Page 1

CATÁLOGO

A R T S O 1ª. M A C I N Ô Z A M A PAN E T R A E D MANA

U S, O U

TUB

OVE RO E N

MBRO

3

D E 201

Por uma Amazônia altiva, integrada e forte!


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE

01. Miguel Penha (Mato Grosso) Seringueiras óleo sobre tela, 40 x 60 cm.

02. Miguel Penha (Mato Grosso) Curva de Rio óleo sobre tela, 50 x 100 cm.

03. Miguel Penha (Mato Grosso) Palmeira Buritirana óleo sobre tela, 30 x 40 cm.

04. Graça Estrela Arara óleo sobre tela, 60 x 70cm.

05. Graça Estrela Arara óleo sobre tela, 60 x 70cm.

06. Graça Estrela Araras óleo sobre tela, 60 x 70cm.

07. Graça Estrela Araras óleo sobre tela, 60 x 70cm.


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE

08. Roberto Suarez Reginfo (Iquitos, Peru) Abrazo Óleo sobre tela, 60 X 1,20 cm.

09. Roberto Suarez Reginfo (Iquitos, Peru) Piernas Óleo sobre tela, 45 X 93 cm.

10. Marina Boaventura (Tocantins) “Prelúdio” acrílica, grafite, aquarela para tecido e voil de seda sobre tela, 70 x 115 cm

11. Marina Boaventura (Tocantins) “Girafas Africanas” Grafite e acrílica aquarelada sobre tela, 80 x 120 cm

12. Marina Boaventura (Tocantins) “Ode” acrílica, grafite, aquarela para tecido e voil de seda sobre tela, 70 x 100 cm


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE

13. Roberto Suarez Reginfo (Iquitos, Peru) Mujer Técnica mista, 1.50 X 1.20 cm.

14. Belisário Arce (Amazonas) Ascenção de Ajuricaba Óleo sobre tela, 60 x 60 cm

15. Belisario Arce (Amazonas) Onças Óleo sobre tela, 50 x 50 cm

16. Belisário Arce (Amazonas) Árvore da Vida Óleo sobre tela, 60 x 60 cm


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE

18. Miguel Betancourt (Equador) Insúla Montañosa Óleo sobre tela, 70 x 90 cm

17. Miguel Betancourt (Equador) Cielo de Cumbayá Óleo sobre tela, 60 x 90 cm

19. Miguel Betancourt (Equador) Montañas azules Óleo sobre tela, 70 x 90 cm

20. Paulina Piaguaje (Equador) Sem título Óleo sobre tela, 54 x 81 cm

21. Paulina Piaguaje (Equador) Sem título Óleo sobre tela, 54 x 81 cm


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE

22. Sara Palácios (Equador) Quinta piel Acrílico, 30 x 40 cm

23. Antonio Romoleroux (Equador) La Naturaleza y el Yo Entalho e óleo 70 x 50 cm.

24. Antonio Romoleroux (Equador) Visión del Yagé Entalho e óleo, 70 x 50 cm.

25. Antonio Romoleroux (Equador) Mandala Entalho e óleo, 70 x 50 cm.


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE

26. Emílio Lopez (Peru) Apu Técnica mista, 60 x 100 cm

27. Emílio Lopez (Peru) Música em la tarde com luna llena Técnica mista, 75 x 80 cm

28. Cliver Flores Lanza (Peru) Belén color y calor Óleo sobre tela, 100 x 120 cm

29. Luiz Matheus – Etnia Patamona (Roraima) Buritizal Óleo sobre tela, 50x110 cm


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE

31. Carmézia Emiliano (Roraima) Etnia Makuxi Fazendo Rede Acrílico sobre tela, 72 x 105 cm

30. Cliver Flores Lanza (Peru) Que rica sandía Óleo sobre tela, 85 x 100 cm 32. Carmézia Emiliano (Roraima) Etnia Makuxi Na roça Acrílico sobre tela, 72 x 105 cm

