Page 1

Jornal

VE

Curta nossa Fan Page e fique bem informado.

cidade

facebook.com/jornalcidadeemfocosrv

em foco

SRV

NDA

CORTESIA

Ano 1 - Edição 38 - Santa Rosa de Viterbo, 11 de outubro de 2013

Semana marcada por violência doméstica

Opinião do Cidadão

Cidadão alerta sobre compartilhamentos no face e responsabilidade

Página 3 ESPAÇO CULTURAL

Referência na música e na vida

Dr. Helton Testi Renz, titular em São Simão, substitui Dr. Gonini por 15 dias

ESPAÇO COUNTRY

Muares: Quem tem não troca

Página 5

Homem com o pescoço virado estudou, conheceu papas e motiva pessoas Página 10

Seis mitos sobre o marketing nas pequenas e médias empresas Página 21

Página 15

Página 11


2

Edição 38 - Ano 1

Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013


Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013

Opinião do Cidadão

Edição 38 - Ano 1

Comentários na integra busque no Facebook por Cidade em Foco - Opinião do Cidadão ou pelo link: https://www.facebook.com/groups/175057275983516/?fref=ts

Cidadão alerta sobre compartilhamentos no face e responsabilidade Compartilhem, vejam o que ele falou...

É incrível a facilidade que as pessoas têm de compartilhar informações sem fundamento. Frases não ditas, imagens forjadas. Será que é o desejo de protestar, sem mesmo ter uma razão, um propósito real e fundamentado? A falta de informação, a falta da busca pela verdade e a revolta levam muitos a cometerem gafes. Um exemplo que rodou o Brasil e foi compartilhado por muitos amigos, como protesto de apoio, foi a imagem do presidente do STF, Joaquim Barbosa, rasgando a Constituição. Ora, amigos, como podem compartilhar algo tão imbecil como aquilo? E crentes de que se tratava de uma verdade. Acham mesmo que se ele tivesse feito aquilo, ainda estaria ocupando o mesmo cargo? Tivemos outros exemplos: frases não ditas por Feliciano, Dilma, Geraldo Alckmin e outros... E tudo o que o povo pensa é: Compartilhem, ve-

Jean Carlos - Poeta jam o que ele(a) falou. Não se rendam à fúria de sua indignação. Se queremos a justiça e o desejo de que se cumpra a verdade, então, é necessário que ajamos com a verdade, sem colocar palavras na boca de quem “repugnamos”, seja quem for. Jcarllos (verdade seja dita)

3

Expediente

Direção Geral Jaqueline Lasarete de Bem (16) 8169.1340 Jornalista Responsável Alexandre Neri Xavier MTB – 26.599 Impresssão Gráfica Primeira Página (16) 3373.7373

Colaboradores João de Bem Felipe Palomares André Nader Eduardo Bertocco Cristina Yazbek Ricardo Costa cidadeemfocosrv@gmail.com

*Cada cidadão é responsável pelo texto que escreve no Grupo Cidade em Foco – Opinião do Cidadão, ciente que pode ser publicado no Jornal impresso. A opinião dos colunistas e dos cidadãos não são necessariamente a opinião do Jornal.

Bom dia, boa tarde, boa noite! Assim apresentadores de telejornais se apresentam para iniciar o noticiário. Mas as notícias que vem a seguir a saudação, nenhuma delas, não está dentro de um bom cenário. O noticiário é tomado absopor João de Bem lutamente por má notícia. jotabem@bol.com.br Tragédias naturais envolvendo destruição, tragédias sociais envolvendo pessoas. Crimes de todas as naturezas são descritos com sensacionalismo impressionante - acompanhado de documentação visual por filmagens impactantes. Dificilmente o espectador ouve e vê alguma coisa que lhe faz bem ao espírito. Agora então, com o concurso de vândalos especialmente infiltrados para tal, o espetáculo destruidor das manifestações ocupa o noticiário com força de guerra civil. A alma humana aos poucos vai sendo doutrinada para o impasse. A alienação é patente – parece que ninguém mais atenta para a humanidade implícita nos relacionamentos entre integrantes da mesma sociedade com suas instituições organizadas. A diplomacia e o diálogo foram para o brejo da ignorância e da insensatez. Parte do noticiário voltou-se apressadamente para as vésperas do incesto anunciado – gestação da próxima leva de políticos para gerir o complexo esquema de corrupção instaurado no Brasil após revolução de 64, esta o maior incesto ocorrido na história – com a nascimento de uma geração de “filhos da outra” encastelados no poder desde lá. Com mecanismos de proteção criados por eles mesmos – assim como um vírus mutante se protege e propaga-se exponencialmente formando um contingente nocivo – eles multiplicaram-se e hoje estãona 5ª geração de monstros morais, espoliando o povo via erário, com voracidade predatória por recursos proporcionados por uma gente completamente alienada em frequentes “Bons dias!” martelados na cabeça, diariamente. Assim como viciados em Coca-Cola, há anos ouvindo o bombardeio da marca em frequentes jargões apelativos ao consumo não conseguem enxergar que refrigerante em excesso, cumulativamente, traz problemas à saúde, estamos nós brasileiros, como alienados políticos permitindo, por anos e anos, que a população de incestados CocaCola aumentasse descontroladamente, tomando conta de nossa vontade e nosso direito à vida como cidadão, impondo na incipiente democracia uma administraçãode bordel. No cenário recente mais dois barcos novos cheios de “filhos da outra” migrados de barcos velhos, em vésperas de eleição e nenhuma novidade – cada qual arrotando qualidades, propondo mudanças. Pura ilusão – o “pH” é ácido, ruim, o mesmo dos “refrigerantes gaseificados” de rótulos diferentes dentro dos barcos antigos. Parafraseando o Faustão - a “mercadoria” é a mesma!


