Page 1

Colégio Santa Dorotéia Centro de Estudos e Pesquisas Irmã Fausta Caram

NOVEMBRO 2013

LANA DEL REY Desembarca em Belo Horizonte, para a alegria dos fãs mineiros. P. 3

TURMA DA MÔNICA EM A FÁBRICA DE BRINQUEDOS

EXPOSIÇÃO GUERRA E PAZ, DE PORTINARI

O Teatro Bradesco recebe toda a magia e alegria do musical, dando início às comemorações natalinas

O Cine Theatro Brasil Vallourec foi reinaugurado em grande estilo, trazendo ao público a Exposição “Guerra” e “Paz”.

P. 13

P. 24


ÍNDICE NOVEMBRO 2013

MÚSICA TEATRO LITERATURA CINEMA MOSTRA DE CINEMA

VOCÊ SABIA ? EXPOSIÇÕES

3 8 14 15 17 19 21


Orquestra Sinfônica de Minas Gerais - Um Baile de Máscaras

A montagem será executada pelo Coral Lírico de Minas Gerais, Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, bailarinos convidados da Sesc Cia. de Dança e renomados solistas e terá direção e regência do maestro Marcelo Ramos e concepção e direção cênica de Fernando Bicudo. Na récita do dia 8, sexta-feira, a regência é do mastro assistente Gabriel Rhein-Schirato. Apresentada pela primeira vez no Teatro Apolo de Roma, em 1859, a obra baseia-se numa história real: o assassinato do rei Gustavo III da Suécia, num atentado durante um baile de máscaras, em 1792. O libreto é uma adaptação feita pelo poeta Antonio Somma do libreto de „Gustavo III‟, escrito pelo dramaturgo francês Eugène Scribe para a ópera de Daniel Auber, em 1833. O melodrama se desenvolve em cinco diferentes cenários e estrutura-se em três atos, com uma duração total de 2h40, incluindo dois intervalos de 20 minutos cada. Local: Grande Teatro do Palácio das Artes Data: até o dia 9 de novembro Horário: quinta, sábado, domingo, quarta e sexta-feira, às 20h30 e domingo, às 19h

Fonte: Sou BH

Lana Del Rey

A cantora e compositora Lana Del Rey desembarca em Belo Horizonte, para a alegria dos fãs mineiros. Considerada a maior revelação da música mundial em 2012. O cantor Silva, considerado pela crítica como uma das maiores revelações da música brasileira dos últimos anos, será o responsável pela abertura do show da cantora Lana Del Rey. Local: Chevrolet Hall Data: 7 de novembro Horário: 21h

Fonte: Sou BH

3


MPB Petrobras - Grande Teatro Sesc Palladium

A última edição 2013 do projeto MPB Petrobras leva ao palco do Grande Teatro Sesc Palladium o grupo 14 Bis, apresentando algumas canções da sua extensa produção musical. O show de abertura fica por conta do cantor Lucas Avelar. Local: Grande Teatro Sesc Palladium Data: 7 de novembro Horário: 21h

Fonte: Sesc Palladium

Marcelo Jeneci - Grande Teatro Sesc Palladium

O músico Marcelo Jeneci chega a Belo Horizonte para o lançamento do disco “De Graça”. Jeneci sobe ao palco do Grande Teatro Sesc Palladium, apresentando 13 canções inéditas compostas por ele ou em parceria com Arnaldo Antunes, Luiz Tatit, Arthur Nestrovisk, Laura Lavieri, Isabel Lenza e Raphael Costa. O nome do disco vem do fato, segundo Jeneci, de que “O melhor da vida é de graça”. Produzido por Kassin e co-produzido por Adriano Cintra, o novo álbum foi gravado, no Rio de Janeiro, nos estúdios Marini, Toca do Bandido, Cia dos Técnicos e Nas Nuvens com a participação mais que especial de Eumir Deoadato no arranjo de orquestra. Local: Grande Teatro Sesc Palladium Data: 15 de novembro Horário: 21h

Fonte: Sou BH

4


Matanza Fest

Pela primeira vez em Belo Horizonte, a Matanza Fest reúne as bandas Matanza, Witchhammer e outras convidadas, além de DJs. Uma das mais respeitadas e conhecidas bandas de rock pesado do Brasil, a Matanza toca desde 1997 e tem como sua definição musical, o country hardcore. As letras humanas e cínicas do country, com a urgência da musica hardcore. Local:Music Hall Data: 16 de novembro Horário: 21h

Fonte: Sou BH

Humberto Gessinger O cantor Humberto Gessinger, vocalista da banda Engenheiros do Hawaii e Pouca Vogal, retorna a Belo Horizonte para apresentar seu novo trabalho, no palco do Chevrolet Hall. O show, conta com canções que compõem seu novo trabalho e grandes sucessos de sua carreira. Para o novo álbum, o cantor contou com parcerias com os músicos Luiz Carlos Borges, Bebeto Alves, Nico Nicolaiewsky, Frank Solares e Tavares. Local: Chevrolet Hall Data: 22 de novembro Horário: 22h

Fonte: Sou BH

5


Forfun - Lançamento do primeiro DVD

A banda Forfun (RJ) traz à capital mineira a turnê de lançamento de seu primeiro DVD, "Ao Vivo no Circo Voador". Há 11 anos na estrada, a Forfun gravou em DVD os sucessos presentes em três discos. Participações especiais de Toni Garrido ("Minha Joia"); Rodrigo Lima, da banda Dead Fish ("Dia do Alívio"); Dedeco, da banda Dibob ("Costa Verde") e do produtor Liminha ("Limex Jam"). Direção de Rafael Kent, que já trabalhou com nomes como Nação Zumbi, Seu Jorge e Pitty. Local: Music Hall Data: 23 de novembro Horário: 20h

