Issuu on Google+


UMA DAS APOSTAS NUCLEARES DA PROGRAMAÇÃO DO CCVF: GUIDANCE – FESTIVAL INTERNACIONAL DE DANÇA CONTEMPORÂNEA – GANHA DIMENSÃO MAIOR EM ANO DE CAPITAL EUROPEIA DA CULTURA. Logo na abertura da sua segunda edição, um importante momento representado na estreia mundial da nova criação (“Au-delà”) de Koen Augustijnen para les ballets C de la B. Uma assinatura de indelével excelência nesta forma de conceber arte. Na abertura de um ano particularmente especial, o GUIdance apresenta-se como o primeiro grande evento do CCVF, numa edição incrementada a pensar na correspondência do público atento às correntes das artes performativas. A mescla entre companhias internacionais consagradas e uma nova vaga de criadores nacionais permite confrontar realidades e assimilar diferentes formas de expressionismo em palco. O corpo e seu movimento são respetivamente matéria e ação para abordagem a vários temas que nos pretendem fazer refletir sobre o mundo, a identidade e o estado da arte contemporânea. Esta lógica de Festival permite ao espetador orientar a sua procura por entre as várias propostas que o cartaz apresenta, fazendo incidir a sua curiosidade pelos temas que lhe são mais próximos. Um exercício de liberdade que embora a partir da plateia, lhe é concedido enquanto destinatário das obras concebidas pelos diferentes criadores presentes na edição 2012. O público é assim o fiel depositário de uma experiência que a Dança Contemporânea projeta do palco para o mundo. Uma espécie de unificação máxima dos sentidos que nos torna seres mais completos.  No final, por vezes, são mais as dúvidas que as certezas que nos assaltam, mas é de entendimento que falamos quando falamos desta prática artística. Entendimento. Do ser e do mundo. De quem somos e para onde vamos. E também da formação de uma sociedade assente em princípios de elevação, que promovem unidade mais do que fragmentação, porque o convívio com a diferença e a diversidade torna-nos mais tolerantes e compreensivos na relação com o meio onde estamos inseridos.  Fevereiro oferece-nos igualmente um conjunto de projetos e músicos que estão a definir novas linguagens e tendências de criação. É o caso de Julie & the Carjackers, James Ferraro, Norberto Lobo / João Lobo e Best Youth. Na verdade, este universo musical contemporâneo revela cada vez mais uma riqueza e diversidade  de estilos sem fundo. Ao mesmo tempo, acrescentamos um toque cosmopolita através da passagem dos novos protagonistas internacionais pelo palco do Café Concerto. José Bastos


