Page 1

CARAVANA, janeiro de 2003

Página 1

A CARAVANA Janeiro 2003 Fundado em 01/12/1966

NÚMERO 406 – ANO XXXV http://meuwebsite.com.br/Cenmc/

e-mail: cenmc@hotmail.com INFORMATIVO DO CENTRO ESPÍRITA NAIR MONTEZ DE CASTRO Rua Vilela Tavares 173 - Lins Rio de Janeiro/RJ - Telefone 2595-5462

AÇÃO SEM TEMPO O repouso, em qualquer lugar do Universo, significa retorno ao caos inicial. Tudo quanto aparenta quietude agitase na intimidade das suas partículas constitutivas em movimento incessante. À criatura humana cabe a honra e a glória da ação, mediante a qual se desenvolvem os valores que lhe dormem em latência, aguardando oportunidade. Através do despertar da consciência para a realidade espiritual do ser, conduto ao inabordável campo de atividade que lhe desenvolverá a capacidade para crescer e para aprimorar-se ininterruptamente, com vistas à conquista estelar. Nesse sentido, quando cansado, o corpo repousa; mas no que diz respeito à mente, tornam-se necessários para o refazimento, a elucubração, os raciocínios e reflexões que contribuem para a ampliação dos seus horizontes evolutivos. Jesus enunciou com sabedoria e propriedade, que o Pai até hoje trabalha e Ele também trabalha, oferecendo a fórmula hábil para equacionar todos os problemas existenciais. O seu Evangelho, em conseqüência, é um tratado rico de terapias preventivas e curadoras para as mais complexas enfermidades do corpo, da emoção e da mente, todas elas decorrentes das defecções morais do Espírito. O serviço de amor dirigido aos padecentes do caminho, afigura-se então como refrigério para a própria aflição e estímulo para uma conduta saudável, enriquecedora.

O ser humano trabalha para promover o progresso da Ciência, do pensamento, da cultura, da arte, da religião, a fim de fruir também previdente, no futuro, dos bens que amealha, quando se apresentem os ásperos dias das doenças, dos infortúnios, da velhice. Sem dúvida, esse elemento catalisador de recursos – o trabalho – promove a criatura a patamares dignos e elevados de iluminação e de sabedoria. Todavia, quando a ação meritória objetiva socorrer a aflição e amparar aqueles que se entregaram ao desequilíbrio, mais amplamente se reveste de significado e de elevação. O mundo estua de conquistas tecnológicas, enquanto a soberba de uns caminha ao lado da indiferença de outros em relação àqueles que se extraviaram e tombaram nas valas profundas da alucinação. Em um mundo rico de grãos e de solo arável onde a fome campeia; referto de possibilidades, mas, no qual, a escassez é farta; luminoso pelas suas realizações e vivendo ensombrado pela dor, o servidor do evangelho não se pode permitir cruzar os braços, pensar no próprio repouso, ou aspirar por galardão que não merece. Há muitas glórias da ciência que ainda não conseguem estancar as lágrimas que nascem nos corações, nem deterem a onda volumosa dos conflitos e aflições íntimas que estrugem nas multidões desvairadas. Multiplicam-se, inumeráveis, os espairecimentos e os desgostos, desde os educativos aos desafiadores da coragem ou aos estimuladores da violência e da perversão, enquanto os párias de pão e trabalho, enxameiam por toda parte.

