Page 1

CHOeste

NEWSLETTER

A Responsabilidade pela Qualidade

Centro Hospitalar do Oeste | Edição n.º 15 | maio de 2018

é de Todos!

EM DESTAQUE

Mensagem da Presidente É com grande orgulho e satisfação que o Conselho de Administração felicita toda a equipa envolvida na or-

Primeiras Jornadas Multidisciplinares de Cirurgia da Unidade de Torres Vedras

Páginas 04 e 05

ganização e planeamento do programa técnicocientífico das Primeiras Jornadas Multidisciplinares de Cirurgia da Unidade de Torres Vedras. É de enaltecer o dinamismo demonstrado pelo Serviço de Cirurgia, tanto com o seu anterior Diretor, Dr. Santa Rita, como

atualmente fortemente potenciado pela nova Diretora do Serviço, Dra. Rosário Roque. É de destacar, por exemplo, a preocupação que este Serviço demonstrou em ir fazer Formação a Espanha, o que denota a vontade realizadora destes Profissionais em inovar e prestar cuidados de excelência aos cidadãos que acorrem a este Serviço do Centro Hospitalar do Oeste. Continuação de bom trabalho. O CHOeste está orgulhoso! A Presidente do Conselho de Administração Ana Paula Harfouche

EM DESTAQUE Bastonário da Ordem dos Médicos visitou a Unidade de Torres Vedras

Página 03

Visite-nos em www.choeste.min-saude.pt

1


ÍNDICE

Reabertura do Serviço de Ortopedia 2

02. Em Destaque - Reabertura do Serviço de Ortopedia 2

03. Em Destaque - Bastonário da Ordem dos Médicos visitou a Unidade de Torres Vedras

04. e 05. Em Destaque

No decorrer das obras de remodelação, substituição das tubagens.

- Primeiras Jornadas Multidisciplinares de Cirurgia da Unidade de Torres Vedras

06. e 07. EM REPORTAGEM - Serviço de Urologia em reportagem na Revista Urologia Atual

Após as obras de remodelação da canalização, tubagens, torneiras, etc.

No passado dia 28 de maio decorreu a reabertura oficial do Serviço de Ortopedia 2 da Unidade de Torres Vedras do Cen-

08. CHOeste Elogios

tro Hospitalar do Oeste.

Após a remodelação da canalização, das tubagens e substituição de torneiras e chuveiros no Serviço de Ortopedia 2, e da autorização oficial do Delegado de Saúde, procedeu-se à limpeza e reabertura deste Serviço, que esteve encerrado preventivamente e em obras, nos últimos meses, na sequência da deteção através de análises periódicas de legionella. O Serviço de Ortopedia aproveita para agradecer a disponibilidade do Serviço de Cirurgia e do Serviço de Urgência neste período em que os doentes da Ortopedia 2 estiveram realojados nestes Serviços.

2


EM DESTAQUE

Bastonário da Ordem dos Médicos visitou a Unidade de Torres Vedras

No passado dia 22 de maio, o bastonário da Ordem dos Médicos, Dr. Miguel Guimarães, acompanhado pelo presidente do Conselho Sub-Região do Oeste da Ordem dos Médicos, Dr. Nuno Santa Clara, reuniram com a Presidente do Conselho de Administração do CHOeste, Prof.ª Doutora Ana Harfouche, e com o Diretor Clínico, Dr. António Curado, na Unidade de Torres Vedras do CHOeste e visitaram alguns Serviços. Em declarações aos jornalistas após a reunião e a visita a esta Unidade Hospitalar, o bastonário da Ordem dos Médicos, alertou para a falta de profissionais médicos «o número de médicos [em falta] que a administração do hospital pediu não foi contemplado no último concurso e é fundamental que isso

aconteça para que estas unidades hospitalares possam dar a resposta adequada às cerca de 300 mil pessoas que servem». Acrescentou ainda que «nesta região, devia ter-se uma unidade hospitalar, e não três, por uma questão de organização de serviços, eficácia no tratamento e melhor servir melhor as populações». No final da visita, a Senhora Presidente do CHOeste dirigindose ao Sr. Bastonário da Ordem dos Médicos e à sua equipa, encetou o convite para a realização de uma visita às restantes unidades para um conhecimento integrado do Centro Hospitalar do Oeste.