ATIVIDADES PARALELAS

QUARTA-FEIRA 01

QUARTA-FEIRA 08

TERÇA-FEIRA 31 JANEIRO | 21H30

AU-DELÀ

O NADA

LES BALLETS C DE LA B / KOEN AUGUSTIJNEN

CiM - COMPANHIA INTEGRADA MULTIDISCIPLINAR

CAFÉ FALADO DANÇA CONTEMPORÂNEA: INTERNACIONALIZAÇÃO CAFÉ CONCERTO DOMINGO 05 E SÁBADO 11 11H00 - 18H30

DESENHA-ME UM ESPAÇO VICTOR HUGO PONTES LABORATÓRIO DE CENOGRAFIA E PERFORMANCE ESPAÇO OFICINA

GUI DANCE • 22H00

GRANDE AUDITÓRIO

PEQUENO AUDITÓRIO

QUINTA-FEIRA 02

UM GESTO QUE NÃO PASSA DE UMA AMEAÇA GUI DANCE • 22H00

SOFIA DIAS & VITOR RORIZ TERÇA-FEIRA 07 | 21H30

PEQUENO AUDITÓRIO

CAFÉ FALADO DANÇA CONTEMPORÂNEA: NOVA DANÇA PORTUGUESA CAFÉ CONCERTO

GUI DANCE • 22H00

SEXTA-FEIRA 03

DANCING WITH THE SOUND HOBBYIST GUI DANCE • 22H00

ZITA SWOON GROUP with ROSAS GRANDE AUDITÓRIO

SÁBADO 04

iDENTiDADE GUI DANCE • 22H00

RAFAELA SALVADOR PEQUENO AUDITÓRIO

QUINTA-FEIRA 09

A BALLET STORY GUI DANCE • 22H00

VICTOR HUGO PONTES A PARTIR DA OBRA “ZEPHYRTINE”, DE DAVID CHESKY GRANDE AUDITÓRIO

SEXTA-FEIRA 10

ISLAND OF NO MEMORIES GUI DANCE • 22H00

KAORI ITO PEQUENO AUDITÓRIO

SÁBADO 11

FOR RENT GUI DANCE • 22H00

PEEPING TOM GRANDE AUDITÓRIO


SERVIÇO EDUCATIVO QUINTA 23 E SEXTA 24 | 10H00 E 15H00 SÁBADO 25 | 11H00 E 16H00

AZUL

SÁBADO 04

QUARTA-FEIRA 22

TEDX VIMARANES

PERIPLUS

GRANDE AUDITÓRIO

DEAMBULAÇÕES LUSO-GREGAS

CONFERÊNCIAS • 09H00 ÀS 19H00

GRANDE AUDITÓRIO

LEONOR BARATA ESPETÁCULO DE DANÇA SÁBADO 18 | 16H00

DEFINITIVOS E PROVISÓRIOS IMPROVISADOS CATARINA CLARO OFICINA DE ARTES PLÁSTICAS PARA PAIS E FILHOS

MÚSICA • 24H00

SÁBADO 04

JULIE & THE CARJACKERS MÚSICA • 24H00

CAFÉ CONCERTO

QUARTA-FEIRA 22

QUARTAS DOS ATORES TEATRO • 23H00

TEATRO OFICINA

SEXTA-FEIRA 10

CAFÉ CONCERTO

JAMES FERRARO

SÁBADO 25

MÚSICA • 24H00

CAFÉ CONCERTO

BEST YOUTH

SÁBADO 18

CAFÉ CONCERTO

MASTER.PIECES A

ATÉ 18 FEVEREIRO

MÚSICA • 24H00

MÚSICA • 22H00

GRANDE AUDITÓRIO

HUGO CANOILAS

SÁBADO 18

PROVISORIAMENTE DEFINITIVOS OU DEFINITIVAMENTE PROVISÓRIOS

NORBERTO LOBO / JOÃO LOBO

EXPOSIÇÃO

PALÁCIO VILA FLOR

MÚSICA • 24H00

CAFÉ CONCERTO

Presidente da Direção Francisca Abreu Direção José Bastos Assistente de Direção Anabela Portilha Assistente de Programação Rui Torrinha Serviço Educativo Elisabete Paiva (coordenadora), Lara Soares, Direção de Produção Tiago Andrade Produção Executiva Paulo Covas, Ricardo Freitas Assistência de Produção Andreia Abreu, Andreia Novais, Carlos Rego, Hugo Dias, João Covita, Mauro Rodrigues, Pedro Sadio, Pedro Silva, Sérgio Castro, Sofia Leite, Susana Pinheiro Teatro Oficina - Direção Artística Marcos Barbosa Assistente de Direção Artística João Henriques Atores André Teixeira, Diana Sá, Emílio Gomes, José Eduardo Silva, Pedro Almendra, Sara Pereira Direção Técnica José Patacão Direção de Cena Helena Ribeiro Luz/Maquinaria - Luz André Garcia Maquinaria Eliseu Morais, Ricardo Santos Som/Audiovisuais - Coordenação Pedro Lima Audiovisuais Emanuel Valpaços e Sérgio Sá Direção de Instalações Luís Antero Silva Apoio e Manutenção Amélia Pereira, Anabela Novais, Conceição Leite, Conceição Oliveira, Jacinto Cunha, José Gonçalves, Júlia Oliveira Comunicação e Marketing Marta Ferreira, Bruno Barreto (estagiário) Design interno Susana Sousa Direção Administrativa Sérgio Sousa Financeiro, Contabilidade e Aprovisionamento Helena Pereira de Castro (coordenadora), Ana Carneiro, Liliana Pina, Serviço Administrativo Marta Miranda (estagiária), Paula Machado, Rafael Guise, Rui Salazar, Susana Costa, Área Expositiva Carla Marques (receção), Cláudia Fontes, Sandra Moura Técnica de Património Catarina Pereira Oleira Felicidade Bela Loja Oficina Eduarda Ferreira, Josefa Araújo Informática Bruno Oliveira, Design Atelier Martino&Jaña | Fevereiro 2012


QUARTA-FEIRA 01

AU-DELÀ GRANDE AUDITÓRIO

NA SUA MAIS RECENTE CRIAÇÃO “AU-DELÀ”, EM ESTREIA MUNDIAL NO PALCO DO CCVF, KOEN AUGUSTIJNEN VIRA A SUA ATENÇÃO PARA O IMAGINÁRIO DA VIDA APÓS A MORTE. Com a mestria da companhia les ballets C de la B, fundada em 1984 (em Ghent-Bélgica) por Alain Platel, “Au-delà” sinaliza o arranque da 2ª edição do GUIdance, festival que traz ao CCVF algumas das mais conceituadas companhias e criadores nacionais e internacionais, este ano integrado na Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura. Les ballets C de la B apresentam-nos, em “Au-delà”, a busca de uma surreal disposição finalista que nos une, interna e externamente, por relações pertinentes onde a universalidade se postula necessária e o todo parece inalcançável. Um trajeto de cinco bailarinos pelo percurso arbitrário de que é feito o mundo. Procurámos nos mitos e deuses, na natureza imperscrutável, procurámos intensamente. “Au-delà” é essa procura.

”AU-DELÀ,” IN WORLD PREMIÈRE AT CCVF, SHOWS US THE IMAGERY OF THE AFTERLIFE AS KOEN AUGUSTIJNEN SEES IT. With the mastery of the Belgian company Les Ballets C de la B, “Au-delà” celebrates the start of the second edition of GUIdance. This festival bringing to CCVF some of the most prestigious national and international dance companies is part of the events of Guimarães 2012 European Capital of Culture.

Coreografia Koen Augustijnen, Criação e performance Claudio Girard, Fatou Traoré, Florence Augendre, Gil Ho Yang, Koen Augustijnen, Dramaturgia Lou Cope, Produção les ballets C de la B, Coprodução Théâtre National de Chaillot (Paris), Grand Théâtre de Luxembourg, Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura, TorinoDanza, Com o apoio de The City of Ghent, Province of East-Flanders e The Flemish authorities, (A ficha técnica e artística completa encontra-se disponível em www.ccvf.pt), Maiores de 12 • Cartão CCVF

Fotografia de Bashir Borlakov

GUI DANCE • 22H00

LES BALLETS C DE LA B / KOEN AUGUSTIJNEN


QUINTA-FEIRA 02

UM GESTO QUE NÃO PASSA DE UMA AMEAÇA Direitos Reservados

GUI DANCE • 22H00

SOFIA DIAS & VITOR RORIZ PEQUENO AUDITÓRIO

DESAGREGAR PARA CONSTRUIR. ESTE PARECE SER O MOTE QUE ESTÁ NA GÉNESE DE “UM GESTO QUE NÃO PASSA DE UMA AMEAÇA”. A obra recentemente agraciada com o “Prix Jardin d’Europe”, um galardão obtido em Bucareste, Roménia, e referenciada pela crítica nacional como um dos 10 melhores espetáculos de dança em 2011, vem cimentar a posição de primeira linha de Sofia Dias e Vítor Roriz no que diz respeito à criação contemporânea. “Um gesto que não passa de uma ameaça” é um mundo contingente e mutável, uma miríade de possibilidades vertiginosas. Neste espetáculo, poderá assistir-se a um percurso degenerativo entre palavras contraditórias, contextos sem correspondência, línguas diferentes ou mesmo inexistentes, feito por ligações ténues e subtis de sons, movimentos, respirações e fonemas. “Um gesto que não passa de uma ameaça” não passa de um gesto que se renova a todo o instante, criando novos modos de construir mundos.

DISAGGREGATE TO BUILD. THIS SEEMS TO BE THE MOTTO OF “A GESTURE THAT IS NOTHING BUT A THREAT”. The work recently awarded the “Prix Jardin d’Europe”, an award obtained in Bucharest, Romania, and was referenced  by critics  as  a  national  top 10  dance performances  in 2011, making Sofia Dias and Victor Roriz two of the most important Portuguese contemporary dance creators.

