Issuu on Google+

Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

1

Novo prefeito de Santa Rosa de Viterbo diz que todas as áreas são prioridade, economizar também. Página 3

Mulher de 44 anos, dois filhos com deficiência visual e uma das pernas amputada precisa de banheiro especial Página 13

Jovem empreendedor, em menos de cinco anos lidera Banco de Negócios

Página 9

São Paulo teve mais de 5.300 internações involuntárias de dependentes químicos em 2012 Página 15

Associação de Bairros do Nosso Teto informa que em breve inicia atividades Verão Santa Rosa 2013 é sucesso de público e atividades

Página 19

Página 25

Dr. Gonini, Vereador e Delegado de Polícia Prioridades: Saúde e Segurança

Página 5


2

Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013


Edição 1 - Ano 1

3

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Novo prefeito de Santa Rosa de Viterbo diz que todas as áreas são prioridade, economizar também.

Editorial

Recomeçar

Luis Carlos de Araújo Lacerda

Alguns temas são prioridades comuns a maioria dos novos prefeitos que assumiram seus cargos no dia 1º de janeiro de 2013 em nossa região, como Educação, Saúde, geração de emprego e renda. O que também preocupa os prefeitos, embora a solução esteja mais focada na esfera estadual, é o aumento da onda de violência no interior de nosso Estado.

levantamento das receitas e despesas, e aí então planejar ações futuras. Vamos evitar gastos elevados, apenas querendo mostrar serviço", diz o prefeito.

O carnaval é exemplo disso, procuramos economizar tudo que foi possível. Faremos uma festa popular, com banda, DJ e segurança. Esperamos que a população se divirta saudavelmente”, diz CassiPara Cássio Cunha, nho. prefeito eleito em Santa Rosa de Viterbo pelo “Cada município tem PDT, não é diferente, suas maiores dificulpois já enfrenta pro- dades, aqui estamos blemas devido a perda bem atentos a Saúde”, relacionada a receitas diz o novo prefeito de municipais por conta da Santa Rosa de Viterbo. desoneração de impos- Cassinho frisou o comtos pelo governo fede- promisso em melhorar ral. "Há muitos desafios o atendimento, o novo e dificuldades a serem prefeito tem pela frenenfrentadas", observa o te esse grande desafio. prefeito. "Acredito que “Melhorar o serviço de nesse primeiro momen- Saúde no Município é o to devemos conhecer maior desafio para toda bem a máquina, fazer equipe que vai colabo-

Prefeito Cassinho Cunha com o engenheiro Fábio

Recomeçar uma vida, porque sabemos que chegou o Ponto final do capítulo anterior, porém é necessário continuar. Infelizmente o tempo nunca para, raros são os momentos de pura felicidade, que nos proporcionam horas de boas recordações, através dos anos, ao relembrarmos nossas emoções, voltamos aquele momento tão significativo para o nosso passado, escrito em tinta preta bem grossa que não se pode rasurar. O melhor que se pode fazer é marcar os capítulos onde mais se errou e voltar lá nas horas de indecisão e olhar com perícia cada frase, cada parágrafo para que não exista a continuidade das antigas historias durante os novos capítulos, errando sempre na mesma palavra no mesmo erro gramatical. Nos erros do passado e nas oportunidades perdidas se encontram chaves importantes que nos auxiliam a escrever melhor o próximo capitulo... Então, mesmo que o parágrafo pareça longo não fique triste, ao con-

Luiz Vital, Diretor do Departamento de Finanças da Prefeitura

rar na administração”, O Diretor financeiro da comenta Cassinho Prefeitura, Sr Luiz Vital, diz que não existe O novo prefeito de muito segredo. A cidaimediato também assu- de deve ser administramiu o compromisso de da como se administra concluir o mais rápido sua casa. “Não podepossível as obras em mos gastar mais do que andamento. "Estamos ganhamos. O prefeito analisando todas as eleito tem uma experiquestões e trabalhare- ência vasta em varias mos para administrar áreas de administração bem todas as obras e e isso é muito imporconcluir o mais rápido tante, pois o torna prátipossível", disse Cassi- co e objetivo”, conclui nho Cunha." Luiz Vital.

trário se alegre, agora você tem tempo para pensar no que foi escrito e no que você irá escrever. Essa é uma ótima oportunidade para refletir, para ser livre da caneta e do papel por alguns instantes, livre para descansar e logo em seguida recomeçar. Agora o texto começa com letra Maiúscula e recomeçar é mais do que uma obrigação, é viver, é iluminar-se de novas idéias, novas perspectivas, novos horizontes, se não for isso o que será? Vai fechar o seu livro agora? Depois de ter aprendido tanto com os capítulos anteriores, agora que uma nova historia se iniciou com inúmeras folhas em branco prontas para serem preenchidas da maneira que você quiser. Mude o gênero, mude os personagens, o cenário, a caligrafia, a cor da tinta, a mão com que escreve, viaje pelo mundo e se torne um geógrafo, viaje no tempo e se torne um historiador, viaje ao espaço e se torne um astronauta, viaje com a vida, e sempre que for preciso, RECOMECE.

Expediente Direção Geral Jaqueline Lasarete de Bem (16) 8169.1340

Arte Final Soma Design e Publicidade (16) 3954.3520

Jornalista Responsável Alexandre Neri Xavier MTB – 26.599

Diagramação Renan Jouberth (16) 9240.5630

Contato Comercial Thamara Gratão (16) 8107.1483

Impresssão Grafisc São Carlos (16) 3368.3435

Email: cidadeemfocosrv@gmail.com


4

Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013


Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Dr. Gonini – Vereador e Delegado de Polícia Prioridades – Saúde e Segurança