Fonte: Sou BH

Mistura Minas - Gabriel Moura Convida Aline Calixto, Flávio Renegado e Gustavo Maguá

Em mais uma edição do Projeto Mistura Minas, que acontece no Teatro Bradesco, o público poderá curtir um super show, que promete uma mistura surpreendente de ritmos e sons. Na ocasião, o músico Gabriel Moura convida Aline Calixto, Flávio Renegado e Gustavo Maguá para levar ao público uma noite com muita música de qualidade. Local: Teatro Bradesco Data: 26 de novembro Horários: 20h30

Fonte: Sou BH

6


Zé Ramalho

O cantor Zé Ramalho está de volta a Belo Horizonte, para cantar e encantar com sua turnê 2013. No novo show, o cantor interpreta alguns de seus maiores sucessos. Clássicos como “Avohai, Frevo Mulher, Admirável gado novo, Chão de giz, Beira-mar, Eternas ondas, Garoto de aluguel e Banquete de signos” são apenas algumas das inúmeras canções que Zé Ramalho promete cantar na apresentação. Com sua voz inconfundível e sua poesia apocalíptica, Zé Ramalho escreveu e continuará escrevendo seu nome na história musical brasileira, seguindo feito um viajante pelas estradas do país, arrastando multidões por onde passe. Local: Chevrolet Hall Data: 26 de novembro Horário: 22h

Fonte: Sou BH

Victor & Leo

A noite de sexta-feira será marcada pelo romantismo dos sertanejos Victor e Léo e promete ser inesquecível ao som de antigos e novos sucessos como: “Não me perdoei”, “Quando você some” e “Sem negar”, além das músicas que não podem faltar, como “Borboletas”, “Meu eu em Você”, “Fada”, “Amigo apaixonado”, “Amor de alma”, “Boa sorte pra você” e “Fotos”. Victor & Leo trabalham o mais recente álbum, “Ao Vivo em Floripa”, gravado com um público de mais de 100 mil pessoas em Florianópolis/SC. A nova turnê traz cenário, iluminação e repertório baseados no DVD. Local: Chevrolet Hall Data: 29 de novembro Horário: 22h

Fonte: Sou BH

7


A Mandioca Brava

A Spetaculo Casa de Artes recebe, temporada espetáculo "A mandioca brava", montagem dirigida por Yuri Simon e baseada em "A mandrágora", de Nicolau Maquiavel. A peça, que pode ser tanto apresentada em teatro como na rua, traz a história do clássico universal escrito no século XVI, para o universo da cultura popular mineira, com música ao vivo. O texto original de Nicolau Maquiavel “A mandrágora”, escrito em 1503, nos traz reflexões críticas a respeito de temas comuns em todos os tempos na história da humanidade, por meio de uma comédia leve sobre o comportamento humano e seus interesses mais íntimos: a luxúria, a ganância, as instituições familiares, o papel da mulher, a Igreja e a religiosidade. Já a versão “A mandioca brava” tenta aproximar um pouco mais a adaptação do nosso público através de uma linguagem mais popular e a atualização dos temas apresentados. Local: Spetaculo Casa de Artes Data: até 8 de dezembro Horário: sextas e sábados, às 21h e, aos domingos, às 20h

Fonte: Sou BH

Musical O Menino Poeta

A peça conta a história de duas crianças, inspirada em fatos reais vividos por Thelmo Lins e Wagner Cosse em sua infância. Entremeando as cenas, os cantores e atores interpretam as músicas do CD “Trá-lá-lá-lá-li Trá-lá-lá-lá-lá”, com os poemas de Henriqueta Lisboa musicados por grandes compositores mineiro. O espetáculo estreou em julho de 2010, na capital mineira, e recebeu os troféus Sinparc/Usiminas de Melhor Atriz (Isabella Michielini) e Melhor Cenário (Kalluh Araújo) de 2010. Local:Teatro Bradesco Data: 10 de novembro Horário: 16h

Fonte: Sou BH

8


Espetáculo Segredos Íntimos no Centro Cultural UFMG

O Centro Cultural da UFMG recebe a temporada da comédia teatral Segredos íntimos, com texto de Júlio Margarida, adaptado do texto original de Durval Cunha. Era para ser só mais um trivial golpe do baú, mas o canastrão Altamirando vai ser pego de surpresa pelos segredos da jovem Suzamara.Nesta comédia surrealista, nosso anti-herói se desdobra entre sua mãe trambiqueira e sem noção, a paixão que sente por uma moça que tem múltiplas personalidades e as esquisitices da futura sogra, que também esconde um segredo lá no fundo de sua cozinha. Local: Centro Cultural UFMG Datas: até 10 de novembro Horário: sextas e sábados, às 20h e, aos domingos, às 19h e 20h30

Fonte: Sou BH

Se eu estou aqui, eu posso estar ali?

Contemplado pelo Prêmio Estímulo FCS de Artes Cênicas 2013, o espetáculo faz uma ode à vida, convidando o público a refletir sobre os momentos e sensações antecedentes à morte. A atriz Jeane Doucas aborda os possíveis questionamentos e sentimentos experiências no instante da passagem, por meio da união de diferentes manifestações artísticas. O que é estar no momento preciso antes do último suspiro? Que pensamentos, sensações e lembranças vêm à pessoa neste instante? Algo que a natureza nos proveu para preparar nossas almas para atravessar daqui pra lá. Talvez seja algo parecido com nascer, já que nascer e morrer são as experiências mais extremas do ser humano. Local: Teatro João Ceschiatti – Palácio das Artes Datas: até 1º de dezembro Horários: de quinta a sábado, 20h30 e domingo, às19h30

