Issuu on Google+

OS JOGOS COOPERATIVOS COMO INSTRUMENTO PARA UMA CULTURA DE PAZ Um Estudo de caso sobre aplicação da Metodologia Elos Oasis


OS JOGOS COOPERATIVOS COMO INSTRUMENTO PARA UMA CULTURA DE PAZ Um Estudo de caso sobre aplicação da Metodologia Elos Oasis TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO: Monografia

Centro Universitário Monte Serrat – UNIMONTE (SP) Especialização Lato Sensu em Jogos Cooperativos Campus Florianópolis (SC) – Turma 1

Acadêmica: Cibele Debiasi Alberton Orientador: Gisela Sartori Franco Co-orientador: Ana Paula Navarro


ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO 1.

Introdução

2.

Metodologia

3.

Referencial Teórico

4.

Resultados da Pesquisa

5.

Recomendações

6.

Referências Bibliográficas

3


1. INTRODUÇÃO...


Contextualização do tema e inquietação desta pesquisa  Este projeto visa demonstrar o impacto das vivências para uma Cultura de Paz em uma instituição por meio do Jogo Oasis e outros Jogos Cooperativos, como objeto de análise deste trabalho um grupo de pais, amigos e colaboradores de uma instituição filantrópica da cidade de Tubarão, sul de Santa Catarina.  Percebeu-se a necessidade da transformação para uma Cultura de Paz que gere atitudes humanas e altruístas, pela assimilação de novos ensinamentos e sabedorias adquiridas por meio de vivências que promovam a cooperação e empatia ao coletivo. 5


Contextualização do tema e inquietação desta pesquisa  A cultura de paz é o cenário adequado para desenvolver a consciência cooperação. A paz tornou-se algo trivial ao dia-dia das pessoas, é necessário se fazer educar novamente trazendo os valores de uma educação e vivência para a paz.

Trazemos a paz como algo externo ao homem e não como um aspecto de inter-relação entre as partes (homem – todo – natureza).  A cooperação é o elo perdido na convivência humana. É necessário reaprender a conviver e trazer oportunidades de relembrar o que é estar junto, se quer e uma forma mais convidativa e inclusiva nas relações. 6


Contextualização do tema e inquietação desta pesquisa  É necessário reatar os laços, resgatar a essência humana e fortalecer o olhar apreciativo e os aspectos positivos.

 A cooperação vem como uma filosofia que precisa ser exercitada no dia-dia de cada um, vem com valores da cultura de paz e nos coloca principalmente no papel desta inter-relação consigo, com o próximo, com o meio ambiente.  Os Jogos cooperativos surgiram da valorização a cultura da competição e do individualismo. Sentiu-se a necessidade de trazer uma metodologia que cultivasse o valor do de união daquele grupo. 7


Contextualização do tema e inquietação desta pesquisa  A cooperação vem como uma filosofia que precisa ser exercitada no dia-dia de cada um, vem com valores da cultura de paz e nos coloca principalmente no papel desta inter-relação consigo, com o próximo, com o meio ambiente.  Os Jogos cooperativos surgiram da valorização a cultura da competição e do individualismo. Sentiu-se a necessidade de trazer uma metodologia que cultivasse o valor do de união daquele grupo. O Jogo Oasis que surgiu de um ambiente de escassez, compartilhou dos mesmos valores cooperativos, otimiza talentos, recursos, habilidades e fomentando a capacidade de realizar sonhos. 8


OBJETIVO GERAL Construir e facilitar o jogo cooperativo – Elos Oasis em instituição de Tubarão (Santa Catarina) a fim de mobilizar os pais, colaboradores e amigos das crianças para vivências dos conceitos e princípios sobre o desenvolvimento de uma Cultura

de Paz.

9


OBJETIVOS ESPECÍFICOS Realizar levantamento bibliográfico acerca do tema abordado. Investigar e levantar os aspectos sobre Cultura de Paz no cotidiano da Instituição grupo de pais estudados. Conhecer o grupo, levantar características e talentos, histórias e referências locais para o desenvolvimento do trabalho voltado para o aspecto de uma Cultura de Paz.

10


OBJETIVOS ESPECÍFICOS  Sensibilizar e mobilizar parcerias e pessoas que possuem alguma relação com a instituição a participarem do Jogo Oasis. Aplicar a metodologia de Jogos Cooperativos (Elos Oasis) em uma instituição e acompanhar os resultados alcançados por meio dela junto ao grupo de pais e moradores do entorno mobilizado.