4

Edição 38 - Ano 1

Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013


Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013

5

Edição 38 - Ano 1

POLÍCIA

Semana marcada por violência doméstica Embriaguez ao volante também preocupa delegado que substitui Dr. Gonini por 15 dias Bebida e Direção O motorista de um Gol capotou na Rodovia Conde, no último domingo. As placas do veículo eram de Ribeirão Preto e o motorista assumiu que havia ingerido cerca de cinco latas de cerveja e que devido a um farol alto de outro veiculo, perdeu a direção e bateu em um cone de sinalização. Submetido ao teste do bafômetro, realmente foi confirmado o grau de álcool ingerido. Levado pela Policia Militar Rodoviária a delegacia local e feito o flagrante, o individuo, depois de pagar fiança de 700,00 foi liberado. O delegado Dr. Helton Testi Renz, que substitui Dr. Gonini até a próxima quarta-feira alerta os motoristas em relação a embriaguez e direção. “Hoje o meio de prova é mais simples. Se a pessoa se recusar a fazer o exame clínico ou de bafômetro, vale a palavra do policial. Além do processo criminal, existe a possibilidade da suspensão temporária da habilitação, pelo prazo mínimo de doze meses. Se o sujeito for pego dirigindo (com a carta suspensa), além de cumprir o prazo de

no mínimo um ano, ainda deve se submeter a todos os exames necessários, como se nunca tivesse sido habilitado”, relata Dr. Helton.

Violência Doméstica Sobre Violência Doméstica Dr. Helton diz que considerando o porte do Município, o número de ocorrências é relativamente alto. Só essa semana foram cinco casos registrados.”Acredito que as mulheres se conscientizaram das novas possibilidades trazidas pela Lei Maria da Penha e por isso tem buscado mais a ajuda da Policia e do Poder Judiciário, diz o delegado. Os casos dessa semana são os seguintes: 1 – Duas mulheres que se relacionavam amorosamente há cinco anos e uma delas não se conforma com a separação. Liga insistentemente no celular da outra, vai a casa da mãe da outra e até no serviço. Ameaça a ex-namorada que se não ficar com ela não ficará com mais ninguém, relata a vítima. 2 – Mulher que viveu em união estável por 20 anos e agora separada foi

atrás do ex-marido no local de trabalho, onde disseram que ele estava com outra mulher durante a madrugada. Quando chegou, segundo a vitima, que afirma já ter sido agredida durante anos pelo ex-marido, foi agredida verbalmente e depois fisicamente também. A filha do ex-casal estava junto e também foi agredida, relata a vítima. 3 – Casal vive junto a cerca de 4 anos e tem um filho de quase dois anos. Homem tem se tornado agressivo e chegou em casa por volta da 22h30 já questionando a vítima sobre uma mensagem de celular. A esposa respondeu que era de uma amiga convidando para caminharem. Depois de agredir a esposa verbalmente, jogou o celular no rosto dela e depois tentou esganá-la. Conseguiu se livrar das agressões com ajuda do cunhado. O homem foi embora e no outro dia voltou esmurrando a porta e agredindo verbalmente a vítima. A mulher registrou o caso e pediu medidas protetivas, pois segundo ela, foi ameaçada de morte. 4 – Casal separado há cinco anos, porém moran-

do na mesma casa. A vítima disse ter colocado o ex-marido para fora há 10 dias, pois o mesmo começou a desrespeitar a inquilina andando sem roupas. A vítima deixou então um bilhete para o ex-marido para que pegasse as suas coisas e não voltasse mais. Mas ele voltou, discutiu e deu um soco na cabeça da vítima, que ficou desacordada. Levada ao P.S local foi medicada e liberada. Mesmo assim a vitima diz ter medo, pois foi ameaçada de morte e pede medidas protetivas. 5–A policia militar foi acionada por populares, pois um casal discutia na rua. Chegando ao local a amásia diz ter sido agredida fisicamente, mas o amásio negou. Não haviam marcas evidentes de agressão. A vitima já havia sido agredida anteriormente e já havia pedido medidas protetivas, a qual foi atendida, porém, posteriormente de livre e espontânea vontade permitiu que o ex voltasse a residir consigo como conviventes.Novamente pede medidas protetivas para que ele deixe o lar e que se afaste se sua pessoa.