Dr. Gonini, Delegado de Polícia e vereador

Em entrevista ao Jornal Cidade em Foco SRV, Dr. Adalberto Gonini Jr. , diz que como vereador suas prioridades imediatas são Saúde e Segurança. Gonini, que é Delegado de Policia há 13 anos em Santa Rosa, já foi vereador na gestão 2004-2008 e foi o candidato a vereador mais votado (1.013 votos) nas últimas eleições municipais, Gonini afirma que está preocupado com a Saúde do Município e que espera que o prefeito eleito atenda suas postulações e escute suas idéias. “Há 13 anos venho solicitando providências em relação a várias áreas para as autoridades políticas e nada tem sido feito, principalmente no que se refere a Saúde. Em relação a Segurança,

nunca fui atendido pelos prefeitos anteriores”, desabafa Gonini. E continua, “ Hoje a segurança não é só papel do Governo do Estado e sim estende-se responsabilidades para os municípios. O prefeito que escutar os especialistas de sua cidade sairá na frente em defesa dos cidadãos”, completa o vereador e delegado. Em varias cidades o Poder Publico municipal já colocou em funcionamento as guatdas municipais concursadas, câmeras de vigilância em pontos estratégicos, como em entradas e saídas das cidades, pontos comerciais e locais de aglomeração constante de pessoas. “Essas medidas do poder publico municipal, junto a ação da policia militar e civil que são órgãos da esfe-

ra estadual darão muito mais segurança aos munícipes e muito mais força ao combate ao trafico de entorpecentes que vem aumentando a cada dia em nossa cidade, assim como em todo território nacional. O tráfico é o crime precursor de outros crimes como roubos e furtos, e o combate ao mesmo, com certeza, diminuiu muito essas ocorrências”, comenta Gonini. Saúde: Na área da Saúde Gonini tem visitado outras cidades , onde tem encontrado exemplo de gestões que tem dado certo. “Santa Rosa deve reformular a forma de gerir a Saúde, tomando como base o exemplo de outros municípios que vem apresentando resultados positivos.

Uma outra prioridade do vereador é atualizar o Código de Postura Municipal, através da Câmara juntamente com os outros vereadores. “ O Código é muito antigo e ultrapassado, não apresenta soluções para vários problemas que hoje temos no município, como por exemplo os sons auto motivos que incomodam a população. Outro exemplo são os carros velhos abandonados em vias publicas, e também os ferros velhos instalados em área rural e urbana”, diz o vereador. Gonini, eleito pelo PMDB, diz ainda que pretende buscar verbas tanto no âmbito estadual como federal para as diversas áreas do município que encontram-se em situação precária.

5

Coluna do Bem

O Mundo Moderno

Nós os humanos, somos a máquina mais perfeita e completa do universo conhecido. Por estarmos acostumados com essa máquina fantástica, quase não paramos para pensar no seu funcionamento e nos seus mecanismos de controle. Somente quando estamos com algum problema orgânico é que percebemos a extensão do sofisticado projeto humano. Por exemplo – Para ficar na posição vertical e em equilíbrio, apoiado apenas nos pés, que tem uma área relativamente pequena, o projeto contempla uma série de “instrumentos”, sensores que emitem informações instantâneas ao cérebro e que por sua vez emite comandos também instantâneos aos mecanismos encarregados do equilíbrio. Quem já sofreu de labirintite sabe o que é não ter esse mecanismo funcionando. Outra fascinante propriedade do projeto é o sistema de produção de energia vital, com relação ao combustível. O sistema é extremamente versátil. Admite uma infinidade de combustíveis – todos os tipos de alimentos, sólidos ou líquidos. Imaginem a complexidade da digestão e a precisão das informações para que o alimento seja decomposto nos vários nutrientes necessários ao organismo, na quantidade certa e com a qualidade inerente à atuação em todas as

Por João de Bem e-mail: jotabem@bol.com.br

células do corpo. E tudo é executado automaticamente. Se pararmos para pensar só nesse particular já seria suficiente para uma avaliação da capacidade técnica do especialista em digestão do projeto. Nós humanos tentamos entender – analisamos a mecânica dos organismos, identificamos os órgãos e suas funções a até conseguimos consertar alguma coisa quando dá problema. Mas ficamos por aí. Até agora, a ciência conhece relativamente pouco dessa fantástica máquina. Pare pra pensar. Toda a “ciência” do homem, com toda a sofisticação tecnológica, ainda não conseguiu sequer esboçar um projeto viável de um organismo vivo. Imaginem do mais complexo deles: O HOMEM. É só parar para pensar, se introspectar, e mesmo sendo cético, contemplar a infinita sabedoria contida no projeto integrado do Criador. Talvez isso nos torne mais humildes e mais humanos.


6

Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013


Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

7


8

Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013


Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Empreendedorismo

Jovem empreendedor, em menos de cinco anos lidera Banco de Negócios Abner Henrique Wiesel Monteiro, um exemplo de sucesso.

Esse espaço pretende evidenciar e incentivar os jovens empreendedores de Santa Rosa de Viterbo. É isso, vamos colaborar para nossa cidade crescer. Respeitar esses jovens batalhadores é mais que obrigação, pois o nosso futuro e de nossos filhos pode estar nos investimentos que eles estão fazendo em nossa cidade.

Coluna Evangélica

A Família Ideal

Munido de convicções, que se tornaram produto da realidade assistida através da "janela" que esta suspensa na parede da sala, somada com as experiências diárias que o meu Ministério tem proporcionado-> espere um momento...

ceira, captação de clientes, análise de contas a pagar e receber, entre outras atividades. Além das empresas de Abner que atuam dentro do Banco de Negócios, o empreendimento ainda comporta a CRM – Empresa de Marketing e Eventos, Soma Design e Publicidade, Inove Propaganda, CI Consultoria Imobiliária e Santa Rosa Monitoramento. O espírito empreendedor de Abner, sempre buscando oportunidades e novidades em negócios, viu a possibilidade de uma empresa de terceirização de serviços especializados em limpeza e jardinagem. “

Nossa cidade está crescendo e percebi que as grandes empresas, escolas, clubes, precisavam de um atendimento mais especializado em atividades secundárias, como os serviços de limpeza e jardinagem. Vi a oportunidade, investi e deu certo. Já estamos com uma carteira razoável de clientes, apesar de ser a mais jovem das empresas com apenas um ano de atividades. Hoje já temos carro personalizado, enceradeiras, aspiradores, vaps, entre outros equipamentos de nível profissional”, comenta Abner. O empresário que atua a

cinco anos no mercado de Santa Rosa já está regionalizando o Banco de Negócios com sua primeira filial em São Simão. “Tudo começou com cinco folhas de cheques emprestadas, ninguém acreditava na minha idéia, mas a força de vontade, a certeza que iria dar certo, a opinião formada, foco e determinação foram imprescindíveis para chegar a estabilidade que hoje a empresa tem. Os dois primeiros anos foram só de trabalho, o segredo foram os parceiros que deram certo, pessoas e empresas unidas no objetivo de formar do empreendimento um verdadeiro Banco de Negócios”, conclui Abner.