 Relacionar as informações e fatos levantados no processo com os conceitos, tendências e atualidades sobre o desenvolvimento de Cultura de Paz.

11


INQUIETAÇÃO DESTA PESQUISA “Como a metodologia – Elo Oasis e os Jogos Cooperativos podem contribuir para o desenvolvimento de grupos e comunidades e que as pessoas se sintam estimuladas a cooperar umas com as outras para empreender uma construção coletiva desenvolvendo princípios da Cultura de Paz?”

12


METODOLOGIA...


 O presente projeto utilizará como metodologia, a análise de um estudo de caso, sendo ele, uma aplicação metodológica. Utilizou- se a metodologia proposta no Jogo Oasis (utilizada e criada pelo Instituto Elos do Brasil).

Os dados foram levantados a partir de registros de observação, pesquisa, depoimentos, vídeos e fotos apresentados na aplicação do projeto.  Análise e pesquisa bibliográfica, foram feitos acerca dos requisitos sobre o seu referencial teórico: Paz, Cultura de Paz, Cooperação, Jogos Cooperativos e Jogo Oasis. 14


3. REFERENCIAL TEÓRICO


A PAZ Atualmente, nas relações há uma insatisfação visível por grande parte das pessoas sobre o aspecto da convivência humana. As relações foram se fragmentando ao longo dos tempos, já que as mesmas formas de agir e pensar tradicionais não são mais suficientes para o momento atual. “ Lederach (1984) traz que “a verdade é que ninguém está contra a paz, e por causa disso, todos aproveitam e manipulam esse ideal para seus próprios fins”.

“um dos principais erros que cometemos ao falar sobre a paz consiste em vê-la como uma aparência, como algo externo ao homem. Assim, dizemos que os homens vivem em paz, se eles não estão em guerra, se não há um conflito evidente.” (WEIL, 1993)

16


A PAZ A Paz vista como ausência da violência e da guerra:

A Paz vista como um estado de harmonia e fraternidade entre homens e as nações:

Evidencia o tratamento do conflito, de suas causas e o desarmamento geral. Os homens são desarmados, resolvese separadamente e de forma singular as causas de uma briga porém, não é eficaz na desconstrução do conflito na mente humana sobre determinada situação.

A premissa para este trabalho é somente com uma educação direta e construtiva, sobre os grupos e as sociedades que poderá por fim nos conflitos. Os dois sentidos mais difundidos da paz 17


Ecologia Social e PlanetĂĄria A Paz em trĂŞs Planos Fonte: (WEIL; 1993, P. 45 e 46)

Natureza Integradora

18


A PAZ

Educação para a Paz – Perspectiva Integradora Fonte: (CALLADO; 2004, p. 33)

19


A PAZ

Educação para a Paz – Níveis de Intervenção Fonte: CALLADO; 2004 p. 34

20


A PAZ

“...é necessário colocar dentro de si um sentimento onde a paz dê o ritmo da batida do nosso coração.” (Magalhães, 2006)

Para que novas ações aconteçam requer um novo cultivo, um novo paradigma e educação já que há uma cultura tradicional, no paradigma da “guerra” e que precisa ser trabalhada. É O MOMENTO DE RECRIAR E RECONSTRUIR!

21


A PAZ

“ Cultura de paz é uma atitude, um comportamento, baseado na busca tríplice harmonia, a pessoa consigo mesma, com os demais, e com a natureza, mediante a coerência vivida com valores como cooperação, diálogo tolerante, relação empática, integração ecológica, transparência, humor lúdico, autonomia solidária, capacidade de interioridade e reflexão, justiça igualitária, desarmamento pessoal e a sã utopia.” (SANCHEZ , 1997)

22


COOPERAÇÃO e JOGOS COOPERATIVOS Desta forma temos a cooperação como o elo necessário para promoção de uma cultura de convivência e paz.

BROTTO (2001) traz a cooperação como um processo onde os objetivos são comuns, as ações são compartilhadas e os resultados são benéficos para todos de um grupo. Ética Cooperativa: Con-tato; Respeito mútuo; Confiança; Liberdade; Re-creação; Diálogo; Paz-ciência; Entusiasmo e Continuidade. (BROTTO, 2001) “Os Jogos Cooperativos foram criados com o objetivo de promover a autoestima, juntamente com o desenvolvimento de habilidades interpessoais positivas. E muitos deles são orientados para prevenção de problemas sociais.” (BROTTO, 2001) 23


5. RESULTADOS


 O jogo Oasis é uma metodologia que iniciou sua trajetória no por meio de um grupo de estudantes de arquitetura em Santos. Iniciou sua trajetória ao longo de alguns anos organizando um grupo de universitários na Reforma do Museu da Pesca, utilizando o mínimo de recursos e com os talentos existentes naquele grupo. Após, este grupo realizou uma formação, que ocorre até hoje que chama Guerreiros sem Armas.