Direção, texto e interpretação Sofia Dias e Vitor Roriz, Coprodução Box Nova CCB, O Espaço do Tempo and CDCE., Parceiros Alkantara, ACCCA, O Rumo do Fumo, Negócio/ ZDB., Apoio Projeto Financiado pela Secretaria de Estado da Cultura / DGA (Direção Geral das Artes), (A ficha técnica e artística completa encontra-se disponível em www. ccvf.pt), Maiores de 12 • Cartão CCVF


SEXTA-FEIRA 03

DANCING WITH THE SOUND HOBBYIST GRANDE AUDITÓRIO

O QUE SE PODE ESPERAR QUANDO SE JUNTAM OS TALENTOS DE STEF KAMIL CARLENS E ANNE TERESA DE KEERSMAEKER? Uma explosão de criatividade, um hino à reinvenção, um inacabar de possibilidades. “Dancing With The Sound Hobbyist” é uma viagem cosmopolita ao universo musical de Zita Swoon e à concomitante fusão com o coletivo de dança Rosas. Iniciado em 1993, Antuérpia, o projeto musical Zita Swoon, do qual Carlens é fundador, mistura as produções melancólicas e penetrantes com o groove do funk, o folk tradicional com o blues. Nos últimos 27 anos, o coletivo Rosas tem oferecido ao panorama da dança internacional produções pautadas pela estreita relação entre movimento e música, lugares onde tempo e espaço se fundem na ebulição dos corpos. Esta cumplicidade, espelhada pela vasta paleta musical de Zita Swoon, dá origem à perfeita sintonia entre movimento e som, o que faz com que neste espetáculo músicos e bailarinos assumam as duas funções de forma indiscriminada.

WHAT CAN YOU EXPECT WHEN YOU JOIN THE TALENTS OF STEF KAMIL CARLENS AND ANNE TERESA DE KEERSMAEKER? A blast of creativity, a hymn to reinvention, endless possibilities. “Dancing With The Sound Hobbyist” is a trip to the cosmopolitan musical universe of Zita Swoon and their fusion with Rosas dance collective.

Simon Mayer coreografia, dança, vocais, guitarra, Anne Teresa De Keersmaeker preparadora, Stef Kamil Carlens diretor musical, orgão, guitarra, vocais, Aarich Jespers percussão, Kapinga Gysel vocais, xilofone, percussão, dança, Bart Van Lierde baixo elétrico, contrabaixo, Wim De Busser piano, teclados, Amel Serra García percussão, Eva Tshiela Gysel vocais, xilofone, percussão, dança, e durante a 1ª temporada, Tuur Marinus coreografia, dança, Joris Caluwaerts piano, teclados, Maiores de 12 • Cartão CCVF

Direitos Reservados

GUI DANCE • 22H00

ZITA SWOON GROUP with ROSAS


SÁBADO 04

iDENTiDADE GUI DANCE • 22H00

Fotografia de Carlos Porfírio

RAFAELA SALVADOR PEQUENO AUDITÓRIO

“IDENTIDADE” É UM REPTO LANÇADO À COMUNIDADE E UMA EXPERIÊNCIA ENRIQUECEDORA QUE DILUI FRONTEIRAS ENTRE CRIADORES E FRUIDORES. Durante cerca de uma hora, quatro bailarinos em palco (mais cerca de duzentos participantes em vídeo) darão corpo ao Projeto “iDENTiDADE”, uma proposta artística produzida especificamente para a Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura, que Rafaela Salvador pretende que seja de caráter multidisciplinar, inclusivo e inovador. Os objetivos, sem dúvida ambiciosos, possuem o mérito trazido pelo trilhar de novos caminhos na descoberta da identidade cultural vimaranense. Não uma descoberta icónica e óbvia, acessível a todos, mas uma procura de aspetos que se escondem nas sombras e nos lugares recônditos. Através da envolvência das populações, desmistifica-se o processo criativo, criam-se novas linguagens voltadas para o futuro, formam-se novas plateias.

RAFAELA SALVADOR INTENDED TO CREATE A PROJECT FOR THE COMMUNITY, AN ENRICHING EXPERIENCE DESTROYING THE BOUNDARIES BETWEEN CREATORS AND SPECTATORS. For about an hour, four dancers on stage (and about two hundred participants in video) are Project “iDENTiTY”, an artistic proposal produced specifically for Guimarães 2012.

Coreografia Rafaela Salvador, Interpretação Bruno Alves, Jácome Filipe e Rafaela Salvador, Vídeo Carlos Porfírio, Sonoplastia Carlos Porfírio/colaboração de Duarte Leitão, Desenho de luz Daniel Verdades, Figurinos/Adereços Rafaela Salvador, Coprodução Fervilha, Associação Cultural e CEC Guimarães 2012 (A ficha técnica e artística completa encontra-se disponível em www.ccvf.pt), Maiores de 12 • Cartão CCVF


QUARTA-FEIRA 08

O NADA GUI DANCE • 22H00

PEQUENO AUDITÓRIO

A ESTREAR NO CCVF, ESTA PEÇA APRESENTA O CORPO COMO UMA CÂMARA DE OBSERVAÇÃO E PROJETA A LEVEZA E A CONTRADIÇÃO TRATADAS NOS TEMAS DA NATUREZA HUMANA. Espetáculo de Dança Multidisciplinar da CiM (Companhia Integrada Multidisciplinar), “O Nada” insere-se na trilogia de que fazem igualmente parte “O Aqui” e “O Depois”, e parte da vontade de complexificar os labirintos entrepostos destas peças, procurando criar um lugar de uma luz imensa. A CiM é uma companhia de dança contemporânea/teatro físico que une intérpretes e bailarinos com e sem deficiência e apresenta projeto inovador que trata a leveza do nosso extraordinário “progresso”, relações entre a esfera pública e privada, um mundo de cruzamentos incivilizados. Os sentidos desarrumam-se num estonteante vazio. Esta peça é sobre os subterrâneos nas alturas, subterrâneos no terraço.

WITH PREMIÈRE AT CCVF, “NOTHING” PRESENTS THE BODY AS AN OBSERVATION CHAMBER PROJECTING LIGHTNESS AND CONTRADICTION OF HUMAN NATURE. Dance show from CiM (Companhia Integrada Multidisciplinar), “O Nada” “ is part of the trilogy of which are also part “O Aqui” and “O Depois”, and reflects the will to complexify the labyrinths of these works, seeking to create a place of an immense light.