3


EM DESTAQUE

Primeiras Jornadas Multidisciplinares de Cirurgia da Unidade de Torres Vedras

As Primeiras Jornadas Multidisciplinares de Cirurgia da Unidade de Torres Vedras decorreram no passado dia 25 de maio, no Hotel Dolce Camporeal, no Turcifal, e foram subordinadas ao tema «Cancro Colorretal». Este evento acolheu cerca de 120 profissionais de saúde, e teve como objetivo aprofundar e partilhar experiências acerca desta patologia com bastante incidência em Portugal. A sessão de abertura foi presidida por Pedro Carvalho, cirurgião na Unidade de Torres Vedras do Centro Hospitalar do Oeste, e contou com a presença de Rosário

4

Roque, Diretora do Serviço de Cirurgia, de Ana Harfouche, Presidente do Conselho de Administração do CHOeste, de António Curado, Diretor Clínico, de Lurdes Ponciano, Enfermeira Diretora, de Joaquim Moura, Presidente do Conselho Clínico do ACES Oeste Sul, e de Carlos Bernardes, Presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras.


EM DESTAQUE

09:30–10:30h SESSÃO 1

12:30–13:00h CONFERÊNCIA

Presidente: Dr. António Curado | Comentador: Dr. João Martins Rastreio-Diagnóstico-Estadiamento | Dra. Carla Menezes

Estomaterapia | Enf. Eva Antunes Contou com o testemunho de uma Doente

Diagnóstico endoscópico | Dr. Filipe Silva

11:00–12:30h SESSÃO 2 Presidente: Dr. Rogério Matias | Comentador: Dr. Pedro Carvalho Terapêutica cirúrgica | Dra. Rita Malaquias

14:30–15:00h CONFERÊNCIA

Tumores síncronos – Metastização hepática | Dr. José António Pereira

Casuística do Serviço de Cirurgia

Laparoscopia | Dra. Marta Lamas

Geral, CHOeste – Torres Vedras,

Robótica | Dr. Pedro Vieira

dos últimos 10 anos Dra. Rita Falcão

15:00–16:00h SESSÃO 3

16:00–17:00h SESSÃO 4

Presidente: Dra. Rosário Roque

Presidente: Dra. Adelaide Candeias

Comentador: Dr. José Abrunhosa

Comentador: Dr. Pedro Carvalho

Próteses endoscópicas | Dr. António Marques

Complicações na cirurgia do reto | Dr. José Guerreiro Disfunção eréctil iatrogénica pós cirurgia radical pélvica Dr. Pepe Cardoso e Dr. Alberto Silva

5


REPORTAGEM na Revista UROLOGIA ACTUAL

Procura pela diferenciação Fundado na década de 1990, o Serviço de Urologia do Centro Hospitalar do Oeste/Unidade de Torres Vedras (CHO/UTV) esteve encerrado entre 2005 e 2016. A atual coordenadora, Ana Meirinha, está a liderar a sua recuperação e aspira a um reforço dos recursos humanos que permita iniciar um caminho de maior diferenciação dos cuidados prestados. Texto: Rui Alexandre Coelho O Centro Hospitalar do Oeste inclui os hospitais de Peniche, Caldas da Rainha e Torres Vedras, onde está instalado o Serviço de Urologia. Entre 2005 e 2016, a região, com uma população de cerca de 300 000 habitantes, não teve resposta em termos de cirurgia e urgência urológicas. Fundado nos anos de 1990, o Serviço de Urologia esteve fechado durante esse período, tendo mantido aberta apenas a consulta, assegurada pelo urologista José Luís Coral. Só no fim de 2016, com a abertura de uma vaga oficial, da qual resultou a chegada de Ana Meirinha, na época recémespecialista no Centro Hospitalar de Lisboa Central/Hospital de São José (CHLC/HSJ), é que o Serviço reabriu. Nas primeiras semanas, a urologista respondia aos pedidos internos do hospital, mas, a partir de setembro de 2016, o Serviço de Urologia abriu a consulta externa. Em fevereiro de 2017, chegou a urologista Mafalda Melo, em regime de prestação de serviços (30