33. Cliver Flores Lanza (Peru) Niños pescadores Óleo sobre tela, 90 x 120 cm

34. Bartô (Roraima) Etnia Patamona Xamã Yanomami Óleo sobre tela, 72 x110 cm


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE

35. Jaider Esbell (Roraima) Etnia Makuxi Aula de Arco e Flecha Acrílico sobre tela, 50 x 79 cm

36. Jaider Esbell (Roraima) Etnia Makuxi Menina moça. Acrílico sobre tela, 50 x 79 cm

37. Mário Flores (Roraima) Etnia Taurepang Ataque de Kanaimés Óleo sobre tela, 38 x 50 cm

38. Mário Flores (Roraima) Etnia Taurepang Voltando da Roça Óleo sobre tela, 38 x 50 cm


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE

39. Okaba (Roraima) Etnia Wapixana Tríplice Fronteira Óleo sobre tela, 80 x 120 cm

40. Natalino Santos (Acre) Queimadas II Técnica Mista, 55x80cm

41. Okaba (Roraima) Etnia Wapixana Pedras Pintadas Óleo sobre tela, 80 x 120 cm

42. Franciney (Rondônia) Recanto Caboclo

43. Natalino Santos (Acre) Queimadas I Técnica Mista, 80x100cm


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE

44. Maria Theresa Negreiros (Colômbia) Incêndio óleo sobre tela 150 x 130 cm

46. Zoghbi (Rondônia) Mad Maria Acrílica s/ tela 70 X 100 cm

45. Maria Theresa Negreiros (Colômbia) Igapó óleo sobre tela 120 x 120 cm


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE

47. Elieni Tenório Fragmentos do Corpo I Desenho Sobre Tela 70x120cm

48. Elieni Tenório Fragmentos do Corpo II Desenho Sobre Tela 70x120cm

49. Elieni Tenório Fragmentos do Corpo III Desenho Sobre Tela 70x120cm


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE

50. J. Márcio Tecnologia Cabocla Acrílico sobre tela 71 x 51 cm

51. Adailton Silva (Acre) Velho guerreiro Óleo sobre tela, 80x100cm

52. J. Márcio Casa da Maria Farinha Acrílico sobre tela 80 x 45 cm

53. Adailton Silva (Acre) Pescador Óleo sobre tela, 80x70cm

54. J. Márcio Velas Acrílico sobre tela 29 x 88 cm


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE

56. Jean Carlos (Acre) Fugindo do Fogo III Acrílico sobre tela, 80x100cm

57. Jean Carlos (Acre) Fugindo do Fogo II Acrílico sobre tela, 80x100cm

55. Jean Carlos (Acre) A ultima queimada Óleo sobre tela, 120x60cm

58. Adailton Silva (Acre) Mix em cores Óleo sobre tela, 150x100cm


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE

59. Marion Guerreiro Bastos (Amazonas)

Percepção Acrílico sobre tela, 80 x 100 cm

60. Marion Guerreiro Bastos (Amazonas) Brincadeiras de Quintal Acrílico sobre tela, 70 x 100 cm

61. Adir Sodré (Mato Grosso) Óleo sobre tela, 100 x 100 cm

62. Gervane de Paula (Mato Grosso) Óleo sobre tela, 100 x 100 cm

63. Marion Guerreiro Bastos (Amazonas) Reflexos Acrílico sobre tela, 60 x 60 cm

64. Adir Sodré (Mato Grosso) Sem título Óleo sobre tela, 100 x 100 cm


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE

65. Gervane de Paula (Mato Grosso) 120 x 100 cm

66. Gervane de Paula (Mato Grosso) 100 x 90 cm

67. Gervane de Paula (Mato Grosso) 100 x 200 cm


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE

68. Ruma (Pará) Recortes I, II e III Técnica mista sobre madeira 80 x 65 x 15 cm

70. Geraldo Teixeira (Pará) Floresta do Éden

69. João Sebastião (Mato Grosso)