Não obstante, enquanto o amor avança a passo seguro, inspirando ao Bem, a solidão, o desconforto moral e a desconfiança sacrificam milhões de aspirantes à realização emocional, por falta de rumos e de mãos que os afaguem e os conduzam. Infinita falta faz Jesus na Terra! Prometendo-Lhe fidelidade, predispõem-se os idealistas da fé cristã a minorar a situação em que se encontram os seus irmãos, sem concederem-se, porém, uma entrega real, que os capacite a desincumbência do compromisso. Neste crepúsculo da civilização, após a Revelação da Imortalidade, devem unir-se os habitantes das esferas física e espiritual para a transformação do planeta, atendendo aos que choram e aos que permanecem na ignorância. Acendamos a luz do amor lúcido e racional, espraiando a lição de vida, oferecendo oportunidade de recuperação para aqueles que se sentem perdidos ou que malograram nos seus cometimentos. Trabalhadores incansáveis da caridade mergulham nas sombras dos sofrimentos a todo instante, a fim de resgatarem todos quantos sintonizem com a necessidade de auto-renovação. Descansar, por enquanto, de forma nenhuma. Repouso, neste momento, nem pensar. Ativos no Bem incessante, conclamemos todos à fraternidade, à paz, à solidariedade, ensinando pelo exemplo da caridade a melhor forma de desenhar a felicidade futura, que se instala no coração, quando cada um se entrega à ação da caridade com Jesus. Bezerra de Menezes. Psicografado por Divaldo Pereira Franco

OUÇA A RÁDIO RIO DE JANEIRO - 1400KHz AM - A EMISSORA DOS ESPÍRITAS


CARAVANA, janeiro de 2003

C E N T R O

E S P Í R I T A N A I R M O N T E Z PÁGINA DE REFLEXÃO

D E

Página 2

C A S T R O

O PREÇO DA LUZ Agradeço as preces que me deste, sem que eu soubesse compreendê-las. Roguei-te a paz e me enviaste as tribulações que me tumultuaram o recanto da ação, compelindo-me a lutar, por dentro de mim, para asserenar aqueles que me cercam e somente após reconhecê-los tranqüilos é que reconheci a paz de todos eles, habitando-me no coração. Supliquei-te defesa e determinaste que forças contrárias ao meu reconforto me atingissem o espírito e o ambiente em que me encontro, obrigando-me a grande esforço para criar refúgio e apoio para quantos me confiaste ao amor e, apenas depois de observá-los felizes é que reconheci comigo a alegria de todos eles em forma de segurança. Obrigado, Senhor, porque não me doaste aquilo de que eu precisava, segundo as minhas requisições e sim de acordo com as minhas necessidades . E agradeço, ainda, porque me mostraste, sem palavras, a significação do ensino que transmitiste ao teu apóstolo da humildade: - "É dando que se recebe". Meimei - Extraído do livro "Deus Aguarda" - Francisco C. Xavier - ed. GEM

Sim, estou entre vós como quem serve." Jesus (Lucas 22:27) Sim, o Cristo não passou entre os homens como quem impõe. Nem como quem determina. Nem como quem governa. Nem como quem manda. Caminhou na Terra à feição de servidor. Legou-nos o Evangelho da Vida, escrevendo-lhe a epopéia no coração das criaturas. Mestre, tomou o próprio coração para sua cátedra. Enviado Celestial, não se detém num trono terrestre e aproxima-se da multidão para auxiliá-la. Fundador da Boa Nova, não se limita a tecer-lhe a coroa com palavras estudadas, mas estende-a e consolida-lhe os valores com as próprias mãos. A prática é seu modo de convencer. O próprio sacrifício é o seu método de transformar. Aprendamos com o Divino Mestre a ciência da renovação pelo bem, elevando pessoas e melhorando situações, é servir sempre como quem sabe e fazer é o melhor processo de aconselhar. Emmanuel - psicografado por Francisco C. Xavier - Grupo Espírita "Os Mensageiros"

