como crime contra a honra. Esse tipo de delito na internet cresceu assustadoramente no Brasil, em razão das facilidades de acesso. O mito de que a internet é um mundo sem lei contribui para os casos de ofensas na rede. Como estão em um meio eletrônico, as pessoas se inflamam mais e passam dos limites. O anonimato, assim, também pode ser visto como um aliado dos agressores. Porém, vale lembrar que, apesar dos falsos nomes usados na internet, é possível localizar os autores dos crimes com a ajuda dos provedores. Se a Justiça determinar, os domínios virtuais liberam a identidade do usuário, o registro do IP, o dia e a hora de acesso, telefone e endereço da pessoa. Assim chega-se aos ofensores. Apesar da Justiça já ter emitido várias sentenças favorecendo as vítimas, entendo que a liberdade de expressão não está ameaçada. A dica, portanto, é tomar cuidado com o conteúdo postado. Não é necessário radicalizar, pois não é proibido colocar piada, brincar, se manifestar; devemos apenas medir as palavras com terceiros na internet. Para os que se sentirem agredidos, o conselho é procurar a delegacia e levar a página da internet impressa com a ofensa e pedir o registro da ocorrência. O restante é por conta da autoridade policial. Em caso de se pretender indenização, deve-se procurar um advogado de sua confiança para analisar o caso.


22

Edição 51 - Ano 1

Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014


Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014

23

Edição 51 - Ano 1

CULINÁRIA

Colher de Pau Por Cristina Yazbek

https://www.facebook.com/pages/Colher-de-Pau http://cristinayazbek.blogspot.com.br

Modo de Preparo:

Pão de Batata Ingredientes: Para a massa: 1/2 kg de Batata cozida 1 kg (aproximadamente) de Farinha de trigo 50 g de Fermento para pão 1 unidade de Gema (para pincelar) 1 copo (tipo requeijão) de Leite morno 200 g de Margarina 3 Ovos 1 colher de sobremesa de sal

Em um recipiente, dissolva o fermento e o sal até formar uma mistura líquida. Reserve. Em outro recipiente, coloque, aos poucos, a farinha de trigo peneirada, a margarina, os ovos, o fermento dissolvido e o leite. Misture bem. Em seguida, adicione a batata cozida e peneirada. Misture a massa com as mãos e acrescente farinha, aos poucos, conforme a necessidade. Sove a massa sobre uma superfície enfarinhada.  Deixe descansar por cerca de 10 a 15 minutos  coberta com um pano. Comece a fazer os pãezinhos. Abra a massa e recheie a gosto. Coloque os pãezinhos em uma assadeira e dê uma pincelada com os ovos. Leve ao forno preaquecido a 180°C por 15 a 20 minutos. Dicas de Recheio: - Frango com catupiry - Presunto e queijo - Goiabada com requeijão


24

Edição 51 - Ano 1

Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014


Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014

25

Edição 51 - Ano 1

INFORMÁTICA

Impressora 3D gigante pode construir casas em apenas um dia

Por Adriana Tempesta O mercado de impressão 3D não para de crescer, mas uma nova tecnologia, sendo pesquisada na Universityof Southern California, nos EUA, promete mudar o mundo usando o mesmo conceito. Trata-se da impressão do “ContourCrafting”, que seria capaz de imprimir casas de 230 metros quadrados em apenas um dia. Para funcionar, ela utiliza um robô gigante, que se move por trilhos colocados nas laterais do que será a casa depois de pronta. Ele substitui as ferramen-

tas manuais e o trabalho braçal. Em seguida, ele cria camadas de concreto para criar paredes vazias e em seguida as preenche com mais concreto. Os humanos ficariam responsáveis por colocar portas e janelas na casa construída. Os projetos podem ser criados pelo computador em um programa específico de modelagem e a expectativa é que a tecnologia possa criar “bairros inteiros, construídos por uma fração do custo e do tempo, com muito mais segurança e flexibilidade arquitetural sem precedentes”. A modelagem permite que cada casa seja diferente. De acordo com os pes-

quisadores, as estruturas são ainda mais fortes do que os métodos tradicionais de construção. Nos testes, as paredes resistiram 10 mil libras por polegada quadrada, enquanto a média para uma parede normal é de 3 mil libras por polegada quadrada. Atualmente, a Nasa é uma das entidades que bancam a pesquisa, que seria capaz de criar casas de baixo custo para áreas de desabrigados. BehrokhKhoshnevis, responsável pelo robô, também diminui os possíveis problemas sobre os problemas com um possível desemprego para as pessoas que trabalham nas construções, lembrando que no início de 1900 62%

dos americanos trabalhavam em fazendas e hoje menos de 1,5% estão no

ramo de agricultura. A tecnologia ainda está em fase de desenvolvimen-

to e não há previsão de quando ela poderia chegar ao mercado.


26

Edição 51 - Ano 1

Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014

SOCIAIS Na Auto Car, do Gildão, duas reliquias restauradas no capricho. Um Opala e um Fusca. Aqui em SRV também tem Lata Velha.

Carol Bergamo e os golfinhos. Em New York, essa menina viajada.

Parabéns Thamara Gratão, aniversariante linda de viver!

Polliana, Dirley, Joao Vitor, Julia e Gabriela na Lucia Isagawwa do H3P de corte novo Sorveteria Itapolitana no cabelo. Ficou Chiq!


Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014

Edição 51 - Ano 1

27


28

Edição 51 - Ano 1

Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014


Cidadeemfoco51