Direção Artística Ana Rita Barata e Pedro Sena Nunes, Coreografia Ana Rita Barata, Vídeo Pedro Sena Nunes, Textos e Desenhos João Ribeiro, Intérpretes Alena Dittrichová, António Cabrita, Adelaide Oliveira, Jorge Granadas, Maria João Pereira e Rosinda Costa, Coprodução Vo’Arte, APCL – Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa, Fundação Cidade de Guimarães, Centro Cultural Vila Flor, CRPCCG – Centro de Reabilitação de Paralisia Cerebral Calouste Gulbenkian – ISS.IP, Silke Z./Resistdance, (A ficha técnica e artística completa encontra-se disponível em www.ccvf.pt), Maiores de 12 • Cartão CCVF

Fotografia de João Ribeiro

CiM - COMPANHIA INTEGRADA MULTIDISCIPLINAR


QUINTA-FEIRA 09

A BALLET STORY GUI DANCE • 22H00

Direitos Reservados

VICTOR HUGO PONTES A PARTIR DA OBRA “ZEPHYRTINE”, DE DAVID CHESKY GRANDE AUDITÓRIO

TOMANDO COMO PONTO DE PARTIDA A OBRA “ZEPHYRTINE”, DE DAVID CHESKY, VICTOR HUGO PONTES APRESENTA EM ESTREIA MUNDIAL “A BALLET STORY”. A obra, que contará com cinco bailarinos e com a participação da Fundação Orquestra Estúdio, é um exercício de abstração. Abstração que junta o movimento com a efemeridade da música. Tal como um som, o corpo desenha uma linha que se detém, se dissipa no movimento seguinte. No ballet de Chesky, “Zephyrtine”, há contos de fadas. Há o mundo maravilhoso e fantástico das crianças. Em “A Ballet Story” a moral é outra, o desenlace, diferente. “Não sei se a história se ajusta à música ou se a dança se ajusta à história” (Victor Hugo Pontes). Cada espetador será livre de construir a sua narrativa. “A Ballet Story” não é uma ilustração da história original. É um espaço de permanente dinamismo. A construção como (re)interpretação, rumo a uma liberdade criadora que restitui o que de fantástico todos esperamos.

HAVING AS STARTING POINT “ZEPHYRTINE” BY DAVID CHESKY, THE PORTUGUESE CHOREOGRAPHER VICTOR HUGO PONTES PRESENTS IN WORLD PREMIÈRE “THE BALLET STORY”. The idea behind the show is to establish a relationship between sound and movement, questioning borders and looking for intersections with the help of five dancers and the Fundação Orquestra Estúdio, recently created for Guimarães 2012.

Direção artística Victor Hugo Pontes, Direção da Orquestra Maestro Rui Massena, Ce-

nografia F. Ribeiro, Intérpretes e cocriadores André Mendes, Elisabete Magalhães, João Dias, Joana Castro Ricardo Pereira, Valter Fernandes e Vítor Kpez, Músicos Fundação

Orquestra Estúdio, Coprodução Nome Próprio/ Guimarães 2012 Capital Europeia da Cul-

tura, Apoios Ao Cabo Teatro, Ginasiano Escola de Dança e Lugar Instável (A ficha técnica

e artística completa encontra-se disponível em www.ccvf.pt), Maiores de 12 • Cartão CCVF


SEXTA-FEIRA 10

ISLAND OF NO MEMORIES GUI DANCE • 22H00

PEQUENO AUDITÓRIO

“ISLAND OF NO MEMORIES” CONTA A HISTÓRIA DE UM HOMEM QUE SE DESPRENDE DA SUA INEVITABILIDADE ATRAVÉS DE UM PROCESSO DE AMNÉSIA. Nesta viagem pelo amor e ciúme, pela idade e morte, o que parece ser uma experiência divertida transforma-se, de repente, em pesadelo. Isidora é uma ilha onde ninguém se lembra de nada, um espelho vazio de reflexos perdidos. Não há nomes, nem casas, nem famílias... nem medo. E quando não há memória, a mesma pessoa pode ser amada várias vezes. Que haverá que nos prende ao mundo? Quanto de esquecimento cabe no amor? Kaori Ito explora, em “Island of no memories”, os limites do corpo e a capacidade das vozes. Através do movimento dos corpos, apaga-se o vivido quando se faz pertinente, mistura-se a voz com o tempo. “Island of no memories” é a desordem da mente, um emaranhado de cordas que nos aprisionam, destituindo-nos da liberdade. Na vertigem do movimento, a memória não passa de anamnese.

”ISLAND OF NO MEMORIES” IS THE STORY ABOUT A MAN WHO LIVES A PROCESS OF AMNESIA. What seems to be a funny experience becomes suddenly a nightmare. Kaori Ito, inspired by the work of Stefan Merrill, “The Story of Forgetting” explores, in “Island of the memories”, “the limits of the body and the capability of the voice.”

Coreografia Kaori Ito, Intérpretes Thomas Bentin, Mirka prokešová, Kaori Ito, Maiores de 12 • Cartão CCVF

Direitos Reservados

KAORI ITO


SÁBADO 11

FOR RENT GUI DANCE • 22H00

Fotografia de Herman Sorgeloos

PEEPING TOM GRANDE AUDITÓRIO

PEEPING TOM, UMA DAS COMPANHIAS DE DANÇA/TEATRO MAIS ACLAMADAS DO MOMENTO, APRESENTA, EM ESTREIA NACIONAL NO CCVF, A SUA MAIS RECENTE CRIAÇÃO. Depois da trilogia composta pelas peças “Le Jardin”, “Le Salon” e “Le Sous Sol”, e de “32 rue Vandenbranden” (apresentada no CCVF), Peeping Tom apresenta-nos “For Rent”, um espetáculo forte, visualmente fascinante e cinematográfico, que mistura dança, música e efeitos visuais. Somos conduzidos numa lógica de curto prazo, de flexibilidade, de reinvenção sem limites que faz com que o discurso de uns se transforme na fantasia dos outros. O palco é lugar onde “a criação se recria constantemente” e fonte de imagens que jorram incessantemente. É espaço cénico para oito bailarinos que oscilam no fio da incerteza, fundindo sonho com realidade, passado com presente, imaginação com objetividade.

PEEPING TOM, ONE OF THE MOST ACCLAIMED DANCE/THEATRE COMPANIES OF THE MOMENT, PRESENTS IN NATIONAL DEBUT AT CCVF, THEIR LATEST CREATION. “For Rent” is a strong show, visually stunning with a mixture of dance, music and visual effects. It is also a show about the relationship between creation and identity.