Crianças, alguém aqui já viu uma casa sendo construída? “Quem ouve esses meus ensinamentos e vive de acordo com eles é como um homem sábio que construiu a sua casa na rocha”. Mateus 7:24 Quem já viu uma casa em construção? Certamente quase todos nós. Mas, quem já viu bem de perto, parou para ver, o trabalho que os PR. Felipe Palomares homens fazem quando estão Min. Palavra e Verdade construindo uma casa ou um prédio? Que ferramentas os homens usam? Eles limpam o terreno, aplainam, marcam os seus limites e começam a construir os alicerces ou as suas fundações. Às vezes, usam muito concreto e ferro apropriado, para que fique uma construção bem sólida. Certa vez, quando Jesus estava ensinando as pessoas, Ele lhes contou uma história sobre dois homens que construíram as suas casas. Um construiu sobre a ROCHA e o outro construiu sobre a AREIA. O PRIMEIRO HOMEM: construiu sobre uma rocha, cavou uma vala profunda e fez o alicerce bem sólido. Era um terreno bem firme e a casa foi sendo construída de uma forma muito segura, até ficar pronta. Porém, veio uma tempestade muito forte. O vento fazia barulho, os relâmpagos brilhavam no céu, os trovões faziam tremer, e a chuva caía fortemente. Os rios foram enchendo, enchendo e transbordaram. E a água bateu contra aquela casa, mas nada aconteceu com ela, porque FOI construída sobre uma rocha. O SEGUNDO HOMEM, porém construiu sua casa sobre a areia, sem alicerces. E quando veio a tempestade, aquela casa que não estava firme, desabou. Quando Jesus contou essa história, Ele queria ensinar às pessoas uma importante lição: “TODO AQUELE QUE VEM A MIM E OUVE AS MINHAS PALAVRAS E AS PRATICA, É SEMELHANTE AO HOMEM QUE CONSTRUIU A SUA CASA SOBRE A ROCHA. MAS O QUE OUVE E NÃO PRATICA É SEMELHANTE AO HOMEM QUE EDIFICOU UMA CASA SOBRE A TERRA SEM ALICERCES”. Conclusão: Então crianças, quando vierem as dificuldades, vocês devem saber que aquele que constrói a sua vida (casa) sobre a rocha (que é Cristo) fica firme e não cede à tentação, mas o que construiu sobre a areia, não tem firmeza e é logo derrubado. Que Jesus abençoe a cada um de vocês, para que possam aprender cada dia a obedecê-Lo. Que obedeçam também aos seus pais e professores! Assim, estarão construindo a casa de vocês sobre a Rocha, a verdadeira Rocha que é Jesus. Feliz Dia das Crianças!

VENDO FIAT SIENA FIRE 1.0 FLEX 2007|2008 - R$ 2.610,00 ABAIXO DA TABELA - IDEAL PARA FAMÍLIA - ÚNICO DONO - TRIO ELÉTRICO - DIREÇÃO HIDRÁULICA - VALOR FINAL: R$16.900,00 - R$2.610,00 ABAIXO DA TABELA Contato : (16) 99352.9988


6

Edição 38 - Ano 1

Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013


Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013

Edição 38 - Ano 1

7


8

Edição 38 - Ano 1

Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013


Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013

Edição 38 - Ano 1

9


10

Edição 38 - Ano 1

Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013

Homem com o pescoço virado estudou, conheceu papas e motiva pessoas MÁRIO BITTENCOURT COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, EM VITÓRIA DA CONQUISTA (BA)

Devido a um problema genético, Cláudio Vieira de Oliveira, 37, de Monte Santo (BA), nasceu com o pescoço envergado para trás --mas enxerga como as pessoas comuns. Depois de aprender a ler e a escrever usando um lápis na boca, formou-se em contabilidade e hoje é suplente de diretor fiscal do Sindicato dos Contabilistas da Bahia. Seu principal trabalho, no entanto, é ministrar palestras motivacionais. Nasci em casa, de parto normal, em Monte Santo, cidade do sertão da Bahia que foi quartel general do Exército durante

a Guerra de Canudos, em 1897. O parto foi muito difícil e quase custou a vida de minha mãe. Minha avó, parteira, tentou fazer o parto, mas não conseguiu porque eu estava numa posição difícil. Foi quando apareceu um estudante de medicina, José Valdo Barreto, que conseguiu me trazer ao mundo. Minha mãe desmaiou após o parto. Zé Valdo quase desmaiou. Nasci com braços e pernas atrofiados, acharam que eu não ia vingar e me levaram às pressas para batizar. Houve quem incentivasse meus pais a não me alimentar. Achavam que, além de dar muito trabalho, eu acabaria vegetando.

Estudo Bíblico para Criança A Escritura sustentáculo da fé. “Tu, porém, permanece firme naquilo que aprendeste e creste. Sabes de quem aprendeste. E desde a infância conheces as sagradas Escrituras e sabes que elas têm o condão de te proporcionar a sabedoria que conduz à salvação, pela fé em Jesus Cristo. Toda a Escritura é inspirada por Deus, e útil para ensinar, para repreender, para corrigir e para formar na justiça. Por ela o homem de Deus se torna perfeito, capacitado para toda boa obra.”II Timóteo 3,14-17 O evangelizador de criança que conseguir levar a criança ao amor a Eucaristia e a Palavra de Deus cumpriu sua missão. A Palavra de Deus é algo que desde a infância deverá fazer parte da vida da criança. A Eucaristia centro de nossa fé cristã, pressupõe a vivência de todos os outros sacramentos. A palavra de Deus manteve e mantém a unidade da igreja com seus ensinamentos. A religião cristã manterá viva a fé se proclamar esta palavra e a vivenciar. A fé vem da pregação e a formação de pregadores infantis é urgente. Ninguém melhor do que crianças para evangelizar crianças. A exemplo de Jesus que aos doze anos fazia doutores da lei espantarem com sua sabedoria a criança do dia de hoje deverá ser levada a encontrar na palavra de Deus a fonte desta sabedoria. Feliz dia a todas as crianças! Fonte: http://www.catequisar.com.br