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE Apresentação Há uma forte pulsação artística no seio da sociedade pan-amazônica, talvez, resultado das complexas interações entre culturas ancestrais e elementos africanos, europeus, etc. Com efeito, em toda a Amazônia continental, há uma numerosa, variada e incessante produção artística. Essa quase “compulsão” produtiva de arte regional se dá, em certa medida, à margem do mercado de arte. A desarticulação do processo criativo com o comércio de artes plásticas, faz com que a produção artística da Pan-Amazônia permaneça parcialmente desconhecida e sem sentido social. Diante disso, a PanAmazônia decidiu realizar a PRIMEIRA MOSTRA PANAMAZÔNICA DE ARTE com o objetivo de divulgar de modo abrangente as artes plásticas produzidas nas aéreas amazônicas dos oito países que partilham a Amazônia. Vale lembrar que, embora diversa, a Amazônia é uma só, e sua unidade cultural está viva e forte, ultrapassando as divisas estaduais e as fronteiras nacionais. A realização desta MOSTRA só foi possível graças ao apoio e colaboração dos Conselheiros, associados e amigos da Associação PanAmazônia. Nesse sentido, é imprescindível apresentar agradecimentos especiais ao Dr. Phelippe Daou Jr e equipe do Amazon Sat e da Rede Amazônica de Rádio e Te l e v i s ã o ; a o D r . R o b e r t o Ta d r o s , P r e s i d e n t e d o SESC/SENAC/FECOMERCIO-AM (Conselheiro da PanAmazônia); ao Dr. Márcio Souza e equipe do Conselho Municipal de Cultura de Manaus; ao Banco da Amazônia, à Fucapi, na pessoa da Dra. Isa Assef; à Engeco, na pessoa do Dr. Maury Guerreiro; ao Prof. José Seráfico, Diretor da FDB; ao Dr. José Lacerda, Secretário de Meio Ambiente do Mato Grosso (Conselheiro da PanAmazônia); à Dra. Rosalía Arteaga, ex-Presidente do Equador (Conselheira da PanAmazônia); ao Dr. Jaime Benchimol; à FIEAM, na pessoa do Dr. Antônio Silva; à Universidade Federal de Roraima – UFRR, na pessoa do Prof. Reginaldo Gomes e do Prof. Roberto Ramos (Conselheiro da PanAmazônia); à MS Casa, e aos curadores e artistas participantes desta exposição. O que é a PanAmazônia A PanAmazônia é uma organização não governamental, sem fins lucrativos ou vínculos político-partidários, fundada em 2010 com a missão de promover o ideal do pan-amazonismo, ou seja, o fortalecimento e desenvolvimento regional por meio da cooperação e estreitamento de laços entre todos os povos da Amazônia continental. Em três anos de funcionamento, a PanAmazônia vem, constantemente, se posicionando em defesa dos interesses regionais, com altivez, desprendimento, firmeza e independência.


ARTISTAS PARTICIPANTES DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE

CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

17

13

14

15

16

22

18

19

20

21

31

23

24

25

26

32

28

29

30

1. Adailton Silva (Acre); 2. Adir Sodré de Souza (Mato Grosso); 3. Antônio Romoleroux (Equador); 4. Aparecida Lacerda (Tocantins); 5. Bartô – Etnia Patamona (Roraima); 6. Belisário Arce (Amazonas); 7. Carmézia Emiliano – Etnia Makuxi (Roraima); 8. Cliver Flores Lanza (Peru); 9. Emílio Lopez 31 (Iquitos - Peru); 10. Franciney (Rondônia); 11. Gervane de Paula (Mato Grosso); 13. Graça Estrela; 14. Jaider Esbell – Etnia Makuxi (Roraima); 15. Jean Carlos (Acre); 16. João Sebastião (Mato Grosso); 17. João Zoghbi (Rondônia); 18. Marcos Dutra (Tocantins); 19. María Thereza Negreiros (Amazonas / Colômbia); 20. Marina Boaventura (Tocantins); 21. Mário Flores – Etnia Taurepang (Roraima); 22. Marion Guerreiro Bastos; 23. Miguel Betancourt (Equador); 24. Miguel Penha (Mato Grosso); 25. Natalino Santos da Conceição (Acre); 26. Okaba – Etnia Wapixana (Roraima); 28. Paulina Piaguaje (Equador); 29. Roberto Suarez Reginfo (Peru); 30. Ruma (Pará); 31. Sara Palácios (Equador); 33. Geraldo Teixeira (Pará); 34. Elieni Tenório (Pará)