Dança e criação Jos Baker, Eurudike De Beul, Leo De Beul, Marie Gyselbrecht, Hun-Mok Jung, Seoljin Kim, Simon Versnel, Coreografia e direção Franck Chartier e Gabriela Carrizo, Produção Peeping Tom e KVS Brussels, Coprodutores Théâtre de l’Archipel Perpignan, Festival Temporada Alta Girona, Cankarjev Dom Ljubljana, La Filature Mulhouse, Le Rive Gauche Saint- Etienne-du-Rouvray, Hellerau Dresden, Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura, (A ficha técnica e artística completa encontra-se disponível em www.ccvf.pt), Maiores de 12 • Cartão CCVF


FEVEREIRO

ATIVIDADES PARALELAS GUI DANCE

VÁRIOS LOCAIS

Terça-Feira 31 Janeiro | 21h30

CAFÉ FALADO

Dança Contemporânea: Internacionalização Café Concerto

Domingo 05 e Sábado 11 11h00 às 18h30

DESENHA-ME UM ESPAÇO Victor Hugo Pontes

Laboratório de Cenografia Na primeira sessão do Café

e Performance

Falado integrada no GUI

Espaço Oficina

“internacionalização” de uma

O que é um espaço? De que

Dance abordaremos a ideia de

companhia de dança no contexto contemporâneo. Há um padrão, uma estratégia, uma fórmula

para o sucesso internacional ou o atingir desse objetivo assenta

em méritos muito particulares?

É esse o debate que será estimulado entre os convidados e o público.

modo é que um espaço se torna

performativo? O que é um corpo? De que modo é que um corpo

atravessando um espaço se torna

performativo? Pelo movimento dos corpos se constrói e reconstrói um espaço. É esse lugar em perma-

nente transformação que queremos convidar-te a explorar. Pensemos

At the first session of Speakers’ Coffee

integrated in the GUIDance Festival we will discuss the idea of “internationalisation” of a dance company in the

contemporary context. Is there a pattern,

no modo como o nosso olhar o configura. Pensemos no modo como o lugar, por sua vez, configura

também o nosso olhar. Passemos

a strategy, a formula to international

do pensar ao agir. Experimente-

aspects? This is the debate we intend to

- ação nascerá o acto performativo.

success or that depends on peculiar

mos. Da travessia pensamento

have between guests and audience.

E se esse corpo for o meu?

Todas as idades Entrada livre


What is a space? How can a particular space become a performance place?

What is a body? How can a body crossing a space be a part of a performance?

With body movements we construct

and reconstruct a space. That place in

Terça-Feira 07 | 21h30

CAFÉ FALADO

Dança Contemporânea:

Nova Dança Portuguesa Café Concerto

continuous transformation is what

Podemos ou não falar de uma nova

our eyes create it. Think about the

constituído por protagonistas

we invite you to explore. Think of how way the place also changes the way

we look at it. Let’s go from thinking to doing. Let’s try. From thought to action we create the performance. What if that body is my body?

Laboratórios de criação e formação para jovens

Maiores de 16 Anos, Local Espaço Oficina Preço 5 eur, Lotação 15 participantes Data limite de inscrição 27 Janeiro As inscrições poderão ser efetuadas através do site www.ccvf.pt

dança portuguesa? Num painel do universo nacional, vamos

confrontar perspetivas e discutir a realidade que os criadores

nacionais têm que enfrentar

para dar corpo às novas ideias e

consequentes caminhos futuros. Aberto à participação da plateia. Café Concerto is also a meeting point for artistic events. In February there will be a second edition of Speakers’ Coffee dedicated to contemporary

dance (“New Portuguese Dance”), a debate which is part of the

events of GUIDance - International Festival of Contemporary Dance.

Is there something we could call “new Portuguese dance”? With a group of Portuguese dance professionals the audience is invited to discuss the

perspectives and challenges Portuguese dancers have to face when creating and developing new ideas for the future. Todas as idades Entrada livre


SÁBADO 04

TEDX VIMARANES CONFERÊNCIAS • 09H00 ÀS 19H00

GRANDE AUDITÓRIO

FAZENDO PARTE DA INICIATIVA TED, TEDXVIMARANES É UMA PLATAFORMA GLOBAL QUE ACREDITA NO PODER DAS IDEIAS QUE MERECEM SER DIVULGADAS. TEDxVimaranes acredita em juntar empresas, instituições e indivíduos que querem ser agentes da mudança, rodeados de pensamentos e ideias notáveis. TEDxVimaranes tem como tema principal “Ser Minho”, as suas origens e os desafios da transformação do presente. Pretende promover um ponto de encontro entre alguns dos mais fascinantes pensadores e influenciadores, a uma audiência que acredita no poder da partilha de ideias. As inscrições podem ser efetuadas através do site guimaraes2012.pt ou em tedxvimaranes.com/inscricao, onde se encontram disponíveis todas as informações.

FOLLOWING THE IDEA BEHIND TED, TEDXVIMARANES IS A GLOBAL PLATFORM ON IDEAS WORTH SPEADING. TEDxVimaranes is about joining companies, institutions and individuals who want to be part of the change with their remarkable thoughts and ideas. TEDxVimaranes has as theme “To be From Minho,” its origins and challenges of transforming the present. This event will be a meeting of the most fascinating thinkers and ideas with an audience that believes in the power of sharing them. Entries can be made through the site guimaraes2012.pt or tedxvimaranes.com/inscricao, where all information is available.

Maiores de 18


Fotografia de Pedro Gaspar, Nuno Sousa Dias & João Paulo Feliciano

SÁBADO 04

JULIE & THE CARJACKERS MÚSICA • 24H00

CAFÉ CONCERTO

APÓS UM PRIMEIRO EP BEM RECEBIDO, OS JULIE & THE CARJACKERS APRESENTAM-NOS AO VIVO O SEU ÁLBUM DE ESTREIA “PARASOL”. Julie and the Carjackers é um grupo de rock-folk com influências musicais que variam entre a música tropical, exótica e o jazz, uma mistura que resulta numa sonoridade intemporal e idiossincrática, sem nunca denunciar a sua origem do ponto de vista estilístico. Depois da edição de um primeiro EP pela Optimus Discos em 2010 e da participação na coletânea “Novos Talentos FNAC”, o grupo formado no verão de 2009 por João Correia e Bruno Pernadas vai mais longe e assina uma coleção de temas onde o clássico e o moderno habitam pacificamente e soam bem. O novo disco “Parasol” é lançado em novembro de 2011. Assumindo descaradamente o gosto pela melodia e pelas harmonias doces e sem medo de «sujar» a canção pop perfeita, “Parasol” abriga atmosferas que vão de Beck e Bryan Wilson até à mais inesperada exótica, de uma forma absolutamente original.

