Page 71

A visão apresentada pelo Capítulo geral tem no seu âmago certo número de princípios orientadores interligados: ■ Em todas as coisas, ter em vista a vitalidade da nossa vida e missão; montar planos e tomar decisões que vão intensificar a vida. Como Conselheiros, cumpre estar “a serviço da vida” (38). Isto significa buscar os sinais de vida que existem entre nós; se hoje parecem apenas centelhas, importa transformá-las em “fogo” de decisão e ação. ■ Favorecer a comunhão (38). Sabemos que a globalização é força irresistível. Mas nos perguntamos: Onde está Deus aqui? Como podem os aspectos positivos da globalização ser orientados à realização e cumprimento do Reino de Deus? Como podem os valores do Evangelho ser vividos para melhorar seus aspectos negativos? Para um Instituto internacional, a globalização constitui tanto bênção como desafio. Éramos solicitados a respeitar a rica diversidade que existe numa congregação internacional e, ademais, fomentar a unidade, de modo que os nossos profundos valores maristas sejam proclamados com clareza22. Cumpria-nos ser dinâmicos no encorajamento da cooperação regional e internacional (39). ■ Respeitar a corresponsabilidade e subsidiariedade (38). A nossa compreensão desses princípios deve atingir todos os níveis de liderança do Instituto; de fato cada Irmão e leigo Marista são corresponsáveis pela vitalidade da nossa missão. Na animação e no governo, aqueles que estão na liderança respeitem as funções condizentes das

22

Atas do XX Capítulo Geral, cap. III.3.2.B.3

Janeiro de 2009

69

Profile for Hermanos maristas

Informe do Conselho Geral ao 21 Capítulo Geral  

Superior geral e seu conselho ao 21 Capítulo dos Irmãos Maristas

Informe do Conselho Geral ao 21 Capítulo Geral  

Superior geral e seu conselho ao 21 Capítulo dos Irmãos Maristas

Advertisement