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE ADIR SODRÉ DE SOUZA (MATO GROSSO) Natural de Rondonópolis. Pintor e desenhista, mudou-se para Cuiabá com 15 anos de idade onde reside até hoje. Freqüentou o ateliê livre da Fundação Cultural na UFMT, orientado por Humberto Spíndola e Dalva Maria de Barros, em 1977. A partir de 1982, o seu trabalho orienta-se para uma temática regionalista, preocupando-se com o problema do índio e a invasão da indústria do turismo, a invasão causada pelo turismo em determinadas regiões do Brasil e ao consumismo. ANTONIO ROMOLEROUX (EQUADOR) Antonio Romoleroux nasceu em Quito, Equador, em 1968. Realizou mais de 25 exposições individuais e mais de 70 coletivas na Inglaterra, Estados Unidos, Alemanha, Chile, Itália, Suíça, França, Canadá, Brasil e Espanha. Participou, como convidado de várias bienais: Impress 13 International Printmaking Festival 2013, Stroud, Inglaterra; V Bienal Internacional de Pintura 1996, Cuenca, Ecuador; Troisième Triennale mondiale d'estampes 1994, Chamalières, Francia. Seu trabalho recebeu as seguinte distinções: Artista convidado do Queens Museum of Art 2010, Nova York, Estados Unidos; Menção Honrosa na V Bienal Internacional de Pintura, 1996, Cuenca; Prêmio Único de Pintura Mariano Aguilera, 1995, Quito; Primeiro Prêmio do Concurso Nacional de Pintura do Ministério de Educação e Cultuar do Equador, 1991, Quito. APARECIDA LACERDA (TOCANTINS) Artista plástica e professora de Tocantins que se dedica à produção de uma arte abstrata intimista. Seus trabalhos são marcados pelo uso de diversos materiais, utilizados na forma de colagem e da exploração de formas, texturas e das cores que se complementam. Segundo a própria artista, sua obre é “um verdadeiro devaneio pela poética concreta das formas geométricas e abstratas”. BARTÔ – ETNIA PATAMONA (RORAIMA) Bartô é índio Patamona, é artista de vanguarda e atua ativamente da cena cultural de Roraima, sendo destaque em várias frentes de defesa da Cultura dos povos indígenas. Atualmente vive em Boa Vista-RR e integra o coletivo de artistas indígenas da Galeria Jaider Esbell. BELISÁRIO ARCE (AMAZONAS) Administrador e Mestre em Política Internacional pela Universidade de Aoyama Gakuin, de Tóquio. Atualmente, preside a ONG PanAmazônia. Desde a infância dedica-se às belas artes. Nos anos de 1980, frequentou o Liceu de Artes Esther Mello, dirigido por Anísio Mello. Sua temática é predominantemente amazônica, região de onde é natural e na qual, hoje, reside. Sua obra reflete a miscigenação cultural da Amazônia que aglutina a herança ancestral indígena e o aporte europeu. Em suas telas, podem divisar-se estilização dos gradis dos prédios da Manaus da Belle Époque, que, em seus desenhos, tomam vida e viram plantas, galhos, flores, animais estilizados, formando um intrincado jardim amazônico. As cores representam a luz, filtrada pelas altas e densas copas da floresta.


