Page 1

Newsletter B&TI FAKUMA 2011

Š Centimfe 2012


Business & Technical Intelligence para PME II

Concepção: Cefamol

O projecto Business & Technical Intelligence para PME II é uma parceria dos centros tecnológicos de Portugal, coordenado pela RECET - Rede de Centros Tecnológicos de Portugal, tendo como objectivo a recolha e disseminação de informação crítica para o desenvolvimento dos negócios nos sectores empresariais, nomeadamente ao nível da normalização e da vigilância tecnológica.


cial Member Nr. PT10080


Introdução A FAKUMA é uma exposição internacional que decorre anualmente em Friedrichshafen na Alemanha, abrangendo um leque alargado de tecnologias de processamento de materiais poliméricos, desde a injecção, a extrusão a termoformação, etc, e onde os visitantes podem aceder a informação relacionada com estes processos, nomeadamente sobre materiais, máquinas e equipamentos, acessórios, soluções de automação, bem como fornecedores de serviços e ferramentas orientados para o sector de Engineering & Tooling (E&T). Este evento tem um carácter universal estando nele representados os maiores fabricantes mundiais de equipamentos para o processamento de materiais poliméricos, com as mais recentes inovações em acessórios e equipamentos. Nesta exposição encontravam-se alguns fabricantes de moldes portugueses e a CEFAMOL –Associação Nacional da Indústria de Moldes que se colocam estrategicamente na exposição da Fakuma não somente para vender os seus serviços, mas para mostrarem ao mercado cliente as suas aptidões e competências, de forma a abrir portas a futuros contactos, aproveitando também para realizarem algum trabalho de vigilância tecnológica, sempre atentos às tendências que ali vão sendo mostradas.

Fozmoldes

JR Moldes

Lismolde Group

LN Moldes

Moldoeste

Moldes Catarino

Moldes RP

Moliporex - Vangest

PMM

Ribermolde

SET

Tabela 1. Expositores fabricantes de moldes portugueses.

O Centimfe, como centro tecnológico da indústria de moldes ferramentas especiais e plásticos a quem, em conjunto com outras instituições, cabe o papel de recolher e disseminar as novas tecnologias e soluções pelo sector E&T em que se enquadra. O objectivo do Centimfe com esta visita é fazer o acompanhamento de algumas tecnologias emergentes para o processamento de materiais poliméricos, especialmente o processo de moldação por injecção, visto o sector E&T produzir ferramentas essencialmente para esta tecnologia. Por outro lado, surgem no mercado muitas soluções de componentes estandardizados e auxiliares aos vários processos que podem e devem ser incorporados nos moldes produzidos e processos produtivos utilizados pelo sector.


Fig. 1 | Logotipo da exposição.


A exposição FAKUMA O programa da exposição contemplava, entre outros, os seguintes temas: equipamentos para pré-processamento, reciclagem, extrusoras, máquinas de moldação por injecção, máquinas de moldação por sopro, prensas, equipamentos para acabamento de peças, equipamentos de soldadura, equipamentos para fabrico de ferramentas moldantes, equipamentos auxiliares, equipamentos para controlo e medição, automação e robótica, equipamentos para gravação, marcação e pintura de peças, matérias-primas, compostos, aditivos e materiais auxiliares ao processamento de materiais poliméricos. Encontravam-se também na exposição algumas entidades relacionadas com a publicação de literatura técnica e associações dos sectores aí representados. Tendo em conta que o sector médico está em franco crescimento e sendo um mercado de grande importância para a indústria de processamento de plásticos, a FAKUMA dedicou uma exposição interna sobre esta área, sob o tema “Plastics in Medical Technology” onde se encontravam alguns expositores de referência com soluções inovadoras para o sector.