INTERAÇÃO Comumente indagais pelo modo de vos identificardes com seres queridos que vos antecederam na viagem para a Grande Renovação. Entendamos. O Mais Além não é tão longe do vosso campo de experiência e aqueles a quem, na Terra, impropriamente categorizamos por desaparecidos não se encontram assim tão ausentes. Achamo-nos todos interligados, nas mesmas esperanças e realizações. Se chorais os que partem do mundo, quase sempre os que partem do mundo lastimam os que ficam nele. E a sede de reencontro é o laço a que nos prendemos reciprocamente, apesar das dimensões diferentes de matéria em que nos fixamos. Fácil entender, assim, que conseguirei desfrutar a convivência com os entes queridos, já desenfaixados pelo envoltório físico, pelo cultivo dos ideais e atividades a que se afeiçoam ou dos quais pretendem a desejada iniciação. Se quase todos nós, quando no mundo, nos observamos inaptos para a Vida Espiritual, os que começam a trabalhar por ascensão e melhoria, na Vida Espiritual, ainda se encarceram mentalmente nos propósitos e lembranças do campo terrestre, necessitando – quantos de nós! – prosseguir na aquisição de méritos para o acesso a estágios superiores de evolução. Se vos propondes, dessa forma, ao convívio mais direto com as criaturas queridas domiciliadas no Mais Além, ofertai a elas os braços a serviço da fraternidade e do entendimento. Associai-vos com os entes inesquecíveis nas tarefas do bem puro e simples, considerando-se que o bem será sempre, nos fundamentos da vida, o bem que pudermos criar no amparo aos outros, de vez que unicamente a felicidade a felicidade que fizermos, em favor do próximo, reverterá para nós, no tempo, a fim de ser nossa própria felicidade. Em síntese: doai àqueles a quem consagreis vosso afeto o melhor de vossas forças para a edificação do Mundo Mais Feliz e reconhecereis que todos estarão mais profundamente vinculados ao vosso amor, sustentando-vos, cada vez mais seguramente, para o reencontro em Plano Maior e Melhor, na conquista de alegria sem pausa e da unificação para sempre. Bezerra de Menezes - extraído do livro "Caminhos de Volta" - Espíritos Diversos Francisco Cândido Xavier - publicado pelo Grupo Espírita Emmanuel – SP

Participe das atividades da nossa casa. Sua presença é muito importante!


A CARAVANA janeiro de 2003

C. E. Nair Montez de Castro

Página 3

LIVRO DO MÊS

COORDENAÇÃO DE ATIVIDADES ASSISTENCIAIS Distribuição de Alimentos 1º domingo do mês Campanha do Quilo 2º Domingo do mês Sopa de Rua 3º Sábado do mês Sopa das quartas-feiras Todas as quartas-feiras Ambulatório Médico Todas as quartas, às 14:00 horas Segundo ou terceiro sábado, de 09:00 às 12:00 hs Distribuição de Enxovais para Gestantes e Bebês Mensal, última segunda-feira do mês, às 14:00 horas Sala de Costura Todas as segundas-feiras, às 14:00 horas Oficina de Trabalhos Manuais com Assistidos Todos os sábados Evangelização para crianças de 6 a 11 anos

Todos os sábados, de 09:15 às 10:30 horas Distribuição de Leite - Crianças até três Anos Todas as segundas-feiras, às 14:00 horas Recolhimento, Prensa e Troca de Latas Horário em aberto Centro de Recreação Teresa de Jesus (pré-escolar) Segundas, quartas e sextas-feiras, às 08:00 horas Distribuição de Roupas e Calçados Usados

Todas as segundas-feiras, às 14:00 horas

CAMPANHAS EM ANDAMENTO

• MANTIMENTOS • LEITE EM PÓ

OBRIGADO PELA

O HOMEM INTEGRAL Divaldo P. Franco. Espírito Joanna de Ângelis. 2003 DE PAZ E MUITO AMOR! Querido(a) Leitor(a), Se tu desejas a paz, não alimentes violência. Se tu desejas alegria, não incentives a tristeza. Se tu desejas luz, não faças convites às trevas. Assim sendo, o perfume do amor não encontrará resistência nos canais da tua vida, no serviço sublime de despertar o trabalho honesto na dignidade maior. Arma-te com todas as defesas que possam assegurar a vitória, sobretudo para enfrentares as lutas, arrancando o joio e plantando sementes de luz, para colher o trigo da paz e do amor. Não só em 2003, mas em toda tua caminhada. São os votos do C. E. Nair Montez de Castro.

AgradecimentoA"você,"que"num"gesto"de"amor"contribuiu"de" alguma"forma"para"o"Natal"de"alegria"das" famílias"e"crianças"assistidas"pelo"CENMC," nossa"gratidão." Diretoria"do"CENMC.

DÊ SUA SUGESTÃO, TRAGA SUA COLABORAÇÃO, FALE COLABORAÇÃO! CONOSCO!