Fonte: Sou BH

9


Arca de Vinícius

O espetáculo conta a história de Vinícius, um menino que deseja um mundo melhor. Ele recebe uma carta anônima que solicita a sua presença em uma “Escola”, local onde conseguirá realizar seu pedido. Vinícius é levado pela curiosidade e no percurso encontra animais como a Coruja, o Leão, o Pinguim, a Foca, o Gato, a Pulga e tantos outros, que o ajudam a descobrir que o conhecimento, a poesia, o bom humor, a música e a literatura são ferramentas simples e importantes para qualquer pessoa melhorar o mundo. Local: Teatro Dom Silvério Data: até 17 de novembro

Fonte: Sou BH

Velório à Brasileira

O Teatro Nossa Senhora das Dores recebe a temporada do espetáculo Velório à brasileira, uma das comédias de maior sucesso do teatro mineiro nos últimos tempos. No velório de um funcionário público descobre-se que ele e mais dois amigos ganharam na Mega Sena. O problema é que o bilhete sumiu. A partir deste momento ninguém mais quer saber do morto, iniciando uma maratona para encontrar o bilhete premiado. Um elemento surpresa deixa o velório ainda mais engraçado. Local: Teatro Nossa Senhora das Dores Datas: até 24 de novembro Horários: sextas-feiras e sábados, às 21h e, aos domingos, às 19h

Fonte: Sou BH

10


Projeto Circo Sobre Rodas

Projeto que contempla a paixão por carros antigos e o desejo de levar o circo para qualquer lugar. A Kombi se transformou num carro adaptado para servir de palco móvel que literalmente leva o espetáculo para onde o público está. O Circo sobre Rodas renovou dois espetáculos que a companhia já possuía que são: “Cirkombinados” e “1º Corpo de Bombeiros Palhaços”. “Cirkombinados” une a linguagem excêntrica do palhaço, a comunicação sem fronteiras do teatro de rua e a versatilidade das técnicas circenses com a precariedade cômica e inventiva de um veículo que, neste contexto, divide a cena com seus passageiros tresloucados. Local: Praça Floriano Peixoto Data: 10 de novembro Horário: 10hs e 16hs

Fonte: Guia BH

Viva, Vive! A Tribute to dance, lifeandlove… O Grande Teatro do Palácio das Artes será palco da construção e estreia de “Viva, Vive! A Tribute to dance, lifeandlove...”. O espetáculo é resultado de um intercâmbio realizado entre membros do Ballet Jovem Palácio das Artes e da Black Box Dance Company e tem direção de Marie Brolin-Tani. O espetáculo é composto pelas coreógrafias Rites e Being You-Being Me, criadas em conjunto pelos integrantes do intercâmbio, e Impromptu, do repertório do Ballet Jovem e autoria de Tíndaro Silvano.

O Ballet Jovem Palácio das Artes é um projeto da Fundação Clóvis Salgado realizado pela Diretoria de Ensino e Extensão, que desenvolve e habilita bailarinos preenchendo a lacuna profissional existente entre a formação e a inserção no mercado de trabalho. O elenco é formado por 16 artistas com idade a partir de 15 anos. No repertório do BJPA encontram-se trabalhos de vários coreógrafos, com o propósito de fornecer aos bailarinos uma extensa bagagem através da diversidade de linguagens e tendências da dança.

Local: Grande Teatro do Palácio das Artes Data: 14 e 15 de novembro Horário: 21h

Fonte: Sou BH

11


Fábulas Errantes

Com direção de Mariana Lima Muniz, a peça é inspirada nos contos originais dos Irmãos Grimm. Trata-se de uma trupe mambembe de teatro-circo que ocupa diferentes espaços de praças e parques para representar as fábulas populares coletadas pelos renomeados irmãos alemães, em 1812. Na batalha pela atenção do público, o espetáculo propõe uma experiência itinerante pelo universo dos contos de fadas, com humor, despojamento e rebeldia. Local: Teatro Bradesco Datas: 17 de novembro Horários: 16h

Fonte: Guia BH

Música Para Criança Apresenta Be Bossa Kids

Um espetáculo de seis vozes a capela, somente acompanhadas por percussão, sendo três mulheres e três homens, sem nenhum instrumento harmônico dando suporte. O grupo vocal é formado pelos cantores: Lívia Nestrovski, Laura Lagub, Corina Viana, Maurício Detoni, Cauê Nardi e Zeca Rodrigues, que assina a direção musical e os arranjos vocais. Além de cantar, oa artistas atuam cenicamente, tornando o evento divertido. Local: Teatro Bradesco Data: 24 de novembro Horário: 16h

Fonte: Sou BH

12


Yepá, Avó do Mundo

A Cia. Aldeia Teatro de Bonecos apresenta "Yepá, avó do mundo", a história de três mulheres com saudades de sua infância, que resolvem inventar uma avó para lhes contar histórias. Na peça, com barro, pedras, sementes e lembranças, as três mulheres, três Marias, constroem Yepá, a mais velha avó do mundo. A sábia anciã conta a lenda indígena sobre a origem da noite, através da magia dos bonecos e sombras. O espetáculo faz um retorno ao mundo primitivo, no qual as histórias eram a fonte do saber e presta uma homenagem às avós de todo o mundo. Local: Casa do Beco Data: 29 de novembro Horário: 20h

Fonte: Agenda BH

Turma da Mônica em a Fábrica de Brinquedos

O Teatro Bradesco recebe toda a magia e alegria do musical "Turma da Mônica em a Fábrica de brinquedos", dando início às comemorações natalinas. No musical, Mônica, Cebolinha, Magali, Cascão e Franjinha são os duendes do Papai Noel, responsáveis por ajudar o Bom Velhinho a criar os brinquedos que serão distribuídos no Natal. O espetáculo é embalado por 16 músicas de sucesso, como “Somos os duendes”, “Rua do Limoeiro” e “Soldadinho de chumbo” e apresenta muitas surpresas e emoções. Os personagens mostrarão à plateia, de forma divertida, o verdadeiro sentido dessa data tão especial. Local: Teatro Bradesco Data: 30 de novembro