Os equipamentos de moldação por injecção Os fabricantes de equipamentos de moldação por injecção não trouxeram muitas inovações, mas observou-se uma grande aposta nos equipamentos accionados electricamente, mesmo para equipamentos de grande dimensão, e uma aposta nas técnicas de sobremoldação, In Mould Labeling e multimaterial, entre outras. Arburg

BabyPlast

Billion

Dr. Boy

Desma

Engel

Fanuc

Ferromatic

Krauss Maffei

Sumitomo/ Demag

Tabela 2. Principais fabricantes de equipamentos de injecção em exposição.

A injecção multimaterial foi uma das tecnologias mais representadas nesta exposição, com soluções que relevam a capacidade de controlo do processo e a qualidade das peças produzidas. Esta tecnologia estava presente em equipamentos de dimensão “usual” e também para os equipamentos de produção de peças de muito pequena dimensão. É uma tecnologia perfeitamente instalada para a produção de peças para diversos sectores, em especial os que recorrem à produção em larga escala, e para os quais é necessário reduzir o número de operações de produção.


Na área da micro injecção estavam representadas várias soluções, algumas novas no mercado e todas com capacidade para a produção de peças de muito pequena dimensão com elevada qualidade. Segundo afirmaram alguns fabricantes, as dificuldades neste mercado estão ligadas às reduzidas dimensões das peças e à capacidade dos fabricantes de ferramentas em fornecer moldes com a qualidade exigida e em quantidade suficiente para alimentar um mercado em franco crescimento. A pequena dimensão das peças dificulta a sua manipulação, nomeadamente a sua retirada do molde e posterior manuseamento para operações de controlo e montagem noutros sistemas. Esta pequena dimensão obriga à utilização de sistemas de manipulação de dimensão correspondente, que por sua vez o mercado ainda tem muita dificuldade em produzir. Alguns dos fabricantes de equipamentos de micro injecção apresentaram células de produção com utilização de sistemas “molde-transfer” e integração da injecção, controlo e montagem. As soluções de controlo e optimização da temperatura do molde estão em franco desenvolvimento, utilizando os controladores e sistemas usuais e integrando-os com ideias mais evoluídas e com equipamentos e soluções inovadores, recorrendo a indução, vapor, etc que, com o auxílio de geometrias conformadas, originam uma diminuição do ciclo produtivo e aumento da qualidade das peças produzidas. Apoiando-se em softwares de controlo com maior capacidade de cálculo e processamento, e recorrendo a sensores externos e internos de última geração assiste-se a um aumento surpreendente na qualidade superficial dos produtos, sobretudo os produzidos por moldação por injecção.

Os sistemas de controlo de peças plásticas Uma área tecnológica em franco desenvolvimento é o controlo automático de peças no equipamento de injecção. Estas soluções, que anteriormente eram relativamente mais complexas, apresentam-se agora com uma enorme flexibilidade, rapidez e rigor. Estes sistemas permitem o controlo das peças à saída do molde, sendo que o sistema de manipulação pode realizar uma seriação automática das peças em função de critérios de qualidade preestabelecidos, dando-lhes diferentes destinos de acordo com o seleccionado e definido (Fig. 2). Neste evento não foram apresentadas apenas as soluções de controlo no equipamento, mas também as soluções mais tradicionais em postos de controlo. Neste campo não se observaram muitas novidades, apenas algumas actualizações ao nível estético e de software, tornando as soluções mais apelativas e amigáveis para o utilizador. Estiveram representadas muitas soluções híbridas de controlo integrando sistemas ópticos e de contacto, que permitem optar por aquele que mais se adequa a cada peça e caso específico.


Fig. 2 | Equipamento de injecção com sistema de controlo auxiliado por robot.


Carl Zeiss

Fuchs Engineering Gmbh

MicroVu

Ogp Messtechnik

Steinbichler Optotechnik

Scorpio Vision Software

QIOptiq

Tabela 3. Expositores de equipamentos de controlo e medição.