AFTER THEIR FIRST EP, JULIE & THE CARJACKERS PRESENT LIVE THEIR DEBUT ALBUM “PARASOL”. Julie and the Carjackers is a rock-folk group with a musical style ranging from tropical and exotic music to jazz. This mix creates a timeless but unique sound.Released in November 2011, “Parasol” is that surprising blend of different sounds. With sweet harmonies and melodies, “Parasol” hides sounds going from Beck and Bryan Wilson to the most exotic and absolutely original melodies.

João Correia guitarra, voz, percussão, Bruno Pernadas guitarra, Inês Sousa voz e percussões, Margarida Campelo voz, piano e teclados, Pedro Pinto baixo e contrabaixo, António V. Dias bateria e voz, Maiores de 12 • Cartão CCVF


SEXTA-FEIRA 10

JAMES FERRARO MÚSICA • 24H00

Direitos Reservados

CAFÉ CONCERTO

DIAS ANTES DE RUMAR A TERRAS GERMÂNICAS PARA ATUAR NO FESTIVAL INTERNACIONAL “BERLINALE”, JAMES FERRARO PRESENTEIA OS ESPETADORES DO CAFÉ CONCERTO. James Ferraro nasceu em Rochester, Nova Iorque, e é um músico e compositor underground, sempre a produzir pequenas séries de lançamentos, principalmente, em formato cassete e CDR, registando as suas gravações sob uma ampla variedade de pseudónimos, experiências e projetos. Acolhemos assim o muito elogiado e mediatizado artista James Ferraro, que parece emergir como uma das figuras  mais consensuais  da nova linha de fusão Pop, algo sonhadora e cintilante. James representa um novo paradigma de música ambiente, dedicada ao “field-recording” da natureza urbano-tecnológica, traduzida num exotismo Pop capaz de deliciar qualquer plateia. Um momento recomendado sobretudo para quem gosta de sentir que o futuro da criação é ousar imaginar novos horizontes.

BEFORE TRAVELLING TO GERMANY TO SING AT THE “BERLINALE”, THE PRAISED ARTIST JAMES FERRARO AND HIS MUSIC COME TO CCVF. Before travelling to Germany to sing at the “Berlinale”, the praised artist James Ferraro and his music come to CCVF. His fusion pop is dreamy and shiny. A moment not to be missed by those who dare to imagine new horizons.

Maiores de 12 • Cartão CCVF


SÁBADO 18

MASTER.PIECES A MÚSICA • 22H00

Direitos Reservados

GRANDE AUDITÓRIO

O PRIMEIRO DOS OITO CONCERTOS DO CICLO MASTER.PIECES QUE A FUNDAÇÃO ORQUESTRA ESTÚDIO APRESENTARÁ NO CENTRO CULTURAL VILA FLOR EM 2012. Um elenco de luxo, que acolhe o Maestro Titular da Orquestra Sinfónica de Roma, Francesco La Vecchia, e um dos músicos portugueses de maior reconhecimento: Pedro Burmester. No programa, representativas obras do seu género: a abertura “Um verso para lá do horizonte” de Fernando Lapa, um dos mais prolíficos compositores portugueses; o 4º concerto para piano e orquestra de L. van Beethoven, apreciado pelo seu caráter lírico, intimista e poético e a 9ª Sinfonia de Dvorák, também conhecida por “Do Novo Mundo”, homenagem do compositor à música de tradição nacionalista americana.

THE FIRST OF 8 CONCERTS OF THE CYCLE MASTER.PIECES THAT FUNDAÇÃO ORQUESTRA ESTÚDIO WILL PRESENT IN 2012 AT CENTRO CULTURAL VILA FLOR EM 2012. A superb group of musicians led by the conductor of the Rome Symphony Orchestra Francesco La Vecchia plays with Pedro Burmester, one of the most talented Portuguese pianists. “Um verso para lá do horizonte”, by Fernando Lapa; the “4th concert for piano and orchestra”, by Beethoven and Dvorák’s “9th Symphony” will be the pieces played at this fabulous first concert.

Francesco La Vecchia maestro, Pedro Burmester piano Fundação Orquestra Estúdio, Fernando C. Lapa compositor convidado, Maiores de 12 • Cartão Guimarães 2012


SÁBADO 18

NORBERTO LOBO / JOÃO LOBO UM CONCERTO QUE PROMOVE O ENCONTRO COM DOIS MÚSICOS DE ELEIÇÃO, QUE ACEITARAM O REPTO DO CCVF PARA APRESENTAR NO PALCO DO CC OBRA (AINDA) NÃO PUBLICADA. Eis Norberto Lobo, autor de música que dispensa palavras, guitarrista de uma expressividade tocante. Para além da sua atividade enquanto solista, Norberto Lobo tem desenvolvido uma série de parcerias, tendo nos últimos dois anos composto temas que, por motivos de coesão estética, se viram excluídos dos discos “Pata Lenta” e, recentemente, “Fala Mansa”. Em alguns deles, cria, através da loop station, camadas de vozes que ambiciona ver interpretadas por outros instrumentistas. Este projeto especial, preparado propositadamente para ser revelado no palco do CC, consiste na apresentação de todo este seu reportório por gravar em disco, numa atuação em duo, composto pelo próprio e por João Lobo (baterista, residente em Bruxelas), com quem Norberto tem colaborado ao longo dos últimos 15 anos. Tudo parece sugerir que esta proposta se consume num momento singular e imperdível.

A CONCERT BY TWO MUSICIANS WHO ACCEPTED THE CHALLENGE OF PERFORMING AT CAFÉ CONCERTO A WORK NOT YET PUBLISHED. Norberto Lobo, a magnificent guitarist, brings a special project specially created for this show. A show with João Lobo, with whom Norberto has worked over the past 15 years. A unique and unforgettable moment not to be missed.

Norberto Lobo guitarra acústica, guitarra elétrica, teclado e voz, João Lobo bateria, percussão e voz, Crista Alfaiate voz, Mariana Ricardo voz, Maiores de 12 • Cartão CCVF

Direitos Reservados

MÚSICA • 24H00

CAFÉ CONCERTO


QUARTA-FEIRA 22

PERIPLUS MÚSICA • 22H00

DEAMBULAÇÕES LUSO-GREGAS Direitos Reservados

GRANDE AUDITÓRIO

UM CONCERTO QUE USARÁ A PALAVRA “MUNDO” COMO METÁFORA PARA UMA CRIAÇÃO MUSICAL DE CRUZAMENTOS E CUMPLICIDADES. SONORIDADES HÍBRIDAS NUM MOMENTO ÚNICO. Do cruzamento de culturas nascem novos caminhos para o universo criativo musical de Amélia Muge e Michales Loukovikas. Estas deambulações luso-gregas deram origem à gravação de um CD, agora trazido a público, num concerto que se pautará pela descoberta do que de comum se esconde na diversidade.