Comecei a me interessar pelos estudos aos seis anos, ao observar meus irmãos fazendo atividades escolares. Pedi à minha mãe que me colocasse na escola, mas ela se esquivava, pois tinha medo da reação dos alunos. Como persisti, ela procurou uma pessoa para me dar aula particular. Assim, aprendi o alfabeto e comecei a formar as primeiras palavras, tudo com a boca. Estudei e me formei em contabilidade em 2004. Na escola e na faculdade, sempre tive o apoio de todos. Por ficar com a cabeça para baixo quando estou em pé, muitas pessoas acham que vejo tudo de cabeça para baixo, mas não é assim. Vejo como as

pessoas normais. Em casa, leio revistas, livros e assisto TV, deitado ou em pé. Com uma caneta na boca, digito no computador. Me alimento sozinho, minha comida fica num prato e como só com a boca, sem talheres; bebo líquido também sozinho, com um canudo. Ando com um sapato especial, feito no hospital da Rede Sarah em Salvador, onde aprendi a me adaptar e fazer minhas tarefas sozinho. Dependo de outras pessoas para ir ao banheiro e na hora de sair, quando tenho de ser conduzido pelos braços. Mas a cada dia adquiro peso e vai ficando mais difícil sair. Na minha casa, todos se dividem para me ajudar,

não faltam voluntários. Em 2000, tive uma das maiores emoções da minha vida: conheci o papa João Paulo 2º. Um amigo escreveu para o Vaticano relatando minha história e fui para Roma com ajuda de amigos e familiares. Encontrei o papa na praça São Pedro. Ele me deu um terço, disse que ia orar por mim e me deu a bênção. Neste ano, tive outra grande emoção, na Jornada Mundial da Juventude, quando conheci o papa Francisco. Depois de muita dificuldade para passar, fiquei com outras pessoas esperando ele ir em direção ao hospital. Eu e meus amigos gritamos para ele, que chegou

até mim, me abraçou e fez o sinal da cruz na minha testa. “Sinta-se abençoado”, falou. Em 2009, conheci o Zico, meu ídolo, no Maracanã. Sou flamenguista. Meu trabalho é dar palestras motivacionais em empresas. Acho que nasci designado a cumprir uma missão: ser exemplo de perseverança e superação. Mostro que podemos enfrentar todos os problemas e obstáculos. Temos que aceitar a vida e vivê-la. Gosto de sair com os amigos, danço, namoro, viajo, faço tudo. Essa motivação é fruto de minha família, que nunca me enxergou como um deficiente. Isso me fortalece.


Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013

Edição 38 - Ano 1

11

ESPAÇO CULTURAL

Projeto Guri - 18 anos

Referência na música e na vida O Projeto Guri é considerado o maior programa sociocultural brasileiro e oferece, desde 1995, cursos de iniciação musical, coral, instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopro, teclados e percussão. Mantido pelo Governo do Estado de São Paulo, atende mais de 49 mil crianças e adolescentes que fazem aulas nos mais de 410 polos distribuídos por todo o Estado de São Paulo. Em Santa Rosa o polo teve início em 2006, através da parceria com a Prefeitura Municipal, e hoje atende 63 crianças e adolescentes entre 08 e 18 anos incompletos, nos cursos de violão e percussão/ bateria. As aulas são toda segunda e quarta, no período da tarde, no Centro Cultural Municipal. Em relação às matrículas, são abertas todo início de semestre (final de janeiro e final de julho), conforme as vagas disponíveis. Neste semestre o tema que está sendo trabalhado é “Musicalização de Poemas” na intenção de atingir os seguintes objetivos: promover a aproximação dos alunos com poemas da literatura brasileira e seus autores; favorecer o desenvolvimento da criatividade, interação e imaginação; executar a melodia, harmonia e ritmos compostos para interpretar o poema cantando. Mais informações poderão ser obtidas com a Coordenadora de Polo Rosana Dobras pelo telefone (16) 3954-8865.

“Perguntou-lhe terceira vez: Simão, filho de Jonas, amas-me?” (João, cap. 21, v. 17) Aos aprendizes menos avisados é estranhável que Jesus houvesse indagado do apóstolo, por três vezes, quanto à segurança de seu amor. O próprio Simão Pedro, ouvindo a interrogação repetida, entristecera-se, supondo que o Mestre suspeitasse de seus sentimentos mais íntimos. Contudo, o ensinamento é mais profundo. Naquele instante, confiava-lhe Jesus o ministério da cooperação nos serviços redentores. O pescador de Cafarnaum ia contribuir na elevação de seus tutelados do mundo, ia apostolizar, alcançando valores novos para a vida eterna. Muito significativa, portanto, a pergunta do Senhor nesse particular. Jesus não pede informação ao discípulo, com respeito aos raciocínios que lhe eram peculiares, não deseja inteirarse dos conhecimentos do colaborador, relativamente a Ele, não reclama compromisso formal. Pretende saber apenas se Pedro o ama, deixando perceber que, com o amor, as demais dificuldades se resolvem. Se o discípulo possui suficiente provisão dessa essência divina, a tarefa mais dura converte-se em apostolado de bênçãos promissoras. É imperioso, desse modo, reconhecer que as tuas conquistas intelectuais valem muito, que tuas indagações são louváveis, mas em verdade somente serás efetivo e eficiente cooperador do Cristo se tiveres amor. EMMANUEL (Caminho, Verdade e Vida, 97, FCXavier, FEB)


