Page 1

PROGRAMAS DE GESTÃO DE SAÚDE LABORAL

PGSL Prof. Swamy Oesterreich Freitas - CREF: 1964-G/RS OESTERREICH ATIVIDADES FÍSICAS LTDA - CREF: 000808-PJ/RS


AMIGO EMPRESÁRIO. APÓS ALGUNS ANOS SOMANDO EXPERIÊNCIAS COM PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PARA EMPRESAS DE DIFERENTES SEGMENTOS, ATINGINDO CERTIFICAÇÕES (OHSAS 18001) E ATENDENDO ÀS EXIGÊNCIAS DOS AUDITORES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO DE SANTA MARIA, QUERO LEVAR VOCÊ A PENSAR DE UMA FORMA DIFERENTE SOBRE A RELAÇÃO ENTRE LEGISLAÇÃO TRABALHISTA E AS CONDIÇÕES DE TRABALHO EM QUALQUER EMPRESA.

Agradeço desde já sua atenção. Prof. Swamy Oesterreich Freitas


SUA EMPRESA É ÓTIMA! Sabemos disto, mas precisamos provar com os argumentos necessários, e para entendermos quais argumentos são mais adequados para a realidade de sua empresa montamos esta apresentação. CONTAMOS COM SUA ATENÇÃO.


Como está a SAÚDE de SUA EMPRESA? Qual a relação da SAÚDE de SUA EMPRESA com a saúde de CADA COLABORADOR que nela trabalha? Por exemplo, como está a COLUNA de cada pessoa que trabalha em SUA EMPRESA? Articulações e Músculos? Alguém reclama, por exemplo, de DOR NAS COSTAS? Você saberia como provar que esta DOR NAS COSTAS (ou qualquer outro problema) não surgiu ou foi agravado dentro de sua Empresa?


Para obtenção de Certificações (OHSAS 18001), ou para defesas frente a uma questão trabalhista que envolva a SAÚDE FÍSICA de cada Colaborador (L.E.R. e D.O.R.T.), como SUA EMPRESA poderá apresentar documentação específica com estes objetivos? SIM, é SUA EMPRESA que tem de apresentar documentação comprovando ter as melhores condições de SAÚDE e SEGURANÇA para qualquer um de seus Colaboradores.


SUA EMPRESA precisa estar prevenida para a Inversão do Ônus e o Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário (NTEP)!!! Inversão do Ônus e NTEP: significa a responsabilização de qualquer empresa por quaisquer problemas que venham a vitimar seus Colaboradores, tendo de apresentar provas suficientes em qualquer caso. Como já afirmamos, SUA EMPRESA é ÓTIMA, mas precisamos reunir as provas necessárias.


O quadro atual é negativo para qualquer empresa, pois o RISCO AMBIENTAL DO TRABALHO (RAT) passou de 1%  2%  3%... Decreto 6.042 (vigente até dia 08/09/2009): 629 classes de empresas com alíquota de 1% 535 com alíquota de 2% 138 com alíquota de 3% Decreto 6.957 (09/09/2009): 180 classes de empresas com alíquota de 1% 391 com alíquota de 2% 730 com alíquota de 3% FAP: 0,5 a 1,75 0,5%  5,25


QUAIS PASSOS TEMOS DE SEGUIR? Simples! Vamos cumprir com os termos expressos na LEGISLAÇÃO (Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego), pois precisamos de evidências, formatadas de maneira que não sejam contestadas. Vários Treinamentos também deverão fazer parte dos documentos que serão desenvolvidos, para comprovarmos que cada Colaborador recebeu as instruções necessárias.


A Norma Regulamentadora Nº17 (NR17) publicada pelo Ministério do Trabalho e Emprego pela primeira vez no ano de 1.978, e com sua última atualização no ano de 2007 trata dos parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores (item 17.1). Para avaliar a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, cabe ao Empregador realizar a Análise Ergonômica do Trabalho, devendo a mesma abordar, no mínimo, as condições de trabalho, conforme estabelecido nesta NR (item 17.1.2).


O Manual de Aplicação da NR17 (2002, 2ª edição) lista os itens que deverão constar na Análise Ergonômica: 1 - Análise da Demanda e do Contexto; 2 - Análise Global da Empresa; 3 - Análise da População de Trabalhadores; 4 - Definição das Situações de Trabalho a Serem Estudadas; 5 - Descrição das Tarefas Prescritas, das Tarefas Reais e das Atividades Desenvolvidas para Executá-las; 6 - Observação Sistemática da Atividade e dos Meios Disponíveis para Realizar a Tarefa; 7 - Estabelecimento de Um Pré-Diagnóstico: Aplicação de Ferramentas de Ergonomia, Observações Iniciais; 8 - Diagnósticos; 9 - Projeto de Modificações/Alterações; 10 - Validação do Diagnóstico; 11 - Acompanhamento das Modificações/Alterações; 12 - Cronograma de Implementação das Modificações/Alterações.


Os seus fornecedores de Máquinas, Equipamentos e Mobiliário já atenderam a estas exigências? Eles tem como lhe ajudar a comprovar que cada Posto de Trabalho em sua Empresa atende às características psicofisiológicas de cada Colaborador? Você já tem estes dados em mãos? Se um Colaborador apresentar um quadro de DOR sua Empresa tem como comprovar que não foi dentro dela que esta DOR se originou ou evoluiu?


Algumas situaçþes entendidas como normais em qualquer empresa...


... podem gerar resultados negativos:

VocĂŞ jĂĄ tem a defesa em mĂŁos?


PROGRAMAS DE GESTÃO DA SAÚDE LABORAL

P G S L


OBJETIVOS DO P G S L Ø  Desenvolver e COMPROVAR um quadro de SAÚDE ERGONÔMICA favorável para CADA FUNÇÃO e COLABORADOR; Ø  Possibilitar redução no FAP, e menor valor do RAT; Ø  Contestar a aplicação do NTEP;

Ø  ADEQUAR-SE À INVERSÃO DO ÔNUS; Ø  OBTER CERTIFICAÇÃO – OHSAS 18001


CASO TENHA INTERESSE DE RECEBER A SEGUNDA PARTE DA APRESENTAÇÃO DE NOSSO TRABALHO, FAÇA CONTATO E-MAILS: vidalaboral@vidalaboral.com.br swamy@vidalaboral.com.br ana@vidalaboral.com.br SITE: www.vidalaboral.com.br FONES: (55) 84038532 – Prof. Swamy (Diretor Geral) (55) 84032795 – Profª Ana (Diretora) (55) 3222-8638 – Anita


MUITO OBRIGADO!!!

www.vidalaboral.com.br

vidalaboral@vidalaboral.com.br

Apresentacao VidaLaboral 2012 - parte1  

Apresentacao da VidaLaboral 2012 - parte1