PR. Felipe Palomares - Min. Palavra e Verdade

cá-lo dentro de um sistema carcerário, que indubitavelmente não apresentara condição alguma de discipliná-lo ao ponto de forjar um sentido vitorioso para sua historia - afinal, a historia tem prazer de ressaltar a saga de grandes lutadores, em contrapartida separa poucas linhas para descartar o desPermita-me ressal- fecho de alguns dertar uma verdade que rotados. pode ser definida por qualquer pessoa que, Acreditem, não quepelo menos, tangen- ro causar polemica, cia a linha do senso outrossim, deixo o comum (conheci- espírito de Deus me mento empírico) - a usar, já que o nosso família - instituição pano de fundo e a principal criada por "formosa democraDeus encontra-se cia" - não podemos sob estado de crise. nos ludibriar, qual é o endereço desta faTente ouvir o "eco" mília ideal? Pergundo grito de quem te para o sistema, e se sente manietado se por acaso ele se quando uma mãe calar - pode ser que vem trazendo a no- a força do conluio ticia de que o seu tenha lhe ofuscado próprio filho foi ve- então pergunte para tado de crescer e se Jesus como edificar desenvolver segun- um verdadeiro lar – do a ordem natural e e Ele te respondera comum da vida, por- - Mateus: 11. 28. Veque o seu destino - nham a mim, todos escrito pela aquarela os que estais cansade suas decisões pes- dos e oprimidos, e soais resolveu tran- eu vos aliviarei. Talvez você me considere mal educado, todavia, considero mais emergente fazer menção a horrenda realidade que nos cerca, do que me apresentar e dizer o quanto estou feliz por ser Pastor desta cidade e decifrar a satisfação que estou sentindo de participar desta coluna.

Cada vez mais, os jovens de Santa Rosa montam seus próprios negócios, acreditam em nossa cidade, investem e querem fazer seu futuro aqui. Um exemplo de sucesso é o Banco de Negócios, empresa liderada pelo jovem empresário Abner Henrique Wiesel Monteiro. O Banco de Negócios iniciou suas atividades em 2009, quando ainda aos 20 anos Abner começou com a empresa de cobrança. Hoje com mais de uma centena de clientes Abner, coordena várias empresas dentro do Banco de Negócios que atuam em crédito e cobrança, recuperação de crédito, análise de crédito, assessoria contábil e finan-

9


10

Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013


Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Fonte: Site Tua Saúde

5 dicas simples para emagrecer e perder barriga

Essas 5 dicas simples para emagrecer e perder barriga envolvem apenas mudanças de hábitos, que estão listadas por ordem de importância, começando por: 1. Dormir Bem. Pode não ser muito óbvio mas fazer dieta em fase de muito trabalho e pouco sono é tortura. Descansar bem dá ânimo para se cumprir os compromissos e torna mais fácil resistir às tentação além de deixar o corpo mais disposto a fazer mais exercício. Em média as pessoas precisam de 6 a 8 horas de sono para descansar diáriamente. 2. Beber Muita Água durante o Dia. A água durante as refeições não é aconselhada, por isso, se deve água até meia hora antes das refeições e esperar outra meia hora para voltar a beber água depois das refeições. A quantidade de água necessária varia de pessoa para pessoa. Beber entre 1 e dois litros de água por dia não é de mais, mas deve ser todos os dias. 3. Fazer algum Exercício Físico. O tipo do exercício não é o mais importante. É natural que correr muito rápido emagrece mais rápidamente do que apenas caminhar, mas correr não é

para todas as idades, nem para todos os joelhos, por isso se a melhor solução para todos os dias ou 3 vezes por semana é caminhar, é esse o melhor exercício físico do mundo pra você. O importante é fazer o que o corpo permite e nunca ficar parado. 4. Comer frutas e legumes. Insira no regime alimentar frutas ou legumes em todas as refeições. Como por exemplo uma salada de frutas com iogurte ao lanche da tarde e uma salada de alface e tomate, atum e maçã ao jantar. Mesmo em pequenas quantidades durante o dias as frutas e legumes fornecem muitas fibras e vitaminas e por isso é fonte de saúde e ajuda a emagrecer e perder barriga. 5. Não ficar com Fome. Fazer pequenas refeições a cada 3 horas pode parecer exagerado, mas é certo que a fome não aparece, as porções de comida ao poucos vão diminuindo e o peso também. Colocar lembretes no celular ou na agenda e se

programar no dia anterior para os horários das refeições pode tornar essa tarefa mais fácil de cumprir. Se emagrecer é muito difícil, pode ser importante consultar um endocrinologista para analisar se a tiróide está funcionando como deveria e um nutricionista ou médico nutrólogo pode ser consultado para estabelecer regras do regime alimentar personalizadas e assim ficar mais simples de cumprir, além de ser muito bom ter alguém mais no "time" torcendo e cobrando resultados. Nos casos em que o indívíduo tem algum problema de saúde como gastrite, asma, osteoporose ou mesmo apenas uma limitação de mobilidade, a orientação e conselho dos médico para conciliar a dieta com a toma de medicamentos e a adaptação à doença que apresenta é fundamental para que seja possível emagrecer melhorando a qualidade de vida e não o contrário.