25


O jogo Oasis (Elos, 2009) é uma tecnologia social de mobilização social sobre a contribuição espontânea para a rápida construção de equipamentos comunitários e restauração de ambientes degradados. É um jogo cooperativo de construção coletiva, onde moradores e envolvidos em uma comunidade definem um objetivo de transformação e o realizam com suas próprias mãos em um curto espaço de tempo.

26


O JOGO é composto por 7 passos com várias ações ligadas a cada uma delas: 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

O OLHAR O AFETO O SONHO O CUIDADO O MILAGRE A CELEBRAÇÃO A RE-EVOLUÇÃO

27


 Este Oasis Iniciou do sonho de alguns jovens desde 2009, no Encontro de fechamento e avaliação do Projeto Gincana do Milênio (GMM/Ashoka/CERTI).

28


 Próximo passo: acprojeto e artes.

Escolha do local: Deu-se por meio de levantamento de informações e pesquisa com as pessoas próximas ao facilitador. Plano A: Fazer a ação num Local aberto.

Plano B: Intervenção localizada.

Criação: Rico Silva 29


FUNDAÇÃO JOANNA DE ANGELIS A Fundação Educacional Joanna de Angelis – FEJA é uma entidade filantrópica, assistencial e educacional sem fins lucrativos que oferece cuidados às crianças socialmente vulnerabilizadas do bairro Passagem e proximidades, na cidade de Tubarão – Santa Catarina.  Foi criada em 1994, e atende atualmente, 150 crianças de 0 até 8 anos.  A fundação nasceu a partir de observações realizadas por membros da doutrina espírita. Ao entregarem cestas básicas, agasalhos etc. perceberam que algumas mães deixavam seus bebês com irmãos menores, pois elas enfrentavam grandes dificuldades para manter suas rotinas. 30


31


32


Encontros  1º Encontro: Reunião de pais – apresentação da ideia. O que foi feito?  Apresentação; Árvore dos sonhos;  Fotos;  Tocou colou.

33


Encontros  Próximo passo: Começar a mobilização com as pessoas O que foi feito?  levantamentos; Observações; Estratégias de mobilização; Mural; Todas as sextas-feiras de agosto até setembro/2012 – ficava na creche pelo menos em um período de término das aulas para conversar com os pais principalmente.

34


Encontros

Mapa Mental

Cartazes espalhados na creche 35


Estes bilhetes foram enviados colados nos cadernos das crianรงas pelo menos 2x

Bilhetes entregues durante este tempo 36


Encontros  Próximo passo: 22/09/2012

Encontros com as pessoas

O que foi feito?  Juntou-se os 4 primeiros passos em uma tarde. Dentro do que foi citado observado em quase 2 meses, afinamos para definir o que seria transformado na mão-na-massa.  Montagem do projeto do sonho.  Estratégias de comunicação para mobilizar mais pessoas (levando em consideração todos as limitações do período eleitoral).

37


PREPARATE 1 Objetivo:

Vivências das disciplinas da metodologia Elos Oasis 1.

O Olhar

2.

O afeto

3.

O Sonho

4.

O cuidado

Horas da oficina:

2h – 15h às 17h – 22/09/2012

Início

15h

Apresentação

Objetivo: - Apresentação do focalizador.

- Resumo da minha história de Oasis (outras experiências). - Para que viemos aqui. APRESENTAÇÃ0

- Jogo da Teia.

- Falar o nome e um talento. - Fechar reflexão com a conversa (levantar termos de rede, sonhos, e o que queremos para a creche). Atividades –

- Princípios: Percepção sensorial, olhar apreciativo, buscar abundância.

O OLHAR

- Escultor/Molde/Escultura – (Percepção sensorial). - Reflexão (3 vozes no mínimo).

- caminhar pela creche (Formar duplas – caminhar encontrando o que mais te chamou atenção).

38


Atividades

- Mapa mental.

O AFETO

- conhecer o outro.

Atividades

- Colocar alguns sonhos/talentos que foram levantados nas visitas à creche.

O SONHO

- world café. - responder – estabelecer um anfitrião pra cada roda – 5 minutos pra cada pergunta – café.

Atividades

- Montagem da maquete – 30 minutos.

O CUIDADO

- fechamento.