A CONCERT WHERE “WORLD” WILL BE A METAPHOR FOR MUSICAL CREATION OF NEW AND DIFFERENT SOUNDS IN A REMARKABLE CONCERT. A cross-cultural musical experience that leads us to the musical universe of Amélia Muge and Michalis Loukovikas. This Portuguese - Greek musical experience led to a record (now presented live at CCVF) where we discover how many similarities lie hidden in this musical diversity.

Amélia Muge voz, braguesa, Michales Loukovikas voz, acordeão, Filipe Raposo piano, teclados, acordeão, Manos Akhalinotopoulos clarino, voz, José Salgueiro percussão Harris Lambrakis Flautas ney e de bisel, teclados, Kyriakos Gouventas violino, viola, bandolim, buzuqui, Ricardo Parreira guitarra portuguesa, Outra Voz (Convidado especial: Coro criado no âmbito de Guimarães 2012 Capital da Cultura pela Área da Comunidade), Maiores de 12 • Cartão Guimarães 2012


QUARTA-FEIRA 22

QUARTAS DOS ATORES TEATRO • 23H00

TEATRO OFICINA CAFÉ CONCERTO

O CAFÉ CONCERTO, ENQUANTO ESPAÇO, DESENVOLVEU A CARACTERÍSTICA DE PONTO DE ENCONTRO PARA VÁRIAS MANIFESTAÇÕES ESPONTÂNEAS E ARTÍSTICAS. A improvisação tomará conta do palco do Café Concerto em mais uma noite das Quartas dos Atores, onde a representação serve de suporte para incorporar outro tipo de disciplinas artísticas como a música ou a literatura. Aberto à participação da plateia.

CAFÉ CONCERTO DEVELOPED THE FEATURE OF MEETING POINT FOR MULTIPLE SPONTANEOUS ARTISTIC MANIFESTATIONS. Improvisation will be on stage at Café Concerto in another night of Actors’ Wednesdays where acting is just a way of presenting other art forms such as music or literature.Open to participation from the audience.

Coordenação João Henriques, Actores Diana Sá, Sara Pereira, André Teixeira, Pedro Almendra, José Eduardo Silva, Emílio Gomes, Entrada Livre • Todas as idades


SÁBADO 25

BEST YOUTH MÚSICA • 24H00

Direitos Reservados

CAFÉ CONCERTO

“WINTERLIES” É O EP DE ESTREIA DOS PORTUGUESES BEST YOUTH, UM PROMISSOR DUO FORMADO POR ED ROCHA GONÇALVES E CATARINA SALINAS. Os Best Youth arriscam-se a ser um caso bem sério de afirmação neste ano corrente. Depois dos Genius Loki e de alguns anos a experimentar novas sonoridades, a dupla reencontra-se para escrever canções com uma sonoridade entre o pop-rock, o indie e a eletrónica, onde a melodia, a harmonia e o ritmo são palavras de ordem. Após terem visto o tema “Hang Out” incluído na compilação “Novos Talentos Fnac 2011À, a dupla portuense lança o seu EP de estreia. Composto por cinco temas, o novo disco chama-se “Winterlies”. Esta é uma dupla que equilibra da melhor forma todos os ingredientes necessários para uma carreira futura de sucesso. É isso que poderemos comprovar ao vivo, depois de já ter sido constatada essa mestria em estúdio através da audição do seu álbum de estreia.

“WINTERLIES” IS THE DEBUT EP OF BEST YOUTH, A PROMISING DUO WITH ED ROCHA GONÇALVES AND CATARINA SALINAS. The duo writes songs with a pop-rock, indie and electronic sound. Melody, harmony and rhythm are keynotes, suggesting that Best Youth will one of the most interesting projects for 2012.

Ed Rocha Gonçalves composição, letras, guitarra, baixo, piano, sintetizadores, vocais de apoio, laptop e percussões, Catarina Salinas vocais principais, vocais de apoio, letras, Maiores de 12 • Cartão CCVF


ATÉ 18 FEVEREIRO

EXPOSIÇÃO COLETIVA

PROVISORIAMENTE DEFINITIVOS OU DEFINITIVAMENTE PROVISÓRIOS PALÁCIO VILA FLOR

Horário da Exposição segunda-feira e sábado 09h00-13h00 | 14h30-19h00 terça-feira a sexta-feira 09h00-20h00 Visitas guiadas Local Palácio Vila Flor

E SE UM DIA UM ARTISTA DECIDISSE DESTRUIR AS SUAS OBRAS? E SE ISSO FOSSE PRETEXTO PARA LEVAR MAIS LONGE A SUA PRODUÇÃO E PENSAMENTO?

Horário | terça a sexta,

Nos trabalhos de Hugo Canoilas sentimos uma indiferença pe-

das 10h00 às 19h00 | Duração

rante a autoria e a utilidade de se proceder a uma assinatura final

Dos 4 aos 12 anos | 60 min.

sobre o seu trabalho, que nos surge interligado numa continuida-

Maiores de 12 anos | 90 min. Preço 0,50 eur

de circular e em expansão, detetando-se mais facilmente o gesto

Lotação 1 turma / 25 pessoas

inaugural da sua origem do que o último momento da sua defini-

As visitas guiadas estão sujeitas a

tiva conclusão. Justapondo pela primeira vez peças dos últimos

marcação prévia, com uma semana

anos e dispositivos de exibição programados para esta exposição,

de antecedência, que poderá ser

Hugo Canoilas desafia definições, géneros e suportes do trabalho

efectuada pelo telf. 253 424 700 ou

artístico. Materiais de um estaleiro de construção civil convivem

através do e-mail servicoeducativo@ aoficina.pt

lado a lado com peças artísticas. As obras surgem incompletas, refeitas; baralham-se espaços e coordenadas. E o espetador, que fará? Entrar no jogo! Pelo jogo se coloca em perigo as convenções e se abre portas para a reconstrução permanente.