11

Eduardo Rocha Quintella

Coluna Cristã

Unidade na diversidade

Deus age pela unidade, mas também pelas variedades. Isso pode ser observado na criação. Deus atrai a Si pessoas de todos os ambientes, talentos, temperamentos etc. No mundo humano, a variação humana é freqüentemente considerada um problema a superar. Deus a considera uma oportunidade de fazer uso de todo o espectro humano para levar Sua mensagem ao mundo. O orgulho está no centro da desunião, enquanto a humildade está no centro da reconciliação (Filip. 2:2-8). A gentileza ou mansidão é essencial para a unidade da igreja. Sendo o oposto da auto-afirmação, a mansidão não reage diante das ofensas. Paciência significa resistência diante da aflição, recusa de vingar as injustiças, e não abrir mão da esperança de reparar relacionamentos interrompidos. Suportar uns aos outros envolve o entendimento da outra pessoa e disposição para se perdoarem e aceitar-se mutuamente. Evidentemente, todas essas graças têm suas raízes no amor, e é esta prática ativa

do amor que preserva as relações e promove paz e unidade na comunidade cristã e além. Nosso corpo compõe-se de diferentes partes que realizam diferentes funções. Mas tudo para o crescimento e melhoramento do corpo. Como indivíduos, cada um de nós cuida de seus próprios interesses. O eu é nossa prioridade, mas quando nos tornamos cristãos, devemos ter um alvo: glorificar a Deus. Trabalhando juntos para alcançar um alvo, cresceremos. Quando nos tornamos cristãos, Cristo deu significado à nossa vida: Sua glorificação e a edificação de Seu corpo, a igreja. Embora sempre sejamos pessoas diferentes, temos sempre diferentes partes a desempenhar porque estamos trabalhando para alcançar o mesmo alvo. É assim que Cristo pode levarnos à unidade na diversidade. Deus ordenou a unidade do corpo cristão. Um Deus, por meio de um Cristo nos redimiu do pecado, deu-nos uma fé, nos regenerou por um Espírito, nos fez membros de um corpo por meio de um batismo, e nos deu uma esperança eterna. Toda a Divindade está envolvida na unidade da igre-

ja. Esse tema está em harmonia com o espírito da epístola, que freqüentemente enfatiza o papel da Trindade na história da redenção. O livro de Efésios foi escrito por Paulo enquanto era prisioneiro em Roma aguardando julgamento. Ele havia fundado a igreja de Éfeso em sua terceira viagem missionária, três a cinco anos antes. Visto que não podia visitar novamente a igreja de Éfeso, escreveu para eles uma carta a fim de fortalecêlos e confirmá-los na graça de Deus e no evangelho de Cristo, bem como para encorajá-los a realizar suas obras de serviço e santidade em resposta à graça salvadora de Deus. O Espírito Santo promoveu a unidade na igreja formando um corpo, habitando na igreja universal e sendo a esperança da redenção futura. O Filho promoveu a unidade na igreja sendo a cabeça da igreja, o objeto de fé de todos os crentes, e Aquele em quem todos os crentes são identificados. O Pai promoveu a unidade da igreja sendo o Pai de todos, o soberano sobre todos, vivendo através de todos, e habitando em todos os crentes.


12

Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013


Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

13

Mulher de 44 anos, dois filhos com deficiência visual e uma das pernas amputada Obs: Precisa de ajuda para construção de um banheiro especial. com limitações tem mais dois netos de uma das filhas com o mesmo problema na visão. Como se não bastasse, ela aos 44 anos, teve uma parte da perna direita amputada devido a uma trombose e está em uma cadeira de rodas. Você está achando essa história triste?

Essa página tem a função de mostrar ao leitor lições de vida e superação. Vamos contar uma história que conhecemos no final de outubro de 2012. Um exemplo de superação. Esta é uma das missões do Jornal Cidade em Foco SRV. Mostrar nossa gente honesta, batalhadora, que é feliz mesmo com to-

dos os ventos contrários. Foi o que vimos na casa de Rosiana Rodrigues, separada, 44 anos, quatro filhos, dos quais dois são deficientes visuais, um deles com mais limitações ainda. Quando fomos buscar essa história não sabíamos que o problema era tão grande. Rosiana, além de ter os dois filhos

Lição: Eu fui recebida com tanto carinho, tanta atenção e sorrisos, que saí de lá sabendo que não temos o direito de reclamar de nada. Rimos muito junto a essa família. Dona Maria da Conceição, mãe de 7 filhos, mãe de Rosiana, Neguinha e Alísio que estavam lá no momento da visita é o exemplo maior de união. A irmã, carinhosamente chamada de Neguinha, que veio de Batatais disse que a Rosiana, que teve a trombose é a mais forte de todos e dá força pra todo mundo e eles ficam ali juntos porque dão risada, brincam, se ajudam. Os meninos são vistos como

bênçãos, anjos mesmo. Um dos irmãos vai todo dia dar banho no menor, Paulo Henrique. O outro filho de Rosiana, Luis Fernando, que tem apenas deficiência visual, é formado no ensino médio, a uma altura da conversa me chamou e perguntou: Qual seu nome? Eu quero tirar uma foto com você! Cheguei perto dele, ele me pediu um abraço e foi como se Deus tivesse ali naquele abraço. Pegou no meu cabelo, disse que era bonito, me emocionei. Este menino, deficiente visual, cuida do irmão mais novo com muito carinho, beija e abraça ele o tempo todo. “Levamos a vida, um dia de cada vez e com alegria, queremos ser felizes sempre, gosto de música e de gente feliz”, disse Luis Fernando. Na hora das fotos todas fizeram questão de passar batom, arrumaram o cabelo, sorriram e fizeram piada o tempo todo. Dificuldades: Questionada

sobre as dificuldades que enfrentam ali, Rose disse que a única coisa que é ruim é o banheiro, pois é muito apertado e não passa a cadeira de banho, então tem que passar o chuveirinho por fora e ela toma banho no quintal. O menino menor, que também tem muitas limitações toma banho no banheiro mas não pode usar a cadeira de banho, pois ela não entra no banheiro. Uma reforma no banheiro seria o ideal. Ajuda em andamento: Desde outubro, algumas pessoas já começaram a ajudar, já temos cerca de 1.500 tijolos, alguns itens do banheiro, vaso sanitário, piso, espelho, já temos 400,00 depositados no Depósito de Material de Construção, mas ainda falta comprar algumas coisas e o essencial, o pedreiro. Estamos em campanha, pois precisávamos urgente começar esse banheiro, para que no frio ela não tenha que tomar banho no quintal.