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE CARMÉZIA EMILIANO – ETNIA MAKUXI (RORAIMA) Carmézia Emiliano, índia da etnia Makuxi, é uma das maiores expoentes brasileiras no estilo Naïf. Esta referência se consolida com os vários prêmios recebidos. Dona de um traço único, a artista alinha simplicidade, desprendimento e extrema intimidade com a cultura. Essa habilidade de conhecedora nata é expressa em Naïf, um estilo muito apropriado que faz a arte e a vida encontrarem o mesmo eixo nas mãos de Carmézia. CLIVER FLORES LANZA (PERU) Renomado e premiado artista plástico Amazônico, Cliver Flores nasceu em 1968, em Iquitos-Perú, e estudou desenho e pintura na Escuela Superior de Bellas Artes “VMP” em Iquitos (1988 a 1992). Atualmente é professor de Desenho e Pintura na mencionada Escola de Arte, em Iquitos. Suas pinturas alcançaram notável reconhecimento nacional e internacionalmente. Muitas de suas obras se encontram em coleções privada do Peru, Colômbia, Canadá, Estados Unidos, México, Luxemburgo, Bélgica, Venezuela, e Itália. EMÍLIO LOPEZ (IQUITOS - PERU) Nasceu em Iquitos, Peru, e estudo desenho e pintura na Escuela Superior de Bellas artes da mesma cidade. Atualmente é docente na mesma instituição. Além da arte pictórica se dedica també à literatura. Sua arte tem forte influência da cultura e natureza amazônicas. Ao longo de uma carreira de mais de 20 anos, recebeu o reconhecimento da crítica e do público, tendo recebido inúmeros prêmios. FRANCINEY (RONDÔNIA) O paraense que faz pintura sobre tela, xilogravura, murais e grafite, começou a pintar ainda jovem. Se fixou em Porto Velho por volta de 1998 e passou a trabalhar com inspiração nas paisagens da região. O artista traz em seu currículo cinco exposições individuais, mais de vinte exposições coletivas, além de duas exposições no exterior: uma na Filadélfia (EUA) e outra em Acqui Terme (Itália). GERVANE DE PAULA. Nasceu a 21 de Janeiro de 1961 em Cuiabá. Curador Independente, Animador Cultural, Artista Plástico e Objetista. Começou a pintar em 1976, freqüentando o Ateliê Livre da Fundação Cultural de Mato Grosso. Escritor de poucas palavras, crítico social e humor refinado,Gervane de Paula, um dos mais conhecidos artistas plásticos de Mato Grosso. São quase 30 anos de ofício, e muita história. Artista inquieto, ele não tem medo de expressar para a sociedade os dilemas, a hipocrisia, a violência, a saúde, a infância e adolescência. Gervane de Paula vem utilizando novos suportes para enriquecer e abrir novos caminhos para suas criações. A madeira, o zinco, o papel, frascos de perfumes são transformados em arte. Artista premiado e consolidado no mercado regional e nacional, que pertence a leva de artistas da década de 1980, a maior parte formados pelo Ateliê Livre, com a orientação da artista Dalva de Barros.


