Page 34

2.1 opinião, tomaram decisões que enfraqueceram os programas do escolasticado. Em nosso contato com os jovens Irmãos, numa variedade de contextos, causou-nos preocupação ver a superficialidade de alguns em relação à sua identidade, e a leviandade na compreensão do valor do compromisso e dos votos, em particular o da castidade. Para ser efetiva, a formação inicial necessita de formadores suficientes que, usando o processo e a linguagem de hoje, possam acompanhar os jovens para encontrarem a sua vocação, entenderem sua riqueza e profundidade, e viverem a vida apostólica marista com generosidade e entusiasmo. Continuamos a desafiar os Provinciais a que perseverem na preparação de mais formadores. Esta necessidade continua urgente. Oferecemos uma oportunidade nesse sentido por meio do curso destinado a formadores maristas, em Nairóbi, de agosto de 2005 a junho de 2006. Na área da formação inicial, como em outras, a experiência adquirida durante nosso mandato ensinou-nos bastante. Olhando para trás, constatamos que, talvez, não fomos bastante proativos ou atentos no exercício da liderança nessa área. Percebemos agora que, para o futuro do Instituto, deveríamos ter sido mais atentos em avaliar as limitações de alguns programas da formação inicial. Para muitos Irmãos os programas da Formação permanente providos pelo Instituto, no Escorial e Manziana, representam momentos chave de renovação pessoal. Os programas são regularmente avaliados pelas equipes de formadores e membros do Conselho geral, durante as visitas aos centros de espiritualidade. Com base nesta recapitulação, cremos que os cursos de formação permanente são verdadeiros tempos de graça, possibilitando que os Irmãos redescubram a sua vocação religiosa, fortifiquem a sua identidade marista; assim, eles voltam às suas casas, comprometidos em atender aspectos tão essenciais como a oração pessoal, a vida de comunidade e a missão (47.1). Desejamos expressar a nossa gratidão aos seguintes Irmãos, membros das equipes de renovação, por seu inestimável serviço ao Instituto: Irmãos Javier Espinosa, Afonso Levis, Inocêncio Martinez, Diamantino M. Duque, Barry Burns e Antoine Kazindu. Durante o nosso mandato, apoiamos esses programas com a nossa presença no próprio desenrolar deles e no acompanhamento das equipes. Nos primeiros anos do nosso mandato, o nosso acompanhamento foi insuficiente. Nos últimos anos, empenhamo-nos em fazer mais. Significativo momento foi o processo que empreendemos em começos de 2006, na avaliação dos programas então em execução. Uma parte do processo foi a avaliação dos programas intercongregacionais que conduzimos com os Marianistas. A nossa motivação para tal revisão era assegurar que os

32

• Relatório do Conselho Geral

Profile for Hermanos maristas

Informe do Conselho Geral ao 21 Capítulo Geral  

Superior geral e seu conselho ao 21 Capítulo dos Irmãos Maristas

Informe do Conselho Geral ao 21 Capítulo Geral  

Superior geral e seu conselho ao 21 Capítulo dos Irmãos Maristas

Advertisement