Caso o leitor queira ajudar, contribuir de alguma forma, por favor entre em contato pelo telefone no expediente do jornal Cidade em foco SRV ou pelo email cidadeemfocosrv@gmail.com Aceitação: Acabo essa matéria com uma frase de Rose: “ Não adianta reclamar, tem que erguer a cabeça, cada um tem seu pedaço, a força vem de Deus, e este sim eu confio” .


14

Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013


Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

15

São Paulo teve mais de 5.300 internações involuntárias de dependentes químicos em 2012

Dependente químico se enrola em cobertor, na região central de São Paulo. Nesta segunda-feira teve início o programa de internações involuntárias de dependentes químicos que ocupam as ruas da cidade. O projeto foi idealizado pelo governo de São Paulo em parceria com o Tribunal de Justiça, Ministério Público e a Ordem de Advogados do Brasil

O Estado de São Paulo registrou 5.335 internações involuntárias de usuários de álcool e drogas no ano de 2012, de acordo com o MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo). Novembro foi o mês com maior número de internações, com 859 casos. A internação involuntária é feita a pedido da família, sem consentimento do paciente. Desde 2001, instituições hospitalares e comunidades

terapêuticas que fizerem este tipo de internação têm até 72 horas para comunica-lá ao MP-SP. Na última década, 2010 foi o ano com maior número de notificações, com 6.103. Segundo o promotor de Justiça Eduardo Ferreira Valério, coordenador de Direitos Humanos do MP-SP, a notificação é fundamental para evitar que a internação involuntária seja utilizado para prática de cárcere pri-

vado. "É uma internação feita sem o controle judicial. Então, o Ministério Público é comunicado para que se garanta que não há privação de liberdade indevida do paciente", explicou. Outro tipo de internação, a compulsória, necessita de autorização da Justiça, pois ocorre quando o dependente vai para tratamento sem consentimento próprio ou da família. O balanço dos últimos dez anos mostra que, em 2003, foram registradas 763 notificações. O número foi crescendo nos anos seguintes: 2004, com 1.571; e 2005, com 1.925. Em 2006, houve um recuo e o ano fechou com 845 registros de internações involuntárias. A partir de 2007, quando foram contabilizados 5.318

casos, o volume de atendimentos anuais ficou em torno de 5.000. No ano seguinte, 2008, foram registrados 5.055 casos de internação involuntária. As notificações cresceram em 2009, para 5.374, e chegaram a mais de 6.000, em 2010. Em 2011, o número caiu para 5.517, tendência que permaneceu no ano passado, com 5.335. Valério destaca que, apesar dos números crescentes, "não dá pra dizer se houve de fato um aumento do número de internações ou se havia uma subnotificação dos casos". Ele acredita que ainda devem ocorrer internações que não são informadas ao MP. "Especialmente de entidades clandestinas, que funcionam sem registro", explicou.

De acordo com Valério, as entidades que não fizerem a notificação podem sofrer sanções administrativas por parte da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Para o psiquiatra Arthur Guerra, coordenador do Grupo de Estudos Álcool e Drogas do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas, o volume de internações involuntárias impressiona. "É um número surpreendente. Imaginava que nós tivéssemos algumas internações desse tipo, mas não um volume tão grande", disse. Ele pondera, no entanto, que esse dado precisaria ser comparado ao número total de internações para permitir uma relação percentual com os casos gerais.

Guerra destaca que esse tipo de tratamento só deve ser aplicado quando o paciente apresenta risco à própria saúde ou à sociedade. "Ele deve ser usado sempre em um quadro de exceção", ressaltou. O psiquiatra esclareceu que a recaída após qualquer tipo de tratamento contra drogas "é normal" dentro do processo. Ele defende, no entanto, que depois de passar pelo período de desintoxicação, que varia de uma semana a dez dias, e ter um diagnóstico melhor do ponto de vista psiquiátrico, o paciente deve escolher o que ele quer. "Enquanto ele está usando a droga, ele não consegue escolher, ele é obrigado, pela sua condição, a usar", ressaltou. Fonte: Site Uol


16

Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013


Edição 1 - Ano 1

Todo ano vemos as universidades despejarem no mercado milhares de bacharéis em Direito, uns com complexo de viralatas e outros com a arrogante expressão você sabe com quem está falando? Explicaremos. Uma reflexão sobre o que vem se passando nas salas de aulas de nossas universidades pode ser feita sobre várias perspectivas. Preferimos neste breve espaço, recortar uma singela temática, qual seja, a formação do conhecimento de nossos bacharelandos em direito para o mercado de trabalho. É patente e salta aos olhos de qualquer professor, por menos atento que seja, que os nossos alunos, em sua grande maioria com singelas exceções, já no primeiro período da universidade, manifestam o interesse de seguirem carreira jurídica pública, em particular, desejam ser juízes, promotores, advogados públicos ou serventuários da justiça. Sem dúvida alguma é uma visão deformada do estudo jurídico, porque precipitada. Não se alegue que por trás destas açodadas opções, está posto exclusivamente o fator eco-

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Você sabe com quem está falando?

nômico, não, a questão é mais complexa. Mas, infelizmente, tal constatação não para por aí. O pior é que tanto a universidade quanto os professores alimentam este incontrolável desejo dos bacharelandos, de maneira que o conhecimento jurídico com o objetivo de formar um operador do direito culto, denso, socialmente comprometido e com uma visão ampla de mundo e do Direito, escorre como água de chuva. E por que isto ocorre? Porque os estudantes de direito, em sua grande maioria, insista-se, não se vêem como bacharéis e futuros advogados, têm inclusive, pânico de isto ocorrer, todos querem a "segurança" das carreiras públicas. E mais, muitos deles, envergonham-se de afirmar que serão advogados, têm o chamado complexo de viralatas tão bem nomeado pelo escritor Nelson Rodrigues. Para Nélson Rodrigues, o brasileiro adora imitar e copiar, tal desejo pode ser percebido até no futebol, onde mesmo sendo pentacampeões do mundo, só nos reconhecemos como tais quando somos legitimados por alguém de fora do país.