6

horas semanais) e, em novembro desse ano, a atividade cirúrgica foi retomada. Visitámos a unidade de Torres Vedras numa quarta-feira de manhã, o período semanal em que se faz cirurgia urológica no bloco. Naquele dia, estavam agendadas três cirurgias: uma nefroureterectomia radical laparoscópica inicial e duas ressecções transuretrais vesicais (RTU-V). Durante a primei-

ra cirurgia, Ana Meirinha e Mafalda Melo receberam a ajuda de José Luís Coral, que tem sido presença assídua no bloco. Assistente graduado de Urologia no CHLC/HSJ, este especialista também colabora com o Serviço em regime de prestação de serviços (11 horas semanais), mas é o que há mais tempo trabalha na Urologia pública de Torres Vedras: desde 2005. «Só dou


REPORTAGEM na Revista UROLOGIA ACTUAL consulta à quarta-feira à tarde, mas, desde que foi reiniciada a atividade urológica no bloco, presto também apoio na parte da manhã», explica o urologista português, nascido no Brasil e de origens italianas. José Luís Coral recorda os anos em que recebia os doentes urológicos na sua consulta no CHO/UTV, fazia os exames complementares de diagnóstico e levava para o CHLC/HSJ «praticamente todos os doentes» que precisavam de cirurgia. Mas tudo mudou com a chegada de Ana Meirinha a Torres Vedras, fruto de um trabalho que o urologista considera meritório. «Num Serviço tão pequeno, operam-se três doentes por semana e faz-se, por exemplo, cirurgia laparoscópica no tumor do rim, um tipo de procedimento próprio de serviços de hospitais centrais. Tudo o que aqui se fez, desde a reabertura do Serviço, já ultrapassou a fronteira do bom», assegura José Luís Coral.

Invulgar prevalência de neoplasias A escassez de recursos humanos é um dado incontornável no funcionamento do Serviço de Urologia, e impede que os urologistas consigam assegurar a Urgência, cuja colaboração «é pontual», sublinha Ana Meirinha. Ainda assim, a responsável ressalva que «as sinergias entre equipas» naquela instituição «são tão boas quanto possível». No que toca às patologias a que este Serviço de Urologia dá mais resposta, o destaque vai para as neoplasias, cuja prevalência é «assustadora», no entender da coordenadora. «Esta é uma zona muito agrícola, onde as pessoas usam sulfatos e espalham fertilizantes sem máscaras, mas nem toda a gente com problemas oncológicos tem estes fatores de risco diretos. Há um registo oncológico nacional e talvez este pudesse ser um case-study de saúde pública.» Tumores da bexiga, da próstata e do rim são as patologias com maior predomínio na atividade cirúrgica da equipa. No âmbito da patologia benigna, «dá-se resposta à hiperplasia benigna da próstata, às estenoses da uretra e a patologias do pavimento pélvico como incontinência e prolapsos», realça Ana Meirinha. Neste panorama, tem ficado um pouco de parte a litíase, o que pode

ser explicado com o «grande volume de doentes com neoplasias que têm de ser operados», explica a coordenadora do Serviço.

Confiança no trabalho de equipa Os meios complementares de diagnóstico disponíveis no Serviço de Urologia do CHO/UTV são escassos: apenas raio-X e tomografia computorizada, sendo os restantes exames imagiológicos realizados no exterior. Em termos de material solicitado, está para breve a chegada de um cistoscópio flexível, que permitirá a realização de cistoscopias. Num retrato ao seu Serviço, que trabalha em articulação com a equipa de enfermagem do Serviço de Cirurgia Geral e com a administrativa Susana Assunção, a quem não poupa elogios – «discreta, organizada, eficaz, bemdisposta…»–, Ana Meirinha frisa que, acima de tudo, «há muita vontade» de que a Urologia funcione. «Com todas as dificuldades que enfrentamos, nomeadamente em termos financeiros, tenho um staff impecável e, quando vou para casa, também sei que a equipa de Cirurgia Geral está cá para nos ajudar.» E deixa um exemplo: «Moro em Lisboa e ainda não tive de me deslocar ao hospital uma única vez durante a noite. Os doentes são operados e estão bem controlados, os enfermeiros sabem o que estão a fazer, a equipa de Cirurgia Geral atua, se for necessário… Tudo tem estado a correr bem, nesse aspeto.» Sobre o futuro, Ana Meirinha expressa o desejo de que sejam abertas vagas para especialistas no Serviço, de modo a poder começar, por exemplo, a fazer consultas diferenciadas, algo que