12

Edição 38 - Ano 1

Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013


Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013

Edição 38 - Ano 1

13


14

Edição 38 - Ano 1

Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013


Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013

15

Edição 38 - Ano 1

OPORTUNIDADES E NEGÓCIO

Seis mitos sobre o marketing nas pequenas e médias empresas

Por Rogério Moscardin

Copiar a concorrência sempre funciona Se você é daqueles que acha que copiar a estratégia da concorrência é uma ação esperta, talvez seja hora de rever os conceitos. A gente percebe um efeito manada. Se algum concorrente, na percepção do pequeno empresário, tem sucesso com uma campanha, na sequência, repete-se a fórmula querendo o mesmo resultado. Segundo ele, o resultado pode até ser parecido, mas a fórmula será desgastada com o tempo. O que deixa de ser novidade o consumidor descarta e, se não há preocupação de se

As pequenas empresas de sucesso sabem a importância de levar a marca até os clientes para o negócio dar certo. Como em um ciclo, se ninguém conhece sua empresa, as vendas não aumentam e o projeto não se sustenta. “Muitas vezes o pequeno empresário acha que marketing é uma ação especifica, desvinculada do restante da empresa”, diz Eduardo Andrade, professor e coordenador dos cursos de CBA Marketing do Ibmec/MG. Mesmo sem uma equipe para isso, os empreendedores precisam investir tempo e dinheiro na área. Vamos ver a seguir 06 expressões que podem mostrar que seu pensamento sobre marketing está errado: distinguir, você só faz parte da paisagem. Assim, a campanha deixa de ser uma ação positiva e passa a ser um custo, já que não trará retorno.

Planejamento é perda de tempo Muitos empresários que não têm uma equipe de marketing caem na armadilha de fazer tudo sem planejamento. Precisa entender bem o que o mercado demanda, o que a concorrência está fazendo, qual preço o cliente está disposto a pagar, como o produto vai chegar ao mercado e para quais canais o seu público está olhando.

Minha experiência prática basta

dos”, afirma o professor do Ibmec/MG.

Quando o empreendedor está muito ligado ao negócio, acaba deixando sua visão distorcer a realidade. “A grande jogada é ter capacidade de transformar a teoria em prática. Só a prática te leva até onde você já experimentou, e então há uma dificuldade de saber o que mais existe. O erro é acreditar que o conhecimento prático se sobrepõe a tudo que existe”, diz Andrade. A troca de informações ajuda a evitar esta miopia. “Associações de classe são instrumentos interessantes para trocas de experiência muitas vezes poucos utiliza-

O dono sempre sabe o que o mercado quer Junto com a ideia de que a visão prática sobrepõe à teórica, está a ideia errada de que o empresário sabe, por si só, o que o seu mercado quer. O pior erro é ter uma visão de dentro para fora. Não estar ciente do que o mercado quer e pensar que a tua oferta é a melhor possível levam para uma miopia do mercado. Muitas vezes, o produto é ideal na cabeça do empreendedor, levando em conta seu modelo mental.

Mas pode estar totalmente incoerente com o que consumidor e o mercado estão querendo. Isso é um erro comum em novos empreendedores.

Marketing e vendas são a mesma coisa É comum que os empresários sem muito preparo confundam marketing e vendas. “É um mito acreditar que marketing é o mesmo que vendas. Há diversas ferramentas de prática de gestão de marketing que se diferenciam de vendas”, afirma Andrade. Ao falar em vendas, o

professor sugere pensar em metas, objetivos, planos e modelos de coordenação de vendas. “Quando o assunto é marketing pode ter abrangência maior, como monitorar concorrência, networking e promoção”, explica.

Divulgar a empresa é um custo Outro erro básico é colocar marketing como custo e não como investimento. “Marketing tem muito mais do que campanhas. Tem relação com a parte financeira, de RH e estratégica. A primeira coisa que passa na cabeça é acreditar que marketing é mais custo do que investimento. Para distinguir a diferença tem que medir o retorno da ação sobre o investimento”, diz Andrade. Se sua empresa ainda não têm um planejamento de marketing eficiente e a estrutura não permite a criação de um departamento único para isso, contrate serviços profissionais de assessoria que vão trazer outra visão de negócios e farão com que sua empresa cresça da maneira correta. Pense nisso! ** Rogério Moscardin é empresário e consultor de marketing. Presta serviços para empresas e órgãos públicos em dezenas de cidades dos estados de SP e MG nas áreas de marketing, comunicação, eventos, esporte, turismo e lazer.


16

Edição 38 - Ano 1

Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013


Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013

17

Edição 38 - Ano 1

INFORMÁTICA

Jato de tinta ou laser? Qual é o melhor tipo de impressora? Por Adriana Tempesta Na hora de comprar o aparelho, essa pode ser uma dúvida comum do consumidor. Cada sistema de impressão tem suas vantagens e desvantagens e pode atender melhor às necessidades de diferentes perfis de usuário.