E quais as conseqüências do complexo de viralatas na formação de nossos estudantes em Direito? É que os bacharéis em Direito que logram êxitos nos concursos públicos, portanto, se ¨livram¨ do complexo de viralatas, passam a padecer de outro complexo, corolário do primeiro, o complexo do Você sabe com quem está falando, tão bem cunhado pelo antropólogo Roberto DaMatta. Ou seja, jovens operadores do direito, juízes, promotores etc, que se transformam em detentores de um poder, muitas das vezes ainda exercido em pleno limiar do século XXI, de forma arrogante e até mesmo autoritária. E isto ocorre, porque os juízes e promotores que hoje se titularizam, são frutos de uma universidade que os fortificaram naquele complexo original de viralatas que foi superado pela aprovação no concurso público. E os que não logram êxitos nos concursos públicos? Estes são uns fracassados, que se mantêm com a carapuça do complexo de viralatas, e padecendo deste complexo, inflam cada vez mais o complexo de superioridade dos que foram

aprovados nos concursos. A verdade mais singela é que até mesmo alguns dos professores de Direito na atualidade, quando não são titulares de cargos públicos, se sentem também tocados pelo complexo de viralatas. É a ditadura do cargo público! Não há felicidade para a maioria dos estudantes de Direito fora das carreiras jurídicas públicas, é o que se vê nas universidades atuais, infelizmente. Lado outro, os concursos públicos para as carreiras jurídicas tornaramse almanaques legitimadores do saber jurídico, assim como para alguns, ser campeão do mundo, é condição necessária para se avaliar o êxito de uma carreira profissional de um jogador de futebol. Resumindo: estamos formando profissionais do Direito que não sabem julgar o seu valor, e por si, precisando necessariamente ter o seu saber legitimado pela chancela do Estado! Muitos nem sequer advogam, até mesmo por vergonha de serem cunhados de viralatas. Viver na condição de servidor do Estado é uma panacéia que liberta o bacharel em Direito, do pavor que ele sente de ter

que se apoiar sobre si próprio em todas as circunstâncias de sua existência, caso mantenha-se na advocacia privada. Assim como o homem cordial de Sérgio Buarque de Holanda só se reconhece em uma relação afetiva com o outro, o operador do direito estatal só realiza nos braços do Estado. Nada de mal nisto, se tal desejo fosse a verdade de todos os bacharéis que buscam as carreiras públicas. Entretanto, o que vemos são jovens alunos de Direito que são tragados literalmente pelo desejo da maioria, pelo medo da incerteza e do complexo de viralatas, e acabam por não imaginar outra perspectiva de vida. Por isso, é imperioso o resgate da nobreza da advocacia privada, a começar pela mudança da visão jurídica implementada em nossas universidades. Lembremos também, que esta questão do emprego público como modus vivendi no Brasil, vem de longe... Veio da burocracia portuguesa que nos inventou formais, estatizantes, oficializados e legalistas. E tem mais. O complexo de viralatas se aprofunda, se levarmos em

17

Eduardo D. Vilas Bôas Bertocco Advogado e Consultor Jurídico conta que ao valorizarmos em demasia as carreiras jurídicas públicas, estamos fortalecendo o Estado e o Poder, em detrimento do indivíduo, este sim, defendido por advogados que saem das universidades revestidos do complexo de viralatas, com raras exceções diga-se de passagem. Ao formarmos bacharéis, futuros advogados, que se sentem acanhados em afirmar que exercerão a advocacia privada, estamos fortalecendo ainda mais uma hierarquia social ditada pelo estatal e pelo vertical,e não por relações sociais de índole igualitária. É por isto que ainda hoje existe o sabe com quem está falando nos meios jurídicos brasileiro e fora dele, porque formamos operadores do Direito complexados e amantes do poder hierárquico que ainda predomina na relação entre o Estado e o cidadão. Só um operador do Direito admirador da igualdade entre os membros da Justiça (juiz, promotor e advogado) poderá fortalecer e dar eficácia ao que propõe o art. 3º, I da Constituição Federal, ou seja, construir uma sociedade livre, justa e solidária.


18

Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013


Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

19

Associação de Bairros do Nosso Teto informa que em breve inicia atividades

Em entrevista ao Jornal Cidade em foco SRV, Diego Henrique da Silva, o novo Presidente da Associação de Bairros do Nosso Teto, diz estar dedicado ao novo papel. Diego informa que a Associação de Bairros tem a finalidade de representar os moradores associados do bairro perante o Poder Público, Judiciário e Legislativo, intermediar principalmente os anseios da comunidade perante quem quer que seja. “A associação é laica, não adota nenhuma religião como seguimento, estando disposta a auxiliar a todas e todos, que da associação necessitar. Tem o papel de informar, intermediar e representar os moradores em seus Diego Henrique da Silva, presidente da interesses. A associação Associação de Bairros do Nosso Teto de Bairros do Nosso Teto

está em fase de organização, para após, buscar melhorias e benefícios para os moradores. Em breve, anunciaremos o endereço e horários de funcionamento da Sede da associação, onde os moradores poderão ser melhores atendidos e ouvidos”, diz Diego. E continua, afirmando que a Associação está para ajudar a comunidade, aos poderes públicos, contudo, sem dependência, e sim somar para buscar o melhor para os verdadeiros interessados que são as nossas comunidades. “Importante ressaltar que, na diretoria não nos preocupamos com nomenclaturas de cargos, pois somos uma equipe disposta a ajudar e a fazer o bem”, conclui o novo Presidente.