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE GRAÇA ESTRELA Graça Estrela, artista plástica conhecida como "A Graça das Araras" nasceu em Ipameri, no Estado de Goiás, região Central do Brasil, e há mais de 20 anos retrata as araras. Seu projeto: Brasil 2000-500 anos com a Graça das Araras, foi aprovado pela Comissão dos 500 anos do Descobrimento do Brasil, Ministério do Exterior. Já fez dezenas de exposições no Brasil e no exterior, sempre pintando as araras, tendo recebido inúmeros prêmios. JAIDER ESBELL – ETNIA MAKUXI (RORAIMA) Jaider Esbell é índio Makuxi do estado de Roraima. O artista desenvolve suas habilidades artísticas e as apresenta em diferentes extensões como em livros, poemas, esculturas e fotografias. Destaca-se na cena cultural por sua atuação em diferentes frentes e em dois anos, percorreu o Brasil de norte a sul e comemora o feito com convite para atuar como professor de arte no estado da Califórnia E.U.A, onde ministra aulas de arte no Pitzer Colege. JEAN CARLOS (ACRE) Natural de Cruzeiro do Sul, 34 anos, há 15 reside em Rio Branco. Profissionalmente, trabalha com paisagismo e é professor do “Clube do Talento”, projeto mantido pela Prefeitura de Rio Branco que tem por objetivo levar arte a crianças carentes. Recebeu vários prêmios e consolidou-se como um dos principais nomes das artes no Acre. Dedica-se ainda à literatura de cordel. J. MÁRCIO Artista plástico amapaense, nascido em 1977 ,começou aos 16 anos. É formado em Artes Visuais pela UNIFAP e pós graduado pelo META. Atualmente desenvolve suas atividades profissionais no Centro de Artes Visuais Cândido Portinari em Macapá. JOÃO SEBASTIÃO (MATO GROSSO) Desenhista, pintor, figurinista e professor. Aos 7 anos de idade João via sua mãe modelar o barro, e fazer suas peças em cerâmica, e encantado com isso ele começou a ajudá-la a pintar as peças. Inicia seus estudos de pintura com Bartira de Mendonça em 1965. Entre 1966 e 1967, trava contato com artistas representativos de tendências modernas, no Rio de Janeiro. Por volta de 1969, começa a freqüentar o ateliê de Humberto Espíndola, Campo Grande (Mato Grosso do Sul). A partir de 1973, desenvolve atividades artísticas no Museu de Arte e Cultura Popular na UFMT, em Cuiabá (Mato Grosso). JOÃO ZOGHBI (RONDÔNIA) Artísta plástico e chargista, trabalha no jornal Diário da Amazônia há 19 anos. Filho de família tradicional, iniciou nas artes incentivado pela sua mãe ainda quando criança. Dedica-se a produzir uma arte, considerada por ele, simples e, ao mesmo tempo, ousada, voltada ao crescimento espiritual e ao equilíbrio. MARCOS DUTRA (TOCANTINS) Marcos Dutra: nasceu em 1978, na cidade de Pequizeiro, Tocantins. Em 1992 iniciou sua carreira nas artes plásticas. Autodidata, dedica-se aos estudos da cultura regional e ao material existente no cerrado tocantinense. Participou de exposições coletivas e individuais; nacionais e internacionais. Atualmente, dedicase à arte contemporânea, com preferência pelo abstrato e por instalações artísticas.


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE MARÍA THEREZA NEGREIROS (AMAZONAS / COLÔMBIA) É artista plástica renomada internacionalmente. É uma das principais figuras da vanguarda artística da Colômbia. Suas obras estão em grandes coleções privadas e públicas em vários países. Maria Thereza Negreiros é natural de Maués. Nasceu em 1930, mas jovem mudou-se para o Rio de Janeiro. Está radicada há muito anos na Colômbia. Vive na cidade de Cali e é casada com o aclamado arquiteto Ernesto Patiño Barney. MARINA BOAVENTURA (TOCANTINS) Marina Boaventura já representou o estado de Tocantins em várias exposições pelo Brasil e exterior. Residente em Palmas há uma década, a mineira Marina tornou-se um grande nome das artes no Tocantins pela qualidade do seu trabalho artístico. A artista é formada em artes plásticas e especialista em artes visuais e filosofia. MÁRIO FLORES – ETNIA TAUREPANG (RORAIMA) Mário Flores, 36 anos, é índio da etnia Taurepang-RR. Seu povo se divide nos territórios de Brasil e Venezuela. Mário Flores vive na aldeia Sorocaima 1, junto com sua família. O artista inicia sua trajetória de pintura em óleo sobre tela depois de firmar-se como ilustrador de livros. As cenas que Mário retrata são vivências de um passado recente, quando seu povo vivia a realidade pré-colonizadores. O artista faz parte do coletivo de artistas indígenas que integram a Galeria Jaider Esbell de arte indígena contemporânea. MARION GUERREIRO BASTOS Artista plástica natural de Manaus. Seus trabalhos buscam mostrar perspectiva sobre o reflexo e o equilíbrio, temas constantes em sua obra, na qual domina os estilo expressionista-abstrato. MIGUEL BETANCOURT (EQUADOR) Nasceu em Quito em 1958. Em 1974, se inicia na arte com Oswaldo Moreno. Em 1976 e 1977 frequenta o atelier do Milwaukee Art Center, nos Estados Unidos. Representou o Equador em inúmeras exposições internacionais. Atualmente, é um dos mais importantes expoente das artes plástica equatorianas. Em 1993, recebeu o prestigioso Premio Pollock-Krasner. Duas pintura suas integram a pinacoteca das Nações Unidas em Viena e em Genebra. MIGUEL PENHA (MATO GROSSO) Miguel Penha é cuiabano nascido na região do Sucuri em 1961, seu pai indígena boliviano lavrador e ceramista, sua mãe uma índia bororo. Seu interesse pela arte começou quando criança com dez anos já fazia seus desenhos. Em1979, com 18 anos, fez um curso de História da Arte em Brasília na Funarte, com professor e crítico de arte João Evangelista. Em 2009 tem reconhecido seu trabalho nacionalmente com o Prêmio de Artes Plasticas Marcantônio Villça, promovido pelo Ministério da Cultura e Fundação Nacional de Arte. Em 30 anos de carreira, participou de diversas exposições e salões de artes, tanto no Brasil como no Exterior.