Impressora a jato de tinta A impressora a jato de tinta ainda é a mais comum nos lares brasileiros. Os modelos são, em geral, mais baratos, mas podem variar bastante de preço. Ainda mais se incluídos nesta categoria os aparelhos mul-

tifuncionais, que servem a outros propósitos, como fax e scanner. No Buscapé, é possível encontrar impressoras e multifuncionais que custam entre R$ 89 e R$ 16.400. Além do preço inferior, a vantagem da impressora a jato de tinta é que ela suporta uma variedade maior de papéis sem comprometer a impressão. Alguns modelos mais potentes são superiores também para imprimir fotografias, afinal, a qualidade das cores é melhor em comparação com a tecnologia a laser. Entretanto, a tinta pode desbotar com mais facilidade com o passar do tempo, além de ser mais suscetível a danos causados

pela água do que as pigmentações geradas pelo laser. Outro fator a ser considerado é o preço e o uso dos cartuchos de tinta. Os cartuchos são mais baratos do que os toners, a recarga do aparelho a laser, ainda que também seja possível encontrá-los por preços bem variados. No entanto, esse tipo de suprimento rende menos: imprimir muitas páginas com tinta pode acabar saindo bem caro, já que a cada folha o gasto de tinta é maior.

Impressora a Laser As impressoras a laser são, em geral, mais caras do que as de jato de tinta,

o que representa um maior investimento inicial. Uma pesquisa no Buscapé indica resultados que variam entre R$ 299 e o valor exorbitante de R$ 49.000. Para atender melhor às necessidades do consumidor existem modelos monocromáticos, mais em conta, que só permitem um resultado em preto e branco. Os equipamentos coloridos tendem a ser mais caros. Essa tecnologia de impressão apresenta algumas vantagens. Em primeiro lugar, ela é bem mais rápida e permite imprimir uma grande quantidade de páginas em menos tempo do que a versão a jato de tinta. Além disso, não permanecem re-

síduos de impressão ou de tinta no papel. Os toners também têm preços bem variáveis e têm custo mais elevado se em cores. No entanto, eles duram mais e são mais econômicos à longo prazo já que são capazes de imprimir uma maior quantidade de páginas.

Escolha de acordo com a sua necessidade Pessoas que não precisam imprimir em grande quantidade e que não necessitam de alta velocidade de impressão podem optar tranquilamente por uma impressora a tinta. Essa tecnologia também garante qua-

lidade do resultado final e será mais econômica a esse perfil de usuário. Empresas, escritórios e pessoas que necessitam de um grande fluxo de impressão são aconselhados a recorrer a um modelo a laser. Se os textos são em sua grande maioria em preto e branco, a opção é um aparelho monocromático para economizar. Cabe ressaltar, entretanto, que no mercado existem inúmeros produtos de cada tipo de tecnologia. Os modelos também apresentam diferentes vantagens e desvantagens. Vale uma pesquisa para encontrar a impressora mais compatível com a sua demanda.


18

Edição 38 - Ano 1

Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013


Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013

Edição 38 - Ano 1

19

Eduardo D. Vilas Bôas Bertocco Advogado e Consultor Jurídico

As ofensas pela internet

Sitio 3,7 alqueires com represa e casa

Casa Jardim Nova Roma 2 dormitórios

Casa Jd. Dom Bosco 3 dormitórios

Terreno Julio Moretti 11x28

Casa Monte Alto

25 mil

62 mil

150 mil

Casa próximo ao Magu 2 dormitórios

Casa Luiz Gonzaga meio terreno

Casa Luiz Gonzaga 2 dormitórios

Casa Nosso Teto

Casa + Terreno Luiz Gonzaga

Terreno Monte Alto

70 mil

135 mil

Casa Jd. do Sol – nova 3 dormitórios portão eletrônico

240 mil

320 mil

50 mil

90 mil

115 mil

80 mil

230 mil

Que liberdade queremos no mundo virtual e quais restrições aceitamos? Vemos com freqüência notícias de ofensas nas redes sociais que foram parar na Justiça, inclusive com condenação de provedores pela veiculação de ofensa em portais de relacionamentos. Evidentemente que não queremos um mar infinito para explorações que não leve em conta os direitos de nossos semelhantes. Também não queremos um campo minado, cheio de restrições, que a cada passo dado, possa fazer eclodir uma mina anti pessoal. O ideal, assim, seria como uma enorme ilha, com os limites claramente determinados, dentro da qual tudo o mais seria legal. Angustia-me refletir sobre a forma como o Direito dará conta do mundo digital, quando os institutos jurídicos foram criados sem considerar as facilidades trazidas pela vida moderna. Com a evolução tecnológica, as ferramentas foram se sofisticando, surgiram programas inovadores, até chegar às redes sociais, como Facebook, Orkut, Instagram, etc. E o Direito precisa evoluir para prever figuras novas, os chamados crimes cibernéticos e os limites da liberdade no ambiente virtual e a atribuição de responsabilidades. Os intermediários das comunicações pela internet já contavam com o entendimento de que eles funcionavam como facilitadores de comunicação e não como editores; daí não se exigir que eles façam uma análise prévia do que cada usuário pretende publicar, como relatado pela Ministra Nancy Andrighi, do STJ, no julgamento do REsp 1193.764SP. Antes disso, porém, entendia-se que, adotando a teoria da responsabilidade objetiva, ou seja, independentemente de ter agido com culpa, o provedor de hospedagem assumiu o risco de disponibilizar serviço que eventualmente possa ser mal utilizado, lesando bens alheios, devendo fazer o controle do conteúdo divulgado. Recorrendo à analogia, os sites que permitem a comunicação imediata dos internautas por publicações poderiam ser comparados, a grosso modo, às concessionárias de rodovias, zelando e facilitando o tráfego de veículos, mas não se espera delas que fiscalizem as habilitações dos motoristas, ou, então, que se responsabilizem em caso de excesso de velocidade do motorista. Seria esse o caso dos intermediários? A analogia, infelizmente, não é de todo útil, pois a relação do intermediário é mais complexa, perene e, em função dessa perenidade, sua responsabilidade pelo conteúdo eventualmente pode surgir, quando não acatar decisão judicial ou, recusando-se a cumprir notificação do prejudicado, falhar em identificar o responsável pela violação do direito. Assim, exigir que os provedores ou donos de sites de conteúdo interativo realizem um controle prévio impossibilitaria a publicação em tempo real, como ocorre com os blogs ou as redes sociais, e que a cada foto, o internauta apresentasse um termo autorizando o uso da imagem. Como dizia a propaganda, “na Sibéria não tem nada disso!”. Não há dúvidas de que no mundo virtual, pela facilidade de publicar um texto visível a todos que estiverem conectados, o mau uso também ocorre e a cada lesão de direito há de corresponder uma necessária indenização. O responsável pela violação deve ser o usuário que fez veicular mensagens difamantes, fotos sem autorização, conteúdo ilícito. O mundo e o Direito esperam que informática evolua a ponto de permitir a identificação e responsabilização dos maus usuários, com a advertência de que o preço da liberdade é a eterna vigilância.