Presidente DIEGO HENRIQUE DA SILVA, Vi c e - P r e s i d e n t e CLÁUDIO AFONSO PIRES, Secretária: TALITA MOIZES MOREIRA, Vice-Secretária: JOANA DARC VILELA, Tesoureiro: RAFAEL DE CASTRO GOMES PEREIRA, Vice-Tesoureira: PATRICIA CRISTINA CORATO, Diretora Social: SUELI APARECIDA CORATO, Diretora de Imprensa: ELAINE CRISTINA ROSA, Diretor de Educação e Cultura:

RAFAEL RAMOS RODRIGUES, Diretor de Esportes: VITOR VILAS BOAS, Diretoria da saúde: MARIA DA GLÓRIA SILVA, Diretor de Meio Ambiente: GUILHERME MÁRCIO FELIZARDO. CONSELHO FISCAL: MARIA RITA DE CÁSSIA VILELA MARQUES, VIVIANE CORATO, EDILAMAR APARECIDA OLIVEIRA, HELENA DONIZETI MENESES e JULIETA APARECIDA ARON.


20

Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Drops da Net Velocidade máxima O anúncio parece bíblico, mas vem da ciência: o Universo nunca terá fim. Ele se expande num ritmo tão alucinante que continuará a crescer para sempre, mesmo depois que a luz de todas as galáxias se apagar. Desde 1995, o astrofísico Mark Phillips e sua equipe do Observatório de Cerro Tololo, no alto dos Andes chilenos, vasculham o céu numa tentativa de responder a uma pergunta decisiva: a que velocidade o Cosmo se expande? Para isso, miram seus instrumentos para as supernovas, que nada mais são que estrelas explodindo. Como esses fenômenos chegam a brilhar mais do que mil galáxias juntas, podem ser vistas a distâncias genuinamente astronômicas. Vendo as supernovas de algumas galáxias, os cientistas notaram que umas se afastavam mais rapidamente do que outras. Daí, calcularam a velocidade de crescimento do Cosmo (entenda como na página seguinte). Há três meses, a equipe de Phillips anunciou sua conclusão bombástica, ou melhor, "bigbangástica": o Cosmo se amplia num ritmo cada vez maior, tende a aumentar de tamanho cada vez mais depressa e, respire fundo, nunca terá fim. Phillips lança a sua profecia: "Nos próximos bilhões de anos, o mundo vai ficar gradu-

almente mais frio, mais escuro e mais vazio." Logo após o Big Bang, que foi a explosão que deu origem ao Cosmo, ele crescia mais lentamente que hoje A descoberta, este ano, de que as galáxias estão se afastando uma das outras em velocidade estonteante só foi possível devido a uma característica sensacional do Universo. Nele, tudo o que fica longe está também no passado. Imagine o Sol, que gira a cerca de 150 milhões de quilômetros da Terra. Então, como a luz do Sol demora 1 segundo para percorrer 300 000 quilômetros, ela vai demorar cerca 8 minutos e 30 segundos para chegar aqui. Ou seja, nós sempre estamos vendo o Sol alguns minutos no passado. Alfa centauri, que é a estrela mais próxima da Terra, situada a uns 40 trilhões de quilômetros, aparece sempre quatro anos no passado. Foi com essa noção na cabeça que o americano Mark Phillips e sua equipe começaram a investigar a taxa de crescimento do Cosmo. Eles já sabiam que o Cosmo está em expansão, ou seja, que todas as galáxias correm para longe umas das outras. Mas queriam decifrar o ritmo dessa expansão. Para isso, precisavam comparar a velocidade que as galáxias têm

hoje com a velocidade que elas tinham há muitos bilhões de anos. Mergulho profundo O resto foi simples. Os astrônomos apontaram o telescópio de Cerro Tololo para galáxias relativamente próximas, pois assim estariam vendo uma região do Universo mais ou menos recente. Depois, procuraram grupos de estrelas o mais longe possível e deram um mergulho profundo na história do Cosmo. Nessa primeira fase da investigação, o que os telescópios fizeram foi abrir duas janelas no tempo. Por uma delas, viam o espaço há 750 milhões de anos; pela outra, recuaram até 8,3 bilhões de anos atrás. Aí, veio o segundo passo da estratégia: medir a velocidade das galáxias em cada época e comparar.

Coluna Espírita

As pessoas que cruzam o nosso caminho

Ficou claro que o Universo, pouco a pouco, está apertando o passo. Ele está se acelerando, e tudo indica que a correria vai ficar gradativamente mais alucinante. Para você ter uma idéia, é preciso pensar numa corrida cósmica da ordem de 500 milhões de quilômetros por hora. Esse valor não é exato, mas ajuda a imaginar a rapidez com que as galáxias começaram a fugir umas das outras, não muito tempo depois do nascimento do Cosmo. Não há dúvida, já é uma disparada de tirar o fôlego. Só que, de lá para cá, a velocidade ficou ainda maior, chegando a 550 milhões de quilômetros por hora. Fonte: Revista Superinteressante

Curtas da Net Corte de conta de luz Banco Central projeta aumento de 5% na gasolina residencial pode chegar a 26%

O valor ficou abaixo dos 7% de reajuste que o A redução varia de acordo com a região e distriministério achou “plausível “ este ano . Ainda não buidoras do país. A CPF- Paulista que fornece em se sabe quando o aumento será aplicado. Santa Rosa reduzirá a 18,7%.

Unesp anuncia segunda (28/01) o resultado do vestibular

Inscrições para agente penitenciária estão abertas

Todos os candidatos deverão declarar interesse pela vaga, inclusive os primeiros colocados de cada curso. O procedimento poderá ser feito pelo site da Vunesp nos dias 5 e 6 de fevereiro.

O candidato precisa possuir ensino médio completo. Administração penitenciaria oferece 50 vagas para mulheres e 150 para homens. Prazo para inscrição 1º de março.

Resultado da UFTM sai hoje dia 25/01

Porto anuncia contratação de Liedson

O resultado do vestibular 2013 da Universidade Federal do Triângulo mineiro (UFTM) será divulgado hoje. Consulte a lista da primeira chamada no site www.vunesp.com.br

Liedson deixa o Flamengo, é apresentado veste a camisa 19 dos Dragões. Ele ficará no clube até o fim da temporada europeia. Liedson que já jogou na Europa se destacou na sua passagem pelo Corinthians.