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE NATALINO SANTOS DA CONCEIÇÃO (ACRE) Natalino Santos da Conceição nasceu em 25 de dezembro de 1984 na cidade de Rio Branco. Aos dez anos de idade começou a demonstrar sensibilidade para as artes plásticas, somente atuando profissionalmente em 1999, sob orientação do artista plástico Rivasplata. Foi premiado em diversos concursos de pintura, como o do Salão Hélio Melo e do concurso As Cores da Cidade, primeiro lugar em 2010. Seu trabalho consiste nas técnicas mistas em óleo sobre tela e acrílica. Atualmente está cursando Artes Visuais na FAAO e é presidente da Associação dos Artistas Plásticos do Acre. Contatos: natalinosantosac@hotmail.com ou 68 9205 2837. OKABA – ETNIA WAPIXANA (RORAIMA) Emerson Okaba, da etnia Wapixana – RR, é um dos mais atuantes artistas indígenas Roraimenses. Sua produção pictórica remonta ao ano de 1986. Atualmente o artista desenvolve estudos técnicos na área de antropologia campo da ciência ao qual titulou-se mestre, no ano de 2013. Trata em suas obras e em suas pesquisas do levantamento, identificação e registro de bens culturais imateriais dos povos originários do estado de Roraima e arredores. PAULINA PIAGUAJE (EQUADOR) Ana Paulina Piaguaje é uma artista plástica autodidata nascida e residente na província de Sucumbios, na parte amazônica do Equador. Sua pintura de elevadíssimo primor técnico expresar a beleza da natureza amazônica. Seu estilo é hiper realista e alcança resultados pictóricos de incomparável excelência. ROBERTO SUAREZ REGINFO (PERU) Natural de Iquitos, principal cidade da Amazônia peruana. Estudo na Escuela Superior De Bellas Artes Victor Morey Peña, em Iquitos, onde iniciou sua carreira artística. Atualmente, vive em Manaus, onde tem realizado inúmeras exposições individuais e coletivas. RUMA Rui Mario Cruz de Albuquerque é natural de Belém. Renomado e premiado artista plástico, formado em Arquitetura pela UFPA, pós-graduado em Marketing pela FGV/Ideal, Belém-PA. Cursou a Escola de Artes Visuais no Parque Lage, Rio de Janeiro- R J . Participa, desde 1979, de Salões e coletivas no Brasil (PA/RJ/SP/MG/AM/BA) e exterior (Portugal e Alemanha), incluindo o Projeto Macunaíma FUNARTE/RJ e Evidências, na Kunsthaus, Wiesbaden-Alemanha. Possui obras em acervos no Pará, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina. A principal vertente de sua obra é a pintura, com incursões no objeto, desenho e gravura digital. Também é ilustrador. SARA PALÁCIOS (EQUADOR) Renomada e premida artista plástica, escultora, e educadora de arte. Sua obra combina as formas de expressão. Seu trabalho está vinculada há mais de vinte anos com o Proyecto Interestético y la Quilología. Sua exposição Quito-Mito-Esencias, realizada em 1990, é considerado um marco em sua carreira, a tornando conhecida do grande público. Tem participado de importantes mostras nacionais e internacionais.