20

Edição 38 - Ano 1

Colher de Pau Por Cristina Yazbek

https://www.facebook.com/pages/Colher-de-Pau http://cristinayazbek.blogspot.com.br

Tamali Ingredientes:

1/2 kg de carne moída 1/2 kg de tomates sem pele picados 200 g de azeitonas picadas 2 pimentões (1 verde e 1 vermelho) picados 1 maço de cheiro verde 1 cebola grande 3 dentes de alho 2 latas de milho verde 2 copos de leite (tipo americano) 2 ovos 3/4 de xícara de óleo sal a gosto pimenta do reino a gosto pimenta dedo de moça a gosto (opcional) 200 g de mussarela

Modo de Preparo:

Refogue a cebola e o alho e em seguida junte a carne os pimentões, a cebola, o milho, os tomates e coloque os temperos. Retire do fogo e coloque as azeitonas e o cheiro verde. Em outro recipiente, coloque os ovos, o leite e a farinha e misture até virar um mingau espesso. Adicione a mistura à carne refogada mexendo bem. Coloque em um pirex untado e leve ao forno até assar, mais ou menos 20 minutos. Retire do forno e cubra com a mussarela, volte ao forno para derreter a mussarela e gratinar.

Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013


Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013

21

Edição 38 - Ano 1

ESPAÇO COUNTRY

Muares: Quem tem não troca Por Ricardo Costa Mula e burro, animais híbridos originados do cruzamento de uma égua com um jumento ou um cavalo com uma jumenta. Os muares normalmente herdam da égua o porte físico e do jumento a força e resistência. Muito utilizado em regiões montanhosas e como animal de carga, os muares assumiram uma posição de destaque atualmente. Exis-

tem os apaixonados por muares e não os trocam por cavalo algum. Uma das maiores vantagens de se criar muares

PARTIDO POPULAR SOCIALISTA Santa Rosa de Viterbo – SP

Rua Piauí, nº 731, Jardim Boa Vista, Santa Rosa de Viterbo / SP - CEP 14270-000 Fone: (16) 3954-7584 / (16) 9279-5726 / (16) 9722-0686

Edital de Convocação para o Congresso Municipal do Partido Popular Socialista - PPS de Santa Rosa de Viterbo / SP. Nos termos dos Estatutos partidários e da legislação em vigor, ficam convocados, pelo presente Edital, todos os filiados ao Partido Popular Socialistas - PPS que tiverem com suas filiações deferidas até o dia 23 de setembro de 2013, neste município, para o Congresso Municipal que será realizado no dia 13 de outubro de 2013, com início às 08 horas e término às 11 horas, na Rua Coronel Garcia, nº 160, Centro, nesta cidade, com a seguinte ordem do dia: I- Eleição do Diretório Municipal, que será constituído de quinze membros titulares e por cinco membros suplentes. II- Eleição de dois delegados e respectivos suplentes ao Congresso Regional. III- Eleição da Comissão Executiva pelo Diretório eleito. Santa Rosa de Viterbo, 23 de setembro de 2013. Luis Fernando Gasperini Presidente da Comissão Executiva