Fonte: Sou BH

13


Disponíveis no Centro de Estudos

A Casa de Hades - Os Heróis do Olimpo Hazel está diante de uma encruzilhada. As forças de Gaia estão decididas a impedi-los de avançar e alcançar seu objetivo: chegar à Casa de Hades, nas terras antigas, para resgatar Percy e Annabeth e fechar definitivamente as Portas da Morte, impedindo os monstros de retornarem ao mundo mortal. Ela e o que restou da tripulação do Argo II sabem o que precisa ser feito, mas todos os caminhos parecem levar ao fracasso de sua missão. Entretanto, eles precisam se decidir e agir rápido. O tempo está passando. A sanguinária Mãe Terra escolheu o dia primeiro de agosto para o seu despertar. No Tártaro, Annabeth e Percy passam por grandes dificuldades. Famintos, com sede e feridos, mal conseguem andar pelo território sombrio e venenoso repleto de inimigos que espreitam na escuridão. Não há como descobrir onde ficam as Portas da Morte. E mesmo que soubessem sua localização, uma legião formada pelos monstros mais poderosos e fiéis a Gaia estará lá para guardá-las. Nesse momento, Annabeth e Percy não estão em condições de

Cidades Das Almas Perdidas - Os Instrumentos Mortais Quando Jace e Clary voltam a se encontrar, Clary fica horrorizada ao descobrir que a magia de Lilith, um demônio muito poderoso, ligou Jace ao perverso Sebastian, transformando o Caçador de Sombras em um servo do mal. Clave decide destruir Sebastian, mas não há nenhuma maneira de matá-lo sem destruir Jace. Clary e seus amigos, no entanto, irão tentar mesmo assim. Ela está disposta a fazer qualquer coisa para salvar o namorado, mas ainda pode confiar nele? Ou ele está realmente perdido?

A Sombra da Serpente - Col. As Crônicas Dos Kane Sadie e Carter são importantes descendentes da Casa da Vida, uma sociedade secreta de magia estabelecida no Egito ainda no tempo dos faraós. Os irmãos sabem que sua herança ancestral lhes reserva um importante papel: seus poderes são fundamentais para a restauração do Maat, a ordem do universo. Mas, uma vez instalado, o caos é imprevisível, incalculável e incontrolável, e agora que Apófis está livre os Kane têm somente três dias para evitar que a serpente destrua o planeta. Como se isso não bastasse, a sorte deles parece só piorar. Os magos estão divididos. Alguns deuses egípcios estão enfraquecendo e, um a um, começam a desaparecer. Walt, um dos mais talentosos combatentes da Casa do Brooklyn, foi amaldiçoado, e sua energia vital está se esvaindo. Zia agora é responsável por Rá, o Deus Sol, que está completamente senil e não será de grande ajuda. Sadie e Carter, ao lado de alguns jovens magos e uns poucos aprendizes, são os únicos dispostos a enfrentar a serpente e salvar o mundo.

14


Meu Passado Me Condena Quando Fábio (Fábio Porchat) e Miá (Miá Mello) se encontram, é amor à primeira vista. Eles se casam um mês depois de se conhecerem e decidem viajar à Europa em um cruzeiro em lua de mel. Só que, durante a viagem, eles encontram seus antigos namorados, Beto (Alejandro Claveaux) e Laura (Juliana Didone), que hoje estão juntos e também passam sua lua de mel. Em exibição nos cinemas

O Verão da Minha Vida Duncan (Liam James) é um garoto de 14 anos que vive com a mãe e não suporta o namorado dela, Trent (Steve Carell), que volta e meia o menospreza. Eles viajam para uma casa de praia durante o verão, juntamente com a filha de Trent, Laura (Devon Werden). Deslocado em meio aos amigos de Trent e até mesmo com a própria mãe, Duncan passa os dias pedalando pelas redondezas. Num de seus passeios ele conhece Owen (Sam Rockwell), um cara despojado que trabalha no parque de diversões aquático local. Não demora muito para que o garoto se aproxime dele, especialmente quando consegue um emprego de verão no próprio parque. Em exibição nos cinemas

O Conselheiro do Crime Um advogado (Michael Fassbender) está prestes a se casar com sua noiva (Penélope Cruz), e decide juntar dinheiro participando de um dos esquemas ilegais organizados por seus clientes. O plano envolve o tráfico de centenas de quilos de droga, no valor de 20 milhões de dólares. Apesar de hesitar no início, ele aceita. Mas a execução do esquema não ocorre como planejado, e logo todos serão visados pelos chefes de um cartel mexicano. Enquanto os outros parceiros têm experiência no crime e sabem como desaparecer, o advogado não sabe como agir, e teme pela segurança de sua noiva. Em exibição nos cinemas

Juan e Evita Uma História de Amor Em 1944, um terremoto na cidade argentina de San Juan acabou aproximando o coronel viúvo Juan Domingo Perón (Osmar Núñez) e a jovem atriz de rádio Eva Duarte (Julieta Díaz), dando início à famosa história de amor abalada pela ditadura no país. O filme mostra o período de 18 meses no qual se consolidou o amor entre Evita e Perón. Em exibição nos cinemas

15


O Estudante Quando Roque (Esteban Lamothe) ingressa na Universidade de Buenos Aires, ele não tem muito interesse em assistir às aulas. Ele só presta atenção na bela professora Paula (Romina Paula), uma jovem funcionária muito engajada na política universitária. Por chamar a atenção dela, Roque decide apoiar as reivindicações estudantis. Estréia em 8 de novembro de 2013