IF ONE DAY AN ARTIST DECIDED TO DESTROY HIS OWN WORKS? AND IF THIS WERE THE PRETEXT TO TAKE HIS CREATIONS AND THOUGHTS EVEN FURTHER? Juxtaposing pieces from more recent years with display devises programmed for this exhibition, Hugo Canoilas challenges definition, genres and artistic formats. Materials from a construction site are placed side-by-side with pieces of art. The works emerge incomplete, redone; spaces and coordinates get confused. And what is the viewer to do? Get into the game! Through the game conventions are put in jeopardy and doors are opened to permanent reconstruction.

Todas as idades

Fotografia de João Ferreira Martins

HUGO CANOILAS


FEVEREIRO

SERVIÇO EDUCATIVO VÁRIAS ATIVIDADES

CENTRO CULTURAL VILA FLOR

Quinta 23 e Sexta 24 10h00 e 1 5h00 Sábado 25 | 11h00 e 16h00

AZUL Leonor Barata

Sábado 18 | 16h00

DEFINITIVOS E PROVISÓRIOS IMPROVISADOS Catarina Claro

Há o azul do céu e o azul do mar, dizem que um é espelho

A visita à exposição de Hugo

do outro. Há o azul dos artistas

Canoilas servirá como ponto de

(que sentem através da cor) e dos

partida para refletirmos sobre

marinheiros (que navegam por

o que as imagens nos provocam

ela). Há o perder-se em tons de

e que ideias nos assaltam. A

azul e há o ficar azul de raiva.

partir destas “ideias/palavras”,

Sigo a ideia, esse fio azul, que

vamos explorar o conceito de

pode ser pensamento, com a cer-

“opostos/ complementares”, e

teza de que há mais mundos para

transformá-las em movimen-

além do mundo, e que o azul do

to, cor e forma reinventando

céu na sua imensidão esconde um

imagens em colagens, desenhos e

outro, que posso levar no bolso.

pinturas. Esta atividade pretende criar um espaço para a expressão

There’s the blue sky and the blue sea. They say one is the mirror of the other. There is the artists “blues” (who feel

de emoções, fantasias e ideias e estimular a criatividade das crianças (e das famílias).

through color) and sailors’ blue (who sail through the blue seas). You can be lost in shades of blue and be blue with anger. Espetáculo de Dança Criação Leonor Barata Interpretação Adriana Campos e Leonor Barata Cenografia e Figurinos Maria João Castelo Luz Alexandre Mestre Coprodução Projecto D / Teatro Maria Matos / Centro Cultural Vila Flor, Local Espaço oficina Preço 2 eur, Duração c. 45 min. Lotação 60 lugares

Espectáculo “Azul” apresentado no âmbito da rede

The visit to the exhibition is just a starting point to reflect on what the images suggest us and the ideas we have about them. Oficina de Artes Plásticas para pais e filhos Local Espaço babysitting CCVF, Preço 2 eur/ pessoa, Duração 2 horas, Lotação 1 turma/ 25 pessoas, Atividade sujeita a marcação prévia com uma semana de antecedência para o email servicoeducativo@aoficina.pt

Co-financiada por


GRANDE AUDITÓRIO

QUA 01 | AU-DELÀ SEX 03 | DANCING WITH THE SOUND HOBBYIST QUI 09 | A BALLET STORY SÁB 11 | FOR RENT SÁB 18 | MASTER.PIECES A QUA 22 | PERIPLUS

€ 12,50 / € 10,00 C/DESCONTO € 12,50 / € 10,00 C/DESCONTO € 12,50 / € 10,00 C/DESCONTO € 12,50 / € 10,00 C/DESCONTO € 10,00 / € 7,50 C/DESCONTO* € 10,00 / € 7,50 C/DESCONTO*

PEQUENO AUDITÓRIO

QUI 02 | UM GESTO QUE NÃO PASSA DE UMA AMEAÇA SÁB 04 | iDENTiDADE QUA 08 | O NADA SEX 10 | ISLAND OF NO MEMORIES

€ 10,00 / € 7,50 C/DESCONTO € 10,00 / € 7,50 C/DESCONTO € 10,00 / € 7,50 C/DESCONTO € 10,00 / € 7,50 C/DESCONTO

CAFÉ CONCERTO

SÁB 04 | JULIE & THE CARJACKERS SEX 10 | JAMES FERRARO SÁB 18 | NORBERTO LOBO / JOÃO LOBO QUA 22 | QUARTAS DOS ATORES SÁB 25 | BEST YOUTH

€ 4,00 € 4,00 € 5,00 ENTRADA LIVRE

€ 4,00

PALÁCIO VILA FLOR

ATÉ 18 | HUGO CANOILAS

PREÇOS COM DESCONTO (C/D) Cartão Municipal de Idoso e Reformados e Maiores de 65 anos; Cartão Jovem Municipal;

no

Cartão Jovem, Menores de 30 anos e Estudantes; Deficientes e Acompanhante; Cartão Municipal das Pessoas com Deficiência; Cartão CCVF_desconto 50% *Cartão Guimarães 2012_desconto 50%

VENDA DE BILHETES Bilheteira do CCVF , www.ccvf.pt e em todas as lojas Fnac

HORÁRIO DE BILHETEIRA segunda-feira e sábado 09h00-13h00 | 14h30 às 19h00 Local Palácio Vila Flor terça-feira a sexta-feira 09h00-20h00 Local Palácio Vila Flor Em dias de espetáculos | domingos e feriados 14h00 às 19h00 Local Palácio Vila Flor 20h00 até 30 minutos após o início dos mesmos Local Bilheteira Central

€ 1,00 / € 0,50 C/DESCONTO


VISITAS GUIADAS AO CCVF TERÇAS A SEXTAS-FEIRAS, DAS 10h00 ÀS 19h00 VISITAS SUjEITAS A MARCAÇÃO ATé UMA SEMANA DE ANTECEDêNCIA, PARA GRUPOS DE PELO MENOS 10 PESSOAS. RESERVAS ANTECIPADAS ATRAVéS DO Nº 253 424 700 OU PELO E-MAIL GERAL@CCVF.PT CCVF PT CCVF. MAIS INFORMAÇõES EM www.CCVF. www.CCVF.PT

SERVIÇO DE BABY-SITTING_1 EUR IDADES DOS 3 AOS 9 ANOS CAPACIDADE MÁXIMA_20 CRIANÇAS FUNCIONAMENTO EM DIAS DE ESPETÁCULO E DURANTE O PERÍODO DE APRESENTAÇÃO ESTACIONAMENTO 150 LUGARES EM PARQUE DE ESTACIONAMENTO PÚBLICO. AVENÇAS MENSAIS.

distribuição gratuita | capa • Gui Dance


Programa Fevereiro do CCVF