CATÁLOGO DE OBRAS DA 1ª MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE GERALDO TEIXEIRA Belém do Pará, 1953. Iniciou sua carreira em 1975 e participou de várias exposições individuais e coletivas no Brasil, Estados Unidos e Europa. Possui obras em acervos de vários museus brasileiros. Fundador da Associação dos Artistas Plásticos do Pará, foi curador geral do Salão Paraense de Arte Contemporânea-SPAC. Utiliza em suas pinturas a encáustica, cujo processo artístico amalgama referenciais culturais clássicos ao experimental contemporâneo. Além da pintura, trabalha no campo tridimensional, utilizando madeira, alumínio, ferro e vidro usando como tema a construção náutica, característica dos rios da Amazônia especificamente os “cavernames” (conjunto de peças que dão forma ao casco da embarcação estrutura). Trabalha também com Arte Pública, produzindo obras em grandes dimensões. Atualmente vive e trabalha em Belém. ELIENI TENÓRIO Natural de Mazagão - AP, 1954. Vive e Trabalha em Belém-Pa. Cursou Laboratório de Pesquisa em Artes Plásticas pela UFPA; Membro do Conselho Cultural da Fundação Ipiranga. Ministrou Oficinas de gravura, pintura e desenho na Fundação Cultural Curro Velho. Atualmente, vem desenvolvendo pesquisas na utilização de diversas técnicas e suportes visando ampliar sua visão plástica na representação do seu universo feminino. Ao longo de sua trajetória, já realizou diversas individuais no Brasil e no exterior. COORDENAÇÃO GERAL: Belisário Arce, Presidente da PanAmazônia. CURADORIA: Acre: Ingreson Amim, jornalista do Amazon Sat Amapá: Luciana Araújo, jornalista do Amazon Sat Amazonas: Belisário Arce, Presidente da PanAmazônia. Mato Grosso: Fernando Baracat (Secretaria de Cultura) Pará: Armando Queiroz (Secretaria de Cultura) Rondônia: Wagna Vieira, jornalista do Amazon Sat Roraima: Tayane Fraxe, jornalista do Amazon Sat, e Jaider Sbell, artista plástico Tocantins: Marcos Dutra, artista plástico (Associação dos Artistas de Tocantins) Bolívia: Embaixada da Bolívia no Brasil Colômbia: Embaixada da Colômbia no Brasil Equador: Sara Palácios, artista plástica Peru: Roberto Suarez, artista plástico Venezuela: Embaixada da Venezuela no Brasil


Realização:

Por uma Amazônia altiva, integrada e forte!

Patrocínio:

Apoio: Governo do Estado de Mato Grosso Secretaria de Estado de Cultura

FDB

Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado de Cultura

ASSOCIAÇÃO PANAMAZÔNIA Travessa Visconde de Porto Seguro, 19 Parque das Laranjeiras, Manaus – AM, CEP.: 69.058‐090 info.panamazonia@gmail.com www.facebook.com/panamazonia

1ª Mostra Pan-Amazônica de Arte  

A PanAmazônia decidiu realizar a PRIMEIRA MOSTRA PAN-AMAZÔNICA DE ARTE com o objetivo de divulgar de modo abrangente as artes plásticas prod...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you