ainda não acontece. «Se o Serviço crescesse em termos de recursos humanos, gostaria de ter uma consulta de cirurgia oncológica. Gostaria ainda de abrir consultas de litíase, andrologia e uroginecologia. Acho que, quanto mais nos diferenciarmos, melhores serão os nossos serviços prestados aos doentes.» Futuramente, o Serviço poderá ser alargado à Unidade das Caldas da Rainha, com a abertura de uma consulta de Urologia naquele local. Esse crescimento poderá tornar viável a idoneidade formativa e a organização de reuniões. Mas tudo a seu tempo. «Apesar de este Serviço já ter quase dois anos, também ainda tem menos de dois anos. Terei de travar uma batalha de cada vez», remata Ana Meirinha.

7


CHOeste ELOGIOS Os Livros de Elogios estão disponíveis nos seguintes locais: Na Unidade de Torres Vedras: - Consulta Externa; - Serviço de Urgência; - Gabinete do Cidadão. Na Unidade de Peniche: - Gabinete do Cidadão. Na Unidade de Caldas da Rainha: - Serviço de Gestão de Doentes; - Serviço de Urgência; - Gabinete do Cidadão.

Elogio recebido em 13 de maio de 2018 Agradecimento aos Profissionais da Unidade de Peniche «Várias vezes me desloco a este hospital e não posso deixar em branco como fui atendida hoje. Dirigi-me à receção para marcação de consulta e fui atendida pela funcionária Clara Silva, uma pessoa super educada e civil. Enquanto aguardava na sala de espera, ouvi vários comentários que a funcionária era sempre simpática e ajudava sempre os utentes. Perante várias situações que foram surgindo, apareceu uma utente que trazia uma receita sem comparticipação e a funcionária em questão ajudou-a a resolver a situação. Um muito obrigada, e que coloquem mais funcionários como esta no serviço de saúde em Peniche.» Ana Ferreira

Elogio recebido em 16 de maio de 2018 Agradecimento aos Profissionais do Serviço de Cirurgia da Unidade de Torres Vedras Ao Dr. Pedro Carvalho e sua equipa «Quem agradece é humilde , valoriza a vida e honra a gratidão entre todas as pessoas. Talvez não existam palavras suficientes e significativas que me permitam agradecer a todos, com o devido merecimento. Mas é tudo o que posso fazer, usar palavras para agradecer. Vossa ajuda e apoio foram muito importantes para mim e nunca vou esquecer tudo o que fizeram pelo meu marido Alberto de Oliveira. Muito obrigada! Com todo o meu carinho e de coração eu agradeço e para sempre a minha gratidão será vossa. » Arminda de Oliveira

Elogio recebido em 18 de abril de 2018 Agradecimento aos Profissionais do Serviço de Ginecologia da Unidade de Caldas da Rainha «O intuito desta minha carta é expressar o meu agradecimento e elogiar o vosso Serviço, assim como toda a equipa que o compõe: médicos, enfermeiras, auxiliares. Quando existem razões para o fazer, não o podemos somente criticar e escrever no livro de reclamações, mas também enaltecer e parabenizar, quando assim é. Fui muito bem tratada, com muito profissionalismo e simpatia da parte de todos. O meu obrigada a toda a equipa que veste a camisola pelo Centro Hospitalar e pelos seus utentes, e que fazem com que ainda tenhamos um serviço de saúde pública dignos. Bem-haja e votos de muito sucesso.» Carla dos Santos

FICHA TÉCNICA Edição: n.º 15, maio de 2018 | Propriedade do Editor: Centro Hospitalar do Oeste, Rua Diário de Notícias 2500176 Caldas da Rainha, secretariado.ca@choeste.min-saude.pt, 262 830 300 | Direção: Conselho de Administração do CHOeste | Coordenação, Redação, Conceção gráfica e Fotografia: Gabinete de Comunicação do CHOeste, gab.comunicacao@choeste.min-saude.pt, 261 319 243

8

Newsletter do CHOeste | maio de 2018  

Boletim Informativo do Centro Hospitalar do Oeste

Newsletter do CHOeste | maio de 2018  

Boletim Informativo do Centro Hospitalar do Oeste

Advertisement