GRUPO DE DIVULGAÇÃO: José Carlos, Reinaldo e Marcelo.

Segundas-feiras, das 20:00 às 21:30 hs – José Carlos Quintas-feiras, das 16:00 às 17:30 hs - Reinaldo.


A CARAVANA janeiro de 2003

Página 4

PROGRAMAÇÃO DE JANEIRO DE 2003 • Reunião das Segundas - 20:00 Hs DIA 06 13 20 27

TEMA

O QUE É O CENTRO ESPÍRITA O PAPEL DO CENTRO ESPÍRITA NA SOCIEDADE INFLUÊNCIA DO ESPIRITISMO NO PROGRESSO DA HUMANIDADE AS OBRAS BÁSICAS E A DOUTRINA ESPÍRITA

• Reunião das Quintas - 14:30 Hs DIA 02 09 16 23 30

O QUE É O CENTRO ESPÍRITA O PAPEL DO CENTRO ESPÍRITA NA SOCIEDADE INFLUÊNCIA DO ESPIRITISMO NO PROGRESSO DA HUMANIDADE AS OBRAS BÁSICAS E A DOUTRINA ESPÍRITA A MISSÃO DE KARDEC

• Reunião das Sextas - 20:00 Hs DIA 03 10 17 24 31

TEMA

O QUE É O CENTRO ESPÍRITA O PAPEL DO CENTRO ESPÍRITA NA SOCIEDADE INFLUÊNCIA DO ESPIRITISMO NO PROGRESSO DA HUMANIDADE AS OBRAS BÁSICAS E A DOUTRINA ESPÍRITA A MISSÃO DE KARDEC

• Reunião dos Sábados - 15:00 Hs DIA 04 11 18 25

TEMA

TEMA

O QUE É O CENTRO ESPÍRITA O PAPEL DO CENTRO ESPÍRITA NA SOCIEDADE INFLUÊNCIA DO ESPIRITISMO NO PROGRESSO DA HUMANIDADE AS OBRAS BÁSICAS E A DOUTRINA ESPÍRITA Quem-pergunta-quer-saber-

Percepções, sensações e sofrimentos dos Espíritos. 237. Uma vez de volta ao mundo dos Espíritos, conserva a alma as percepções que tinha na Terra? “Sim, além de outras de que aí não dispunha, porque o corpo, qual véu sobre elas lançado, as obscurecia. A inteligência é um atributo, que tanto mais livremente se manifesta no Espírito, quanto menos entraves tenha que vencer”. 238. São ilimitadas as percepções e os conhecimentos dos Espíritos? Numa palavra: eles sabem tudo? “Quanto mais se aproximam da perfeição, tanto mais sabem. Se são Espíritos superiores, sabem muito. Os Espíritos inferiores são mais ou menos ignorantes acerca de tudo”. 239. Conhecem os Espíritos o princípio das coisas? “Conforme a elevação e a pureza que hajam atingido. Os de ordem inferior não sabem mais do que os homens”. 240. A duração, os Espíritos a compreendem como nós? “Não e daí vem que nem sempre nos compreendeis, quando se trata de determinar datas ou épocas”. Os Espíritos vivem fora do tempo como o compreendemos. A duração, para eles, deixa, por assim dizer, de existir. Os séculos, para nós tão longos, não passam, aos olhos deles, de instantes que se movem na eternidade, do mesmo modo que os relevos do solo se apagam e desaparecem para quem se eleva no espaço. Livro dos Espíritos, página 160.

C. E. NAIR MONTEZ DE CASTRO Presidente: Teresinha C. Maranhão 1º Vice-Presidente: Aldo M. Coutinho 2º Vice-Presidente: Walmir P. Leão. Rua Vilela Tavares, 173 - Lins de Vasconcelos C.G.C. 34.037.010/0001-13 Inscrição Estadual: 345.856.00

A Caravana - Janeiro 2003  

Informativo mensal do Centro Espírita Nair Montez de Castro

A Caravana - Janeiro 2003  

Informativo mensal do Centro Espírita Nair Montez de Castro

Advertisement