FECHAMENTO

- Recados. - dança circular. - abraços

39


Após o período eleitoral uma mãe criou um evento no facebook

40


MatĂŠrias jornais

41


Links de mídia

Link http://nativafmsc.com.br/noticiasview.html?id=910 http://www.notisul.com.br/n/geral/mutira o_revitaliza_brparque_de_fundacao-38050

Data 11/10/2012

Jornal Nativa FM - Rádio local

11/10/2012

Notisul - Jornal local

http://www.bandsc.com.br/canais/noticias /mutirao_solidario_revitaliza_creche_de_bai rro_carente_em_tubarao.html

12/10/2012

BAND SC - Televisão Estado

http://www.radiosc.com.br/not1/indextest e.php?cod_noticia=2864

11/10/2012

Radio SC - Rádio local

http://www.diariodosul.com.br/?pag=notic ias&cod=9667 https://www.facebook.com/photo.php?v=5 37393932944086 http://www.diariodosul.com.br/?pag=notic ias&cod=9700 Programa Cidade na TV - entrevista

11/10/2012

Diário do Sul - Jornal local

12/10/2012

Direto da Redação - Jornal Estado

15/10/2012

Diário do Sul - Jornal local

11/10/2012

TV Unisul - TV local

Programa Câmera Aberta - entrevista

15/10/2012

TV Unisul - TV local

http://projetobrasilis.blogspot.com.br/201 2/10/oasis-em-tubarao-santa-catarina.html

28/10/2012

Blog Projeto Brasilis - Chamado África

42


43


44


45


46


47


48


49


50


51


Resultados

49 pessoas mobilizadas;  Metas dos dois dias feitos; Materiais produzidos; Mídia;  Surpreendeu ...atitudes, sentimentos, elos feitos nestes dias, amigos feitos...  Pessoas voluntárias se engajaram em outros projetos com uma proposta semelhante e colaborativa aqui em Tubarão;  Trouxe em vários setores debate dos temas cooperação e cultura de paz nos aspectos de convivência em diversas organizações de Tubarão. Questionamentos sobre como as redes e os elos são formados aqui; Citação do tema “cultura de paz” em artigo de jornal local; Palestra sobre “cultura de paz” e jogos cooperativos para grupo de organizações;  A mãe mestre de obras foi contratada para pinturas das telas do TEDxtubarão; Participação da família da autora no engajamento e mobilização de pessoas neste Oasis  Produção e edição de vídeo. Como Re-evolução: Continuidade das pinturas a partir da semana seguinte; Doação de mais material para pintura após a mão-na-massa para continuidade; Criação do grupo facebook – para organização do grupo Blog; Artigo pro Boas Novas do Elos; Engajamento de outras pessoas no processo; 2ª. Etapa do sonho – termino do parquinho para recepcionar as crianças no próximo ano letivo.

52


5. RECOMENDAÇÕES


Recomendações  Fomento de ações para aproximação de mais pais e colaboradores por meio de ações coletivas, no qual os mesmos participem da construção e do processo.  Estimular atividades que gerem um processo mais construtivo e de maior participação dos pais das crianças e colaboradores.  Percebeu-se que este oasis foi uma semente plantada mas que precisa ser cultivada, ele por si não significou a implantação de uma cultura, mas acredito que tenha sido o convite para uma nova educação das pessoas que convivem no dia-dia daquela instituição.  Esta mãe que foi “a mestre-de-obra” empoderou-se de seus talentos e hoje está trabalhando nele, sugere-se convidá-la com seu talento e a força de vontade dela para tocar os processos deste tipo na creche, já que possui conhecimento técnico e comprometimento para com o local. 54


6. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS


Referências Bibliográficas 1. BROTTO, Fábio Otuzi. Jogos Cooperativos: o jogo e o esporte como um exercício de convivência. Santos, SP: Projeto Cooperação, 2001. 2. ELOS, Instituto; Metodologia Elos e Jogo Oasis – Guia do Participante; Programa Elos no Canteiro Mais Cultura. Santos, 2010. 3. MAGALHÃES, D. A Paz como Caminho.Qualitymark, 2006. 4. WEIL, Pierre; A Arte de Viver em Paz – Por uma nova consciência e educação. Tradução: Helena Roriz Taveira e Hélio Macedo da Silva. 7ªed. São Paulo: Gente, 1993. 5. CALLADO, R. Educação para a Paz, 2004.

56


Todos juntos ĂŠ bem melhor! 57


Os Jogos Cooperativos como Instrumento da Cultura de Paz