Jogos Vorazes - Em Chamas Este é o segundo volume da trilogia Jogos Vorazes, baseada nos romances de Suzanne Collins. A saga relata a aventura de Katniss (Jennifer Lawrence), jovem escolhida para participar dos "jogos vorazes", espécie de reality show em que um adolescente de cada distrito de Panem, considerado como "tributo", deve lutar com os demais até que apenas um saia vivo. Neste segundo episódio da série, após a afronta de Katniss à organização dos jogos, ela deverá enfrentar a forte represália do governo local, lutando não apenas por sua vida, mas por toda a população de Panem. Estréia em 15 de novembro de 2013

Crô Após herdar a fortuna de Tereza Cristina, Crodoalvo Valério, mais conhecido como "Crô" (Marcelo Serrado), está cansado da vida de milionário. Decidido a encontrar uma nova musa a quem possa dedicar sua vida, ele inicia uma busca pessoal que faz com que entreviste diversas peruas. Seu objetivo é encontrar aquela que seja melhor qualificada para que ele próprio possa servir como mordomo, assim como fez com sua antiga patroa. Entretanto, após muito avaliar, acaba percebendo que sua musa ideal é justamente aquela que jamais havia imaginado. Estréia em 29 de novembro de 2013

Vovô Sem Vergonha Irving Zisman (Johnny Knoxville) é um senhor de 86 anos que viaja ao redor dos Estados Unidos ao lado de seu neto Billy, de apenas oito anos. Durante o percurso ele permite que o garoto fume, ofenda as pessoas e beba bebidas alcóolicas, o que gera protestos das pessoas à sua volta. Estréia em 29 de novembro de 2013

16


Cinema em Transe - Cine Sesc Paladium Estômago: Raimundo Nonato foi para a cidade grande na esperança de ter uma vida melhor. Contratado como faxineiro em um bar, logo ele descobre que possui um talento nato para a cozinha. Com suas coxinhas Raimundo transforma o bar num sucesso. Data: 5/11/2013 - 20h Trabalhar cansa: A jovem dona de casa Helena resolve realizar o desejo antigo de ter seu primeiro empreendimento: um minimercado. Ela contrata a empregada doméstica Paula e seu marido Otávio perde o emprego como gerente em uma grande corporação. Data: 12/11/2013 - 20h

A festa da menina morta: Santinho é um jovem alçado à condição de líder espiritual numa remota comunidade ribeirinha do alto Amazonas, a partir de um “milagre” realizado por ele após o suicídio da própria mãe. Data: 19/11/2013 - 20h

Fonte: Sesc Paladium

Mostra de Filmes do II Festival OMI – Um Território Chamado África Fazendo parte da programação do II Festival OMI – O Festival Internacional da Diversidade Cultural, e sob a curadoria de Ayòbámi Akínrúlí e Luana Campos, a Mostra de Cinema “Um Território Chamado África” possibilita o acesso ao público de filmes inéditos no Brasil, traduzidos do inglês e do yorùbá para o português, com a temática da diversidade cultural, fundamentalmente sob o viés da etnicidade, identidade e alteridade. O foco destas narrativas cinematográficas produzidas por Olasco Films do Nollywood (a terceira maior indústria de filmes do mundo) se filia ao diálogo e às contradições latentes entre a tradição e a modernidade; o rural e o urbano; a periferia e o centro; o local e o nacional. A fruição destas obras de arte, de caráter autoral, propiciará ao público novas experiências de iterpretação e intervenção da sua realidade tão influenciada pelas heranças milenares do território chamado África. 05/11/2013: Filme 07/11/2013: Filme 12/11/2013: Filme 14/11/2013: Filme 19/11/2013: Filme 21/11/2013: Filme 26/11/2013: Filme 28/11/2013: Filme

Yemoja 1 Yemoja 2 Ajangbila 1 Ajangbila 2 Mufu Oloosha Oko 1 Mufu Oloosha Oko 2 Aje Metta 1 Aje Metta 2

Local: Auditório do Centro Cultural UFMG Horário: 19h às 21:30h:

Fonte: INSOD

17


Mostra Cineclube Comum: políticas do cinema moderno

Entre a segunda metade dos anos 1960 e o início da década seguinte, a história do cinema viveu um período tão importante quanto desconhecido: no auge da modernidade cinematográfica surgiam de todos os cantos realizadores independentes que aliavam, em suas obras, a mais densa reflexão crítica e a mais vigorosa experimentação estética . A mostra busca dar visibilidade e promover a discussão, no cenário belo-horizontino, de um período fundamental da história do cinema. A seleção de obras é fruto de um intenso trabalho de pesquisa, e inclui uma diversidade de filmes que vão do documentário militante à comédia de humor negro, do drama histórico ao delírio iconoclasta – sempre tendo como fio condutor a convivência entre ousadia formal e engajamento político. 6/11/2013: O ENFORCAMENTO - 1968 (Japão) Inspirado em uma história que estampou as manchetes da época, o filme narra a trajetória de um jovem de origem coreana que, condenado à morte por estupro e assassinato, sobrevive ao enforcamento. Essa estranha situação vai se tornando mais e mais absurda, transformando-se em uma inventiva comédia de humor negro. Explorando o insólito de uma situação em que sonho e realidade se contaminam, surge um experimento dramático poderoso, que constitui, ao mesmo tempo, uma sátira política sobre a pena de morte e o Japão dos anos 60. Após a sessão, debate com o crítico Ewerton Belico.