Acessórios para moldes e sistemas estandardizados Alguns dos expositores da área dos acessórios e sistemas estandardizados foram em tempos fabricantes de moldes que devido à constante alteração dos mercados e face a oportunidades detectadas se especializaram no fabrico de soluções específicas para a realização de operações complexas, tais como movimentos de extracção para peças complexas, polimento e acabamento especial de superfícies. Estes fabricantes tiveram necessidade de alterar o seu modelo de negócio, actuando agora como fornecedores de soluções avançadas ferramentas moldantes (Fig. 3). Nesta exposição encontravam-se também muitos fornecedores de soluções para o sector médico, apontado como um dos sectores alvo do polo Engineering & Tooling. As soluções focavam-se quer ao nível das ferramentas moldantes, componentes para ferramentas moldantes, quer de soluções para produção de peças e produtos. Estavam também representadas algumas marcas de componentes estandardizados para o fabrico de moldes e ferramentas com algumas soluções já conhecidas do sector, bem como outras completamente novas, salientam-se os extractores maquinados com precisão micrométrica, com revestimentos especiais e com acabamento superficial de alto brilho para aplicação no sector médico (Fig. 4). Em exposição encontravam-se também vários fabricantes de sistemas de bicos de injecção e canais quentes e outras soluções avançadas para injecção de diferentes materiais poliméricos (Fig. 5). Como tecnologias para fabrico de produtos de plástico poderemos apontar como referência as tecnologias de união direccionadas para os materiais plásticos destacando-se as tecnologias de união/ soldadura laser e os ultra-sons. Entre as várias soluções a Rinco Ultrasonics destacou-se como sendo uma das mais apelativas.


Fig. 3 | Elementos estandardizados com movimentos especiais.

Fig. 5 | Bicos de injecção especiais.

Fig. 4 | Extractores de configuração e acabamento superficial especial.


O acabamento de superfícies A qualidade estética das peças é um factor determinante para o mercado, e deve ser obtida directamente no processo de produção, de forma a reduzir os seus custos. No caso do processo de moldação por injecção, que produz em massa, interessa reduzir ou eliminar as operações de acabamento subsequentes. Para isso é necessário que as zonas moldantes tenham determinadas características superficiais ou de acabamento que são conseguidas pela utilização de técnicas e tecnologias avançadas de polimento ou revestimento. Na FAKUMA estavam presentes vários expositores com as mais variadas tecnologias, como a tecnologia de polimento por laser e os produtos abrasivos. Estavam ainda presentes alguns fornecedores que apostam na especialização para fornecer este tipo de serviço ao sector. A tecnologia Plasma também estava representada principalmente em soluções para limpeza de peças, remoção de pequenas camadas superficiais para tratamentos posteriores, para conferir determinadas propriedades às superfícies dos materiais, ou como técnica para revestir alguns materiais. A FAKUMA revelou alguns fabricantes de equipamentos de sinterização de pós metálicos que recorrem a diferentes tecnologias de construção das suas peças e modelos. Também estavam expostas algumas soluções ao nível da pulverometalurgia e da sinterização de peças metálicas que comprovam a evolução que se está a sentir ao nível destas tecnologias, que permitem produzir peças e ferramentas com propriedades “programáveis” e mais adaptadas às verdadeiras necessidades do cliente, como por exemplo as duas soluções seguintes, uma de um aço destinado a aplicações de moldes onde o fenómeno de abrasão é o mais importante e outra onde a abrasão se associa à corrosão (Fig. 6). Sendo uma exposição direccionada para as tecnologias de processamento de matérias poliméricas estavam representados muitos expositores de materiais e aditivos.


Fig. 6 | Pó de metal para sinterização de componentes.