é a menor exigência de trato, se comparados aos equinos. “Para cada hectare de pasto, coloca-se um muar. Se der ração, colocam-se dois.” Os muares têm custo 50% inferior ao trato dos equinos. Existem vários tipos de marchas, os muares se destacam na picada, que é para uma viagem curta e é muito confortável e a marcha batida, em que o animal é um pouco mais duro, mas sua agilidade é incomparável, que é ideal para viagens longas. A inteligência - É uma característica marcante nos equinos e muares. O tato é outro sentido muito desenvolvido, principalmente através dos pelos encontrados no “queixo”

do animal. É raro pisarem em terreno desconhecido com algum grau de periculosidade. Nas cavalgadas, a regularidade e a resistência dos muares são sem dúvida superiores aos equinos, mas os equinos são melhores em questão de marcha e temperamento, sendo assim muar que tem maior semelhança com equinos é melhor, pois unindo a força e a resistência com a marcha e o temperamento. Uma poesia conhecida sobre estes dóceis animais: Muares... tem o olhar da águia, a coragem do leão e a velocidade da pantera. Do elefante tem a memória, do tigre a força, da gazela a elegância. Teus cascos tem a dureza do sílex e teu pêlo a maciez da plumagem da pomba. Salta mais do que o gamo e tem do lobo o faro. Seus olhos, à noite, são iguais ao do leopardo e se orienta como o falcão que sempre volta a sua origem. É incansável como o camelo e tem do cão o amor ao seu dono. E, o que o torna único, é ter a beleza da rainha, e a majestade do rei.

Início do Fim Olá pessoas!!! Vamos lá para mais uma semana de indignação e antes que acabe, preciso esculhambar com a novela “Amor à Vida” mais um pouco. Gente, já deu né? Novelinha comprida e que na minha opinão tá perdendo Por André Nader o fio da meada. Tá na e Danilo Henrique hora da “Rede Bobo” tomar uma atitude. Além de mostrar um núcleo gay nada a ver que tem o hetéro que virou gay e agora tá virando hetéro (Eron), tem o gay malvado que faz mal para todos pela sua ambição (Félix, que me lembra Felixciano) e o gay poc poc, cheio de trejeitos, que por mais que tente Thiago Fragoso não está conseguindo dar vida ao personagem (Nico), me vem um papo que não me agradou. Em uma discussão sobre o casamento de Perséfone (enfermeira interpretada por Fabiana Carla) os familiares do noivo nada felizes com o casório resolveram intervir, no meio de tudo isso a irmã do rapaz solta a pérola “ainda bem que ela é uma enfermeira formada e não uma dessas técnicas de enfermagem que tem por aí”... Gente aquilo me subiu um nervo dos pés à cabeça que nem vou ousar contar o que eu disse a respeito do escritor Walcyr Carrasco. É abominável a forma como isso foi exposto na novela, pois assim como enfermeiros os técnicos também são formados e têm diplomas. Se é que alguém além do escritor não sabe disso, vou explicar. Todo profissional de enfermagem seja ele Enfermeiro, Técnico de Enfermagem ou Auxiliar de Enfermagem devem ser formados. O Enfermeiro tem conhecimento técnico cientifico maior, devido ao título que recebe de Bacharel em Enfermagem, o técnico recebe diploma de técnico (óbvio) e o auxiliar o certificado de qualificação profissional. Todos dentro de sua competência profissional têm aulas teoricas e práticas que lhe garantem a formação e o direito de exercer suas funções junto ao Conselho Regional de Enfermagem. Todos respondem legalmente por suas atividades e têm conhecimentos para isso. Sendo assim, venho aqui escrever que o meu sentimento quanto ao escritor não chega a ser de revolta, mas com certeza de pena por ele abordar de forma tão discriminatória assuntos do qual não têm conhecimento. O preconceito surge mais uma vez nesta novela que é campeã no assunto, começou com a homossexualidade, veio para obesidade, passando pela classe social de pessoas menos favorecidas e agora só tá faltando raça ou cor. O que me deixa mais revoltado nisso tudo é que a novela esculhamba com as pessoas, detonam com a enfermeira gordinha e fazem daquele hospital um circo e tá tudo certo, os conselhos de classe (Medicina, Enfermagem, Fisioterapia) não tomam uma atitude e aí para finalizar Fernanda Lima (Amor e Sexo) resolve expor no palco do programa apresentado por ela todos os participantes PELADOS! Pois é e o beijo gay é censurado, a discriminação às minorias tá liberada e o IBOPE da “Rede Esgoto” vai só aumentando. Afinal quanto mais baixaria, melhor não é? Realmente, Brasil um País de Tolos! Vou ficando por aqui, beijos e mais uma vez agradeço as mensagens que recebo, as pessoas que expressam seu contentamento com a coluna e o respeito de cada um de vocês. Até a próxima. André Nader


22

Edição 38 - Ano 1

Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013

SOCIAIS

Por Jaqueline de Bem “Ser criança é acreditar que tudo é possível. É ser feliz com muito pouco. É se tornar gigante diante de gigantescos pequenos obstáculos. Ser criança é fazer amigos antes mesmo de saber o nome deles. É conseguir perdoar muito mais fácil do que brigar. Ser criança é ter o dia mais feliz da vida, todos os dias. Ser criança é o que a gente nunca deveria deixar de ser.” A seguir, amigos que trocaram suas fotos de perfil por suas fotos de quando eram criança, em homenagem ao dia das crianças. Feliz dia criançada!

Clélia Zanardo

Even Machado

Giovana Sobon

Haroldo Pessoas

João Bosco Mussolin Lagoeiro

Lucas Lima Reis

Renata Costa

Sheila Gomes

s o m e r nde à *Ate o d a i r fe neste as 10 h d partir nhã da ma


Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013

Edição 38 - Ano 1

23


24

Edição 38 - Ano 1

Sexta-feira, 11 de Outubro de 2013

Cidade em focosrv 38  

Cidade em Foco Ed 38

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you