13/11/2013: ICE - 1969 (EUA) Em um futuro não muito distante, um grupo de jovens integrantes do Comitê Nacional de Organizações Revolucionárias prepara-se para sair da clandestinidade e incorporar ações de guerrilha em Nova York. Enquanto isso, no México, a Frente de Libertação combate o império distópico dos Estados Unidos da América. Trabalhando na fronteira entre o documentário militante e a ficção científica, o filme foi descrito pelo crítico e cineasta Jonas Mekas como “o mais original e significante filme narrativo americano dos anos sessenta”. 20/11/2013: AS MARGARIDAS - 1966 (República Tcheca) Maria I e Maria II são duas jovens que decidem se rebelar contra um mundo aristocrático e convencional, e embarcam em uma cruzada anárquica e iconoclasta pelas festas e banquetes da alta sociedade. Feminismo, encenações lúdicas, cores berrantes e psicodelia visual e sonora compõem uma das principais obras do movimento que ficou conhecido como a Nouvelle Vague Tcheca. Poucas vezes o cinema foi tão adepto do vandalismo.

Local: Cine Sesc Palladium Horário: 20h

Fonte: Sesc Paladium

18


110 ANOS DE ARY BARROSO (7 de novembro de 1903) Filho de um advogado e cantor de modinhas, Ary Barroso ficou órfão aos 7 anos e foi criado pelas tias-avós, que queriam fazê-lo pianista de concerto, obrigando o menino a praticar três horas por dia. Aos 12, em 1915, já trabalhava no cinema de Ubá (MG), acompanhando ao piano os filmes mudos exibidos. Aos 18, ganhou uma pequena herança e partiu da cidadezinha mineira para estudar Direito no Rio de Janeiro. Levou nove anos para se formar e nunca exerceu a profissão. Em 1930, Ary ganhou o primeiro prêmio de concurso carnavalesco com a marcha Dá nela. Nos anos seguintes, compôs Vamos deixar de intimidade, Faceira, Rancho Fundo (com letra de Lamartine Babo) e Camisa amarela. Depois veio a fase em que recorreu ao pitoresco e ao sentimento patriótico, em composições de grande sucesso no exterior, como Na baixa do sapateiro e No tabuleiro da baiana. Composto em 1939, em pouco tempo o samba-exaltação, Aquarela do Brasil passou a figurar como hino nacional alternativo. Foi gravado centenas de vezes em todo o mundo, a primeira delas, na voz de Francisco Alves, com arranjo de Radamés Gnattali. Em 1933, Ary conseguiu emprego na Rádio Philips e descobriu sua vocação para comandar programas de sucesso, o que faria mais tarde também na televisão, com Calouros em Desfile e Encontro com Ary. Intransigente com quem tivesse gosto ou opinião musical diferentes dos seus, seus programas revelaram nomes que fariam história na música brasileira, como Lúcio Alves, Luiz Gonzaga, Elza Soares e Elizeth Cardoso. Ary era temido pelos calouros, de quem exigia que só cantassem músicas nacionais, a única exceção foi Dolores Duran, que cantou em inglês na Hora do Calouro. Ainda na década de 30, Ary Barroso começou a trabalhar como locutor esportivo, profissão até então enfadonha e burocrática, que nunca mais foi a mesma depois que Ary deu um tom emocional à transmissão dos jogos, sem disfarçar sua torcida pelo Flamengo, cujos gols comemorava, no ar, com uma gaitinha de boca. Em 1944, visitou os Estados Unidos e compôs para o filme 'Brasil', a música "Rio de Janeiro", que foi indicada ao Oscar de melhor música. Como compositor, retornou, nos últimos anos, aos temas familiares e cotidianos de sua primeira fase, em sambas como Folha morta, Ocultei e Risque. Em 1946, foi eleito como o segundo vereador mais votado do Rio de Janeiro e em 1955, junto com Heitor Villa-Lobos, recebeu a Ordem Nacional do Mérito. No dia 9 de fevereiro 1964, falece o compositor brasileiro mais conhecido no seu país e no exterior. Ao todo, Ary Barroso compôs 264 canções.

Fonte: Portal Brasil

19


110 ANOS DE ARY BARROSO (7 de novembro de 1903) DISCOGRAFIA           

Deixa falar (1938) Tu/Maria/No rancho fundo/Faceira/Foi ela/Terra de iaiá (1939) Na baixa do sapateiro/Boneca de pixe (1939) Sem ela/No tabuleiro da baiana/Por causa dessa cabrocha/ Novo amor/Quando penso na Bahia (1940) Ai Geni/Na beira do cais (1950) Chorando/Sambando na gafieira (1951) Encontro com Ary - Um bate papo musical com o maior compositor brasileiro (1955) Um nome para esta valsa/Ocultei (1955) O nosso amor morreu/Nada mais me consola (1952) Ary Caymmi - Dorival Barroso (1957) Meu Brasil brasileiro (1958)

Aquarela do Brasil Brasil, meu Brasil Brasileiro, Meu mulato inzoneiro, Vou cantar-te nos meus versos:

Brasil, terra boa e gostosa Da moreninha sestrosa De olhar indiferente.

O Brasil, samba que dá Bamboleio, que faz gingar; O Brasil do meu amor, Terra de Nosso Senhor. Brasil!... Brasil!... Pra mim!... Pra mim!...

O Brasil, verde que dá Para o mundo admirar. O Brasil do meu amor, Terra de Nosso Senhor. Brasil!... Brasil! Pra mim ... Pra mim!...

Ô, abre a cortina do passado; Tira a mãe preta do cerrado; Bota o rei congo no congado. Brasil!... Brasil!...

Esse coqueiro que dá coco, Onde eu amarro a minha rede Nas noites claras de luar. Ô! Estas fontes murmurantes Onde eu mato a minha sede E onde a lua vem brincar.

Deixa cantar de novo o trovador À merencória a luz da lua Toda canção do meu amor. Quero ver essa dona caminhando Pelos salões, arrastando O seu vestido rendado. Brasil!... Brasil! Pra mim ... Pra mim!...

Ô! Esse Brasil lindo e trigueiro É o meu Brasil Brasileiro, Terra de samba e pandeiro. Brasil!... Brasil!