Sistemas para automatização Os sistemas automatizados desempenham um importante papel pelo facto de este sector ser propício à produção em massa. Estes sistemas são utilizados não só na fase de retirada e expedição de produto, mas estão a ser utilizados também na realização de tarefas de preparação, transporte, manuseamento, controlo e montagem de componentes. No apoio aos equipamentos de moldação por injecção observa-se todo um conjunto de soluções para manipulação de peças, muitos sistemas de In-Mould Labeling, de tampografia e de acabamento de peças. Nesta área, foi particularmente interessante ver a evolução dos sistemas de produção In-Mould, que se caracterizam pela manipulação de peças antes e depois do processo de moldação propriamente dito. Estas tecnologias não são novas mas, apresentam uma capacidade produtiva cada vez mais elevada, revelando-se mais rápidas que o ciclo de injecção do polímero e muito precisas, não sendo por isso um impedimento à produtividade (Figs. 7 e 8). Foram também observados vários sistemas de manipulação de peças numa perspectiva de integração de várias soluções nos equipamentos de injecção. Isto é, a peça é injectada, há um sistema de manipulação de peças que agarra a peça e a transporta para uma área de movimentação e transporte de várias paletes e postos de trabalho, onde se realiza o controlo, e outras operações como montagem de componentes, tudo de forma automatizada (Fig. 9).

A maquinação de materiais plásticos Nesta exposição também encontrámos diferentes soluções para maquinagem de materiais poliméricos e compósitos de base polimérica utilizando soluções robotizadas de braços articulados ou equipamentos de fresagem com desenho mais convencional. Ao nível das ferramentas de corte para fresagem de matérias plásticas estavam presentes alguns expositores com soluções adaptadas ao processamento destes materiais e também para compósitos abrasivos. Estas ferramentas caracterizam-se por terem geometrias diferentes das usuais utilizadas no processamento do aço e do alumínio.


Fig. 7 | Sistema In-Mould

Fig. 9 | Robots de manipulação de peças.

Fig. 8 | Sistema de tampografia


Conclusões Esta feira, muito direccionada para soluções de processamento de materiais poliméricos, revelou-se bastante interessante, tendo sido observadas soluções verdadeiramente inovadoras e de elevada qualidade, quer a jusante do processo produtivo, quer auxiliar ao mesmo, quer a montante. Foi verificada uma grande aposta de todos os intervenientes em mostrar e expor soluções que vão de encontro a uma maior produtividade (com soluções de automação e controlo no processo, etc) sem descurar a qualidade (com processos de controlo de temperatura mais efectivos, matérias-primas mais evoluídas, etc) para sectores e áreas em franco crescimento, onde se poderão destacar o sector médico, os bio e eco produtos, as microtenologias e os materiais. A aposta dos fabricantes de matéria-prima em materiais com melhor desempenho, mais diferenciados e costumizados (quer ao nível de propriedades quer ao nível estético) é um bom indicador da inovação presente na feira, e do próprio sector. Acompanhando as tendências e necessidades, cada vez mais elevadas, os expositores presentearam os visitantes com soluções efectivas e bastante diversificadas, sentindo-se um ambiente de inovação e de partilha de experiências por toda a feira. Interessante será também de destacar a presença de fornecedores e soluções para salas limpas para produção de peças e produtos médicos ou alimentares. Constatou-se também que os desenvolvimentos para micromoldação estão a caminhar a passos largos e foram apresentadas soluções que anteriormente só eram “vistas” na produção macro. Podem ser destacadas a injecção multimaterial, com ciclos verdadeiramente rápidos, e a produção de lentes com qualidades superficiais de elevado grau. Em suma, foi uma feira interessantíssima com um ambiente propício para a inovação, com demonstração de soluções efectivas para todas as áreas intervenientes na produção de produtos poliméricos ou de base polimérica.


CENTIMFE Rua da Espanha Lote 8, Apartado 313 2431-904 Marinha Grande Telf. 244545600 Fax. 244545601 info@centimfe.com www.centimfe.com

BTI_Newsletter FAKUMA 2011  

Newsletter da visita à feira FAKUMA 2011 realizada no âmbito do projeto Business & Technical Intelligence para PME

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you