Uma das sensações mais gratificantes para aqueles que são religiosos é ter a certeza que o Criador promove a proteção, isso em todos os níveis e situações, pois, por exemplo, qualquer que seja a profissão que você vai abraçar, para onde quer que seja transferido, mesmo que surja uma nova possibilidade na sua área de atuação, quem quer que seja a pessoa que irá se casar, você não precisa se preocupar, nem temer, pois a paz e a serenidade rumam para a conscientização de que Deus está sempre com você. Portanto, a proteção Divina proverá a segurança onde quer que você se encontre ou ainda em quaisquer situações que esteja vivenciando. Se a proteção Divina existe, então não devemos nos preocupar com as diversas situações que se apresentam, ressaltando que essas situações, boas ou ruins, são sempre protagonizadas, sugeridas ou apresentadas por pessoas que cruzam o nosso caminho. Ninguém aparece na nossa vida sem produzir algum tipo de crescimento. Inclusive os relacionamentos afetivos como os chamados casamentos que são desfeitos trazem alguma coisa que vai fazer com que novas possibilidades sejam vislumbradas. As relações complicadas nos diversos níveis familiares ou nos ambientes de trabalho, apesar de parecerem ruins, também produzem crescimento, pois, essas pessoas, para alguns chamadas de inoportunas, estão na verdade trabalhando, mesmo que sem querer, na laboriosa arte de produzir o crescimento do outro, principalmente o espiritual, ressaltando que alguns chamam de inoportunas as pessoas que de certa forma os incomodam pelo simples fato

desses alguns ainda não possuírem suas visões ampliadas acerca do que as situações vivenciadas representam de forma real e não somente pelas aparências. Os relacionamentos que apresentam dificuldades podem, por exemplo, sugerir a necessidade de uma nova postura, da melhoria da comunicação ou ainda a prática da empatia, ou seja, quando um se coloca no lugar do outro. Na maioria dos casos fica a sugestão de terapia de casais ou participação de grupos, desde que haja interesse de ambas as partes em promoverem a reconciliação. Se o Criador nos protege, então as pessoas que aparentemente nos incomodam são “colocadas” para que cada um consiga enxergar os potenciais que precisam ser melhorados. O lado bom da situação é a percepção de que as afinidades são sentidas de um modo peculiar entre pessoas que têm seus caminhos cruzados, onde dá prazer de se estar perto umas das outras, mesmo entre pessoas de famílias diferentes. Para o Espiritismo, em virtude do acaso não existir, fica de maneira clara e óbvia que ninguém reencarna na família errada. Ninguém se casa com quem não deveria se casar. Ninguém tem uma pessoa no ambiente no trabalho sem produzir algum tipo de crescimento. A recíproca também é verdadeira, ou seja, nós também entramos na vida das outras pessoas e também produzimos algum tipo de crescimento, até porque para os outros, nós somos os outros. “Ninguém cruza o nosso caminho por acaso e nós não entramos na vida de alguém sem nenhuma razão.” – Chico Xavier, Médium Brasileiro.


Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

21


22

Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013


Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

23

Por Thamara Gratão

Auto estima – Quesito importante para o sucesso dos jovens

Bruna Saponi

Cada vez mais a estética está presente na vida dos jovens brasileiros de todas as classes sociais. Uma pesquisa da FGV feita em 2011 faz uma correlação entre auto-estima, sociabilidade e sucesso. Os jovens que além de ser bem informados, cultos e dedicados, e que dão importância a sua imagem e a mensagem que estão transmitindo são sociáveis, tem liderança em seu grupo de amigos e possuem uma visão de futuro com possibilidades reais de realização. E em Santa Rosa tem gente que se destaca quando os quesitos são saúde e auto estima: Bruna Saponi de 18 anos esbanja beleza e simpatia, já trabalhou como modelo pela Fisrt Models. Teve proposta para trabalhar no exterior mas preferiu dar prioridade aos estudos já que começa nesse primeiro semestre a faculdade de Medicina Veterinária. E ela nos conta como mantêm a rotina diária de beleza. Bruna acha essencial o uso de filtro solar com um fator acima de 30 por conta de sua pele muito clara e evita se expor ao sol sem proteção.Usa diariamente hidra-

tantes “oil free”que hidratam e não deixam a pele com aspecto oleoso e dá uma dica de receita de máscara caseira . “É ótima e dá um resultado imediato, esfolia e deixa a pele mais bonita. É uma mascara feita com pepino, banana e açúcar cristal, passo no rosto esfrego um pouquinho, deixo por 30 minutos, enxágua com água fria e pronto”, declara Bruna. Outra que não fica de fora é Sara Gabriela de 18 anos, estudante do ensino médio. A jovem mantêm um ritmo acelerado para conciliar estudos e atividade física. Sara faz caminhada todos os dias e treina boxe regularmente. Para ela beleza é se sentir bem com você mesma. “Gosto de me olhar no espelho e ver que estou bem, com a saúde em dia. E ficar perto de quem a gente gosta sempre ajuda. O boxe é uma ótima atividade física para quem deseja definição e abdômen chapado”, completa a bela garota. A conclusão que se chega é que a união de vários fatores, como auto-estima, cultura, educação, simpatia, sociabilidade, resulta em sucesso.

Sara Marostegan


24

Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013


Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

25

Verão Santa Rosa 2013 coordenado pelo Diretor de Esportes Marquinho Ferri é um sucesso de público e atividades


26

Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

SOCIAIS Lya Duchinni e Guilherme em viagem à Cancun

Henrique e Matheus em viagem ao Rio de Janeiro

Layane Matta (Cascata Pizzaria) e amigas

André Nader e Danilo

Sérgio Pretti e Rosângela (Versátil Acessórios)

Pimpolhos da Vera Cristina Rita (Vera do Bar)


Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

27


28

Edição 1 - Ano 1

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013


Cidade em Foco SRV - Ed. 1