20


Mostra de Pinturas de Renata Gandra

O Espaço Cultural da Concessionária Recreio apresenta a mostra de pinturas da artista Renata Gandra. Natural de Belo Horizonte, Renata sempre se interessou pelas artes plásticas, principalmente desenho e pintura. Recentemente, decidiu investir nos pincéis, sua paixão, criando com liberdade de expressão sem prender-se a nomes e estilos.Em seu processo criativo, a artista plástica busca inspiração nas cores, flores e rendas e sua preferência é pela tinta acrílica. Utiliza também, em alguns momentos, técnica mista com tecidos de renda e chita. É grande fã de Gustav Klimt e sua ornamentação e da pintora brasileira Beatriz Milhazes com suas cores e arabescos. Local: Espaço Cultural da Concessionária Recreio Data: até 7 de novembro Horário: segunda a sexta-feira, de 8h às 19h, sábados, de 8h às 15h e, aos domingos, de 9h às 12h

Fonte: Sou BH

Exposição Coletiva de Rosângella Menezes e Augusto

A Galeria de Arte Copasa recebe, uma exposição coletiva que reúne as obras dos artistas mineiros Rosângella Menezes e Augusto Fonseca, que mesclam aquarela, pinturas e esculturas em acrílico, fecham ciclo de exposições e integram o Edital 2012/2013 da Companhia. Rosângella Menezes e Augusto Fonseca trazem para a Galeria as séries “Além do mergulho” e “O falso espelho”, respectivamente. Fazendo uso de aquarela, pinturas, desenhos e objetos em acrílico, Augusto apresenta o mito de uma maneira controversa, como se a autoadmiração de outrora se transformasse em autoestranhamento. Em suas obras, a flor de Narciso aflora em pontos diferentes do corpo do artista ali retratado. Já Rosângella traz para a superfície figuras que também buscam se (re)encontrar. Por meio da pintura (óleo sobre tela), a artista espelha imagens disformes em meio a águas ora turvas, ora serenas. Local: Galeria de Arte Copasa Data: até 11 de novembro Horário: 8h às 19h

Fonte: Sou BH

21


Exposição Movimentos - Maison Escola e Galeria de Arte

A Maison Escola e Galeria de Arte exibe, a exposição "Movimentos", da artista plástica Vânia Braga. A mostra tem curadoria de Yara Tupynambá e já passou pelo Rio de Janeiro e Brasília. Antes de optar profissionalmente pelos pincéis, foi uma reconhecida e respeitada marchand e proprietária de galeria, onde promoveu famosos leilões, não somente em Belo Horizonte, mas também em diversas cidades mineiras. Quando o amor pela arte foi mais forte, ela resolveu investir em diversos cursos de pintura e escultura. Então, participou de grandes leilões, exposições coletivas e individuais. Sua obra foi exposta algumas vezes no exterior. Local: Maison Escola e Galeria de Arte Data: até 11 de novembro Horário: segunda a sexta-feira, de 9h às 18h e, aos sábados, de 9h às 12h

Fonte: Guia BH

Exposição "As Cores da Rua"

A Casa Una de Cultura recebe a exposição "As cores da rua". Com a proposta de mostrar a relação que há entre o artista de rua e o seu ambiente de trabalho, a mostra busca estimular o desenvolvimento de um olhar que rompa com os vícios de apenas enxergar uma imagem sem vê-la ou interpretá-la. As imagens, textos e áudio da exposição são resultado do livro "Ensaiando crônicas", da jornalista Débora Gomes. A mostra apresenta fotografias feitas no centro de Belo Horizonte, mostrando o cotidiano de seis artistas que usam a rua como ambiente de trabalho. São homens que pintam o corpo e ficam minutos na mesma posição como verdadeiras estátuas, são malabaristas que fazem dos poucos instantes de sinal fechado picadeiro para suas acrobacias, músicos que fazem das esquinas um palco para executar sinfonias. Sempre nas ruas, esses indivíduos têm a possibilidade de arrancar sorrisos das pessoas ou passar despercebidos por elas, mas, acima de tudo, tirar desse espaço ocupado nas vias públicas o seu próprio sustento. Local: Casa Una de Cultura Data: até 15 de novembro Horário: segunda à sexta, de 14h às 22h e sábados, de 9h às 13h

Fonte: Guia BH

22


Exposição Somatório Singular II na Galeria Murilo Castro

A Galeria Murilo Castro apresenta a exposição “Somatório singular II”, composta por obras de sete artistas cariocas de uma representativa geração, com trabalhos consistentes na arte contemporânea brasileira e carreiras consolidadas. Os artistas são: Anna Paola Protásio, Beatriz Carneiro, Bob N, Daisy Xavier, Luciano Figueiredo, Ricardo Becker e Tatiana Grinberg. A pluralidade e diversidade de linguagens continuam sendo a essência dos trabalhos investigativos de Cristina Burlamaqui, curadora da mostra. As obras da exposição revelam os conceitos de seu tempo em contradição com o próprio tempo e revelam sua singularidade e o prazer da fruição estética. Local: Galeria Murilo Castro Data: até 16 de novembro Horário: segunda à sexta-feira, de 10 às 19h e, aos sábados, de 10 às 14h

Fonte: Sou BH

Exposição Brasis

O Espaço Mari‟Stella Tristão, do Palácio das Artes, abre suas portas para o Projeto FRED e sua tradicional exposição de aniversário. Com o tema “Brasis“, o Projeto, que completa 15 anos de história, apresenta os tapetes produzidos nas oficinas realizadas em diversos municípios mineiros no ano de 2013. Por meio da tapeçaria, a mostra representa características marcantes da fauna, flora, arquitetura e cultura brasileira. Local: Espaço Mari‟Stella Tristão do Palácio das Artes Data: até 24 de novembro Horário: terça a sábado, das 9h30 às 21h e domingo, das 16h às 21h

Fonte: Sou BH

23


Exposição Guerra e Paz, de Portinari - Cine Theatro Brasil

O Cine Theatro Brasil Vallourec foi reinaugurado em grande estilo, trazendo ao público belo-horizontino a Exposição “Guerra” e Paz”, de Candido Portinari, O acesso será feito por meio de sessões, de hora em hora, com capacidade para 400 pessoas. A entrada será por ordem de chegada, sem a retirada prévia de senha. O público também assistirá a um vídeo de 10 minutos sobre a história e o processo criativo de Portinari na elaboração dos painéis. Os painéis, que totalizam 280 metros quadrados e são compostos por 28 módulos, serão instalados no palco do Grande Teatro, um dos principais espaços do Cine Theatro. No Brasil, as obras foram vistas pela última vez em São Paulo, quando ficaram expostas no Memorial da América Latina, entre fevereiro e maio de 2012. O Projeto Portinari é responsável pela realização, direção geral e curadoria da exposição, entidade dedicada aos 34 anos de memória da obra, vida e época do pintor, fundada e presidida pelo professor João Candido Portinari. Local:Cine Theatro Brasil Vallourec Data: até 24 de novembro Horário: 10h às 19h

Fonte: Sou BH

Museu Vivo Memória Gráfica Apresenta Escritura

O Centro Cultural UFMG acolhe o Museu Vivo Memória Gráfica, espaço para o desenvolvimento de práticas e tradições que constituem o universo das artes do livro - tipografia, caligrafia, gravura, edição, ilustração, design e encadernação. Neste espaço acontece, a exposição do livro "Escritura", composto por 12 cadernos com textos de Euclides da Cunha, Aníbal Machado, Vassily Kandinsky, Gastão de Holanda, Octavio Paz, Victor Vasarely, Manuel Bandeira e Carlos Drummond de Andrade e imagens impressas em tipografia, offset, serigrafia, xilogravura e gravura em metal. Local: Centro Cultural UFMG Data: até 15 de dezembro Horário: 10h às 17h

Fonte: Sou BH

24


Novas Exposições Inhotim

O Inhotim recebe o evento de abertura de suas novas exposições. Na ocasião, o instituto realiza a maior troca de acervo já ocorrida no local, desde 2006, quando passou a receber visitação livre. As mudanças acontecem nas galerias Mata, Praça, Lago e Fonte e reúnem diversas obras que nunca foram expostas no Inhotim. Galeria Praça Exibe um lugar comum, uma série de nove obras do artista Luiz Zerbini que contempla uma densa combinação de fauna e flora, geometrias abstratas, cenas domésticas e paisagens naturais e urbanas. Na área central da galeria, Marcius Galan expõe Imóvel/Instável (2011), trabalho que lida diretamente com as questões de equilíbrio e precisão, promovendo a discussão da funcionalidade dos espaços. Galeria Fonte Inhotim apresenta Natureza Morta, que reúne obras de quatorze artistas em torno de um dos mais conhecidos gêneros da pintura. São eles: Alexandre da Cunha, Damián Ortega, Gabriel Orozco, Hitoshi Nomura, Geraldo de Barros, Jiro Takamatsu, João Maria Gusmão & Pedro Paiva, Jorge Macchi, Mauro Restiffe, Robert Morris, Rivane Neuenschwander, Sara Ramo e Tacita Dean. Galeria Mata Recebe Mineiriana, um ciclo de pinturas comissionadas ao artista Juan Araujo baseadas em temas como arquitetura, natureza, história e representações de Minas Gerais. A exposição ocupa a primeira sala da galeria, enquanto, no centro desse espaço, Inhotim mostra trabalhos da artista Babette Mangolte, incluindo filmes, fotografias e instalações que têm como ponto de partida colaborações com outros artistas, como Yvonne Rainer, Richard Serra e Trisha Brown. Galeria Lago Duas obras do baiano Marepe – Olê ô picolé (2007) e A Cabra (2007) - dão as boas-vindas aos visitantes na primeira sala do local. O artista possui também a obra A Bica (1999) instalada permanentemente na área externa da Galeria Fonte. Na última sala da galeria fica o vídeo Entre a chuva e o boneco de neve (2005), de Sara Ramo. Local: Instituto Inhotim Data: até 31 de dezembro Horário: Terças, quartas, quintas e sextas-feiras, de 9h30 às 16h30 e, aos sábados, domingos e feriados, de 9h30 às 17h30

Fonte: Sou BH

Entre Ideias e Rascunhos A Galeria de Arte GTO do Sesc Palladium apresenta a exposição “Entre ideias e rascunhos”, tratando do processo criativo dos quadrinistas Lu Cafaggi, Vitor Cafaggi, João Marcos, Eduardo Pansica e Pedro Cobiaco. A mostra traz ao público o ambiente do estúdio e o trabalho desses cinco artistas dos quadrinhos brasileiros, de estilos e processos variados. Os visitantes podem conhecer o processo criativo dos quadrinistas e suas técnicas de desenho. A curadoria é de Afonso Andrade, Eduardo Damasceno e Cristiano Cezarino. Local: Galeria de Arte GTO do Sesc Palladium Data: até 15 de dezembro Horário: terça a domingo, de 9h às 21h

Fonte: Sou BH

26


Centro de Estudos e Pesquisas Irmã Fausta Caram EQUIPE

Euzélia Oliva de Souza - Coordenadora Niúra Ferreira e Barbosa - Bibliotecária Camila Caroline de Paula Valéria Aparecida Campos

Colégio Santa Dorotéia Rua Chicago, 240. Sion. Cep: 30.315-520 Belo Horizonte - MG www.santadoroteia.com.br biblioteca@santadoroteia.com.br

Dicas Culturais Novembro 2013  

Dicas Culturais do mês de Novembro de 2013.